Você está na página 1de 49

Epidemiologia, Saúde Pública e SUS

(TEORIA E QUESTÕES COMENTADAS)


4ª AULA – Constituição Federal, artigos de 194 a 200

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

Olá, futura (o) concursada (o)!

Seja bem-vinda (o) à metodologia de estudo adotada por mais de 50 mil


estudantes e profissionais da Saúde de todo o Brasil. Nesse curso,
abordaremos todos os temas relativos à disciplina Epidemiologia, Saúde
Pública e SUS.

Apresentaremos, em videoaulas e e-books, toda a teoria de forma


esquematizada além dos comentários a TODAS as questões da EBSERH já
cobradas em concursos anteriores.

Segue o cronograma de disponibilização das nossas aulas:

Nº Aulas Datas
1 História da Saúde no Brasil Disponível
2 Determinantes Sociais da Saúde Disponível
3 Sistemas de Informação em Saúde Disponível
4 Constituição Federal, artigos de 194 a 200. Disponível
5 Lei nº 8.080/90 01/08/15
6 Decreto 7.508/2011 Disponível
7 Controle Social, Lei nº 8.142/90 07/08/15
8 Resolução nº 453/12 do CNS - Controle Social Disponível
9 Lei Complementar Nº 141/2012 10/08/15
10 Modelos Assistenciais de Saúde Disponível
11 Historia Natural das Doenças/Processo Saúde Doença Disponível
12 Transição Epidemiológica e Demográfica Disponível
13 Política Nacional de Humanização - PNH Disponível
14 Indicadores de Saúde Disponível
15 Vigilância em Saúde Disponível
16 Educação em Saúde Disponível
17 Trabalho em Equipe Disponível
18 Investigação e Inquérito Epidemiológico Disponível

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

19 Estudos Epidemiológico Disponível


20 Ciclo de Transmissão de Doenças Disponível
21 Atenção Domiciliar no SUS 20/08/15
22 Direitos dos Usuários do SUS 25/08/15
23 Lista de Doenças de Notificação Compulsória Disponível
24 Normas Operacionais do SUS - NOB e NOAS 03/09/15
25 Pacto pela Saúde Disponível
26 Planejamento, Avaliação e Monitoramento em Saúde 07/09/15
27 Política Nacional de Promoção da Saúde 12/09/15
28 Política Nacional da Atenção Básica 12/09/15
29 Política Nacional de Atenção Psicossocial 13/09/15
30 Política de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas 16/09/15
31 Política de Saúde Integral da População Negra 20/09/15
32 Gestão Estratégica e Participativa do SUS 23/09/15
33 Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa 25/09/15
34 Política Nacional de Urgência e Emergência Disponível
35 Políticas de Saúde 06/10/15

Mas vamos ao que interessa, segue a nossa quarta aula inteiramente


gratuita para sua aprovação.

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

Constituição Federal, artigos de 194 a 200

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

10

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

11

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

12

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

13

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

14

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

15

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

16

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

17

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

18

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

19

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

20

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

Constituição Federal, artigos de 194 a 200

1 - Artigo 194 da CF/88

A Saúde ganhou importante espaço na Constituição Federal de 1988 (CF/88), constituindo a


Seguridade Social juntamente com a Assistência e Previdência Social de forma integrada.
Por isso, os artigos 196 a 200 dizem respeito ao ordenamento constitucional da saúde, que é
tratada com diversas outras áreas no título VIII, da ordem social, conforme podemos visualizar
no esquema abaixo:

Assistência Social
Seguridade Social
(conjunto integrado de Previdência Social
ações)
CF/88 Saúde (arts. 196 a 200)
Ordem Social
(Título VIII)
Educação, Cultura e Desporto; Ciência e Tecnologia; Comunicação
Social; Meio Ambiente; Família, Criança, Adolescente, Jovem e Idoso;
Indios.

Segundo a CF/88 (art.193), a Ordem Social tem como base o primado do trabalho, e como
objetivo o bem-estar e a justiça social.

base o primado do trabalho;


Ordem Social
CF/88, Art. 193 objetivo o bem-estar e a justiça sociais.

Amigo(a), a Ordem Social da CF/88 é formada por diversas áreas. Dentre elas, destaca-se
a Seguridade Social, que é composta pelo conjunto de ações integradas da saúde, assistência e
previdência social, conforme podemos observar no esquema abaixo:

21

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

SEGURIDADE SOCIAL
é composta pelo conjunto de AÇÕES
INTEGRADAS da

Saúde Assistência Social Previdência Social

Memorize! As ações da saúde, assistência e previdência social devem ser promovidas de


forma INTEGRADA, sem relação de SUBORDINAÇÃO.
Em síntese, a Seguridade Social compreende um conjunto integrado de ações de
INICIATIVA dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à
saúde, à previdência e à assistência social (CF/88, art. 194).
Amigo(a), vamos visualizar este importante conceito da Seguridade Social no esquema
abaixo:

por um conjunto integrado de ações de


formada iniciativa dos PODERES PÚBLICOS e da
Seguridade
SOCIEDADE.
Social
(CF/88, art. 194)
organizada pelo PODER PÚBLICO.

Vejamos questões sobre o tema:

1. (HU-UFC/EBSERH/AOCP/Cargos de Nível Médio/2014) De acordo com o caput do art.


194 da Constituição Federal, a seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de
iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à
a) saúde, à previdência e à assistência social.
b) apenas à saúde e à assistência social.
c) apenas à saúde e à previdência.
d) somente à assistência social e à previdência.
e) apenas à saúde.

22

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

COMENTÁRIOS:
A Seguridade Social é composta pelo conjunto de ações integradas da saúde, assistência
e previdência social, conforme podemos observar no esquema abaixo:

SEGURIDADE SOCIAL
é composta pelo conjunto de AÇÕES
INTEGRADAS da

Saúde Assistência Social Previdência Social

O gabarito, portanto, é a letra A.

2. (HC-UFMG/EBSERH/AOCP/Cargos de Nível Médio/2014) De acordo com o que dispõe a


Constituição Federal, o direito à saúde é
a) somente para os que contribuem.
b) apenas para os necessitados e depende de contribuição.
c) apenas para os necessitados e independe de contribuição.
d) para todos e depende de contribuição.
e) para todos e independe de contribuição.
COMENTÁRIOS:
De acordo com o que dispõe a CF/88, o direito à saúde é para todos e independe de
contribuição (princípio da universalidade). Logo, o gabarito da questão é a letra E.

