Você está na página 1de 7

Teste de Zulliger

- Aplicação Individual

(Sistema de Bruno Klopfer)


A aplicação individual divide-se em 4 fases:

1) Rapport: Diz respeito ao contacto inicial com o sujeito


2) Instruções: Vou apresentar alguns cartões, um de cada vez olha e vai dizendo
tudo o que as manchas sugerem ou o que lhe fazem lembrar.
3) Fase da aplicação: Mostrar o primeiro cartão; controlar o tempo de reação (
tempo desde que recebe o cartão ate dar uma resposta), e o tempo de duração
( Desde que recebe o cartão ate a devolução)
4) Fase do Inquérito: Identificar onde se situam as respostas no cartão, os
conteúdos verbalizados, onde e que conteúdo foi verbalizado, o que levou a
dar cada resposta, se foi uma resposta precisa, confusa, vaga, se incluiu acção
humana, animal, inanimada, de cor, sombreado.

Parâmetros de cotação

Localizações : São as áreas da mancha em que se situam as respostas dadas pelo


sujeito, e podem ser classificadas como categorias globais (G), detalhes comuns (D),
respostas de detalhe incomum (Dd) sendo que estas respostas são divididas em 4
subcategorias : detalhe raro (dr), detalhe diminuto (dd), detalhe interno (di), e
detalhe externo (de).

- Quando o sujeito inclui o branco do cartão nas suas respostas é codificado como GS
ou SG.

- De um modo geral a categoria das Localizações serve para dar a conhecer ao


examinador a forma como o sujeito percebe racionalmente a realidade.
Determinantes: Servem para identificar quais os factores psíquicos que levaram o
sujeito a dar determinada resposta, são a expressão da memoria em experiencias
passadas que são projectadas pelo sujeito através das manchas, a relação entre o
mundo externo (manchas) e o seu mundo interno.

Forma: é o conteúdo particular, singular referindo-se só pela forma no cartão, não há


combinação de acção, colorido, sombreado, preto ou branco.

- A codificação para a Forma Precisa ou de Boa Qualidade (F+) obedece a um dos 2


critérios:

- 1) Quando a resposta dada é comum pela área em que se localiza e não existindo
nenhuma combinação de cor, movimento ou sombreado, quer descreva ou não o
formato do conteúdo ( ex: dois toiros).

2) Quando a resposta é dada tendo apenas em conta a forma, situa-se numa área que
não é comum naquela figura mas descreve bem o conteúdo, o formato da área ( ex:
Esquilo. Tem patas, cabeça e corpo perfeitos de um esquilo).

- Para a codificação de respostas de Forma confusa e vaga ou de má qualidade (F-),


existem também 2 criterios:

1) A resposta é percebida de forma simples, mas confusa e vaga, existindo dificuldades


em descrever, objectivar o conteúdo verbalizado (ex: uma coisa que não da para saber
bem, é uma coisa assim parecida, floresta não é, é qualquer coisa desse tipo). Existe
uma falta de clareza e alguma confusão em perceber e caracterizar o conteúdo.

2) Forma combinada com fenómenos especiais comprometedores. Quando o


conteúdo de forma simples vem associado a a um ou + fenómenos especiais (
contaminação, auto-referencia, confabulação e resposta de posição (PO) )
- Somatório da Forma (F+, F-, e F+/-)

Indica a percepção com objectividade que o sujeito tem de compreender as coisas,


com senso lógico, perceber as coisas como se apresentam na realidade sem
interferência prejudicial ou distorciva pelas emoções.

- Em termos de percentuais e ocupação profissional, as pessoas que desempenham


actividades burocráticas, sistemáticas e de rotinas englobam um percentual de F entre
35 e 60% do total de determinantes do protocolo. Actividades menos rigorosas quanto
á sistematização e método abrangem um percentual entre 25 e 50%

Em suma, o somatório de F% avalia consistentemente o funcionamento do


pensamento lógico no aspecto da sua precisão, coerência e organização.

