Você está na página 1de 450

FANUC Series 0+-MODEL D

FANUC Series 0+ Mate-MODEL D

MANUAL DE PARÂMETROS

B-64310PO/02
• Nenhuma parte deste manual pode ser reproduzida, sob forma alguma.
• Todas as especificações e desenhos estão sujeitos a mudanças sem prévia notificação.

Os produtos deste manual são controlados com base na "Lei de Câmbio Exterior
e Comércio Exterior" do Japão. As exportações oriundas do Japão podem estar sujeitas
a uma licença de exportação pelo governo do Japão.
Além disso, a re-exportação para outro país estará sujeita à licença do governo do país
de onde o produto foi re-exportado. Outrossim, o produto também pode ser controlado
pelas regulamentações para re-exportação do governo dos Estados Unidos.
Caso queira re-exportar ou exportar estes produtos, por favor, contate a FANUC para informações.

Neste manual tentamos descrever todas as diversas matérias em detalhe.


No entanto, não podemos descrever todas as matérias que não podem ser feitas, ou que
não poderão ser feitas, porque há muitas possibilidades.
Portanto, as matérias que não forem descritas em detalhe neste manual, deverão ser
reportadas como "impossível".
B-64310PO/02 DEFINIÇÃO DE AVISO, CUIDADO E NOTA

DEFINIÇÃO DE AVISO, CUIDADO E NOTA


O presente manual inclui medidas de segurança destinadas a proteger o usuário e a evitar danos na máquina.
As medidas de precaução são classificadas como Aviso e Cuidado, em função do seu grau de segurança.
Como Nota, são classificadas as informações suplementares. Leia atentamente os Avisos, Cuidados
e Notas, antes de tentar colocar a máquina em funcionamento.

AVISO
Aplicado quando há perigo de ferimentos para o usuário e/ou de danificação do
equipamento, caso o procedimento prescrito não seja observado.

CUIDADO
Aplicado quando há perigo de danificação do equipamento, caso o procedimento
prescrito não seja observado.

NOTA
A Nota serve para indicar informações suplementares, não se tratando, porém,
de Aviso nem de Cuidado.

• Leia atentamente o presente manual e guarde-o em lugar seguro.

s-1
B-64310PO/02 PREFÁCIO

PREFÁCIO
Modelos aplicados
Este presente manual descreve os modelos a seguir, que são 'Nano CNC'.
O 'sistema nano CNC', que efetua usinagem de alta precisão, pode ser construído combinando-se estes
modelos e alta velocidade, controles servo de alta precisão.
No texto, as abreviaturas podem ser utilizadas em adição ao nome do Modelo indicado abaixo.

Nome do Modelo Abreviatura


FANUC Series 0i -TD 0i -TD
Series 0i -D 0i -D
FANUC Series 0i -MD 0i -MD
FANUC Series 0i Mate -TD 0i Mate -TD
Series 0i Mate -D 0i Mate -D
FANUC Series 0i Mate -MD 0i Mate -MD

NOTA
1 Para facilitar a explicação, as descrições a seguir podem ser utilizadas conforme
os tipos de controle de via utilizados:
- Série T: 0i -TD / 0i Mate -TD
- Série M: 0i -MD / 0i Mate -MD
2 Algumas das funções descritas neste manual poderão não ser aplicáveis a certos
produtos. Para mais detalhes consultar o manual DESCRIÇÕES (B-64302EN).
3 O 0i -D / 0i Mate -D requer definições de parâmetros, de modo a permitir parte
das funções básicas. Para que os parâmetros sejam definidos, consulte a Seção 4.51,
"PARÂMETROS DE FUNÇÕES BÁSICAS D / 0i Mate -D".

Manuais relacionados de Séries 0i -D, 0i Mate -D


A tabela a seguir lista os manuais relacionados à Série 0i -D, Série 0i Mate -D. Este manual é indicado
por um asterisco (*).

Tabela 1 Manuais relacionados


Nome do manual Número de especificação
DESCRIPTIONS B-64302EN
CONNECTION MANUAL (HARDWARE) B-64303EN
CONNECTION MANUAL (FUNCTION) B-64303EN-1
OPERATOR’S MANUAL (Comum para Sistema de Torno / Sistema Central de Usinagem) B-64304EN
OPERATOR’S MANUAL (Para Sistema de Torno) B-64304EN-1
OPERATOR’S MANUAL (Para Sistema do Centro de Usinagem) B-64304EN-2
MAINTENANCE MANUAL B-64305EN
MANUAL DE PARÂMETROS B-64310PO *
START-UP MANUAL B-64304EN-3
Programação
Macro Compiler / Macro Executor PROGRAMMING MANUAL B-64303EN-2
Macro Compiler OPERATOR’S MANUAL B-64304EN-5
C Language PROGRAMMING MANUAL B-64303EN-3
PMC
PMCPROGRAMMING MANUAL B-64393EN
Rede
PROFIBUS-DP Board CONNECTION MANUAL B-64403EN
Fast Ethernet / Fast Data Server OPERATOR’S MANUAL B-64414EN
DeviceNet Board CONNECTION MANUAL B-64443EN
FL-net Board CONNECTION MANUAL B-64453EN

p-1
PREFÁCIO B-64310PO/02

Nome do manual Número de especificação


Verificação Dual de Segurança
Dual Check Safety CONNECTION MANUAL B-64303EN-4
Função de orientação para operação
MANUAL GUIDE i (Comum para Sistema Late / Sistema do Centro de Usinagem) B-63874EN
OPERATOR’S MANUAL
MANUAL GUIDE i (Para Sistema do Centro de Usinagem) OPERATOR’S MANUAL B-63874EN-2
MANUAL GUIDE i (Instalação de Funções para orientação) OPERATOR’S MANUAL B-63874EN-1
MANUAL GUIDE 0i OPERATOR’S MANUAL B-64434EN
TURN MATE i OPERATOR’S MANUAL B-64254EN

Manuais relacionados de MOTOR SERVO


A tabela a seguir lista os manuais relacionados a MOTOR SERVO séries αi/βi

Tabela 2 Manuais relacionados


Nome do manual Número de especificação
FANUC AC SERVO MOTOR αi series
B-65262EN
DESCRIPTIONS
FANUC AC SPINDLE MOTOR αi series
B-65272EN
DESCRIPTIONS
FANUC AC SERVO MOTOR βi series
B-65302EN
DESCRIPTIONS
FANUC AC SPINDLE MOTOR βi series
B-65312EN
DESCRIPTIONS
FANUC SERVO AMPLIFIER αi series
B-65282EN
DESCRIPTIONS
FANUC SERVO AMPLIFIER βi series
B-65322EN
DESCRIPTIONS
FANUC SERVO MOTOR αis series
FANUC SERVO MOTOR αi series
FANUC AC SPINDLE MOTOR αi series B-65285EN
FANUC SERVO AMPLIFIER αi series
MAINTENANCE MANUAL
FANUC SERVO MOTOR βis series
FANUC AC SPINDLE MOTOR βi series
B-65325EN
FANUC SERVO AMPLIFIER βi series
MAINTENANCE MANUAL
FANUC AC SERVO MOTOR αi series
FANUC AC SERVO MOTOR βi series
FANUC LINEAR MOTOR LiS series B-65270EN
FANUC SYNCHRONOUS BUILT-IN SERVO MOTOR DiS series
PARAMETER MANUAL
FANUC AC SPINDLE MOTOR αi/βi series,
BUILT-IN SPINDLE MOTOR Bi series B-65280EN
PARAMETER MANUAL

Este manual assume principalmente que FANUC SERVO MOTOR série αi de motor servo é utilizado.
Para informações sobre motor servo e fuso, consulte os manuais dos mesmos, e que atualmente estão
ligados entre si.

p-2
B-64310PO/02 ÍNDICE

ÍNDICE
DEFINIÇÃO DE AVISO, CUIDADO E NOTA ..............................................s-1
PREFÁCIO....................................................................................................p-1
1 VISUALIZAÇÃO DE PARÂMETROS.......................................................1
2 ESPECIFICAÇÃO DE PARÂMETROS DE MDI.......................................2
3 INSERÇÃO E TRANSMISSÃO DE PARÂMETROS ATRAVÉS DE
INTERFACE DE LEITURA/ENVIO .........................................................4
3.1 TRANSMISSÃO DE PARÂMETROS ATRAVÉS DE INTERFACE DE
LEITURA/ENVIO ..............................................................................................4
3.2 INSERÇÃO DE PARÂMETROS ATRAVÉS DE INTERFACE DE
LEITURA/ENVIO ..............................................................................................5
3.3 FORMATOS DE E/S .......................................................................................6
3.3.1 Palavras-chave ..........................................................................................................6
3.3.2 Comutando de Polegada / Métrica............................................................................7
3.3.3 Formato do bit....................................................................................................7
3.3.4 Formato de Grupo de Máquina do bit ................................................................7
3.3.5 Formato de Caminho do Bit ...................................................................................7
3.3.6 Formato de Eixo do Bit......................................................................................8
3.3.7 Formato de Fuso do Bit ................................................................................................8
3.3.8 Formato de Byte/Palavra/Duas Palavras................................................................. 9
3.3.9 Formato de Grupo de Máquina do Byte/Palavra/Duas Palavras..............................9
3.3.10 Formato de Caminho do Byte/Palavra/Duas Palavras.............................................9
3.3.11 Formato de Eixo do Byte/Palavra/Duas Palavras ....................................................10
3.3.12 Formato de Fuso do Byte/Palavra/Duas Palavras................................................10
3.3.13 Formato de Número Real............................................................................................10
3.3.14 Formato de Grupo de Máquina de Número Real.................................................11
3.3.15 Formato de Caminho de Número Real...................................................................11
3.3.16 Formato de Eixo de Número Real..............................................................................12
3.3.17 Formato de Fuso de Número Real ...............................................................................12
3.3.18 Início e Fim de um Registro.....................................................................................13

4 DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS ...................................................... 14


4.1 TIPO DE DADOS............................................................................................ 14
4.2 REPRESENTAÇÃO DE PARÂMETROS .................................................... 15
4.3 TABELAS DE DEFINIÇÃO DO PARÂMETRO PADRONIZADO..................... 16
4.4 PARÂMETROS DE DEFINIÇÃO...................................................................... 18
4.5 PARÂMETROS DE INTERFACE LEITOR/ENVIO .............................. 20
4.5.1 Parâmetros Comuns a Todos os Canais .................................................................. 20
4.5.2 Parâmetros do Canal 1 (E/S CANAL=0) ....................................................... 24
4.5.3 Parâmetros do Canal 1 (E/S CANAL=1) ................................................................ 25
4.5.4 Parâmetros do Canal 2 (E/S CANAL=2) ....................................................... 26
4.6 PARÂMETROS DE FUNÇÕES DO DISPLAY DE TELA CNC........................ 26
4.7 PARÂMETROS DE FUNÇÕES DO SERVIDOR ETHERNET/DADOS............. 27
4.8 PARÂMETROS DE POWER MATE CNC.................................................... 30
4.9 PARÂMETROS DO SISTEMA DE CONFIGURAÇÃO ............................... 31

c-1
ÍNDICE B-64310PO/02

4.10 PARÂMETROS DO SISTEMA DE CONTROLE/INCREMENTO DO EIXO......32


4.11 PARÂMETROS DE COORDENADAS........................................................... 43
4.12 PARÂMETROS DE CONTROLE DE CURSO ARMAZENADO......................... 49
4.13 PARÂMETROS DE PLACA DE FIXAÇÃO E DE BARREIRA
DO CABEÇOTE MÓVEL (SÉRIE T)............................................................... 53
4.14 PARÂMETROS DE VELOCIDADE DE AVANÇO............................................ 58
4.15 PARÂMETROS DE CONTROLE DE ACELERAÇÃO/DESACELERAÇÃO.........69
4.16 PARÂMETROS DE SERVO (1 DE 2) .......................................................... 82
4.17 PARÂMETROS DE DE/DS (1 DE 2)........................................................... 118
4.18 PARÂMETROS DE DISPLAY E EDIÇÃO (1 DE 5)............................ 125
4.19 PARÂMETROS DE PROGRAMAS (1 DE 3)................................................ 150
4.20 PARÂMETROS DE COMPENSAÇÃO DE ERRO DE PASSO ............................ 159
4.21 PARÂMETROS DE CONTROLE DO FUSO ................................................. 165
4.22 PARÂMETROS DE COMPENSAÇÃO DA FERRAMENTA (1 DE 3).......... 196
4.23 PARÂMETROS DE CICLOS FIXOS............................................................ 208
4.23.1 Parâmetros de Ciclo Fixo para Perfuração (1 de 2) ................................................208
4.23.2 Parâmetros de Ciclo de Corte de Rosca (Série T)..................................................214
4.23.3 Parâmetros de Repetição Múltipla de Ciclo Fixo (Série T)................................214
4.23.4 Parâmetros de Ciclo Fixo para Perfuração (2 de 2) ..............................................219
4.23.5 Parâmetros de Ciclo Fixo para Retificação (para Retífica)......................223
4.24 PARÂMETROS DE CORTE DE ROSCA RÍGIDA (1 DE 2)........................... 226
4.25 PARÂMETROS DE ESCALONAMENTO (SÉRIE M) / ROTAÇÃO DE
COORDENADAS (SÉRIE M)...................................................................... 238
4.26 PARÂMETROS DE POSICIONAMENTO UNIDIRECIONAL (SÉRIE M)... 239
4.27 PARÂMETROS DE INTERPOLAÇÃO DE COORDENADA POLAR
(SÉRIE T)...................................................................................................... 240
4.28 PARÂMETROS DE CONTROLE DE DIREÇÃO NORMAL (SÉRIE M) ........ 241
4.29 PARÂMETROS DE INDEXAÇÃO DA MESA DE INDEXAÇÃO (SÉRIE M)..242
4.30 PARÂMETROS DE COMPENSAÇÃO AUTOMÁTICA DO COMPRIMENTO
DA FERRAMENTA (SÉRIE M) .................................................................................245
4.31 PARÂMETROS DE COMPENSAÇÃO DE INCLINAÇÃO .............................. 247
4.32 PARÂMETROS DE MACROS DE USUÁRIO............................................. 248
4.33 PARÂMETROS DE ENTRADA DE DADOS PADRÃO................................. 261
4.34 PARÂMETROS DA FUNÇÃO DE SALTO ...................................................... 262
4.35 PARÂMETROS DE ENTRADA/SAÍDA EXTERNA DE DADOS ................ 270
4.36 PARÂMETROS DE RETRAÇÃO MANUAL POR MANIVELA (1 DE 2) ........... 272
4.37 PARÂMETROS DE VISUALIZAÇÃO GRÁFICA (1 DE 3) ................................. 276
4.38 PARÂMETROS DE CORES DO DISPLAY DE TELA (1 DE 2)............... 280
4.39 PARÂMETROS DE DISPLAY DO TEMPO DE EXECUÇÃO E DE CONTAGEM DE PEÇAS..280
4.40 PARÂMETROS DE MONITORAÇÃO DA VIDA ÚTIL DA FERRAMENTA (1 DE 2)...283
4.41 PARÂMETROS DE FUNÇÕES DA CHAVE DE POSIÇÃO....................... 290
4.42 PARÂMETROS DE OPERAÇÃO MANUAL E DE OPERAÇÃO
AUTOMÁTICA.......................................................................................................... 292
4.43 PARÂMETROS DE AVANÇO POR MANIVELA, INTERRUPÇÃO POR MANIVELA
E AVANÇO POR MANIVELA NA DIREÇÃO AXIAL DA FERRAMENTA..... 292
4.44 PARÂMETROS DE POSIÇÃO DE REFERÊNCIA DO TOPE
MECÂNICO ................................................................................................. 296
c-2
B-64310PO/02 ÍNDICE

4.45 PARÂMETROS DO PAINEL DE SOFTWARE DO OPERADOR................ 297


4.46 PARÂMETROS DE REINÍCIO DE PROGRAMA.............................................. 300
4.47 PARÂMETROS DE TORNEAMENTO POLIGONAL (SÉRIE T) ..................... 301
4.48 PARÂMETROS DE RETRAÇÃO MULTIFUNCIONAL/(SÉRIE M)
DA CAIXA DE ENGRENAGEM ELETRÔNICA (EGB)................................ 308
4.49 PARÂMETROS DE CONTROLE DO EIXO POR PMC (1 DE 2) ................... 314
4.50 PARÂMETROS DE CONTROLE DE CAMINHO-2 (SÉRIE T) ................ 322
4.51 PARÂMETROS DE FUNÇÕES BÁSICAS DE 0i -D / 0i Mate -D ................. 324
4.52 PARÂMETROS DE VERIFICAÇÃO DE INTERFERÊNCIA ENTRE
CAMINHOS (SÉRIE T) (CONTROLE CAMINHO-2)................................... 330
4.53 PARÂMETROS DE CONTROLE SÍNCRONO/COMPOSTO E DE
CONTROLE SOBREPOSTO (SÉRIE T) (1 DE 2) ................................ 332
4.54 PARÂMETROS DE CONTROLE DE EIXO ANGULAR .................................344
4.55 PARÂMETROS DE CONTROLE DE EIXO SÍNCRONO .......................... 346
4.56 PARÂMETROS DE COMPARAÇÃO DO NÚMERO DE SEQUÊNCIA E PARADA....352
4.57 PARÂMETROS DE CONTROLE AVANÇADO DE PREVISÃO / CONTROLE
AVANÇADO DE PREVISÃO AI / CONTROLE DE CONTORNO AI /
CONTROLE II DE CONTORNO AI (1 DE 2)..............................................352
4.58 OUTROS PARÂMETROS...........................................................................355
4.59 PARÂMETROS DE MANUTENÇÃO........................................................359
4.60 PARÂMETROS DA FUNÇÃO DE PREVENÇÃO DE OPERAÇÃO
INCORRETA................................................................................................361
4.61 PARÂMETROS DE BACKUP AUTOMÁTICO DE DADOS.........................369
4.62 PARÂMETROS DE CORES DO DISPLAY DE TELA (2 DE 2).....................370
4.63 PARÂMETROS DE DIAGNÓSTICO EM FORMA DE ONDA.................371
4.64 PARÂMETROS DE CONTROLE DO FUSO COM MOTOR SERVO
(SÉRIE T).....................................................................................................371
4.65 PARÂMETROS DE CONVERSÃO DE POLEGADA/MÉTRICA E DE
COMUTAÇÃO DIÂMETRO/RAIO (1 DE 2)..................................................377
4.66 PARÂMETROS DE DE/DS (2 DE 2)...........................................................378
4.67 PARÂMETROS DE CONTROLE DE AVANÇO DE CONTROLE
DE ACELERAÇÃO/DESACELERAÇÃO......................................................378
4.68 PARÂMETROS DO SISTEMA DE COORDENADAS................................ 379
4.69 PARÂMETROS DE DISPLAY E EDIÇÃO (2 DE 5)........................381
4.70 PARÂMETROS DE VISUALIZAÇÃO GRÁFICA (2 DE 3).............................387
4.71 PARÂMETROS DE DISPLAY E EDIÇÃO (3 DE 5).............................392
4.72 PARÂMETROS DE COMPENSAÇÃO DA FERRAMENTA (2 DE 3)............393
4.73 PARÂMETROS DE CORTE DE ROSCA RÍGIDA (2 DE 2).........393
4.74 PARÂMETROS DE PROGRAMAS (2 DE 3)..............................................397
4.75 PARÂMETROS DE DISPLAY E EDIÇÃO (4 DE 5)..................................397
4.76 PARÂMETROS DE PROGRAMAS (3 DE 3)...................................................398
4.77 PARÂMETROS DE AJUSTE E NÍVEL DE QUALIDADE DE USINAGEM
(SÉRIE M) ...................................................................................................398
4.78 PARÂMETROS DE SERVO (2 DE 2) ........................................................399
4.79 PARÂMETROS DO CONTROLE DE EIXO POR PMC (2 DE 3) ...................400
4.80 PARÂMETROS DE PMC.............................................................................400

c-3
ÍNDICE B-64310PO/02

4.81 PARÂMETROS DE PROTEÇÃO CONTRA MAU FUNCIONAMENTO.......400


4.82 PARÂMETROS DE MANIVELA.......................................................................401
4.83 PARÂMETROS DE CONTROLE SÍNCRONO/COMPOSTO E DE
CONTROLE SOBREPOSTO (SÉRIE T) (2 DE 2) .....................................402
4.84 PARÂMETROS DE CONTROLE DE EIXO POR PMC (3 DE 3) .................403
4.85 PARÂMETROS DE DISPLAY E EDIÇÃO (5 DE 5)...........................405
4.86 PARÂMETROS DE MONITORAÇÃO DA VIDA ÚTIL DA FERRAMENTA (2 DE 2..412
4.87 PARÂMETROS DA FUNÇÃO DE SELEÇÃO DA CONDIÇÃO DE
USINAGEM..................................................................................................413
4.88 PARÂMETROS DO PARÂMETRO DE VERIFICAÇÃO E SOMA.................418
4.89 PARÂMETROS DE CONVERSÃO DE POLEGADA/MÉTRICA E DE
COMUTAÇÃO DIÂMETRO/RAIO (2 DE 2).................................................419
4.90 PARÂMETROS DE ESCALA LINEAR COM POSIÇÃO DE REFERÊNCIA
DO ENDEREÇO ABSOLUTO .....................................................................420
4.91 PARÂMETROS DE FSSB..............................................................................421
4.92 PARÂMETROS DE VISUALIZAÇÃO GRÁFICA (3 DE 3) ............................424
4.93 PARÂMETROS DE ETHERNET EMBUTIDA................................................425
4.94 PARÂMETROS DE RETRAÇÃO DA MANIVELA (2 DE 2) ....................426
4.95 PARÂMETROS DE CONTROLE DO PONTO DE VISTA AVANÇADO/CONTROLE DO
PONTO DE VISTA AVANÇADO AI/ CONTROLE DE CONTORNO AI /
CONTROLE II DE CONTORNO AI (2 DE 2)................................................427
4.96 PARÂMETROS DE NANO SUAVIZAÇÃO (SÉRIE M) .................................429
4.97 PARÂMETROS DE COMPENSAÇÃO DA FERRAMENTA (3 DE 3)..............430

ANEXO
A LISTA DE CÓDIGOS DE CARACTERES................................................435

c-4
B-64310PO/02 1.VISUALIZAÇÃO DE PARÂMETROS

1 VISUALIZAÇÃO DE PARÂMETROS
Siga o procedimento abaixo para visualizar os parâmetros.
1 Pressione a tecla de função no MDI tantas vezes quanto necessária, ou alternativamente, pressione

a tecla de função uma vez, e em seguida, a soft-key PARAM de visualização de seção.


A tela de parâmetros é então selecionada.

Teclas de função

2 A tela de parâmetros consiste de páginas múltiplas. Utilize o passo (a) ou (b), para visualizar a
página que contém o parâmetro desejado para visualizar.
(a) Utilize a tecla de seleção de página ou as teclas de movimentação de cursor, para visualizar a página desejada.
(b) Introduza a quantidade de dados do parâmetro que deseja visualizar através do teclado, depois
pressione a soft-key [NO.SRH]. Irá aparecer a página de parâmetros contendo o número de dados
especificados, com o cursor posicionado no número de dados. (Os dados são visualizados no vídeo reverso).

NOTA
Se a entrada da chave for iniciada com as soft-keys de seleção de seção
visualizadas, elas serão automaticamente substituídas pelas soft-keys de
seleção de operação, inclusive [NO.SRH]. Ao pressionar a soft-key [(OPRT)],
também poderá provocar a seleção de chaves de operação a serem visualizadas.

-1-
2.DEFINIÇÃO DE PARÂMETROS DO MDI B-64310PO/02

2 DEFINIÇÃO DE PARÂMETROS DO MDI


Siga o procedimento abaixo para definir os parâmetros.
1 Coloque o NC no modo MDI, ou no estado de parada de emergência.
2 Siga os subpassos abaixo, para habilitar a escrita de parâmetros.
2-1 Para exibir a tela de definição, pressione a tecla de função tantas vezes quanto necessária,

ou alternativamente, pressione a tecla de função uma vez, depois a soft-key de seleção


de seção [SETTING]. (A primeira página da tela de definição irá aparecer).

2-2 Posicione o cursor em "PARAMETER WRITE", utilizando as teclas de movimentação do cursor.


2-3 Pressione a soft-key [(OPRT)], para visualizar as soft-keys de seleção de operação.

2-4 Para definir "PARAMETER WRITE=" em 1, pressione a soft-key [ON:1], ou alternativamente,


introduza 1 e pressione a soft-key [INPUT]. A partir de agora os parâmetros podem ser definidos.
Ao mesmo tempo a condição de alarme (SW0100 PARAMETER WRITE ENABLE) ocorrerá no CNC.
3 Para visualizar a tela de parâmetros, pressione a tecla de função tantas vezes quanto necessária, ou,

alternativamente, pressione a tecla de função uma vez, depois a soft-key PARAM de


seleção de seção. (Veja o Capítulo I, "DISPLAYING PARAMETERS").
4 Visualize a página que contém o parâmetro desejado para definir, e posicione o cursor no parâmetro.
(Veja o Capítulo I, "DISPLAYING PARAMETERS").
5 Introduza os dados, em seguida pressione a soft-key [INPUT]. O parâmetro indicado pelo cursor
será definido para os dados introduzidos.

-2-
B-64310PO/02 2.DEFINIÇÃO DE PARÂMETROS DO MDI
Os dados podem ser introduzidos continuamente para parâmetros, começando no parâmetro selecionado,
separando-se cada item dos dados com um sinal de ponto e vírgula (;).
[Exemplo]
Introduzindo 10;20;30;40 e pressionando as atribuições de chave INPUT, os valores 10, 20, 30
e 40 para parâmetros na ordem, iniciando no parâmetro indicado pelo cursor.
6 Repita os passos (4) e (5) quando solicitados.
7 Se o parâmetro de definição estiver completo, defina "PARAMETER WRITE=" em 0, na tela de
definição, para desabilitar outra definição de parâmetro.
8 Reinicie o NC, para liberar a condição de alarme (SW0100).
Se uma condição de alarme (PW0000 PLEASE TURN OFF POWER) ocorrer no NC desligue-o,
antes de continuar a operação.

-3-
3. INSERÇÃO E TRANSMISSÃO DE PARÂMETROS
ATRAVÉS DA INTERFACE DE LEITURA/ENVIO B-64310PO/02

3 INSERÇÃO E TRANSMISSÃO
DE PARÂMETROS ATRAVÉS DE
INTERFACE DE LEITURA/ENVIO
Esta seção explica os procedimentos do parâmetro de entrada/saída, para os dispositivos de entrada/
saída, conectados à interface leitura/envio.
A descrição a seguir assume que os dispositivos de entrada/saída estão prontos para entrada/saída. Também
assume que parâmetros peculiares aos dispositivos de entrada/saída, tais como a taxa baud e o número de bits
de parada, foram definidos antecipadamente. (Veja a Seção 4.5, “PARAMETERS OF READER/PUNCHER
INTERFACE.”)

3.1 TRANSMISSÃO DE PARÂMETROS ATRAVÉS


DE INTERFACE DE LEITURA/ENVIO
1 Selecione o modo EDIT ou defina Parada de Emergência.
2 Para selecionar a tela de parâmetros, pressione a tecla de função tantas vezes quanto necessária,

ou alternativamente, pressione a tecla de função uma vez, depois selecione a soft-key de seção PARAM.
3 Pressione a soft-key [(OPRT)], para visualizar as soft-keys de seleção de operação, depois pressione
a tecla de menu forward, localizada no canto direito das soft-keys, para visualizar outro jogo
de chaves de seleção de operação, inclusive [F OUT].