Para aprofundarmos o tema, vamos resolver duas questões da ESAF:

3. (ATA/Ministério da Fazenda/ESAF/2009) À luz dos dispositivos constitucionais referentes à


Seguridade Social, julgue os itens abaixo:
I. A Seguridade Social pode compreender ações de iniciativa da sociedade.
II. Saúde, Previdência e Trabalho compõem a Seguridade Social.
III. Compete ao Poder Público organizar a Seguridade Social nos termos da lei.
IV. A Seguridade Social não foi definida na Constituição Federal de 1988.

23

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

a) Todos estão corretos.


b) I e IV estão incorretos.
c) I e III estão corretos.
d) Somente I está incorreto.
e) III e IV estão incorretos.

COMENTÁRIOS:
A Seguridade Social compreende um conjunto integrado de ações de INICIATIVA dos
Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à
previdência e à assistência social (CF/88, art. 194).
As ações da Seguridade Social são relativas à saúde, assistência e previdência social. Isso
não é mais novidade para nós, não é mesmo?

• Direito de todos e dever do Estado;


Saúde • Independe de contribuição.

• Direito do trabalhador e seus dependentes;


Previdência Social • Caráter contributivo e compulsório.

• Direito de todos que necessitarem;


Assistência Social • Independe de contribuição.

Agora, vejamos os itens da questão:


Item I. Correto. A Seguridade Social compreende ações de iniciativa dos Poderes
Públicos e da sociedade. Percebam que a Seguridade Social abrange ações realizadas pelo
Governo e sociedade.
Item II. Incorreto. Saúde, Previdência e Assistência Social compõem a Seguridade Social.
Cuidado com as bancas, pois elas adoram trocar as áreas que formam a Seguridade Social.
Item III. Correto Compete ao Poder Público organizar a Seguridade Social nos termos da
lei.

24

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

por um conjunto integrado de ações de


Seguridade formada iniciativa dos PODERES PÚBLICOS e da
Social SOCIEDADE.
(CF/88, art. 194)
organizada pelo PODER PÚBLICO.

Item IV. Incorreto. A Seguridade Social foi definida, pela primeira vez no Brasil, na
Constituição Federal de 1988, nos art. 194 a 204.
Nesses termos, o gabarito da questão é a letra C.

4. (Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil/ESAF/2009) À luz da Organização da


Seguridade Social definida na Constituição Federal, julgue os itens abaixo:
I. Previdência Social, Educação e Assistência Social são partes da Seguridade Social;
II. A Saúde possui abrangência universal, sendo qualquer pessoa por ela amparada;
III. A Previdência Social pode ser dada gratuitamente à população rural carente;
IV. A Assistência Social, por meio de sistema único e centralizado no poder central federal, pode
ser dada a todos os contribuintes individuais da Previdência Social.
O número de itens errados é:
a) zero
b) um
c) dois
d) três
e) quatro
COMENTÁRIOS:
Vamos visualizar na tabela abaixo as principais características das três áreas que formam a
Seguridade Social.

25

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

Principais Características das Áreas da Seguridade Social

Direito de todos e dever do Estado (todos têm o direito de usufruir os serviços


prestados pelo SUS);
Saúde Não tem caráter contributivo (não há necessidade de contribuição prévia para
participar do SUS);
Gestão DESCENTRALIZADA, com direção única em cada esfera de governo;

Filiação obrigatória (diz respeito à obrigatoriedade da filiação que se estabelece


no início do exercício de qualquer atividade remunerada abrangida pelo Regime
Geral da Previdência Social – RGPS, ou seja, todo trabalhador é OBRIGADO a
se filiar à previdência social). Não esqueça! Como diz a Prof.ª Cecília Menezes:
“trabalhou, filiou-se, não tem querer”. Isso significa dizer que o trabalhador, por
exercer atividade remunerada, é obrigado a filiar-se a Previdência Social
Previdência
independentemente de sua vontade;
Social
Caráter contributivo (o exercício da atividade remunerada gera a obrigatoriedade
de contribuição para o sistema previdenciário, isto é, a pessoa que exercer
atividade remunerada DEVE contribuir para a previdência);
Gestão quadripartite e descentralizada (participam da gestão do sistema
previdenciário os seguintes segmentos: trabalhadores, empregadores, aposentados
e Governo);

Não é acessível a todos, mas apenas aos hipossuficientes, ou seja, é voltada


para a parcela da população que necessitar de seus benefícios e serviços;
Assistência Assim como na Saúde, aqui também não há necessidade de contribuição;
Social Garantia de um salário mínimo de benefício mensal à pessoa portadora de
deficiência e ao idoso que comprovem não possuir meios de prover à própria
manutenção ou de tê-la provida por sua família, conforme dispuser a lei.

Após exposição inicial do tema, vejamos cada um dos itens da questão:


Item I. Incorreto. Previdência Social, Saúde e Assistência Social são partes da Seguridade
Social. Já deu para perceber que as bancas adoram inverter as áreas que compõem a Seguridade
Social.
Item II. Correto. A Saúde possui abrangência universal, sendo qualquer pessoa por ela
amparada. É o principio da Universalidade do SUS.
Item III. Incorreto. A Previdência Social somente é acessível às pessoas que exercem
atividade remunerada ou contribuem facultativamente para esse sistema.
Item IV. Incorreto. A Assistência Social, por meio de sistema único e
DESCENTRALIZADO para todas as esferas de governos, será prestada a quem dela
necessitar, INDEPENDENTEMENTE de contribuição à seguridade social.

26

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

Perceba que as ações da Assistência Social são descentralizadas, uma vez que são exercidas
por todos os entes administrativos (União, estados, Distrito Federal e municípios). Essas ações são
destinadas às pessoas necessitadas (hipossuficientes) e não dependem de contribuição para a
Seguridade Social.
Amigo(a), destaca-se ainda que o Sistema Único de Assistência Social (Suas) é
um sistema público que organiza, de forma descentralizada, os serviços socioassistenciais no
Brasil. Com um modelo de gestão participativa, ele articula os esforços e recursos dos três níveis
de governo para a execução e o financiamento da Política Nacional de Assistência Social (PNAS),
envolvendo diretamente as estruturas e marcos regulatórios nacionais, estaduais, municipais e do
Distrito Federal.
Dessa forma, o gabarito da questão é a letra D.

