Você está na página 1de 26

HISTÓRIA DO TOCANTINS

O INICIO DA OCUPAÇÃO.

A ECONOMIA DO OURO

As descobertas de minas de ouro em


Minas Gerais, no ano 1690, e, em Cuiabá, em
1718, despertaram a crença de que, em Goiás,
situado entre Minas Gerais e Mato Grosso, também
deveria existir ouro. Foi essa a argumentação da
bandeira de Bartolomeu Bueno da Silva, o
Anhanguera (filho do primeiro Anhanguera que
esteve com o pai na região anos antes), para
conseguir a licença do rei de Portugal para explorar
a região.
O rei cedia a particulares o direito de
exploração de riquezas minerais, mediante o
pagamento do quinto que, segundo ordenação do
reino, era uma decorrência do domínio real sobre
todo o subsolo. O rei, não querendo realizar a
exploração diretamente, cedia a seus súditos o
direito, exigindo em troca o quinto do metal fundido
e apurado, salvo todos os gastos.
Em julho de 1722, a bandeira do
Anhanguera saiu de São Paulo e, em 1725, volta
com a notícia da descoberta de córregos auríferos.
A partir desse momento, Goiás entra na história
como as Minas dos Goyazes. Dentro da divisão do
trabalho no império português, este é o título de
existência e de identidade de Goiás durante quase
um século. Os brutos que conquistaram o Brasil
Inicialmente, as minas de Goiás eram
jurisdicionadas à capitania de São Paulo na Eles eram bárbaros sanguinários. Matavam velhos
condição de intendência, com a Capital em Vila e crianças e escravizavam
Boa e sob a administração de Bueno, a quem foi por dinheiro. Mas sem os bandeirantes o país
atribuído o cargo de superintendente das minas, terminaria em São Paulo.
com o objetivo de “representar e manter a ordem
legal e instaurar o arcabouço tributário” (ALACIN,
Luís, 1979, p. 33). Ilha do Bananal, atual Estado de
Tocantins, ano de 1750. Um grupo

de homens descalços, sujos e famintos se


aproxima de uma aldeia carajá.

Cautelosamente, convencem os índios a permitir


que acampem na vizi-

nhança. Aos poucos, ganham a amizade dos


anfitriões. Um belo dia,

entretanto, mostram a que vieram.

De surpresa, durante a madrugada,


invadem a aldeia. Os

índios são acordados pelo barulho de tiros de


Almeida Júnior – Estudo da Partida da Monção, mosquetão e corren-
1897 (Bandeirantes)
tes arrastando. Muitos tombam antes de perceber a
traição.
1
Mulheres e crianças gritam e são silenciadas a Impostos
golpesde machete.
Criado em 1702, cobrava 20% de
Quinto
todo ouro extraído.
Os sobreviventes do massacre, feridos e Taxa de aproximadamente 17g de
acorrentados, iniciam, ouro, cobrada pela propriedade de
Captação
cada escravo de ambos os sexos
sob chicote, uma marcha de 1 500 quilômetros acima de 12 anos de idade.
até a vila de São Paulo Imposto obrigatório sobre todas as
Entrada
mercadorias comerciáveis.
— como escravos. Passagem Sobre o trânsito nos rios.

Foi assim, à força, que os bandeirantes Siza Sobre o comércio de escravos.


conquistaram o Brasil.
No final de 1733, em
Caçadores profissionais de gente, chegaram a virtude de intrigas políticas entre
lugares com os quais o governo de São Paulo e o
reino, Bueno foi destituído de
suas funções e substituído por
Pedro Álvares Cabral nem sonharia. Nas andanças Gregório Dias da Silva. A
em busca de ouro e índios para apresar, chegada do novo
descobriram o Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais e
superintendente a Goiás coincidiu
Tocantins. Espalharam o terror entre os povos do com o descobrimento de
interior do continente e expandiram as fronteiras da importantes jazidas, mas a
América portuguesa. Uma história brutal. Mas, se implantação do imposto por capitação, em vez dos
não fossem eles, você talvez falasse espanhol antigos quintos deu motivo a graves motins e
hoje. Os maiores trunfos desse avanço eram o revoltas, sobretudo nas minas do Norte.
conhecimento do sertão e uma disposição que Para evitar que o ouro circulasse
intrigava até os inimigos. O padre jesuíta espanhol livremente, em 1752 foi criada Casa de Fundição,
Antônio Ruiz de Montoya (1585-1652), por
em Cavalcante, mas tarde, em 1754, foi transferida
exemplo, escreveu que os paulistas, a pé e
para São Félix. Na Casa de Fundição o minerador
descalços, andavam mais de 2 000 quilômetros por obrigatoriamente enviava todo o ouro em pó. Esse
vales e montes "como se passeassem nas ruas de
ouro era transformado em barras, com isso a Coroa
Madri". Por André Toral, com Giuliana Bastos, Super
retirava o seu imposto e legalizava o ouro. Caso
Interessante, abril, 2000.
alguém fosse encontrado com ouro sem essa
legalização era severamente punido.
CONTROLE FISCAL

Para controlar e regulamentar a atividade


mineradora foi criada a Intendência das Minas,
um governo especial para as zonas auríferas,
diretamente vinculada a Lisboa. A Intendência
respondia pelo policiamento e pela cobrança de
tributos, o responsável pela Intendência era um
superintendente das Minas. Merece destacar que
em 1728, Anhanguera foi nomeado
superintendente das minas de Goiás.

Intendência das Minas: As facilidades de sonegação levam à criação da Intendência de Minas – órgão
fiscalizador da arrecadação do quinto – criada em 1702, com a intenção de dividir as tarefas fazendárias e
controlar a divisão das lavras, a fim de dificultar o descaminho do ouro, além de retirar do administrador local
certas atribuições, conseguindo diminuir o poder local e simbólico desse.

Também foram adotadas outras medidas a


fim de evitar conflitos entre os aventureiros e
contrabando. Destacam-se:

 Proibição de abertura de novas estradas em


direção às minas;
 Proibição de navegação pelos rios
 A indústria e a agricultura ficaram limitadas;

2
Nas décadas de 1730 e 1740, ocorreram as
Casas de Fundição: Nelas, todo ouro extraído em descobertas auríferas no norte de Goiás e, por
pó ou em pepitas, seria fundido e "quintado", ou causa delas, a formação dos primeiros arraiais no
seja, retirados os 20% correspondentes ao quinto território, onde hoje se situa o Estado do Tocantins.
real. As barras obtidas eram cunhadas, Alguns foram extintos, outros resistiram à
comprovante do pagamento do tributo, e devolvidas decadência da mineração e, no século XIX,
ao portador acompanhadas de um certificado de transformaram-se em vilas e, posteriormente, em
origem, confirmando o cumprimento das cidades.
formalidades legais. Povoados que surgiram na época do ouro
A Cidade atual - povoado Época
cobrança de Natividade (São Luís) 1734
altos
impostos Arraias (Chapada dos Negros) 1734
Brasil e a
Pontal 1738
sonegação
são bem Chapada da Natividade 1740
mais Conceição do Tocantins (Conceição do
antigas do 1741
Norte)
que
Almas (São Miguel) 1743
Monte do Carmo (Carmo) 1746
Porto Nacional (Porto Real e Porto
1751
Imperial)
Dianópolis (Duro depois São José do
1751
Duro).
O grande fluxo de pessoas de todas as partes
e de todos os tipos permitiu que a composição
social da população dos arraiais de ouro se
tornasse bastante heterogênea. Trabalhar,
enriquecer e regressar ao lugar de origem era
os objetivos dos que se dirigiam para as minas.
imaginamos. A expressão "santo do pau oco",
Em sua maioria, eram homens brancos, solteiros
usada para designar pessoas falsas, surgiu ou desacompanhados da família que contribuíram
provavelmente entre o final do século XVII e o
para a mistura de raças com índias e negras
início do século XVIII. Para driblar a cobrança do
escravas. No final do século XVIII, os mestiços já
quinto santos em madeira oca eram esculpidos e, eram grande parte da população e, posteriormente,
posteriormente, recheados de ouro em pó. Assim foram absorvidos no comércio e no serviço militar.
era possível passar despercebido pelos postos de
A população branca era composta de mineiros
fiscalização e não prestar contas às casas de
e de pessoas pobres que não tinham nenhuma
fundição. ocupação e eram tratados, nos documentos
A fim de manter severo controle do ouro oficiais, como vadios.
produzido na região a coroa proibiu a abertura de
novas estradas em direção às minas, mantendo
aberta apenas uma, onde se fazia severa
fiscalização. Além disso, foi proibida a navegação
através dos rios, que resultou em abandono e
isolamento da região.

A FORMAÇÃO DOS ARRAIAIS


Ser mineiro significava ser dono de lavras e
“Há ouro e água”. Isto basta. Depois da de escravos. Era o ideal de todos os habitantes
fundação solene do primeiro arraial de Goiás, o das minas, um título de honra e praticamente
arraial de Sant'Anna, esse foi o critério para o acessível a quase todos os brancos. O escravo
surgimento dos demais arraiais. Para as margens podia ser comprado a crédito, sua posse dava o
dos rios ou riachos auríferos, deslocaram-se direito de requerer uma data - um lote no terreno de
populações da metrópole e de todas as partes da mineração - e o ouro era de fácil exploração, do
colônia, formando, à proporção que se descobria tipo aluvional, acumulado no fundo e nas margens
ouro, um novo arraial “que podia progredir ou ser dos rios.
abandonado, dependendo da quantidade de Todos, uns com mais e outros com menos
riquezas existentes” (PARENTE, Temis Gomes, ações, participavam da bolsa do ouro. Grandes
1999, p.58). comerciantes e contratadores que residiam em
Lisboa ou Rio de Janeiro mantinham aqui seus
3
administradores. Escravos, mulatos e forros No norte da capitania, a crise foi mais
também praticavam a faiscagem - procura de profunda. Isolada tanto propositadamente quanto
faíscas de ouro em terras já anteriormente geograficamente, a região sempre sofreu medidas
lavradas. Alguns, pela própria legislação, tinham que frearam seu desenvolvimento. A proibição da
muito mais vantagens. navegação fluvial pelos rios Tocantins e Araguaia
eliminou a maneira mais fácil e econômica de a
região atingir outros mercados consumidores das
capitanias do norte da colônia. O caminho aberto
que ligava Cuiabá a Goiás não contribuiu em quase
nada para interligar o comércio da região com
outros centros abastecedores, visto que o mercado
interno estava voltado para o litoral nordestino.
Esse isolamento, junto ao fato de não se incentivar
a produção agropecuária nas regiões mineiras,
tornava abusivo o preço de gêneros de consumo e
O negro teve uma importância fundamental nas favorecia a especulação. A carência de transportes,
regiões mineiras. Além de ser a mão-de-obra a falta de estradas e o risco freqüente de ataques
básica em todas as atividades, da extração do ouro indígenas dificultavam o comércio.
ao carregamento nos portos, era também uma Além dessas dificuldades, o contrabando e
mercadoria de grande valor. Primeiro, a quantidade a cobrança de pesados tributos contribuíram para a
de negros cativos foi condição determinante para drenagem do ouro para fora da região. Dos
se conseguir concessões de lavras e, portanto, impostos, somente o quinto era remetido para
para um branco se tornar mineiro. Depois, com a Lisboa. Todos os outros (entradas, dízimos,
instituição da capitação no lugar do quinto, o contagens, etc.) eram destinados à manutenção da
escravo tornou-se referência de valor para o colônia e da própria capitania.
pagamento do imposto. Neste, era a quantidade de Inviabilizadas as alternativas de
escravos matriculados que determinava o quanto o desenvolvimento econômico, devido à falta de
mineiro iria pagar em ouro para a Coroa. Mas a acumulação de capital e ao atrofiamento do
situação do negro era desoladora. Os maus-tratos mercado interno após o fim do ciclo da mineração,
e a dureza do trabalho nas minas resultavam em a população se volta para a economia de
constantes fugas. subsistência.
A mão-de-obra indígena na produção para a Nas últimas décadas do século XVIII e
exportação foi muito menor que a negra. Isso é início do século XIX, toda a capitania estava
devido ao fato da não adaptação do índio ao rigor mergulhada numa situação de crise, o que levou os
do trabalho exigido pelo branco, gerando uma governantes goianos a voltarem suas atenções
produção de baixa rentabilidade. para as atividades econômicas que antes sofreram
proibições, objetivando soerguer a região da crise
A CRISE ECONÔMICA em que mergulhara.

