Você está na página 1de 49

Anestesia Regional

Peridural e Raquianestesia
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia

Aspectos anatômicos:

1. As vértebras
2. Ligamentos e músculos
3. As meninges
4. A medula
5. S.N.A.
6. Vascularização
7. Dermátomos
8. Espaço subaracnóideo e epidural
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia

Visão posterior
e
lateral de coluna
vertebral
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia

Corte longitudinal
da
coluna vertebral
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia

Corte transversal
da
coluna vertebral
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia
9. Líquido Cefalorraquidiano
. Função
. Dinâmica
. Formação
. Características
- volume (135 a 150ml)
- celularidade baixa
- proteinorraquia baixa
- glicorraquia baixa
- clororraquia alta
- pressão 5 a 15cm H2O (DL)
- densidade 1003 a 1009
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia

Dermátomos:
Visão posterior
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia

ANESTÉSICOS
LOCAIS
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia

Farmacocinética

- Mecanismo de ação
- Proximidade
- Massa
- Difusão
- Ligação a tecidos não neurais
- Absorção pelos tecidos vascular e linfático
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia

Grupos Químicos:

1. Aminoésteres: colinesterase plasmática


(derivado benzóico)

1. Aminoamidas: fígado (derivado anilina)


ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia

Indicações:
- Infiltrações
- Anestesia venosa
- Bloqueio de nervo
- Efeito antiarrítmico
Dose máxima:
Lidocaína 7mg/kg
10mg/kg (com vaso)
Bupivacaína 2mg/kg
3 mg/kg (com vaso)
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia
PREPARAÇÕES COMERCIAIS
% DA DROGA NA FORMA BÁSICA

Agente pka 7,0 7,4 7,8

Lidocaína 7,9 11 24 44

Bupivacaína 8,1 7 17 33
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia

Tipo Mielina Diâmetro (µ) Função


Motor eferente
A-α ++ 6 -22 Propriocepção
aferente
Motor eferente
A-β ++ 6 - 22 Propriocepção
aferente
Reflexo espinhal
A-γ ++ 3 -6 eferente
Dor, temperatura
A-δ ++ 1-4 Toque aferente
Preganglionar
B + <3 autonômico
Dor ,temperatura
C - 0,3 – 1,3 Pósganglionar
autonômico
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia

Conceito
Interrupção da condução nervosa pela administração
de AL próxima (temporária e reversível)

Vantagens
Menor confusão e mais analgesia pós-operatória
Menor interferência com a função pulmonar e cardiovascular
Menor sangramento
Menor incidência de TEP
Menor reação endócrino-metabólica ao trauma
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia

Visita Pré-operatória
Consentimento
Contra-indicações
Medicação pré-anestésica

Preparação do material
Fonte de oxigênio
Aparato para ventilação com pressão positiva
Laringoscópio e lâminas
Tubos endotraqueais
Guias, cânulas
Cateteres para venopunção, etc
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia

Indicações:
– Ginecológicos
– Obstétricos
– Hemorróidas
– Membros Inferiores
– Urológicos
– Perineal e anal
– Analgesia
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia
CONTRA-INDICAÇÕES
ABSOLUTAS:

Recusa.
RELATIVAS:
Infecção local.
Bacteremia.
Hipovolemia.
Desordens psicológicas
Distúrbio de Coagulação. e neurológicas.

Sangramento previsível alto. Infecção generalizada.

Anormalidades anatômicas.
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia

Bloqueio Peridural
– Definição
– Local de abordagem
– Duração agente
concentração
vasoconstrictor
cateter
– Dose – Posição
– Toxicidade
– Injeção intravenosa Complicações
– Subaracnóidea total
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia

Bloqueio peridural
- técnica –
- Teste do Dogliotti -

Ponta de Touhy
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia
TESTE DE GUTIERREZ
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia

Bloqueio Subaracnóideo

Definição
Local de abordagem
Duração
Dose – Posição
hiperbárica
Soluções isobárica
hipobárica
Complicações: cefaléia pós-raquianestesia
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia
ANESTESIA REGIONAL :
Peridural e Raquianestesia

Complicações:
Injeção subaracnóidea acidental
Sobredose de anestésico local
Cefaléia pós-punção
Injeção intravascular
Hipotensão, bradicardia, naúseas e vômitos
Injúria espinhal direta
Reações de hipersensibilidade: p –aminobenzóico
amida: paraben
COMPLICAÇÕES EM ANESTESIA REGIONAL

