Você está na página 1de 7

Evolução demográfica mundial

A evolução da população é conhecida por apresentar duas formas:

 Uma fase lenta até ao séc. XVIII;


 Uma fase acelerada do séc. XVIII até aos dias de hoje.
a. Regime demográfico primitivo – até 1750

 É um regime que se marca pelo crescimento lento mas constante.


 Apresenta altas taxas de natalidade, fecundidade e mortalidade infantil, e apresenta uma baixa
esperança média de vida.
 As pessoas tinham muitos filhos, que eram utilizados para mão-de-obra;
 Não existiam métodos contraceptivos;
 Não existia escolaridade obrigatória;
 A mulher tinha o papel de dona de casa;
 O crescimento natural era reduzido porque a taxa de mortalidade era elevada devido à fome,
epidemias, guerras, falta de higiene, poucos avanços na medicina.

b. Revolução demográfica – de 1750 a 1950

 A economia cresceu;
 Houve melhorias na agricultura, na indústria, saúde, educação e transportes.
 As taxas de mortalidade diminuíram porque os avanços na medicina foram muitos e assim
conseguiu-se combater as doenças; a higiene pessoal e das casas também melhorou, não sendo
possível o desenvolvimento de pragas e doenças; a alimentação era melhor, havendo mais
escolha de alimentos, diversidade, devido aos avanços tecnológicos da agricultura.
 As taxas de natalidade continuaram elevadas e os filhos continuaram a ser uma fonte de mão-de-
obra;
 O crescimento demográfico continuava lento porque as taxas brutas de natalidade e mortalidade
eram elevadas.

c. Explosão demográfica – de 1750 a 2015

Existiu um grande aumento da população na segunda metade do séc XX. Este aumento foi possível
com a diminuição das taxas de mortalidade dos países em desenvolvimento com os avanços na
medicina, o que por outro lado as taxas de natalidade continuaram elevadas devido a questões
culturais.
Transição demográfica

A teoria da transição demográfica desenvolve-se em 4 fases e ajuda nos a explicar a


passagem de um regime de equilíbrio populacional, taxas de natalidade e mortalidade altas, para um
regime um regime com taxas de natalidade e mortalidade baixos.

1. Fase: Pré industrial: (hoje em dia, nenhum pais está nesta fase:
 Taxa de natalidade elevada;
 Taxa de mortalidade elevada devido a doenças, más condições de vida e às
guerras;
 População: taxas de natalidade e mortalidades elevadas, causando uma
população estável.
2. Fase: Inicio de crescimento explosivo: (Nigéria/Angola)
 Taxa de natalidade elevada;
 Taxa de mortalidade começa a descer devido à melhoria das condições de vida,
alimentação e higiene;
 População: crescimento da população aumenta porque a taxa de natalidade é
alta e a de mortalidades é mais baixa.

3. Fase: crescimento: (India/Brasil/EUA)


 Taxa de natalidade diminui porque as mulheres têm acesso à educação e existe
planeamento familiar;
 Taxa de mortalidade desce devido à melhoria das condições de vida,
alimentação e higiene;
 População: crescimento da população mantêm porque a taxa de natalidade
diminui e a de mortalidades é mais baixa.

4. Fase: Abrandamento: (Japão/Rússia/China)


 Taxa de natalidade diminui muito porque as mulheres têm acesso à educação e
existe planeamento familiar;
 Taxa de mortalidade desce devido à melhoria das condições de vida,
alimentação e higiene e cria uma população envelhecida;
 População: crescimento da população mantêm porque a taxa de natalidade e a
de mortalidades são quase igual.

Para compreender o grau de desenvolvimento dos países temos de analisar o crescimento


populacional. Pode ser: muito elevado, elevado, médio, baixo.

O mundo em que vivemos é caracterizado pelas diferenças económicas de cada um. Dai que se
considere que existem dois mundos: os países desenvolvidos e países em desenvolvimento.
Desenvolvidos / em desenvolvimento

Países desenvolvidos Países em desenvolvimento


Elevados níveis de vida Baixos níveis de vida
Escolaridade elevada Escolaridade baixa
Boas condições de vida Poucas condições de vida
Boas condições de saúde Poucas condições de saúde
Dinamismo económico Baixo Dinamismo económico
Alimentação cuidada Alimentação Básica
Boas vias de comunicação e transporte Poucas vias de comunicação e transporte
Industria / comércio / serviços Dependência de outros países na Industria /
comércio / serviços
Taxas de natalidade e mortalidade baixas Taxas de natalidade e mortalidade elevadas
Elevada esperança de vida Baixa esperança de vida

Analise de indicadores demográficos no mundo


 Natalidade: relativamente à natalidade, pode-se dizer que é elevada nos países menos
desenvolvidos e é mais baixa nos países desenvolvidos.

Os principais fatores para essas diferenças são:

1. A utilização de métodos contracetivos e o planeamento familiar;


2. O casamento tardio;
3. O trabalho feminino ou a falta dele;
4. Aumento de custos por causa dos filhos;
5. A diminuição da taxa de mortalidade infantil;
6. Políticas anti natalistas e natalistas;

 Fecundidade: a fecundidade está relacionada com o índice de renovação de gerações.


