Você está na página 1de 17

San’Graal

Capítulo Templário Nossa Senhora Mãe de Deus


Porto Alegre – RS – Brasil

Número 05
2017
7 - Jesus disse: "Feliz é o leão que o ser humano comerá, pois assim o leão
se tornará humano. E tolo é o ser humano que o leão comerá, pois o leão
se tornará humano".
8 - E ele disse: "A humanidade é como um pescador sábio que lança sua
rede ao mar e tirou-a cheia de pequenos peixes. Entre estes, o pescador
sábio descobriu um peixe grande e excelente. Jogou os peixes pequenos
de volta ao mar e, sem dificuldade, escolheu o peixe maior. Quem quer
que tenha ouvidos para ouvir, deve ouvir".

Evangelho Segundo Tomé

2
Anfiteatro
da
Eterna
Sabedoria

PRIMEIRO GRAU PROLOGÉTICO


(continuação)

Heinrich Khunrath
1609

3
13 de Fevereiro

Passagens
citadas da Nova tradução dos Provérbios a
Versão antiga ou Vulgata Sacro partir do hebreu, e da Sabedoria a
Santa partir do grego
Escritura
44. → Recebe a minha Disciplina e 44 Recebe a minha Erudição e a minha
a minha prata; prefere a Doutrina Pr 8, 10. prata, e que a Ciência seja eleita por ti
ao ouro: mais que o ouro.

Recebe a Disciplina e a minha prata - O Sábio exorta-nos a procurar a Sabedoria e não a


prata; o reino de Deus e a sua Justiça e não a opulência.

Era esta arte que possuía e exercia o Rei-Profeta David, de acordo com o que ele diz no
Salmo 119, 14: Eu deleitei-me na via dos teus testemunhos como se estivesse entre todas as
riquezas.

Eu ousaria mesmo santamente afirmar que a avareza (filargoria) ou o desejo


desenfreado de possuir muito (pleonexia) não é o menor obstáculo por causa do qual
tão poucos obtêm a Pedra Filosofal (tanto os outros ficam boquiabertos de admiração
perante tantas riquezas e dinheiro) como se o principal objetivo do Filósofo fosse
possuir em abundância o ouro e a prata!

Tu que erras, a terceira e quarta figuras deste Anfiteatro te ensinarão pela Cabala, a
Magia e a Físico-Química quais são os frutos que provêm dos exercícios da Sabedoria.

O ouro e a prata ocupam um lugar ínfimo entre os frutos da Pedra Filosofal; contudo
muitos dos que aí trabalham, procuram as teorias da Sabedoria com o propósito único
de obter as riquezas e as vãs honras do mundo: este objetivo que eles perseguem é no
entanto aquele ao qual eles deveriam pensar menos.

Se eles procurarem primeiro o Reino de Deus e a sua Justiça, todas as outras coisas
(incluindo o ouro e a prata) se mostrarão a eles.

Por conseguinte, aqueles que fazem antes aquilo que se deve fazer depois (usteron
proteron) ou que atrelam o cavalo atrás do carro (dasz sic die Rossz hinder den Wagen
spannen) e que se propõem um fim que não é legítimo, desviam-se da via reta,
vagueiam longe dela e perdem-se miseravelmente nas suas vaidades.

Que o Filósofo procure na retidão; se Deus encontra um coração fiel, revelar-lhe-á


certamente a Ciência e a Arte.

4
14 de Fevereiro

Passagens
citadas da Nova tradução dos Provérbios a
Versão antiga ou Vulgata Sacro partir do hebreu, e da Sabedoria a
Santa partir do grego
Escritura
45. → A Sabedoria é melhor que 45. Porque a Sabedoria é melhor que a
todas as riquezas mais preciosas, e pérola preciosa, e que todas as coisas
Pr 8, 11.
tudo o que é desejável não se lhe desejáveis não se lhe podem ser
pode comparar. igualadas.

Porque a Sabedoria é melhor - Porque ela dá todas as coisas, segundo os versículos 30, 314
e 315.

Porque ela é muito mais preferível que o ouro e a prata, muito mais preciosa e mais
digna da ser escolhida que as negociações mundanas, que qualquer tráfego pecuniário,
que toda a vã glória deste mundo imundo; no que crêem bem pouco os habitantes
deste mundo imundo: Os ricos ignóbeis não crêem possível tal coisa.

