Você está na página 1de 3

Microeconomia: Resumo AV1

Economia: estuda a forma pela qual os indivíduos e a sociedade fazem suas escolhas
e tomam decisões, para que os recursos disponíveis, sempre escassos, possam
contribuir da melhor maneira para satisfazer as necessidades individuais e coletivas da
sociedade.

Paradoxo da Economia: as necessidades humanas são sempre crescentes,


enquanto os recursos naturais são sempre mais escassos.

Bens econômicos: se caracterizam pela utilidade, escassez e por serem


transferíveis. Ex: eletrodoméstico (bem econômico durável), alimentos (bem
econômico não durável), investimentos (bens de capital).

Bens Livres: são os bens cuja quantidade é suficiente para satisfazer a todo mundo.
Ex: ar.

Serviços: trabalho quando não destinado à criação de bens.

Fatores de produção: são os elementos que tornam possível a produção de bens.


São eles: Capital, Trabalho e Terra.

Meios de produção: são bens utilizados para a produção de bens, mas que não se
incorporam no produto final, como máquinas e equipamentos.

Mercado: é toda instituição social na qual bens, serviços e fatores produtivos são
trocados livremente, tendo como foco uma determinada unidade econômica.

Sistema Econômico: sistema que busca viabilizar o equilíbrio entre a satisfação das
necessidades sociedade (sempre crescentes) e o consumo de recursos (sempre
escassos) de modo a não exaurir estes últimos.

Teoria Malthusiana: segundo Malthus, as necessidades da sociedade sempre


suplantam os recursos para satisfazê-las, daí a importância da Economia, para tentar
suprir essas necessidades. De acordo com a Teoria Malthusiana, os recursos crescem
em progressão aritmética, enquanto as necessidades crescem em progressão
geométrica.

Sistema de Mercado (Economia de mercado): é baseado em um conjunto de


regras, pelo qual se compram e vendem bens, serviços e fatores produtivos seguindo-
se regras estatais, mas sem uma tutela direta do Estado.
Sistema de Planificação Central (Economia Centralizada): apresenta os
meios de produção como propriedade estatal e a economia é subordinada ao Estado,
sendo as decisões de ordem econômica tomadas pela agência de planejamento
estatal.

Microeconomia: analisa o comportamento das unidades econômicas, como as


famílias, os consumidores e as empresas. Estuda, também, os mercados nos quais
operam os demandantes e ofertantes de bens e serviços. Sendo assim, a
microeconomia é o ramo da economia que estuda o comportamento das unidades
econômicas e suas inter-relações.

Macroeconomia: seu propósito é obter uma visão simplificada da economia que


permita, ao mesmo tempo, conhecer e atuar sobre o nível da atividade econômica de
um determinado país ou de um conjunto de países. Sendo assim, a macroeconomia
estuda o funcionamento da economia em seu conjunto.

Externalidade Econômica: qualquer incômodo ou prejuízo causado pela atuação


de uma atividade econômica.

Preço: é a relação de troca de um bem pelo dinheiro, isto é, a quantidade de capital


necessário para obter em troca uma unidade do bem em questão.

Demanda: quanto maior o preço de um bem, menor será a quantidade que cada
indivíduo estará disposto a comprar. Contrariamente, quanto menor o preço, maior
será o número de unidades demandadas. Na demanda, a quantidade e o preço são
inversamente proporcionais. Representação geométrica da demanda é uma reta
decrescente. A fórmula que descreve a demanda é: y = - ax + b , onde y=$ e x=Q.

Oferta: quanto maior a quantidade ofertada, maior será o preço do produto devido
ao aumento dos custos variáveis de produção. Contrariamente, quanto menor a
quantidade ofertada, menor será o preço do produto devido à diminuição dos custos
variáveis de produção. Na oferta, quantidade e preço são diretamente proporcionais.
Representação geométrica da oferta é uma curva crescente. A fórmula que descreve a
oferta é: y = ax + b , onde y=$ e x=Q.

Equilíbrio de Mercado: é o ponto onde o preço da demanda é igual ao preço da


oferta. yD = yO

Elasticidade: mede a sensibilidade de um mercado em relação à variação de preço.


Em mercados extremamente sensíveis, quando o preço varia um pouco, a quantidade
comercializada varia muito. Em mercados inelásticos (não sensíveis), independente da
variação de preço, a quantidade comercializada varia pouco.
Teoria da Produção: produção é o processo pelo qual uma firma transforma os
fatores de produção adquiridos em produtos ou serviços para a venda no mercado.

Teoria da firma (das empresas): Desembolsos financeiros: custo, despesa e


investimento.

Custo: desembolso feito para realização de uma produção com resultado imediato.

Custo direto: custo ligado diretamente a produção de um bem. Ex: energia, mão de
obra, matéria prima.

Custo indireto: custo ligado indiretamente a produção de um bem. Ex: aluguel.

Custo fixo: custo recorrente e sem variação de preço para a produção. Ex: salários,
aluguel.

Custo variável: custo que não ocorre recorrentemente ou que tem variação de preço.
Ex: matérias primas, manutenção de equipamentos, obras.

Despesa: desembolso feito para recuperar o capital financeiro da empresa.

Investimento: desembolso feito para realização de uma produção com resultado de


médio a longo prazo.