Você está na página 1de 8

Instalações 1 ( NBR 5410 )

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO

Anormal brasileira NBR 5410 - “Instalações Elétricas de Baixa Tensão”,última edição de dezembro
de 1997,fixa as condições que as instalações de baixa tensão devem atender,a fim de garantir seu
funcionamento adequado,a segurança das pessoas e animais domésticos e a conservação de
bens. Aplica-se a instalações novas e a reformas em instalações existentes — considerando como
“reforma” qualquer ampliação de instalação existente (criação de novos circuitos,alimentação de
novos equipamentos,etc.),bem como qualquer substituição de componentes que implique alteração
de circuito.

A norma cobre praticamente todos os tipos de instalações de baixa tensão, a saber: edificações
residenciais e comerciais em geral; estabelecimentos institucionais e de uso público;
estabelecimentos industriais; estabelecimentos agropecuários e hortigranjeiros; edificações pré-
fabricadas; reboques de acampamentos (trailers),locais de acampamentos (campings),marinas e
instalações análogas; e canteiros de obras,feiras,exposições e outras instalações temporárias.

A norma aplica-se também: aos circuitos que, embora alimentados através de instalação com
tensão igual ou inferior a 1000 V em CA, funcionam com tensão superior a 1000 V, como é o caso
dos circuitos de lâmpadas de descarga, de precipita dores eletrostáticos (excetuam-se os circuitos
desse tipo que sejam internos aos equipamentos); a qualquer linha elétrica (ou fiação) que não
seja especificamente coberta pelas normas dos equipamentos de utilização; e às linhas elétricas
fixas de sinal, exceto àquelas correspondentes aos circuitos internos dos equipamentos, no que se
refere aos aspectos relacionados à segurança (contra choques elétricos e efeitos térmicos em
geral) e à compatibilidade eletromagnética.

Por outro lado, a norma não se aplicar: instalações de distribuição (redes) e de iluminação pública;
instalações de tração elétrica, de veículos automotores, embarcações e aeronaves; instalação em
minas; instalação de cercas eletrificadas; equipamentos para supressão de perturbações
radioelétricas, na medida em que eles não comprometam a segurança das instalações; e
instalações específicas para proteção contra descargas atmosféricas.

A NBR 5410 é complementada atualmente por outras duas normas, a NBR 13570 - “Instalações
elétricas em locais de afluência de público - Requisitos específicos”e a NBR 13534 - “Instalações
elétricas em estabelecimentos assistenciais de saúde - Requisitos para segurança”. Ambas
complementam,quando necessário,prescrições de caráter geral contidas na NBR 5410 e relativas
aos campos de aplicação específicos das duas normas.

Condição de um Projeto de Instalação Elétrica


Para se fazer um projeto elétrico não é suficiente ter o título de Engenheiro Eletricista, mas sim ter
experiência e confiança adquiridas com anos de trabalho e com a supervisão de alguém mais
experiente. Não basta ter os conhecimentos técnicos adquiridos na faculdade, mas é necessário
também o conhecimento de normas regulamentadoras e ter a experiência para encontrar sempre a
melhor solução possível.

Na elaboração de um projeto elétrico completo, precisa-se fornecer Informação para tudo que for
relacionado à elétrica e isso inclui além das Instalações elétricas, também o projeto telefônico, o
projeto de cabeamento Estruturado, o projeto de automação e o projeto do Sistema de Proteção
Contra Descargas Atmosféricas (SPDA).

Recomendações do NBR 5410 para estabeler a guantidade mínima de tomada

As tomadas de uso geral, também conhecidas pela sigla TUG, são aquelas que não são
destinadas a equipamentos específicos, como chuveiros ou torneiras elétricas. Elas são utilizadas
para a alimentação de aparelhos móveis ou portáteis comuns, como televisores, aspiradores de
pó, luminárias, etc.

Em uma residência, há uma quantidade mínima deste tipo de tomadas, que devem ser instaladas
de acordo com a área dos cômodos. Para alguns ambientes, como a cozinha e o banheiro, há
regras mais específicas e as tomadas devem ser posicionadas em locais pré-determinados (veja a
tabela completa a seguir).

Recomenda-se, porém, que a quantidade de tomadas seja maior do que o mínimo calculado.
Dessa maneira é possível evitar o uso de extensões e benjamins, que consomem mais energia e
podem comprometer a segurança da instalação elétrica.

RESIDÊNCIAS: CASAS E APARTAMENTOS


Fonte: adaptado de NBR 5410 - Instalações elétricas de baixa tensão.