Mas quem pensa seriamente que vai morrer despreza facilmente todas as coisas deste
mundo imundo.

Afim de um dia morrer santamente, tu aprende a viver bem; e afim que tu possas viver
devotamente, aprende de morrer.

Ver versículos 324, 317, 318 e 127.

15 de Fevereiro

Passagens
citadas da Nova tradução dos Provérbios a
Versão antiga ou Vulgata Sacro partir do hebreu, e da Sabedoria a
Santa partir do grego
Escritura
46. → Agora portanto, meus filhos, 46. Agora então, meus filhos obedeçam-
escutem-me. Bem-aventurados → aqueles Pr 8, 32. me, e bem-aventurados aqueles que
que guardam as minhas vias. guardarem as minhas vias.

Agora -Seguidamente, dado que tu entendeste quem, qual e quanto grande Eu Sou, Eu,
a Sabedoria.

Aqueles que guardam as minhas vias - isto é, aqueles que servem e realizam os meus
mandamentos.

Vocês são meus amigos, diz Cristo, a Sabedoria incarnada, S. João 15, 14, se vocês
Realizarem as coisas que eu vos ensino.

E Ibid. cap. 13, vers. 17. Vocês serão Bem-aventurados se vocês as Realizarem.

5
S. Lucas 8, 21: São a minha mãe e os meus irmãos, aqueles que ouvem o verbo de Deus e o
Realizam.

Fazer o que ensina a Sabedoria de Deus, é caminhar nas suas vias.

É por isso, que aquele que quer adquirir a vida, corrige primeiro a sua vida, afim que a
vida venha a ele.

Cristo é o Arquétipo que ensina, induz e que deve ser imitado pelo Sábio Bem-
aventurado e verdadeiramente Cristão.

É necessário observar que, durante todo o tempo que residimos sobre esta terra, apesar
de ser necessário que existamos e vivamos neste Mundo, nós devemos no entanto fugir
diariamente e abandonar o mundo imundo.

Como fazer isso? Se nós não aderirmos, quero dizer, pelo coração, pelas palavras e
pelos atos aos mundanos imundos, então nós não vivemos mundanamente com este
mundo imundo; então seguimos Cristo e imitamos o Arquétipo pela vida Teosófica. E
isto, é aproximar-se de Deus.

Quem se aproxima dele será iluminado, conjunto e unido a ele.

É necessário que aquele que escolhe a união se Deifique e as sublimes contemplações


tornam-se pela seu alma, espirituais, boas e sublimes no Espírito do Todo-Poderoso.

A conjunção e a união faz-se entre semelhantes e não entre dissemelhantes.

Em vez de se extraviar na circunferência mundana, é no centro, isto é, Deus, que se


encontrará e que se conhecerá Deus ele próprio. Ver o versículo 132.

Por esta via da Sabedoria, tu te afastarás do mundo na companhia de Cristo, apesar de


tu continuares a viver e a conversar diariamente neste Mundo; porque apesar de
estares mundanamente no meio dos vivos, tu não vives mundanamente, mas
Teosoficamente, e com Cristo.

Cristo comia e conversava com os pecadores, os Publicanos, os Fariseus, os heréticos;


tu igualmente poderás fazer o mesmo, tu que eras há um momento atrás um enorme
pecador, um Publicano, um Fariseu, um herético, etc.

Que permaneça portanto no centro, aquele que prossegue um objetivo cabalístico.


Porque não é muito bom sair dele, enquanto que é bem melhor lá ficar.

Ó Iahveh, permanece em mim, afim que eu permaneça em ti; constitui-me teu


Cristóforo, para que eu emerja do abismo deste mundo imundo, que eu evite os
rochedos e que eu atinja felizmente o porto com a maior segurança, guardando as tuas
vias. Amém.

6
16 de Fevereiro

Passagens
citadas da Nova tradução dos Provérbios a
Versão antiga ou Vulgata Sacro partir do hebreu, e da Sabedoria
Santa a partir do grego
Escritura
47. → Escutem a Disciplina e sejam 47. Escutem a Erudição e sejam
Pr 8, 33.
Sábios afim de não a rejeitarem. sábios e não a repudiem.