O declínio da mineração foi irreversível e


arrastou “consigo os outros setores a uma ruína A decadência da produção
parcial: diminuição da importação e do comércio
externo, menor arrecadação de impostos, A produção do ouro goiano teve seu
diminuição da mão-de-obra pelo estancamento na apogeu nos primeiros dez anos de estabelecimento
importação de escravos, estreitamento do comércio das minas, entre 1726 e 1735. Foi o período em
interno, com tendência à formação de zonas de que o ouro aluvional aflorava por toda a região,
economia fechada e um consumo dirigido à pura resultando numa produtividade altíssima. Quando
subsistência, esvaziamento dos centros de se iniciou a cobrança do imposto de capitação em
população, ruralização, empobrecimento e todas as regiões mineiras, a produção começou a
isolamento cultural” (PALACIN, 1979, p. 133). Toda cair, possivelmente mascarada pelo incremento do
a capitania entrou em crise e nada foi feito para sua contrabando na região, impossível de se mensurar.
revitalização. Endividados com os comerciantes, os De 1752 a 1778, a arrecadação chegou a
mineiros estavam descapitalizados. um nível mais alto, por ser o período da volta da
A avidez pelo lucro fácil, tanto das cobrança do quinto nas casas de fundição. Mas a
autoridades administrativas metropolitanas quanto produtividade continuou decrescendo. O motivo da
dos mineiros e comerciantes, não admitiu contradição era a própria extensão das áreas
perseveranças. O local onde não se encontrava mineiras que compensavam e excediam a redução
mais ouro era abandonado. Os arraiais de ouro que da produtividade.
surgiam e desapareciam, no Tocantins,
contribuíram apenas para o expansionismo
geográfico. Cada vez se adentrava mais o interior
em busca do ouro aluvional, mas em vão.

4
parte dos índios.
Produção de ouro na Capitania de
c) As técnicas rudimentares e a concorrência da
Goiás - século XVIII agricultura.
d) O esgotamento das minas em virtude das
6000
técnicas rudimentares.
5000 e) Os interesses escusos do governo central e a
4000 interferência da indústria.
kg 3000
3. (PM/TO) – Sobre a crise econômica
2000
instaurada no norte goiano, em finais do
1000 século XVIII e início do século XIX;
0 assinale a resposta INCORRETA.
1730 1740 1750 1760 1770 1780 1790

A proibição da navegação fluvial pelos rios


A distância das minas do norte, os custos Tocantins e Araguaia eliminou a maneira mais
para levar o ouro e o risco de ataques indígenas a) fácil e econômica de a região atingir outros
aos mineiros justificaram a criação de uma casa de mercados consumidores das capitanias do
fundição em São Félix em 1754. Mas, já em 1797, norte da colônia.
foi transferida para Cavalcante, “por não arrecadar O caminho aberto que ligava Cuiabá a Goiás
o suficiente para cobrir as despesas de sua não contribuiu em quase nada para interligar o
manutenção” (PARENTE, 1999, p. 51). b) comércio da região com outros centros
No período de 1779 a 1822, ocorreu a queda abastecedores, visto que o mercado interno
brusca da arrecadação do quinto, com o fim das estava voltado às Minas Gerais.
descobertas do ouro de aluvião, predominando a O isolamento junto com o fato de não incentivar
faiscagem nas minas antigas. Quase sem a produção agropecuária nas regiões mineiras,
transição, chegou à súbita decadência. c)
tornava abusivo o preço de gêneros de
Questões consumo e favorecia a especulação.
Apesar da facilidade dos transportes e das
1. (UFT) – Considerando-se as inúmeras estradas, o constante ataque
consequências da descoberta de metais d)
indígena dificultava o crescimento econômico
preciosos no interior do Brasil, no período da região.
colonial, é INCORRETO afirmar que:
4. (PM/TO) Sobre o movimento dos
A Derrama consistia na cobrança dos impostos bandeirantes que ocorreu durante o século
atrasados quando não eram preenchidas as XVIII, é correto afirmar que o primeiro a
a)
cotas anuais, estabelecidas pelas autoridades descobrir ouro nos sertões do antigo Norte
portuguesas. de Goiás foi:
A escassez de alimentos, nos primeiros anos
b) de ocupação da região mineira, se deveu ao a) Manuel Campos da Silva.
rápido crescimento populacional.
b) Bartolomeu Bueno da Silva – O Anhanguera.
A mineração determinou uma ocupação do
c) Domingos Rodrigues
c) território marcadamente rural, o que impediu a
d) Antônio Pedroso Alvarenga
formação de cidades importantes.
O excesso de rigor fiscal da Coroa portuguesa,
5. (ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA - TO) O
d) no decorrer do século XVIII, provocou várias
povoamento da região do atual estado do
revoltas – como 1720 e 1789.
Tocantins foi tardio em relação a grande
parte do Brasil e, ainda hoje, sua
2. (BOMBEIROS - TO) – A produção de ouro
população representa menos de 1% da
em Goiás, incluía a parte que hoje
população brasileira. O início do efetivo
compreende o Tocantins, foi a segunda
povoamento do território se deu:
maior do Brasil, perdendo apenas para
Minas Gerais. Essa atividade foi
À atividade mineradora que se intensificou com
responsável pelo surgimento de vários
a) a descoberta de ouro, promovendo o
aglomerados urbanos. Alguns não
crescimento dos primeiros núcleos coloniais.
resistiram à crise econômica causada pela
À ação dos jesuítas que, ao se dedicarem ao
escassez do produto e desapareceram.
trabalho missionário deram origem às principais
Foram vários fatores que deram causa ao b)
cidades do Tocantins atual: Palmas, Natividade
fim da era aurífera. Dentre elas podemos
mencionar: e Xambioá.
À colonização do interior das terras brasileiras
a) A carência de mão-de-obra e a disputa entre graças às investidas dos bandeirantes para
c) aprisionamento dos negros quilombolas, para
mineração e pecuária.
servirem de mão de obra nas lavouras
b) A má distribuição federal e o contrabando por
açucareiras de São Paulo.
5
Ao uso intenso das vias fluviais que cortam a formação de cidades às margens do rio
região, graças à instalação das charqueadas Tocantins, que poderiam atrapalhar o
d)
que incrementaram o aparecimento dos desenvolvimento da mineração nas vilas então
núcleos populacionais. existentes.
Aos bandeirantes portugueses que, ao Impedir o contrabando do ouro extraído nas
d)
e) vasculharem a região para prear índios minas do norte da capitania de Goiás.
mantinham povoados nas aldeias destruídas. Impedir o contrabando de peles de animais
e) caçados na região.
6. (ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA - TO) A
capitania de Goiás foi criada, na época 9. (AGENTE PENITENCIÁRIO - TO) – Nas
desmembrada de São Paulo com a décadas de 1730 e 1740 ocorreram às
finalidade de: descobertas auríferas no norte de Goiás e,
em função delas, a formação dos primeiros
Combater os invasores holandeses que arraiais no território onde hoje se situa o
a) partindo da Guiana e Atravessando a estado do Tocantins. Marque a alternativa
Amazônia. que aponta o surgimento, nos anos 30, dos
Aldear os indígenas dispersos pelo interior primeiros arraiais formados com a
b) através de mecanismos efetivos de intervenção descoberta do ouro.
como a FUNAI.
Delimitar fazendas de criação de gado, a) Arraias e Xambioá;
c) redistribuindo lotes entre fazendeiros mais b) Cristalândia e Taguatinga;
prósperos. c) Natividade e Almas;
Estimular a produção de cana-de-açúcar, em d) Paranã e Porto Nacional;
d) crescimento na capitania graças ao solo de e) Silvanópolis e Pedro Afonso
massapé. 10. (FIESPEN) “Dentre os pré-requisitos
Controlar as áreas mineradoras ampliadas com avaliados durante o processo seletivo para
e)
a descoberta de novas jazidas no século XVIII. a contemplação de uma cidade no
Monumento. Além da importância histórica,
7. (BOMBEIROS - TO) – Em toda a região inclui-se também o fato de a cidade possuir
aurífera do Brasil, a metrópole portuguesa monumentos, de grande relevância, tais
implantou um sistema de cobrança de como: Igrejas, a beleza do casario antigo,
impostos. No norte de Goiás foi implantado dentre outros aspectos”. No estado do
um imposto muito mais elevado em relação Tocantins, a única cidade tombada pelo
ao sul de Goiás, causando assim, revoltas IPHAN. - Instituto de Patrimônio Histórico e
e descontentamento pelos nortistas, esse Artístico Nacional, como patrimônio cultural
imposto denomina-se: histórico é a cidade de:

a) Entradas a) Natividade
b) Passagem b) Monte do Carmo
c) Sizas c) Paranã
d) Derrama d) Arraias
e) Captação e) Palmas

