Você está na página 1de 11

MANUAL SOBRE O USO E

MANUTENÇÃO DOS EPIs

AEROPORTO BACACHERI HANGAR 40 CURITIBA - PARANÁ


FONE/FAX: + 55 (41) 3356 3636 CEP 82 515-180
http//: www.epa-pr.com.br email:ctreinamento@epa-pr.com.br
MANUAL SOBRE USO E MANUTENÇÃO DOS
EPIs

FOLHA DE REVISÕES

REVISÃO DATA PÁGINAS AFETADAS APROVADA POR

Original 23/07/10 Todas Bruno Beraldo

Manual Sobre Uso e Manutenção dos EPIs Página 2


MANUAL SOBRE USO E MANUTENÇÃO DOS
EPIs

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO..................................................................................................4
1.1 POR QUE USAR EPI?................................................................................4
2. RESPONSABILIDADES..................................................................................5
2.1 É OBRIGAÇÃO DO EMPREGADOR.........................................................5
2.2 É OBRIGAÇÃO DO TRABALHADOR........................................................5
2.3 FALHAR NESTAS OBRIGAÇÕES.............................................................5
3. O CORRETO USO DOS EPIS.........................................................................6
3.1 COMO COLOCAR OS EPIS.......................................................................6
3.1.1 Abafadores..........................................................................................6
3.1.2 Sapatos................................................................................................6
3.1.3 Óculos..................................................................................................7
3.1.4 Luvas...................................................................................................7
3.2 COMO RETIRAR OS EPIS.........................................................................7
3.2.1 Luvas...................................................................................................7
3.2.2 Óculos..................................................................................................8
3.2.3 Abafadores..........................................................................................8

3.2.4 Sapatos................................................................................................8
3.3 MANUTENÇÃO...........................................................................................8
3.3.1 Higienização e Manutenção..............................................................8
3.3.2 Guarda.................................................................................................9
3.3.3 Conservação.......................................................................................9
3.3.4 Substituição dos EPIs........................................................................9
4. MITOS.............................................................................................................10
4.1 EPIS SÃO DESCONFORTÁVEIS............................................................10
4.2 O TRABALHADOR NÃO GOSTA DE USAR EPI.....................................10
CONCLUSÃO.....................................................................................................11

Manual Sobre Uso e Manutenção dos EPIs Página 3


MANUAL SOBRE USO E MANUTENÇÃO DOS
EPIs

1. INTRODUÇÃO

A norma regulamentadora NR 6 - EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO


INDIVIDUAL – considera como sendo equipamento de Proteção Individual -
EPI, todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador,
destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde
no trabalho, e prevê ainda que o equipamento de proteção individual, de
fabricação nacional ou importado, só poderá ser posto à venda ou utilizado
com a indicação do Certificado de Aprovação - CA, expedido pelo órgão
nacional competente em matéria de segurança e saúde no trabalho do
Ministério do Trabalho e Emprego.
Os tipos de EPIs previstos pela NR- 6 são divididos nas seguintes
categorias:
A - EPI PARA PROTEÇÃO DA CABEÇA
B - EPI PARA PROTEÇÃO DOS OLHOS E FACE
C - EPI PARA PROTEÇÃO AUDITIVA
D - EPI PARA PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA
E - EPI PARA PROTEÇÃO DO TRONCO
F - EPI PARA PROTEÇÃO DOS MEMBROS SUPERIORES
G - EPI PARA PROTEÇÃO DOS MEMBROS INFERIORES
H - EPI PARA PROTEÇÃO DO CORPO INTEIRO
I - EPI PARA PROTEÇÃO CONTRA QUEDAS COM DIFERENÇA DE
NÍVEL

Cada uma das atividades a serem desenvolvidas devem ser analisadas


a fim de identificar os EPIs adequados ao risco em questão.

1.1 POR QUE USAR EPI?

Os EPIs são ferramentas de trabalho que visam proteger a saúde do


trabalhador, que está constantemente vulnerável à riscos em seu ambiente de
trabalho. O não cumprimento da lei poderá acarretar em ações de
responsabilidade cível e penal, além de multas aos infratores.

Manual Sobre Uso e Manutenção dos EPIs Página 4


MANUAL SOBRE USO E MANUTENÇÃO DOS
EPIs

2. RESPONSABILIDADES

Segundo a NR - 6, a empresa é obrigada a fornecer aos empregados,


gratuitamente, EPI adequado ao risco, em perfeito estado de conservação e
funcionamento, nas seguintes circunstâncias:
a) sempre que as medidas de ordem geral não ofereçam completa
proteção contra os riscos de acidentes do trabalho ou de doenças
profissionais e do trabalho;
b) enquanto as medidas de proteção coletiva estiverem sendo
implantadas; e
c) para atender a situações de emergência.