Escutem a Disciplina - O estudo da Sabedoria Divina é sempre mais suave que o Néctar
e a Ambrosia, mas apenas para aqueles que compreendem, que desde a infância
aprenderam a obedecer às injunções do Sábio, e que provaram previamente a
amargura da Disciplina.

O Sábio exorta-nos aqui a tantos cuidados e a tanta fidelidade, afim que nós ouçamos
docilmente pela nossa própria vontade, sujeita à vontade Divina, o que o Espírito de
Deus, Ruach Hochmah El, nosso tutor muito fiel murmura suavemente aos ouvidos do
nosso Espírito. Ó Santa Disciplina.

17 de Fevereiro

Passagens
citadas da Nova tradução dos Provérbios a
Versão antiga ou Vulgata Sacro partir do hebreu, e da Sabedoria a
Santa partir do grego
Escritura
48. Bem-aventurado aquele que me 48. Bem-aventurado aquele que
ouve, → que vigia quotidianamente meescuta permanecendo
Pr 8, 27.
no meu umbral e que espera à minha quotidianamente ao pé do meu umbral
porta. esperando às minhas portas.

Que vigia às minhas portas - As portas da Sabedoria Eterna são em número de três: a
Bíblia sacrossanta, as Criaturas ou a Natureza, isto é, o Macro-cosmo com toda a
milícia celeste do exército Espiritual; e o Micro-cosmo, segundo o corpo e o espírito, e
por último, a Alma (mens) Divina no ser humano.

Ó feliz, três e quatro vezes feliz, e tanto nesta vida como na vida futura e bem-
aventurada, aquele que, às portas da Sabedoria vela desde a manhã (como no versículo
170), que escuta diariamente (ver versículos 28 e 158), que vê Theosoficamente em toda
a sua vida e que espera sabiamente às portas dela a Sabedoria verdadeira, falando
maravilhosamente, respondendo e ensinando.

Aqui aprenderá desta maneira e, se quiser, Todas as Coisas. Ver versículo 5.

7
18 de Fevereiro

Passagens
citadas da Nova tradução dos Provérbios a
Versão antiga ou Vulgata Sacro partir do hebreu, e da Sabedoria
Santa a partir do grego
Escritura
49. → A Sabedoria (diz ainda o Rei 49. A Sabedoria (diz ainda o Rei
muito sábio) → fala no exterior; ela muito sábio) clama no exterior; ela
Pr 1, 20.
faz ouvir a sua voz sobre as praças faz ouvir a sua voz sobre as praças
públicas. públicas:

A Sabedoria - Palavra a palavra, em hebreu: As Sabedorias. Porque se lê: Hochmoth, que


é plural, porque ela é, com efeito, um Espírito múltiplo (Sb 7, 22) e polupoikilos, isto é,
multiforme (Ef 3, 10). Ver a terceira parte deste Anfiteatro, questão quarto.

Fala no exterior - Publicamente e na frente de todos, no Macro e no Micro-cosmo


(versículo 37), para que os mortais não tenham desculpas no dia do julgamento (Rm 1,
20).

Não apenas a Sacro Santa Escritura, mas também todas as Criaturas e todos os seres
deste mundo (a erva mais ínfima ensina a presença de Deus, como canta o Poeta
Cristão com justa razão), e a consciência do Homem falam-nos admiravelmente do
Criador e Formador Tri-um de todas as coisas, isto é, a própria Sabedoria, e mostram-
nos Teo-Soficamente, Fisicamente, Físico-Medicamente, Físico-Quimicamente, Físico-
Magicamente, Hiperfísico-Magicamente e Cabalisticamente a sua Bondade e o seu
Poder infinito espalhado em todo o Universo, como de um lugar elevado acima de
todas as coisas, de todos os tempos e de todos os lugares e do qual nós poderíamos
ouvir, ver, observar e compreender.

