Você está na página 1de 3

Planejamento Financeiro – CEA

(entre 20% e 30%)

Planejamento Financeiro

Quais os objetivos do Planejador Financeiro?


 Verificar qual a situação atual do cliente
 Identificar os objetivos do cliente
 Ajustar o grau de endividamento do cliente
 Adequar a relação receita x despesas
 Verificar a necessidade de aquisição de produtos como: seguros, previdência privada etc.
 Verificar a situação tributária
 Elaboração do planejamento sucessório

Quais as áreas que um Planejador Financeiro atua?


 Previdência complementar
 Gestão de investimentos
 Seguros
 Planejamento Fiscal e Sucessório
 Planejamento Financeiro
 Gestão de Riscos

Etapas do Planejamento Financeiro


Quais são as etapas para um Planejamento Financeiro
1. Definição do Relacionamento
2. Coleta das informações
3. Análise e avaliação das informações
4. Desenvolvimento das alternaivas do Planejamento Financeiro
5. Implementação das recomendações
6. Acompanhamento dos resultados

1. Definição do Relacionamento
I. Momento em que é desenvolvido um relacionamento de confiança com o cliente
II. Definir quais serão os serviços contratados
III. Definir a remuneração (fixa, variável ou ambas)
IV. Responsabilidades de cada um
V. Elaboração do contrato

2. Coleta das informações


I. Definição dos objetivos de curto, médio e longo prazos
II. Identificação das necessidades do cliente
III. Identificação do perfil do investidor (questionário API)
IV. Coleta das informações financeiras e não financeiras
V. Levantamento de todos os investimentos do cliente (em todas as instituições)

3. Análise e avaliação das informações


I. Levantamento do histório do cliente
II. Apresentar os objetivos do planejamento
III. Definição dos objetivos de retorno, tolerância a risco, liquidez, restrições tributárias e legais
IV. Formalização das previsões do cenário econômico e suas expectativas
V. Definição dos prazos para revisões da carteira
VI. Definição das restrições para aplicações

4. Desenvolvimento das alternaivas do Planejamento Financeiro


I. Identificar e avaliar as alternativas
II. Desenvolver as recomendações
III. Apresentar as recomendações

5. Implementação das recomendações


I. É a fase onde implementa o recomendado para atingir as metas definidas
II. Definição das estratégias de alocação dos ativos
III. Selecionar os ativos para alocação

6. Acompanhamento dos resultados


I. Fase onde o profissional verifica a performance da carteira sugerida
II. Realizar mudanças, se necessário, para atingimento das metas
III. Realizar mudanças para atender novas necessidade do cliente

Asset Allocation (Alocação de Ativos)


Quais fatores devemos levar em consideração?
 Definição do perfil do investido (agressivo, moderado ou conservador)
 Horizonte de tempo para atingir o objetivo (fins específicos: educação dos filhos,
aposentadoria, compra de imóvel)
 Incertezas do mercado
 Tolerância de liquidez (prazos definidos)
 Objetivos de retrono (definido)
 Tolerância de perda
 Origem do ativo
 Tributação

Estratégias
1. Arbitragem
i. O gestor da carteira comprará ativos no mercado à vista e venderá no mercado futuro de
índices de ações e de juros. Com isso, a composição da carteira se altera constatemente

2. Estratégia passiva
i. Procura obter taxas de retorno fornecidas pelo mercado
ii. Não alavanca a carteira
iii. Utilização de ativos indexados
iv. Utiliza a estratégia Buy and Hold

3. Estratégia ativa
i. O gestor tem como objetivo superar o benchmark, gerando alfa para a carteira
ii. Há constantes mudanças no mix de produtos
iii. Gestão baseada em Market Timing
iii.i. Compram ativos subvalorizados
iii.ii. Vendem ativos supervalorizados

Exemplo
João e Maria são casados, aposentados, têm 65 anos e uma filha de 19 anos. Sua filha
pretende entrar em uma faculdade de medicina, onde o custo anual é de R$40.000,00. Porém, a
faculdade em que foi aprovada concedeu uma bolsa de 50% deste valor durante toda a faculdade.
Durante o período em que trabalharam, conseguiam economizar cerca de 10% da renda mensal e
acumularam um montante de R$1,2 milhões. O objetivo do casal é custear o restante da faculdade e
deixar uma boa herança para a filha.

Objetivo de retorno Necessidade de retorno mensal de R$6.000,00


Necessidade de retorno anual nominal é de
R$72.000,00 / R$ 1.200.000,00 = 0,06, logo 6% ao ano
Tolerância de liquidez O casal precisa de recursos mensais para custear a
faculdade da filha pelos próximos 4 anos
Tolerância de risco Capacidade de assumir riscos: média
Disposição para assumir estes riscos: abaixo da média
Prazo O casal deve pensar em:
1 – financiar os estudos da filha
2 – aposentadoria
3 – herança para a filha
Impostos Pouca necessidade de adiar a renda

Finanças Comportamentais – Behavioral Finance

Você também pode gostar