Você está na página 1de 2

CURSO Especialização em Ensino Integrado de Filosofia, Geografia, História e

Sociologia para professores da Educação Básica.

UNIDADE
Módulo I: Fundamentos teórico-metodológicos do ensino de História
CURRICULAR

NOME DAIANA APARECIDA FONTANA CECATTO

Atividade 1
- Leia o TEXTO 1 - Fundamentos e Métodos do Ensino de História: algumas
reflexões sobre a prática
Para March Bloch, o parecer do historiador é o do sábio, que examina os
dois lados de uma questão, com isenção de ânimo e lembra
que para penetrar numa consciência alheia, é preciso que nos
despojemos “de nosso próprio eu”.

 O que fazer: Refletindo sobre essas colocações, faça uma análise


sobre o trecho sublinhado destacando a relação com as correntes
históricas. (O que posso e não posso fazer com uma corrente
histórica)

O trecho mostra que é de suma importância a imparcialidade por


parte do Historiador, evitando que este tenha um olhar tendencioso
sobre os fatos, o que acabaria prejudicando a análise histórica. O
historiador é comparado ao sábio no sentido de ter que sempre olhar as
duas versões de um fato, sem levar em conta seus preconceitos,
ideologias pessoais, isto é, usar a razão para chegar ao conhecimento
que busca sempre a verdade de um relato histórico.

Durante vários séculos o homem se preocupou em estudar os


conceitos de História, e suas fontes, e estes mudaram ao longo do
tempo. As principais correntes de pensamento historiográfico (estudos
críticos feitos sobre a História) são:

O Positivismo: que busca definir o ideal de ciência a partir de


modelos das ciências naturais, sendo a mais conservadora, utilizando-se
de fontes históricas apenas documentais. Estuda datas e personagens
importantes.

Já a corrente do Materialismo Histórico busca uma visão da História


relacionada com questões sociais e econômicas.
Escola dos Annales ou História Nova, da qual March Bloch foi um dos
precursores. Criticando o positivismo (que seria muito restritivo) e
buscando uma História total, tem como estudo da História, o dia-a-dia
de um povo, propondo novos objetos de pesquisa, tais como a historia
oral por exemplo, e relacionando-a a outras ciências sociais.

Neste sentido o texto “Fundamentos e métodos do Ensino de História:


algumas reflexões sobre a prática”, inspirado num viés de História Nova,
mostra depois de manifestada a importância de se trabalhar com o
curso superior da área da educação infantil, a importância da História,
relatou como os professores, alunos do curso, foram levados a pensar
como abarcar a questão da História numa pedagogia reflexiva e
transformadora. Mostrou-se como trabalhar a “Memória Histórica”
utilizando-se de conceitos, autorretrato, pesquisa sobre família, sempre
problematizando a questão do multiculturalismo, escravidão de
indígenas e negros, a imigração, a história local e educação
patrimonial.