Movimento Humano (M)

- É a manifestação do mundo interno do sujeito através de imagens cinestésicas.

- O movimento humano caracteriza-se por: M+ (movimento de boa qualidade), em


que a resposta dada verbaliza uma figura humana inteira em acção quer em
deslocamento quer de extensão, de postura ou flexão (ex: olhando, respirando).

M- (movimento secundário ou de não boa qualidade),


quando a resposta é de conteúdo de detalhe humano percebido em acção (ex: dois
olhos de pessoa braba); quando a resposta apesar de mencionar conteúdo humano
mesmo com figura inteira, é descaracterizada como humana (ex: humano mitológico,
monstros, fantasmas humanos, caricaturas); e quando a resposta de conteúdo
humano é acompanhada por: confabulação, contaminação, ideia de auto-referencia,
ideia de referencia.

M+/- , quando as respostas tem conteúdo humano


visto por inteiro, mas que o sujeito expressa duvida se esta em movimento ou não, e
também quando é verbalizado o conteúdo humano visto por inteiro mas o sujeito não
tem a certeza se se trata de uma pessoa do mundo real ou imaginário, é
descaracterizada como humana ( uma dança..pessoa ou bruxa não da para ver
bem..numa dança).

Movimento Humano (M) : expressão de criatividade, espontaneidade e empatia – é


interpretado como a criatividade, a capacidade de integração do ser humano e a
empatia.

- Em termos de valores nas respostas dadas é esperado como normal um índice de no


mínimo 2M na aplicação individual, índice elevado de M pode significar inteligência
criativa ou propensão da pessoa a reacções ou defesas do tipo maníaco.

- A ausência de M é frequente em casos de deficiência mental, esquizofrenia simples


com estereotipia de pensamento, para se verificar a hipótese de deficiência mental é
necessário verificar se o numero de respostas é muito baixo, o percentual de F e de F+
e se há persistência do mesmo conteúdo nos mesmos cartões, no caso da
esquizofrenia, há que verificar se há contaminação (dissociação de ideias), F+% baixo
com aumento de F-% e ausência de respostas cromáticas.

- Respostas com M+ indicam boas condições intelectuais e imaginação criadora, sendo


que as respostas de M- por norma dizem respeito a pessoas inibidas, ansiosas e de
relacionamento interpessoal receoso e tenso.

Movimento animal (FM)

- Designa-se por ser uma resposta de conteúdo animal visto em acção vital, de
deslocamento ou postura.

- Movimento animal como indicativo de impulsos, dinamismo. A verbalização de


conteúdos animais em acção é uma característica da infância, no z- teste colectivo é
uma variável muito importante para verificar como se encontra a pessoa testada em
relação á capacidade de iniciativa e de competição. É de levar em consideração onde o
sujeito se situa em função da ocupação profissional, a faixa etária, o grau de instrução
e de papeis de género.
- Em geral, pessoas com pouca iniciativa, dependentes e acomodadas apresentam
menor incidência de FM do que as pessoas dinâmicas, competitivas e com senso de
iniciativa. Elevado índice de FM pode significar imaturidade e infantilismo.

Movimento Inanimado

- É designado por respostas em que o conteudo esta sendo visto em movimento,


atraves de forças físicas, químicas, mecânicas ou abstractas. Se o conteudo é
verbalizado com forma definida, o determinante assume a classificação de Fm, se o
conteudo não é expresso de forma definida mas o sujeito ve o em movimento
inanimado é classificado como Mf; as respostas caracterizadas por acção, conteúdos
abstractos, sem forma definida ou difusos são classificadas como m.

- Em relação ao somatorio de movimento inanimado (Fm + mf+ m); para Klopfer tem
um significado de conflitos internos com os quais o sujeito está com dificuldades em
conviver. Poderá também ser indicativo de conflito intrapsiquico, derivado das tensões
vivenciadas entre os valores formados e presentes no seu mundo interno e os valores
socioculturais que o mundo externo lhe apresenta.