19 de Fevereiro

Passagens
citadas da Nova tradução dos Provérbios a
Versão antiga ou Vulgata Sacro partir do hebreu, e da Sabedoria a
Santa partir do grego
Escritura
50. Ela clama à frente das assembleias 50. Ela clama à frente das assembleias
e profere as suas palavras → às portas tumultuosas, e às portas da cidade ela
Pr 1, 21.
da cidade, dizendo: própria pronuncia os seus discursos e
diz:

Às portas - À maneira dos juizes que, junto dos antigos, praticavam a justiça às portas
da cidade, como num lugar público, à vista de todos, e no meio da multidão dos seres
humanos.

Aqui a Sabedoria distingue os carácteres, ordena os julgamentos, estabelece as leis,


administra a justiça, exerce a retribuição, afim que apareçam e sejam manifestos os
admiráveis e justos julgamentos de Deus; e afim que se manifeste a todos os olhos a
Providência e a Sabedoria, não humana, mas Divina, que governa o Mundo.

8
Com efeito, quando o juiz justo emite do alto do seu Trono o seu julgamento e quando
ele promulga a sua sentença na sua vingança infinitamente justa e inesperada, a terra
treme e cala-se.

20 de Fevereiro

Passagens
citadas da Nova tradução dos Provérbios a
Versão antiga ou Vulgata Sacro partir do hebreu, e da Sabedoria a
Santa partir do grego
Escritura
51. Até quando, → filhos, amareis 51. Até quando, simples, amais vós a
vós → a infância, e → loucos, simplicidade, e derrisórios, procurais vós
desejais vós aquilo que vos é Pr 1, 22. a irrisão, e, loucos, odiais vós a ciência?
prejudicial, e imprudentes, odiais
vós a ciência?

Filhos - Os filhos, são aqui aqueles que são designados no versículo 3.

A infância - A imperícia, a tontaria e a preguiça.

Loucos - Como nos versículos 201 e 205, desejarão vocês a malícia, soberbos, o orgulho e
o desprezo de Deus e do Próximo; detratores, a detração?

É a queixa da Sabedoria, provinda de uma verdadeira dor.

Ó insensatos e loucos, para que abismo correis vós!

21 de Fevereiro

Passagens
citadas da Nova tradução dos Provérbios a
Versão antiga ou Vulgata Sacro partir do hebreu, e da Sabedoria a
Santa partir do grego
Escritura
52. → Convertam-se à minha correção; 52. Convertam-se à minha acusação; eis
eis que → eu profiro o meu Espírito que eu retirarei o meu espírito em vós e
Pr 1, 23.
sobre vós e que → eu vos mostrarei as que eu vos faço conhecer as minhas
minhas palavras. palavras.

Convertam-se - Arrependem-se, ó loucos que perderam o sentido e que enchem o


mundo.

Eu profiro o meu Espírito sobre vós - Espalharei com efusão, ou melhor eu insuflarei em
vós o meu Espírito que é a veia do intelecto, a fonte da Sabedoria, o rio da Ciência, o
tesouro inesgotável das riquezas, tanto Corporais quanto Espirituais, ultrapassando
todas elas em muito as riquezas dos Persas. Ver versículos 151 e 223.

9
Eu vos mostrarei - Como? Biblicamente, Macro et Micro-Cosmicamente; e eu vos
comunicarei por intermédio de todas as coisas (que se apresentarão a vocês) a minha
alma, a minha vontade e a minha sentença pela Cristiano-Cabala, pela Divino-Magia, e
pela Físico-Química cujo estudo Tri-uno forma a verdadeira Teosofia (Sabedoria
Divina) católica, versículo 142.

22 de Fevereiro

Passagens
citadas da Nova tradução dos Provérbios a
Versão antiga ou Vulgata Sacro partir do hebreu, e da Sabedoria
Santa a partir do grego
Escritura
53. Porque eu vos chamei e 53. Porque eu vos chamei e vocês me
vocês me recusaram; porque → recusaram; porque eu estendi a minha
Pr 1, 24.
eu estendi a minha mão e mão, e não havia ninguém para
ninguém apareceu para me ver. prestar atenção.

Eu estendi a minha mão - Por forma a indicar o silêncio e a atenção, ou então para
chamar com o dedo.

E também, num sentido místico, a mão da Sabedoria representa todas as criaturas pelas
quais nós somos atraídos para o Criador.

Para qualquer lado que nos voltemos, a Sabedoria estende a mão e solicita a nossa
amizade, mostrando-nos e oferecendo-nos as torrentes da sua Bondade e da sua Bem-
aventurança.