4 Ao pressionar a soft-key [F OUT], irá mudar a visualização da mesma como indicado abaixo:

5 A soft-key [NON-0], seleciona o envio dos parâmetros com um valor não-0. A tecla [ALL]
seleciona o envio de todos os parâmetros. Quando a soft-key [NON-0] ou [ALL] é pressionada,
irá alterar como descrito abaixo.

-4-
3.INSERÇÃO E TRANSMISSÃO DE PARÂMETROS
B-64310PO/02 ATRAVÉS DE INTERFACE DE LEITURA/ENVIO
6 Pressione a soft-key [EXEC], para iniciar a transmissão de parâmetros. Quando os parâmetros estiverem
sendo transmitidos, "OUTPUT" piscará no campo de visualização do estado, na parte inferior da tela.
7 Quando a transmissão de parâmetros termina, "OUTPUT" para de piscar. Pressione a tecla ,
para interromper a transmissão de parâmetros.

3.2 INSERÇÃO DE PARÂMETROS ATRAVÉS DE


INTERFACE DE LEITURA/ENVIO
1 Coloque o NC no estado de Parada de Emergência.
2 Ative o parâmetro de escrita.
2-1 Para visualizar a tela de definição, pressione a tecla de função tantas vezes quanto necessária,

ou alternativamente, pressione a tecla de função uma vez, depois a soft-key de seleção de


seção [SETING]. A primeira página da tela de definição aparecerá.

2-2 Posicione o cursor em "PARAMETER WRITE", utilizando o cursor de teclas de movimento.

2-3 Pressione a soft-key [(OPRT)], para visualizar as soft-keys de seleção de operação.

2-4 Para definir "PARAMETER WRITE=" em 1, pressione a soft-key [ON:1] ou alternativamente,


introduza 1, depois pressione a soft-key [INPUT]. A partir de agora, os parâmetros podem ser definidos.
Ao mesmo tempo ocorrerá uma condição de alarme (SW0100 PARAMETER WRITE ENABLE)
no NC.
3 Para selecionar a tela de parâmetros, pressione a tecla de função tantas vezes quanto necessária,

ou alternativamente, pressione a tecla uma vez, depois a soft-key [PARAM].


4 Pressione a soft-key [(OPRT)], para visualizar as teclas de seleção de operação, depois pressione
a tecla de menu avanço, localizada no lado direito das soft-keys, para visualizar outro jogo
de soft-keys de seleção de operação, inclusive o [F IN].

5 Ao pressionar a soft-key [F IN], irá mudar a visualização da soft-key, como indicado abaixo:
6 Pressione a soft-key [EXEC], para iniciar os parâmetros de entrada a partir do dispositivo de entrada/saída.

Quando os parâmetros estão sendo introduzidos, "INPUT" piscará no campo de display do estado,
na parte inferior da tela. Pressione a tecla , para interromper a entrada de parâmetros.
7 Quando o parâmetro termina a leitura, "INPUT" para de piscar, e uma condição de alarme (PW0100)
ocorrerá no NC. Desligue-o, antes de continuar a operação.

-5-
3. INSERÇÃO E TRANSMISSÃO DE PARÂMETROS
ATRAVÉS DA INTERFACE DE LEITURA/ENVIO B-64310PO/02

3.3 FORMATOS E/S


Esta seção descreve os formatos de E/S dos parâmetros.
Os parâmetros estão classificados por formato de dados, como segue:

Formato de Dados Observações


Bit
Bit, grupo de máquina Os dados destes formatos são representados por
Bit, caminho um número binário de 8 dígitos, com cada dígito
Bit, eixo correspondendo a um bit.
Bit, fuso
Byte
Byte, grupo de máquina
Byte, caminho
Byte, eixo
Byte, fuso
Word
Word, grupo de máquina
Word, caminho
Word, eixo
O alcance de definição de dados varia de um
Word, fuso
parâmetro a outro.
2-palavras Para mais detalhes consulte a descrição de cada
2-palavras, grupo de máquina parâmetro.
2-palavra, caminho
2-palavra, eixo
2-palavra, fuso
Real
Real, grupo de máquina
Real, caminho
Real, eixo
Real, fuso

3.3.1 Palavras-chave
Os caracteres alfabéticos listados abaixo são utilizados como palavras-chave.
Um valor numérico após cada palavra-chave, possui o seguinte significado:

Palavras-chave Significado de um valor numérico que segue


N Número de parâmetro
Q Identificador de dados (1: Dados do parâmetro, 0: Dados de compensação de erro do passo)
T Número de grupo da máquina (1) de um parâmetro de tipo de grupo de máquina
L Número de caminho (1) para número de caminhos controlados), de um parâmetro de tipo caminho
A Número de eixo controlado (1 para número de eixos controlados), de um parâmetro de tipo de eixo
S Número de fuso (1 para número de fusos controlados), de um parâmetro de tipo de fuso
P Valor de um parâmetro, independente de comutação polegada/métrica
M Valor de entrada métrica de um parâmetro dependente de comutação polegada/métrica
I Valor de entrada de polegada, de um parâmetro dependente de comutação polegada/métrica

-6-
3.INSERÇÃO E TRANSMISSÃO DE PARÂMETROS
B-64310PO/02 ATRAVÉS DA INTERFACE DE LEITURA/ENVIO

3.3.2 Comutação Polegada/Métrica


Para parâmetros dependentes de comutação polegada/métrica, tais como para comprimento e velocidade de avanço,
caso o dado seja um dado de pol. ou dado métrico, é especificado pelo modo de entrada no caso de entrada a
partir do painel MDI, ou pela palavra-chave I ou M, prefixado aos dados, no caso de entrada a partir de um
dispositivo externo de E/S. A palavra-chave I ou M é também adicionada, quando os dados são enviados a partir de
um dispositivo externo de E/S.
Se o modo de entrada ou palavra-chave difere do modo atualmente utilizado, como no caso onde a entrada de
dados no modo polegada é utilizado no modo métrico, o CNC realizará automaticamente a conversão de dados.
Assim os dados não precisam ser convertidos conforme a mudança no modo. Além disso, quando os dados
de parâmetros são visualizados, eles são convertidos conforme o modo no display. Entretanto quando os dados
são enviados de um dispositivo externo E/S, o dado original é enviado conforme a palavra-chave original.
3.3.3 Formato do Bit
N ***** Q1 P ******** ;

Um valor numérico após N, representa um número de parâmetro.


Q1 indica que o dado é um dado de parâmetro.
Um número binário de 8 dígitos após P, representa os valores de bit (0/I) de um parâmetro, com
o primeiro dígito correspondente ao bit 0, e oitavo dígito correspondente ao bit 7.
Os zeros anteriores não podem ser omitidos.
Um ponto e vírgula (;), marca o fim de um bloco. (LF é utilizado para código ISO, e CR para código EIA.

Exemplo
N00010Q1P00000001;
Parâmetro nº 10
Valor de parâmetro
Bit 0 é definido em 1, e os outros bits são definidos como 0.

3.3.4 Formato de Grupo de Máquina do Bit


N ***** Q1 T1 P ******** ;

Um valor numérico após N, representa um número de parâmetro.


Q1 indica que o dado é um dado de parâmetro.
T1 indica o primeiro grupo de máquina (para 0 i-D/0 i Mate-D, o primeiro grupo de máquina será sempre assumido).
O número binário de 8 dígitos que segue P, inclui os valores de bit (0 ou 1) do parâmetro no primeiro
grupo de máquina; o primeiro bit corresponde ao bit 0, e o oitavo bit ao bit 7.
Os zeros anteriores não podem ser omitidos.
Um ponto e vírgula (;), marca o fim de um bloco. (LF é utilizado para código ISO, e CR para código EIA.

Exemplo
N01005Q1T1P10000001;
Parâmetro nº 1005
Valor do parâmetro
Primeiro grupo de máquina: Bits 0 e 7 são definidos em 1, e os outros bits são definidos em 0.

3.3.5 Formato de Caminho do Bit


N ***** Q1 L * P ******** L * P ******** ;

Um valor numérico após N representa o número do parâmetro.


-7-
3. INSERÇÃO E TRANSMISSÃO DE PARÂMETROS
ATRAVÉS DE INTERFACE DE LEITURA/ENVIO B-64310PO/02

Q1 indica que o dado é um dado de parâmetro.


Um valor numérico após L representa o número de caminho (1 para número de caminhos controlados).
Um número binário de 8 dígitos após P representa os valores de bit (0/1) de um parâmetro para cada
passo, com o primeiro dígito correspondente ao bit 0, e o oitavo dígito ao bit 7.
Os zeros anteriores não podem ser omitidos.
Um ponto e vírgula (;), marca o fim de um bloco. (LF é utilizado para código ISO, e CR para código EIA.

Exemplo
N01005Q1L1P10000001L2P10000001;
Parâmetro nº 1005
Valor de parâmetro
Caminho 1: Bits 0 e 7 são definidos em 1, e os outros bits são definidos em 0.
Caminho 2: Bits 0 e 7 são definidos em 1, e os outros bits são definidos em 0.

3.3.6 Formato de Eixo do Bit


N ***** Q1 A * P ******** A * P ******** ・ ・ ・ ;

Um valor numérico após N representa o número do parâmetro.


Q1 indica que o dado é um dado de parâmetro.
Um valor numérico após A representa um número controlado de eixo (1 para número de eixos controlados).
Um número binário de 8 dígitos após P, representa os valores de bit (0/1) de um parâmetro para cada eixo
controlado, com o primeiro bit correspondente ao bit 0, e o oitavo bit ao bit 7.
Os zeros anteriores não podem ser omitidos.
Um ponto e vírgula (;), marca o fim de um bloco. (LF é utilizado para código ISO, e CR para código EIA.

Exemplo
N01005Q1A1P10000001A2P10000001A3P10000001.......;
Parâmetro 1005
Valor de parâmetro
1º eixo: Bits 0 e 7 são definidos em 1, e os outros bits são definidos em 0.
2º eixo: Bits 0 e 7 são definidos em 1, e os outros bits são definidos em 0.
3º eixo: Bits 0 e 7 são definidos em 1, e os outros bits são definidos em 0.

3.3.7 Formato de Fuso do Bit


N ***** Q1 S * P ******** S * P ******** ・ ・ ・ ;

Um valor numérico após N representa o número do parâmetro.


Q1 indica que o dado é um dado de parâmetro.
Um valor numérico após S representa o número do fuso (1 para número de fusos controlados).
Um número binário de 8 dígitos após P representa os valores de bit (0/1) de um parâmetro para cada fuso,
com o primeiro bit correspondente ao bit 0, e o oitavo bit ao bit 7.
Os zeros anteriores não podem ser omitidos.
Um ponto e vírgula (;), marca o fim de um bloco. (LF é utilizado para código ISO, e CR para código EIA.

-8-
3.INSERÇÃO E TRANSMISSÃO DE PARÂMETROS
B-64310PO/02 ATRAVÉS DE INTERFACE DE LEITURA/ENVIO

Exemplo
N05603Q1S1P00001000S2P00001000S3P00000000;
Parâmetro nº 5603
Valor de parâmetro
1º fuso: Bit 3 é definido em 1, e os outros são definidos em 0.
2º fuso: Bit 3 é definido em 1, e os outros são definidos em 0.
3º fuso: Todos os bits são definidos em 0.

3.3.8 Formato de Byte/Palavra/Duas Palavras


N ***** Q1 P ******** ;

Um valor numérico após N representa um número de parâmetro.


Q1 indica que o dado é um dado de parâmetro.
Um valor numérico após P representa um valor (integral) de um parâmetro.
Um ponto e vírgula (;), marca o fim de um bloco. (LF é utilizado para código ISO, e CR para código EIA).

Exemplo
N00100Q1P31515;
Parâmetro nº 100
Valor de parâmetro 31515

3.3.9 Formato de Grupo de Máquina de Byte/Palavra/Duas Palavras


N ***** Q1 T1 P ****** ;

Um valor numérico após N representa um número de parâmetro.


Q1 indica que o dado é um dado de parâmetro.
T1 indica que o primeiro grupo de máquina (para o 0 i-D/0 i Mate-D, o primeiro grupo de máquina será sempre
assumido. O valor que segue P indica o valor (integral) do parâmetro no primeiro grupo de máquina.
Um ponto e vírgula (;), marca o fim de um bloco. (LF é utilizado para código ISO, e CR para código EIA).

Exemplo
N01020Q1T1P88;
Parâmetro nº 1020
Valor de parâmetro 1º grupo de máquina: 88

3.3.10 Formato de Caminho de Byte/Palavra/Duas Palavras


N ***** Q1 L * P ****** L * P ****** ;

Um valor numérico após N representa o número do parâmetro.


Q1 indica que o dado é um dado de parâmetro.
Um valor numérico após L representa o número de caminho (1 para número de caminhos controlados).
Um valor numérico após P representa o valor (integral) de um parâmetro para cada caminho.
Um ponto e vírgula (;), marca o fim de um bloco. (LF é utilizado para código ISO, e CR para código EIA).

-9-
3. INSERÇÃO E TRANSMISSÃO DE PARÂMETROS
ATRAVÉS DE INTERFACE DE LEITURA/ENVIO B-64310PO/02

Exemplo
N01020Q1L1P88L2P89;
Parâmetro nº 1020
Valor de parâmetro Caminho 1: 88
Caminho 2: 89

3.3.11 Formato de Eixo de Byte/Palavra/Duas Palavras


N ***** Q1 A * P ****** A * P ****** ・ ・ ・ ;

Um valor numérico após N representa o número de parâmetro.


Q1 indica que o dado é um dado de parâmetro.
Um valor numérico após A representa o número de eixo controlado (1 para número de eixos controlados).
Um valor numérico após P representa o valor (integral) de um parâmetro para cada eixo controlado.
Um ponto e vírgula (;), marca o fim de um bloco. (LF é utilizado para código ISO, e CR para código EIA).

Exemplo
N01020Q1A1P88A2P89A3P90A4P66......;
Parâmetro nº 1020
Valor de parâmetro 1º eixo: 88
1º eixo: 89
1º eixo: 90
1º eixo: 66

3.3.12 Formato de Fuso de Byte/Palavra/Duas Palavras


N ***** Q1 S * P ****** S * P ****** ・ ・ ・ ;

Um valor numérico após N representa um número de parâmetro.


Q1 indica que o dado é um dado de parâmetro.
Um valor numérico após S representa o número do fuso (1 e acima).
Um valor numérico após P representa o valor (integral) de um parâmetro para cada fuso.
Um ponto e vírgula (;), marca o fim de um bloco. (LF é utilizado para código ISO, e CR para código EIA).

Exemplo
N05680Q1S1P19S2P19S3P0;
Parâmetro nº 5680
Valor de parâmetro 1º fuso: 19
2º fuso: 19
3º fuso: 0

3.3.13 Formato de Número Real


N ***** Q1 P ****** ;

N ***** Q1 M ****** ;

N ***** Q1 I ****** ;

Um valor numérico após N representa o número de parâmetro.


Q1 indica que o dado é um dado de parâmetro.
- 10 -
3.INSERÇÃO E TRANSMISSÃO DE PARÂMETROS
B-64310PO/02 ATRAVÉS DE INTERFACE DE LEITURA/ENVIO
Um valor numérico após cada de P, M e I, representa o valor (número real) de um parâmetro.
Um ponto e vírgula (;), marca o fim de um bloco. (LF é utilizado para código ISO, e CR para código EIA).

Exemplo N01451Q1P5000.0;
Parâmetro nº 1451
Valor de parâmetro 5000.0

3.3.14 Formato de Grupo de Máquina com Número Real


N ***** Q1 T1 P ****** ;

N ***** Q1 T1 M ****** ;

N ***** Q1 T1 I ****** ;

Um valor numérico após N representa um número de parâmetro.


Q1 indica que o dado é um dado de parâmetro.
T1 indica o 1º grupo de máquina (para o 0 i-D/0 i Mate-D, o 1º grupo de máquina será sempre assumido).
O valor após P, M ou I, indica o valor (número real) do parâmetro no 1º grupo de máquina.
Um ponto e vírgula (;), marca o fim de um bloco. (LF é utilizado para código ISO, e CR para código EIA).

Exemplo N01220Q1T1M50.0;
Parâmetro nº 1220
Valor de parâmetro 1º grupo de máquina: 50.0

3.3.15 Formato de Caminho do Número Real


N ***** Q1 L * P ****** L * P ****** ;

N ***** Q1 L * M ****** L * M ****** ;

N ***** Q1 L * I ****** L * I ****** ;

Um valor numérico após N representa o número do parâmetro.


Q1 indica que o dado é um dado de parâmetro.
Um valor numérico após L representa o número do caminho (1 para número de caminhos controlados).
Um valor numérico após cada de P, M e I, representa o valor (número real) de um parâmetro para cada caminho.
Um ponto e vírgula (;), marca o fim de um bloco. (LF é utilizado para código ISO, e CR para código EIA).

Exemplo
N01220Q1L1M50.0L2M60.0;
Parâmetro nº 1220
Valor de parâmetro Caminho 1: 50.0
Caminho 2: 60.0

- 11 -
3. INSERÇÃO E TRANSMISSÃO DE PARÂMETROS
ATRAVÉS DE INTERFACE DE LEITURA/ENVIO B-64310PO/02

3.3.16 Formato de Eixo do Número Real


N ***** Q1 A * P ****** A * P ****** ・ ・ ・ ;

N ***** Q1 A * M ****** A * M ****** ・ ・ ・ ;

N ***** Q1 A * I ****** A * I ****** ・ ・ ・ ;

Um valor numérico após N representa um número de parâmetro.


Q1 indica que o dado é um dado de parâmetro.
Um valor numérico após A representa um número de eixo controlado (1 para número de eixos controlados).
Um valor numérico após cada de P, M e I, representa o valor (número real) de um parâmetro para
cada eixo controlado.
Um ponto e vírgula (;), marca o fim de um bloco. (LF é utilizado para código ISO, e CR para código EIA).

Exemplo
N01220Q1A1M50.0A2M60.0A3M70.0A4M0.0A5M0.0 ........;
Parâmetro nº 1220
Valor de parâmetro 1º eixo: 50.0
2º eixo: 60.0
3º eixo: 70.0
4º eixo: 0.0
5º eixo: 0.0

3.3.17 Formato de Fuso Número Real


N ***** Q1 S * P ****** S * P ****** ・ ・ ・ ;

N ***** Q1 S * M ****** S * M ****** ・ ・ ・ ;

N ***** Q1 S * I ****** S * I ****** ・ ・ ・ ;

Um valor numérico após N representa o número do parâmetro.


Q1 indica que o dado é um dado de parâmetro.
Um valor numérico após S representa o número do fuso (1 para número de fusos controlados).
Um valor numérico após cada um de P, M e I representa o valor (número real) de um parâmetro
para cada fuso.
Um ponto e vírgula (;), marca o fim de um bloco. (LF é utilizado para código ISO, e CR para código EIA).

Exemplo
N05898Q1S1P30.0S2P30.0S3P0.0;
Parâmetro nº 5898
Valor de parâmetro 1º fuso: 30.0
2º fuso: 30.0
3º fuso: 0.0

- 12 -
3.INSERÇÃO E TRANSMISSÃO DE PARÂMETROS
B-64310PO/02 ATRAVÉS DA INTERFACE DE LEITURA/ENVIO

3.3.18 Início e Fim de um Registro


Um registro de parâmetro inicia com "%" e termina com "%".

Exemplo
%; ......................................... Início de registro
N00000Q1P00001100;
N00002Q1P00000000;


N09162Q1P00000000;
N09163Q1P00000000;
% .......................................... Fim de registro

Quando os dados de parâmetros e de compensação de erro de passo são incluídos em um arquivo simples,
o arquivo inicia com "%" e termina com "%".

- 13 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

4 DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
4.1 TIPO DE DADOS
Os parâmetros são classificados por tipo de dados, como segue:
Tipo de dados Alcance de dados válido Observações
Bit
Bit, grupo de máquina
Bit, caminho 0a1
Bit, eixo
Bit, fuso
Byte
Byte, grupo de máquina
-128 a 127 Alguns parâmetros liberam estes tipos
Byte, caminho 0 a 255 de dados como dados não assinados.
Byte, eixo
Byte, fuso
Palavra
Palavra, grupo de máquina
-32768 a 32767 Alguns parâmetros liberam estes tipos
Palavra, caminho 0 a 65535 de dados como dados não assinados.
Palavra, eixo
Palavra, fuso
2 palavras
2 palavras, grupo de máquina
Alguns parâmetros liberam estes tipos
2 palavras, caminho 0 a ±999999999
de dados como dados não assinados.
2 palavras, eixo
2 palavras, fuso
Real
Real, grupo de máquina Veja as Tabelas de Definição
Real, caminho para Parâmetro Padrão
Real, eixo
Real, fuso

NOTA
1 Cada um dos tipos de parâmetros do bit, grupo de máquina do bit, caminho do
bit, eixo do bit, e fuso do bit, consiste de 8 bits para um número de dado
(parâmetros com 8 significados diferentes)
2 Para tipos de grupo de máquina, os parâmetros correspondentes ao número
máximo de grupos de máquina estão presentes, de modo que podem ser definidos
dados independentes para cada grupo de máquina. Para o 0i -D/0i Mate-D,
o número máximo para grupos de máquina será sempre 1.
3 Para tipos de caminho, parâmetros correspondentes ao número máximo de caminhos estão
presentes, de modo que podem ser definidos dados independentes para cada caminho.
4 Para tipos de eixo, parâmetros correspondentes ao número máximo de eixos de controle estão
presentes, de modo que podem ser definidos dados independentes para cada eixo de controle.
5 Para tipos de fuso, parâmetros correspondentes ao número máximo de fusos estão
presentes, de modo que podem ser definidos dados independentes para cada eixo de fuso.
6 A variação de dados válida para cada tipo de dado indica uma variação geral. A
variação é diferenciada conforme os parâmetros. Para a variação de dados válida de
um parâmetro específico, veja a explicação do parâmetro.

- 14 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

4.2 REPRESENTAÇÃO DE PARÂMETROS


Parâmetros do tipo de bit, grupo de máquina do bit, caminho do bit, eixo do
bit, e fuso do bit
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
0000 EIA NCR ISP CTV TVC

Nº dados Dados (Dados #0 a #7 são posições de bit)

Parâmetros outros que parâmetros do tipo-bit acima


1023 Number of the servo axis for each axis

Nº dados Dados

NOTA
1 Existem bits que são indicados em branco ou como parâmetros, cujos números
são visualizados na tela, mas não indicados na lista do Capítulo 4. "DESCRIÇÃO
DE PARÂMETROS". Basicamente, deve-se definir estes parâmetros em 0.
2 Parâmetros que são válidos somente para sistema de torneamento (série T) ou
o sistema central de usinagem (série M) são indicados em duas filas, como
mostram os exemplos a seguir. Quando uma fila está em branco, o parâmetro não
é utilizável com a série correspondente. Basicamente, defina estes parâmetros em 0.

[Exemplo 1]
O parâmetro HTG é um parâmetro comum para as séries M e T, mas os
parâmetros RTV e ROC são parâmetros válidos somente para a série T.
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
RTV HTG ROC Série T
1403
HTG Série M

[Exemplo 2]
O parâmetro a seguir é fornecido somente para a série M.
Série T
1411
Cutting feedrate Série M

3 Quando "to" é inserido entre dois números de parâmetro, haverá parâmetros com
números sucessivos entre os dois números de parâmetro de início e de fim,
mas os números de parâmetros intermediários serão omitidos para conveniência.

4 A letra de caixa baixa "x" ou "s" seguido do nome de um parâmetro tipo-bit,


indica o seguinte:
-” x” : Parâmetros do tipo eixo de bit
-” s” : Parâmetros do tipo fuso de bit

- 15 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

4.3 TABELAS DE DEFINIÇÃO DE PARÂMETRO PADRÃO


Visão Geral
Esta seção define as unidades de dados mínimos padronizados e as variações de dados válidas, dos
parâmetros CNC do tipo real, grupo de máquina real, caminho real, eixo real, e tipo de fuso real. O
tipo de dados e a unidade de dados de cada parâmetro, conforme as especificações de cada função.

Explicação
(A) Parâmetros de ângulo e de comprimento (tipo 1)
Unidade de dados Sistema de incremento Unid. mínima dados Variação de dados válida
IS-A 0,01 -999999,99 a +999999,99
mm
IS-B 0,001 -999999,999 a +999999,999
grau
IS-C 0,0001 -99999,9999 a +99999,9999
IS-A 0,001 -99999,999 a +99999,999
polegada IS-B 0,0001 -99999,9999 a +99999,9999
IS-C 0,00001 -9999,99999 a +9999,99999

(B) Parâmetros de ângulo e de comprimento (tipo 2)


Unidade de dados Sistema de incremento Unid. mínima dados Variação de dados válida
IS-A 0,01 0,00 a +999999,99
mm
IS-B 0,001 0,000 a +999999,999
grau
IS-C 0,0001 0,0000 a +99999,9999
IS-A 0,001 0,000 a +99999,999
polegada IS-B 0,0001 0,0000 a +99999,9999
IS-C 0,00001 0,00000 a +9999,99999

(C) Parâmetro de velocidade e de velocidade angular


Unidade de dados Sistema de incremento Unid. mínima dados Variação de dados válida
IS-A 0,01 0,0 a +999000,00
mm/min
IS-B 0,001 0,0 a +999000,000
grau/min
IS-C 0,0001 0,0 a +99999,9999
IS-A 0,001 0,0 a +96000,000
pol/min IS-B 0,0001 0,0 a +9600,0000
IS-C 0,00001 0,0 a +4000,00000

Se bit 7 (IESP) do parâmetro nº 1013 for definido em 1, as variações de dados válidas para IS-C serão estendidas como segue:
Unidade de dados Sistema de incremento Unid. mínima dados Variação de dados válida
mm/min IS-C 0,001 0,000 a +999000,000
grau/min
pol/min IS-C 0,0001 0,0000 a +9600,0000

(D)Parâmetros de aceleração e aceleração angular

Unidade de dados Sistema de incremento Unid. mínima dados Variação de dados válida
2 IS-A 0,01 0,00 a +999999,99
mm/seg
IS-B 0,001 0,000 a +999999,999
grau./seg2
IS-C 0,0001 0,0000 a +99999,9999
IS-A 0,001 0,000 a +99999,999
pol/seg2 IS-B 0,0001 0,0000 a +99999,9999
IS-C 0,00001 0,00000 a +9999,99999

- 16 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
Se bit 7 (IESP) do parâmetro nº 1013 for definido em 1, as variações de dados válidas para IS-C serão estendidas
como segue:
Unidade de dados Sistema de incremento Unid. mínima dados Variação de dados válida
mm/min IS-C
0,001 0,000 a +999999,999
grau/min
pol/min IS-C 0,0001 0,0000 a +99999,9999

Notas
(1) Valores arredondados para cima ou para baixo, conforme os múltiplos mais próximos da unidade mínima de dados.
(2) Uma variação de dados válida significa limites de entrada de dados, e pode diferir de valores
que representam o resultado atual.
(3) Para informações sobre as variações de comandos do CNC, consulte o Anexo D, "LISTA
DE VARIAÇÕES DE COMANDO," no "MANUAL DO OPERADOR" (B-64304EN).

- 17 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

4.4 PARÂMETROS DE DEFINIÇÃO


#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
0000 SEQ INI ISO TVC

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Caminho do bit

#0 TVC Verificação TV
0: Não executado
1: Executado

#1 ISO Código utilizado para envio de dados


0: Código EIA
1: Código ISO

NOTA
1 A definição de E/S de um cartão de memória é feita pelo bit 0 do
parâmetro nº 0139.
2 A definição de E/S do servidor de dados é feita pelo bit 0 (ISO) do
parâmetro nº 0908.