Dando continuidade ao nosso estudo, ressaltamos que as bancas exploram do candidato o


conhecimento sobre a literalidade dos princípios e diretrizes (objetivos) da Seguridade Social,
dispostos no art. 194 da CF/88, conforme descrição na tabela abaixo:

Objetivos da Seguridade Social (CF/88, art. 194):

Universalidade da cobertura e do atendimento;


Uniformidade e equivalência dos benefícios e serviços às populações urbanas e rurais;
Seletividade e distributividade na prestação dos benefícios e serviços;
Irredutibilidade do valor dos benefícios;
Equidade na forma de participação no custeio;
Diversidade da base de financiamento;
Caráter democrático e descentralizado da administração, mediante gestão quadripartite,
com participação dos trabalhadores, dos empregadores, dos aposentados e do Governo nos
órgãos colegiados.
FIQUE LIGADO! Os objetivos da Seguridade Social devem ser aplicados na saúde,
previdência e assistência social, de forma integrada.

Vamos analisar os principais objetivos da Seguridade Social:


UNIVERSALIDADE DA COBERTURA E ATENDIMENTO

A universalidade de cobertura está relacionada à cobertura de todos os riscos sociais pela


seguridade social.

27

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

A universalidade de atendimento está relacionada ao acesso de toda população aos serviços


e ações das três áreas que compõe a seguridade social (assistência, previdência e saúde).
Esse princípio é aplicado de forma diversa nas três áreas da Seguridade Social.

O SUS deve ofererecer todos os tipos de serviços de


Saúde saúde para qualquer pessoa, independetemente de sua
condição financeira.

UNIVERSALIDADE Assistência As ações de assistência social devem ser ofertadas à


de cobertura e Social parcela da população que dela necessitar.
atendimento
Os benefícios e serviços da previdência social devem ser
disponibilizados p/ os trabalhadores que exercem
Previdência atividade remunerada e seus dependentes, bem como p/
Social quem contribuir de forma FACULTATIVA para a
Previdência (dona de casa, estudante etc).

UNIFORMIDADE E EQUIVALÊNCIA DOS BENEFÍCIOS E SERVIÇOS ÀS


POPULAÇÕES URBANAS E RURAIS

A CF/88 igualou o direito dos benefícios e serviços da Seguridade Social para as


populações urbanas e rurais. Em síntese, a nossa Constituição, pela primeira vez na história do
Brasil, equiparou os benefícios e serviços da Seguridade Social para as populações urbanas e
rurais.

SELETIVIDADE E DISTRIBUTIVIDADE NA PRESTAÇÃO DOS BENEFÍCIOS E


SERVIÇOS

Esse princípio está relacionado aos benefícios e serviços que devem ser priorizados pela
Seguridade Social, tais como o salário-família aos trabalhadores de baixa renda e a garantia de
1 salário mínimo mensal aos portadores de deficiência e idosos de baixa renda. Ressalta-se que a
preferência de acesso desses benefícios e serviços deve ser para os mais necessitados.

IRREDUTIBILIDADE DO VALOR DOS BENEFÍCIOS

O valor de determinado benefício da Seguridade Social não pode ter seu valor nominal
reduzido. Por exemplo, um segurado da previdência social que recebe mensalmente uma
aposentadoria no valor de R$ 1.500 não poderá ter a redução de tal benefício. Esse princípio tem
maior aplicabilidade na Previdência Social.

28

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

EQUIDADE NA FORMA DE PARTICIPAÇÃO NO CUSTEIO

O financiamento (custeio) da Seguridade Social é realizado pela sociedade, empresas,


Governo, além de outras fontes. A participação no custeio na Seguridade Social é equitativa, ou
seja, “paga mais quem pode mais”. Por exemplo, uma empresa contribuirá mais do que um
trabalhador; um grande empresário contribuirá mais que um trabalhador rural e assim
sucessivamente.

DIVERSIDADE DA BASE DE FINANCIAMENTO

O financiamento da Seguridade Social é feito por recursos provenientes de várias fontes: dos
orçamentos da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios, das contribuições sociais
e de outras fontes.

CARÁTER DEMOCRÁTICO E DESCENTRALIZADO DA ADMINISTRAÇÃO,


MEDIANTE GESTÃO QUADRIPARTITE, COM PARTICIPAÇÃO DOS
TRABALHADORES, DOS EMPREGADORES, DOS APOSENTADOS E DO
GOVERNO NOS ÓRGÃOS COLEGIADOS.

A gestão da Seguridade Social é descentralizada e quadripartite. Para atender esse


princípio, foram criados diversos conselhos de estrutura colegiada, como o Conselho Nacional de
Previdência Social - CNPS, Conselho Nacional de Assistência Social – CNAS, Conselho Nacional
de Saúde, entre outros.

Atenção! As bancas podem tentar confundir-lhe, referindo que a


Seguridade Social é organizada de forma CENTRALIZADA, mediante gestão
TRIPARTITE. Mas, você não cairá nessa pegadinha, pois já sabe que a
Seguridade Social é organizada de forma DESCENTRALIZADA, mediante
gestão QUADRIPARTITE.

Passemos agora para resolução de questões da nossa banca sobre o tema:

29

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

5. (HU-UFGD/EBSERH/AOCP/2014) De acordo com a Constituição Federal, constituem


objetivos da seguridade social, EXCETO
a) universalidade da cobertura e do atendimento.
b) seletividade e distributividade na prestação dos benefícios e serviços.
c) equidade na forma de participação no custeio.
d) diferenciação dos benefícios e serviços em relação às populações urbanas e às populações
rurais.
e) diversidade da base de financiamento.
COMENTÁRIOS:
Um dos objetivos da Seguridade Social é a uniformidade e equivalência (e não a
diferenciação) dos benefícios e serviços às populações urbanas e rurais.
A CF/88 igualou o direito dos benefícios e serviços da Seguridade Social para as
populações urbanas e rurais. Em síntese, a nossa Constituição, pela primeira vez na história do
Brasil, equiparou os benefícios e serviços da Seguridade Social para as populações urbanas e
rurais.
Nesse sentido, o gabarito da questão é a letra D.