2.1 É OBRIGAÇÃO DO EMPREGADOR

- fornecer os EPIs adequados ao trabalho;


- instruir e treinar quanto ao uso, guarda e conservação dos EPIs;
- fiscalizar e exigir o uso dos EPIs; e
- repor os EPIs danificados.

2.2 É OBRIGAÇÃO DO TRABALHADOR

- usar, guardar e conservar os EPIs;


- comunicar ao empregador qualquer alteração que o torne impróprio
para uso; e
- cumprir as determinações do empregador sobre o uso adequado.

2.3 FALHAR NESTAS OBRIGAÇÕES

- O empregador poderá responder na área criminal ou cível, além de ser


multado pelo Ministério do Trabalho.
- O funcionário está sujeito a sanções trabalhistas podendo até ser
demitido por justa causa.

Manual Sobre Uso e Manutenção dos EPIs Página 5


MANUAL SOBRE USO E MANUTENÇÃO DOS
EPIs

3. O CORRETO USO DOS EPIS

Para proteger adequadamente, os EPI deverão ser colocados e retirados


de forma correta.

3.1 COMO COLOCAR OS EPIS

1 – Reunir todo o equipamento necessário


2 – Realizar higienização das mãos
3 – Colocar EPIs:
- Colocar óculos de proteção
- Colocar sapato de proteção
- Colocar abafador
- Colocar luvas
4 – Iniciar atividade designada

3.1.1 Abafadores
- Alinhe a altura das conchas de acordo com o tamanho de sua cabeça,
de modo que as conchas cubram completamente o ouvido.
- Retire o excesso de cabelo que estiver entre o abafador e o ouvido.
- Certifique-se de que a vedação é satisfatória, sem a interferência de
objetos como elástico de respiradores ou armação de óculos, de modo a
obter melhor desempenho.
- As conchas devem ficar alinhadas verticalmente de modo a
proporcionar a melhor vedação. Nunca os utilize com as conchas viradas
para trás.

3.1.2 Sapatos
- Primeiramente batê-los sobre o chão para retirar qualquer inseto ou
objeto que esteja presente em seu interior;
- Devem ser calçados sobre meias de algodão, para evitar atrito com os
pés, tornozelos e canela.

Manual Sobre Uso e Manutenção dos EPIs Página 6


MANUAL SOBRE USO E MANUTENÇÃO DOS
EPIs

- As bocas da calça do EPI sempre devem estar para fora do cano das
botas, a fim de impedir que objetos possam entrar no interior do calçado.

3.1.3 Óculos
- Pegar os óculos pelas hastes laterais e colocá-los de forma a evitar o
incomodo de utilizá-los juntamente com o abafador.

3.1.4 Luvas
- Último equipamento a ser vestido, as luvas devem ser compradas de
acordo com o tamanho das mãos do usuário, (não podendo ser muito
justas, para facilitar a colocação e a retirada, e nem muito grandes, para
não atrapalhar o tato e causar acidentes).
- As luvas devem ser colocadas normalmente para dentro das mangas
do casaco.

3.2 COMO RETIRAR OS EPIS


1 – Remover EPIs de forma a evitar auto-contaminação ou auto-
inoculação com mãos ou EPIs contaminados.
2 – Realizar higienização das mãos
3 – Guardar EPIs
4 – Realizar higienização das mãos

3.2.1 Luvas
- As luvas são as primeiras a serem retiradas, para não atrapalhar no
manuseio dos outros EPIs;
- Deve-se puxar a ponta dos dedos das duas luvas aos poucos, de forma
que elas possam ir se desprendendo simultaneamente; e
- Não devem ser viradas ao avesso, o que dificultaria o próximo uso e
contaminaria a parte interna.

Manual Sobre Uso e Manutenção dos EPIs Página 7


MANUAL SOBRE USO E MANUTENÇÃO DOS
EPIs

3.2.2 Óculos
- Em seguida retirar os óculos, de forma a não encostar nas lentes, para
evitar que riscos sejam feitos, segurando-os apenas pelas hastes
laterais; e
- Guardar os mesmos em local onde não haja poeira e riscos de quebras
ou danos por ações de outros objetos e/ou pessoas.

3.2.3 Abafadores
- Retirar com cuidado, de forma que este não cause um acidente ou seja
danificado;
- Colocar os mesmos em suas posições originais; e
- Guardar em local adequado.

3.2.4 Sapatos
- Removê-los de forma a evitar contato com as partes que possam estar
contaminadas; e
- Guardá-los em ambiente onde não haja riscos de que objetos ou até
mesmo insetos possam entrar nos sapatos.