CEFALÉIA PÓS-RAQUIANESTESIA

INJEÇÃO SUBARACNÓIDEA
ACIDENTAL (“RAQUI TOTAL”)
COMPLICAÇÕES EM ANESTESIA REGIONAL

CEFALÉIA PÓS-RAQUIANESTESIA
COMPLICAÇÕES EM ANESTESIA REGIONAL

CEFALÉIA PÓS-RAQUIANESTESIA

Conseqüência da pressão diminuída do


LCR resultante da saída deste fluido por um
orifício criado na dura-mater por uma
agulha.
COMPLICAÇÕES EM ANESTESIA REGIONAL

CEFALÉIA PÓS-RAQUIANESTESIA

Frontal ou retro-orbital, occipital, BILATERAL,


freqüentemente extendendo-se para o pescoço. Piora com a
postura ereta, melhora na horizontal; associa-se com
fotofobia, náusea, zumbido. Surge cerca de 12-72 horas
após o procedimento.

COMPONENTE POSTURAL É
ESSENCIAL AO DIAGNÓSTICO.
COMPLICAÇÕES EM ANESTESIA REGIONAL

CEFALÉIA PÓS-RAQUIANESTESIA

Relacionada à idade, sexo, gravidez,


tamanho da agulha, direção e tipo do bizel,
ângulo de entrada da agulha.

Complicação mais comum da anestesia


espinhal.
COMPLICAÇÕES EM ANESTESIA REGIONAL

CEFALÉIA
PÓS-
RAQUIANESTESIA
COMPLICAÇÕES EM ANESTESIA REGIONAL

CEFALÉIA
PÓS-
RAQUIANESTESIA

Abordagem
mediana
COMPLICAÇÕES EM ANESTESIA REGIONAL

CEFALÉIA PÓS-RAQUIANESTESIA

SEXO INCIDÊNCIA
♂ 7%
♀ 14%
Total 21%
COMPLICAÇÕES EM ANESTESIA REGIONAL

CEFALÉIA PÓS-RAQUIANESTESIA
IDADE INCIDÊNCIA
10-19 10
20-29 16
30-39 14
40-49 11
50-59 8
60-69 4
70-79 2
80-89 3
COMPLICAÇÕES EM ANESTESIA REGIONAL

CEFALÉIA PÓS-RAQUIANESTESIA
CALIBRE DA AGULHA INCIDÊNCIA

16 18
19 10
20 14
22 9
24 6
25 3-4
27 <1
COMPLICAÇÕES EM ANESTESIA REGIONAL
TRATAMENTO:
CEFALÉIA PÓS-RAQUIANESTESIA

Tratamento:
Analgésicos, repouso e hidratação

“Blood patch” (15ml) : dor lombar ou na nuca;


com SF 0,9% (30ml).

Cafeína IV ou oral.
COMPLICAÇÕES EM ANESTESIA REGIONAL
TRATAMENTO:

INJEÇÃO SUBARACNÓIDEA ACIDENTAL


- ESPINHAL TOTAL OU RAQUI TOTAL –

Modificações hemodinâmicas e
respiratórias profundas resultantes do bloqueio
do SNC, reversíveis, por anestésico local.
COMPLICAÇÕES
EM
ANESTESIA
REGIONAL
COMPLICAÇÕES EM ANESTESIA REGIONAL
TRATAMENTO:

INJEÇÃO SUBARACNÓIDEA ACIDENTAL


- ESPINHAL TOTAL OU RAQUI TOTAL –

TRATAMENTO
SEQÜELAS
COMO EVITAR
COMPLICAÇÕES EM ANESTESIA REGIONAL
TRATAMENTO:
PUNÇÃO ACIDENTAL DE VASO
COMPLICAÇÕES EM ANESTESIA REGIONAL
TRATAMENTO:
SEMELHANÇAS PERIGOSAS
Bradicardia
Causa
– Bloqueio simpatico cardíaco
– Reflexo de Bezhold-Jarish
Fatores preditivos
– Sexo masculino
– Jóvem
– ASA I
– Nível de bloqueio sensitivo > T7
Tratamento:
– Atropina
– adrenalina
Hipotensão arterial
Causa
– Bloqueio simpatico extenso
– Hipovolemia
Fatores preditivos
– Sexo feminino
– Idade superior a 45 anos
– Nível de bloqueio sensitivo > T7
Tratamento:
– Efedrina
– Fenilefrina
– Noradernalina
– Volume