#2 INI Unidade de entrada


0: Métrica
1: Polegada

#5 SEQ Inserção automática de números sequenciais


0: Não executado
1: Executado

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
0001 FCV

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Caminho do bit

#1 FCV Formato do programa


0: Formato padrão Série 0
(Este formato está de acordo com a Série 0i-C.)
1: Formato Séries 10/11

NOTA
1 Os programas gerados no formato de programa das Séries 10/11
podem ser utilizados para operação nas seguintes funções:
1 Chamada de subprograma M98, M198
2 Corte de abertura de rosca com filetes iguais G32 (série T)
3 Ciclo fixo G90, G92, G94 (série T)
4 Ciclo múltiplo fixo repetitivo G71 a G76 (série T)
5 Ciclo fixo de perfuração
G80 a G89 (série T)
G73, G74, G76, G80 a G89(série M)

- 18 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
2 Quando o formato de programa utilizado nas Séries 10/11 é utilizado para este
CNC, alguns limites podem ser adicionados. Consulte o MANUAL DO OPERADOR.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
0002 SJZ

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Bit

#7 SJZ Em um eixo para o qual bit 3 (HJZx) de parâmetro nº 1005 é definido:


0: Se uma posição de referência ainda não foi estabelecida, o retorno à posição
deve ser executado com a desaceleração dos alarmes.
Se uma posição de referência já foi estabelecida, o retorno à posição é executado
a uma velocidade de avanço de parâmetro definido, sem o uso da desaceleração
de alarmes.
1: O retorno à posição de referência é executado, todas as vezes, com a desaceleração dos alarmes.
NOTA
SJZ é válido para um eixo ao qual o bit 3 (HJZx) do parâmetro
Nº 1005 é definido em 1. No entanto, quando o bit 1 (DLZx) do parâmetro
Nº 1005 é definido em 1, o retorno manual à posição de referência após a
definição da posição de referência ter sido realizada na velocidade de
avanço no parâmetro definido, sem considerar a definição de SJZ.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
0010 PEC PRM PZS

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Caminho do bit

#0 PZS Quando um programa parcial é enviado, o número 0 é:


0: Zero não suprimido
1: Zero suprimido

#1 PRM Se o parâmetro cuja definição for zero é enviado ou não:


0: É selecionado com a soft-key [ALL] ou [NON-0].
1: Não é selecionado com a soft-key [ALL] ou [NON-0]. O parâmetro cuja definição
é 0 não é enviado.

#2 PEC Quando os dados para compensação de erro do passo são enviados, os dados cujos valores são 0 devem ser:
0: Enviados
1: Não enviados

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
0012 RMVx MIRx

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Eixo do bit

#0 MIRx Imagem espelhada para cada eixo


0: Imagem espelhada desativada (Normal)
1: Imagem espelhada ativada (Espelho)

- 19 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#7 RMVx Liberando a atribuição do eixo de controle para cada eixo


0: Não liberado
1: Liberado
(Equivalente aos sinais de destaque do eixo de controle DTCH1, DTCH2, e assim por diante)

NOTA
RMVx é valido quando o bit 7 (RMBx) do parâmetro Nº. 1005 for definido em 1.

4.5 PARÂMETROS DE INTERFACE LEITOR/PERFURADOR


Para transferir dados (programas, parâmetros, etc.) para e de um dispositivo externo de
entrada/saída, através de interface do dispositivo de E/S (interface serial RS-232-C), os
parâmetros descritos abaixo precisam ser definidos.
O dispositivo de entrada e saída conectado a um canal (como as portas seriais 1 e 2 de
RS-232-C) pode ser selecionado, ajustando-se I/O CHANNEL (parâmetro Nº 0020).
As especificações (número de especificação de entrada/saída, taxa baud, e o número de
bits de parada) de um dispositivo de entrada/saída, conectado em cada canal, deve ser
definido nos parâmetros correspondentes a cada canal, com antecedência.
Para canal 1, são fornecidas duas combinações de parâmetros para especificar os dados do
dispositivo de entrada/saída.
A seguir, temos a inter-relação entre os parâmetros de interface do dispositivo de
entrada/saída para os canais.

0020 I/O CHANNEL Número de canal de entrada/saída (parâmetro N° 0020)


ou entrada no plano principal

Defina os canais a serem usados 0101 Bit de parada e outros dados
para entrada/saída de dados
I/O CHANNEL=0 0102 N° especificado para o dispositivo de entrada/saída
I/O CHANNEL (0 a 9) (Canal 1)
Taxa baud
0103
=0 : Canal 1
=1 : Canal 1
=2 : Canal 2 0111 Bit de parada e outros dados
=3 : Canal 3
I/O CHANNEL=1 0112 N° especificado para o dispositivo de entrada/saída
:
: (Canal 1)
0113 Taxa baud
:
Entrada/saída para, e da interface do
cartão de memória, etc., também é possível. 0121 Bit de parada e outros dados

Quando IO4 for definido em I/O CHANNEL=2 0122 N° especificado para o dispositivo de entrada/saída
(Canal 2)
0123 Taxa baud
0021 Saída principal
:
0022 Entrada secundária :

0023 :
Entrada secundária
I/O CHANNEL=9
A definição do canal é a mesma N° 0020.

4.5.1 Parâmetros Comuns a Todos os Canais


0020 I/O CHANNEL : Seleção do dispositivo de E/S, ou nº de interface p/ dispositivo de entrada prioritária

0021 Definição do dispositivo de saída prioritária

- 20 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
0022 Definição do dispositivo de entrada em segundo plano

0023 Definição do dispositivo de saída em segundo plano

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Byte
[Valid data range] 0 a 9
O CNC possui os seguintes interfaces para a transferência de dados para, e de um dispositivo
externo de entrada/saída, e o computador principal:
• Interface do dispositivo de entrada/saída (portas de serial 1 e 2 de RS-232-C)
• Interface de cartão de memória
• Interface do servidor de dados
• Interface embutido Ethernet
Ao definir o bit 0 (IO4) do parâmetro nº. 0110, a entrada/saída de dados pode ser controlada
separadamente. Quando IO4 não é definido, a entrada/saída de dados é executada, usando-se o
canal definido no parâmetro Nº 0020. Quando IO4 é definido, um canal pode ser atribuído a
cada entrada prioritária, saída prioritária, entrada em segundo plano, e saída em segundo plano.
Nestes parâmetros, especifique a interface conectada a cada dispositivo de entrada/saída, para e
de quais dados está para ser transferida. Veja a tabela abaixo para estas definições.
Para executar a operação DNC ou o comando M198 com FOCAS2/Ethernet, defina este
parâmetro em 6.

Correspondência entre definições e dispositivos de entrada/saída


Definição Descrição
0,1 Porta serial 1 de RS-232-C
2 Porta serial 2 de RS-232-C
4 Interface do cartão de memória
5 Interface do servidor de dados
6 Execução da operação de DNC ou do comando M198 com FOCAS2/Ethernet
9 Interface Ethernet Embutida

Definição de comunicação com a ferramenta de desenvolvimento por escala (FANUC LADDER-III,


0024
pacote de edição por escala)

[Input type] Entrada da definição


[Data type] Palavra
[Valid data range] 0 a 255
Este parâmetro é usado para habilitar ou desabilitar a função de conexão on-line do PMC.
Ao especificar este parâmetro, a função de conexão on-line do PMC pode ser habilitada ou
desabilitada sem a visualização da tela de definição on-line do PMC.

Definição RS-232-C Interface de alta velocidade


0 A definição na tela de definição on-line do PMC não foi alterada.
1 A ser usado (canal 1) Não será usado
2 A ser usado (canal 2) Não será usado
10 Não será usado A ser usado
11 A ser usado (canal 1) A ser usado
12 A ser usado (canal 2) A ser usado
255 Comunicação terminada forçadamente (como com a soft-key [FORCED STOP]).

- 21 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
1 A definição deste parâmetro se torna válida quando a energização
é efetuada, ou quando este parâmetro é modificado. Após a definição
deste parâmetro, não será necessário desligar e depois ligar novamente.
2 Uma alteração na definição feita na tela de definição on-line do PMC
não se refletirá neste parâmetro.
3 As definições de comunicação de uma taxa baud, e assim por diante,
por utilizar o RS-232-C, feitas na tela de definição on-line do PMC,
são válidas. Quando nenhuma modificação é feita nas definições da
tela de definição on-line do PMC, a taxa baud será 9600, a paridade
não é usada, e o número de bits de paradas será 2.
4 Certifique-se de ter definido 255 neste parâmetro, para modificar o estado
da função de conexão on-line do PMC, de validar para invalidar. Mesmo
se 0 for definido neste parâmetro, a função não será invalidada.
5 Quando a função de conexão on-line do PMC ocupar o RS-232C ou a
interface de alta velocidade, se outras funções tentarem usar o
RS-232C ou a interface de alta velocidade, será emitido um aviso
"CANNOT USE I/O DEVICE".

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
0100 ENS IOP NCR CRF CTV

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Bit

#1 CTV Contagem de caractere para verificação de TV, na seção de comentário de um programa.


0: Realizado
1: Não realizado

#2 CRF Saída ao final de bloco (EOB) no código ISO


0: Depende da definição do bit 3 (NCR) do parâmetro N° 0100.
1: CR, LF são saídas.

#3 NCR Saída ao final de bloco (EOB) no código ISO


0: LF, CR, CR são saídas.
1: Somente LF é saída.

#6 IOP Interrompendo uma saída de programa ou operação de entrada com reiniciar, é:


0: Habilitado
1: Desabilitado
(Interrompendo uma operação de programa de entrada/saída com a soft-key [STOP], é
habilitada todas as vezes.)

#7 ENS Ação tomada quando um código NULL é encontrado durante a leitura do código EIA:
0: Um alarme é gerado.
1: O código NULL é ignorado.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
0110 IO4

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

- 22 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de se continuar a operação.

#0 IO4 O controle separado dos números de canais de E/S é:


0: Não realizado.
1: Realizado.
Se os canais de E/S não forem controlados separadamente, defina o dispositivo de entrada/
saída no parâmetro N° 0020.
Se os canais de E/S forem controlados em separado, defina os dispositivos de entrada e de saída
em primeiro plano, e os dispositivos de entrada e de saída no segundo plano, nos parâmetros de
N°0020 a N° 0023, respectivamente.
O controle separado dos canais de E/S faz com que seja possível realizar a editoração
em segundo plano, entrada/saída do programa, e os semelhantes, durante a operação DNC.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
MNC SCH MDP
0138
MNC SCH

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

#0 MDP Para as extensões de arquivos de entrada/saída, o número do caminho é:


0: Não adicionado.
1: Adicionado.

NOTA
Se um nome de arquivo é especificado ao se definir F, este parâmetro
é ignorado, e o número de caminho não é adicionado à extensão.

#5 SCH A função de operação do programa é:


0: Desabilitada.
1: Habilitada.

#7 MNC A operação DNC do cartão de memória e da chamada de subprograma do dispositivo externo,


do cartão de memória, são:
0: Não realizado.
1: Realizado.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
0139 ISO

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Bit

#0 ISO Quando o cartão de memória é selecionado como dispositivo de E/S, a e/s de dados é realizada com:
0: Códigos ASCII
1: Códigos ISO

AVISO
1 A menos que os dados sejam de entrada com os códigos ASCII, defina
este parâmetro em 1, para dados de entrada ou saída com códigos ISO.

- 23 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

AVISO
2 A entrada/saída de dados com códigos ASCII é perigosa, porque a
informação sobre a paridade não é incluída, e um erro nos dados
durante a entrada/saída não é detectado.

4.5.2 Parâmetros de Canal 1 (CANAL E/S=0)


#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
0101 NFD ASI SB2

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

#0 SB2 O número de bits de parada


0: 1
1: 2

#3 ASI Os códigos usados durante a entrada/saída de dados são:


0: Códigos EIA ou ISO (entrada: detecção automática, saída: definição de bit 1 (ISO) de
parâmetro N° 0000)
1: Códigos ASCII durante a entrada e a saída

NOTA
Para usar códigos ASCII para entrada/saída de dados (definindo
ASI em 1), defina o bit 1 (ISO) do parâmetro N° 0000 em 1.

#7 NFD Avanço antes e após os dados, na saída de dados


0: Saída
1: Sem saída
Quando usar dispositivos de entrada/saída diferentes de FANUC PPR, defina NFD em 1.

0102 Número especificado para o dispositivo de entrada/saída (quando I/O CHANNEL for definido em 0)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Byte
[Valid data range] 0 a 6
Defina o número de especificação do dispositivo de entrada/saída correspondente a
I/O CHANNEL=0.
A tabela a seguir, lista os números de especificação e as especificações correspondentes do
dispositivo de entrada/saída.

Números de especificação e as especificações correspondentes do dispositivo de entrada/saída


Número de especificação Especificação do dispositivo de entrada/saída
0 RS-232-C (são usados os códigos de controle DC1 a DC4 )
1 FANUC CASSETTE ADAPTOR 1(FANUC CASSETTE B1/B2)
2 FANUC CASSETTE ADAPTOR 3(FANUC CASSETTE F1)
3 FANUC PROGRAM FILE Mate、FANUC FA Adaptador de cartão,
FANUC FLOPPY CASSETTE ADAPTOR, FANUC Handy File
FANUC SYSTEM P-MODEL H
4 RS-232-C (códigos de controle DC1 a DC4 não são usados)
5 Leitor de Fita Portátil
6 FANUC PPR
FANUC SYSTEM P-MODEL G, FANUC SYSTEM P-MODEL H

- 24 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

0103 Taxa baud (quando I/O CHNNEL é definido em 0)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Byte
[Valid data range] 1 a 12
Defina a taxa baud do dispositivo de entrada/saída, correspondente a I/O CHANNEL=0.
Ao definir este parâmetro, consulte a seguinte tabela:

Taxas baud e definições correspondentes


Definição Taxa baud (bps) Definição Taxa baud (bps)
1 50 8 1200
3 110 9 2400
4 150 10 4800
6 300 11 9600
7 600 12 19200

4.5.3 Parâmetros de Canal 1 (I/O CHANNEL=1)


#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
0111 NFD ASI SB2

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

#0 SB2 O número de bits de parada


0: 1
1: 2

#3 ASI Os códigos usados durante a entrada/saída de dados são:


0: Códigos EIA ou ISO (entrada: detecção automática, saída: definição de bit 1 (ISO) do
parâmetro N° 0000).
1: Códigos ASCII durante a entrada e a saída.

NOTA
Para utilizar os códigos ASCII para entrada e saída de dados
(definindo ASI em 1), ajuste o bit 1 (ISO) do parâmetro N° 0000 em 1.

#7 NFD Avanço antes e após os dados, na saída de dados.


0: Saída
1: Sem saída
Quando os dispositivos de entrada/saída forem diferentes de FANUC PPR, defina NFD em 1.

0112 Número especificado para dispositivo de entrada/saída (quando I/O CHANNEL for definido em 1)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Byte
[Valid data range] 0 a 6
Defina o número de especificação do dispositivo de entrada/saída correspondente a I/O
CHANNEL=1.

0113 Taxa baud (quando I/O CHNNEL for definido em 1)

[Input type] Entrada de parâmetro


- 25 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

[Data type] Byte


[Valid data range] 1 a 12
Defina a taxa baud do dispositivo de entrada/saída correspondente a I/O CHANNEL=1.

4.5.4 Parâmetros de Canal 2 (I/O CHANNEL=2)


#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
0121 NFD ASI SB2

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

#0 SB2 O número de bits de parada


0: 1
1: 2
#3 ASI Os códigos usados durante a entrada/saída de dados são:
0: Códigos EIA ou ISO (entrada: detecção automática, saída: definição de bit 1 (ISO) do
parâmetro N° 0000)
1: Códigos ASCII durante a entrada e a saída

NOTA
Para utilizar os códigos ASCII para entrada/saída de dados (definindo
ASI em 1) defina o bit 1 (ISO) do parâmetro N° 0000 em 1.

#7 NFD Avanço antes e após os dados, na saída de dados.


0: Saída
1: Sem saída

0122 Número especificado para o dispositivo de entrada/saída (quando I/O CHANNEL é definido em 2)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Byte
[Valid data range] 0 a 6
Defina o número de especificação do dispositivo de entrada/saída correspondente a I/O
CHANNEL=2.

0123 Taxa baud (quando I/O CHANNEL é definido em 2)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Byte
[Valid data range] 1 a 12
Defina a taxa baud do dispositivo de entrada/saída correspondente a I/O CHANNEL=2.

4.6 PARÂMETROS DE FUNÇÕES DO DISPLAY DE TELA DO CNC


#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
0300 PCM

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Bit

- 26 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#0 PCM Se a função do display de tela do CNC estiver habilitada, quando houver interface do cartão de
memória no lado do CNC,
0: Será usado a interface do cartão de memória no NC.
1: Será usado a interface do cartão de memória no PC.

4.7 PARÂMETROS DE FUNÇÕES DO SERVIDOR DE


DADOS/ETHERNET
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
0901 EFT

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#1 EFT A função de transferência do arquivo FTP através da função Ethernet é:


0: Não usado
1: Usado

NOTA
Num sistema de 2 caminhos, a definição de parâmetro para o caminho
1 é usado por todo o sistema.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
0904 LCH DHC DNS UNM D1E

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

#3 D1E Quando a função DHCP é usada:


0: Parâmetros-padrão para as funções FOCAS2/Ethernet são usados.
Número de porta (TCP) 8193
Número de porta (UDP) 0
Intervalo de tempo 0
1: Parâmetros-padrão para a comunicação FANUC i CELL são definidos.
Número de porta (TCP) 8193
Número de porta (UDP) 8192
Intervalo de tempo 50

#4 UNM A função de Mensagem Não-solicitada do CNC é:


0: Não usada
1: Usada

#5 DNS A função cliente do DNS é:


0: Não usada
1: Usada

#6 DHC A função cliente do DHCP é:


0: Não usada
1: Usada

- 27 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#7 LCH No serviço LIST-GET da função Data Server, quando um arquivo de lista especifica 1025 ou
mais arquivos:
0: A verificação de nomes de arquivo em duplicata é realizada.
1: A verificação de nomes de arquivo em duplicata não é realizada.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
0905 UNS DSF PCH

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

#0 DNE Durante a operação do DNC com o uso das funções de FOCAS2/Ethernet, o término da
operação do DNC é:
0: Aguardado
1: Não aguardado

#1 PCH No início de comunicação da função Data Server, a função de transferência de arquivo FTP ,
ou a função de diagnóstico remoto por máquina, verificando a presença do servidor com PING
é:
0: Realizada
1: Não realizada

NOTA
Em geral, defina 0.
Se 1 for definido para não verificar a presença do servidor com
PING, pode-se levar vários décimos de segundos para reconhecer
um erro, quando o servidor não estiver presente na rede.
Principalmente por razões de segurança, um computador pessoal
pode ser definido, de forma que não responda ao comando PING.
Para se comunicar com o computador pessoal, defina 1.

#3 DSF Quando um programa NC for armazenado no cartão de memória do Servidor de Dados:


0: O nome do arquivo terá prioridade.
1: O nome do programa no NC terá prioridade.

NOTA
Somente quando o arquivo no lado do computador pessoal for
registrado no cartão de memória do servidor de dados, e com a
operação do CNC, este parâmetro será efetivado.

#4 UNS Na função Mensagem Não-solicitada do CNC, quando o término da função é solicitado por
outro servidor, que não o da Mensagem Não-solicitada do CNC, atualmente conectado:
0: A solicitação para o término da função foi rejeitada.
1: A solicitação para o término da função foi aceita.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
0908 ISO

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Bit
#0 ISO Quando o servidor de dados for selecionado como dispositivo de E/S, os dados são introdu-
zidos ou enviados com :
0: Códigos ASCII
1: Códigos ISO
- 28 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

0921 Seleciona o computador principal 1 OS.

0922 Seleciona o computador principal 2 OS.

0923 Seleciona o computador principal 3 OS.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Palavra
[Valid data range] 0 a 2
0: Windows95/98/Me/2000/XP/Vista/7.
1: UNIX, VMS.
2: Linux.

NOTA
Alguns produtos de software do servidor FTP não dependem de OS.
Assim, mesmo quando os parâmetros acima são definidos, algumas
vezes é impossível visualizar uma lista de arquivos corretamente.

0924 FOCAS2/Ethernet aguardando a definição de tempo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Palavra
[Unit of data] milissegundos
[Valid data range] 0 a 32767
Quando as funções FOCAS2/Ethernet e Servidor de Dados são usadas simultaneamente,
este parâmetro define o tempo de espera da função FOCAS2/Ethernet em milissegundos.
Quando um valor de 0 é definido, as funções operam assumindo que 1 milissegundo foi
especificado.

0929 Especificação de atributo de arquivo durante a operação do servidor FTP

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Palavra
[Valid data range] 0 a 2
Este parâmetro define se deve ser dado a prioridade para o atributo de arquivo especificado
em um comando TYPE, de FTP, durante a operação, como um servidor de FTP.
0: A prioridade é dada ao atributo de arquivo especificado em um comando TYPE,
de um cliente FTP.
1: Arquivos de texto são sempre assumidos.
2: Arquivos binários são sempre assumidos.

O número máximo de arquivos que podem ser registrados no cartão de memória do Servidor de
0930
Dados, e o tamanho máximo por arquivo, que pode ser registrado.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Palavra
[Valid data range] 0, 10 a 15

N° 930 Número máximo de arquivos Tamanho máximo por arquivo


0 2047 512MB
10 511 2048MB
11 1023 1024MB
12 2047 512MB

- 29 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310po/02

N° 930 Número máximo de arquivos Tamanho máximo por arquivo


13 4095 256MB
14 8191 128MB
15 16383 64MB

NOTA
1 Quando o cartão de memória é formatado após este parâmetro ter sido definido,
o número máximo de arquivos e o tamanho máximo por arquivo, são alterados.
2 Cada pasta é contada como um arquivo.

4.8 PARÂMETROS DE POWER MATE CNC


#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
0960 PPE PMN MD2 MD1

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

# 1, 2 MD1,MD2 Estes parâmetros definem um destino de entrada/saída de um parâmetro-servo.


Parâmetro MD2 Parâmetro MD1 Destino E/S
0 0 Memória de programa
0 1 Cartão de memória

NOTA
O destino de saída depende da definição para o caminho 1.

#3 PMN A função de monitoração de Power Mate CNC é:


0: Habilitada
1: Desabilitada.
Quando a prioridade está para ser dada a comandos, para servos, por uma escala (a comunicação
pela função de monitoração de Power Mate CNC deve ser interrompida), após a definição
necessária de dados, e a verificação para cada um dos servos conectados estiver concluída,
defina este bit em 1 em cada caminho.
#4 PPE
0: O monitor de Power Mate CNC pode definir parâmetros-servo, todas as vezes.
1: A definição de parâmetro-servo pelo monitor Power Mate CNC, segue a definição de
PWE para o CNC principal. Quando PWE = 0, a definição do parâmetro I/O LINK βé
proibida.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
0961 PMO

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

#3 PMO O número O de um programa, para salvar e restaurar o parâmetro I/O LINK β é definido,
com base em:
0: Número de grupo e número de canal.
1: Somente número de grupo.

- 30 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

4.9 PARÂMETROS DE CONFIGURAÇÃO DE SISTEMA


0980 Número de grupo de máquina ao qual pertence cada caminho

NOTA
Quando o caminho é definido, a energia deve ser desligada, antes de
continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de Byte
[Valid data range] 1
Defina o número de grupo de máquina ao qual pertence cada caminho.
Para 0i-D/0i Mate-D, certifique-se de definir este caminho em 1.

NOTA
Se este parâmetro é definido em 0, a definição de 1 é assumida.

0981 Número de caminho absoluto ao qual pertence cada eixo

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de Byte
[Valid data range] 1, 2
Defina o caminho ao qual pertence cada eixo.

NOTA
1 Quando 0 é definido para todos os eixos, o parâmetro será automaticamente
definido, de acordo com o número de eixos controlados de cada caminho.
2 Quando a definição cair para fora da variação, assume-se que o eixo
pertence ao primeiro caminho.

0982 Número de caminho absoluto ao qual pertence cada fuso

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso de Byte
[Valid data range] 1, 2
Defina o caminho ao qual pertence cada fuso.

NOTA
1 Quando 0 é definido para todos os eixos, o parâmetro será automaticamente
definido, de acordo com o número de eixos controlados de cada caminho.

- 31 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310po/02

NOTA
2 Quando a definição ficar fora da variação, assume-se que o
eixo pertence ao primeiro caminho.
3 Quando o controle de fuso com motor-servo é habilitado, o motor-
servo usado como eixo controlado do fuso, é tratado como um fuso.
Portanto, será necessário definir o caminho para o qual o eixo está
sujeito ao controle de fuso com motor-servo.

0983 Tipo de controle de caminho de cada caminho

NOTA
1 Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.
2 Para 0i -D/0i Mate-D, este parâmetro não precisa ser definido, porque
o mesmo é definido automaticamente.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de Byte
[Valid data range] 0 a 1
Defina o tipo de controle de caminho para cada caminho.
Estão disponibilizados dois tipos de controle de caminho, a seguir:
Série T (sistema de torno) : 0
Série M (sistema de usinagem): 1

4.10 PARÂMETROS DE SISTEMA DE INCREMENTO/CONTROLE DE EIXO


#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1001 INM

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de Bit

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

#0 INM Menor comando de incremento no eixo linear


0: Em mm (máquina com sistema métrico)
1: Em polegadas (máquina com sistema de polegadas)

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1002 IDG XIK AZR JAX

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de Bit

#0 JAX Número de eixos controlados simultaneamente em avanço por salto, passagem manual rápida,
e retorno manual à posição de referência.
0: 1 eixo
1: 3 eixos

- 32 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#3 AZR Quando nenhuma posição de referência é definida, o comando G28 causará:
0: O retorno à posição de referência com os grampos de desaceleração (como durante o
retorno manual à posição de referência), a ser executado.
1: Alarme (PS0304) "G28 foi especificado quando nenhuma posição de referência é
definida", deve ser visualizado.

NOTA
Quando o retorno à posição de referência sem grampos é especificado
(quando o bit 1 (DLZ) do parâmetro N°1005 é definido em 1), o comando
G28 especificado antes da definição de uma posição de referência, fará com
que o alarme PS0304 seja emitido, sem considerar a definição de AZR.

#4 XIK Quando o bit 1 (LRP) do parâmetro N°1401 é definido em 0, a saber, quando o


posicionamento realizado com o tipo não-linear, se um travamento for aplicado à maquina
ao longo de um dos eixos em posicionamento:
0: A máquina interromperá o movimento ao longo do eixo para o qual o travamento foi
aplicado, e continuará a se deslocar ao longo de outros eixos.
1: A máquina interromperá o movimento ao longo de todos os eixos.

#7 IDG Quando a posição de referência for definida sem grampos, a definição automática do bit 0
(IDGx) no parâmetro N° 1012, para evitar que a posição de referência seja novamente definida, é:
0: Não realizada
1: Realizada

NOTA
Quando este parâmetro é definido em 0, o bit 0 (IDGx) do parâmetro
N° 1012 é invalidado.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
IPR
1004
IPR IPI

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#6 IPI O bit 7 (IPR) do parâmetro N° 1004 é:


0: Um parâmetro que requer uma operação de desligamento de energia para validar a
definição, e invalidar a entrada de polegadas.
1: Um parâmetro que não requer uma operação de desligamento de energia, e que
também é válido para entrada de polegadas.

