Você está na página 1de 34

Radiação Solar

Fundamentos da Radiação Solar


Instrumentos de Medição Solar
Estação Solarimétrica (padrão Sonda e EPE)

Alunos: João Tonello


Kayro Tanaka
Simone de Lima Tagliari

Orientador: Prof. Dr. Jair Urbanetz Junior

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
1
FUNDAMENTOS DA RADIAÇÃO SOLAR

INTRODUÇÃO
• O Sol fornece anualmente para a atmosfera terrestre 10000
vezes o consumo mundial de energia neste período, cerca
de 1,5 x 1018 kWh de energia.
• Além de ser responsável pela manutenção da vida na Terra,
a radiação solar constitui-se numa inesgotável fonte
energética.
• Um enorme potencial de utilização por meio de sistemas
de captação e conversão em outra forma de energia
(térmica, elétrica, etc.).

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
2
FUNDAMENTOS DA RADIAÇÃO SOLAR
PROCESSOS DE TRANSFERÊNCIA DE ENERGIA
A energia pode ser transferida de um ponto para outro por três processos:
➢ Condução:
• A energia calorífica é transferida de uma molécula para outra. Este
processo permite definir o conceito de materiais bons e maus
condutores de calor, como os metais e o a respectivamente.
➢ Convecção:
• É o processo em que uma massa fluida se movimenta por diferença de
densidade.
➢ Radiação:
• É o processo em que a energia, proveniente do Sol ou de outra fonte
qualquer, se propaga sob a forma de ondas, genericamente
denominadas ondas eletromagnéticas.

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
3
FUNDAMENTOS DA RADIAÇÃO SOLAR

A onda eletromagnética tem as seguintes grandeza características:

➢ Comprimento (λ): é a distância entre duas cristas consecutivas.

➢ Frequência (f): é o número de cristas que passam por um ponto


de referência na unidade de tempo.

➢ Período (T): é o tempo necessário para uma crista completar um


ciclo. O período é o inverso da frequência. T = 1/f

➢ Velocidade (c): é a distância percorrida por determinada crista


por unidade de tempo

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
4
FUNDAMENTOS DA RADIAÇÃO SOLAR
CONCEITOS GERAIS
➢ Poder emissivo
• É a quantidade de energia emitida por uma superfície por unidade
de área e tempo, a uma dada temperatura. Todo corpo que possui
energia, isto é, cuja temperatura é maior que 0 (zero) Kelvin, emite
certa quantidade de energia em determinados comprimentos de
ondas.
➢ Corpo negro
• É uma idealização física para o estudo da radiação. O corpo negro
absorve toda energia incidente sobre ele e, para cada temperatura e
para cada comprimento de onda, é o corpo que emite a máxima
quantidade de energia.
➢ Emissividade (ε)
• É um índice que compara o poder emissivo de um corpo qualquer
com o poder emissivo do corpo negro à mesma temperatura.
Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica
PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
5
FUNDAMENTOS DA RADIAÇÃO SOLAR
Quando um feixe de radiação (I) incide sobre um corpo, pode originar três
parcelas (coeficientes): refletida (Ir), absorvida (Ia) e a transmitida (It).

➢ Absortividade (A);

➢ Refletividade (R);

➢ Transmissividade (T);

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
6
FUNDAMENTOS DA RADIAÇÃO SOLAR
A radiação solar incidentes na superfície da Terra pode ser decomposta
em 2 componentes:

➢ Radiação Direta
• É a fração da radiação solar que atravessa a atmosfera terrestre sem
sofrer alteração em sua direção original.

➢ Radiação Difusa
Refere-se a componente da radiação solar que, ao atravessar a atmosfera,
é espalhada pelos gases que compõem, além de poeira e nuvens.

A soma da radiação direta e difusa equivale a radiação solar instantânea


global (G), incidente sobre um plano horizontal na superfície da Terra.

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
7
INSTRUMENTOS DE MEDIÇÃO SOLAR

➢ Importância
Viabilizar a instalações de sistemas térmicos e fotovoltaicos em uma
determinada região garantindo o máximo aproveitamento ao longo do
ano onde, as variações da intensidade da radiação solar sofrem
significativas alterações.

➢ Tipos
De acordo com as normas preestabelecidas pela OMM (Organização
Mundial de Meteorologia) são determinados limites de precisão para
quatro tipos de instrumentos: de referência ou padrão, instrumentos
de primeira, segunda e terceira classe. As medições padrões são:
radiação global e difusa no plano horizontal e radiação direta normal.

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
8
INSTRUMENTOS DE MEDIÇÃO SOLAR

PIRANÔMETROS

Instrumento que registra a duração do


brilho solar. A radiação solar é
focalizada por uma esfera de cristal
de 10 cm de diâmetro sobre uma fita
que, pela ação da radiação é
energrecida. O comprimento desta fita
exposta à radiação solar mede o
Piranômetro número de horas de insolação.