8. (UNITINS) – No início do século XIX, o 11. (OFICIAL DA PM-TO) – As primeiras


príncipe regente, D. João, visando povoações urbanas no antigo Norte de
estimular a economia do norte da capitania Goiás, hoje estado do Tocantins,
de Goiás, acolheu o plano do receberam “topônimos” diferentes aos seus
desembargador Joaquim Theotônio nomes atuais. Assinale a alternativa
Segurado e concedeu incentivos e INCORRETA, quanto ao primeiro
isenções de impostos àqueles que fossem Topônimo e o nome atual de cidades do
ocupar as margens do rio Tocantins e Tocantins.
realizassem comércio com Belém do Pará.
No século anterior (XVIII), entretanto, o a) Porto Real = Porto Nacional
governo proibiu a navegação pelo mesmo b) Boa Vista do Padre João = Tocantinópolis.
rio Tocantins. Tal proibição visava a: c) Chapada dos Negros = Natividade
d) São José do Duro = Dianópolis
Proteger viajantes contra ataques de grupos Gabarito:
a) indígenas que habitavam as margens do rio 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
Tocantins. C D D B A E E D C A
Garantir que as potências europeias
b) (sobretudo a Holanda) não invadissem o 11
Brasil.
c
c) Controlar a navegação para impedir a
6
Goiás, em 1821, quando chegou a instalar um
A Primeira Cisão – 1736 governo independente que vigorou até 1823. Com
a independência do Brasil perde o seu mandato,
Na época da mineração, as minas permanecendo ainda algum tempo em Portugal.
localizadas ao norte da Capitania de Goiás eram Voltou para o Brasil em 1823, onde passou a viver
consideradas mais ricas do que as do centro-sul. em suas propriedades, perto da Vila de Palma.
Todavia, a arrecadação de impostos era inferior. Desvinculou-se completamente da vida política e
Por isso, a cobrança do quinto - pagamento em terminou tragicamente os seus dias sendo
ouro sobre a produção - foi substituída pela assassinado no dia 14 de outubro de 1831.
captação, que passou a cobrar uma taxa de A nova comarca compreendia os julgados
imposto sobre cada escravo utilizado, acrescido de de Porto Real, Natividade, Conceição, Arraias, São
uma sobretaxa para as minas do norte. Essa Félix, Cavalcante, Traíras e Flores. O Arraial do
diferenciação fiscal teve como justificativa o alto Carmo, que já tinha sido cabeça de julgado, perde
índice de contrabando na região em função do a condição que foi transferida para Porto Real,
seu isolamento. ponto que começava a prosperar com a navegação
Contra essa discriminação se levantaram do Tocantins.
os mineiros do norte, ameaçando desligarem-se da Após muita insistência, Dom João VI
Superintendência do centro-sul e ligar-se ao aceita os argumentos de Segurado e libera a
Maranhão, caso o governo insistisse na cobrança mudança da sede, porém com nova denominação:
de um imposto que consideravam injusto. Vila de Sâo João da Palma que ficaria na
Ficaram dois anos sem pagar e só voltaram em confluência dos rios Palma e Paranã, hoje cidade
igualdade de condições com as outras regiões. de Paranã. Assim, em 26 de janeiro de 1815,
Este episódio deixava evidente o caráter Segurado funda a Vila de São João da Palma.
esporádico das relações entre o norte e o sul, Theotônio Segurado, administrador da
que só existia em função de atos administrativos Comarca do Norte, muito trabalhou para o
isolados com finalidades meramente fiscais ou desenvolvimento da navegação do Tocantins e o
jurídicas. A atitude dos mineiros causou a primeira incremento do comércio com o Pará. Ele assumiu
cisão, nunca de toda reparada, na consciência de posição de liderança como grande defensor dos
unidade do território de Goiás. Tal situação interesses regionais e, tão logo se mostrou
alimentou o sentimento de desligamento oportuno, não hesitou em reivindicar legalmente a
regional, que mais tarde iria se evidenciar como autonomia político-administrativa da região.
algo natural, geográfico e histórico. O 18 de março foi, oficialmente,
considerado o Dia da Autonomia pela Lei nº 960,
A Criação da Comarca do Norte – 1809 de 17 de março de 1998 estabelecida como marco
inicial da luta pela emancipação do Estado.
A Comarca do Norte receberia a
denominação de Comarca de São João das Duas
Barras. Provisoriamente, Natividade seria a sede O Movimento Separatista do Norte de Goiás -
da Ouvidoria, enquanto não se fundava a vila de 1821 a 1824
São João das Duas Barras, só que Teotônio não
Chegou a fundar essa vila, de acordo com A Revolução do Porto no ano de 1820,
historiografia existe duas versões sobre a em Portugal, exigindo a recolonização do Brasil,
desistência da mudança do local. A primeira é mobilizou, na colônia, especificamente no litoral, a
sobre a distância que isolava o sul, e a segunda é elite intelectualizada em prol da emancipação do
sobre um surto de malaria. País. Em Goiás, essas idéias liberais refletiram na
Para facilitar a administração, a aplicação tentativa de derrubar a própria personificação da
da justiça e, principalmente, incentivar o dominação portuguesa: o Capitão-General Manoel
povoamento e o desenvolvimento da navegação Sampaio.
dos rios Tocantins e Araguaia, o Alvará de 18 de A primeira investida para livrar a Comarca
março de 1809 dividiu a Capitania de Goiás em do Norte do jugo goiano na capital de Vila Boa
duas comarcas (distritos judiciários): a Comarca do inclusive propondo a independência do Brasil, foi
Sul e a Comarca do Norte. Esta recebeu o nome de organizada pelo Capitão Felipe Antonio Cardoso
Comarca de São João das Duas Barras, assim e pelo Padre Luis Bartolomeu Marques (Apóstolo
como chamaria a vila que, na confluência dos da Liberdade) e seus companheiros. Esse
rios Tocantins e Itacaiúnas, foi mandado criar movimento, contudo, foi abortado antes de sua
com este mesmo nome, para ser sua sede. Para deflagração, fato narrada mais tarde na Carta
nela servir, foi nomeado o desembargador proposta por Segurado “Os nossos irmãos de
Joaquim Theotônio Segurado, como seu ouvidor. Goiás fizeram um esforça infrutífero, ou por mal
delineado, ou por ser rebatido por força superior”.
Teotônio Segurado Mas os acontecimentos que ocorreram na
Joaquim Teotônio Segurado nasceu em 1775 na Capital não ficaram isolados. A idéia da nomeação
vila do Alentejo – Portugal. Foi um dos principais de um governo provisório, depois de fracassada na
Capital, foi aclamada no Norte, onde já havia
líderes do movimento de separação do norte de
7
anseios separatistas. O desejo do padre Luiz Habitantes da comarca da Palma! É tempo de
Bartolomeu Marques não era outro senão a sacudir o jugo de um governo despótico; todas as
independência do Brasil. E a deposição de províncias do Brasil nos têm dado este exemplo; os
Sampaio seria apenas o primeiro passo. Para este nossos irmãos de Goiás fizeram um esforço
fim, contavam com o vigário de Cavalcante e infrutífero, ou por mal delineado, ou por ser
Francisco Joaquim Coelho de Matos, que cedeu a rebatido por força superior, eles continuam na
direção das coisas ao desembargador Joaquim escravidão, e até um dos principais habitantes
Theotônio Segurado. dessa comarca ficou em ferros.
No dia 14 de setembro, um mês após a Palmenses! Sejamos livres, e tenhamos
frustrada tentativa de deposição de Sampaio, segurança pessoal; unamo-nos e principiemos a
instalou-se o governo independencista do gozar as vantagens que nos promete a
Norte, com Capital provisória em Cavalcante. O Constituição!
ouvidor da Comarca do Norte, Theotônio Segurado, Abulam-se esses tributos que nos vexam, ou
presidiu e estabeleceu essa junta provisória até por sermos os únicos que os pagamos, ou por não
janeiro de 1822. No dia seguinte, o governo serem conformes às antigas leis adaptáveis a esta
provisório da Comarca da Palma fez circular uma pobre comarca. Saídas de gados, décimas, banco,
proclamação em que se declarou separado do papel selado, entrada de sal, ferro, aço e
governo. As justificativas para a separação do norte ferramentas ficam abolidas. Todos os homens
em relação ao centro-sul de Goiás eram, para livres têm direitos aos maiores empregos, à virtude
Segurado, de natureza econômica, política, e à ciência, eis os empenhos para os cargos
administrativa e geográfica. públicos.
A instalação de um governo independente - Todas as cabeças de julgado darão um
não necessariamente em relação à Coroa deputado para o Governo Provisório. Os arraias de
Portuguesa, mas sim ao governo do Capitão- São José, São Domingos, Chapada e Carmo ficam
General da Comarca do Sul - parecia ser o único gozando da mesma prerrogativa. Esses deputados
objetivo de Theotônio Segurado. A sua posição devem ser eleitos, e dirigirem-se imediatamente à
não-independencista provocou a insatisfação de Cavalcante, onde reside interinamente o Governo
alguns dos seus correligionários políticos e a Provisório. Depois de reunidos todos os deputados,
retirada de apoio à causa separatista. Em outubro se decidirão qual deve ser a capital, e nela residirá
de 1821, ele transfere a Capital para Arraias, o governo. Os soldados que quiserem sentar praça
provocando oposição e animosidade dos de infantaria vencerão cinco oitavas por mês e, na
representantes de Cavalcante. Com seu cavalaria, seis e meia.
afastamento em janeiro de 1822, quando partiu Palmenses, ânimo e união! O governo cuidará
para Lisboa como deputado representante de da vossa felicidade. Viva a nossa santa religião,
Goiás na Corte, agravou a crise interna. viva o Sr. D. João VI, viva o Príncipe Regente e
“A partir dessa data, uma série de atritos toda a casa de Bragança, viva a Constituição que
parecem denunciar que a junta havia ficado se fizer nas cortes reunidas em Lisboa. Cavalcante,
acéfala. Na ausência de Segurado, nenhuma 15 de setembro de 1821.
liderança capaz de impor-se com a autoridade
representativa da maioria dos arraiais conseguiram Como os rebeldes não aceitam a
se firmar. Pelo contrário, os interesses particulares reunificação do Norte com o Sul, o governo de
dos líderes de Cavalcante, Palma, Arraias e Goiás, cumprindo a resolução, envia em novembro
Natividade se sobrepuseram à causa separatista de 1822 uma missão chefiada pelo Padre Luís
regional” (CAVALCANTE, 1999, p.64). Gonzaga de Camargo Fleury, que ficou famoso e
conhecido como “pacificador do norte”.
MANIFESTO QUE CRIA A PROVÍNCIA DA Aqui chegando, a missão do Padre abriu
PALMA uma devassa promovendo prisões (a primeira do
Capitão Felipe Antônio Cardoso). Também
conseguiu a dissolução do Clube de Natividade, o
principal foco de oposição à unidade política. Em
poucos dias o movimento separatista acabou
sendo derrotado.

A luta pela criação do Estado do, Tocantins


não parou com ação do padre Luís Gonzaga Fleury
Período imperial: o sonho continua (Pacificador do Norte). O ideal libertário prosseguia,
8
ocupando mentes e corações, entre os quais está o Estado do Tocantins.
deputado goiano e escritor Visconde de Taunay, Período de redemocratização (1945 a
árduo defensor da libertação do norte goiano, que e 1964)
colocou em pauta por duas vezes em 1873 e 1879
na Câmara Federal, a criação da Província de Boa A idéia da separação ganha as ruas e
Vista do Tocantins a ser formada com terras do começa a mobilizar a população. Em 1953
norte goiano, com a capital em Tocantinópolis, Oswaldo Ayres funda o jornal A Norma e passou a
porém o projeto foi engavetado. divulgar o ideário e emancipação, em Pium o
jornalista Trajano Coelho Lança o Jornal Eco do
Período republicano Tocantins.
Juiz de direito Feliciano Machado Braga
Após a Proclamação da república, em organiza em 13 de maio de 1956 um documento
1889, a idéia de separação do norte goiano voltou conhecido como Manifesto Tocantinense a
a ser discutida por diversas vezes, mas sem obter Nação. Como símbolo do movimento cria a
efeitos desejados. A luta libertária da população bandeira, o Jornal O Estado do Tocantins, o hino e
nortense continua sendo reprimida. Por outro lado, indica o Divino Espírito Santo como padroeiro.
a miséria, o abandono e opressão motivam
inúmeros projetos.

República Velha – (1889 até 1930) A criação do Estado do Tocantins – 1988

Entre 1889 até 1930, período em que os Foi na metade do século passado que o
presidentes defenderam, sobretudo os interesses povo do norte goiano retoma o ideal
dos grandes fazendeiros paulistas e mineiros e emancipacionista com novo ânimo. Esse idealismo
pouco se preocuparam com o norte e nordeste do motivou estudantes, que criaram a Casa do
Brasil, são cogitadas várias propostas, todas se Estudante do Norte-Goiano (CENOG), instituição
baseando no projeto do geógrafo Ezequiel bastante atuante no movimento.
Ubatuba, que dividia o Brasil em 34 Estados, com Foi quando a idéia também nasceu num
limites definidos pelos rios, incluindo o Estado do cearense, que na época era deputado por Goiás,
Tocantins. chamado José Wilson Siqueira Campos. Siqueira
abraçou a idéia em 1971. Desde então foram
Estado Novo (1930 até 1945) muitas lutas. Siqueira apresentou a proposta de
divisão do Estado por três vezes na década de 70.
Durante o governo Getulio Vargas a luta O empenho de Siqueira continuou nos anos 80,
pela criação do Tocantins ganhou novos rumos, mas esbarrou no veto do presidente José
quando em 1940 o Coronel Aviador Brigadeiro Sarney, em 1985. O então deputado federal
Lysias Augusto Rodrigues defende a criação do Siqueira Campos fez greve de fome, comoveu o
Território Federal do Tocantins, com a capital Sarney que cria a Comissão de Redivisão
em, Pedro Afonso ou Carolina. Territorial.
Outras lideranças O ano era 1987. As lideranças souberam
 Trajano Coelho – empresário e aproveitar o momento oportuno para mobilizar a
prefeito de Pium população em torno de um projeto de existência
 Dom Alano Maria do Noday – bispo quase secular e pelo qual lutaram muitas gerações:
de Porto Nacional a autonomia política do norte goiano, já batizado de
Tocantins.
Dom Alano A CONORTE (Comissão de Estudos dos
Dom Alano Marie Du Noday – Nasceu em Grand Problemas do Norte) apresentou à Assembléia
Constituinte uma emenda popular, com cerca de
Champ (Bretanha) norte da França, filho do conde
80 mil assinaturas, como reforço à proposta de
Arthur Rolland Du Noday. Concluú o curso de
filosofia em Paris. Em 1917 ingressou na Cavalaria criação do Estado. Foi formada a União
Tocantinense, organização suprapartidária que
do exército francês e seguiu para a África no
comando de uma expedição militar para combater tinha o objetivo de realizar a conscientização
uma insurreição nativista no Marrocos. Recebeu política em toda a região norte para lutar pelo
Tocantins também, através de emenda popular.
várias condecorações do governo francês. Em
Com objetivo similar, nasceu o Comitê Pró-
1921 ingressa na Ordem Dominicana de Toulouse.
No Brasil, exerceu o episcopado no Rio de Janeiro, Criação do Estado do Tocantins, que conquistou
onde permanceu por três anos como professor; em importantes adesões para a causa separatista. "O
povo nortense quer o Estado do Tocantins. E o
1936 foi nomeado pelo Papa para assumir o
povo é o juiz supremo. Não há como contestá-lo",
bispado de Porto Nacional, onde permanceu até
1985. Durante sua permanência na Diocese de reconhecia o governador de Goiás na época,
Porto Nacional percorreu em lombo de burro os Henrique Santilo (SILVA, 1999,p.237).
sertões; servindo a igreja, deixando a mensagem Em junho, o deputado Siqueira Campos,
relator da Subcomissão dos Estados da
do evangelho e da necessidade de se criar o
9
Assembléia Nacional Constituinte, redige e entrega Estado, caso se mostre necessário. Decidi, pois,
ao presidente da Assembléia, deputado Ulisses negar sanção ao projeto de criação do Estado do
Guimarães, a fusão de emendas, criando o Estado Tocantins, fundamentado nas razões que ora tenho
do Tocantins, que foi votada e aprovada no mesmo a honra de submeter à elevada apreciação dos
dia. Pelo artigo 13 do Ato das Disposições senhores membros do Congresso Nacional.
Constitucionais Transitórias da Constituição, em Brasília, 3 de abril de 1985. José Sarney,
5 de outubro de 1988, nascia o Estado do Presidente.
Tocantins.
A eleição dos primeiros representantes
tocantinenses foi realizada em 15 de novembro de ARTIGO 13 DO CAPÍTULO DOS ATOS DAS
1988, pelo Tribunal Regional Eleitoral de Goiás, DISPOSIÇÕES CONSTITUCIONAIS
junto com as eleições dos prefeitos municipais. TRANSITÓRIAS
Além do governador e de seu vice, foram Art. 13. É criado o Estado do Tocantins, pelo
escolhidos os senadores e deputados federais e desmembramento da área descrita neste artigo,
estaduais. dando-se sua instalação no quadragésimo sexto
A cidade de Miracema do Norte, dia após a eleição prevista no § 3º, mas não antes
localizada na região central do novo Estado, foi de 1º de janeiro de 1989.
escolhida como Capital provisória. No dia 1º de § 1º O Estado do Tocantins integra a região Norte e
janeiro de 1989, foi instalado o Estado do limita-se com o estado de Goiás pelas divisas norte
Tocantins e empossado o governador, José Wilson dos Municípios de São Miguel do Araguaia,
Siqueira Campos, o vice, Darci Martins Coelho, os Porangatu, Formoso, Minaçu, Cavalcante, Monte
senadores Moisés Abrão Neto, Carlos Patrocínio e Alegre de Goiás e Campos Belos, conservando a
Antônio Luiz Maya, juntamente com oito deputados leste, norte e oeste as divisas atuais de Goiás com
federais e 24 estaduais. os Estados da Bahia, Piauí, Maranhão, Pará e
Em ato contínuo, o governador assinou Mato Grosso.
decretos, criando as secretarias de Estado e § 2º O Poder Executivo designará uma das cidades
viabilizando o funcionamento dos poderes do Estado para sua capital provisória até a
Legislativo e Judiciário e dos Tribunais de Justiça e aprovação da sede definitiva do governo pela
de Contas. Foi nomeado o primeiro secretariado e Assembléia Constituinte.
os primeiros desembargadores. Também foi § 3º O governo, o vice-governador, os senadores,
assinado decreto, mudando o nome das cidades do os deputados estaduais serão eleitos, em um único
novo Estado que tinham a identificação "do Norte" turno, até setenta e cinco dias após a promulgação
que passaram a ser "do Tocantins". Foram da Constituição, mas não antes de 15 de novembro
alterados, por exemplo, os nomes de Miracema do de 1988, a critério do Tribunal Superior Eleitoral
Norte, Paraíso do Norte e Aurora do Norte para (...).
Miracema do Tocantins, Paraíso do Tocantins e § 4º Os mandatos do governador, do vice-
Aurora do Tocantins. governador, dos deputados federais e estaduais
No dia 5 de outubro de 1989, foi eleitos na forma do parágrafo anterior extinguir-se-
promulgada a primeira Constituição do Estado, feita ão concomitantemente aos das demais unidades
nos moldes da Constituição Federal. Foram criados da Federação; o mandato do senador eleito menos
mais 44 municípios, além dos 79 já existentes. votado extinguir-se-á nessa mesma oportunidade,
Atualmente, o Estado possui 139 municípios. e o dos outros dois, juntamente com o dos
Senadores eleitos em 1986 nos demais Estados.
§ 5º A Assembléia Estadual Constituinte será
VETO DO PRESIDENTE SARNEY instalada no quadragésimo sexto dia da eleição de
... Alguns dados são exemplificativos das seus integrantes, mas não antes de 1º de janeiro
dificuldades que encontra o novo Estado para fazer de 1989, sob a presidência do Presidente do
face às suas despesas de governo. Da Tribunal Regional Eleitoral do Estado de Goiás, e
arrecadação do ICM no Estado de Goiás em 1984, dará posse, na mesma data, ao Governador e ao
93% foram gerados na região sul do Estado, e Vice-Governador eleitos.
apenas 7% na região norte (em 2006 este § 6º Aplicam-se à criação e instalação do Estado
percentual seria de 14,5%); a população da região do Tocantins, no que couber, as normas legais
norte representa 19% (neste ano este percentual disciplinadoras da divisão do Estado de Mato
seria de 18%) da população do Estado. Por outro Grosso, observado o dispositivo no art. 234 da
lado enquanto a arrecadação do ICM, no Estado de Constituição.
Goiás, representaria Cr$ 47.450 por habitante. Tais § 7º Fica o Estado de Goiás liberado dos débitos e
dados demonstram que o desmembramento se encargos decorrentes de empreendimentos no
constituiria em agravamento das diferenças entre território do novo Estado, e autorizada a União , a
as duas regiões, beneficiando a região sul, mas seu critério, a assumir os referidos débitos.
desenvolvida, pela liberação dos encargos que
tem, no momento, com o atendimento da região
norte. Nunca será demais salientar que se tornará
particularmente difícil à União socorrer o novo Exercícios