#7 IPR Se o menor incremento de entrada para cada eixo for definido em um valor tão grande
quanto 10 vezes a especificação do menor incremento de comando, em sistemas de
incremento de IS-B ou IS-C ao se definir mm.
0: O menor incremento de entrada não foi definido em um valor tão grande quanto 10
vezes o menor incremento de comando.
1: O menor incremento de entrada foi definido em um valor tão grande quanto 10 vezes
o menor incremento de comando.
Se IPR for definido em 1, o menor incremento de entrada será definido como segue:

Incremento de entrada Menor incremento de entrada


IS-B 0,01 mm, 0,01 grau, ou 0,0001 polegada
IS-C 0,001 mm, 0,001 grau, ou 0,00001 polegada

- 33 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
Para IS-A, o menor incremento de entrada não pode ser definido em
um valor tão grande quanto 10 vezes o menor incremento de comando.
O menor incremento de entrada também não é multiplicado por 10,
quando o calculador do ponto decimal na entrada (bit 0 (DPI) do
parâmetro N° 3401) é utilizado.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1005 RMBx MCCx EDMx EDPx HJZx DLZx ZRNx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

#0 ZRNx Se um comando de movimento diferente de G28 for especificado pela operação automática,
quando não retorno à posição de referência for realizado, ainda que energizado:
0: O alarme (PS0224) "PERFORM REFERENCE POSITION RETURN." será emitido.
1: A operação é realizada sem a emissão de um alarme.

NOTA
1 O estado no qual a posição de referência não foi estabelecida,
refere-se ao seguinte estado:
- Quando um detector de posição absoluta não é utilizado, e o retorno à
posição de referência não foi realizado, mesmo uma vez após a energização.
- Quando um detector de posição absoluta é utilizado, e a associação da
posição da máquina com a posição detectada, e com o detector de
posição absoluta, não foi concluída (Veja a descrição de bit 4 (APZx)
do parâmetro N° 1815.)
2 Quando as coordenadas do eixo Cs estão para ser instaladas, defina ZRN em 0.

#1 DLZx Função para a colocação da posição de referência sem grampos:


0: Desabilitada
1: Habilitada

#3 HJZx Quando uma posição de referência já foi definida:


0: O retorno manual à posição de referência é realizado com os grampos de desaceleração.
1: O retorno manual à posição de referência é realizado com a passagem rápida, sem os grampos
de desaceleração; ou o retorno manual à posição de referência é realizado com os grampos
de desaceleração, dependendo da colocação do bit 7 (SJZ) do parâmetro N° 0002.
Quando a função para a colocação da posição de referência sem grampos (veja a descrição
do bit 1 (DLZx) do parâmetro N° 1005) é usada, o retorno manual à posição de referência,
após a definição da posição de referência, será sempre realizado em uma velocidade de
avanço de parâmetro definido, sem considerar a definição de HJZx.

#4 EDPx No avanço de corte, um sinal externo de desaceleração, na direção + para cada eixo, será:
0: Inválido
1: Válido

- 34 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
Certifique-se de ter definido "1" para este parâmetro, se o bit 5 (EDR)
do parâmetro N°1405 for definido em 0, quando o posicionamento
do tipo de interpolação linear for usado.

#5 EDMx No avanço de corte, um sinal externo de desaceleração, na direção - para cada eixo, será:
0: Inválido
1: Válido

NOTA
Certifique-se de ter definido "1" para este parâmetro, se o bit 5 (EDR)
do parâmetro N°1405 for definido em 0, quando o posicionamento
do tipo de interpolação linear for usado.

#6 MCCx Se um amplificador multieixo for usado, e outro eixo do mesmo amplificador for colocado
no estado de destaque do eixo de controle, o sinal MCC do amplificador servo será:
0: Desligado
1: Não-desligado

NOTA
Este parâmetro pode ser definido para um eixo de controle.

AVISO
1 Quando o parâmetro é definido em 1, o freio dinâmico não irá operar
durante a remoção de um eixo. Portanto, se houver uma falha no
freio mecânico, circuito de acionamento, ou sequência, o eixo vertical
poderá cair livremente, de modo significativo. Visto que uma verificação
de excesso de erro também não pode ser realizado durante a remoção
de um eixo, defina este parâmetro em 0, para um eixo vertical.
2 Quando o motor servo de um eixo controlado, e a ser destacado, é
conectado a um amplificador multieixo, tal como um amplificador de
dois eixos, colocar o eixo no estado de destaque do eixo de controle,
causará a queda de corrente ativada no amplificador. Como resultado,
o alarme (SV0401) "V READY OFF" será emitido nos outros eixos.
Este alarme pode ser suprimido ao se definir o bit de parâmetro.
Entretanto, com este método, o eixo-alvo para a operação de destaque
do eixo de controle, é colocado no estado de servo desligado ( o
amplificador permanece ligado, mas a corrente não fluirá através do
motor). O torque do eixo-alvo será 0, portanto, deve-se tomar cuidado.
Mesmo quando um eixo controlado foi destacado, destacar um cabo
(um cabo de comando ou cabo de realimentação) do eixo, causará um
alarme. Em tais aplicações, será impossível realizar uma operação
de destaque de eixo de controle com um amplificador multieixo, ao se
definir este bit de parâmetro. (Prepare um amplificador de eixo simples).

#7 RMBx O sinal de destaque do eixo de controle, para cada eixo, e a entrada de definição de RMV
(bit 7 do parâmetro N° 0012) é:
0: Inválido
1: Válido

- 35 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1006 ZMIx DIAx ROSx ROTx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

NOTA
Quando pelo menos um destes parâmetros é definido, a energia
deverá ser desligada, antes de continuar a operação.

#0 ROTx Definindo eixo linear ou de rotação.


#1 ROSx Definindo eixo linear ou de rotação.
ROSx ROTx Significado
0 0 Eixo linear
(1) É feita a conversão polegada/métrica.
(2) Todos os valores de coord. são do tipo eixo linear. (Não são arredondados em 0 a 360°)
(3) A compensação armazenada de erro de passo é do tipo eixo linear
(Consulte o parâmetro N° 3624).
0 1 Eixo de rotação (Tipo A)
(1) A conversão polegada/métrica não é feita.
Os valores de coordenada da máquina são arredondados em 0 a 360°. Os
valores de coordenada absoluta são arredondados ou não, pelo parâmetro
N°1008#0(ROAx) e #2(RRLx).
(2) A compensação armazenada de erro de passo é do tipo rotatório.
(Consulte o parâmetro N°3624).
(3) O retorno automático à posição de referência (G28, G30) é feito na
direção de retorno à posição de referência, e o valor da movimentação
não excederá uma rotação.
1 1 Eixo de rotação (Tipo B)
(1) Conversão polegada/métrica, valores de coordenada absoluta, e valores
de coordenada relativa, não são feitos.
(2) Valores de coordenada de máquina, valores de coordenada absoluta, e valores de
coordenada relativa, são do tipo eixo linear. (Não são arredondados em 0 a 360°).
(3) A compensação armazenada de erro de passo é do tipo eixo linear
(Consulte o parâmetro N° 3624).
(4) Não pode ser usado com a sobrefunção do cilindro do eixo de rotação,
e com a função indexação da tabela índica (Série M).
Exceto para o acima. Definição inválida (não usado)

#3 DIAx O comando de movimentação para cada eixo está baseado em:


0: Especificação de raio
1: Especificação de diâmetro

- 36 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
Para FS0i-C, uma das alterações a seguir é necessária, além da
definição do bit 3 (DIAx) do parâmetro N° 1006, de forma que o eixo,
com base na especificação do diâmetro, obtém o valor especificado
de movimento.
• Divida a multiplicação de comando (a unidade de detecção não é
alterada).
• Divida a unidade de detecção e duplique a engrenagem de avanço
flexível (DMR).
Para FS0i-D, somente se o bit 3 (DIAx) do parâmetro N° 1006 for definido,
o CNC dividirá o pulso especificado. Concordantemente, as alterações
acima não são solicitadas (quando a unidade de detecção não é alte-
rada). Para dividir a unidade de detecção, duplique ambos CMR e DMR.

#5 ZMIx A direção do retorno manual à posição de referência é:


0: + direção
1: - direção

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1007 GRDx ALZx RTLx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de bit

#0 RTLx Quando o retorno manual à posição de referência é realizado em um eixo de rotação (tipo A), com
o grampo de desaceleração pressionado, antes que uma posição de referência seja estabelecida:
0: O movimento é feito na velocidade de avanço FL de retorno à posição de referência.
1: Até que a grade do motor servo seja estabelecida, o movimento é feito na veloci-
dade de avanço FL, mesmo que o grampo de desaceleração seja pressionado, porém,
o movimento é feito na velocidade de passagem rápida.

Se o grampo de desaceleração for liberado após o movimento na velocidade de passagem


rápida, e o grampo de desaceleração é depois pressionado novamente, e liberado após
o eixo de rotação completar uma volta, a operação de retorno à posição de referência está concluída.
Quando o parâmetro é definido em0, o alarme (PS0090) "REFERENCE POSITION RETURN
FAILURE" será emitido, se o grampo de desaceleração for liberado antes que a grade
do motor servo seja estabelecido.
Se o alarme for emitido, inicie o retorno manual à posição de referência, em uma posição o
suficientemente distante da posição de referência.

#1 ALZx Em retorno automático à posição de referência (G28):


0: O retorno à posição de referência é realizado pelo posicionamento (passagem rápida).
Se nenhum retorno à posição de referência é realizado após a energização, de qualquer
forma esse retorno é realizado usando-se a mesma sequência como para o retorno
manual.
1: O retorno à posição de referência é realizado usando-se a mesma sequência como para
o retorno manual.

NOTA
1 O retorno à posição de referência sem grampos, não terá efeito sobre
o eixo.

- 37 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
2 Quando este parâmetro marca 1, as definições do bit 3 (HJZx) no
parâmetro N° 1005 e do bit 7 (SJZ) no parâmetro N° 0002, determinam
qual retorno à posição de referência, com ou sem grampos de
desaceleração, deve ser usado com a passagem rápida.

#4 GRDx Quando a detecção de posição absoluta é realizada no eixo, e a correspondência entre a


posição da máquina e a posição no detector ainda não foi estabelecida para o mesmo, a
definição para a posição de referência sem transposições é:
0: Não realizada mais de uma vez.
1: Realizada mais de uma vez.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1008 RMCx SFDx RRLx RABx ROAx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

NOTA
Quando ao menos um destes parâmetros for definido, a energia deve
ser desligada, antes de continuar a operação.

#0 ROAx A função memória temporária de um eixo de rotação é


0: Inválida
1: Válida

NOTA
ROAx especifica somente a função para um eixo de rotação (para
o qual o bit 0 (ROTx) do parâmetro N°1006, deve ser definido em 1)

#1 RABx Em comandos absolutos, o eixo rotaciona na direção:


0: Na qual a distância até o alvo é mais curta.
1: Especificada pelo sinal do valor de comando.

NOTA
RABx será validado somente quando ROAx for 1.

#2 RRLx As coordenadas relativas são:


0: Não arredondadas pelo valor de troca por uma rotação.
1: Arredondadas pelo valor de troca por uma rotação.

NOTA
1 RRLx será validado somente quando ROAx for 1.
2 Atribua o valor da troca por uma rotação no parâmetro N° 1260.

#4 SFDx No retorno à posição de referência, e com base no método da grade, a função de troca da
posição de referência deve ser:
0: Desabilitada
1: Habilitada

- 38 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#5 RMCx Quando a seleção do sistema de coordenadas da máquina (G53) for especificada, o bit 1
(RABx) do parâmetro N° 1008 para a determinação da direção de rotação de um comando
absoluto, na função de memória temporária de um eixo de rotação é:
0: Inválida
1: Válida

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1012 IDGx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de bit

#0 IDGx A função para a colocação da posição de referência novamente, sem grampos, é:


0: Não proibida
1: Proibida
(O alarme (PS0301)é emitido.)

NOTA
IDGx é habilitado quando o parâmetro IDG (bit 7 do parâmetro
N° 1002) for 1.
Se a função para a colocação da posição de referência sem
grampos for utilizada, e a posição de referência se perde na detecção
da posição absoluta por algum motivo, o alarme (DS0300) será
emitido quando a energia for novamente estabelecida.
Se o operador realiza o retorno à posição de referência, como um
resultado de um engano na identificação do alarme, como a que
solicita ao operador que realize um retorno normal à posição de
referência, pode-se definir uma posição inválida. Para prevenir esse
erro, o parâmetro IDGx foi proporcionado para evitar que a posição
de referência seja novamente definida sem grampos.
(1) Se o parâmetro IDG (bit 7 do parâmetro N°1002) for definido em
1, o parâmetro IDGx (bit 0 do parâmetro N°1012)será automati-
camente definido em 1, quando a posição de referência for
definida, e usando-se a função de definição dessa posição sem
grampos. Isto evitará que a posição de referência seja novamente
definida sem grampos.
(2) Uma vez evitado que a posição de referência seja novamente
definida no eixo, sem grampos, qualquer tentativa de se definir
essa posição para o eixo sem grampos, resultará na emissão
de um alarme (PS0301).
(3) Quando a posição de referência deve ser novamente definida
sem grampos, defina o IDGx (bit 0 do parâmetro N° 1012) em
0, antes de definir a posição de referência.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1013 IESPx ISCx ISAx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de bit

- 39 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
Quando pelo menos um destes parâmetros for definido, a energia
deve ser desligada, antes de continuar a operação.

#0 ISAx
#1 ISCx Sistema de incremento de cada eixo
Sistema de incremento #1 ISCx #0 ISAx
IS-A 0 1
IS-B 0 0
IS-C 1 0

#7 IESPx Quando o menor incremento de entrada for C (IS-C), a função que permitirá definir o maior
valor ao parâmetro da velocidade e da aceleração:
0: Não usado
1: Usado

Para o eixo definido neste parâmetro, quando o menor incremento de entrada for C (IS-C),
pode-se definir o valor maior para o parâmetro da velocidade e da aceleração.
As variações de dados válidas para estes parâmetros estão indicados nesta tabela de velocidade
e nos parâmetros de velocidade angular (C), das tabelas de definição do parâmetro-padrão,
além da tabela de aceleração e dos parâmetros de aceleração angular em (D).
Quando esta função se torna efetiva, o número do dígito abaixo do ponto decimal do
parâmetro, na tela de entrada, é alterado. O número do dígito abaixo do ponto decimal
diminuirá em um dígito, caso seja o menor incremento de entrada C (IS-C).

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1014 CDMx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de bit

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

#7 CDMx O eixo de controle do contorno Cs é:


0: Eixo Cs não virtual
1: Eixo Cs virtual

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1015 DWT WIC ZRL

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#4 ZRL Quando uma posição de referência é estabelecida, o caminho da ferramenta desde o ponto médio
até a posição de referência, e o posicionamento de coordenada da máquina (G53) no retorno automático
à posição de referência (G28), estão baseados em:
0: Posicionamento do tipo interpolação não-linear
1: Posicionamento do tipo interpolação linear

- 40 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
Este parâmetro é válido quando o bit 1 (LRP) do parâmetro N° 1401
é definido em 1.

#6 WIC A entrada direta do valor de medição do deslocamento de origem da peça de trabalho é:


0: (Série M) Realizado, sem considerar o valor de deslocamento externo de origem da peça de trabalho.
(Série T) Válido somente no sistema atual de coordenadas da peça de trabalho selecionada.
1: (Série M) Realizado, considerando-se o valor de deslocamento externo de origem da peça de trabalho.
(Série T) Válido em todos os sistemas de coordenadas.

NOTA
Na série T, se este bit de parâmetro for definido em 0, somente a
entrada direta do valor de medição, do deslocamento de origem da
peça de trabalho, é ativada no sistema atual de coordenadas da peça
selecionada, ou sistema de coordenadas externo. Se houver uma
tentativa de se realizar essa entrada direta no sistema de coordenadas
da peça, diferente destas coordenadas da peça, um aviso "WRITE
PROTECTED" poderá ser visualizado.

#7 DWT Quando um tempo de parada por segundo for especificado por P, o sistema de incremento:
0: Dependerá do sistema de incremento
1: Não dependerá do sistema de incremento (1 ms)

1020 Nome de eixo de programa para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de Byte
[Valid data range] 65 a 67, 85 a 90
Um nome de eixo (parâmetro N° 1020) pode ser arbitrariamente selecionado de 'A', 'B', 'C',
'U', 'V', 'W', 'X', 'Y', e 'Z'. (Entretanto, quando o sistema A do código G é usado com a
série T, não serão selecionados: 'U', 'V', e 'W').

(Dica) Código ASCII


Nome do eixo X Y Z A B C U V W
Definição 88 89 90 65 66 67 85 86 87

Para os eixos com nomes 'X', 'Y', 'Z', e 'C' no sistema A do código G, da série T, os comandos
'U', 'V', 'W', e 'H' são comandos com incremento desses eixos.

NOTA
1 Quando o sistema A do código G é usado na série T, os comandos
U, V, ou W, não podem ser usados como um nome de eixo.
2 O mesmo nome de eixo não pode ser definido para eixos múltiplos.
3 Quando houver a segunda função auxiliar (quando o bit 2 (BCD) do
parâmetro N° 8132 for 1), e se o endereço (parâmetro N° 3460) que a
especifica for usada como nome de eixo, essa segunda função é
desabilitada.
4 Quando o endereço C ou A é usado durante a chanfragem/
arredondamento de canto, ou na programação direta da dimensão
do desenho (quando o bit 4 (CCR) do parâmetro N° 3405 for 1) na
série T, o endereço C ou A não poderá ser usado como nome de eixo.

- 41 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
Quando o ciclo fixo de torneamento múltiplo repetitivo (série T)
for usado, somente 'X', 'Y', e 'Z' poderão ser aplicados para o
endereço do eixo alvo.

1022 Colocação de cada eixo no sistema básico de coordenadas

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de byte
[Valid data range] 0 a 7
Para se determinar o plano para a interpolação circular, o raio da ferramenta/compensação do
raio da ponta da ferramenta, e assim por diante (G17: plano Xp-Yp, G18: plano Zp-Xp, G19:
plano Yp-Zp), especifique qual dos três eixos básicos (X, Y, e Z) será usado para cada eixo
de controle, ou um eixo paralelo, do qual o eixo básico é usado para cada eixo de controle.
Um eixo básico (X, Y, ou Z) pode ser especificado somente para um eixo de controle. Dois
ou mais eixos de controle podem ser definidos como eixos paralelos, e para o mesmo eixo básico.
Definição Significado
0 Eixo de rotação (Nenhum dos três eixos básicos nem o eixo paralelo)
1 Eixo X dos três eixos básicos
2 Eixo Y dos três eixos básicos
3 Eixo Z dos três eixos básicos
5 Eixo paralelo ao eixo X
6 Eixo paralelo ao eixo Y
7 Eixo paralelo ao eixo Z

Em geral, o sistema de incremento e a especificação de raio/diâmetro de um eixo, definido


como eixo paralelo, devem ser definidos da mesma forma como para os três eixos básicos.

1023 Número do eixo servo para cada eixo

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de byte
[Valid data range] 0 para Número de eixos controlados.
Defina o eixo-servo para cada eixo de controle.
Em geral, defina o mesmo número como o número do eixo de controle.
O número do eixo de controle é o número de ordem usado para a definição dos parâmetros
tipo eixo ou dos sinais de máquina tipo eixo.
• Com um eixo para o qual o controle de contorno/posicionamento de fuso Cs está para
ser realizado, defina-(número de fuso) como o número de eixo-servo.
Exemplo:
Ao exercitar o controle de contorno Cs no quarto eixo controlado, com o uso do
primeiro fuso, defina -1.

- 42 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

• Para os eixos controlados em tandem (juntos), ou os eixos controlados pela caixa


de câmbio eletrônica (EGB), dois eixos precisam ser especificados como um par. Assim,
faça uma definição como descrito abaixo. Eixo tandem:
Para um eixo principal, defina um número de eixo-servo ímpar (1, 3, 5, 7, ...). Para um
eixo secundário ser par, defina um valor obtido ao se adicionar 1 ao valor definido para
o eixo Principal. Eixo EGB:
Para um eixo secundário, defina um número de eixo-servo ímpar (1, 3, 5, 7, ...). Para um eixo
fictício ser par, defina um valor obtido ao se adicionar 1 ao valor definido para o eixo secundário.

1031 Eixo de referência

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de byte
[Valid data range] 1 para Número de eixos controlados.
Em alguns parâmetros a unidade é comum a todos os eixos, como os para velocidade de avanço em
funcionamento a seco, o avanço de um dígito do código F pode variar, de acordo com o sistema
de incremento. Este sistema pode ser selecionado por um parâmetro com base no eixo por eixo.
Assim, a unidade desses parâmetros deve combinar com o sistema de incremento do eixo
de referência. Defina qual eixo usar como o eixo de referência.
Entre os três eixos básicos, o eixo com o sistema de incremento mais fino, geralmente
é selecionado como o eixo de referência.

4.11 PARÂMETROS DE COORDENADAS


#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
WZR NWS ZCL ZPR
1201
WZR ZCL ZPR

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de bit

#0 ZPR Definição automática de um sistema de coordenadas, quando o retorno manual à posição


de referência é realizado
0: Não definido automaticamente
1: Definido automaticamente

NOTA
ZPR é valido quando o sistema de coordenadas da peça de trabalho
não é usado (quando o bit 0 (NWZ) do parâmetro N° 8136 for 1).
Quando o sistema de coordenadas da peça for usado, o sistema é
estabelecido com base no deslocamento de origem da peça (parâ-
metros N°s 1220 a 1226) durante o retorno manual à posição de referência,
sem considerar a definição deste parâmetro.

#2 ZCL Sistema de coordenadas local, quando o retorno manual à posição de referência é realizado:
0: O sistema de coordenadas local não é cancelado.
1: O sistema de coordenadas local é cancelado.

- 43 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
ZCL é válido quando o sistema de coordenadas da peça de trabalho
é usado (quando o bit 0 (NWZ) do parâmetro N° 8136 for 0). Para
usar o sistema de coordenadas local (G52), defina o bit 0 (NWZ) do
parâmetro N° 8136 em 0.

#6 NWS A tela de definição do valor de troca para sistema de coordenadas da peça de trabalho é:
0: Visualizado
1: Não visualizado

NOTA
Quando a tela de definição do valor de troca para sistema de
coordenadas da peça de trabalho não é visualizado, a modificação
do valor de troca do sistema com G10P0 não poderá ser feita.

#7 WZR Se o CNC for reiniciado com a tecla de reinício no painel MDI, sinal externo de reinício,
reinício e sinal de rebobinamento, ou sinal de parada de emergência, quando o bit 6 (CLR) do parâmetro
N° 3402 for definido em 0, o código G do número de grupo 14 (sistema de coordenadas da peça) é:
0: Colocado no estado de reinício (o código G não é retornado para G54).
1: Colocado no estado de remoção (o código G é retornado para G54).

NOTA
Quando o bit 6 (CLR) do parâmetro N° 3402 for definido em 1, se
o código G do número de grupo 14 (sistema de coordenadas da peça)
for colocado no estado de remoção ou de reinício, dependerá da definição
do bit 6 (C14) do parâmetro N° 3407.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
RLC G92 EWS EWD
1202
RLC G92 EWD

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 EWD A direção de troca do sistema de coordenadas da peça de trabalho será:


0: A direção especificada pelo valor de deslocamento externo do ponto zero da peça.
1: Na direção oposta à especificada pelo valor de deslocamento externo do ponto
zero da peça.

#1 EWS O deslocamento externo do ponto zero da peça se torna:


0: Válido
1: Inválido

- 44 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
Quando o deslocamento externo do ponto zero da peça de trabalho
se torna inválido, resultará na seguinte operação:
1 Assim como o deslocamento do ponto zero da peça na tela de
definição, o valor de troca no sistema de coordenadas da peça
é visualizado.
2 Os dados teclados através do painel MDI, para o valor de troca
do sistema de coordenadas da peça, e o deslocamento do ponto
zero, serão carregados dentro da memória para o valor de troca
do sistema.
3 Uma escritura ou leitura de um valor de troca do sistema de
coordenadas, e um deslocamento do ponto zero com uma variável
de macro será realizado com o uso da respectiva memória.
4 Uma escritura ou leitura de um valor de troca do sistema de
coordenadas, e um deslocamento do ponto zero com a função
janela será realizado com o uso da respectiva memória.

#2 G92 Quando o sistema de coordenadas da peça for utilizado (quando o bit 0 (NWZ) do
parâmetro N° 8136 é 0), se o código G (série M: G92, série T: G50) para a
definição do sistema de coordenadas especificado:
0: Comando G é executado e nenhum alarme será emitido.
1: Comando G não é executado e um alarme (PS0010) será emitido.

#3 RLC O sistema de coordenadas local é:


0: Não cancelado por reset
1: Cancelado por reset

NOTA
1 Quando o bit 6 (CLR) do parâmetro N° 3402 for definido em 0, e o
bit 7 (WZR) do parâmetro N° 1201 for definido em 1, o sistema de
coordenadas local é cancelado, sem contar a definição deste parâmetro.
2 Quando o bit 6 (CLR) do parâmetro N° 3402 for definido em 0, e o
bit 6 (C14) do parâmetro N° 3407 for definido em 0, o sistema de
coordenadas local é cancelado, sem contar a definição deste parâmetro.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1203 EMS

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 EMS A função de troca externa do ponto 0 estendido da máquina é:


0: Desabilitada
1: Habilitada

NOTA
Quando a função de troca externa do ponto 0 estendido da máquina é
habilitada, a função convencional de troca do ponto 0 estendido da
máquina é desabilitada.

- 45 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0

1205
WTC

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#7 WTC Quando a predefinição do sistema de coordenadas da peça foi feita, o deslocamento atual do
comprimento da ferramenta é:
0: Não
1: Considerado
Quando o parâmetro é definido em "1", é possível predefinir o sistema de coordenadas da
peça com o código G, a operação MDI, ou o sinal de predefinição do sistema,
sem ter de cancelar os modos de compensação da ferramenta.
O vetor de compensação será mantido como na figura abaixo, quando o sistema
predefinido de coordenadas é feito para a coordenada de troca, pelo valor de movimento
durante a intervenção manual.
Sistema de coordenadas
da peça G54, antes da
intervenção manual Po

WZo Valor de deslocamento do


comprimento da ferramenta
Valor de movimenta-
ção durante a intervenção
Sistema de coordenadas manual
da peça G54, após a
intervenção manual

Ponto zero da máquina Pn

WZn

Valor de deslocamento do comprimento da ferramenta

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1206 HZP

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#1 HZP Quando o retorno em alta velocidade da posição de referência é realizada, o sistema de coord. é.
0: Predefinido
1: Não predefinido (FS0i-C- especificação compatível).

NOTA
Este parâmetro é válido quando o sistema de coordenadas da peça
não é usado (quando o bit 0 (NWZ) do parâmetro N° 8136 for 1), e
o bit 0 (ZPR) do parâmetro N° 1201 for 0.

- 46 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0

1207
WOL

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 WOL O método de cálculo para a entrada direta do valor de medição do deslocamento de


origem da peça de trabalho é como segue:
0: Em máquinas que solicitam que a diferença da ferramenta de referência seja
definida como valor de compensação do comprimento da mesma, o deslocamento
de origem da peça é medido e definido com a ferramenta de referência montada na máquina.
(O comprimento da ferramenta, da ferramenta de referência, é assumida como 0).
1: Em máquinas que solicitam que o próprio comprimento da ferramenta seja
definido como o valor de compensação do comprimento, o deslocamento de origem
da peça será medido e definido, considerando-se o comprimento quando a compensação
do comprimento para a ferramenta montada for habilitada.
NOTA
A definição deste parâmetro somente será válida quando o sistema usado
for a série M, e o bit 6 (DAL) do parâmetro N° 3104 for definido em 1. Se
este parâmetro for definido em 1, em outro parâmetro diferente das condi-
ções acima, o sist. irá operar como se este parâmetro fosse definido em 0.

1220 Valor de deslocamento externo do ponto 0 da peça de trabalho, em cada eixo

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm, pol, graus (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela A) de definição do parâmetro padrão).
(Quando o sistema de incremento for IS-B, -999999.999 a +999999.999).
Este é um dos parâmetros que fornecem a posição do ponto 0 do sistema de
coordenadas da peça (G54 a G59). O mesmo dará um deslocamento comum do ponto 0
da peça a todos os sistemas de coordenada. Em geral, o deslocamento irá variar
conforme o sistema de coordenadas da peça de trabalho. O valor pode ser definido do PMC,
usando-se a função de entrada externa de dados.