3.3 MANUTENÇÃO
Os EPIs devem ser lavados e guardados corretamente, para assegurar
maior vida útil.

3.3.1 Higienização e Manutenção


A verificação do estado geral dos EPIs em uso deve ser feita pelos
empregados, incluindo sua higienização e manutenção. O usuário deve
entender que um EPI, fabricado para dar proteção na execução de certa
atividade, não atuará com a mesma eficiência em uma situação diferente, e
que cada um deve ter seus próprios equipamentos, não sendo conveniente
dividi-lo com seu companheiro.

Manual Sobre Uso e Manutenção dos EPIs Página 8


MANUAL SOBRE USO E MANUTENÇÃO DOS
EPIs

3.3.2 Guarda

A guarda e conservação dos EPI’s são de responsabilidade do usuário


ou empregado; é imprescindível que os empregados saibam as razões que o
obrigam a usar os equipamentos e passem a ter consciência de sua
importância e necessidade para a preservação da própria saúde e integridade
física. Assim conscientizados, os empregados passarão a encarar os EPI’s não
como uma simples imposição do empregador, mas como objetos
indispensáveis à sua vida, e dispensará mais cuidado a sua guarda e
conservação.

3.3.3 Conservação

Os principais cuidados quanto à conservação dos EPI’s variam de


acordo com os materiais de que são fabricados, conforme alguns exemplos a
seguir:
- Protetores Faciais: diariamente, após o uso, no final da jornada,
quando manchado pela respiração (suor), devem ser lavados com água
e sabão neutro e colocados a secar em local limpo e ventilado. Jamais
deverão ser guardados sujos, úmidos ou manchados de suor ou
respingos.
- Troca de usuário: ao trocar de usuário, o EPI deverá ser previamente
limpo, higienizado, desinfetado, descontaminado e está em condições de
uso, ou seja, se não está danificado ou expirou o prazo de validade do
equipamento.

3.3.4 Substituição dos EPIs

O fornecimento do EPI ao empregado, ainda que obrigatório e gratuito,


deverá ser feito mediante o preenchimento de uma “Declaração de
recebimento e uso dos EPIs” sob a supervisão de um membro da equipe.
Quando se fizer necessário a troca de equipamentos com defeito ou
danificados, este deve ser comunicado ao responsável, a fim de verificar se

Manual Sobre Uso e Manutenção dos EPIs Página 9


MANUAL SOBRE USO E MANUTENÇÃO DOS
EPIs

não apresenta condições de uso. Existem equipamentos que podem ser


substituídos por partes, evitando assim a necessidade de trocá-lo por completo.
O controle dos equipamentos, desde seu fornecimento, sua substituição
e manutenção periódica, é muito importante porque permite à empresa avaliar
a durabilidade dos EPI’s, recuperar equipamentos e controlar seu estoque. É
imprescindível que a cada troca ou fornecimento de EPI preencha-se uma ficha
de controle, com rubrica do empregado, acusando o recebimento ou a troca do
mesmo.

4. MITOS

Existem alguns mitos que não servem mais como desculpa para não
usar EPI, conforme citados abaixo:

4.1 EPIS SÃO DESCONFORTÁVEIS

Realmente os EPIs eram muito desconfortáveis no passado, mas,


atualmente, existem EPIs confeccionados com materiais leves e confortáveis. A
sensação de desconforto está associada a fatores como a falta de treinamento
e ao uso incorreto.

4.2 O TRABALHADOR NÃO GOSTA DE USAR EPI

O trabalhador recusa-se a usar os EPIs somente quando não foi


conscientizado do risco e da importância de proteger sua saúde. O aplicador
profissional exige os EPIs para trabalhar. Na década de 80, quase ninguém
usava cinto de segurança nos automóveis. Hoje, a maioria dos motoristas
usam e reconhecem a importância.

Manual Sobre Uso e Manutenção dos EPIs Página 10


MANUAL SOBRE USO E MANUTENÇÃO DOS
EPIs

CONCLUSÃO

É sempre bom lembrar que o EPI sozinho, não evita o acidente, e sim
minimiza seu impacto no ser humano. São ferramentas importantes na
prevenção de acidentes, mas não tão importantes como o ser humano. O EPI é
um aliado importante, mas sem a sua ajuda, ele de nada lhe será útil.
Encare a prevenção como parte do trabalho, e o EPI como um leal
colega, que está sempre disposto a lhe preservar e ajudar no seu trabalho.
Use-o sempre de maneira correta, e siga as informações aqui transmitidas.

Manual Sobre Uso e Manutenção dos EPIs Página 11