6. (HC-UFMG/EBSERH/AOCP/2014) A Constituição Federal ao prever que as contribuições


sociais do empregador, da empresa e da entidade a ela equiparada na forma da lei, poderão ter
alíquotas ou bases de cálculo diferenciadas, em razão da atividade econômica, da utilização
intensiva de mão-de-obra, do porte da empresa ou da condição estrutural do mercado de
trabalho, está aplicando o princípio da
a) equidade na forma de participação no custeio.
b) universalidade da cobertura e do atendimento.
c) seletividade e distributividade na prestação dos benefícios e serviços.
d) irredutibilidade do valor dos benefícios.
e) diversidade da base de financiamento.
COMENTÁRIOS:
O financiamento (custeio) da Seguridade Social é realizado pela sociedade, empresas,
Governo, além de outras fontes. A participação no custeio na Seguridade Social é equitativa, ou
seja, “paga mais quem pode mais”. Por exemplo, uma empresa contribuirá mais do que um
trabalhador; um grande empresário contribuirá mais que um trabalhador rural e assim
sucessivamente. Nessa esteira, o gabarito é a letra A.

30

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

2 - Artigo 195 da CF/88

O art. 195 da CF/88 estabelece que a Seguridade Social seja financiada por TODA A
SOCIEDADE, de forma direta e indireta, nos termos da lei, mediante recursos provenientes dos
orçamentos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, e das contribuições
sociais.

orçamento da União

orçamentos dos estados


Financiamento
por toda a sociedade, de forma
da Seguridade direta e indireta mediante orçamento do DF
Social recursos provenientes
(CF/88, art. 195)
orçamentos dos municípios

CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS

As contribuições sociais, que fazem parte do financiamento da Seguridade Social, estão


sintetizadas no quadro abaixo:
Contribuições Sociais (CF/88, art.195)
I - do EMPREGADOR, incidentes sobre:
a) a folha de salários;
b) a receita ou o faturamento;
c) o lucro;
II - do TRABALHADOR e dos demais segurados da previdência social, não incidindo
contribuição sobre aposentadoria e pensão concedidas pelo regime geral de previdência social;
III - sobre a RECEITA de CONCURSOS de PROGNÓSTICOS.
IV - do IMPORTADOR de BENS ou SERVIÇOS do EXTERIOR, ou de quem a lei a ele
equiparar.

Vejamos abaixo com essa parte do assunto é aborda em provas:

31

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

7. (ATA/Ministério da Fazenda/ESAF/2009) À luz do texto constitucional, julgue os itens


abaixo referentes ao financiamento da Seguridade Social:
I. financiada por toda sociedade.
II. de forma direta e indireta.
III. por meio de verbas orçamentárias entre outras.
IV. financiamento definido por lei.
a) Somente I e III estão corretos.
b) Somente I está correto.
c) Somente I e II estão corretos.
d) Todos estão corretos.
e) Somente III e IV estão corretos.
COMENTÁRIOS:
Amigo(a), após os conceitos explanados anteriormente, verificamos claramente que o
gabarito da questão é a letra D.

8. (HU-UFMT/EBSERH/AOCP/Cargos de Nível Médio/2014) A seguridade social será


financiada por toda a sociedade, de forma direta e indireta, nos termos da lei, mediante recursos
provenientes dos orçamentos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, e das
seguintes contribuições sociais, EXCETO
a) do empregador, da empresa e da entidade a ela equiparada na forma da lei, incidentes sobre a
folha de salários e demais rendimentos do trabalho pagos ou creditados, a qualquer título, à
pessoa física que lhe preste serviço, desde que haja vínculo empregatício.
b) do empregador, da empresa e da entidade a ela equiparada na forma da lei, incidentes sobre a
receita ou o faturamento.
c) do empregador, da empresa e da entidade a ela equiparada na forma da lei, incidentes sobre o
lucro.
d) sobre a receita de concursos de prognósticos.
e) do importador de bens ou serviços do exterior, ou de quem a lei a ele equiparar.
COMENTÁRIOS:
As contribuições sociais, que fazem parte do financiamento da Seguridade Social, estão
sintetizadas abaixo:

32

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

Contribuições Sociais (CF/88, art.195)


I - do EMPREGADOR, da empresa e da entidade a ela equiparada na forma da lei,
incidentes sobre:
a) a folha de salários e demais rendimentos do trabalho pagos ou creditados, a qualquer título, à
pessoa física que lhe preste serviço, mesmo sem vínculo empregatício;
b) a receita ou o faturamento;
c) o lucro;
II - do TRABALHADOR e dos demais segurados da previdência social, não incidindo
contribuição sobre aposentadoria e pensão concedidas pelo regime geral de previdência social;
III - sobre a RECEITA de CONCURSOS de PROGNÓSTICOS.
IV - do IMPORTADOR de BENS ou SERVIÇOS do EXTERIOR, ou de quem a lei a
ele equiparar.
O gabarito da questão é a letra A, pois não há necessidade de vínculo empregatício.

9. (HU-UFRN/ EBSERH/IADES/2014) Com base no art. 195 da Constituição Federal de 1988,


a seguridade social será financiada:
a) pela parcela mais rica da população brasileira.
b) integralmente pelo Poder Público.
c) por toda a sociedade, de forma direta e indireta.
d) com o apoio de fundos internacionais de seguridade social.
e) unicamente a partir das contribuições dos trabalhadores para o Fundo de Garantia do Tempo
de Serviço (FGTS).
COMENTÁRIOS:
O financiamento da Seguridade Social é feito por recursos provenientes de várias fontes:
dos orçamentos da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios, das contribuições
sociais e de outras fontes.

33

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

orçamento da União

orçamentos dos estados


Financiamento
por toda a sociedade, de forma
da Seguridade direta e indireta mediante orçamento do DF
Social recursos provenientes
(CF/88, art. 195) orçamentos dos
municípios
CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS

Portanto, o gabarito da questão é a letra C.