1221 Valor de deslocamento do ponto 0 da peça, no sistema 1 (G54) de coordenadas da mesma

1222 Valor de deslocamento do ponto 0 da peça, no sistema 2 (G55) de coordenadas da mesma

1223 Valor de deslocamento do ponto 0 da peça, no sistema 3 (G56) de coordenadas da mesma

1224 Valor de deslocamento do ponto 0 da peça, no sistema 4 (G57) de coordenadas da mesma

1225 Valor de deslocamento do ponto 0 da peça, no sistema 5 (G58) de coordenadas da mesma

1226 Valor de deslocamento do ponto 0 da peça, no sistema 6 (G59) de coordenadas da mesma

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm, pol., graus (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.

- 47 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela A) de definição do parâmetro padrão).
(Quando o sistema de incremento for IS-B, -999999.999 a +999999.999).
Os valores de deslocamento do ponto 0 da peça, nos sistemas de coordenadas de 1 a 6
(G54 a G59) são definidos.

1240 Valor de coordenada da posição de referência, no sistema de coordenadas da máquina

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm, pol., graus (unidade da máquina).
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela A) de definição do parâmetro padrão).
(Quando o sistema de incremento for IS-B, -999999.999 a +999999.999).
Defina os valores da coordenada da posição de referência, no sistema de coordenadas da máquina.

1241 Valor de coordenada da segunda posição de referência no sistema de coordenadas da máquina

1242 Valor de coordenada da terceira posição de referência no sistema de coordenadas da máquina

1243 Valor de coordenada da quarta posição de referência no sistema de coordenadas da máquina

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm, pol., graus (unidade da máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela A) de definição do parâmetro padrão).
(Quando o sistema de incremento for IS-B, -999999.999 a +999999.999).
Defina os valores da coordenada das posições de referência, do segundo ao quarto,
no sistema de coordenadas da máquina.

Sistema de coordenadas da posição de referência, usado quando a definição automática do


1250
sistema de coordenadas é realizada

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm, pol., graus (unidade da máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela A) de definição do parâmetro padrão).
(Quando o sistema de incremento for IS-B, -999999.999 a +999999.999).
Defina o sistema de coordenadas da posição de referência, em cada eixo, a ser utilizado
para definir automaticamente o sistema de coordenadas.

1260 O valor de troca por uma rotação, de um eixo de rotação

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
- 48 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

[Unit of data] Grau


[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] 0 ou 9 dígitos positivos de unidade mínima de dados (consulte a tabela B).

(Quando o sistema de incremento for IS-B IS-B, 0.0 a +999999.999)


Defina o valor de troca por uma rotação de um eixo de rotação.
Para o eixo de rotação usado para interpolação cilíndrica, defina o valor-padrão.

1280 Endereço de início de sinais usado com a função de troca do ponto 0 externo da máquina estendido

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de palavra
[Valid data range] Número par de 0 a 32767
Defina o endereço de início de sinais usado com a função de troca do ponto 0 externa
da máquina estendido. Se um valor de endereço não existente for especificado, esta função
será desabilitada. Se, por exemplo, definir 100, esta função usará de R100 acima. O
último endereço R a ser usado, dependerá do número de eixos controlados. Quando cinco
eixos controlados são usados, R100 a R109 são usados.

NOTA
1 Se o endereço não existente R ou um endereço na área do sistema
for definido, esta função é desabilitada.
2 Este parâmetro deve ser definido para um valor par.

Distância entre dois porta-ferramentas opostos, na imagem de espelho


1290

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol., (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] 0 ou 9 dígitos positivos de unidade mínima de dados (consulte a tabela B).

(Quando o sistema de incremento for IS-B IS-B, 0.0 a +999999.999)


Defina a distância entre dois postos de ferramenta opostos, na imagem espelho.

4.12 PARÂMETROS DE VERIFICAÇÃO DE CURSO ARMAZENADO


#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1300 BFA LZR RL3 LMS NAL OUT

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Caminho de Bit

#0 OUT A área dentro ou fora da verificação 2 do curso armazenado, será definido em área de inibição.
0: Dentro
1: Fora

#1 NAL Se a ferramenta adentrar a área de inibição, do limite 1 de curso armazenado, e durante a


operação manual:
0: Um alarme será emitido e a ferramenta é interrompida.
1: Um alarme não é emitido, e o sinal de alcance do limite de curso é enviado para o
PMC, e a ferramenta é interrompida.

- 49 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
Quando a ferramenta adentra a área de inibição do limite 1 do curso
armazenado, devido ao comando de movimento emitido durante a
operação automática, um alarme será emitido mesmo que este
parâmetro seja definido em 1, e a ferramenta é interrompida. Mesmo neste
caso, o sinal de alcance do limite de curso será enviado para o PMC.

#2 LMS O sinal EXLM para comutar a verificação do curso armazenado:


0: Desabilitado
1: Habilitado
Quando o bit 0 (DLM) do parâmetro N° 1301 for definido em 1, a verificação 1 do curso
armazenado, sinal de comutação EXLM <G007.6> se torna inválido.

#5 RL3 O sinal de liberação RLSOT3 da verificação 3 do curso armazenado, é:


0: Desabilitado
1: Habilitado

#6 LZR Quando a verificação de limite de curso armazenado é habilitada imediatamente após a


energização (bit 0 (DOT) do parâmetro N° 1311 for definido em 1), a verificação do curso é:
0: Realizada, mesmo antes do retorno manual à posição de referência.
1: Não realizada, até o retorno à posição manual de referência.

#7 BFA Quando o alarme 1, 2, ou 3 de verificação de curso armazenado é emitido, um alarme


de interferência será emitido junto com a função de verificação de interferência entre
caminhos (série T), ou um alarme de barreira do mandril/contracabeçote (série T) será emitido:
0: A ferramenta é interrompida, após a entrada na área proibida.
1: A ferramenta é interrompida, antes da área proibida.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1301 PLC OTS OF1 NPC DLM

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Caminho de bit

#0 DLM Os sinais de chaveamento do limite de curso armazenado +EXLx e -EXLx, para cada direção axial são:
0: Desabilitados
1: Habilitados
Quando este parâmetro for definido em 1, o sinal de chave da verificação 1 EXLM <G007.6>
se torna inválido.

#2 NPC Como parte da verificação-limite de curso realizado antes do movimento, o movimento


especificado nos blocos G31 (skip) e G37 (medição automática do comprimento da
ferramenta (série M), ou a compensação automática da ferramenta (série T)) são:
0: Verificados
1: Não verificados

#4 OF1 Se a ferramenta é movida dentro do alcance permitido no eixo, após um alarme ter sido
emitido pela verificação 1 de curso armazenado,
0: O alarme não será cancelado antes do reinício ter sido feito.
1: O alarme OT é imediatamente cancelado.

- 50 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
Nos casos abaixo, a função automática de liberação é desabilitada.
Para liberar um alarme será necessário uma operação de reinicialização.
1 Quando a definição é feita para emitir um alarme, antes que o limite de curso
armazenado seja excedido (bit 7 (BFA) do parâmetro N° 1300 é definido em 1).
2 Quando um outro alarme de ultrapassagem de curso (como a verifica-
ção 2 de alarme armazenado, verificação 3, e verificação de interferência)
já foi emitido.

#6 OTS Quando o alarme de ultrapassagem de curso é emitido:


0: O sinal de alarme de ultrapassagem de curso não é enviado para o PMC.
1: O sinal de alarme de ultrapassagem de curso é enviado para o PMC.

#7 PLC A verificação do curso antes do movimento é:


0: Não realizado
1: Realizado

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1310 OT3x OT2x

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Eixo do bit

#0 OT2x A verificação 2 do curso armazenado para cada eixo é:


0: Desabilitada
1: Habilitada

#1 OT3x A verificação 3 do curso armazenado para cada eixo é:


0: Desabilitada
1: Habilitada

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1311 DOTx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

#0 DOTx A verificação-limite do curso armazenado imediatamente após a energização é:


0: Desabilitada
1: Habilitada

Se a verificação de limite de curso armazenado é habilitada, o valor presente da coordenada


da máquina, imediatamente antes do desligamento, será armazenado.
O valor da coordenada da máquina será imediatamente definido após a energização.
Com base no valor da coordenada da máquina serão definidos os valores de coordenada
absoluta e de coordenada relativa.

- 51 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
Por esta função utilizar software para armazenar as coordenadas
da máquina, a função impõe uma carga extra no sistema. Assim,
esta função não deve ser definida para eixos que não a necessitam.
O valor de um movimento feito durante o desligamento não se
refletirá nas coordenadas da máquina, após a energização.

1320 Valor de coordenada I de verificação 1 de curso armazenado, na direção positiva em cada eixo

1321 Valor de coordenada I de verificação 1 de curso armazenado, na direção negativa em cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm, pol., graus (unidade da máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro-padrão (A)).
(Quando o sistema de incremento for IS-B, -999999.999 a +999999.999)
Defina o valor de coordenada da verificação 1 de curso armazenado em cada eixo na
direção + ou -, no sistema de coordenada da máquina.

NOTA
1 Especifique valores de diâmetro para qualquer eixo, no qual a
programação de diâmetro é especificada.
2 A área fora da definida pelo parâmetro N° 1320 e N° 1321 é
uma área proibida.

1322 Valor de coordenada de verificação 2 de curso armazenado, na direção positiva em cada eixo

1323 Valor de coordenada de verificação 2 de curso armazenado, na direção negativa em cada eixo

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm, pol., graus (unidade da máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] 9 dígitos ded unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro-padrão (A)).
(Quando o sistema de incremento for IS-B, -999999.999 a +999999.999)
Defina o valor de coordenada da verificação 2 de curso armazenado em cada eixo na
direção + ou -, no sistema de coordenada da máquina.

NOTA
1 Especifique valores de diâmetro para qualquer eixo, no qual a
programação de diâmetro é especificada.
2 Se a área interna ou externa é uma área proibida, será definida com o
bit 0 (OUT) do parâmetro N° 1300.

1324 Valor de coordenada de verificação 3 de curso armazenado, na direção positiva em cada eixo

1325 Valor de coordenada de verificação 3 de curso armazenado, na direção negativa em cada eixo

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm, pol., graus (unidade da máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.

- 52 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro-padrão (A)).
(Quando o sistema de incremento for IS-B, -999999.999 a +999999.999)
Defina o valor de coordenada da verificação 3 de curso armazenado em cada eixo na direção
+ ou -, no sistema de coordenadas da máquina.

NOTA
1 Especifique valores de diâmetro para qualquer eixo, no qual a
programação de diâmetro é especificada.
2 A área dentro da área definida pelo parâmetro N° 1324 e N° 1325, é
uma área proibida.

1326 Valor de coordenada II de verificação 1 de curso armazenado, na direção positiva em cada eixo

1327 Valor de coordenada II de verificação 1 de curso armazenado, na direção negativa em cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm, pol., graus (unidade da máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro-padrão (A)).
(Quando o sistema de incremento for IS-B, -999999.999 a +999999.999)
Defina o valor de coordenada da verificação 1 de curso armazenado em cada eixo na direção
+ ou -, no sistema de coordenada da máquina.
Quando o sinal de chave EXLM da verificação de curso armazenado for definido em 1, ou
o sinal de chave de verificação para cada eixo de direção +EXLx for definido em 1, os
parâmetros N° 1326 e N° 1327 são usados para verificação de curso ao invés de parâmetros
Nºs 1320 e 1321.
NOTA
1 Especifique valores de diâmetro para qualquer eixo, no qual a
programação de diâmetro é especificada.
2 A área fora da área definida pelo parâmetro N° 1326 e N° 1327 é
uma área proibida.
3 O sinal EXLM é válido somente quando o bit 2 (LMS) do parâmetro
Nº 1300 for definido em 1.
4 O sinal +EXLx é válido somente quando o bit 0 (DLM) do parâmetro
N° 1301 for definido em 1.

4.13 PARÂMETROS DO MANDRIL E DA BARREIRA DO


CONTRACABEÇOTE (SÉRIE T)
Perfil do mandril
1330

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 0 a 1
Selecione uma figura de mandril
0 : Mandril que fixa uma peça de trabalho na superfície interna.
1 : Mandril que fixa uma peça de trabalho na superfície externa.

- 53 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

Dimensões da garra do mandril (L)


1331

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol., (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] De 0 a 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro-
padrão (B)).
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999999.999)
Defina o comprimento (L) da garra do mandril.

NOTA
Especificar este parâmetro com o uso do valor de diâmetro ou
do raio, dependerá do eixo correspondente, se o mesmo é baseado
na especificação de diâmetro ou de raio.

Dimensões da garra do mandril (W)


1332

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol., (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] De 0 a 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro-
padrão (B))
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999999.999)
Defina a espessura (W) da garra do mandril.

NOTA
Especifique este parâmetro usando o valor do raio, todas as vezes.

Dimensões da garra do mandril (L1)


1333

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol., (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] De 0 a 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro-
padrão (B))
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999999.999)
Defina o comprimento (LI) da garra do mandril.

NOTA
Especificar este parâmetro com o uso do valor de diâmetro ou
do raio, dependerá do eixo correspondente, se o mesmo é baseado
na especificação de diâmetro ou de raio.

Dimensões da garra do mandril (W1)


1334

[Input type] Entrada de parâmetro


- 54 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol., (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] De 0 a 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro-
padrão (B))
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999999.999)
Defina a espessura (W1) da garra do mandril.

NOTA
Especifique este parâmetro usando o valor do raio todas as vezes.

Coordenada X do mandril (CX)


1335

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol., (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro-padrão (A)).
(Quando o sistema de incremento for IS-B, -999999.999 a +999999.999)
Defina a posição do mandril (coordenada X) no sistema de coordenadas da peça de trabalho.

NOTA
Especificar este parâmetro com o uso do valor de diâmetro ou
do raio, dependerá do eixo correspondente, se o mesmo é baseado
na especificação de diâmetro ou de raio.

Coordenada Z do mandril (CZ)


1336

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol., (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro-padrão (A)).
(Quando o sistema de incremento for IS-B, -999999.999 a +999999.999)
Defina a posição do mandril (coordenada Z) no sistema de coordenadas da peça de trabalho.

NOTA
Especificar este parâmetro com o uso do valor de diâmetro ou
do raio, dependerá do eixo correspondente, se o mesmo é baseado
na especificação de diâmetro ou de raio.

Comprimento do contracabeçote (L)


1341

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol., (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] De 0 a 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro-
padrão (B))
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999999.999)
- 55 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

Defina o comprimento (L) do contracabeçote.

NOTA
Especificar este parâmetro com o uso do valor de diâmetro ou
do raio, dependerá do eixo correspondente, se o mesmo é baseado
na especificação de diâmetro ou de raio.

Diâmetro do contracabeçote (D)


1342

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol., (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] De 0 a 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro-
padrão (B))
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999999.999)
Defina o diâmetro (D) do contracabeçote.

NOTA
Especifique este parâmetro usando o valor do diâmetro todas as vezes.

Comprimento do contracabeçote (L1)


1343

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol., (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] De 0 a 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro-
padrão (B))
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999999.999)
Defina o comprimento (L1) do contracabeçote.

NOTA
Especificar este parâmetro com o uso do valor de diâmetro ou
do raio, dependerá do eixo correspondente, se o mesmo é baseado
na especificação de diâmetro ou de raio.

Diâmetro do contracabeçote (D1)


1344

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol., (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] De 0 a 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro-
padrão (B))
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999999.999)
Defina o diâmetro (D1) do contracabeçote.

- 56 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
Especifique este parâmetro usando um valor de diâmetro, todas as vezes.

Comprimento do contracabeçote (L2)


1345

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol., (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] De 0 a 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro-
padrão (B))
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999999.999)
Defina o comprimento (L2) do contracabeçote.

NOTA
Especificar este parâmetro usando o valor de diâmetro, ou o valor
do raio, dependerá do eixo correspondente, se o mesmo é baseado
na especificação de diâmetro ou de raio.

Diâmetro do contracabeçote (D2)


1346

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, inch (input unit)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] De 0 a 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro-
padrão (B))
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999999.999)
Defina o diâmetro (D2) do contracabeçote.

NOTA
Especifique este parâmetro usando um valor de diâmetro, todas as vezes.

Diâmetro do furo do contracabeçote (D3)


1347

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, inch (input unit)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] De 0 a 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro-
padrão (B))
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999999.999)
Defina o diâmetro (D3) do contracabeçote.

NOTA
Especifique este parâmetro usando um valor de diâmetro, todas as vezes.

- 57 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

Coordenada Z do contracabeçote (TZ)


1348

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol., (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro-padrão (A)).
(Quando o sistema de incremento for IS-B, -999999.999 a +999999.999)
Defina a posição do contracabeçote ( coordenada Z) no sistema de coordenadas da peça de trabalho.

NOTA
Especificar este parâmetro usando o valor de diâmetro, ou o valor
do raio, dependerá do eixo correspondente, se o mesmo é baseado
na especificação de diâmetro ou de raio.

4.14 PARÂMETROS DE VELOCIDADE DE AVANÇO


#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1401 RDR TDR RF0 JZR LRP RPD

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 RPD Passagem manual rápida durante o período de tempo de energização até a conclusão do
retorno à posição de referência.
0: Desabilitada (Avanço por salto é realizado)
1: Habilitada

#1 LRP Posicionamento (G00)


0: Posicionamento realizado com posicionamento tipo não-linear, de forma que a
ferramenta se desloque ao longo de cada eixo individualmente, na passagem rápida.
1: Posicionamento realizado com interpolação linear, de forma que a ferramenta se
desloque em linha reta.

#2 JZR O retorno manual à posição de referência, na velocidade de avanço em JOG (salto):


0: Não realizado
1: Realizado

#4 RF0 Quando a ultrapassagem da velocidade de avanço para corte for 0% durante a passagem rápida:
0: A máquina-ferramenta não para o movimento.
1: A máquina-ferramenta para o movimento.

#5 TDR Funcionamento no vazio durante abertura de rosca ou rosqueamento (ciclo de rosqueamento


G74 ou G84, rosqueamento rígido)
0: Habilitado
1: Desabilitado

#6 RDR Funcionamento no vazio para o comando de passagem rápida


0: Desabilitado
1: Habilitado

- 58 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1402 JRV JOV NPC

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 NPC Avanço por rotação sem codificador de posição (função para converter o avanço por
rotação F em avanço por minuto F, no modo de avanço por rotação (G95)) é:
0: Não usado
1: Usado

NOTA
1 Ao usar o codificador de posição, defina este parâmetro em 0.
2 Enquanto este parâmetro estiver definido em 1, o rosqueamento
não pode ser realizado, mesmo com o codificador.

#1 JOV Ultrapassagem por salto é:


0: Habilitada
1: Desabilitada (atada 100%)

#4 JRV O avanço por salto ou avanço com incremento é:


0: Realizado com avanço por minuto.
1: Realizado com avanço por rotação.

NOTA
Especifique uma velocidade de avanço no parâmetro N° 1423.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
RTV HTG ROC
1403
HTG

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#4 ROC Nos ciclos de rosqueamento G92 e G76, a ultrapassagem de passagem rápida para retração
após a conclusão de rosqueamento é:
0: Efetiva
1: Não efetiva (Ultrapassagem de 100%)

#5 HTG Velocidade de avanço para interpolação helicoidal é:


0: Especificada, usando-se a velocidade de avanço ao longo da tangente para um arco.
1: Especificada, usando-se a velocidade de avanço ao longo de eixos, inclusive um eixo linear.

#7 RTV Ignorar passagem rápida enquanto a ferramenta retrai no rosqueamento:


0: Ignorar passagem rápida é efetivado.
1: Ignorar passagem rápida não é efetivado.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
FC0 FM3 DLF
1404
FC0 DLF

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

- 59 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#1 DLF Após ter definido uma posição de referência, o retorno manual será realizado na:
0: Velocidade de passagem rápida (parâmetro N° 1420)
1: Velocidade manual de passagem rápida (parâmetro N° 1424)

NOTA
Este parâmetro seleciona uma velocidade de avanço para o retorno à posição
de referência realizada sem grampos. Este parâmetro também seleciona uma
velocidade de avanço quando o retorno manual é realizado, de acordo com o
bit 7 (SJZ) do parâmetro N° 0002, com o uso da passagem rápida, sem a
desaceleração de grampos, e após a definição da posição de referência.

#2 FM3 O sistema de incremento de um comando F sem o ponto decimal no avanço por minuto é:
0: 1 mm/min. (0,01 pol./min. para entrada por polegada)
1: 0.001 mm/min. (0,00001 pol./min. para entrada por polegada)

#7 FC0 Especifica o comportamento da máquina-ferramenta quando um bloco (G01, G02, G03, etc.)
contendo um comando de velocidade avanço (comando F), que é 0, for emitido durante uma
operação automática, como segue:
0: O alarme PS0011 será emitido.
1: O alarme PS0011 não será emitido, e o bloco é executado.

NOTA
Este parâmetro é desabilitado quando o modo de avanço com tempo
inverso (G93) está disponível.
Este parâmetro é definido de 1 a 0. Se o parâmetro CLR (N°3402#6)
for 1, favor reiniciar o CNC. Ou, se o CLR for 0, favor desligar e ligar
o CNC novamente.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
EDR PCL
1405
EDR PCL FR3

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#1 FR3 O sistema de incremento de um comando F sem o ponto decimal no avanço por rotação é:
0: 0.01 mm/rot. (0,0001 pol./rot. para entrada de polegada)
1: 0.001 mm/rot. (0,00001 pol./rot. para entrada de polegada)

#2 PCL A função para o controle de velocidade constante de superfície, sem codificador de posição é:
0: Não usado
1: Usado

NOTA
1 Ative o controle de velocidade constante de superfície (defina o bit )
(SSC) do parâmetro N° 8133 em 1).
2 Ao definir este parâmetro em 1, defina o bit 0 (NPC) do parâmetro
N° 1402 em 0.

#5 EDR Quanto à velocidade de desaceleração externa para posicionamento do tipo interpolação linear:
0: A velocidade de desaceleração externa para avanço de corte, é usada.
1: A velocidade de desaceleração externa para o primeiro eixo, na passagem rápida, é
usada. Vamos usar a desaceleração externa 1 como exemplo.
- 60 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
Quando este bit de parâmetro for definido em 0, o valor do parâmetro N° 1426 é
usado como velocidade de desaceleração externa, para desaceleração externa 1.
Quando este bit de parâmetro for definido em 1, o valor do eixo 1 do parâmetro N° 1427
é usado como a velocidade de desaceleração externa, para desaceleração externa 1.

NOTA
Certifique-se de ter definido "1" no bit 4 (EDPx) do parâmetro N° 1005,
e bit 5 (EDMx) do parâmetro N° 1005, se este parâmetro for definido
em 0, quando usar o posicionamento to tipo interpolação linear.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
EX3 EX2
1406
F1O EX3 EX2

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 EX2 A função de desaceleração externa, definindo-se 2 é:


0: Inválida
1: Válida

#1 EX3 EA função de desaceleração externa, definindo-se 3 é:


0: Inválida
1: Válida

#7 F1O Para a velocidade de avanço para corte, especificada por um código F (F1 a F9) de dígito
simples, a ultrapassagem da velocidade de avanço, e o cancelamento da ultrapassagem, são:
0: Desabilitadas.
1: Habilitadas.

NOTA
Para a velocidade de avanço F0, a ultrapassagem para passagem
rápida é habilitada, sem contar a definição deste parâmetro.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1408 IRCx RFDx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

#0 RFDx O controle da velocidade de avanço num eixo de rotação é exercida usando-se:


0: O método convencional
1: Método que especifica uma velocidade de avanço no círculo virtual do eixo de rotação.

#3 IRCx O menor incremento de entrada das velocidades máximas de avanço para corte, definidas
nos parâmetros N° 1430 e 1432 é:
0: Não multiplicado por dez.
1: Multiplicado por dez.
Defina este parâmetro para os eixos a seguir, que são operados com as seguintes funções:
• Controle de fuso com motor servo.
• Eixo de rotação da ferramenta na função de torneamento em polígono.

Para uma velocidade de rotação de 1000 (1/min) (=360000 (graus/min)) deve ser utilizado
quando este parâmetro for definido em 1, defina 36000.0 no parâmetro N° 1430/1432.
- 61 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

1410 Velocidade de funcionamento no vazio

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm/min., pol./min., graus/min., (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Defina a velocidade de funcionamento em vazio, na posição de 100% no indicador de
especificação de velocidade de avanço por salto. A unidade de dados depende do sistema de
incremento do eixo referencial.
NOTA
Quando iniciar a operação o alarme PS5009 será emitido, se a
definição deste parâmetro estiver definida em "0.0".
Mesmo se a operação não estiver funcionando no vazio, este alarme
será emitido.

1411
Velocidade de avanço para corte

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm/min., pol./min., graus/min. (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Quando a máquina não precisar de alteração frequente na velocidade de avanço para o corte,
durante o corte, a velocidade pode ser especificada no parâmetro. Isto eliminará a
necessidade de se especificar a velocidade de corte (comando F) no programa NC.

A definição da velocidade neste parâmetro é válida desde quando o CNC entra no estado de
limpeza quando o bit 6 (CLR) do parâmetro N° 3402 for 1) devido à energização, ou a um
reinício, para quando a velocidade de avanço é especificada por um comando de programa
(comando F). Após a especificação pelo comando F, a velocidade de avanço é válida. Para mais
detalhes sobre o estado de limpeza, consulte o Anexo no OPERATOR’S MANUAL (B-64304EN).

1414
Velocidade de avanço para retração

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm/min., pol./min., graus/min. (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Defina uma velocidade de avanço de corte para a operação de retração, da função Retrace.
Quando 0 for definido, a operação de retração será realizada a uma velocidade de avanço
programada.

- 62 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
1420 Velocidade de passagem rápida para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/min., pol./min., graus/min. (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Defina a velocidade de passagem rápida quando a ultrapassagem for 100% para cada eixo.

1421 Velocidade de F0 de ultrapassagem de passagem rápida, para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/min., pol./min., graus/min. (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Defina a velocidade de F0 da ultrapassagem de passagem rápida, para cada eixo.

1423 Velocidade de avanço no avanço manual contínuo (avanço por salto), para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/min., pol./min., graus/min. (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
(1) Quando JRV, bit 4 do parâmetro N°1402 for definido em 0 (avanço por minuto), especifique
uma velocidade de avanço por salto (avanço por minuto) sob passagem de 100%.
(2) Quando JRV, bit 4 do parâmetro N°1402 for definido em 1 (avanço por rotação), especifique
uma velocidade de avanço por salto (avanço por rotação) sob passagem de 100%.

NOTA
Este parâmetro está grampeado à velocidade de passagem
rápida manual, eixo por eixo, (parâmetro N° 1424).

1424 Velocidade de passagem rápida manual para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/min., pol./min., graus/min. (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Defina a velocidade de passagem rápida manual quando ignorar passagem for 100% para cada
eixo.

NOTA
1 Se definir 0, a velocidade definida no parâmetro N° 1420 (velocidade
de passagem rápida para cada eixo) é assumida.

- 63 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
2 Quando a passagem rápida manual é selecionada (bit 0 (RPD) do
parâmetro N° 1401 é definido em 1), o avanço manual é realizado
na velocidade avanço definida neste parâmetro, sem considerar a
definição do bit 4 (JRV) do parâmetro N° 1402.

1425 Velocidade FL do retorno à posição de referência para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/min., pol./min., graus/min. (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Defina a velocidade de avanço (velocidade FL) após a desaceleração, quando o retorno à
posição de referência é realizado para cada eixo.

