Você está na página 1de 10

21/09/2017

2.79 ­0.04 ­1.41%

21/09/2017 2.79 ­0.04 ­1.41% A relação entre o Mágico de Oz e a Economia - Terraço

A relação entre o Mágico de Oz e a Economia - Terraço Econômico

FBR 13.12 ­0.2 ­1.50%

e a Economia - Terraço Econômico FBR 13.12 ­0.2 ­1.50% GGB 3.63 ­0.13 ­3.46%  

GGB 3.63 ­0.13 ­3.46%

FBR 13.12 ­0.2 ­1.50% GGB 3.63 ­0.13 ­3.46%    BAK 28   

BAK 28

­1.50% GGB 3.63 ­0.13 ­3.46%    BAK 28    HOME SOBRE INTERATIVO

GGB 3.63 ­0.13 ­3.46%    BAK 28    HOME SOBRE INTERATIVO 

RAPIDINHAS

PESQU ISAR

A relação entre o Mágico de Oz e a Economia

0

o que são, por que são pouco notados e por que importam Queermuseu e como os

Você sabe qual a relação entre a história do Mágico de Oz e a Economia?

Pois é, na verdade esta relação já foi difundida por alguns autores, inclusive podendo ser

encontrada em qualquer livro-texto de macroeconômica na seção sobre in ação[1]. Mas acho válido refrescar este assunto, pois trata-se

dizem? de uma das obras mais populares e também da história.

Read our content in other languages:

Powered by Google

21/09/2017

A relação entre o Mágico de Oz e a Economia - Terraço Econômico

A história do Mágico de Oz não foi feita apenas

para crianças, aliás, originalmente este público

não era o destino correto de tal obra. A história

foi criada por Frank Baum, escritor e roteirista

americano nascido em Nova York, mas que viveu

um período da sua vida em Dakota do Sul (a partir

de 1888), onde teve diversas experiências

econômicas ruins que o levaram a escrever o

Mágico de Oz, adaptando a descrição do lugar

onde a protagonista - a menina Dorothy – mora

(Kansas) para esta realidade.

Se

resumo[2]:

você

não

conhece

a

história,

aqui

vai

um

O Mágico de Oz conta a história de Dorothy Gale,

uma órfã que vivia numa fazenda do Kansas com

seus tios e seu cachorro chamado Totó. Num dia

habitualmente cinzento, um ciclone acaba por se

] levando

a garota para a terra de Oz.

centralizar bem sobre a casa de Dorothy [

Dorothy recebe os

sapatinhos prateados mágicos de uma das bruxas

Quando ela chega

lá,

[

]

e vai em direção à Cidade das

Esmeraldas, que é onde o mágico de Oz vive. E ela

precisa encontrar esse todo poderoso mágico para

pedir que ele lhe ajude a voltar para o Kansas.

da

região

[

]

A história quase todo mundo já sabe por antemão,

mas para chegar à Cidade das Esmeraldas, Dorothy

tem que seguir por uma estrada de tijolos amarelos

na qual ela encontra outras três guras incríveis: o

Espantalho, o Lenhador de Lata e o Leão Covarde. E

esses três personagens se juntam à Dorothy para

também encontrar Oz e, cada um, pedir algo para

ele: o Espantalho quer um cérebro para pensar

como os homens, o Lenhador de Lata um coração

para amar e o Leão Covarde quer coragem para ser

o

destemido Rei dos Animais.

partir do encontro desses três personagens eles

A

passam por diversas aventuras até a conclusão da

história de cada um.

Pois bem, apesar do enredo aventuroso da obra,

há diversas mensagens subliminares do autor em

relação à sua opinião sobre economia monetária,

21/09/2017

A relação entre o Mágico de Oz e a Economia - Terraço Econômico

ainda que este não seja obviamente o seu forte.

Assim, vejo me obrigado a te situar no tempo

histórico do autor.

eleições presidenciais considerada pelos

cientistas políticos como uma das mais

dramáticas e complexas da história americana: A

O

autor escreveu a obra logo após uma das

RECEBA NOSSA

NEWSLETTER

eleição de 1896, na qual o republicano William

McKinley venceu o democrata William Jennings

Bryan.