Constituído por abóbada de vidro,


corpo do metal, sensor preto, tela da
radiação, nível e cabo. Dimensões: o
diâmetro da abóbada é 40 milímetros.

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
9
INSTRUMENTOS DE MEDIÇÃO SOLAR

PIRELIÔMETROS

Medem a radiação direta, por


apresentar uma pequena abertura que
visualiza apenas o disco solar e a região
próxima denominada circunsolar.

O instrumento segue o movimento


Pireliômetro
solar onde é constantemente ajustado
para focalizar melhor a região do
sensor. Muitos dos pireliômetros hoje
são autocalibráveis apresentando
precisão na faixa de 0,5% quando
adequadamente utilizados para
Pireliômetro medições.

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
10
INSTRUMENTOS DE MEDIÇÃO SOLAR

HELIÓGRAFO

Instrumento que registra a duração


do brilho solar. A radiação solar é
focalizada por uma esfera de cristal
de 10 cm de diâmetro sobre uma
fita que, pela ação da radiação é
energrecida. O comprimento desta
fita exposta à radiação solar mede o
número de horas de insolação.

Heliógrafo de Campbell-Stokes Aplicações: agricultura ou outras


aplicações em que a energia
incidente total é importante

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
11
INSTRUMENTOS DE MEDIÇÃO SOLAR

ACTINÓGRAFO

Considerado um instrumento de
terceira classe, sua precisão encontra-
se na faixa de 15 a 20%.

Utilizado para medir a radiação global.

Composto por sensores baseados na


expansão diferencial de um par
bimetálico. Os sensores são
conectados registrando o valor
instantâneo da radiação solar.
Actinógrafo

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
12
ESTAÇÕES SOLARIMÉTRICAS

➢ Importância
Coletar e armazenar os dados necessários para o levantamento e
acompanhamento dos recursos de energia solar e eólica. Estudar e
determinar a viabilidade de empreendimentos de energia solar
(fotovoltaica e termosolares) e energia eólica.

➢ 3 Principais Tipos
Estação Anemométrica (A): Medições das variáveis de vento, como
velocidade, direção e temperatura;

Estação Solarimétrica (S): Medições das variáveis solares como


radiação direta e difusa, brilho, etc.;

Estação Anemométrica e Solarimétrica (Sa): Medições ambos os tipos


de variáveis eólicas e solares;

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
13
ESTAÇÕES SOLARIMÉTRICAS
ESTAÇÕES ANEMOMÉTRICAS
➢ Principais tipos:
➢ Autoportantes ou Estaiadas;
➢ Principais estruturas:
➢ Treliçadas ou Tubulares;

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
14
ESTAÇÕES SOLARIMÉTRICAS
ESTAÇÕES ANEMOMÉTRICAS
➢ Principais componentes:
➢ Anemômetro – registra a velocidade do vento e as vezes a direção;
➢ Wind Vane – registra a direção do vento;
➢ Sensor de temperatura;
➢ Sensor de pressão atmosférica;
➢ Sensor de umidade;
➢ Datalogger;
➢ Dispositivos para comunicação (GSM, via Satélite, etc.);

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
15
ESTAÇÕES ANEMOMÉTRICAS
ESTAÇÕES ANEMOMÉTRICAS

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
16
ESTAÇÕES ANEMOMÉTRICAS

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
17
ESTAÇÕES ANEMOMÉTRICAS

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
18
ESTAÇÕES SOLARIMÉTRICAS

➢ Principais tipos:
➢ Compacta;
➢ Completa;
➢ Com Rastreador Solar;
➢ Personalizada;
➢ Padrão EPE;
➢ Padrão SONDA;

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
19
ESTAÇÕES SOLARIMÉTRICAS

➢ Principais componentes:
➢ Piranômetro – radiação solar;
➢ Piranômetro reduntante;
➢ Sensor de umidade;
➢ Sensor de temperatura;
➢ Sensor de velocidade do vento;
➢ Datalogger;
➢ Dispositivos de comunicação;
➢ Tipos de transmissão de dados:
➢ Cabo USB;
➢ GSM / GPRS;
➢ Ethernet;
➢ Rádio;
➢ Wifi;
➢ Satélite;

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
20
ESTAÇÕES SOLARIMÉTRICAS

REDE SONDA
➢ SONDA - Sistema de Organização Nacional de Dados Ambientais;
➢ Nasceu de um projeto do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais
(INPE);
➢ Implementação de infra-estrutura física e de recursos humanos
destinada a levantar e melhorar a base de dados dos recursos de
energia solar e eólica no Brasil;
➢ Foi implementado para suprir a demanda de uma base de dados de
recursos solares confiável no Brasil;