1426 Velocidade de desaceleração externa de avanço para corte

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm/min., pol./min., graus/min. (unidade de máquina) [Min.
unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência. [Valid
data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Defina uma velocidade de desaceleração externa para avanço de corte ou posicionamento
tipo interpolação linear (G00).

1427 Velocidade de desaceleração externa de passagem rápida para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/min., pol./min., graus/min. (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Defina a velocidade de desaceleração externa de passagem rápida para cada eixo

1428 Velocidade de avanço para retorno à posição de referência para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/min., pol./min., graus/min. (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)

Este parâmetro define uma velocidade de passagem rápida para a operação de retorno à
posição de referência com o uso de grampos de desaceleração, ou para a operação de retorno,
antes que a posição de referência seja definida.
Este parâmetro também é usado para definir uma velocidade de avanço para o comando (G00)
de passagem rápida, na operação automática, antes que a posição de referência seja definida.

- 64 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
1 Para a definição desta velocidade avanço (100%), uma ultrapassagem
de passagem rápida (F0, 25, 50, ou 100%) é aplicável.
2 Para o retorno automático após a conclusão do retorno à posição de
referência, e o estabelecimento do sistema de coordenadas da
máquina, a velocidade de passagem rápida e normal é usada.
3 Tal como a velocidade de passagem rápida e manual, antes do estabe-
lecimento do sistema de coordenadas pelo retorno à posição de refe-
rência, a velocidade de avanço por salto ou de passagem rápida e
manual, pode ser selecionada com o bit 0 (RPD) do parâmetro N° 1401.
Antes do estabelecimento Após o estabelecimento
do sist. de coordenadas do sist. de coordenadas
Retorno automático à posição de
referência (G28) No.1428 N°1420
Passagem rápida automática (G00) No.1428 N°1420
Retorno manual à pos. de referência
No.1428 No.1428 *3
*1
Passagem rápida manual No.1423 *2 No.1424
4 Quando o parâmetro N° 1428 é definido em 0, as seguintes velocidades
de avanço de parâmetro definido são aplicadas.
Antes do estabelecimento Após o estabelecimento
do sist. de coordenadas do sist. de coordenadas
Retorno automático à posição de
No.1420 No.1420
referência (G28)
Passagem rápida automática (G00) No.1420 No.1420
Retorno manual à pos. de referência
No.1424 No.1424 *3
*1
Passagem rápida manual No.1423 *2 No.1424
1420: Velocidade de passagem rápida
1423: Velocidade de avanço por salto
1424: Velocidade de passagem rápida manual
*1 : Com o uso do bit 2 (JZR) do parâmetro N° 1401, a velocidade de avanço por sal-
to pode ser usada para o retorno manual à posição de referência, todas as vezes.
*2 : Quando o bit 0 (RPD) do parâmetro N° 1401 é definido em 1, a
definição do parâmetro N° 1424 é aplicada.
*3 : Quando a passagem rápida é usada para retorno à posição de
referência sem grampos, ou o retorno manual após o estabeleci-
mento da posição de referência, sem considerar o grampo de
desaceleração, a velocidade de avanço para o retorno à posição,
é usada com base nestas funções (a definição do bit 1 (DLF) do
parâmetro N°1404 é seguida).

1430 Velocidade máxima de avanço de corte para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/min., pol./min., graus/min. (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Especifique a velocidade máxima de avanço de corte para cada eixo.

- 65 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

1432 Velocidade máxima de avanço decorte para todos os eixos, na aceleração/desaceleração antes da interpolação

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/min., pol./min., graus/min. (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Defina uma velocidade máxima de corte de avanço para cada eixo, na aceleração/desaceleração,
antes do modo de interpolação, tal como o controle de ponto de vista antecipado, o controle do
ponto de vista antecipado AI, ou o controle de contorno AI. Quando a aceleração/desaceleração
não é definida no modo de interpolação, é usada a velocidade máxima definida no parâmetro
N° 1430. Além disso, este parâmetro é válido na aceleração/desaceleração ótima de
rosqueamento rígido. Certifique-se de ter definido este parâmetro para o eixo de rosqueamento.

1434 Velocidade máxima de avanço manual por manivela para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/min., pol./min., graus/min. (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Defina a velocidade máxima de avanço manual por manivela para cada eixo, em caso do
sinal de chave ser HNDLF<Gn023.3>=1.

1440 Definindo 2 para a velocidade de desaceleração externa, no avanço de corte

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/min., pol./min., graus/min. (unidade de máquina) [Min.
unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência. [Valid
data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Defina a velocidade 2 de desaceleração externa para avanço de corte ou posicionamento
do tipo interpolação linear (G00).

1441 Definindo 2 para a velocidade de desaceleração externa para cada eixo, na passagem rápida

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/min., pol./min., graus/min. (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Defina a velocidade 2 de desaceleração externa para cada eixo na passagem rápida.

1442 Definindo 2 para a velocidade máxima de avanço manual por manivela, para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/min., pol./min., graus/min. (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
- 66 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
Defina 2 para a velocidade máxima de avanço manual por manivela para cada eixo.

1443 Definindo 3 para a velocidade de desaceleração externa, no avanço de corte

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm/min., pol./min., grau/min. (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Defina a velocidade 3 de desaceleração externa para o avanço de corte, ou posicionamento
do tipo interpolação linear (G00).

1444 Definindo 3 para a velocidade de desaceleração externa para cada eixo, na passagem rápida

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/min., pol./min., grau/min. (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Defina a velocidade 3 de desaceleração externa para cada eixo, na passagem rápida.

1445 Definindo 3 para a velocidade máxima de avanço manual por manivela, para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/min., pol./min., (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Defina 3 para a velocidade máxima de avanço manual por manivela, para cada eixo.

1450
Alteração de velocidade de avanço para uma graduação, no gerador de pulsos manual, durante o código de avanço F de um dígito.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 1 a 127
Defina a constante que determina a alteração na velocidade de avanço, no momento em que o
gerador de pulsos manual é rotacionado uma graduação, durante o código de avanço F de um dígito.
F max i
ΔF = (onde, i=1 ou 2)
100n
Na equação acima defina n. Isto é, o número de rotações do gerador de pulsos manual,
necessário para alcançar a velocidade de avanço Fmaxi. Fmaxi se refere ao limite superior da
velocidade de avanço para um comando de avanço de código F de um dígito, e defina-o nos
parâmetros N° 1460 ou N° 1461.
Fmax1: Limite superior da velocidade de avanço para F1 a F4 (parâmetro N° 1460)
Fmax2: Limite superior da velocidade de avanço para F5 a F9 (parâmetro N° 1461)

- 67 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

1451
Velocidade de avanço para F1
a a

1459
Velocidade avanço para F9

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm/min., pol./min., grau/min. (unidade de máquina) [Min.
unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência. [Valid
data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Estes parâmetros definem as velocidades de avanço para os comandos de avanço F1 a F9 do código
F de um dígito. Quando um destes comandos é especificado, e a velocidade de avanço é alterada,
girando-se o gerador de pulsos manual, o valor do parâmetro definido também altera correspondentemente.

1460
Limite superior de velocidade de avanço para F1 a F4

1461
Limite superior de velocidade de avanço para F5 a F9

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm/min, pol./min., grau/min. (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Defina o limite superior da velocidade de avanço para o comando de avanço do código F de um dígito.
Assim como a velocidade de avanço aumenta girando-se o gerador de pulsos manual, a velocidade é
grampeada quando alcança o limite superior que foi definido. Se executar um comando de F1 a
F4, o limite superior será aquele definido no parâmetro N° 1460. Se executar um comando
de F5 a F9, o limite superior será aquele definido no parâmetro N° 1461.

1465 Raio de um círculo virtual quando uma velocidade de avanço é especificada no círculo virtual de um eixo de rotação

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm, pol. (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (B)
Defina o raio de um círculo virtual quando uma velocidade de avanço é especificada no
círculo virtual de um eixo de rotação.
Se 0 for definido como o eixo de rotação, o eixo é excluído do cálculo da velocidade de avanço.
Se a unidade de entrada for polegada, introduza um valor em polegadas.
Os dados são, então, convertidos para um valor em milímetros e mostrado.

NOTA
1 Este parâmetro é válido quando o bit 0 (ROTx) do parâmetro
N° 1006 e o bit 0 (RFDx) do parâmetro N° 1408 são 1.
2 Tome cuidado ao definir o bit 0 (RFDx) do parâmetro N° 1408 e o
parâmetro N° 1465 para o raio virtual. Se for definido em um valor
menor, e uma velocidade de avanço no círculo virtual do eixo de
rotação for especificado, o movimento do eixo se tornará mais rápido.

- 68 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

1466 Velocidade avanço para retração em ciclo de rosqueamento G92, G76 ou G76.7

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm/min, pol./min., (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Quando o ciclo de rosqueamento G92, G76 ou G76.7 for especificado, a retração é
realizada após o rosqueamento. Defina uma velocidade de avanço para esta retração.

NOTA
Quando este parâmetro é definido em 0, ou o bit 1(CFR) do parâmetro
N° 1611 é definido em 1,a velocidade de passagem rápida, definida
no parâmetro N° 1420, é usada.

4.15 PARÂMETROS DE CONTROLE DE ACELERAÇÃO/


DESACELERAÇÃO
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1601 NCI RTO

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#4 RTO Sobreposição de bloco na passagem rápida


0: Blocos não são sobrepostos na passagem rápida.
1: Blocos são sobrepostos na passagem rápida.

#5 NCI Verificação na posição de entrada:


0: Confirma que a velocidade de avanço especificada se torna 0 (o atraso na aceleração/
desaceleração se torna 0) no momento da desaceleração, e que a posição da máquina
alcançou a posição especificada (o desvio posicional do servo está dentro da largura
definida para a posição de entrada, pelo parâmetro N° 1826).
1: Somente confirma que a velocidade de avanço se torna 0 (o atraso na aceleração/
desaceleração se torna 0) no momento da desaceleração.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1602 LS2 BS2

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#3 BS2 Aceleração/desaceleração no modo de aceleração/desaceleração, antes da interpolação avançada,


tal como o controle do ponto de vista avançado, o controle do ponto de vista avançado AI, ou o
modo de controle de contorno AI:
0: A aceleração/desaceleração exponencial, ou a aceleração/desaceleração linear é usada.
(A definição do bit 6 (LS2) do parâmetro N° 1602 é seguida).
1: A aceleração/desaceleração em formato de sino é usada.

- 69 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#6 LS2 Aceleração/desaceleração no modo de aceleração/desaceleração, antes da interpolação,


tal como o controle do ponto de vista avançado, o controle do ponto de vista avançado
AI, ou o modo de controle de contorno AI:
0: A aceleração/desaceleração exponencial é usada.
1: A aceleração/desaceleração linear é usada.

BS2 LS2 Aceleração/desaceleração


0 0 Aceleração/desaceleração exponencial após interpolação
0 1 Aceleração/desaceleração linear após interpolação
Aceleração/desaceleração em formato de sino após interpolação
1 0 (A opção de aceleração/desaceleração em formato de sino após a
interpolação de avanço de corte será necessário)

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1603 PRT

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#4 PRT Para posicionamento do tipo de interpolação linear:


0: Aceleração/desaceleração de aceleração tipo fixa é usada.
1: Aceleração/desaceleração de tempo tipo fixo é usado.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0

1604
SHP

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 SHP Quando a operação automática é iniciada, o estado equivalente à especificação de G5.1Q1 para
controle de ponto de vista avançado AI/controle de contorno AI/controle II de contorno AI é:
0: Não definido
1: Definido
Na reinicialização, o estado onde G5.1Q0 é especificado será definido.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1606 MNJx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

#0 MNJx Na parada manual por manivela:


0: Somente a aceleração/desaceleração de avanço de corte será habilitada. A aceleração/
desaceleração de avanço por salto é desabilitada.
1: Ambas, aceleração/desaceleração de avanço de corte e de avanço por salto, serão
habilitadas.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
THLx JGLx CTBx CTLx
1610
JGLx CTBx CTLx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

- 70 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#0 CTLx Aceleração/desaceleração no avanço de corte ou funcionamento no vazio:
0: A aceleração/desaceleração exponencial é aplicada.
1: A aceleração/desaceleração linear após a interpolação é aplicada.

NOTA
Quando usar a aceleração/desaceleração em formato de sino, e
após a interpolação, defina este parâmetro em 0 e o bit 1 (CTBx)
do parâmetro N° 1610, para selecioná-la.

Parâmetro
Aceleração/desaceleração
CTBx CTLx
0 0 Aceleração/desaceleração exponencial após a interpolação
0 1 Aceleração/desaceleração linear após a interpolação
1 0 Aceleração/desaceleração em formato de sino após a interpolação

#1 CTBx Aceleração/desaceleração no avanço de corte ou funcionamento no vazio:


0: A aceleração/desaceleração exponencial ou linear é aplicada.
(depende da definição em CTLx, bit 0 do parâmetro N°1610)
1: A aceleração/desaceleração em formato de sino é aplicada.

NOTA
Este parâmetro é válido somente quando a aceleração/desaceleração
em formato de sino, e após a função de interpolação de avanço de corte,
é usada. Quando não é usada, a aceleração/desaceleração é
determinada de acordo com o bit 0 (CTLx) do parâmetro N° 1610,
sem considerar a definição deste parâmetro.

#4 JGLx Aceleração/desaceleração no avanço por salto


0: A aceleração/desaceleração exponencial é aplicada.
1: A mesma aceleração/desaceleração da velocidade de avanço para corte será aplicada.
(Depende das definições de bits 1 (CTBx) e 0 (CTLx) do parâmetro N° 1610)

#5 THLx Aceleração/desaceleração nos ciclos de rosqueamento


0: A aceleração/desaceleração exponencial é aplicada.
1: A mesma aceleração/desaceleração da velocidade de avanço para corte será aplicada.
(Depende das definições de bits 1 (CTBx) e 0 (CTLx) do parâmetro N° 1610)
Entretanto, e assim como a constante de tempo e a velocidade de avanço FL, serão
usadas as definições de parâmetros N°s 1626 e 1627, para ciclos de rosqueamento.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
AOFF CFR
1611
AOFF

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 CFR Para retração, após o rosqueamento nos ciclos de rosqueamento G92, G76 e G76.7:
0: O tipo de aceleração/desaceleração após a interpolação para rosqueamento ter sido
usada junto com a constante do tempo de rosqueamento (parâmetro N° 1626) e velocidade
de avanço (parâmetro N° 1627).
1: O tipo de aceleração/desaceleração após a interpolação para passagem rápida ter sido
usada junto com a constante do tempo de passagem rápida.

- 71 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
Se este parâmetro for definido em 1, é feita uma verificação antes da
retração, para verificar se a velocidade de avanço especificada se
tornou 0 (o atraso na aceleração/desaceleração se torna 0). Para
retração, usa-se a velocidade de passagem rápida (parâmetro N°1420),
sem considerar a definição do parâmetro N° 1466. Quando este parâmetro
é definido em 0, o parâmetro N° 1466 é usado como a velocidade de
avanço para retração. Assim como a aceleração/desaceleração é usada
para retração, somente a aceleração/desaceleração após a interpolação
é usada. A passagem rápida antes da interpolação avançada é desabilitada.

#2 AOFF Se a função de envio de avanço, do ponto de vista avançado, é habilitada pela definição de
parâmetro, quando o controle do ponto de vista avançado, o controle do ponto de vista
avançado AI, ou o modo de controle de contorno AI, não é definido, essa função é:
0: Habilitada
1: Desabilitada

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1612 AIR

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#1 AIR Durante a passagem rápida, os sinais de modo e o display de estado no controle de ponto de vista
avançado, controle de ponto de vista avançado AI, ou o modo de controle de contorno AI, são:
0: Inválidos
1: Válidos
Quando este parâmetro é definido em 1, display de modo piscante, o sinal de modo,
do controle do ponto de vista avançado/ controle de contorno AI, AICC<Fn062.0> (série M),
e o sinal de controle do ponto de vista avançado G08MD<Fn066.0> (série T) são válidos.

NOTA
Em adição à definição deste parâmetro, as definições a seguir serão
necessárias. No comando de passagem rápida, os itens acima serão
válidos, quando as condições de 1 a 3 abaixo foram cumpridas. Nos
comandos G28, G30 e G53, os itens acima serão válidos, quando
as condições de 1 a 5 abaixo, foram cumpridas.
1 Bit 1 (LRP) do parâmetro N° 1401 é 1 (posicionamento tipo
interpolação é habilitado).
2 Parâmetro N°.1671 (aceleração máxima durante a passagem
rápida) é definida.
3 Bit 5 (FRP) do parâmetro N°19501 é 1
(aceleração/desaceleração, antes da habilitação da interpolação
na passagem rápida).
4 Bit 4 (ZRL) do parâmetro N° 1015 é 1 (os comandos G28, G30,
e G53 são do tipo interpolação).
5 Bit 1 (AMP) do parâmetro N° 11240 é 1
(aceleração/desaceleração, antes da habilitação da interpolação, para os
comandos G28, G30 e G53, no controle de ponto de vista avançado, con-
trole de ponto de vista avançado AI, ou modo de controle de contorno AI).

- 72 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
Constante de Tempo T ou T1, usado para aceleração/desaceleração linear, ou em formato de sino,
1620
na passagem rápida para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Unit of data] mseg
[Valid data range] 0 a 4000
Especifique a constante de tempo usada para aceleração/desaceleração na passagem rápida.
[Exemplo]
Para aceleração/desaceleração linear

Velocidade
Velocidade da passagem
rápida (Parâmetro N°1420)

T T
Tempo
T : Definição de parâmetro N° 1620

Para aceleração/desaceleração em formato de sino

Velocidade Velocidade da passagem


rápida (Parâmetro N°1420)

T2 T2 T2 T2
Tempo
T1 T1

T1 : Definição de parâmetro N° 1620


T2 : Definição de parâmetro N° 1621
(Entretanto,T1 ≥ T2 devem ser cumpridos.)
Tempo de aceleração (desaceleração) total: T 1 + T2
Tempo para porção linear: T 1−T2
Tempo para porção curva: T 2 × 2

1621 Constante de tempo T 2, usado para aceleração/desacel. em formato de sino, na passagem rápida, para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Unit of data] mseg
[Valid data range] 0 a 1000
Especifique a constante de tempo T 2 , usada para aceleração/desaceleração em formato
de sino, na passagem rápida, para cada eixo.

1622 Constante de tempo de aceleração/desaceleração na velocidade de corte para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Unit of data] msec
- 73 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

[Valid data range] 0 a 4000


Defina a constante de tempo usada para aceleração/desaceleração exponencial no avanço
para corte, no formato de sino após a interpolação, ou na aceleração/desaceleração após a
interpolação no avanço de corte para cada eixo. O tipo a ser usado é selecionado com
os bits 1(CTBx) e 0 (CTLx) do parâmetro N° 1610. Exceto para aplicações especiais, a mesma
constante de tempo deve ser definida para todos os eixos neste parâmetro. Se as constantes
definidas para os eixos forem diferentes uma da outra, os formatos de linhas retas e arcos
corretos não podem ser obtidos.

1623 Velocidade FL de aceleração/desaceleração exponencial no avanço de corte para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/min., pol./min., grau/min. (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Defina o menor limite (velocidade FL) de aceleração/desaceleração exponencial no avanço
de corte para cada eixo.

NOTA
Exceto para aplicações especiais, defina 0 em todos os eixos neste
parâmetro. Caso contrário, o formato correto de linha reta ou arco não
podem ser obtidos.

1624 Constante de tempo de aceleração/desaceleração no avanço por salto para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Unit of data] mseg
[Valid data range] 0 a 4000
Defina a constante de tempo usada para aceleração/desaceleração no avanço por salto para
cada eixo.
1625 Velocidade FL de aceleração/desaceleração exponencial no avanço por salto para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/min., pol./min., grau/min. (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Defina a velocidade FL de aceleração/desaceleração exponencial no avanço de corte para
cada eixo. Este parâmetro permite somente o tipo exponencial.

Constante de tempo de aceleração/desaceleração nos ciclos de rosqueamento para cada eixo


1626

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Unit of data] mseg
[Valid data range] 0 a 4000
Defina uma constante de tempo para aceleração/desaceleração após a interpolação nos
ciclos de rosqueamento G92 e G76, para cada eixo.

- 74 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
Velocidade FL para aceleração/desaceleração nos ciclos de rosqueamento para cada eixo
1627

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/min., pol./min., grau/min. (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
Defina uma velocidade de avanço FL para aceleração/desaceleração após a interpolação nos ciclos
de rosqueamento G92 e G76, para cada eixo. Defina 0 todas as vezes, exceto em caso especial.

1660 Velocidade de aceleração máxima permissível na aceleração/desaceleração, antes da interpolação, para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/seg.2, pol./seg.2, grau/seg.2 (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (D)
(Quando o sistema da máquina é métrico, 0.0 a +100000.0. Quando o sistema da máquina
for em polegadas, máquina, 0.0 a +10000.0.)
Defina uma velocidade máxima de aceleração permissível na aceleração/desaceleração, antes
da interpolação para cada eixo.
Se um valor maior que 100000.0 for definido, o valor é grampeado em 100000.0.
Se 0 for definido, a especificação de 100000.0 é assumida. Entretanto, se 0 for definido para
todos os eixos, a aceleração/desaceleração antes da interpolação, não será realizada.

Se uma velocidade máxima de aceleração permissível definida para um eixo for maior que a
definida para outro eixo, por um fator, ou 2, ou mais, a velocidade de avanço no canto, onde
a direção de percurso é abruptamente alterada, pode diminuir temporariamente.

Velocidade máxima de aceleração permissível na aceleração/desaceleração, antes da interpolação


1671
para passagem linear rápida, para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/seg.2, pol./seg.2, grau/seg.2 (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (D)
(Quando o sistema da máquina é métrico, 0.0 a +100000.0. Quando o sistema da máquina
for em polegadas, máquina, 0.0 a +10000.0.)
Defina uma velocidade máxima de aceleração permissível na aceleração/desaceleração,
antes da interpolação para passagem linear rápida.
Se um valor maior que 100000.0, for definido, o valor é grampeado em 100000.0.
Se 0 for definido, a especificação a seguir, é assumida:
1000,0 mm/seg.2
100,0 pol/seg.2
100,0 graus/seg.2
No entanto, se 0 for especificado para todos os eixos, a aceleração/desaceleração, antes da
interpolação, não será realizada.

O tempo de alteração da aceleração, da aceleração/desaceleração em formato de sino, antes da interpolação,


1672
para passagem linear rápida

[Input type] Entrada de parâmetro


- 75 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

[Data type] Caminho de 2 palavras


[Unit of data] mseg
[Valid data range] 0 a 200
Defina o tempo de alteração da aceleração de aceleração/desaceleração em formato de sino,
para passagem linear rápida (tempo para alteração do estado de velocidade de avanço constante (A)
para o estado de aceleração/desaceleração constante (C), na velocidade de aceleração calculada, da
velocidade de aceleração definida no parâmetro N° 1671: tempo de (B) na figura abaixo).
Velocidade de avanço na direção tangente
A velocidade de aceleração máxima, não excedendo a
velocidade de aceleração máxima permissível, definida
pelo parâmetro N° 1671 para cada eixo, é
automaticamente calculada.

(A ) (B ) (C ) (B ) (A ) (B ) (C ) (B ) (A )

Tempo definido pelo parâmetro N° 1672

1710 Razão mínima de desaceleração (MDR) para alteração da velocidade de avanço de corte circular
interno, por ultrapassagem automática de canto

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Unit of data] %
[Valid data range] 0 a 100
Defina a razão mínima de desaceleração (MDR) para alteração da velocidade de avanço de
corte circular interno, por ultrapassagem automática de canto.

Em caso de intrínseco de compensação de corte circular, a velocidade atual de avanço é


determinada por uma velocidade de avanço especificada (F), como segue:
Rc Rc: Raio de caminho
F× central da ferramenta
Rp Rp: Raio programado
Assim, a velocidade de avanço ao longo do caminho programado atende ao valor especificado de F.

Caminho programado

Rc
Caminho central
da ferramenta
Rp

Entretanto, se Rc for muito pequeno, se comparado com Rp, Rc/Rp 0, resultará na parada
da máquina. Assim, será definida uma razão mínima de desaceleração (MDR), e a velocidade de
avanço da ferramenta será definida para F×(MDR), quando Rc/Rp ≤ MDR.

- 76 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
Quando este parâmetro for definido em 0, a razão mínima de
desaceleração (MDR) é 100%.

1711
Ângulo de determinação interna (θp) para ultrapassagem de canto interna

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] grau
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] 2 a 178
Defina um ângulo de determinação interna para ultrapassagem de canto interna, na
ultrapassagem automática.
1712
Valor de ultrapassagem para ultrapassagem de canto interna

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Unit of data] %
[Valid data range] 1 a 100
Defina um valor de ultrapassagem de canto interno na ultrapassagem automática de canto.

1713
Distância inicial (Le) para ultrapassagem de canto interno

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol. (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição de parâmetro padrão (A))
(Quando o sistema de incremento for IS-B, -999999.999 a +999999.999)
Defina uma distância inicial para ultrapassagem de canto interno, na ultrapassagem automática
de canto.
1714
Distância final (Ls) para ultrapassagem de canto interno

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol. (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição de parâmetro padrão (A))
(Quando o sistema de incremento for IS-B, -999999.999 a +999999.999)
Defina uma distância final para ultrapassagem de canto interno, na ultrapassagem automática
de canto.
Quando θ ≤ θp, um canto interno é assumido. (Parâmetro N° 1711 é usado para definir θp.)
Quando um canto é determinado para ser um canto interno, uma ultrapassagem é aplicada
para a velocidade de avanço dentro do limite de Le, no bloco anterior à intersecção do
canto, e no limite de Ls no próximo bloco, da intersecção do canto.
As distâncias Le e Ls representam distâncias lineares desde a intersecção de um canto até
pontos no caminho central da ferramenta.
Le e Ls são definidos nos parâmetros N°s 1713 e 1714.

- 77 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

Caminho programado

Caminho central da ferramenta

Uma ultrapassagem é aplicada à variação de limite do ponto a ao ponto b.

1722 Razão de redução da velocidade de avanço da passagem rápida para sobreposição de blocos de passagem rápida

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bite
[Unit of data] %
[Valid data range] 0 a 100
Este parâmetro é usado quando blocos de passagem rápida são sucessivamente dispostos, ou
quando o bloco de passagem rápida é seguido por outro que não causa movimento. Quando a
velocidade de avanço para cada eixo de um bloco é reduzida para a razão definida neste
parâmetro, a execução do próximo bloco é iniciada.

NOTA
O parâmetro N°1722 é efetivo quando o parâmetro N°1601 #4
(RTO) é definido em 1.

Velocidade mínima de avanço permissível para a função de desaceleração, com base na aceleração
1732
da interpolação circular

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm/min, pol/min, grau/min (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Com a função de desaceleração baseada na aceleração na interpolação circular, uma
velocidade ótima de avanço é automaticamente calculada, de forma que a aceleração
produzida pela alteração da direção do movimento na interpolação circular, não
exceda a velocidade máxima de aceleração permissível especificada no parâmetro N° 1735.
Se o raio de um arco for muito pequeno, uma velocidade de avanço calculada pode se
tornar muito baixa. Neste caso, evita-se que a velocidade de avanço diminua para abaixo
do valor especificado neste parâmetro.