Seu endero de email

ASSINAR

NÃO HÁ SPAMS

Mas o que isto importa? Bem, dentre diversos

debates desta eleição,

confrontava a ideia da volta do padrão bimetálico

que

havia

aquele

no país. Mas

o que é isto e qual sua

importância?

no país. Mas o que é isto e qual sua importância? Em meados de 1785, por

Em meados de 1785, por diversos motivos que

não convém discorrer, os Estados Unidos

adotaram um padrão monetário em que as

pessoas usavam a moeda de prata e ouro como

forma de dinheiro e depois como lastro para os

dólares, usando a prata mais para ns comerciais

e guardando o ouro em casa para ns de reserva

de valor.

Pois bem, logo no início da Guerra de Secessão

(ou Guerra Civil dos Estados Unidos) em 1861

uma crise bancária que vinha desde 1857 obrigou

o país a abrir mão do padrão-prata, embora esta

moeda não tenha saído de circulação

imediatamente, sendo que durante o período

1860-1871 ocorreram várias tentativas de

ressuscitar os padrões bimetálicos. Logo após

esses eventos, houve a chamada Grande

Recessão (1873-1879) que gerou uma onda

de acionária em nível mundial, aumentando o

interesse pela rudimentar disciplina de economia

monetária e os efeitos da moeda sobre o preço.

Dentre esses estudos, no nal do século 19 já

começava a se desenhar fortemente a tão

conhecida Teoria Quantitativa da Moeda (TQM)[3],

que elucida, em sua adaptação mais teórica, que

o nível dos preços é determinado pela quantidade

de moeda (no caso prata e ouro) em circulação.

Em outras palavras, quando você reduz a oferta

de moeda (por exemplo ouro e prata), há uma

21/09/2017

A relação entre o Mágico de Oz e a Economia - Terraço Econômico

de ação na economia, e o contrário também é válido.

de ação na economia, e o contrário também é válido. Fonte: Fed Minneapolis e Anderson (2003).

Fonte: Fed Minneapolis e Anderson (2003). Elaboração própria.

Assim, Frank Baum sofria in uência de um longo período recessivo cujas causas têm raízes monetárias, seguida de um dos debates eleitoreiros mais acirrados do país. De um lado estava uma campanha liderada por Bryan, candidato democrata, que apresentou uma defesa apaixonada dos agricultores e operários lutando para sobreviver contra a depressão econômica e atacando os proprietários das grandes cidades como a causa de grande parte do sofrimento econômico – principalmente defendendo a volta do padrão bimetálico (da prata, sobretudo). De outro lado, estava William McKinley, o candidato republicano, que fez campanha com uma plataforma de preservação do padrão ouro vigente.

Frank Baum se encontrava do lado de Bryan no debate do padrão monetário que os EUA deveriam adotar, de alguma forma acreditando que a volta da prata ajudaria aumentar a liquidez da economia e acabando com os riscos de novos períodos recessivos e de acionários.

Voltando à história do Mágico de Oz, vamos en m fazer alguns apontamentos:

do Mágico de Oz, vamos en m fazer alguns apontamentos: A estrada de tijolos amarelos: É

A estrada de tijolos amarelos: É o caminho percorrido pelos personagens na trama e representa o padrão ouro. Vale lembrar também que "Oz" é a forma abreviada de onça, uma medida de ouro

21/09/2017

A relação entre o Mágico de Oz e a Economia - Terraço Econômico

(Ounces to Grams, que é abreviação para oz to g).

Sapatos prateados de Dorothy: Permitem Permitem

à protagonista viajar mais confortavelmente

em cima da estrada de tijolos amarelos, simboliza o desejo pelo padrão bimetálico de ouro e de prata no lugar do padrão- ouro. Enquanto a menina caminha pela estrada áspera e irregular de forma tranquila, seu primeiro companheiro – o Espantalho - tropeça e cai várias vezes,

dando uma ideia subjetiva de que o fato de Dorothy andar tranquilamente mostra que

o

padrão bimetálico funciona. Ao longo do

livro, a maioria dos personagens não sabe a magia por trás dos sapatos de prata, sendo que só ao nal da história Dorothy descobre que os sapatos de prata têm o poder de levá-la de volta para Kansas. Baum possivelmente tenta aludir para o fato de que o padrão bimetálico teria sido uma solução para a crise econômica o tempo todo, embora ninguém “visse”. Assim, uma vez que Dorothy usa-os para voltar para Kansas, ela percebe que “os sapatos prateados tinham caído durante seu voo, e foram perdidos para sempre no deserto[4]", indicando que assim como eles foram perdidos, a luta para o padrão bimetálico começou a desaparecer em

