Você está na página 1de 3

O processo de eletroerosão a fio é largamente utilizado na indústria fabricante de ferramentas,

principalmente por permitir usinagem após o processo de tempera o que em outros processos
convencionais de usinagem, não é comumente possívelO processo de eletroerosão a fio é
largamente utilizado na indústria fabricante de ferramentas, principalmente por permitir
usinagem após o processo de tempera o que em outros processos convencionais de
usinagem, não é comumente possívelO processo de eletroerosão a fio é largamente utilizado
na indústria fabricante de ferramentas, principalmente por permitir usinagem após o processo
de tempera o que em outros processos convencionais de usinagem, não é comumente
possívelA eletroerosão baseia-se na destruição de partículas metálicas por meio de descargas
elétricas. Este processo começou a ser utilizado a cerca de sessenta anos, para a recuperação
de peças com ferramentas quebradas em seu interior.

Durante a Segunda Guerra Mundial, as necessidades de acelerar a produção industrial e a


escassez de mão de obra impulsionaram as pesquisas de novas tecnologias visando tornar
possível o aumento da produção, com um mínimo de desperdício. Esse esforço marcou o
ínicio, entre outras realizações, da era da eletroerosão.

O processo de eletroerosão a fio é largamente utilizado na indústria fabricante de ferramentas,


principalmente por permitir usinagem após o processo de tempera o que em outros processos
convencionais de usinagem, não é comumente possível.

Apesar das vantagens deste processo, pelas suas características, ele introduz defeitos na
superfície das peças, que se não forem reduzidas ou mesmo eliminadas, contribuirão para a
sua falha prematura.

Os princípios básicos da eletroerosão a fio são semelhantes aos da eletroerosão por


penetração. A diferença que nesse caso um fio de latão ionizado atravessa a peça submersa
em água desionizada, em movimentos constantes, provocando descargas elétricas o fio e a
peça, as quais cortam o material. O corte a fio é programado por computador e permite os
cortes de perfis complexos com exatidão.

O processo de eletroerosão a fio é largamente utilizado na indústria fabricante de ferramentas,


principalmente por permitir usinagem após o processo de tempera o que em outros processos
convencionais de usinagem, não é comumente possívelCaracterísticas:

Ausência de forças de corte e tensões comuns dos processos convencionais de usinagem,


pois não há contato físico entre o fio e a peça;

Rápida dissipação de calor, pelo fato de a peça permanecer submersa em líquido;

A dureza do material da peça não tem efeito negativo na velocidade de corte.

Vantagens e desvantagens
O processo de eletroerosão a fio é largamente utilizado na indústria fabricante de ferramentas,
principalmente por permitir usinagem após o processo de tempera o que em outros processos
convencionais de usinagem, não é comumente possível.

Problemas: Baixa taxa de remoção de material; a produção de superfícies com camadas


refundidas e dificuldades no descarte dos fluídos utilizados no processo.

Para permitir a passagem do fio, é feito previamente um pequeno orifício no material a ser
usinado. Em alguns equipamentos, um ploter, isto é, um traçador gráfico possibilita a
conferência da execução do programa pela máquina.

Fluidos dielétricos

O fluido dielétrico é muito importante para o desempenho do processo de eletroerosão, pois


atua diretamente em vários aspectos da usinagem. Seu principal papel é controlar a potência
de abertura da descarga elétrica, alem de refrigerar todo o sistema e de limpar a zona que está
sendo erodida

As principais propriedades dos fluidos dielétricos são:

Ponto de ebulição: Quanto maior o ponto de ebulição,este se mantem mais estável em


temperaturas elevadas sem perder suas propriedades originais.

Ponto de fulgor: É uma medida de volatilidade do fluido e é a máxima temperatura que este irá
suportar antes de uma combustão;

Odor: Um “ odor “ pode indicar a evaporação excessiva do fluido;

Estabilidade a oxidaçâo: Quanto maior a estabilidade a oxidação maior será a vida util do
fluido;

Custo: Custo é um fator importante em qualquer produto utilizado em uma empresa;

Perigo a saúde: Graças a legislação existente, deve ser utilizado sempre o fluido que
apresentar - se menos nocivo.

Analizamos que a eletroerosão é um processo de precisão, mais utilizado atualmente em


matrizarias, e para cortes em materiais de alta resistência. Caracteriza-se pela complexibilidade
das peças e das tolerâncias conseguidas, comparadas a outros processos de usinagem.

Algumas peças de alta complexibilidade e resistência só são possíveis usiná-las nesse


processo.