10
1. (AGENTE PENITENCIÁRIO - TO) – Em das versões alega o problema da distância
relação à região onde se encontra o estado da Região Sul, a outra apresenta o medo
do Tocantins, pode-se verificar no percurso de um surto de malária naquela região.
da história, que, ainda no século XIX, por Assim, a desembargador, Joaquim
ordem de D. João VI, foi autorizada a Teotônio Segurado, solicitou ao rei a
criação da Comarca do Norte, que autorização para mudar a sede da comarca
receberia o nome de São João das Duas para outro lugar. Esta nova localidade
Barras, sendo nomeado como primeiro recebeu o nome da São João da Palma,
ouvidor para a Comarca, lugar que hoje é a cidade de:

a) Pedro de Alcântara a) Natividade.


b) Joaquim Theotônio Segurado b) Porto Real
c) Felipe Antônio Cardoso c) Paranã
d) Manoel Sampaio d) Arraias
e) Pium
2. (SOLDADO E BOMBEIRO DA PM - TO). A 6. (CFO/PM - TO) – “Eu, o Príncipe Regente,
sede da Comarca do Norte não chegou a faço saber aos que este Alvará com força
ser construída na região onde, hoje, fica a de lei, que sendo presente que muito me
Cidade de Marabá-PA. Sendo transferida importará ao meu Real serviço e aos meus
para o local que hoje é a cidade de Paranã, fieis vassalos da Capitania de Goiás mais
sendo alterado o nome de São João das uma Comarca, que hei de bem criar e que
Duas Barras para Vila da Palma, se denominará Comarca de São João das
cumprindo-se o desejo de D. Pedro I, de Duas Barras desanexando a antiga parte
que a sede da Comarca tivesse o nome de do norte”. Esse fragmento do Alvará que
seu pai D. João VI. A fundação da sede da cria a comarca do Norte foi assinado pelo
Comarca com o nome de Vila da Palma Príncipe Regente D. João VI, no Palácio do
ocorreu em: Rio de Janeiro, em:

a) 26 de agosto de 1815 a) 25 de outubro de 1725


b) 26 de setembro de 1815 b) 20 de maio de 1898
c) 26 de novembro de 1815 c) 18 de março de 1809
d) 26 de janeiro de 1815 d) 05 de outubro de 1988
e) 18 de abril de 1809
3. (SARGENTO DA PM - TO) Identifique o 7. (CFO da PM/TO) – Em relação a Joaquim
país em que nasceu Teotônio Segurado. Theotônio Segurado, pode-se afirmar que:

a) Brasil; Tinha profundos laços políticos com José


a)
b) Inglaterra; Bonifácio de Andrada.
c) Portugal; Foi um dos primeiros líderes, que
d) França. b) encabeçaram o processo histórico de
autonomia do antigo norte goiano.
4. (SOLDADO E BOMBEIRO DA PM - TO) Originalmente, pertenceu à bandeira de Borba
c)
Em relação à criação do Estado do Gato.
Tocantins pode-se afirmar que foi resultado Foi um grande entusiasta pelo processo de
d)
de um processo histórico que teve seu independência do Brasil.
início ainda na época do Brasil Colônia, O É natural de Paranã, cidade do atual estado do
primeiro nome que a Comarca do Norte e)
Tocantins.
recebera, era São João das Duas Barras, 8. (ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA - TO) A
dado à Vila que se formaria na confluência região do atual estado do Tocantins,
de dois grandes rios que banham a região. mesmo antes de sua criação, já havia
Quanto a estes rios pode-se dizer que estado separado do sul do antigo estado
eram: de Goiás. Em 1821, o ouvidor da comarca
de Palma declarava a independência da
a) O rio Tocantins a o rio ltacaiúnas região em relação ao sul, porém.
b) O rio Araguaia e o rio Manoel Alves Grande
c) O rio Tocantins a o rio Araguaia a) Proclamava também a República do
d) O rio Tocantins e o rio Manoel Alves Grande Tocantins;
e) O rio Araguaia o rio Manoel Alves Pequeno b) Expulsava todos os portugueses da Província
5. (SOLDADO E BOMBEIRO DA PM - TO) A de Goiás;
historiografia regional apresenta duas c) Transferia a capital para Vila Boa, cidade
versões que inviabilizaram a fundação da situada ao sul da Província;
Vila de São João das Duas Barras na d) Abolia, ainda, a escravidão africana e indígena
região escolhida em primeiro plano. Uma na Capitania de Goiás;
11
e) Mantinha fidelidade à Coroa portuguesa e a D. 13. (SOLDADO E BOMBEIRO DA PM - TO) A
João VI. luta pela criação do Estado do Tocantins
9. (ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA - TO) O não parou com a ação do padre Luiz
fracasso do movimento ocorrido entre 1821 Gonzaga Fleury. O ideal libertário
a 1824 pode ser explicado, entre outros prosseguiu, ocupando mentes e corações,
fatores, pela(s): entre os quais está o deputado goiano e
escritor Visconde de Taunay, árduo
a) Impossibilidade de instalar um governo defensor da libertação da noite goiano, que
independente em relação à Coroa Espanhola, coloca em pauta por duas vezes em 1873 e
sem recursos financeiros e econômicos que o 1879, na Câmara Federal, a criação da
sustentasse. província (...), a ser formada com terras do
b) Imediata reação do governo português, norte goiano (BATISTA 2005, P22). A
enviando à região tropas que mantiveram a província a ser criada pelo projeto do
província unificada; deputado Taunay receberia o nome de:
c) Localização geográfica da região, distante do
poder central brasileiro, sediado no Rio de a) Porto Real, hoje a cidade de Porto Nacional.
Janeiro; b) Lontra, hoje a cidade de Araguaína.
d) Morte do principal líder, Manoel Sampaio, c) Colina do Norte, hoje a cidade de Colinas do
deixando sem rumo os revolucionários Tocantins.
emancipacionistas; d) Boa Vista do Tocantins, hoje a cidade de
e) Divergências internas quanto à abrangência da Tocantinópolis.
emancipação. e) Miracema do Norte, hoje a cidade de
10. (SOLDADO E BOMBEIRO DA PM - TO) - Miracema do Tocantins.
A primeira investida para livrar a Comarca 14. (SOLDADO E BOMBEIRO DA PM - TO)
do Norte do jugo goiano, na capital Vila Na era Vargas, o Coronel Aviador
Boa inclusive propondo a independência do Brigadeiro Lysias Augusto Rodrigues
Brasil, Foi organizada por: entrou na lula pela criação do território
federal do Tocantins, com a capital na
a) Lysias Augusto Rodrigues e seus Cidade de:
companheiros
b) João Cardoso de Meneses e Sousa e seus a) Porto Nacional ou Tocantinópolis
companheiros b) Natividade ou Arraias
c) Felipe Antonio Cardoso e pelo Pe. Luiz c) Pedro Afonso ou Carolina
Bartolomeu Marques e seus companheiros d) Pedro Afonso ou Porto Nacional
d) Fausto de Souza e seus companheiros e) Araguaína ou Gurupi
11. (CFO/PM) – Felipe Antônio Cardoso, o 15. (AGENTE PENITENCIÁRIO DO TO)
Padre Luiz Bartolomeu Marques e seus Entregou-se de corpo e alma na luta pela
companheiros promoveram a primeira emancipação política do norte goiano. Juiz
investida para livrar a comarca do Norte do de Direito, com uma expressiva simpatia da
jugo goiano na capital: população, engajou-se na luta pela criação
do Estado do Tocantins, colocando em
a) Paranã risco sua própria carreira de magistrado.
b) Natividade Ministrou palestras, organizou carreatas e
c) São João das Duas Barras manifestos, com destaque para o Manifesto
d) Vila Boa Tocantinense, escrito em 13 de maio de
e) São João da Palma 1956. O texto fala de uma grande luta pela
R: D criação do estado do Tocantins, que é:
12. (UNITINS TECNÓLOGO) Em relação à
história do Tocantins, observa-se que, em a) Feliciano Machada Braga.
14 de setembro de 1821, exatamente um b) Joaquim Ares da Silva
mês após a frustrada tentativa de c) Osvaldo Ayres da Silva
deposição do capitão-general Sampaio da d) Benjamim Rodrigues
Província de Goiás, instalou-se o governo e) Dom Alano Maria do Noday
independente do norte, com capital 16. (SOLDADO E BOMBEIRO DA PM - TO)
provisória em: Feliciano Machado Braga - entregou se de
corpo e alma na luta pela emancipação
a) Porto Nacional política do norte goiano. (...), (com) uma
b) Cavalcante expressiva simpatia da população
c) Carolina entregou-se na luta pela criação do estado
d) Tocantinópolis do Tocantins, colocando em risco a sua
e) Natividade própria carreira (...) Ministrou palestras,
organizou carreatas e manifestos, com
destaque ao Manifesto Tocantinense —
12
escrito em 13 de maio de 1956. Chegaram luta pela emancipação do Tocantins. Nos
a criar o hino, a bandeira e o padroeiro anos 80, um parlamentar ficou
para o novo Estado. Feliciano Machado nacionalmente conhecido não apenas por
exercia a profissão de: apresentar reiteradamente sua proposta
para a criação do Tocantins, mas por ter
a) Juiz de Direito. chegado, inclusive, a fazer greve de fome
b) Jornalista para sensibilizar e Congresso Nacional
c) Médico para a causa que defendia. Conquistado o
d) Advogado objetivo. Elegeu-se pelo voto direto
17. (CFO/PM) – No Período Republicano, governador da Tocantins. Trata-se:
continuaram-se as lutas pela separação do
norte da região sul de Goiás. O geógrafo a) Marcelo Miranda
que propôs a divisão do Brasil em 34 b) Henrique Santillo
estados, com limites definidos pelos c) Carlos Patrocínio
grandes rios, incluindo o estado do d) João Ribeiro
Tocantins foi: e) Siqueira Campos
22. (PREF. DE PARAÍSO - TO) - As primeiras
a) Ezequiel Ubatuba eleições do Estado do Tocantins foram
b) Lysias Rodrigues realizadas em:
c) José Pires do Rio
d) Manoel Sampaio a) 15 de novembro de 1978.
e) Visconde de Taunay b) 4 de outubro de 1982.
c) 15 de novembro de 1988.
18. (CFO ESPECIALISTA DA PM - TO) – A d) 4 de outubro de 1988.
luta emancipacionista do estado do R: C
Tocantins foi construída por vários atores 23. (UNITINS - TO) – O movimento separatista
dessa história, sendo que os estudantes do organizado no norte de Goiás, vai do
então norte-goiano tiveram um papel período de 1821 a 1988, ou seja 167 anos
salutar no processo de construção do de luta pela divisão do estado de Goiás, no
estado, principalmente na década de 60 e qual o norte desse estado passou a ser
70. Essa liderança estudantil foi tão denominado Tocantins. Tendo a instalação
importante que conseguiu organizar ocorrida definitivamente em 1º de janeiro
politicamente em Goiânia, através: de 1989, na capital provisória:

a) CONORTE a) Araguaína
b) COORENORTE b) Porto Nacional
c) Casa do Aluno Tocantinense c) Miracema
d) CENOG d) Gurupi
19. (CHOA – PM - TO) – Na década de 1980, e) Paraíso do Norte
foi articulada uma comissão de estudos 24. (PM - TO) – Criado o estado do Tocantins
com o propósito da emancipação da através do artigo 13 do Ato das
região. Essa comissão foi chamada de: Disposições Constitucionais Transitórias,
em 05 de outubro de 1988, para sua capital
a) CONETINS – Comissão do Noroeste do provisória foi escolhida a cidade de
Tocantins Miracema, onde tomaram posse o
b) COMEX – Comissão Executiva do Norte governador e vice-governador e os
Goiano deputados estaduais. O processo de
c) CONORTE – Comissão de Estudos dos escolha desses dirigentes foi por:
Problemas do Norte Goiano
d) CONCRITO – Comissão de Criação do a) Eleição através do voto direto e popular
Tocantins b) Eleição através do voto indireto
20. (HABILITAÇÃO DE CABO PM - TO) Um c) Eleição somente para deputados, que
presidente da República do Brasil vetou por escolheram o governador e seu vice
duas vezes a criação do estado do d) Escolha pessoal do Presidente da República
Tocantins. Assinale a resposta correta: e) Nomeação pelo governador do estado de
Goiás
a) João Baptista Figueiredo; 25. (BOMBEIROS - TO) Criado o estado do
b) José Sarney; Tocantins por força da Constituição Federal
c) Fernando Collor de Melo de 05 de outubro de 1988, se desencadeou
d) Itamar Franco o processo eleitoral, o qual proporcionou a
21. (TRE -TO) — Ao longo do tempo, muitas eleição em 15 de novembro do mesmo
foram as lideranças que se destacaram na ano. A coordenação do processo se deu
através do:
13
A organização politica republicana desde
a) Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins período baseava-se na estrutura agrária existente,
b) Tribunal Superior Eleitoral onde a sociedade rural estava enquadrada política
c) Tribunal de Justiça do Tocantins e eleitoralmente pelos mecanismos de
d) Tribunal Regional Eleitoral de Goiás mandonismo local, dentro de um sistema
e) Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal marcado pelos currais eleitorais. Dessa maneira,
26. (ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA - TO) – A os grupos urbanos estavam marginalizados
autonomia da região do atual estado do efetivamente da vida política do país.
Tocantins em relação a Goiás, efetivada Apesar de formado por uma minoria da
inteiramente apenas em 1988, já era antigo sociedade, as camadas urbanas conheciam um
desejo da população local. Ao longo dos processo constante de crescimento, que havia se
séculos XVIII e XIX houve episódios que acentuado principalmente com a 1° Guerra
evidenciaram este ideal de emancipação, Mundial. Militares, funcionários públicos,
tendo sido o primeiro deles a(o): operários, pequenos proprietários e
trabalhadores em geral, formavam uma camada
a) Criação do Clube de Natividade média crescente, com direitos políticos
b) Criação da Comarca do Norte, por alvará de D. garantidos, mas na prática excluída do poder. O
João descontentamento com tal situação processou-se
c) Fundação da CONORTE de diversas maneiras, destacando-se o movimento
d) Transferência da capital do antigo estado para operário e o tenentismo.
Palmas
O tenentismo
e) Levante dos mineradores do Norte contra as
diferenças fiscais
O movimento tenentista reflete ao mesmo
27. (HABILITAÇÃO DE SARGENTO PM - TO)
tempo a crise da República Velha e seus
O artigo 13 do Capítulo Ato das
tradicionais métodos de manipulação do poder,
Disposições Transitórias da Constituição
como também as peculiaridades da instituição
Federal de 1988 que criou o Estado do
militar, melhor definida politicamente desde o
Tocantins pelo desmembramento de sua
governo Floriano Peixoto.
área do Estado de Goiás, passando a
Desde o final do século XIX pode-se
integrar a Região Norte. Ficou estabelecido
perceber um movimento no interior do exército
que o Tocantins limita-se com o Estado de
promovido pelos militares "florianistas", que
Goiás, pelas divisas norte daquele Estado
consideravam o exército como o verdadeiro
com os seguintes municípios:
responsável pela implantação da República no
país. Essa tendência reforçou o sentimento de
São Miguel do Araguaia, Porangatú, Formoso.
corpo dos militares que, a partir do governo de
a) Minaçú, Cavalcante, Monte Alegre de Goiás e Prudente de Morais, passaram a ocupar um lugar
Campos Belos;
secundário na política nacional. Sem poder político
São Miguel do Araguaia, Araguaçú, Alvorada, efetivo, porém organizados dentro de uma
b) Porangatú, Formoso do Araguaia, Alto Paraíso instituição centralizada, parte dos militares
e Campos Belos; enxergava a república se corromper pelos políticos
Alvorada, Talismã, Araguaçú, Palmeirópolis, civis, que haviam se apropriado do poder.
c)
Arraias, Paranã, Combinado e São salvador; Apesar desse sentimento de corpo e a uma
Porangatú, Minaçú, Cavalcante Alto Paraíso, certa oposição a política desenvolvida pelos
d)
Campos Belos e Taguatinga; coronéis, não foi o exército como um todo que
R: A participou das rebeliões que ocorreram na década
GABARITO de 20. O movimento armado foi organizado
principalmente pelos tenentes e contou com a
simpatia e a participação de elementos da baixa
oficialidade (sargentos, cabos e soldados)
enquanto que a cúpula militar se manteve fiel a
"ordem".
De uma forma geral considera-se o
movimento tenentista como elitizado, na medida
em que considera que apenas o exército é capaz
Coluna Prestes de eliminar os vícios da República e dotar o país de
A "Grande Marcha" de 1925 a 27 foi o uma estrutura política e administrativa moderna.
ponto culminante de um movimento militar, Apesar de terem um padrão de vida igual ao da
denominado de Tenentismo. Esse movimento classe média e em parte refletir o mesmo
armado visava derrubar as oligarquias que descontentamento frente ao poder, os tenentes
dominavam o país e, posterirormente, desenvolver não podem ser considerados como
um conjunto de reformas institucionais, com o representantes desta camada, primeiro por não
intuito de eliminar os vícios da República Velha. pretender organiza-la, segundo por que possuíam
um "espírito de corpo", com características bem
14
peculiares, reforçando os intereses intrínsecos o seu território e vilipendiar o melhor de suas
desse grupo social. tradições.
Durante cerca de dois anos, a coluna E o povo pode ficar certo de que os soldados
Prestes, comandada por Miguel Costa e Luiz revolucionários não enrolarão a bandeira da
Carlos Prestes, composta da junção das tropas Liberdade enquanto se não modificar esse
que se sublevaram em São Paulo e no Rio ambiente de despotismo e intolerância que asfixia,
Grande do Sul, em julho de 1924, percorreu cerca num delírio de opressão, os melhores anseios da
de 25 mil quilômetros no interior do Brasil, consciência nacional!
pregando o fim da República Velha, a Povo Brasileiro!
modernização do país e a realização de reformas Bem sabemos que o País sofre e mais do que o
País sofre o povo com o cortejo de violências que
fatalmente acompanha a guerra.
É mister, porém que a todo transe, se reintegre o
Brasil na finalidade de seus destinos — ainda que
novos mártires tenham de juntar o seu sangue ao
dos que já souberam dar a vida pela liberdade de
sua pátria.
Recuar, neste momento, seria abjurar o ideal por
que tantos companheiros queridos fizeram um
supremo sacrifício e após essa abjuração, entregar,
talvez, a vida e a liberdade de todos ao despotismo
absoluto dos que nenhuma honra têm feito ao
sociais. cristianismo da cultura brasileira e às tradições de
Apesar do grande número de soldados generosidade de nossa raça.
enviados contra ela e das alianças feitas entre as Ninguém veja, entretanto, nisso um desejo de fazer
autoridades e os chefes locais para tentar esmagar a guerra por um capricho de intransigência ou de
a coluna, o movimento não foi sufocado - e o ambição.
nome de Prestes ganhou projeção nacional. Pelo contrário, queremos a paz e não é senão por
ela que, há mais de 15 meses, nos batemos.
No início de 1827, depois de cruzar onze Queremos, porém, uma paz sem opróbrios,
estados, os integrantes da marcha exilaram-se na cimentada na justiça — que seja, em suma, capaz
Bolívia. de restituir ao País a tranqüilidade de que tanto
O manifesto que se segue, divulgado em necessita.
Porto Nacional, expõe os objetivos da coluna. Repelimos, sim, a paz sombria e trágica que
encobre o vilipêndio das senzalas. A esta — se a
Trincheiras revolucionárias fatalidade do destino no-la tiver de apresentar —,
abandonadas, São Paulo, 1924. como um último trago de fel a sorver, preferiremos,
sem indecisões, a suprema angústia do
esmagamento.
Manifesto da Coluna Prestes - Porto Nacional (1925) Porto Nacional, 19 de outubro de 1925.
“Concidadãos: General Miguel Costa — Coronel Luís Carlos
Prestes — Coronel Juarez Távora
Depois de 15 meses de luta encarniçada —
marcados, dia a dia, por todas as angústias que Marcha de horrores
ensombram o cenário triste de uma guerra civil —,
temos hoje, ao chegar ao coração do Brasil, às Até agora, os registros históricos indicavam
margens do portentoso Tocantins, o feliz ensejo de, que esse exército revolucionário era saudado com
mais uma vez, reafirmar a nossa Pátria que a fogos de artifício e
Cruzada patriótica, iniciada ao 5 de julho, na bandas de música
Capital gloriosa de São Paulo e engrossada, mais por onde passava.
tarde, pelos bravos filhos da terra gaúcha, ainda E recebia todo o
não expirou e nem expirará, esmagada pelas apoio dos
baionetas da tirania. moradores para
Apesar dessa longa peregrinação de sacrifícios, continuar sua
anima-nos ainda, a mesma fé inabalável dos marcha contra o
primeiros dias de jornada, alicerçada na certeza de governo do
que a maioria do povo brasileiro, comungando presidente Arthur
conosco os ideais da Revolução, anseia por que o Bernardes. Parte
Brasil se reintegre nos princípios liberais, desse relato de
consagrados pela nossa Constituição — hoje heroísmos terá de ser revista. Os arquivos abertos
espezinhada por um sindicato de políticos sem recentemente revelaram uma face vergonhosa de
escrúpulos, que se apoderaram dos destinos do muitos dos bravos cavaleiros da Coluna. Em vários
País, para malbaratar a sua fortuna, ensangüentar
15
lugares por onde passaram, os soldados da
Coluna espalharam terror entre a população
praticando saques e violências dignos de um bando Inaugurado em 5 de outubro de 2001, o
de salteadores. Memorial Coluna Prestes é considerado um
Em vez de aguardar em festa a Coluna, dos marcos arquitetônicos, culturais e
moradores de vários lugarejos fugiam apavorados históricos do Tocantins. O espaço abriga um
com a proximidade das tropas. Uma carta enviada importante acervo, composto por fotografias,
pelo coronel João Ayres Joca, habitante de Porto documentos e objetos pessoais doados pela
Nacional, no norte de Goiás, aos principais homens família de Luiz Carlos Prestes
do comando revela o pânico da população com a
chegada dos combatentes. "A delicada missiva Guerrilha do Araguaia - Bico do
com que nos honrastes veio aliviar a nossa cidade
da natural apreensão com a aproximação da
Coluna", diz o militar. "Não se pôde, porém,
impedir o esvaziamento quase completo da
cidade", acrescenta.
No dia 14 de outubro de 1925, uma
correspondência remetida ao general Miguel Costa
pelo padre dominicano José Maria Amorim
confirma a impossibilidade de evitar o êxodo dos
moradores da cidade. "Apesar dos esforços,
retira-se grande parte da população", relata o
padre, que em seguida faz um apelo dramático
ao general. "Pedimos, suplicamos em nome
deste povo portuense para que a passagem das Papagaio (1966 a 1974)
tropas de vossa excelência não venha
importunar e aumentar as dificuldades com que A guerrilha foi organizada pelo Partido
lutam nossos sertanejos." O pedido, contudo, Comunista do Brasil (PC do B), na ilegalidade,
parece não ter surtido efeito. Numa nova carta, entre 1966 e 1974. Por meio de uma guerra
escrita ao general sete dias depois, o mesmo padre popular prolongada, os integrantes do PC do B
protesta. "A passagem da Coluna revolucionária pretendiam implantar o comunismo no Brasil,
através de nossos sertões e por nossa cidade tem iniciando o movimento pelo campo, à
sido um lamentável desastre que ficará por alguns semelhança do que já ocorrera na China (1949) e
anos irreparável. Em poucos dias, nosso povo, em Cuba (1959). O palco de operações se deu
na maioria pobre, viu-se reduzido à quase onde os estados de Goiás, Pará e Maranhão
completa miséria", denuncia. faziam fronteira. O nome foi dado à operação por
De alguma forma, o comando da Coluna se localizar as margens do rio Araguaia, próximo às
admitia os excessos. Numa resposta ao padre, cidades de São Geraldo e Marabá no Pará e de
Prestes, Costa e Távora tentaram justificar os Xambioá no Bico do Papagaio. Estima-se que
abusos. "Afiançamos-lhe que só temos retirado do participaram em torno de setenta a oitenta
patrimônio do povo aquilo que é indispensável às guerrilheiros sendo que, destes, a maior parte se
necessidades imprescindíveis da tropa", dirigiu àquela região em torno de 1970. Entre eles,
escreveram os chefes da Coluna. Em outra o ex-presidente do Partido dos Trabalhadores (PT),
correspondência, contudo, o general Costa José Genoíno, que foi detido pelo Exército em
revelava-se vexado com a violência dos soldados 1972.
comandados por ele. "(...) Envergonha não só a Em 1971, ocorreu uma manifestação
nossa causa como o Brasil. Além do roubo e da concreta de ação militar no Brasil, onde o exercito
tentativa de incêndio, ficou provado o excesso brasileiro, sofreu a sua maior prova, na região de
nas libações alcoólicas". Xambioá, norte do antigo estado do Goiás, (hoje
Os fatos que agora vêm à tona ainda que Tocantins) formou-se um quadrante de ação
não alterem o valor histórico do movimento, operacional, seguido de ações de 3 divisões
mostram uma nova face da Coluna Prestes. Uma clássicas de combate pôr quadrantes menores, ou
face cruel e desumana. seja a formação de 3 batalhões de 21 soldados
de 3 pelotões de 7 soldados, totalizando 63
componentes. O líder de cada grupo de 7
soldados, desconhecia as ordens do comandante
Membros da Coluna Prestes na Bolívia, do batalhão de 21, que desconhecia a formação e
vendo-se Luís Carlos Prestes (sentado na identificação dos demais batalhões, assim a
quarta posição, da esquerda para a direita), pirâmide de autoridade seguia uma linha de
1927. Bolívia. formação utilizada na guerra da Argélia, perdida
pêlos franceses e pela legião estrangeira.
No conflito entre o Exército Brasileiro e
guerrilheiros do Partido Comunista do Brasil - PC
16
do B, dezenas de comunistas foram mortos ou
capturados. Do lado do Exército Brasileiro,
aproximadamente 16 soldados pereceram.
Alguns habitantes da região que integraram as
fileiras guerrilheiras também morreram. Houve
ainda os "bate-pau", que eram os moradores do
local que optavam por ajudar o exército.