Velocidade máxima de avanço permissível para a função de desaceleração, com base na aceleração
1735
da interpolação circular para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/seg.2, pol./seg.2, grau/seg.2 (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (D)
(Quando o sistema da máquina é métrico, 0.0 a +100000.0. Quando o sistema da máquina
for em polegadas, máquina, 0.0 a +10000.0.)
Defina uma velocidade máxima de aceleração permissível para a função de desaceleração,
baseado na aceleração na interpolação circular.
- 78 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
A velocidade de avanço é controlada, de forma que a aceleração produzida pela alteração
da direção de movimento, na interpolação circular, não exceda o valor especificado neste
parâmetro. Para um eixo com 0 definido neste parâmetro, a função de desaceleração
baseada na aceleração é desabilitada.
Se um valor diferente for definido neste parâmetro para cada eixo, a velocidade de avanço
será determinada desde o menor das velocidades, especificadas para os dois eixos circulares.

1737 Velocidade de aceleração máxima permissível para a função de desaceleração, baseada na


aceleração do controle de contorno AI para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/seg.2, pol./seg.2, grau/seg.2 (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (D)
(Quando o sistema da máquina é métrico, 0.0 a +100000.0. Quando o sistema da máquina
for em polegadas, máquina, 0.0 a +10000.0.)
Defina a velocidade máxima de aceleração máxima permissível, produzida pela alteração
da direção de movimento da ferramenta.
Para um eixo com 0 definido neste parâmetro, a função de desaceleração baseada na aceleração
é desabilitada. Se 0 for definido em todos os eixos, a função de desaceleração,
baseada na aceleração, não é realizada.
Entretanto, na interpolação circular, a função de desaceleração baseada no controle da veloci-
dade de avanço, usando-se a aceleração na interpolação circular (parâmetro N°1735) é habilitada.

1738
Velocidade mínima de avanço para a função de desaceleração, baseada na aceleração no controle de contorno AI

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm/min, pol/min, grau/min (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Com a função de desaceleração baseada na aceleração em controle do ponto de vista
avançado AI, ou controle de contorno AI, uma velocidade de avanço mais adequada
para a figura desejada é automaticamente calculada. Entretanto, e dependendo da figura,
a velocidade de avanço calculada pode se tornar muito baixa. Neste caso, evita-se que a
velocidade de avanço diminua para abaixo do valor especificado neste parâmetro.

Velocidade FL para aceleração/desaceleração, após a interpolação de avanço de corte, para


1763
cada eixo na aceleração/desaceleração, antes do modo de interpolação

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/min, pol/min, grau/min (unidade de máquina) [Min.
unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado [Valid
data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
Defina uma velocidade mínima de avanço permissível (velocidade de avanço FL)
para aceleração/desaceleração, após a interpolação de avanço de corte na aceleração/
desaceleração, antes da interpolação, como no controle do ponto de vista avançado,
controle do ponto de vista avançado AI, ou controle de contorno AI.
- 79 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

Constante de tempo para aceleração/desaceleração após a interpolação de avanço de corte,


1769
na aceleração/desaceleração, antes do modo de interpolação

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de palavra
[Unit of data] mseg
[Valid data range] 0 a 4000
Na aceleração/desaceleração antes do modo de interpolação, como no controle do ponto
de vista avançado, do controle AI, ou do controle de contorno AI, não o tempo constante e
ordinário (parâmetro N° 1622), mas o valor deste parâmetro, é usado.
Certifique-se de especificar o mesmo valor constante de tempo para todos os
eixos, exceto para uma aplicação especial. Se valores diferentes forem definidos, as
figuras corretas, circular e linear, podem não ser obtidas.

1772
Tempo de alteração da aceleração, na aceleração/desaceleração em formato de sino, antes da interpolação

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de 2 palavras
[Unit of data] mseg
[Valid data range] 0 a 200
Defina um tempo de alteração da aceleração, na aceleração/desaceleração em formato
de sino, antes da interpolação (tempo para alterar do estado de velocidade de avanço (A),
para estado de aceleração/desaceleração constante (C), na velocidade calculada e
definida no parâmetro N° 1660: tempo de (B) na figura abaixo).

Velocidade de avanço na direção da tangente


A inclinação ótima é automaticamente
calculada da definição do parâmetro
N° 1660.

(A) (B) (C) (B) (A) (B) (C) (B) (A)

Tempo definido pelo parâmetro N° 1772

NOTA
A opção de aceleração/desaceleração em formato de sino, antes
da interpolação avançada, é necessária. Este parâmetro é valido
somente no modo de controle de contorno AI.

1783 Determinação da diferença de velocidade máxima de avanço permissível com base na diferença da velocidade de canto

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/min, pol/min, grau/min (unidade de máquina) [Min.
unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado [Valid
data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a +999000.0)
- 80 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
Se uma alteração no componente da velocidade de avanço para cada eixo, excedendo o
valor definido neste parâmetro, ocorrer na junção de blocos, a função de determinação da
velocidade com base na diferença de canto, encontrará a velocidade não excedente do valor
definido e realizará a desaceleração através da aceleração/desaceleração, antes da interpolação.
Portanto, um impacto da máquina e um erro de usinagem de canto podem ser reduzidos.

1788 Velocidade de alteração da aceleração máxima permissível, na determinação da velocidade de avanço,


e com base na alteração de aceleração em cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/seg.2, pol./seg.2, grau/seg.2 (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (D)
(Quando o sistema da máquina é métrico, 0.0 to +100000.0. Quando o sistema da máquina
for em polegadas, máquina, 0.0 a +10000.0.)
Defina uma velocidade de alteração para a aceleração máxima permissível em cada eixo,
no avanço controlado, com base na alteração controlada da aceleração.
Para um eixo definido em 0 neste parâmetro, o controle da velocidade de avanço, com
base na alteração da aceleração, é desabilitado.
Se definir 0 em todos os eixos, o controle da velocidade de avanço, com base na alteração da
aceleração, não é exercido.

1789 Velocidade de alteração da aceleração máxima permissível, na determinação da velocidade de avanço,


e com base na alteração de aceleração em cada eixo (interpolação linear)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm/seg.2, pol./seg.2, grau/seg.2 (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (D)
(Quando o sistema da máquina é métrico, 0.0 to +100000.0. Quando o sistema da máquina
for em polegadas, máquina, 0.0 a +10000.0.)
Defina uma velocidade de alteração para a aceleração máxima permissível em cada eixo,
no avanço controlado, com base na alteração controlada da aceleração, em operações
sucessivas de interpolação linear.
No controle da velocidade avanço, e com base na alteração de aceleração no canto entre as
operações de interpolação linear, a velocidade de alteração máxima não definida no
parâmetro N°1788, mas definida neste parâmetro, é válida.
Para um eixo com 0 definido neste parâmetro, a velocidade de alteração máxima definida
no parâmetro N° 1788 é válida.
O controle da velocidade de avanço com base na alteração, será desabilitado no eixo com 0 definido
no parâmetro N° 1788, de forma que a definição deste parâmetro para tal eixo será ignorada.

1790 Razão do tempo de alteração da velocidade de aceleração em formato de sino suave, na


aceleração/desaceleração, antes da interpolação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Unit of data] %
[Valid data range] 0 a 50
Defina a razão do tempo de alteração da velocidade de aceleração, para o tempo de alteração da aceleração
(*1) pela porcentagem (%) em formato de sino suave, na aceleração/desaceleração, antes da
interpolação avançada.
- 81 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

Se definir 0 neste parâmetro, ou um valor que não esteja dentro da variação de dados válida for
especificado neste parâmetro, a aceleração/desaceleração em formato de sino suave, antes da
interpolação avançada, não será realizada.
(*1) Parâmetro N° 1772 para aceleração/desaceleração, antes da interpolação avançada
(avanço para corte).
Parâmetro N° 1672 para aceleração/desaceleração, antes da interpolação, na passagem
linear rápida.

4.16 PARÂMETROS DE SERVO (1 DE 2)


#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1800 RBK FFR CVR

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#1 CVR Quando o sinal de pronto do controle de velocidade VRDY é definido em ON, antes do sinal
de pronto do controle de posição PRDY em ON
0: O alarme servo é gerado.
1: O alarme servo não é gerado.

#3 FFR O controle de envio de avanço na passagem rápida é:


0: Desabilitado
1: Habilitado
O envio de avanço é habilitado somente no avanço normal para corte. Quando este parâmetro é
definido em 1, o envio também será habilitado para a passagem rápida. Esta capacidade
reduzirá o desvio posicional do servo, diminuindo, assim, o tempo necessário para se introduzir
a largura na posição de entrada, no tempo de posicionamento.

#4 RBK Compensação de folga aplicada separadamente para avanço de corte e passagem rápida:
0: Não realizado
1: Realizado

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1801 CIN CCI

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#4 CCI Como a largura na posição de entrada, para avanço de corte:


0: O parâmetro (N° 1826) também aplicável à passagem rápida é usado.
1: O parâmetro dedicado (N° 1827) para avanço de corte é usado.
Este parâmetro habilita a definição da largura na posição de entrada para o avanço de corte
(N° 1827), ao invés da largura na passagem rápida (N° 1826).
Ao definir o bit 4 (CCI) do parâmetro N° 1801, escolha entre usar esta função, ou a função
convencional de verificação de posição de entrada.
Esta função, quando especificada, é habilitada em todos os eixos. Assim, para um eixo que não
requer esta função, defina os mesmos dados nos parâmetros N° 1826 e N° 1827.

#5 CIN Quando CCI é definido em 1, o parâmetro dedicado para a especificação de uma largura
na posição de entrada no avanço de corte é usado:
0: Somente quando o próximo bloco especificar o avanço de corte.
1: Independente do próximo bloco.

- 82 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
A tabela abaixo indica as correspondências entre os parâmetros para avanço de corte e
passagem rápida.

Parâmetro CIN(Nº 1801 #5)


0 1
Passagem rápida → Passagem rápida →
N°1826 N°1826
Passagem rápida Passagem rápida
Passagem rápida → Passagem rápida →
N°1826 N°1826
0 Avanço de corte Avanço de corte
Avanço de corte → Avanço de corte→
N°1826 N°1826
Avanço de corte Avanço de corte
Avanço de corte → Avanço de corte →
Parâmetro CCI N°1826 N°1826
Passagem rápida Passagem rápida
(N°1801 #4) Passagem rápida → Passagem rápida →
N°1826 N°1826
Passagem rápida Passagem rápida
Passagem rápida → Passagem rápida →
N°1826 N°1826
Avanço de corte Avanço de corte
1
Avanço de corte → Avanço de corte →
N°1827 N°1827
Avanço de corte Avanço de corte
Avanço de corte → Avanço de corte →
N°1826 N°1827
Passagem rápida Passagem rápida
Os parâmetros CCI e CIN também podem ser aplicados ao eixo Cs.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1802 BKL15x DC2x DC4x

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

#1 DC4x Quando a posição de referência é estabelecida na escala linear com marcas de referência:
0: Uma posição absoluta é estabelecida ao detectar três marcas de referência.
1: Uma posição absoluta é estabelecida ao detectar quatro marcas de referência.

#2 DC2x A operação de estabelecimento da posição de referência para uma escala linear, com marcas
de referência, é realizada como segue:
0: A definição do bit 1 (DC4) do parâmetro N° 1802 é seguida.
1: Uma posição absoluta é estabelecida ao detectar duas marcas de referência.

NOTA
1 Quando este parâmetro for definido em 1, especifique a direção do
ponto zero da escala, definindo o bit 4 (SCP) do parâmetro N° 1817.
2 Quando um codificador giratório com marcas de referência de endereço absoluto
é usado, este parâmetro se torna inválido. Mesmo quando este parâmetro
for definido em 1, a definição do bit 1 (DC4) do parâmetro N°1802 é seguida.

#4 BKL15x Quando a direção de um movimento for determinada em compensação de folga:


0: O valor de compensação não é considerado.
1: O valor de compensação (erro de passo, retidão simples, deslocamento do
sistema externo de coordenadas da máquina, etc.) é considerado.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1803 TQF TQA TQI

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

- 83 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#0 TQI Dentro do limite de torque, a verificação na posição de entrada é:


0: Efetuada
1: Não efetuada

#1 TQA Dentro do limite de torque, um erro excessivo no tempo de parada/movimento é:


0: Verificado
1: Não verificado

#4 TQF Quando o controle de torque é realizado pelo controle de eixo PMC, a operação de acompanhamento é:
0: Não realizado
1: Realizado

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1804 SAK ANA IVO

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#4 IVO Quando uma tentativa é feita para liberar uma parada de emergência, enquanto o sinal de ignorar
alarme VRDY OFF é 1:
0: O estado de parada de emergência não é liberado até que o sinal de ignorar alarme
VRDY OFF seja definido em 0.
1: O estado de parada de emergência é liberado.

NOTA
Quando o reinício é emitido, enquanto o sinal de ignorar alarme VRDY OFF
é definido em 1, e a corrente de ativação do motor está baixa, o estado de
reinicio também pode ser liberado, desde que este parâmetro seja definido em 1.

#5 ANA Quando uma carga anormal é detectada para um eixo:


0: O movimento ao longo de todos os eixos é interrompido, e um alarme servo é enviado
(Função alarme de detecção de carga anormal).
1: Nenhum alarme servo é enviado, e o movimento somente ao longo de eixos do grupo
que contém o eixo com carga anormal, é interrompido no modo de travamento (Função
grupo de detecção de carga anormal). (O número de grupo de cada eixo é definido no
parâmetro N°1881).

AVISO
A função grupo de detecção de carga anormal utiliza o estado servo-off,
no qual o motor é desenergizado e o freio dinâmico não opera. Concordantemente,
o motor servo introduz o estado de funcionamento livre, e nenhuma força
é aplicada ao freio. Portanto, para um eixo vertical, se ocorrer uma falha
no freio mecânico, circuito de direção, ou sequência, o eixo pode cair
livremente, de forma significativa. Ao aplicar uma detecção de carga
anormal a um eixo vertical, utilize a função de detecção de carga anormal.

#6 SAK Quando o sinal de ignorar alarme VRDY OFF e IGNVRY forem 1, ou quando os sinais de
ignorar alarme VRDY OFF e IGNVRYn são 1:
0: O sinal de servo pronto SA é definido em 0.
1: O sinal de servo pronto SA permanece definido em 1.

- 84 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1805 TSM TSA TRE

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#1 TRE Quando o bit 4 (TQF) do parâmetro N° 1803 é definido em 0 (sem realizar a operação de acompanhamento,
com um comando de controle de torque no controle de eixo PMC), o contador de erro de servo é:
0: Atualizado
Quando a contagem de erros exceder o valor máximo permissível de percurso cumulativo
(parâmetro N° 1885), o alarme (SV0423) é emitido.
1: Não atualizado
Nenhum erro é acumulado, de forma que o alarme (SV0423) não é emitido. Contudo,
quando a velocidade máxima de avanço permissível é excedida, o alarme (SV0422) é emitido.
Para retornar ao controle de posição, quando este bit de parâmetro é definido em 1, será
necessário realizar uma operação de retorno à posição de referência.

#3 TSA Assim como o nível de detecção de carga anormal durante a parada, execução de código M, e
estado automático de descanso de operação:
0: O valor de limiar para passagem rápida é usado (parâmetro N° 2142).
1: O valor de limiar para avanço de corte é usado (parâmetro N°2104).
Este parâmetro é válido quando o bit 3 (ABG0) do parâmetro N° 2200 for definido em 1.

#4 TSM Assim como o nível de detecção de carga anormal no modo de avanço por salto (excluído a
passagem rápida manual) e o modo de avanço manual por manivela:
0: O valor de limiar para passagem rápida é usado (parâmetro N° 2142).
1: O valor de limiar para avanço de corte é usado (parâmetro N°2104).
Este parâmetro é válido quando o bit 3 (ABG0) do parâmetro N° 2200 for definido em 1.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1814 ALGx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

#7 ALGx O ganho do loop do eixo servo no modo de controle de contorno Cs é:


0: Não equiparado ao ganho do loop do controle de contorno Cs.
1: Equiparado ao ganho do loop do controle de contorno Cs.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1815 RONx APCx APZx DCRx DCLx OPTx RVSx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

NOTA
Quando pelo menos um destes parâmetros for definido, a energia
deve ser desligada, antes de continuar a operação.

#0 RVSx Especifica salvar dados rotatórios pelo CNC, como para um eixo cuja variação móvel está
acima de uma rotação e sua escala rotatória, que não possui dados rotatórios:
0: Não salvar
1: Salvar

- 85 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
1 Em caso de eixo rotatório tipo B, cuja variação móvel é acima de uma rotação,
rotação, seria melhor usar uma escala rotatória com os dados rotatórios.
2 Este parâmetro está disponível apenas para o eixo rotatório tipo B com detector
de posição absoluta (codificador de pulso absoluto), ou escala rotatória com
marcas (serial) de referência codificados à distância. Esta função não pode ser
usada para interface de escala rotatória codificado à distância (fase A/B).
3 Se este parâmetro estiver disponível, o valor de coordenada da máquina justo
antes de desligar o CNC é salvo. Em caso de movimento acima de 180
graus durante o desligamento, o valor da coordenada da máquina pode
ultrapassar uma rotação, porque o CNC salva o valor da coordenada
justo antes do CNC desligar e do valor obtido na próxima ativação.

4 Quando este parâmetro é definido, a posição da máquina e a posição


no detector absoluto se tornam não-correspondentes.
Consequentemente, o parâmetro APZ (N° 1815#4: indicando que a
correspondência foi estabelecida) é definida em 0, alarme DS0300.
A causa do parâmetro APZ (N°1815#4) ter sido definido em 0, pode
ser verificada usando-se os dados de diagnóstico N° 310#0.
5 O valor da coordenada absoluta é definido pelo valor de coordenada da
máquina. Entretanto, após ativar o CNC,o deslocamento da peça de trabalho,
tal como G92 e G52, executado antes de desligar o CNC, não é definido.
6 Esta função não pode ser usada junto com o parâmetro SCRx
(N° 1817#3), que converte os dados da escala.
7 No caso do valor de uma rotação do eixo ser 360, o parâmetro
N°1869 é definido em 0. Além disso, defina o parâmetro N° 1240
em 0.
8 Se for necessário definir um valor de uma rotação de eixo arbitrário,
o parâmetro N° 1869 será definido para o valor de uma rotação. Além
disso, defina o parâmetro N° 1240 em 0.

#1 OPTx Detector de posição


0: O codificador de pulso separado não é usado.
1: O codificador de pulso separado é usado.

NOTA
Defina este parâmetro em 1, quando utilizar uma escala linear com
marcas de referência, ou uma escala linear com ponto zero de
endereço absoluto (sistema totalmente fechado).

#2 DCLx Como um detector de posição em separado, uma escala linear com marcas de referência, ou
uma escala linear com ponto zero de endereço absoluto é:
0: Não utilizado
1: Usado

#3 DCRx Como uma escala com marcas de referência de endereço absoluto:


0: O codificador rotatório com marcas de referência de endereço absoluto não é usado.
1: O codificador rotatório com marcas de referência de endereço absoluto é usado.

- 86 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
Quando utilizar um codificador rotatório com marcas de referência de ende-
reço absoluto, defina também o bit 2 (DCLx) do parâmetro N°1815 em 1.

#4 APZx A posição da máquina e a posição do detector absoluto, quando o detector é usado

0: Não correspondente
1: Correspondente
Quando o detector de posição absoluta é usado, após o primeiro ajuste ou após a substituição
do detector, este parâmetro deve ser definido em 0, a energia deve ser desligada e ligada
novamente, depois o retorno manual à posição de referência deve ser realizado. Isto
completa a correspondência posicional entre a posição da máquina e a posição no detector
absoluto, definindo automaticamente este parâmetro em 1.

#5 APCx Detector de posição


0: Exceto o detector de posição absoluta
1: Detector de posição absoluta (codificador de pulso absoluto)

#6 RONx Com um eixo de rotação tipo A, um detector de posição absoluta (codificador de pulso absoluto),
usando uma escala sem dados rotatórios é:
0: Não usado
1: Usado

NOTA
1 Este parâmetro está disponível somente para o eixo rotatório tipo
A com um detector de posição absoluta (codificador de pulso
absoluto). Esta função não pode ser usada para uma escala rotatória
com marcas (serial) de referência codificados à distância, ou para
interface rotatória codificada à distância (fase A/B).
2 Defina-o em eixo rotatório tipo A, usando uma escala sem dados de rotação.
3 Não o defina em eixo rotatório tipo A, usando uma escala com dados de rotação.
4 Quando este parâmetro for definido, a posição da máquina e a
posição no detector absoluto se tornam não-correspondentes.
Consequentemente, o parâmetro APZ (N° 1815#4: indicando que a
correspondência foi estabelecida) é definida em 0, alarme DS0300.
A causa do parâmetro APZ (No. 1815#4) ter sido definido em 0, pode
ser verificada usando-se os dados de diagnóstico N° 310#0.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1816 DM3x DM2x DM1x

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

NOTA
Quando pelo menos um destes parâmetros é definido, a energia
deve ser desligada, antes de continuar a operação.

- 87 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#4 DM1x
#5 DM2x
#6 DM3x
Ao usar DM1x, DM2x, e DM3x, um fator de multiplicação de detecção (DMR) é definido.
Este parâmetro é válido quando um detector de posição em separado (fase AB) é usado
e os parâmetros N° 2084 e N° 2085 não são definidos.
DM3x DM2x DM1x DMR
0 0 0 1/2
0 0 1 1
0 1 0 3/2
0 1 1 2
1 0 0 5/2
1 0 1 3
1 1 0 7/2
1 1 1 4

NOTA
Para o FS0i-C, uma das alterações a seguir será necessária,
definindo-se o bit 3 (DIAx) do parâmetro N° 1006, de forma que o
eixo baseado na especificação de diâmetro obtenha o valor
especificado de movimento.
• Divida a multiplicação do comando (a unidade de detecção não
é alterada).
• Divida a unidade de detecção e duplique a engrenagem de avanço
flexível (DMR).
Para o FS0i-D, somente se o bit 3 (DIAx) do parâmetro N° 1006 for definido,
o CNC dividirá o pulso especificado. Concordantemente, as alterações
acima não são necessárias (quando a unidade de detecção não é alterada).
Para dividir a unidade de detecção, duplique ambos CMR e DMR.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1817 TANx SCPx SCRx SBLx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

NOTA
Quando pelo menos um destes parâmetros é definido, a energia deve
ser desligada, antes de continuar a opeação.

#2 SBLx A compensação de folga suave é:


0: Desabilitada
1: Habilitada

#3 SCRx Especifica se converte os dados da escala com a posição de limiar (parâmetro N°1868),
de forma que o eixo rotatório tipo B, com escala sem dados (número de rotação), fique disponível,
e cuja variação móvel está em uma rotação:
0 : Não converter
1 : Converter

- 88 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
1 Este parâmetro está disponível apenas para o eixo rotatório tipo B
com detector de posição absoluta (codificador de pulso absoluto), ou es-
cala rotatória com marcas (serial) de referência codificados à distância.
2 Esta função não pode ser usada para interface de escala rotatória
codificada à distância (fase A/B).
3 Não defina este parâmetro em caso de ponto não contínuo dentro da
variação móvel do eixo rotatório, mesmo que seja do tipo B.
4 Quando este parâmetro é definido, a posição da máquina e a posição
no detector absoluto se tornam não-correspondentes.
Consequentemente, o parâmetro APZ (N° 1815#4: indicando que a
correspondência foi estabelecida) é definida em 0, alarme DS0300.
A causa do parâmetro APZ (N°1815#4) ter sido definido em 0, pode
ser verificada usando-se os dados de diagnóstico N° 310#0.
5 Esta função não pode ser usada junto com o parâmetro RVSx
(N°1815#0), que salva os dados de rotação pelo CNC,em caso de
eixo tipo B, cuja variação móvel é acima de uma rotação.
6 Nesta função, o valor de uma rotação do eixo assume 360, e a
posição 0 da máquina assume a posição de referência. Não é
possível aplicar uma outra definição para o eixo de rotação, que não
a acima mencionada.
7 Defina o parâmetro N°1240 em 0.

#4 SCPx Para a medição de dois pontos (quando bit 2 (DC2) do parâmetro N° 1802 for definido
em 1), a direção do ponto zero da escala é:
0: No lado negativo (A posição de referência fica localizada na direção positiva,
quando vista do ponto zero da escala).
1: No lado positivo (A posição de referência fica localizada na direção positiva, quando
vista do ponto zero da escala).

NOTA
1 Este parâmetro é válido quando o bit 2 (DC2) do parâmetro N° 1802
é definido em 1.
2 Se este parâmetro for definido em um valor incorreto, será estabelecido um
sistema de coordenadas incorreto. Neste caso, reverta a definição, realizando
em seguida, novamente a operação de estabelecimento da posição de referência.

● Quando parâmetro SCP = 0

Marca 1 = marca 2 Marca 1 Marca 2 Marca 1 Marca 1 Marca 2 Marca 1 Marca 2 Marca 1 Marca 2 Marca 1

0.020 0.040 9.940 9.960 9.980

Ponto zero da escala Sistema de coordenadas da máquina


- +
Posição de referência

- 89 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

● Quando parâmetro SCP = 1

Marca 1 = Marca 2 Marca 1 Marca 2 Marca 1 Marca 1 Marca 2 Marca 1 Marca 2 Marca 1 Marca 2 Marca1

0.020 0.040 9.940 9.960 9.980

Ponto zero da escala


Sistema de coordenadas da máquina
+ -
Posição de referência

#6 TANx Controle tandem


0: Não usado
1: Usado

NOTA
Defina este parâmetro para ambos eixo mestre e eixo servo.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1818 SDCx DG0x RF2x RFSx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

#0 RFSx Se G28 for especificado para um eixo cuja posição de referência não foi estabelecida (ZRF = 0),
quando a escala linear com ponto zero de endereço absoluto, ou com marcas de referência
de endereço absoluto é usada:
0: É feito um movimento para a posição de referência, após o estabelecimento dessa
operação.
1: Nenhum movimento é feito após a operação de estabelecimento da posição de referência,
mas a operação é concluída.

NOTA
Este parâmetro desabilita o movimento com base no comando G28 para uma
posição de referência. Assim, utilize este parâmetro somente em casos especiais.

#1 RF2x Se G28 for especificado para um eixo cuja posição de referência já foi estabelecida
(ZRF = 1), quando a escala linear com ponto zero de endereço absoluto, ou com marcas de
referência de endereço absoluto é usada:
0: É feito um movimento para a posição de referência.
1: Nenhum movimento é feito até a posição intermediária e a posição de referência,
mas a operação é concluída.

NOTA
Este parâmetro desabilita o movimento com base no comando G28 para uma
posição de referência. Assim, utilize este parâmetro somente em casos especiais.

#2 DG0x Quando a função de escala linear com marcas de referência de endereço absoluto é usada, a
operação de estabelecimento da posição de referência, com base no comando G00 e avanço por salto é:
0: Desabilitada
1: Habilitada

- 90 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#3 SDCx Uma escala linear com um ponto zero de endereço absoluto é:
0: Não usado
1: Usado

NOTA
1 Após definir o parâmetro SDCx, certifique-se de desligar e ligar
novamente. Note que o alarme de desligado (PW0000) não será
emitido.
2 Para o sistema totalmente fechado, defina o bit 1 (OPTx) do parâmetro
N° 1815 em 1.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1819 NAHx DATx CRFx FUPx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

#0 FUPx Para realizar o acompanhamento, quando o servo é desligado e definido para cada eixo.
0: O sinal de acompanhamento, *FLWU, determina se o mesmo é realizado ou não.
Quando *FLWU for 0, o acompanhamento é realizado.
Quando *FLWU for 1, o acompanhamento não é realizado.
1: Acompanhamento não é realizado.

NOTA
Quando usar a função de indexação da tabela índice (série M),
defina FUPx em 1, para eixo de controle sujeito à indexação.

#1 CRFx Quando o alarme servo SV0445 (desconexão suave), SV0447 (desconexão rígida
(separada)), ou SV0421 (erro excessivo de realimentação da posição dual) for emitido:
0: O estado estabelecido da posição de referência não é afetado.
1: O estado não estabelecido da posição de referência é assumido. (Bit 4 (APZ) do parâmetro
N° 1815 é definido em 0.)