23 de Fevereiro

Passagens
citadas da Nova tradução dos Provérbios a
Versão antiga ou Vulgata Sacro partir do hebreu, e da Sabedoria
Santa a partir do grego
Escritura
54. → Vocês desprezaram todo o 54. Vocês tiveram desprezo de todo o
meu conselho e negligenciaram Pr 1, 25. meu conselho e vocês não quiseram a
todas as minhas acusações. minha acusação.

Vocês desprezaram o meu conselho - Enganados e cegos pelo amor e as seduções deste
Mundo imundo, ao eludirem a minha Lei e a minha Doutrina vocês iludiram-me a
Mim própria, isto é, Deus, e vocês negligenciaram a conduta do Espírito Santo.

Ó insensatos e perversos de coração! Assim como o mau conselho é para aquele que
aconselha as piores coisas, do mesmo modo a irrisão é para o irrisório.

10
24 de Fevereiro

Passagens
citadas da Nova tradução dos Provérbios a
Versão antiga ou Vulgata Sacro partir do hebreu, e da Sabedoria a
Santa partir do grego
Escritura
55. → E eu também, eu também rirei 55. E eu também rirei na vossa
quando vocês morrerem e eu troçarei contrição; e eu troçarei quando tiver
Pr 1, 26.
quando vos tiver chegado aquilo que chegado o objeto do vosso temor.
vocês temem.

E eu também - Nada de mais horrível que merecer o riso de Deus (à Deo irrideri); nada de
mais miserável que o homem abandonado por Deus, como os exemplos do Faraó, de
Saul, de Francisco Spiera e de muitos outros testemunham.

Assim como a honra, o olho e a consciência não suportam nada que as manchem, o
mesmo se passa com Deus. A sua Divina majestade é inviolável.

25 de Fevereiro

Passagens
citadas da Nova tradução dos Provérbios a
Versão antiga ou Vulgata Sacro partir do hebreu, e da Sabedoria a
Santa partir do grego
Escritura
56. Quando a desgraça imprevista 56. Quando, digo eu, o objeto do vosso
tiver chegado, e a morte se tiver temor tiver chegado como uma desolação,
abatido sobre vós como uma Pr 1, 27. e a vossa contrição tiver chegado como
tempestade; quando vier sobre um turbilhão, quando vier sobre vós a
vós → a tribulação e o infortúnio. tribulação e o infortúnio.

A tribulação e o infortúnio - Porque os fieis sofrem também as tribulações e o infortúnio


mas para um fim e um objetivo muito diferentes; porque eles têm Deus por amigo que
os livra assim do mal; enquanto que os ímpios, os irrisórios e os loucos são
completamente destituídos desse auxiliar e não conhecem o dia da sua visitação; é por
isso que eles perecem miseravelmente; eles têm por partilha o tártaro e são destinados
às fúrias vingadoras.

11
26 de Fevereiro

Passagens
citadas da Nova tradução dos Provérbios a
Versão antiga ou Vulgata Sacro partir do hebreu, e da Sabedoria a
Santa partir do grego
Escritura
57. Então eles me invocarão → e eu 57. Então eles me invocarão, e eu não
não os favorecerei; eles se levantarão os favorecerei; eles me procurarão
Pr 1, 28.
desde a manhã e → não Me desde a manhã e não me encontrarão:
encontrarão:

E eu não os favorecerei - Porque eles virão depois da festa.

Chegar a tempo é sempre o melhor. Estejam avisados, peço-vos, pela semelhança das
dez virgens, cinco loucas e cinco prudentes (Mt 25).

Preparem no tempo da graça, o óleo do Espírito Santo para as lâmpadas dos vossos
espíritos, a Doutrina para as vossas almas, afim que possua um alimento e que brilhe
frutuosamente a lâmpada da vossa Alma, divinamente iluminada por esta luz do Pai
das luzes, que brilha no meio das trevas do mundo, e faz fugir os poderes das trevas, e
pela qual vem todo o bem e todo o Dom perfeito.

Desde a manhã portanto, quando vocês ouvirem a voz da Sabedoria verdadeira,


tenham o cuidado de não fecharem os vossos ouvidos.