1900, após a derrota da disputa eleitoral e a descoberta de ouro no Alasca, na Austrália

na África do Sul, que levou a aumentos da oferta monetária e dos preços.

e

Espantalho: Enquanto viajava para a Cidade Esmeralda, Dorothy encontra um Espantalho que teria a função hipotética Enquanto viajava para a Cidade Esmeralda, Dorothy encontra um Espantalho que teria a função hipotética de representar um Agricultor. O Espantalho acredita que é um tolo, sendo que sua cabeça está cheia de palha e sem cérebro, sinalizando como a parte mais rica do país enxergava estes trabalhadores, bem como eles mesmos acabam se vendo. Além disso, as quedas do Espantalho sobre a estrada de tijolos amarelos assemelham-se aos danos sofridos pelos agricultores devido à

21/09/2017

A relação entre o Mágico de Oz e a Economia - Terraço Econômico

de ação provocada pela escassez de moeda durante a crise.

Lenhador de Lata: O próximo companheiro que Dorothy encontra na estrada de tijolos amarelos é o Lenhador : O próximo companheiro que Dorothy encontra na estrada de tijolos amarelos é o Lenhador de Lata, que sinaliza a ideia do trabalhador industrial oprimido. O homem do século 19 teve que se comportar como uma máquina, desumanizando o trabalhador simples, de modo que ele tenha de ser sempre mais rápido, assemelhando-se a uma espécie de máquina (por isto a alusão ao homem de metal). Além disso, ao passar por uma chuva, o Lenhador de Lata ca enferrujado na mesma posição por muito tempo até Dorothy (munida do sapatinho de prata) passar óleos em suas articulações para libertá-lo. Este tempo paralisado traça um paralelo com desemprego dos trabalhadores durante a crise passada.

Leão: Este personagem é o próprio político populista das eleições presidenciais de 1986 - William Jennings Este personagem é o próprio político populista das eleições presidenciais de 1986 - William Jennings Bryan, o qual Baum apoia. Dizem que seu porte alto e de voz grossa, faziam sua gura política se assemelhar a um leão e seu rugido. Ao longo do livro, o Leão é muito solidário com o Espantalho, sinalizando a relação do político populista com o trabalhador do campo. Vale lembrar também que, na história, o Leão é tido como covarde, na alusão do período em que Bryan foi acusado como covarde por não apoiar a guerra dos EUA com a Espanha (a Guerra Hispano-Americana de 1898).

O Mágico de Oz: Ele é o líder nacional de Oz, portanto, sendo também adequado compará-lo ao Presidente dos Ele é o líder nacional de Oz, portanto, sendo também adequado compará-lo ao Presidente dos Estados Unidos. Os políticos têm sido conhecidos por ter muitas faces, para tentar agradar a tudo e a todos. No enredo, o grande e terrível Mágico de Oz concorda em encontrar-se com cada viajante (que vieram pela estrada de tijolos amarelos) separadamente, o que lhe permite alterar sua aparência para melhor atender cada

21/09/2017

A relação entre o Mágico de Oz e a Economia - Terraço Econômico

personagem. Mais para frente, o grupo descobre que o mágico é uma farsa, sendo na verdade apenas um "homem comum" que fez com que todos acreditassem que ele era poderoso. O Mágico de Oz fez promessas que não poderia cumprir, como

zeram muitos políticos na época de Baum,

todas

essas pessoas me obrigam a fazer coisas que todo mundo sabe que não pode ser feitas"[5], mostrando que ele foi capaz de enganar os outros, porque os outros estavam dispostos a ser enganados, mas mostrando-se incapaz de entender os poderes dos sapatinhos de prata.

chegando a a rmar mais tarde "[

]

Há diversas outras referências no livro em relação ao contexto americano da época, inclusive os macacos-alados. O fato é que essa tão famosa história, tida como infantil, é repleta de mensagens ocultas de um período onde os escritores conseguiam trazer para a fantasia, problematizações corriqueiras, mostrando quão ricas são as obras clássicas da literatura mundo a fora. Um dos exemplos máximos disso são as obras do próprio William Shakespeare, mas esta é uma conversa para outra hora.