Ex-militares querem indenização por Araguaia

Mais de 175 ex-militares já entraram com ações na


Justiça Federal em Brasília contra a União, pedindo
indenização por danos morais, físicos e
psicológicos sofridos durante o combate à guerrilha
do Araguaia, na época da ditadura. Os querelantes
protestam por ter participado da captura, guarda e
morte de guerrilheiros do PC do B a mando de
seus superiores. Nos processos, os ex-militares
reclamam de seqüelas psicológicas do tempo que
passaram na Amazônia - insônia, crises de
pesadelo, dificuldades na convivência social,
comportamento irritadiço e até loucura. Eles
alegam não terem sido preparados para a ação, e
criticam as condições insalubres com que tiveram
de conviver.

Veja, 7 de agosto de 2008

17
O fim da guerra no fim do mundo

Nas duas primeiras expedições militares


foram mobilizados até recrutas sem nenhuma
experiência em conflitos na selva, que mal
conheciam o terreno, estavam mal preparados e
encerraram a missão deixando quarenta
integrantes do PC do B no local. A terceira
expedição foi diferente.
Em maio de 1973, o CIE (Centro de
Informações do Exército) deu início à Operação
Sucuri. Destinada ao levantamento de informações
e espionagem, ela começou com o envio de 32
agentes para diversos pontos do Araguaia.
Receberam recursos para abrir bodegas e
farmácias de fachada. A profissão de mascate era
específica para os agentes de ligação. Fazendo-se
passar por vendedores ambulantes, tinham motivos
profissionais para circular de um lugar a outro sem
chamar a atenção, levando informações para
oficiais superiores. O exército infiltrou agentes que
se faziam passar por funcionários do Ministério
da Saúde que, com a desculpa de zelar pelas
doenças da família, tinham acesso fácil à
intimidade de cada residência. Outra cobertura era
a de técnicos do Incra, capazes de legalizar a

18
posse de lotes de terra aos interessados. companheiros. Era muito querido e respeitado tanto
Em junho de 1973 a rede de agentes pela população como pelos companheiros.
estava montada e começaram a chegar os Conta-se a seu respeito inúmeras histórias
primeiros informes a Brasília. Em outubro, o CIE já como a de que, estando de passagem em casa de
possuía um mapa da população e até uma ficha uma família camponesa, encontrou a mulher
sobre 400 moradores das redondezas, com desesperada por que não tinha dinheiro para
dados que incluíam seu grau de compromisso com comprar comida para os filhos. Era uma casa
o PC do B e o tipo de apoio que costumavam lhe pobre. Não tinham nada. Osvaldo perguntou-lhe se
prestar. Boa parte dos integrantes da organização queria vender-lhe o cachorro. A mulher, sem outra
também havia sido identificada. Teve início, então, alternativa, disse que sim. Tanto ela como Osvaldo
a etapa seguinte. Recrutados até mesmo em sabiam o que significava a perda do cão: mais
regiões de fronteira por sua pontaria e experiência fome, pois na região, sem cachorro e arma é difícil
de combate na selva, formou-se um contingente conseguir caça. Osvaldão pagou-lhe o preço do
de 250 homens - aí incluído um grupo de pilotos cão e, a seguir, disse-lhe: guarde-o para mim que
de aviões e helicópteros. Em vez de uma ação eu não poderei levá-lo agora para casa.
aberta, deu-se preferência aos métodos próprios de Sobre Osvaldão surgiram inúmeras lendas:
um serviço a ser feito na sombra. sobre sua bondade, sua força, sua coragem e
Divididos em equipes de no máximo dez também sobre sua pontaria. Foi Comandante do
homens, os militares avançaram em vários pontos. Destacamento B, onde participou exitosamente de
Após alguns confrontos e a morte de vários vários combates. Foi, ao lado de Dina, o mais
guerrilheiros os sobreviventes se dispersaram pela conhecido combatente entre a população do
mata. Boa parte deles se rendeu e outra foi Araguaia.
emboscada com facilidade nos meses seguintes. Estava entre os combatentes que foram atacados
As mortes em combate teriam terminado, iniciando- por grande contingente das Forças Armadas em
se o extermínio de quem já baixara as garruchas e 25/12/73. Está desaparecido desde meados de
carabinas. Os prisioneiros desapareceram. A 1974."
guerrilha já não era mais guerrilha. Era uma Citado em várias reportagens como
caçada. comandante do Destacamento do Gameleira.
Em janeiro de 1975, chegou a operação "Um grileiro foi ameaçar tirar a terra de Osvaldão e
limpeza. Soldados desenterravam cadáveres e, acordou, na sua casa, com o cano de um 38
depois de colocá-los num saco, os transportavam cutucando seu rosto e a ordem, dada por "um
para dois helicópteros designados para levá-los até negrão de quase dois metros de altura e com dois
a Serra das Andorinhas onde os corpos foram braços que pareciam duas pernas", segundo
queimados. descrição dos que o conheceram: em vez de você
Veja, 13 de outubro de 1993. ficar com minha terra, você dá a sua a uma família
muito necessitada. A família já está aí, esperando.
Biografia: Militante do PC do B Vou lhe levar até a rodoviária e você não
aparece mais aqui, senão morre. E se
Apelidos: Osvaldão, Mineirão. achar ruim morre agora que fica mais
Cor: negra Altura: 198 cm. Idade: 36 anos sexo: fácil ...
masc. Peso: 100 Kg O grileiro saiu com a
Cabelo: preto/crespo Barba: preta/cerrada Bigode: surpresa de encontrar os novos
Sapato: 48. proprietários e mais de 30
Data e local de nascimento: 27/04/38, Passa pessoas das redondezas que
Quatro/MG. aplaudiam a atitude de seu
"Negro, forte, com quase dois metros de Osvaldão, homem justo.
altura, era uma figura inconfundível. No entanto,
seu físico contrastava com sua meiguice e Atividades: Movimentos
afetividade. Membro do Partido Comunista, foi Políticos
obrigado a viver na clandestinidade desde o golpe 1. (BOMBEIROS - TO) –
de 1964. Antes porém, fora estudante da Escola No tempo da República
Técnica Nacional do Rio de Janeiro; campeão Velha, um movimento
carioca de box pelo Botafogo, oficial da reserva do denominado tenentismo
CPOR e cursou até o 3º ano de Engenharia de surgiu e foi liderado pelo
Minas, em Praga, na Checoslováquia, onde viveu Capitão Luiz Carlos
alguns anos. Era natural de Minas Gerais. Prestes, que comandou
Foi dos primeiros a chegar à região do cerca de 1.500 homens e
Araguaia-Tocantins, por volta de 1966/67. Entrou percorreu cerca de 25 mil
na mata como garimpeiro e mariscador. Era o quilômetros, do sul ao norte
maior conhecedor de toda a área, tanto da e nordeste do país, passando
guerrilha como das áreas circunvizinhas. No ano de pelo atual território do
1969, fixou sua residência às margens do rio Tocantins. Durante sua
Gameleira, onde mais tarde se juntaram outros viagem, a Coluna Prestes
passou pelas cidades tocantinenses de:
19
Ananás, Nazaré, Tocantinópolis, Santa Fé e O texto está se referindo ao Movimento
a)
Araguatins dezoito do forte, liderado por Siqueira campos,
Arraias, Natividade, Dianópolis, Porto Nacional que teve como resultado a libertação dos
b)
e Pedro Afonso. castigos corporais sofridos pelos marinheiros.
Arraias, Natividade, São Salvador do
c)
Tocantins, Cariri e Gurupi Gabarito:
Arraias, Pedro Afonso, Paraíso do Tocantins, 1 2 3
d)
Ponte Alta e Alvorada do Tocantins B C B
Monte do Carmo, Dueré, Miracema, Miranorte
e)
e Pedro Afonso

2. (FECIPAR) “A coluna guerrilheira que


percorreu o território brasileiro (inclusive o
Tocantins) , divulgando durante três anos,
entre a população pobre, as idéias do
movimento tenentista. Sem jamais ser
vencida, enfrentou o exército, jagunços e
lampião, que recebiam apoio do Governo”.
Esse movimento se refere:

a) A revolta de 1924, em São Paulo


Ao movimento 18 do Forte, no Rio de Janeiro
b)
em 1922
A Coluna Prestes, liderada por Luiz Carlos
c)
Prestes, vinda do Rio Grande do Sul
PALMAS - ANTECEDENTES
Ao movimento pela redemocratização de 1946
d)
a 1950
Criado o Estado, a primeira batalha foi a
escolha da Capital, decisão constitucionalmente
3. (PREF. DE GURUPI - TO) – Leia o texto e
exclusiva do Presidente da República, na época
responda: “Nos anos 20, como
José Sarney. Com a vitória nas urnas, Siqueira
consequência da intranquilidade de
Campos, antes mesmo de sua posse, recomendou
conspirações de oficiais do Exército,
ao Presidente a cidade de Miracema, o que frustrou
capitais e tenentes, organizaram um
as postulantes como Araguaína, Gurupi e Porto
movimento de oposição ao presidente Artur
Nacional.
Bernardes, às perseguições, ao
Na verdade, Siqueira pretendia construir
autoritarismo e arbitrariedades, ao
uma cidade planejada. Assim para ele não
predomínio das oligarquias no poder e ao
justificava adaptar as três cidades, apesar dos
endividamento externo. Esse movimento
argumentos que mobilizavam a população e
propunha a luta pela conquista das políticos no desejo de sediar a Capital. É o caso de
liberdades democráticas, a reorganização Araguaína que defendia sua postura
das forças armadas, a moralidade pública e
desenvolvimentista, Gurupi por ser uma cidade
a justiça social. Com tais preocupações bem estruturada, e Porto Nacional por localizar-se
patrióticas o movimento interiorizou-se pelo
no centro do estado e ser uma cidade de referência
Brasil afora, tendo repercussão inclusive no
histórica, educacional e cultural do antigo norte
Tocantins.”
goiano.
a) O texto está fazendo uma referência ao Sarney deixou a missão para a Assembleia
movimento da Guerrilha do Araguaia, que teve Estadual Constituinte votar as indicações para a
suas repercussões na região Tocantina do capital definitiva e nomeou Miracema como
Bico do Papagaio e foi comandada pelo capital provisória, através do decreto nº 97.
comunista Luís Carlos Prestes. 215, de 13 de dezembro de 1988. A escolha de
b) O texto está se referindo ao Movimento do Miracema provocou protestos. Os araguainenses
Tenentismo e a chamada Coluna Prestes, que foram os mais exaltados e chegaram até a parar a
percorreu partes da região goiana, hoje estado BR-153 em sinal de protesto. Todavia, os protestos
do Tocantins sob o comando de Luís Carlos foram em vão e em Miracema se instalou o
Prestes. primeiro Governo Estadual, o Poder Judiciário e a
O texto está se referindo ao Movimento de Assembleia Constituinte em 1º de janeiro de 1989.
c) Teotônio Segurado, que percorreu partes da Estava, então, sendo lançadas às sementes e
região goiana, hoje Estado do Tocantins sob o preparado o cenário para que Palmas fosse
d) seu comando, o que foi fundamental para construída.
plantar a ideia de criação do estado do
Tocantins.