10. (HU-UFS/EBSERH/AOCP/2014) Sobre a Seguridade Social, analise as assertivas e assinale


a alternativa que aponta as corretas.
I. As receitas dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios destinadas à seguridade social
constarão dos respectivos orçamentos, os quais integrarão o orçamento da União.
II. A pessoa jurídica em débito com o sistema da seguridade social, como estabelecido em lei,
poderá contratar com o Poder Público, mas não poderá dele receber benefícios ou incentivos
fiscais ou creditícios.
III. Nenhum benefício ou serviço da seguridade social poderá ser criado, majorado ou estendido
sem a correspondente fonte de custeio total.
IV. São isentas de contribuição para a seguridade social as entidades beneficentes de assistência
social que atendam às exigências estabelecidas em lei.
a) Apenas I, III e IV.
b) Apenas I, II e IV.
c) Apenas I e II.
d) Apenas III e IV.
e) I, II, III e IV.
COMENTÁRIOS:
Vamos analisar cada um dos itens:
Item I. As receitas dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios destinadas à
seguridade social constarão dos respectivos orçamentos, não integrando o orçamento da União.
Ora, amigo(a) concurseiro(a), cada ente federativo tem seu próprio orçamento da seguridade
social. Não faz sentido os orçamentos dos municípios e dos estados fazerem parte do orçamento
da União.

34

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

Item II. A pessoa jurídica em débito com o sistema da seguridade social, como estabelecido
em lei, não poderá contratar com o Poder Público, nem dele receber benefícios ou incentivos
fiscais ou creditícios. Isso é óbvio!
Item III. Nenhum benefício ou serviço da seguridade social poderá ser criado, majorado ou
estendido sem a correspondente fonte de custeio total. Exatamente! É necessário estabelecer a
fonte de custeio total previamente, para garantir a oferta do benefício ou serviço.
Item IV. São isentas de contribuição para a seguridade social as entidades beneficentes de
assistência social que atendam às exigências estabelecidas em lei. Item perfeito!
Nesses termos, o gabarito é a letra D, pois apenas os itens III e IV estão corretos.

11. (HU-UFC/EBSERH/AOCP/2014) De acordo com a Constituição Federal, é INCORRETO


afirmar que
a) A pessoa jurídica em débito com o sistema da seguridade social, como estabelecido em lei,
poderá contratar com o Poder Público e dele receber benefícios ou incentivos fiscais ou
creditícios.
b) As receitas dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios destinadas à seguridade social
constarão dos respectivos orçamentos, não integrando o orçamento da União.
c) A proposta de orçamento da seguridade social será elaborada de forma integrada pelos órgãos
responsáveis pela saúde, previdência social e assistência social, tendo em vista as metas e
prioridades estabelecidas na lei de diretrizes orçamentárias, assegurada a cada área a gestão de
seus recursos.
d) A lei poderá instituir outras fontes destinadas a garantir a manutenção ou expansão da
seguridade social.
e) nenhum benefício ou serviço da seguridade social poderá ser criado, majorado ou estendido
sem a correspondente fonte de custeio total.
COMENTÁRIOS:
A pessoa jurídica em débito com o sistema da seguridade social, como estabelecido em lei,
não poderá contratar com o Poder Público, nem dele receber benefícios ou incentivos fiscais ou
creditícios. Logo, o gabarito da questão é a letra A.

35

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

3 - Artigo 196 da CF/88

Guerreiro(a), após estudo introdutório sobre a Seguridade Social, vamos aprofundar a parte
do assunto que trata da Saúde na CF/88.
De acordo com o art. 196 da CF/88, a saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido
mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros
agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e
recuperação.

garantido mediante políticas sociais e econômicas;


Saúde DIREITO de todos
e dever do Estado visa à redução do risco de doença e de outros agravos;
(CF/88, art.196)
objetiva o acesso universal e igualitário às ações e
serviços para sua promoção, proteção e recuperação.

Verifique abaixo como o Instituto AOCP explorou o tema:


12. (HU-UFS/EBSERH/AOCP/2014) De acordo com o que dispõe a Constituição Federal,
preencha as lacunas e assinale a alternativa correta.
A saúde é direito ____________________ e dever ________________, garantido mediante
políticas ________________________________ que visem à redução do risco de doença e de
outros agravos e ao acesso ____________________________ às ações e serviços para sua
promoção, proteção e recuperação.
a) dos trabalhadores / do Estado / sociais e econômicas / universal e igualitário
b) dos trabalhadores / da sociedade / sociais e econômicas / universal e igualitário
c) de todos / da sociedade / sociais e assistenciais / restrito e proporcional
d) de todos / do Estado / sociais e econômicas / universal e igualitário
e) de todos / do Estado / sociais e econômicas / restrito e Proporcional
COMENTÁRIOS:
A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e
econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e
igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação. Logo, o gabarito é a
letra D.

36

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

3 - Artigo 197 da CF/88


Essa é a parte mais tranquila de nossa aula, sendo pouco explorada pela bancas.
Segundo o art. 197 da CF/88, são de relevância pública as ações e serviços de saúde,
cabendo ao Poder Público dispor, nos termos da lei, sobre sua regulamentação, fiscalização e
controle, devendo sua execução ser feita diretamente ou através de terceiros e, também, por pessoa
física ou jurídica de direito privado.

são de relevância pública;


Ações e Serviços pelo Estado
cabe ao Poder Público dispor sobre sua
de Saúde regulamentação, fiscalização e controle; (diretamente);
(CF/88, art. 197)
pelo Estado (através de
execução feita
terceiros);
por pessoa física ou
jurídica de direito privado.

4 - Artigo 198 da CF/88

Vejamos no esquema abaixo as diretrizes do SUS, insculpidas na CF/88.

descentralização, com direção única em cada esfera de governo;

atendimento integral, com prioridade para as atividades


São diretrizes preventivas, sem prejuízo dos serviços assistenciais;
do SUS
(CF/88, art. 198) participação da comunidade;

ações e serviços públicos de saúde que integram uma rede


regionalizada e hierarquizada e constituem um sistema único.

37

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

13. (HC-UFMG/EBSERH/AOCP/2014) As ações e serviços de saúde, executados pelo


Sistema Único de Saúde (SUS), seja diretamente ou mediante participação complementar da
iniciativa privada, serão organizados de forma
a) universalizada e independente dos níveis de complexidade.
b) universalizada e hierarquizada em níveis de complexidade crescente.
c) universalizada e hierarquizada em níveis de complexidade decrescente.
d) regionalizada e hierarquizada em níveis de complexidade crescente.
e) regionalizada e hierarquizada em níveis de complexidade decrescente.
COMENTÁRIOS:
As ações e serviços de saúde, executados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), seja
diretamente ou mediante participação complementar da iniciativa privada, serão organizados de
forma regionalizada e hierarquizada em níveis de complexidade crescente. Logo, o gabarito
é a letra D.