Last but not least, recomendo fortemente assistirem o lme do Mágico de Oz (1939) numa versão de internet muito famosa, onde a trilha sonora é substituída pelo álbum Dark Side of The Moon do Pink Floyd. A experiência é tão única quanto ler este texto.

Arthur

Editor do Terraço Econômico

[1] O livro de Macroeconomia do Mankiw é um bom exemplo disto.

[2]

se.com/2014/02/resenha-o-magico-de-oz.html

http://www.literature-

[3] A in uência da quantidade da moeda no nível de preços já era percebida desde Nicolau Copérnico, que observou o aumento dos preços,

21/09/2017

A relação entre o Mágico de Oz e a Economia - Terraço Econômico

re exo da importação de ouro e prata utilizados

na cunhagem de dinheiro, a partir da descoberta

do então “Novo Mundo”. A equação conhecida

havia sido iniciada por John Stuart Mill, que

expandiu as ideias de David Hume, seguido por

economistas como Irving Fisher e Ludwig von

Mises, contemporâneos à obra do Mágico de Oz.

[4] Do original “The Silver Shoes had fallen o in

her ight through the air, and were lost forever in

the desert”.

[5]A passagem toda, apontando inclusive que ele

desconhecia os benefícios dos sapatinhos de

prata (padrão bimetálico): Oz, left to himself, smiled

to think of his success in giving the Scarecrow and

the Tin Woodman and the Lion exactly what they

thought they wanted. “How can I help being a

humbug,” he said, “when all these people make me

do things that everybody knows can’t be done? It was

easy to make the Scarecrow and the Lion and the

Woodman happy, because they imagined I could do

anything. But it will take more than imagination to

carry Dorothy back to Kansas, and I’m sure I don’t

know how it can be done.”

Comentários

0 comentários

Classificar por

Mais recentes

Comentários 0 comentários Classificar por Mais recentes Adicionar um comentário Plugin de comentários do Facebook

Adicionar um comentário

Adicionar um comentário

Plugin de comentários do Facebook      Sobre Arthur Lula Mota  45

Sobre Arthur Lula

Mota 45 Artigos

Economista pela Universidade Federal de São Paulo, liberal por excelência. Já trabalhou

21/09/2017

A relação entre o Mágico de Oz e a Economia - Terraço Econômico

no mercado nanceiro, auxiliando Mesa de Operações de fundos institucionais e departamento econômico com análise macro. Gosta de trabalhar na análise de conjuntura econômica, com projeções e discussão de cenário nacional e internacional. Acredita rmemente nos valores da democracia, liberdade e economia de mercado. Além disto, descobriu a pouco um novo amor: a loso a. Embora esteja longe de dominar a arte, não abre mão de doses diárias desse remédio para alma. Nos tempos vagos, é torcedor alucinado de futebol.

  SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR
SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.

Comentário

um comentário Seu e-mail não será divulgado. Comentário SOBRE O TERRAÇO Nome * Email * Website

SOBRE O

TERRAÇO

Nome*

não será divulgado. Comentário SOBRE O TERRAÇO Nome * Email * Website P U BLICAR COMEN

Email*

será divulgado. Comentário SOBRE O TERRAÇO Nome * Email * Website P U BLICAR COMEN T

Website

Comentário SOBRE O TERRAÇO Nome * Email * Website P U BLICAR COMEN T ÁRIO INFORMAÇÕES

PU BLICAR COMENTÁRIO

INFORMAÇÕES

Home

PARCERIAS

CATEGORIAS

21/09/2017

21/09/2017 Terraço Econômico é um para discussão de assuntos que afetam nosso cotidiano, sempre com uma

Terraço

Econômico é um

para

discussão de assuntos que afetam nosso cotidiano, sempre com uma análise aprofundada

visando entender

quais

implicações dos eventos econômicos,

políticos e sociais. Desde seu início,

se

compromete

oferecer

conteúdo

qualidade, opinião equilibrada e imparcial, baseada em fatos passíveis de con rmação.

de

o

a

as

espaço

O

são

Terraço

A relação entre o Mágico de Oz e a Economia - Terraço Econômico

Copyright © 2017 | MH Magazine WordPress Theme by MH Themes