20
A história de Palmas remonta inicialmente a 1809
A ESCOLHA DO LOCAL quando um movimento separatista da região de
Goiás chamado Vila da Palma foi instalado na
Um das primeiras decisões após a barra do rio Palma com o rio Paranã.
instalação do Estado foi à definição quanto a Nova capital
Capital definitiva, tarefa que coube a urna comissão Somente um ano depois com o desmembramento
interdisciplinar criada no dia 2 de janeiro. Depois de do estado do Tocantins do estado de Goiás pela
vários estudos técnicos foi indicada às áreas Constituição de 1988 é que Palmas finalmente
Canela, Carmo, Santa Luzia e Mangue, propícios começou a surgir. No dia 10 de janeiro de 1989, a
para construção de uma cidade planejada para ser cidade de Miracema do Tocantins é definida como
a sede capital do Estado Tocantins. capital provisória do estado. Dia 15 de fevereiro de
Os Deputados Constituintes levam o 1989, a Assembleia autoriza o então governador
assunto ao plenário da Assembleia Estadual Siqueira Campos a desapropriar a área da Serra do
Constituinte, tratando dele em várias sessões e no Carmo e a leste do povoado de Canela para a
final, escolhendo a área da Canela. O passo criação da nova capital do estado idealizada pelo
seguinte foi declarar como de utilidade pública um então governador da época. No dia 6 de março do
quadrilátero 90 Km², para efeito de desapropriação. mesmo ano, por decreto, é criado a Comissão de
Paralelamente, o então governador Siqueira Implantação da Nova Capital (Novacap) e no dia 20
Campos não perdeu tempo, tratou logo de fazer de maio de 1989 é lançada a pedra fundamental da
acordo como prefeito de Taquaruçu de Porto - cidade numa solenidade que reuniu cerca de 10 mil
Fenelon Barbosa SaIes, para a mudança dá sede pessoas na Praça dos Girassóis. No mesmo dia, o
de Taquaruçu para Palmas. Assim foi feito, através governador Siqueira Campos acionou o trator,
da Lei Municipal nº28/89, de 29 de dezembro abrindo a Teotônio Segurado, primeira avenida da
de1989. cidade.
Dia 19 de julho do mesmo ano, a Assembleia
O NASCIMENTO Estadual Constituinte aprova a Projeto de Lei do
Executivo, criando o Município de Palmas, Lei que
No dia 20 de maio de 1989, o governador é sancionada dia 1º de agosto seguinte, quando
lança a pedra fundamental a menos de um ano do Siqueira Campos confirma a transferência da
nascimento do Tocantins e inicia as obras. A partir Capital de Miracema do Tocantins para Palmas.
daí houve uma batalha judicial, em que prevaleceu Somente em 1º de janeiro de 1990 é que Palmas
a Emenda Constitucional nº01, de 20 de dezembro assumiu sua função de capital do estado, e os
1989, dando uma nova redação ao artigo do Ato poderes constituídos foram transferidos da capital
das Disposições Transitórias da constituição provisória, Miracema, para o plano diretor da nova
estadual. cidade. Porém, as repartições do governo ainda
A instalação definitiva acontece no dia 1º não existiam e não tinham acomodações para
de janeiro de 1990, numa solenidade ocorrida no alojar o pessoal administrativo.
prédio da antiga Fazenda Triângulo, conhecida O primeiro prefeito de Palmas foi Fenelon Barbosa
hoje como Casa Sussuapara. Também é realizada Sales.
a transferência oficial dos órgãos dos poderes
executivo, legislativo e judiciário para a nova CARACTERÍSTICAS
Capital. Palmas é um município brasileiro, sendo a capital e
A conseqüência dessa mudança é que também a maior cidade do estado do Tocantins. A
Taquaruçu volta a condição de distrito. O prefeito cidade foi fundada em 20 de maio de 1989, logo
Fenelon Barbosa Sales tendo como vice João após a criação do Tocantins pela Constituição de
Alves de Oliveira, eleitos com 527 votos entraram 1988. Antes desta data, Palmas foi planejada
para a história como o primeiro prefeito e os nove inicialmente pelos arquitetos Luiz Fernando
vereadores tornaram-se os primeiros legisladores. Cruvinel Teixeira e Walfredo Antunes de
 Taquaruçu era Distrito de Porto Oliveira Filho, sendo que a partir daí, a cidade
Nacional começou a ser construída pelos trabalhadores que
 Em 16 de abril de 1989 Fenelon é vieram do interior do Tocantins e de vários outros
eleito para prefeito estados do país. Entretanto, somente a partir do
 Fenelon toma posse em 1o de Julho de dia 1° de janeiro de 1990, é que Palmas passou
1989. a ser a capital definitiva do estado, já que antes
Origem do nome a cidade ainda não possuia condições físicas de
O seu nome foi escolhido em homenagem a sediar o governo estadual, que estava alocado
Comarca de São João da Palma (atual Paranã), temporariamente no município vizinho de Miracema
sede do primeiro movimento separatista da região, do Tocantins.
instalada em 1809 na barra do Rio Palma com o Após vinte anos, a população chega aos duzentos
Rio Paranã. Outro fator que influenciou o nome foi mil habitantes. Setenta por cento das quadras
a grande quantidade de palmeiras na região.[8] habitadas já estão pavimentadas. O mesmo
História ocorrendo com saneamento básico e água tratada
Movimento separatista que chega a 98% da população.

21
De um modo geral a cidade é caracterizada pelo (IBGE), o município atingiu um crescimento
seu planejamento, pois foi criada quase na mesma populacional de mais de 110% em 2008
forma de Brasília, com a preservação de áreas comparando com a população residente em 1996,
ambientais, boas praças, hospitais e escolas. saindo dos 86.116 habitantes para uma estimativa
Segunda capital mais segura do Brasil (superada de 184.010 habitantes, segundo pesquisas
apenas por Natal),[5] é também, a última cidade do divulgadas pelo IBGE.
século XX completamente planejada, já que a Nos últimos anos, o desenvolvimento econômico
cidade nasceu e foi projetada desde o ínicio para pelo qual tem passado o município de Palmas de
ser a capital do estado do Tocantins, sendo certa forma tem contribuído para a atração de um
também a mais nova capital estadual do país. contingente populacional proveniente de diversas
O crescimento de Palmas foi demasiado grande partes do país. Esta corrente migratória se deve à
durante a década de 1990, para se ter uma ideia, expectativa gerada com o surgimento de
em 1991 a cidade tinha uma população de 24.261 oportunidades de negócios e empregos em função
habitantes. No ano de 2000, a cidade já contava da implantação do estado e da capital.
com 130.528 habitantes. Sua urbanização também Subdivisões
cresceu nos últimos anos. Apesar de uma Além da região do Plano Diretor, e da região de
desaceleração, Palmas tem um crescimento Taquaralto e dos Aureny's (sede municipal), o
econômico de 8,7%, maior do que o índice nacional município de Palmas também possui dois distritos
e do Tocantins. localizados ao longo da rodovia TO-030, sendo
GEOGRAFIA estes o distrito de Taquaruçu e o distrito de
Clima Buritirana.
Clima quente todo o ano. Apesar de ter algumas ECONOMIA
variações, são poucas, pois a diferença entre o Palmas foi concebida logo após ter sido um centro
mês mais quente (setembro) e o mais frio (julho) é administrativo, devido a isso possui o setor de
de apenas 3 °C. A média das máximas em serviços mais desenvolvido comparado aos outros
setembro é de 36 °C, e a das mínimas é de 22 °C, setores da economia. A participação da
em julho, a média das temperaturas máximas agropecuária na economia palmense é
atinge 33 °C, enquanto a das mínimas cai para 15 desconsiderada.
°C. Assim, a temperatura média anual é de 26 °C. A economia é predominantemente formal, formada
Apesar de setembro ser o mês mais quente, as principalmente por sociedades limitadas e firmas
temperaturas mínimas maiores acontecem em individuais. As micro empresas são as mais
março, com 24 °C. O mesmo acontece com julho comuns no município, sendo que elas compõem
(mês mais frio), onde a menor temperatura máxima mais de 80% das 4 394 empresas palmenses.
acontece em março e fevereiro.O máximo já Sua influência econômica e comercial abrange todo
registrado na capital foram exatos 44°C. o estado do Tocantins, além do sudeste do Pará,
A distribuição sazonal das precipitações pluviais do nordeste do Mato Grosso e do sul do Maranhão.
está bem caracterizada acusando, no ano, dois
períodos bem definidos: a estação chuvosa de
outubro a abril com temperatura média que varia Composição econômica de Palmas[11]
entre 22 °C e 28 °C, com ventos fracos e
moderados e a estação seca nos meses de maio a Serviços 57,53%
setembro com temperatura média que varia entre
27 °C e 32 °C e tem como temperatura máxima 41
°C. O mês mais chuvoso é janeiro, quando chove Comércio 34,59%
241 mm, enquanto o mês mais seco é julho,
quando chove apenas 5 mm.
Relevo Indústria 7,87%
O relevo está caracterizado pelas Serras do Carmo
e do Lajeado, que constituem um relevo Em 2005 o PIB da cidade era de R$ 1.733.265 e o
basicamente escarposo, sendo que a cidade se PIB per Capita era de R$ 8.326.
mantêm em uma 'planície' entre a Serra e o lago
represado. Evolução do PIB e do PIB per capita de Palmas
Hidrografia PIB PIB per capita
Anos
Dentre os principais rios e ribeirões de Palmas, (em reais) (em reais)
destacam-se o rio Tocantins (principal), e ribeirões
das Pedras, Taquaruçu, Córrego Macaco e 2002 1 220 794 7 189
Taquaruçu Grande. 2003 1 286 944 7 049
DEMOGRAFIA
População 2004 1 530 883 8 159
Palmas possuiu as mais importantes taxas de 2005 1 733 265 8 326
crescimento demográfico do Brasil nos últimos dez
2006 1 961 325 8 879
anos, recebendo pessoas de praticamente todos os
estados brasileiros. Segundo estimativas do 2007 2 254 480 12 638
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística
22
Investimentos Transporte coletivo
PIB As empresas que operam o sistema de transporte
Em 2007 o Produto Interno Bruto (PIB), que é a coletivo na cidade são a Expresso Miracema, a
soma das riquezas produzidas de Palmas, TCP e a Nova Veneza.
apresentou uma forte expansão e foi estimado em CULTURA
R$ 2,2 bilhões, motivado por investimentos da
Prefeitura de Palmas na economia e também pelo Símbolos de Palmas
bom momento pelo qual passa o país. O aumento A BANDEIRA
do PIB de Palmas foi de 6% e se comparado ao do
Brasil foi bem considerável, já que o país
apresentou o percentual de 3,5%, e a Capital, até o
final de 2007, representava 18,4% das riquezas
geradas no Tocantins e 0,08% no país. Devido a
este crescimento, Palmas tem recebido grandes
investimentos, tais como o Capim Dourado
Shopping (com inauguração prevista para 2010), o
pátio multimodal da Ferrovia Norte-Sul (localizado - Em campo branco, símbolo da paz, opõe-
no município de Porto Nacional, às margens da se um sol amarelo ouro sobre duas faixas estreitas
TO-080), além de filiais das redes de e paralelas, em azul, dispostas horizontalmente e
hipermercados: Atacadão, Makro, Extra e Assaí. intercaladas eqüidistantemente a partir do lado
Turismo inferior da bandeira.
Muitas pessoas vêm de outras cidades, estados e As faixas azuis fazem alusão aos Rios Tocantins e
até de outros países conhecer o município. Em Araguaia, de vital importância para o progresso e
Palmas existem vários pontos turísticos, entre eles desenvolvimento do Estado e da Capital e o sol
o Parque Cesamar, a Praia da Graciosa, a Praia da simboliza a sede do poder estadual, de onde
Prata, as cachoeiras da região de Taquaruçu, Feira emanam as grandes decisões do governo.
do Bosque, entre outras. Durante os meses de
junho a agosto acontecem a temporada de praias, O BRASÃO ( Lei n0 93, 03 de abril de 1991)
pois são os meses de verão, enquanto que no
restante do país predomina o inverno. Na Capital
estão localizados os principais eventos turísticos do
estado, onde acontecem shows nacionais,
regionais, campeonatos esportivos e náuticos.
Com belezas naturais ainda intactas, quilômetros
de praias fluviais, cachoeiras e reservas
ecológicas, a Capital está situada no centro
geográfico de Tocantins e integra à Região
Turística de Palmas, juntamente com outros quatro
municípios - Lajeado, Miracema do Tocantins,
Monte do Carmo e Porto Nacional.
Palmas, a Capital do estado de Tocantins, ainda é
um canteiro de obras. Considerada a mais nova
cidade do Brasil, é chamada de "capital das
oportunidades" e tem atraído milhares de pessoas
que, em busca de trabalho, migram para a nova
fronteira econômica do País. É neste clima de
crescimento que o turismo surge como um dos - Em forma ovalada, sendo circundado por
segmentos a ser explorado. ramos de oliveira e entrelaçado nos cantos superior
TRANSPORTES e inferior por guirlandas. Na guirlanda superior, em
Estrutura viária cor azul, vazada por letras em fundo branco, figura
a frase símbolo do Estado do Tocantins, que no
Palmas encontra-se localizada próxima à rodovia brasão municipal é escrita em português: "ESSA
BR-153 (Rodovia Belém-Brasília), estando ligada a TERRA É NOSSA", pelo fato de Palmas sediar a
esta pelas rodovias: TO-050, TO-070, TO-255, TO- Capital do Estado.
080, TO-348, TO-010, TO-445 e TO-342. - Palmeira – relacionada ao nome da
A partir das rodovias estaduais que começam em cidade
Palmas (rodovias radiais), há vários - Os ramos de oliveira – simbolizam a
entroncamentos que ligam a cidade a todo o vitória, conquista
interior do Tocantins. - O sol – é símbolo de luz, energia e vida
Pela BR-153, o município tem acesso às principais - Na guirlanda inferior, em cor azul – data
cidades do Tocantins e demais regiões do país, da instalação do município e nome da cidade
especialmente o Centro-Sul e os demais estados - Estrela – indica o rumo, o caminho certo a
do Meio-Norte (Maranhão, Pará e Amapá). seguir.