O art. 198 da CF/88 dispõe ainda que:


Os estados e o Distrito Federal aplicarão anualmente em ações e serviços públicos de saúde
no mínimo 12% da arrecadação dos impostos estaduais, deduzidas as parcelas que forem
transferidas aos respectivos Municípios.
Os municípios e o Distrito Federal aplicarão anualmente, em ações e serviços públicos de
saúde, no mínimo 15% da arrecadação dos impostos municipais.
Observe que o Distrito Federal, por ser um entre federativo misto, deve aplicar, em ações e
serviços públicos de saúde, no mínimo 12% da arrecadação dos impostos de base estadual e 15%
da arrecadação dos impostos de base municipal.
Sintetizando, vamos visualizar o esquema gráfico abaixo:
valor empenhado no ano anterior mais, no mínimo, a
União
variação nominal do PIB.

Aplicação de Estados 12% da receita de impostos de sua competência.


Recursos Mínimos
na Saúde Municípios 15% da receita de impostos de sua competência.
(EC nº 29/2000)
Distrito 12% e 15% das receitas de impostos de competência
Federal estadual e municipal, respectivamente.

38

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

Os gestores locais do sistema único de saúde poderão admitir agentes comunitários de saúde
e agentes de combate às endemias por meio de processo seletivo público, de acordo com a
natureza e complexidade de suas atribuições e requisitos específicos para sua atuação.
Lei federal disporá sobre o regime jurídico, o piso salarial profissional nacional, as diretrizes
para os Planos de Carreira e a regulamentação das atividades de agente comunitário de saúde e
agente de combate às endemias, competindo à União, nos termos da lei, prestar assistência
financeira complementar aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios, para o cumprimento
do referido piso salarial.
Além das hipóteses previstas no § 1º do art. 41 e no § 4º do art. 169 da Constituição Federal,
o servidor que exerça funções equivalentes às de agente comunitário de saúde ou de agente de
combate às endemias poderá perder o cargo em caso de descumprimento dos requisitos
específicos, fixados em lei, para o seu exercício.

14. (EBSERH-SEDE/IADES/2013) Em uma situação hipotética, constatou-se epidemia de


dengue no município Cidade Felia. Para solucionar o problema, o gestor local do SUS foi
orientado a contratar agentes comunitários de saúde, de acordo com o previsto no artigo 198 da
CF/88. Diante disso, a contratação poderá ser realizada:
a) Somente por meio de concurso público
b) De forma direta, nem necessidade de concurso público ou processo seletivo
c) Por meio de processo seletivo público
d) Somente pela transferência de servidores de outras áreas
e) Por meio de empresas que fornecem mão-de-obra terceirizada
COMENTÁRIOS:
Os gestores locais do sistema único de saúde poderão admitir agentes comunitários de
saúde e agentes de combate às endemias por meio de processo seletivo público, de acordo com a
natureza e complexidade de suas atribuições e requisitos específicos para sua atuação.
Lei federal disporá sobre o regime jurídico, o piso salarial profissional nacional, as
diretrizes para os Planos de Carreira e a regulamentação das atividades de agente comunitário de
saúde e agente de combate às endemias, competindo à União, nos termos da lei, prestar
assistência financeira complementar aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios, para o
cumprimento do referido piso salarial.

39

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

O servidor que exerça funções equivalentes às de agente comunitário de saúde ou de agente


de combate às endemias poderá perder o cargo em caso de descumprimento dos requisitos
específicos, fixados em lei, para o seu exercício.
Nesses termos, o gabarito é a letra C.

15. (HC-UFMG/EBSERH/AOCP/2014) Preencha as lacunas e assinale a alternativa correta.


Nos termos da Constituição Federal, __________disporá sobre o regime jurídico, o piso salarial
profissional nacional, as diretrizes para os Planos de Carreira e a regulamentação das atividades
de agente comunitário de saúde e agente de combate às endemias, competindo _________, nos
termos da lei, prestar assistência financeira complementar ________________, para o
cumprimento do referido piso salarial.
a) a lei federal / à União / aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios
b) as leis estaduais / aos Estados / à União
c) as leis municipais / aos Municípios / à União
d) as leis estaduais e municipais / aos Estados e Municípios / à União
e) o Ato do Poder Executivo / à União / aos Estados
COMENTÁRIOS:
Nos termos da Constituição Federal, a lei federal disporá sobre o regime jurídico, o piso salarial
profissional nacional, as diretrizes para os Planos de Carreira e a regulamentação das
atividades de agente comunitário de saúde e agente de combate às endemias, competindo à
União, nos termos da lei, prestar assistência financeira complementar aos Estados, ao Distrito
Federal e aos Municípios, para o cumprimento do referido piso salarial. Por conseguinte, o
gabarito é a letra A.

16. (Fundação HEMOMINAS-MG/IBFC/2013) Sobre o financiamento do SUS, assinale a


alternativa incorreta:
a) Estados e municípios devem investir em Saúde, pelo menos 15% de sua receita.
b) A participação da iniciativa privada no SUS é permitida, mas apenas de modo complementar.
c) Gastos com saneamento básico e aposentadoria de servidores da saúde não podem ser
incluídos pelos municípios como despesas em saúde.
d) Recursos da Previdência e Seguridade Social não são atualmente uma das fontes de
financiamento do SUS.

40

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

COMENTÁRIOS: Vejamos cada um dos itens da questão:


Item A. Incorreto. Os estados e o Distrito Federal aplicarão anualmente em ações e
serviços públicos de saúde no mínimo 12% da arrecadação dos impostos estaduais, deduzidas
as parcelas que forem transferidas aos respectivos Municípios.
Os municípios e o Distrito Federal aplicarão anualmente, em ações e serviços públicos de
saúde, no mínimo 15% da arrecadação dos impostos municipais.
Observe que o Distrito Federal, por ser um entre federativo misto, deve aplicar, em ações
e serviços públicos de saúde, no mínimo 12% da arrecadação dos impostos de base estadual e
15% da arrecadação dos impostos de base municipal.
Sintetizando, vamos visualizar o esquema gráfico abaixo:
valor empenhado no ano anterior mais, no mínimo, a
União
variação nominal do PIB.

Aplicação de Estados 12% da receita de impostos de sua competência.


Recursos Mínimos
na Saúde Municípios 15% da receita de impostos de sua competência.
(EC nº 29/2000)
Distrito 12% e 15% das receitas de impostos de competência
Federal estadual e municipal, respectivamente.