Cor Cromática

- As cores constituem um elemento importante devido á percepção visual, como


estímulos de impacto do mundo externo tem a capacidade de mobilizar o mundo
interno do sujeito, provocando reacções emocionais quer de aproximação ou de
afastamento.

- Considera-se uma resposta de cor cromática quando o sujeito emite a resposta


levado no seu processo de percepção pelo colorido, inclui o colorido da mancha ou da
sua imaginação no conteudo verbalizado.

- Forma e Cor (FC), classifica-se quando é verbalizado conteudo visto com forma
definida, com colorido e que a sua cor seja compatível com a da área de localização
dessa resposta;
- Este determinante (FC), pode ser interpretado como a capacidade de a pessoa de
receber e retribuir afecto adequadamente, investir afecto nos outros e de permitir que
ele mesmo seja alvo do afecto de outros.

Em termos de resposta a média de FC em geral não é alta, por protocolo gira em torno
de 1 a 2 FC.

Cor e Forma (CF), são consideradas respostas de cor com forma imprecisa (CF) quando
os conteúdos são percebidos como coloridos, numa área também colorida mas o
sujeito não consegue precisar o formato, emite um conteudo sem poder, sem
identificação do formato da área em questão, falta precisão formal (ex: duas coisas
verdes, são umas coisas verdes não sei bem do que se trata).

Cor Pura (C), designa-se por o determinante correspondente á resposta em que há


compatibilidade entre o colorido da área e o conteudo verbalizado, entretanto visto
sem forma (ex: Cores; muitas cores e bonitas). Tambem se consideram respostas de C
conteudos tipo disfóricos , em estado liquido ou gasoso, vistos como coloridos em
áreas de manchas coloridas (ex: sangue; sangue vermelho).

- Em termos de interpretação pode ser o determinante especifico pelo qual o sujeito


projecta as suas reacções emocionais livres, intensas e carregadas de sentimentos,
quer de apreciação (estima, admiração, paixão e amor) quer de depreciação (raiva,
ódio, agressividade).

- A presença de C é sempre motivo de atenção sobre a capacidade de controle


emocional do sujeito , por vezes a presença de um C puro num protocolo com índices
adequados de F%, F+%,M, e G% e D%, pode ser interpretada como um dado positivo:
sinal de iniciativa e capacidade de reacção emocional firme e necessaria para a tomada
de decisão.
Cor descrita (Cdesc), é caracterizada pelo facto de o sujeito diante uma mancha
colorida, por se perturbar e não conseguir organizar o seu processo de percepção
objectiva da realidade, simplesmente descreve as tonalidades das cores, as nuanças
de cor (ex: cor marrom; percebe-se um marron mais claro e que aos poucos vai ficando
com a tonalidade mais forte).

Cor nomeada ou enumerada(Cn), designa-se pelo facto de o sujeito se sentir


emocionalmente perturbado, não conseguindo coordenar o seu pensamento lógico
com objectividade e precisão, acabando simplesmente por nomear ou enumerar as
cores que visualiza. A resposta é de cor pura e quando aparece pode sugerir um
possível comprometimento emocional (ex: três cores, marrom, vermelho e verde).

A Cn por norma costuma aparecer em protocolos de sujeitos que ao se depararem


com estímulos coloridos , ficam perturbadas emocionalmente que não conseguem
perceber qualquer conteudo , acabam por enumerar ou dão o nome das cores, existe
uma desorganização no processo lógico do pensamento.

- Proporção FC3 CF+C: quando na razão proporcional, forma e cor (FC) é maior que cor
e forma (CF) mais cor pura (C), pode-se dizer que o sujeito é capaz de liberar os seus
sentimentos, afectos e emoções de forma adequada e madura, bem como de
estabelecer bom relacionamento interpessoal, sendo que é a proporção com o
parâmetro ideal.