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
21
ESTAÇÕES SOLARIMÉTRICAS

REDE SONDA
➢ Metas:
➢ Formação de uma base de dados de superfície sólida para acompanhar os
recursos de energia solar e eólica no Brasil;
➢ Montagem de quatro conjuntos plataformas/torres de referência de coleta de
dados de radiação solar, de vento e meteorológicos em quatro regiões macro-
climáticas distintas;
➢ Montagem de diversas estações básicas de coleta de dados de radiação solar e
vento localizadas em locais onde há baixa cobertura de dados de campo;
➢ Apoio ao projeto SWERA no Brasil, com coleta e inter validação de modelos de
modelos de levantamento solar e eólico no Nordeste;
➢ Estudar a variabilidade dos recursos solares e eólicos através de análises
estatísticas e séries históricas;
➢ Implementar e oferecer serviços pela internet para o setor de planejamento
energético público e privado;

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
22
ESTAÇÕES SOLARIMÉTRICAS

REDE SONDA
➢ Dados medidos e posteriormente validados:

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
23
ESTAÇÕES SOLARIMÉTRICAS

REDE SONDA
➢ Estações SONDA:

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
24
ESTAÇÕES SOLARIMÉTRICAS

REDE SONDA
➢ Estações SONDA:

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
25
ESTAÇÕES SOLARIMÉTRICAS

REDE SONDA
➢ Estações SONDA - Mapa:

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
26
ESTAÇÕES SOLARIMÉTRICAS

ESTAÇÕES PADRÃO EPE


➢ Padrão de estação solarimétrica solicitado pela EPE para habilitação
técnica em empreendimentos fotovoltaicos em leilões de energia;
➢ Apresentação da ficha técnica contendo:
➢ Coordenadas UTM da localização da estação;
➢ Detalhes da instalação, bem como do terreno onde foi montada através de
fotos;
➢ Data da instalação;
➢ Relação de todos os equipamentos do sistema de medição instalados, com
suas respectivas características técnicas;
➢ Apresentação de todo os certificados de calibração de todos os
instrumentos de medição instalados, válidos no período de
aquisição dos dados :

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
27
ESTAÇÕES SOLARIMÉTRICAS

ESTAÇÕES PADRÃO EPE


➢ Equipamentos exigidos:
➢ Dois piranômetros padrão “First Class” ou superior, conforme a norma ISO
9060:1990;
➢ Sensor de umidade relativa;
➢ Sensor de temperatura;
➢ Sensor de velocidade do vento;

➢ Observa-se que na instalação da estação solarimétrica, deve-se


atentar para anteparos que possam provocar sombreamento, o
nivelamento dos instrumentos de medição, bem como, critérios de
operação e manutenção, destacando-se a limpeza periódica dos
sensores;

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
28
ESTAÇÕES SOLARIMÉTRICAS

ESTAÇÕES PADRÃO EPE

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
29
ESTAÇÕES SOLARIMÉTRICAS

ESTAÇÕES PADRÃO EPE

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
30
ESTAÇÕES SOLARIMÉTRICAS

ESTAÇÕES PADRÃO EPE

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
31
REFERÊNCIAS
• DANTAS, A. Radiação Solar. Disponível em: < http://deg.ufla.br/site/_adm/
upload/file/Agrometeorologia/5%20-%20RADIACAO%20SOLAR.pdf>. Acesso em:
12 de Março de 2017.

• DONOSO, J. Transferência de calor por radiação. Disponível em: <


http://www.ifsc.usp.br/~donoso/fisica_arquitetura/10_radiacao_termica.pdf>.
Acesso em: 11 de Março 2017.

• NERI, D. Rede Solar - Eletrobras Procel . Disponível em: <https://prezi.com/


yc5bi81edszo/radiacao-solar-e-suas-componentes/>. Acesso em: 14 de Março
2017.

• CEPEL. Energia Solar Fotovoltaica. Disponível em: <http://cresesb.cepel.br/


index.php?section=com_content&lang=pt&task=print&cid=311>. Acesso em: 14
de Março de 2017.

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
32
REFERÊNCIAS
• [1] EPE. Expansão da Geração Empreendimentos Fotovoltaicos. Disponível em: <
http://www.epe.gov.br/leiloes/Documents/Leil%C3%B5es%202014/EPE-DEE-RE-
065_2013-r1_UFV.pdf >. Acesso em: 15 de Março de 2017.

• [2] EPE. Instalação de Estações Anemométricas Boas práticas. Disponível em: <
http://www.epe.gov.br/geracao/Documents/Guia%20Boas%20Pr%C3%A1ticas%20
Esta%C3%A7%C3%B5es%20Anemom%C3%A9tricas.pdf >. Acesso em: 15 de Março
2017.

• SONDA. Sistema de Organização Nacional de Dados Ambientais. Disponível em: <


http://sonda.ccst.inpe.br/index.html >Acesso em: 15 de Março 2017.

• SIGMA SENSORS. Estação Solarimétrica Sigma Sensors. Disponível em: <


http://www.sigmasensors.com.br/categoria/estacao-solarimetrica.html >. Acesso
em: 15 de Março de 2017.

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
33
Obrigado!

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Departamento Acadêmico de Eletrotécnica


PPGSE – Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Energia
34