Item B. Correto. A participação da iniciativa privada no SUS é permitida, mas apenas de


modo complementar.
Destacamos que a iniciativa privada poderá participar do SUS, em caráter complementar.
Mas, quando isso deve ocorrer? Quando o poder público não consegue prestar diretamente
determinado tipo de assistência à saúde para a população, devido à inexistência ou insuficiência
do serviço no SUS. Nesses casos, a direção do SUS poderá firmar contrato de direito público ou
convênio com instituições privadas, tendo preferência as entidades filantrópicas e as sem fins
lucrativos.
entidades filantrópicas;
Participação da iniciativa COMPLEMENTAR, com
privada no SUS preferência para
entidades sem fins lucrativos.

Item C. Correto. Em regra, gastos com saneamento básico e aposentadoria de servidores da


saúde não podem ser incluídos pelos municípios como despesas em saúde. Existem algumas
exceções sobre os gastos com o saneamento básico dispostas na Lei nº 141/12.
Item D. Incorreto. Anteriormente ao SUS, o financiamento da Saúde era feito pelo Sistema
Previdenciário (INPS e INAMPS). A Constituição Federal de 1988 criou a Seguridade Social,
que é formada de forma INTEGRADA por três áreas: Saúde + Previdência Social + Assistência
Social.

41

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

Saúde

Seguridade
Social

Asistência Previdência
Social Social

Nesse sentido, os recursos da Previdência não são atualmente uma das fontes de
financiamento do SUS. Todavia, os recursos da Seguridade Social são a principal forma de
financiamento do SUS. Isso é óbvio.
Agora complicou, não é mesmo? As letras A e D estão evidentemente incorretas. A banca
considerou apenas a letra A como incorreta, sendo o gabarito. Essa questão deveria te sido
anulada, pois apresentou duas assertivas incorretas.
Gabarito: A.

4 - Artigo 198 da CF/88

As instituições privadas poderão participar de forma complementar do sistema único de


saúde, segundo diretrizes deste, mediante contrato de direito público ou convênio, tendo
preferência as entidades filantrópicas e as sem fins lucrativos.

entidades filantrópicas;
Participação da iniciativa COMPLEMENTAR, com
privada no SUS preferência para
entidades sem fins lucrativos.

É vedada a destinação de recursos públicos para auxílios ou subvenções às instituições


privadas com fins lucrativos.

42

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

A CF/88 e a Lei nº 8.080/90 criaram proteções para a assistência à saúde no Brasil em


relação à intervenção de outros países.
Primeiramente, foi assegurado pela CF/88 (art. 199, § 3º) que seria vedada a participação
direta ou indireta de empresas ou capitais estrangeiros na assistência à saúde no País, salvo nos
casos previstos em lei. Isso significa que a assistência à saúde no Brasil deve ser prestada apenas
pelo poder público, empresas e capitais brasileiros, podendo haver alguma exceção determinada
por lei.
Posteriormente, foi determinado pela Lei nº 8.080/90 (art. 23) que seria vedada a
participação direta ou indireta de empresas ou de capitais estrangeiros na assistência à saúde, salvo
através de doações de organismos internacionais vinculados à Organização das Nações Unidas
(ONU), de entidades de cooperação técnica e de financiamento e empréstimos.

É vedada a participação direta ou indireta de empresas ou de capitais


estrangeiros na assistência à saúde, salvo através de (art. 23):

doações de organismos entidades de financiamento e


internacionais vinculados à ONU; cooperação técnica; empréstimos.

A Lei nº 8.080/90 (art. 15, inciso XII) determina ainda que a União, os estados, o Distrito
Federal e os municípios poderão executar, em seu âmbito administrativo, a realização de
operações externas de natureza financeira de interesse da saúde, desde que autorizadas pelo
Senado Federal. Isso significa dizer que qualquer empréstimo, convênio ou acordo firmado pelos
entes federativos com instituições internacionais somente poderá ser feito após aprovação do
Senado Federal.

Intervenções de Países Estrangeiros na Saúde Brasileira


 É vedada a participação direta ou  A Lei nº 8.080/90 (art. 23) prevê essa
indireta de empresas ou capitais participação através de doações de organismos
estrangeiros na assistência à saúde no internacionais vinculados à ONU, de entidades
País, salvo nos casos previstos em lei de cooperação técnica e de financiamento e
(CF/88, art. 199, §3º). empréstimos.
 A União, os estados, o Distrito Federal e os municípios poderão executar, em seu âmbito
administrativo, a realização de operações externas de natureza financeira de interesse da
saúde, desde que autorizadas pelo Senado Federal (Lei nº 8.080/90, art. 15, inciso II).

43

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

Vejamos como o tema é abordado pelo Instituto AOCP:


17. (HU-UFC/EBSERH/AOCP/2014) Nos termos do art. 199 da Constituição Federal, é
INCORRETO afirmar que
a) A assistência à saúde é livre à iniciativa privada.
b) As instituições privadas poderão participar de forma complementar do Sistema Único de
Saúde, segundo diretrizes deste, mediante contrato de direito público ou convênio, tendo
preferência as entidades filantrópicas e as sem fins lucrativos.
c) É vedada a destinação de recursos públicos para auxílios ou subvenções às instituições
privadas com fins lucrativos.
d) A lei disporá sobre as condições e os requisitos que facilitem a remoção de órgãos, tecidos e
substâncias humanas para fins de transplante, pesquisa e tratamento, bem como a coleta,
processamento e transfusão de sangue e seus derivados, sendo permitida a comercialização.
e) é vedada a participação direta ou indireta de empresas ou capitais estrangeiros na assistência à
saúde no País, salvo nos casos previstos em lei.
COMENTÁRIOS:
A lei disporá sobre as condições e os requisitos que facilitem a remoção de órgãos, tecidos
e substâncias humanas para fins de transplante, pesquisa e tratamento, bem como a coleta,
processamento e transfusão de sangue e seus derivados, sendo vedada a comercialização. Logo,
a alternativa incorreta é a letra D.

18. (HU-UFS/EBSERH/AOCP/2014) Considerando o que a Constituição Federal dispõe sobre a


saúde. Analise as assertivas e assinale a alternativa que aponta as corretas.
I. A assistência à saúde é livre à iniciativa privada.
II. As instituições privadas poderão participar de forma complementar do sistema único de saúde,
segundo diretrizes deste, mediante contrato de direito público ou convênio, não havendo
preferências.
III. É vedada a destinação de recursos públicos para auxílios ou subvenções às instituições
privadas com fins lucrativos.
IV. Não é permitida, em qualquer hipótese, a participação direta ou indireta de empresas ou
capitais estrangeiros na assistência à saúde no País.