Não Me encontrarão - Porque eles não terão seguido só e unicamente a via Real que leva
à Sabedoria (que é o temor do Senhor) eles não a reencontrarão nem a encontrarão
verdadeiramente; eles caminham como os sofistas, e como as loucuras fanáticas e
insensatas da Sabedoria mundana; também pelas vias tenebrosas, afastando-se da
verdade, eles desviam-se da linha direita para a esquerda, e nada se apresentará a eles,
mesmo que eles se tenham levantado de madrugada.

Nós ensinamos por conseguinte que é impossível procurar, encontrar e conhecer Deus,
sem Deus, ou falar de Deus sem Deus. Daí este mandamento: não fales de Deus sem teres
luzes.

Porque sem a sua vontade, sem a sua luz, não há nada dentro do ser humano que seja
inocente, como canta a Igreja.

12
27 de Fevereiro

Passagens
citadas da Nova tradução dos Provérbios a
Versão antiga ou Vulgata Sacro partir do hebreu, e da Sabedoria a
Santa partir do grego
Escritura
58. → E isso porque eles terão tido 58. E isso porque eles odiaram a Ciência e
aversão à Disciplina e porque eles não Pr 1, 29. porque eles não escolheram o Temor de
terão guardado o Temor do Senhor. Iahveh.

E isso porque - Portanto, que ouça, quem tem ouvidos para ouvir o que o Espírito da
verdade diz aos filhos dos homens.

28 de Fevereiro

Passagens
citadas da Nova tradução dos Provérbios a
Versão antiga ou Vulgata Sacro partir do hebreu, e da Sabedoria a
Santa partir do grego
Escritura
59. E que eles não terão aquiescido ao 59. E porque eles não aquiesceram ao
meu Conselho e se terão afastado de Pr 1, 30. meu conselho e desprezaram toda a
toda a minha correção. minha acusação.

(não possui observações)

13
Oração do Cavaleiro de Cristo

Senhor CRISTO que haveis dado este conselho:


“ESTEJAS SEMPRE PREPARADO” e que me
haveis dado a graça de conhecê-lo, ajudai-me
desta forma a ser FIEL.

Que todas as circunstâncias da vida me


encontrem preparado para o dever, amando o que
é belo, fazendo o que é o bem, propagando o que
é VERDADEIRO.

Devotado aos meus semelhantes, protetor dos


animais, sempre preparado para perdoar, sempre
preparado para socorrer, alegre nas provações,
com o pensamento esclarecido, coração puro,
corpo casto, palavra justa.

Eis Senhor os vestígios dos teus passos. Eu quero


segui-los por todo o caminho, sem medo ou
vergonha, com a alma viril e o rosto erguido. Esta
é minha promessa de cristão e de Cavaleiro.

Por minha honra, eu não falharei; confiante,


Senhor CRISTO, em vosso amor e em vossa graça,
para ir ao PAI, na Luz da Divina MÃE, o
ESPÍRITO SANTO. Amén
.

14
A Imitação de Cristo - Tomás de Kempis
LIVRO PRIMEIRO

AVISOS ÚTEIS PARA A VIDA ESPIRITUAL

CAPÍTULO 5

Da leitura das Sagradas Escrituras

1. Nas Sagradas Escrituras devemos buscar a verdade, e não a eloquência.


Todo livro sagrado deve ser lido com o mesmo espírito que o ditou. Nas
Escrituras devemos antes buscar nosso proveito que a sutileza da
linguagem. Tão grata nos deve ser a leitura dos livros simples e piedosos,
como a dos sublimes e profundos. Não te mova a autoridade do escritor,
se é ou não de grandes conhecimentos literários; ao contrário, lê com
puro amor a verdade. Não procures saber quem o disse; mas considera o
que se diz.
2. Os homens passam, mas a verdade do Senhor permanece eternamente
(Sl 116,2). De vários modos nos fala Deus, sem acepção de pessoa. A
nossa curiosidade nos embaraça, muitas vezes, na leitura das Escrituras;
porque queremos compreender e discutir o que se devia passar
singelamente. Se queres tirar proveito, lê com humildade, simplicidade e
fé, sem cuidar jamais do renome de letrado. Pergunta de boa vontade e
ouve calado as palavras dos santos; nem te desagradem as sentenças dos
velhos, porque eles não falam sem razão.