Assim, considera-se que existe renovação humana quando cada mulher tem em média 2
filhos.

Assim, nos países desenvolvidos existe uma tendência para que o índice de renovação de gerações
venha a decrescer e nos países em desenvolvimento o índice de renovação de gerações tem vindo a
aumentar.

 nos países desenvolvidos, o índice de renovação de gerações é menor devido:


1. ao planeamento familiar;
2. uso de contraceptivos;
3. o casamento ser mais tardio;
4. aumento dos estudos por parte do casal;
5. Inicio do trabalho feminino.
 nos países em desenvolvimento, o índice de renovação de gerações é maior devido:
6. às questões culturais e religiosas que incentivam à taxa de natalidade;
7. não utilizam contraceptivos;
8. crianças são vistas como mão de obra mais barata;
9. níveis de educação são reduzidos;
10. baixas taxas de desemprego.

Mortalidade e mortalidade infantil: a taxa de mortalidade tem vindo a diminuir devido:

1. Aos progressos na medicina e às campanhas de vacinação;


2. À melhor alimentação.
3. Às melhores condições de higiene.
4. Aumento do nível de escolaridade;
5. Melhoria das condições de trabalho.

Nos países em desenvolvimento, a taxa de mortalidade é muito elevada porque:

1. Existência de Fomes.
2. Doenças (falta de cuidados médicos).
3. Fraco apoio materno infantil.
4. Falta de educação por parte da mãe.

Esperança de vida à nascença: nº médio dos anos de vida de uma população, num
determinado período de tempo e lugar. É mais elevada:
 Nas mulheres.
 Nos países desenvolvidos (com acesso a medicamentos, serviços médicos…).

- Nos países desenvolvidos: mais de 70 anos.

- Nos países em desenvolvimento: de 60 a 70 anos.

- Nos países menos desenvolvidos: menos de 50 anos.

Estes valores têm vindo a aumentar devido aos progressos na medicina e às campanhas de
vacinação; À melhor alimentação. Às melhores condições de higiene. Aumento do nível de
escolaridade; Melhoria das condições de trabalho.

Crescimento natural: é a diferença entre a natalidade e a mortalidade.


 nos países desenvolvidos:
1. as taxas de crescimento natural são baixas ou até nulas ou negativas;
2. a população cresce a um ritmo muito lento ou até decresce;
3. a população envelhece;

 nos países em desenvolvimento:


4. as taxas de crescimento natural são elevadas;
5. a população cresce a um ritmo muito rápido;
6. a população é jovem;
Resumindo:

Países desenvolvidos Países em desenvolvimento

Taxa de natalidade Baixa Elevada

Taxa de fecundidade Baixa Elevada

Esperança de vida Elevada Baixa

Taxa de mortalidade Baixa Elevada

Taxa de mortalidade infantil Baixa Elevada

Taxa de crescimento natural Baixa (nula/negativa) Elevada (Positiva)

A população mundial

O crescimento populacional no mundo cria muitos desequilíbrios tanto nos países


desenvolvidos como em via de desenvolvimento.

Países desenvolvidos Países em desenvolvimento


Conseguir um equilíbrio demográfico entre Fornecer alimentos à população mais necessitada
nascimento e envelhecimento para evitar a fome e a subnutrição
Distribuir os rendimentos por toda a população da Melhorias na saúde, educação, higiene e saneamento
mesma forma básico.

Não serem dependentes de recursos vindos de outros Diminuir a dependência pelos países desenvolvidos
países
Diminuir o consumo de bens que se esgotem Resolver os problemas políticos que geram guerras e
rapidamente corrupção
Distribuir os rendimentos por toda a população da
mesma forma
Estrutura etária

A estrutura etária corresponde à distribuição da população em grupos de idades. É


representada por pirâmides etárias (são gráficos de barras organizada em classes de 5 em 5
anos e em género).

Como está apresentada uma pirâmide?

 Estão divididas em 3 grupos etários:


1. Jovens (dos zero aos catorze anos)
2. Adulta (dos quinze aos sessenta e quatro anos)
3. Idosa (a partir dos sessenta e cinco)

Com as pirâmides etárias conseguimos retirar as seguintes conclusões:

1. Se a população é jovem ou envelhecida;


2. Verificar os níveis de natalidade, mortalidade, a esperança média de vida, o índice de
envelhecimento e o grau de dependência das classes etárias.
Desde 1950 que as mudanças demográficas são evidentes, desde o crescimento
populacional como o aumento da esperança média de vida.

O aumento da população, por sua vez cria consequências na sociedade tanto a nível de
alimentação como no uso de recursos naturais, no bem-estar, na segurança, na política, saúde
e emprego.

Nas pirâmides etárias existem classes chamadas classes ocas, isto é, apresentam um
menor número de indivíduos em relação a classe anterior e posterior.

Países: Países: Países: Países:


Moçambique Islandia Itália Moçambique