44

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

a) Apenas I, III e IV.


b) Apenas I e IV.
c) Apenas I e III.
d) Apenas II e IV.
e) I, II, III e IV.
COMENTÁRIOS:
Vejamos cada um dos itens:
Item I. A assistência à saúde é livre à iniciativa privada. Isso é óbvio, pois pessoas físicas
ou jurídicas participam da assistência à saúde.
Item II. As instituições privadas poderão participar de forma complementar do sistema
único de saúde, segundo diretrizes deste, mediante contrato de direito público ou convênio,
havendo preferências para entidades filantrópicas e sem fins lucrativos.

entidades filantrópicas;
Participação da iniciativa COMPLEMENTAR, com
privada no SUS preferência para
entidades sem fins lucrativos.

Item III. É vedada a destinação de recursos públicos para auxílios ou subvenções às


instituições privadas com fins lucrativos. Ora, é uma proteção criada pela CF/88.
Item IV. É vedada a participação direta ou indireta de empresas ou capitais estrangeiros na
assistência à saúde no País, salvo nos casos previstos em lei.
Veja que o gabarito é a letra C, pois os itens I e III estão corretos.

45

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

4 - Artigo 200 da CF/88


O art. 200 CF/88 aborda as principais competências do SUS. Você precisa compreender bem
essas atribuições, pois o Instituto AOCP faz jogos de palavras para confundir o candidato mal
preparado, que não é o seu caso .
Compete ao SUS (art. 200 da CF/88)

 controlar e fiscalizar procedimentos, produtos e substâncias de interesse para a saúde e


participar da produção de medicamentos, equipamentos, imunobiológicos,
hemoderivados e outros insumos;
 executar as ações de vigilância sanitária e epidemiológica, bem como as de saúde do
trabalhador;
 ordenar a formação de recursos humanos na área de saúde;
 participar da formulação da política e da execução das ações de saneamento básico;
 incrementar em sua área de atuação o desenvolvimento científico e tecnológico;
 fiscalizar e inspecionar alimentos, compreendido o controle de seu teor nutricional, bem
como bebidas e águas para consumo humano;
 participar do controle e fiscalização da produção, transporte, guarda e utilização de
substâncias e produtos psicoativos, tóxicos e radioativos;
 colaborar na proteção do meio ambiente, nele compreendido o do trabalho.

Vamos responder muitas questões sobre esse artigo:


19. (HULW-UFPB/EBSERH/AOCP/2014) Preencha a lacuna e assinale a alternativa correta.
De acordo com a Constituição Federal, ao SUS, compete, além de outras atribuições, nos termos
da lei, ordenar a formação de recursos humanos na área de ______________.
a) educação
b) cultura
c) previdência social
d) ciência
e) saúde
COMENTÁRIOS:
De acordo com a Constituição Federal, ao SUS, compete, além de outras atribuições, nos
termos da lei, ordenar a formação de recursos humanos na área de SAÚDE. Logo, o gabarito é a
letra E.

46

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

20. (HULW-UFPB/EBSERH/AOCP/2014) Analise as assertivas e assinale a alternativa que


aponta as corretas de acordo com o disposto sobre Seguridade Social na Constituição Federal.
Ao sistema único de saúde compete, além de outras atribuições, nos termos da lei,
I. controlar e fiscalizar procedimentos, produtos e substâncias de interesse para a saúde e
participar da produção de medicamentos, equipamentos, imunobiológicos, hemoderivados e
outros insumos.
II. incrementar em sua área de atuação o desenvolvimento científico e tecnológico.
III. fiscalizar e inspecionar alimentos, compreendido o controle de seu teor nutricional, bem
como bebidas e águas para consumo humano.
IV. participar do controle e fiscalização da produção, transporte, guarda e utilização de
substâncias e produtos psicoativos, tóxicos e radioativos.
a) Apenas I e II.
b) Apenas II e III.
c) Apenas III e IV.
d) Apenas I, II e III.
e) I, II, III e IV.
COMENTÁRIOS:
Questão muito fácil. Todos os itens estão corretos e o gabarito é a letra E.

21. (HU-UFS/EBSERH/AOCP/2014) Analise as assertivas e assinale a alternativa que aponta


as corretas. Ao Sistema Único de Saúde (SUS), compete
I. executar as ações de vigilância sanitária e epidemiológica, bem como as de saúde do
trabalhador.
II. ordenar a formação de recursos humanos na área de saúde.
III. legislar sobre as normas atinentes à área de saúde.
IV. colaborar na proteção do meio ambiente, nele compreendido o do trabalho.
a) Apenas I, II e IV.
b) Apenas I, II e III.
c) Apenas I e II.
d) Apenas I e IV.
e) I, II, III e IV.

47

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30


NOVO Curso Completo de Legislação Aplicada à EBSERH

COMENTÁRIOS:
O item III é o único errado, pois legislar sobre as normas atinentes à área de saúde é
atribuição do Poder Legislativo, e não uma competência do SUS. Logo, o gabarito é a letra A.

22. (HU-UFC/EBSERH/AOCP/2014) De acordo com o art. 200 da Constituição Federal que


trata das atribuições do Sistema Único de Saúde (SUS), EXCETO
a) participar da formulação da política e da execução das ações de saneamento básico.
b) ordenar a formação de recursos humanos na área de saúde.
c) colaborar na proteção do meio ambiente, nele não compreendido o do trabalho.
d) incrementar em sua área de atuação o desenvolvimento científico e tecnológico.
e) executar as ações de vigilância sanitária e epidemiológica, bem como as de saúde do
trabalhador.
COMENTÁRIOS:
De acordo com o art. 200 da CF/88, uma das atribuições do SUS é a seguinte: colaborar na
proteção do meio ambiente, nele compreendido o do trabalho. Assim, o gabarito é a letra C.

Estamos chegando ao final de nossa aula nº 4. Não se esqueçam! Só depende de você a sua
APROVAÇÃO.
Fique com Deus!

 Professor Rômulo Passos

48

Daniela Viegas da Silva Sorrentino - 108.518.477-30