CAPÍTULO 6
Das afeições desordenadas

1. Todas as vezes que o homem deseja alguma coisa desordenadamente,


torna-se logo inquieto. O soberbo e o avarento nunca sossegam;
entretanto, o pobre e o humilde de espírito vivem em muita paz. O
homem que não é perfeitamente mortificado facilmente é tentado e
vencido, até em coisas pequenas e insignificantes. O homem espiritual,
ainda um tanto carnal e propenso à sensualidade, só a muito custo
poderá desprender-se de todos os desejos terrenos. Daí a sua freqüente
tristeza, quando deles se abstém, e fácil irritação, quando alguém o
contraria.
2. Se, porém, alcança o que desejava, sente logo o remorso da consciência,
porque obedeceu à sua paixão, que nada vale para alcançar a paz que
almejava. Em resistir, pois, às paixões, se acha a verdadeira paz do
coração, e não em segui-las. Não há, portanto, paz no coração do homem
carnal, nem no do homem entregue às coisas exteriores, mas somente no
daquele que é fervoroso e espiritual.

15
CAPÍTULO 7

Como se deve fugir à vã esperança e presunção

1. Insensato é quem põe sua esperança nos homens ou nas criaturas. Nào te
envergonhes de servir a outrem por Jesus Cristo, e ser tido como pobre
neste mundo. Não confies em ti mesmo, mas põe em Deus tua esperança.
Faze de tua parte o que puderes, e Deus ajudará tua boa vontade. Não
confies em tua ciência, nem na sagacidade de qualquer vivente, mas
antes na graça de Deus, que ajuda os humildes e abate os presunçosos.
2. Se tens riquezas, não te glories delas, nem dos amigos, por serem
poderosos, senão em Deus, que dá tudo, além de tudo, deseja dar-se a si
mesmo. Não te desvaneças com a airosidade ou formosura de teu corpo,
que com pequena enfermidade se quebranta e desfigura. Não te orgulhes
de tua habilidade ou de teu talento, para que não desagrades a Deus, de
quem é todo bem natural que tiveres.
3. Não te reputes melhor que os outros para não seres considerado pior por
Deus, que conhece tudo que há no homem. Não te ensoberbeças pelas
boas obras, porque os juízos dos homens são muito diferentes dos de
Deus, a quem não raro desagrada o que aos homens apraz. Se em ti
houver algum bem, pensa que ainda melhores são os outros, para assim
te conservares na humildade. Nenhum mal te fará se te julgares inferior a
todos; muito, porém, se a qualquer pessoa te preferires. De contínua paz
goza o humilde; no coração do soberbo, porém, reinam inveja e iras sem
conta.

CAPÍTULO 8

Como se deve evitar a excessiva familiaridade

1. Não abras teu coração a qualquer homem (Eclo 8,22); mas trata de teus
negócios com o sábio e temente a Deus. Com moços e estranhos conversa
pouco. Não lisonjeies os ricos, nem busques aparecer muito na presença
dos potentados. Busca a companhia dos humildes e simples, dos devotos
e morigerados, e trata com eles de assuntos edificantes. Não tenhas
familiaridade com mulher alguma; mas, em geral, encomenda a Deus
todas as que são virtuosas. Procura intimidade com Deus apenas, e seus
anjos, e foge de seres conhecidos dos homens.
2. Caridade se deve ter para com todos; mas não convém ter com todos a
familiaridade. Sucede, freqüentemente, gozar de boa reputação pessoa
desconhecida que, na sua presença, desagrada aos olhos dos que a vêem.
Julgamos, às vezes, agradar aos outros com a nossa intimidade, mas
antes os aborrecemos com os defeitos que em nós vão descobrindo.

16
Conteúdo
EVANGELHO SEGUNDO TOMÉ – Logioi 7 e 8
ANFITEATRO DA ETERNA SABEDORIA - Primeiro Grau – Heinrich Khunrath
ORAÇÃO DO CAVALEIRO DE CRISTO
A IMITAÇÃO DE CRISTO – Capítulos 5 a 8 – Tomás de Kempis

http://comendadoriansmd.wixsite.com/mae-de-deus
Ordre Secret Du Temple

17