23
- A guirlanda superior – a frase Co Yve Ore a deputado federal Eduardo Siqueira Campos
retama ( essa terra é nossa ) como presidente.
- As listas – simbolizam o caminho, 20 de maio de 1989 - Lançamentos da
horizonte. Pedra Fundamental de Palmas e início da
construção da cidade.
Hino Popular – adotado através da Lei n0 19 de julho de 1989 - A Assembléia
985 de 25 de abril de 2001 Estadual Constituinte aprova Projeto de Lei do
Executivo que cria o município de Palmas.
O Girassol 1º de agosto de 1989 - Siqueira Campos
sanciona a lei aprovada pela Assembléia
Legislativa, que cria o município de Palmas.
29 de dezembro de 1989 - É aprovado a
Lei de Taquaruçu do Porto n0 28/89, autorizando o
mudança da sede para área do povo do Canela, e
mudando a denominação do município para
Palmas.
1° de janeiro de 1990 - Transferência oficial
do governo para a nova capital.
20 de maio de 1990 - Primeiro aniversário
de Palmas, recebe a visita do Presidente da
República, Fernando Collor de Melo, juntamente
com a Ministro da Educação Ozires Silva.
09 de março de 1991 - Inauguração do
Palácio Araguaia, sede do Governo Estadual.
01 de janeiro 1993 - Posse do primeiro
Prefeito eleito de Palmas Eduardo Siqueira
Campos.
26 de setembro de 1998 - Inauguração do
- Símbolo turístico de Palmas, a imagem do Espaço Cultural de Palmas, composto de praça
girassol, que deverá ser utilizada isoladamente ou coberta com estrutura metálica com 4.212 mil
ao lado de outro símbolo oficial, visa a sua m²,cinema com 209 lugares; teatro com 530
divulgação e propagação como um dos símbolos lugares; biblioteca; centro de criatividade para
da cidade. A Administração Municipal utiliza o atividades afins.
girassol nos impressos, nas correspondências, nos 1° de janeiro de 1997 - Posse do 2°
veículos, nas placas, nos prédios públicos e nos Prefeito eleito de Palmas, Manoel Odir Rocha.
eventos oficiais dentro ou fora dos limites do 1º de janeiro de 2001 - Posse do 1º prefeita
Município. eleita (3° eleição de Palmas), sendo a primeira
mulher o assumir a prefeitura, Nilmar Gavino Ruiz.
Cronograma dos Fatos 05 de outubro de 2001 – Inauguração do
Aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues e da Usina
05 de outubro de 1988 - Criação do Estado Hidrelétrica Luiz Eduardo Magalhães.
do Tocantins através da promulgação da
Constituição Brasileira, a parágrafo 2° cita que “O QUESTÕES
Poder Executivo, ou seja o Presidente da
República designará uma das cidades da Estado 1- Assinale a alternativa CORRETA: A principal
para sua Capital provisória até a aprovação do Avenida de Palmas recebeu o nome da Teotônio
sede definitivo do governo pela Assembléia Segurado. Isso porque Teotônio Segurado:
Constituinte”.
13 de dezembro de 1988 - Miracema é a) Era dono da maioria das minas de ouro do Norte
oficializada para ser a Capital Provisória do Estado de Goiás.
do Tocantins. b) Nasceu em Natividade, então cidade mais
1° de janeiro de 1989 - Instalação do importante da região.
Estado da Tocantins. c) Lutou pela emancipação e autonomia do norte
29 de janeiro de 1989 - Sobrevôo para goiano.
escolha da área para ser Capital do Estado. d) Foi o primeiro a descobrir ouro na região norte
14 de fevereiro de 1989 - A Assembléia do Goiás.
Estadual Constituinte autoriza o Governador o e) NDA
desapropriar a área aprovada para construção da
Capital. 2-(Agente Penitenciário do TO 2005) Os Deputados
06 de março de 1989 - O governador Constituintes levaram ao plenário da Assembléia
Siqueira Campos cria, por decreto, a Comissão de Estadual Constituinte a matéria quanto à definição
implantação da Nova Capital (Novacap), nomeando da área da capital definitiva do Tocantins, tratando
dela em várias sessões e, no final, escolhendo a
área do Canela. O passe seguinte foi declarar
24
como de utilidade pública um quadrilátero 90 Km² era necessária uma capital provisória até a
para efeito de desapropriação. Paralelamente, o aprovação da sede definitiva do Governo pela
então governador Siqueira Campos não perdeu Assembléia Estadual Constituinte, a cidade
tempo, tratou logo de fazer acordo com o prefeito escolhida foi:
de Taquaruçu do Porto — Fenelon Barbosa Salas,
para a mudança da sede de Taquaruçu para a) Porto Nacional
Palmas. b) Palmas
c) Tocantinópolis
Assim foi feito através da lei municipal, que d) Natividade
recebeu o nº: e) Miracema do Tocantins

a) 27/89, de 29 de dezembro de 1989. 7-(Concurso para Habilitação de Sargento PM -


b) 29/89, de 31 de dezembro de 1989. 2005) O Estado do Tocantins vem se destacando
c) 28/89, de 29 de novembro de 1989. no cenário nacional como uma das últimas
d) 28/89, de 29 de dezembro de 1989. fronteiras agrícolas do país, capaz de oferecer
e) 28/89, de 30 de dezembro de 1989. condições naturais para o desenvolvimento de todo
o setor agropecuário. Podemos destacar como
3-O nome palmas foi escolhido: principais projetos em funcionamento:

a) Devido a pouca quantidade desta variedade de a) Projeto Canguçu, projeto Orla, Projeto Tamborá.
planta existente na área onde foi construída a nova b) Projeto Formoso, Projeto UNIRG, Unitins-Agro
capital. c) Projeto Javaés, Programa PRODECER III e
b) Como homenagem à Comarca de Palmas, onde Projeto Campos Lindos
nasceu movimento emancipacionista do Tocantins. d) Projeto João de Barro, Projeto Avestruz Máster e
c) Como referência ao júbilo do povo nortense pela Projeto Sentinela.
tão sonhada emancipação.
d) Como homenagem a região do mesmo nome no
Sul do Brasil, que foi disputada com a Argentina no 8-(IESPEN — 2005/2) O potencial dos rios
início do século XX; brasileiros supera os 200 milhões de kw. No centro
e) Em homenagem ao presidente José Sarney, e - sul localiza-se a maior parta de usinas geradoras
quem o povo supostamente ‘aplaudiria’ de eletricidade. A bacia do Paraná é a mais
eternamente pela decisão favorável à criação do aproveitada, apesar da o maior potencial se
Estado. encontrar na bacia Amazônica. Atualmente, o
potencial do Rio Tocantins vem sendo explorado.
4-(Processo seletivo UNITINS - AMBIP 2004) ‘A As hidrelétricas localizadas no rio Tocantins são:
transferência da Capital estava programada para o
dia __________________ Como a Lei não a) UHE Serra Dourada, UHE Estreito e UHE
permitirá nomear prefeito, nem tão pouco eleições Balbina.
extras, só restou um caminho. Incorporar o b) UHE Tucuruí, UHE Serra da Mesa e UHE Luís
município ________________ ao de Palmas e Eduardo Magalhães.
transferir a sede de Prefeitura para o Plano Diretor.’ c) UHE Ipueiras. UHE Peixe e UHE Barra Bonita
Extraído: NASCIMENTO, Júnio Batista do. d) UHE Lajeado. UHE Palmeiras e UHE Isamu
Conhecendo o Tocantins: História e Geografia 2º Ikeda
ed. 2004. Sobre o texto acima as palavras que e) UHE Tucuruí, UHE Sobradinho e UHE Lajeado.
preenchem os espaços são:
9-(Concurso UFT -2005) Em 2004 o Produto
a) 1º de Janeiro — Taquaruçu do Porto Interno Bruto (PIB) brasileiro teve um crescimento
b) 20 de maio - Taquaruçu do Porto de 5,2% em relação a 2003. O PIB indica:
c) 1º de Janeiro — Miracema
d) 20 de maio — Porto Nacional a) O conjunto das riquezas geradas por todas as
e) NDA atividades econômicas durante um ano.
b) A variação da taxa de desemprego na indústria,
5-(Fasamar 2004/1) A planta símbolo da Cidade de no comercio e no setor de serviços durante o mês,
Palmas, capital do Tocantins, é: c) O crescimento do setor agrícola e da safra de
a) Girassol grãos num período de cinco anos.
b) Fava-de-bolota d) A distribuição anual da renda nacional pela
c) Babaçu população economicamente ativa.
d) Pequi e) O aumento do consumo urbano de energia nas
e) Murici atividades industriais a comerciais.

6-(Escola Técnica Federal de Palmas — 2005) - O 10-(Concurso UFT. 2005) Destacam-se como
Estado dó Tocantins foi criado no dia 5 do outubro principais produtos agrícolas do estado do
de 1988, com a promulgação da oitava Tocantins
Constituição brasileira. Com a criação do Tocantins
25
a) Arroz milho e soja.
b) Café, banana e cana-de-açúcar.
c) Milho, batata e mandioca.
d) Algodão, amendoim e feijão.
e) Trigo, cebola e laranja.

11-— (Agente Penitenciário do TO 2005) Nos anos


20,30 e 40 do século XX, a ocupação econômico
de extremo norte e do médio Tocantins foi
sustentada pato extrativismo mineral a vegetal: o
babaçu, o caucho e o cristal. Nas décadas de 1940
e 1950, essa atividade continuou movimentando a
economia regional e trouxe o surto de prosperidade
para algumas povoações. O extrativismo, como
fonte de renda, fez parte de uma época áurea na
história de alguns municípios, Assinale a alternativa
que apresenta os municípios que aqueceram o
comércio da região com a exploração de quartzo
(cristal de rocha) que ganhou mercado com a
Segunda Guerra Mundial.

a) Araguatins, Pedro Afonso e Araguacema;


b) Ponte Alta do Bom Jesus, Silvanópolis a
Taguatinga.
c) Lizarda, Tocantinópolis e Paraíso do Tocantins;
d) Guaraí, Colinas, Miranorte e Araguaína;
e) Pium, Cristalândia. Arapoema e Xambioá.

12-(Concurso Oficial da PM-TO 2005) - Segunda


Guerra Mundial - um minério estratégico iria sacudir
a vida socioeconômica da época no norte de Goiás.
Popularmente chamado de cristal de rocha,
Preciosíssima matéria-prima na indústria bélica. A
exemplo do ciclo da mineração (século XVIII), o
ciclo econômico desse minério transformou lugares
ermos em prósperas povoações de população
flutuante no Estado do Tocantins. Assinale a
alternativa CORRETA que corresponde ao minério
que se refere o texto, encontrado nos municípios
de Pium, Cristalândia, Arapoema e Xambioá, na
Estado da Tocantins.

a) Ouro,
b) Urano.
c) Ferro.
d Quartzo.

13-(Unitins - Processo seletivo ao curso Normal


Superior 2005) — A eleição dos primeiros
representantes do Estado do Tocantins foi
realizada pelo TRE de Goiás Junto com as eleições
dos prefeitos municipais em:

a) 15 de novembro de 1987
b) 15 de novembro de 1988
c) 15 de novembro de 1989
d) 15 de novembro de 1996
e) 15 de novembro de 1995

Gabarito
1 2 3 4 5 6 7 8 9 1 1 1 1
0 1 2 3
C D B A A E C B A A E D B

26