CÁLCULO PRÁTICO

Saiba como calcular a quantidade mínima de tomadas de uso geral (TUGs) para um apartamento
com as características descritas a seguir:
1 Considere, quando necessário, a área e o perímetro (soma dos lados das paredes) de cada
ambiente para identificar quantidade mínima de tomadas de uso geral. Depois, divida o perímetro
pelo valor correspondente indicado na tabela da NBR 5410 - Instalações elétricas de baixa tensão

a) Área de serviço

Perímetro = 1,5 m + 1,5 m + 1,5 m + 1,5 m = 6 m

Quantidade mínima de tomadas = 6/3,5 = 1,71 (o valor é sempre arredondado para o inteiro
imediatamente acima)

Quantidade mínima de tomadas = 2

b) Cozinha

Perímetro = 3,5 m + 1,5 m + 3,5 m + 1,5 m

Perímetro = 10 m

Quantidade mínima de tomadas = 10/3,5 = 2,85


Quantidade mínima de tomadas = 3 (uma delas obrigatoriamente sobre a pia)

c) Banheiro

Pelo menos uma tomada, junto ao lavatório.

d) Quarto

Área = 2,5 m x 3 m

Área = 7,5 m² (portanto, maior que 6 m²)

Perímetro = 2,5 m + 3 m + 2,5 m + 3 m

Perímetro = 11 m

Quantidade mínima de tomadas = 11/5 = 2,2

Quantidade mínima de tomadas = 3

e) Sala

Área = 4,15 m x 3 m

Área = 12,45 m² (portanto, maior que 6 m²)

Perímetro = 4,15 m + 3 m + 4,15 m + 3 m

Perímetro = 14,30 m

Quantidade mínima de tomadas = 14,30/5 = 2,86

Quantidade mínima de tomadas = 3

2 Agora, some a quantidade mínima de tomadas em cada cômodo e descubra quantas tomadas,
pelo menos, o apartamento deverá ter:
Quantidade de tomadas no apartamento = tomadas na área de serviço + tomadas na cozinha +
tomadas no banheiro + tomadas no quarto + tomadas na sala

Quantidade de tomadas no apartamento = 2 + 3 + 1 + 3 + 3

Quantidade de tomadas no apartamento = 12

Portanto, o apartamento descrito no exemplo deverá ter, pelo menos, 12 tomadas de uso geral
distribuídos por seus cômodos.

Condições para se Estabelecer a Quantidade Mínima de Pontos de Luz

Prever pelo menos um ponto de luz no teto, comandado por um interruptor de parede.

Arandelas no banheiro devem estar distantes, no mínimo, 60 cm do limite do boxe.

Condições para se Estabelecer a Potência Mínima


de Iluminação

A carga de iluminação é feita em função da área do


cômodo da residência

Para área igual ou inferior a 6m 2 Atribuir um mínimo de 100 VA.

Atribuir um mínimo de 100 VA para os


Para área igual ou superior a 6m 2 primeiros 6m2, acrescidos de 60 VA para
cada aumento de 4m2 inteiros.

Nota: a NBR 5410 não estabelece critérios para


iluminação de áreas externas em residencias, ficando a
decisão por conta do projetista e do cliente

CARGA DE ILUMINAÇÃO

Condições mínimas:

Área (A) menor ou igual a 6 m², adotar carga de 100 VA


Área (A) maior do que 6 m², adotar carga de 100 VA para os primeiros 6m² e cargas de 60 VA a
cada 4 m² inteiros.

CALCULADO
PAVIMENTO AMBIENTE ÁREA (m²) PRATICADO CARGA (VA)
CARGA (VA)

100 VA
1 Varanda 14,25 220 VA
+ 2 de 60 VA

100 VA
1 Garagem 27,36 400 VA
+ 5 de 60 VA

100 VA
1 Estar 19,33 280 VA
+ 3 de 60 VA

1 Jantar 8,62 100 VA 100 VA

100 VA
1 Cozinha 10,31 160 VA
+ 1 de 60 VA

1 Área serviço 7,92 100 VA 100 VA

1 Banho 3,00 100 VA 100 VA

1 Despensa 2,87 100 VA 100 VA

2 Hall 8,00 100 VA 100 VA

10
2 Quarto 1 13,46 160 VA
0 VA
+ 1 de 60 VA

100 VA
2 Quarto 2 13,65 160 VA
+ 1 de 60 VA

100 VA
2 Quarto 3 12,18 160 VA
+ 1 de 60 VA

100 VA
2 Quarto 4 (casal) 14,51 220 VA
+ 2 de 60 VA

2 Banho 1 3,38 100 VA 100 VA

2 Banho 2 2,73 100 VA 100 VA

2 Sala 7,05 100 VA 100 VA

100 VA
2 Varanda 10,93 160 VA
+ 1 de 60 VA

2 Circulação 5,72 100 VA 100 VA