#2 DATx Quando uma escala linear com ponto zero de endereço absoluto, ou com marcas de
referência de endereço absoluto é usada, a definição automática dos parâmetros N° 1883
e N° 1884, no tempo de retorno manual à posição de referência é:
0: Não realizado
1: Realizado

O procedimento de definição automática é como segue:


<1> Defina um valor apropriado no parâmetro N° 1815, N° 1821, e N° 1882.
<2> Posicione a máquina na posição de referência com operação manual.
<3> Defina este parâmetro em 1.
<4> Execute a operação de retorno manual à posição de referência. Após a conclusão da
operação de retorno, os parâmetros N° 1883 e N° 1884 são definidos, e este parâmetro
é automaticamente definido em 0.

#7 NAHx No modo de controle do ponto de vista avançado, o envio de avanço do ponto de vista avançado é:
0: Usado
1: Não usado

- 91 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

1820 Multiplicador de comando para cada eixo (CMR)

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do byte
[Valid data range] Veja abaixo :
Defina um multiplicador de comando, indicando a razão do menor incremento de comando
para a unidade de detecção, e para cada eixo.
Menor incremento de comando = unidade de detecção × multiplicador de comando

Relação entre o sistema de incremento e o menor incremento de comando


(1) Série T
Menor incremento
Menor incremento de entrada
de comando
Entrada 0,001 mm (especificação de diâmetro) 0,0005 mm
Máquina em milímetros 0,001 mm (especificação de raio) 0,001 mm
milímetros 0,0001 pol. (especificação de diâmetro) 0,0005 mm
Entrada pol.
0,0001 pol. (especificação de raio) 0,001 mm
IS-B Entrada 0,001 mm (especificação de diâmetro) 0,00005 pol.
Máquina em milímetros 0,001 mm (especificação de raio) 0,0001 pol.
polegadas 0,0001 pol. (especificação de diâmetro) 0,00005 pol.
Entrada pol.
0,0001 pol. (especificação de raio) 0,0001 pol.
Eixo de rotação 0,001 grau 0,001 grau

Menor incremento
Menor incremento de entrada
de comando
Entrada 0,0001 mm (especificação de diâmetro) 0,00005 mm
Máquina em milímetros 0.0001 mm (especificação de raio) 0,0001 mm
milímetros 0,00001 pol. (especificação de diâmetro) 0,00005 mm
Entrada pol.
0,00001 pol. (especificação de raio) 0,0001 mm
IS-C Entrada 0,0001 mm (especificação de diâmetro) 0,000005 pol.
Máquina em milímetros 0,0001 mm (especificação de raio) 0,00001 pol.
polegadas 0,00001 pol. (especificação de diâmetro) 0,000005 pol.
Entrada pol.
0,00001 pol. (especificação de raio) 0,00001 pol.
Eixo de rotação 0,0001 grau 0,0001 grau

(2) Série M
Menor incremento de entrada e menor incremento de comando
Sistema de incremento
IS-A IS-B IS-C Unidade
Máquina em milímetros 0,01 0,001 0,0001 mm
Entrada em milímetros 0,001 0,0001 0,00001 pol.
Eixo de rotação 0,01 0,001 0,0001 grau

Definindo multiplicar comando (CMR), multiplicar detecção (DMR), e a capacidade do


contador de referência:

- 92 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

Conversor Para
×CMR Contador de erro

incremento de - velocidade
comando

Detector de
Contador de referência ×DMR
posição
Unidade de Pulso de
detecção realimentação

Defina CMR e DMR de forma que o peso do pulso de + input (comando do CNC) dentro do con-
ador de erros fique ajustado ao peso do pulso de -input (realimentação pelo detector de posição).
[Menor incremento de comando]/CMR=[Unidade de detecção]=
[Unidade de pulso de realimentação]/DMR
[Menor incremento de comando]:
Unidade mínima de comandos emitidos do CNC para a máquina
[Unidade de detecção]: Unidade mínima para a detecção de posição da máquina

A unidade de pulsos de realimentação varia, dependendo do tipo de detector.


[Unidade de pulso de realimentação]=[Valor de percurso por rotação do codificador de pulso]/
[Número de pulsos por rotação do codificador de pulso]

Conforme o tamanho do contador de referência, especifique o intervalo de grade para o


retorno à posição de referência no método de grade.
[Tamanho do contador de referência]=[Intervalo da grade]/[Unidade de detecção]
[Intervalo da grade]=[Valor de percurso por rotação do codificador de pulso]

A definição de um multiplicador de comando é como segue:


(1) Quando o multiplicador de comando for 1 para 1/27
Valor definido = 1 / multiplicador de comando + 100
Variação de dados válida: 101 a 127
(2) Quando o multiplicador de comandos for 0.5 a 48
Valor definido = 2 × multiplicador de comando
Variação de dados válida: 1 a 96

NOTA
1 Se uma velocidade de avanço exceder a encontrada pela expressão
usada abaixo, pode resultar em valor de percurso incorreto, ou um alarme
servo pode ser emitido. Certifique-se de estar usando a velocidade de avanço
correta, não excedendo a encontrada, pela seguinte expressão:
Fmax[mm/min] = 196602 × 104 × menor incremento de comando / CMR

- 93 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
2 Para o FS0i-C, uma das alterações a seguir será necessária,
definindo-se o bit 3 (DIAx) do parâmetro N° 1006, de forma que o eixo
baseado na especificação de diâmetro obtenha o valor especificado
de movimento.
• Divida a multiplicação do comando (a unidade de detecção não
é alterada).
• Divida a unidade de detecção e duplique a engrenagem de
avanço flexível (DMR).
Para o FS0i-D, somente se o bit 3 (DIAx) do parâmetro N° 1006 for definido,
o CNC dividirá o pulso especificado. Concordantemente, as alterações
acima não são necessárias (quando a unidade de detecção não é alterada).
Para dividir a unidade de detecção, duplique ambos CMR e DMR.

1821 Tamanho de contador de referência para cada eixo

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de 2 palavras
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 999999999
Defina um tamanho de contador de referência.
Conforme o tamanho do contador de referência, especifique o intervalo de grade para o
retorno à posição de referência no método de grade.
Quando for definido um valor menor que 0, a especificação de 10000 é assumida.
Quando usar uma escala linear com marcas de referência de endereço absoluto, defina o
intervalo da marca 1.

1825 Ganho de loop de servo para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Unit of data] 0.01/seg.
[Valid data range] 1 a 9999
Defina o ganho de loop para o controle da posição para cada eixo.
Quando a máquina realizar a interpolação linear e circular (corte), o mesmo valor deve ser
definido em todos os eixos. Quando a máquina solicitar apenas o posicionamento, os valores
definidos para os eixos podem diferir um do outro. Conforme o ganho de loop aumenta, a resposta
pelo controle de posição é melhorada. Entretanto, um ganho muito grande no loop faz com
que o sistema servo fique instável. A relação entre o desvio de posicionamento (o número de
pulsos contados pelo contador de erros) e a velocidade de avanço, é expressada como segue:
Desvio de posicionamento = Velocidade de avanço / (60 × Ganho de loop)
Unidade: Desvio de posicionamento: mm, pol. ou grau
Velocidade de avanço: mm/min., pol./min., ou grau/min.
Ganho de loop: 1/seg.

1826 Largura da posição de entrada para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro

- 94 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
[Data type] Eixo de 2 palavras
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 99999999
A largura da posição de entrada é definida para cada eixo.
Quando o desvio da posição especificada e da máquina (o valor absoluto do
desvio de posicionamento) for menor que a largura da posição de entrada, assume-se que a
máquina alcançou a posição especificada. (a máquina está no estado de posição de entrada).

1827 Largura da posição de entrada no avanço de corte para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de 2 palavras
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 99999999
Defina uma largura da posição de entrada para cada eixo, no avanço de corte. Este parâmetro é
usado quando o bit 4 (CCI) do parâmetro N° 1801=1.

1828 Limite de desvio de posicionamento para cada eixo em movimento

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de 2 palavras
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 99999999
Defina o limite de desvio de posicionamento em movimento para cada eixo.
Se o desvio de posicionamento exceder o limite durante o movimento, um alarme servo
(SV0411) é gerado, e a operação é imediatamente interrompida (como na parada de
emergência).
Em geral, defina neste parâmetro o desvio de posicionamento para passagem rápida e mais
alguma margem.

1829 Limite de desvio de posicionamento para cada eixo no estado de parada

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de 2 palavras
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 99999999
Defina o limite de desvio de posicionamento no estado de parada para cada eixo.
Se no estado de parada, o desvio de posicionamento excede o limite definido, um alarme
servo (SV0410) é gerado, e a operação é imediatamente interrompida (como na
parada de emergência).

1830 Limite de desvio posicional eixo por eixo no tempo de servo desligado (off)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de 2 palavras
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 99999999
Este parâmetro é usado para definir o limite de desvio posicional no tempo de servo
desligado (off), eixo por eixo.
Se o valor especificado com este parâmetro é excedido no tempo de servo desligado (off), um
alarme servo será emitido, causando a parada imediata (o mesmo da parada de emergência).
Em geral, deve-se definir o mesmo valor que o desvio posicional no tempo de parada.

- 95 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
Quando este parâmetro é definido em 0, não é feita nenhuma verifi-
cação no limite de desvio posicional no tempo de servo desligado (off).

1836 Valor de erro de servo onde o retorno à posição de referência é possível

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 32767
Este parâmetro define um erro de servo, usado para habilitar o retorno à posição de referência.
Em geral, defina este parâmetro em 0. (Quando 0 é definido, 128 será assumido como padrão
de fábrica. Se, durante o retorno à posição de referência, tal velocidade de avanço excedendo o
valor definido não for alcançado, mesmo antes da liberação da chave-limite para desaceleração,
(o sinal de desaceleração (*DEC) é novamente definido em 1), o alarme (PS0090)
"REFERENCE POSITION RETURN FAILURE" será emitido.
Se, durante o retorno à posição de referência, tal velocidade de avanço excedendo o valor de
erro de servo definido não for alcançado,mesmo antes da liberação da chave-limite para
desaceleração, (o sinal de é novamente definido em 1), o alarme (PS0090) "REFERENCE
POSITION RETURN FAILURE" será emitido.

NOTA
Quando o bit 0 (PLC0) do parâmetro N° 2000 for 1, é feita uma verificação
com um valor 10 vezes tão grande quanto a definição de parâmetro.
(Exemplo)
Quando o bit 0 (PLC0) do parâmetro N° 2000 for 1, e a definição for 10,
se o número de erros de servo for 100 ou mais, o retorno à posição de
referência será habilitado.

Distância para o primeiro ponto de grade, quando o valor de deslocamento da posição de referência,
1844
nessa função, for 0, ou quando o retorno à posição é feita por deslocamento de grade.

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de duas palavras
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] -999999999 a 999999999
(1) Quando a função de deslocamento para a posição de referência é habilitada (quando o bit 4
(SFDx) do parâmetro N° 1008 é definido em 1)
Defina a distância (unidade de detecção) até o primeiro ponto de grade, desde o ponto no qual o
grampo de desaceleração é liberado, quando o deslocamento à posição de referência
(parâmetro N° 1850) for definido em0.
(2) Quando o retorno à posição de referência é feito pelo deslocamento de grade, com uma
definição sem usar a posição de referência sem grampos, (quando o bit 4 (SFDx) do parâ-
metro N° 1008 for definido em 0, e o bit 1(DLZx) do parâmetro N° 1005for definido em 0).
Defina a distância para o primeiro ponto de grade, desde o ponto no qual o grampo
de desaceleração foi liberado. (Unidade de detecção)
(3) Quando o retorno à posição de referência é feito pelo deslocamento de grade, com uma
definição que use a posição de referência sem grampos, (quando o bit 4 (SFDx) do parâ-
metro N° 1008 for definido em 0, e o bit 1 (DLZx) do parâmetro N° 1005 for definido em 1).
- 96 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
Defina a distância desde a posição de início, para definição da posição de referência
com grampos, até o primeiro ponto de grade. (Unidade de detecção).

NOTA
1 Quando a função de deslocamento para a posição de referência é
habilitada, (quando o bit 4 (SFDx) do parâmetro N° 1008 for definido
em 1). Quando o bit 4 (SFDx) do parâmetro N° 1008 for definido em
1,a distância desde o ponto no qual o grampo de desaceleração é
liberado, até o ponto de grade (parâmetro N° 1844) ser definido em 0,
e o deslocamento à posição de referência (parâmetro N° 1850) é defi-
nido em 0, o retorno manual permite que este parâmetro seja automa-
ticamente definido . Não altere um valor que foi automaticamente definido.
2 Quando um retorno à posição de referência é feito por deslocamento
de grade, com uma definição que não use a posição de referência
sem grampos ( quando o bit 4 (SFDx) do parâmetro N° 1008 for
definido em 0, e o bit 1 (DLZx) do parâmetro N° 1005 for definido em 0)
Quando um retorno manual à posição de referência é feita sem gram-
pos de desaceleração, este parâmetro é automaticamente definido.
3 Quando um retorno à posição de referência é feito por deslocamento
de grade, com uma definição que use a posição de referência sem
grampos (quando o bit 4 (SFDx) do parâmetro N° 1008 for definido
em 0, e o bit 1 (DLZx) do parâmetro N°1005 for definido em 1).
Quando uma definição da posição de referência é feita sem grampos,
este parâmetro é automaticamente definido.

1846 Distância para iniciar o segundo estágio de compensação de folga suave

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de 2 palavras
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 999999999
Para cada eixo, defina a distância desde o ponto onde a direção de movimento do mesmo é
revertida até o ponto onde se inicia o segundo estágio de compensação de folga suave.

A compensação de folga suave é desabilitada, a menos que as condições a seguir sejam satisfatórias.
Definição de parâmetro N° 1846 ≥ 0
Definição de parâmetro N° 1846 < Definição de parâmetro N° 1847

1847 Distância para concluir o segundo estágio de compensação de folga suave

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de 2 palavras
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 999999999
Para cada eixo, defina a distância desde o ponto onde a direção de movimento do mesmo é
revertida até o ponto onde o segundo estágio de compensação de folga suave é finalizado.

A compensação de folga suave é desabilitada, a menos que as seguintes condições sejam satisfatórias.
Definição de parâmetro N° 1846 ≥ 0
Definição de parâmetro N° 1846 < Definição de parâmetro N° 1847

- 97 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

1848 Valor do primeiro estágio de compensação de folga suave

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] -9999 a 9999
Defina o valor do primeiro estágio de compensação de folga suave para cada eixo.
Se a definição deste parâmetro for maior que o valor total da compensação de folga,
a compensação de folga suave não será realizada.
Se o valor da compensação de folga (N° 1851) para cada eixo for negativo, defina este
parâmetro em um valor negativo. Se o sinal desse valor de compensação (N° 1851) para
cada eixo for diferente, realize a compensação com o valor do primeiro estágio assumido,
que será 0.

1850 Deslocamento de grade e de posição de referência para cada eixo

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de 2 palavras
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] -99999999 a 99999999
Para deslocar a posição de referência, a grade pode ser deslocada pelo valor definido neste
parâmetro. Até o valor máximo registrado no contador de referência pode ser especificado
como deslocamento da grade.
Em caso do parâmetro SFDx(N° 1008#4) ser 0: Deslocamento de grade.
Em caso do parâmetro SFDx(N°1008#4) ser 1: Deslocamento do ponto de referência.

NOTA
Para definição da posição de referência sem grampos, somente a
função de deslocamento de grade pode ser usada. (A função
de deslocamento da posição de referência não pode ser usada.)

1851 Valor de compensação de folga para cada eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] -9999 a 9999
Defina o valor de compensação da folga para cada eixo.
Quando a máquina se move na direção oposta à direção de retorno para a posição de
referência, e após a energização, a primeira compensação de folga é realizada.

1852 Valor de compensação de folga usado para passagem rápida e para cada eixo.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] -9999 a 9999

- 98 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
Defina o valor de compensação da folga usado na passagem rápida para cada eixo. (Este
parâmetro é válido quando RBK, #4 do parâmetro,é definido em 1). A usinagem mais precisa
pode ser realizada, mudando-se o valor de compensação dependente da velocidade de avanço,
avanço de corte, ou o posicionamento da passagem rápida. Deixe a folga medida no avanço
de corte ser A, e a folga medida na passagem rápida ser B. O valor de compensação da
folga é indicado abaixo, dependendo da alteração na velocidade de avanço (avanço de
corte ou passagem rápida) e da alteração na direção de movimento.

Alteração da velocidade Avanço de corte Passagem rápida Passagem rápida Avanço de corte
descrição para avanço de
Alteração de para passagem para avanço para passagem
corte
direção de movimento rápida de corte rápida
Mesma direção 0 0 ±α ±(-α)
Direção oposta ±A ±B ±(B+α) ±(B+α)

NOTA
1 α=(A-B)/2
2 A direção positiva ou negativa para os valores de compensação é a
direção de movimento.

NOTA
1 Avanço por salto é considerado como avanço de corte.
2 A compensação de folga dependente da passagem rápida e do
avanço de corte não é realizado até que o primeiro retorno à posição
de referência seja concluído após a energização.. A compensação
normal de folga será realizada de acordo com o valor especificado
no parâmetro N°1851, independente de uma passagem rápida e
de um avanço de corte.
3 A compensação de folga dependendo da passagem rápida e do
avanço de corte é realizado quando o bit 4 (RBK) do parâmetro
N°1800 é definido em 1. Quando RBK é definido em 0, a folga
normal é realizada.

1868 Posição de limiar para dados de escala de conversão (cada eixo)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] grau (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Dependendo do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Dígito 0 ou 9 positivo de unidade mínima de dados (Consulte a tabela de definição
de parâmetro padrão (B))
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a ++999999.999)
Em caso de um dado da escala rotatória, sem dados de rotação, ser maior que o dado da
posição limiar (este valor de parâmetro), o mesmo será convertido em dado contínuo na
variação móvel, subtraindo-se um dado de rotação. A posição fora da variação móvel (ângulo de
um ponto não contínuo) deve ser definida como a posição limiar. Como para o eixo com
este parâmetro é definido em 0, a conversão do dado da escala não é realizada.

NOTA
1 Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

- 99 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
2 Este parâmetro está disponível somente para o eixo de rotação tipo
B com detector de posição absoluta (codificador de pulso absoluto)
ou uma escala rotatória com marcas (serial) de referência codificadas
à distância, como para o parâmetro SCRx(No.1817#3), definido em 1.
3 Esta função não pode ser usada para interface de escala rotatória
codificada à distância (fase A/B).
4 Não defina este parâmetro em caso de não haver ponto não-contínuo
na variação móvel do eixo rotatório, mesmo que o mesmo seja do tipo B.
5 Quando este parâmetro for definido, a posição da máquina e a do
detector de posição absoluta não correspondem.
Consequentemente, o parâmetro APZ (n° 1815#4: indicando que a
correspondência foi estabelecida) será definido em 0, alarme DS0300.
A causa do parâmetro APZ (N°1815#4) ter sido definido em 0, pode
ser verificada através do dado de diagnóstico N° 310#0.

1869 O valor de uma rotação do eixo rotatório tipo B (cada eixo)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] graus (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Dígito 0 ou 9 positivo de unidade mínima de dados (Consulte a tabela de definição
de parâmetro padrão (B))
(Quando o sistema de incremento for IS-B, 0.0 a ++999999.999)

Normalmente, o valor de uma rotação do eixo rotatório é 360, e a posição 0 da máquina é a


posição de referência.
Neste caso, este parâmetro é definido em 0.

Por exemplo, quando este parâmetro é definido em 523.000, o valor de uma rotação se torna
523.000 (no caso de IS-B), se for necessário defini-lo arbitrariamente.

NOTA
1 Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.
2 Este parâmetro está disponível somente para o eixo de rotação tipo
B com detector de posição absoluta (codificador de pulso absoluto),
ou uma escala rotatória com marcas (serial) de referência codificadas
à distância, como para o parâmetro SCRx(No.1817#3), definido em
1, ou o parâmetro SCRx (1815#0), definido em 1.
3 No caso de uma rotação de eixo rotatório ser 360, este parâmetro
será definido em 0. Se for necessário definir um valor de uma rotação
de eixo arbitrariamente, este parâmetro será definido no valor de
uma rotação.
4 Quando este parâmetro for definido, a posição da máquina e a do
detector de posição absoluta não correspondem.
Consequentemente, o parâmetro APZ (n° 1815#4: indicando que a
correspondência foi estabelecida) será definido em 0, alarme DS0300.
A causa do parâmetro APZ (N°1815#4) ter sido definido em 0, pode
ser verificada através do dado de diagnóstico N° 310#0.

- 100 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
5 Este parâmetro N°1869 é comum em variação móvel sob uma
rotação ( o parâmetro SCRx (N°1817#3)é definido em 1), e na
variação móvel que está acima de uma rotação (o parâmetro RVS
(N°1815#0) é definido em 1).

1874 Numerador de engrenagem de avanço flexível para o detector embutido de posição

1875 Denominador de engrenagem de avanço flexível para o detector embutido de posição

NOTA
Quando estes parâmetros são definidos, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Valid data range] 1 a 32767

Ao usar a definição temporária de coordenadas absolutas, defina a engrenagem de avanço


flexível para o detector embutido de posição, em cada eixo. As definições são as seguintes:

N° 1874 Número de pulsos de realimentação de posição por rotação de motor.


=
N° 1875 1,000,000

1880 Timer de alarme de detecção de carga anormal

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Unit of data] mseg.
[Valid data range] 0 a 32767
Este parâmetro define o tempo desde a detecção de uma carga anormal, até o alarme servo
ser emitido.
Entretanto, quando 0 é definido, a especificação de 200 mseg. é assumida.

1881 Número de grupo quando uma carga anormal é detectada

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do byte
[Valid data range] 0 a Número de eixos controlados
Defina o número de grupo em cada eixo, quando uma carga anormal é detectada.
Quando uma carga anormal é detectada em um eixo, somente os movimentos dos eixos
que pertencem ao mesmo grupo desse eixo são interrompidos.
Se 0 for definido para um eixo, o movimento no mesmo é interrompido, quando uma carga
anormal é detectada em qualquer outro eixo.
Este parâmetro é válido quando o bit 5 (ANA) do parâmetro N° 1804 for definido em 1.
[Example] Quando as definições indicadas abaixo são feitas, e uma carga anormal é detectada no
3° eixo, os movimentos no 1º, 2º, 3º e 4º eixos são interrompidos. Quando uma carga
anormal é detectada no 4º eixo, os movimentos no 2º e 4º eixos são interrompidos.

- 101 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

Parâmetro N° 1881 Valor de definição


(1º eixo) 1
(2º eixo) 0
(3º eixo) 1
(4º eixo) 0
(5º eixo) 2

1882 Intervalo de marca 2 de uma escala linear com marcas de referência de endereço absoluto

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de 2 palavras
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 999999999
Defina o intervalo de marca 2 de uma escala com marcas de referência de endereço absoluto.

Distância 1 do ponto zero da escala até a posição de referência (escala linear com marcas de
1883 referência de endereço absoluto), ou distância 1 do ponto base até a posição de referência (escala
linear com um ponto zero de endereço absoluto)

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de 2 palavras
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] -999999999 a 999999999

Distância 2 do ponto zero da escala até a posição de referência (escala linear com marcas de
1884 referência de endereço absoluto), ou distância 2 do ponto base até a posição de referência (escala
linear com um ponto zero de endereço absoluto)

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de 2 palavras
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] -999 a 999
Quando for usar uma escala linear com marcas de referência de endereço absoluto, defina a
distância do ponto zero da escala até a posição de referência nos parâmetros N°s 1883 e 1884).
Distância do ponto zero até a posição de referência de uma escala linear
= N° 1884 × 1,000,000,000 + N° 1883
O ponto zero da escala representa o ponto onde a marca 1 e a marca 2 se encontram.
Geralmente este ponto é virtual, que não existe fisicamente na escala (veja na figura abaixo).
Se a posição de referência é colocada na direção + , quando vista do ponto zero da escala,
defina um valor positivo. Se a posição de referência é colocada na direção - , quando
vista do ponto zero da escala, defina um valor negativo.

- 102 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

Ponto zero do codificador Final do codificador Posição de referência

Marca 1 Marca 2 Marca 1 Marca 2


Marca 1 = marca 2

・・・・

8.0 42.0 8.2 41.8

Parâmetro N°1821

Parâmetro N°1882

Parâmetro N°1884) 1,000,000,000 + Parâmetro N°1883

[Exemplo de definições de parâmetro]


Quando um decodificador como indicado abaixo é usado com um IS-B, máquina em milímetros:

Ponto zero da escala direção + Posição de referência direção -


A B
Marca 1 Marca 2 Marca 1 Marca 2 Marca 1 Marca 2 Marca 1
Marca 1 = Marca 2 Marca 1 Marca 2 Marca 1

20.00 19.980 9.940 10.060 9.960 10.040 9.980 10.020

5.000 20.000mm

-[9960/(20020-20000)*20000+5000] = -9965000 20.020mm

Parâmetros N° 1821 (intervalo da marca 1) = 20000


N° 1882 (intervalo da marca 2) = 20020
N° 1883 (posição de referência) = posição do ponto A + 5.000
= distância entre A e B/(marca 2 - marca 1) × marca 1+ 5000
= 9960/ (20020 – 20000) × 20000+5000
= 9965000
= -9965000 (a posição de referência está no lado negativo)

[Definindo o parâmetro N° 1883]


Quando for difícil medir a distância do ponto zero da escala até a posição de referência
(parâmetro N° 1883), o método descrito abaixo pode ser usado para se encontrar a
distância.

<1> Defina o parâmetro N° 1815 para habilitar esta função.


Defina um valor apropriado no parâmetro N° 1821 e N° 1882.
Defina 0 no parâmetro N° 1240.
Defina 0 no parâmetro N° 1883 e N°1884.
<2> Na posição apropriada, estabeleça uma posição de referência.
(Como resultado, a coordenada da máquina representa a distância do ponto zero da
escala até a posição atual).
<3> Pelo avanço por salto ou avanço por manivela, coloque a máquina na posição de referência exata.
<4> No parâmetro N° 1883, defina a coordenada da máquina nesse tempo, convertida
para a unidade de detecção (coordenada da máquina × CMR).
<5> Se necessário, defina o parâmetro N° 1240.
- 103 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

Quando uma escala linear com ponto zero de endereço absoluto é usada, defina a distância
desde o ponto de base até a posição de referência nos parâmetros N° 1883 e 1884. O ponto
base é o ponto no fim da escala, como indicado abaixo.
Ponto base Posição de referência

Marca 1 Marca 2 Marca 1 Marca 2 Marca 1 Marca 2 Marca 1

10.020 9.980 10.040 9.960 10.060 9.940

20.000

20.020

Se a posição de referência está localizada na direção positiva, quando vista do ponto base,
defina uma valor positivo; se a posição de referência está localizada na direção
negativa, defina um valor negativo. Defina o valor seguindo os passos detalhados abaixo:
<1> Defina o bit 1(OPT) do parâmetro N° 1815, bit 2 (DCL) do parâmetro N° 1815, e bit
3 (SDC) do parâmetro N° 1818, para habilitar esta função.
Defina 0 no parâmetro N° 1240.
Defina 0 no parâmetro N° 1883 e N° 1884.
<2> Na posição apropriada, estabeleça uma posição de referência.
(Consequentemente, o valor da coordenada da máquina indica a distância desde o ponto
base até a posição atual.)
<3> Pelo avanço por salto ou avanço por manivela, coloque a máquina na posição de referência exata.
<4> Nos parâmetros N°s 1883 e 1884, defina a coordenada da máquina nesse tempo,
convertida para a unidade de detecção (coordenada da máquina × CMR).
Se necessário, defina o parâmetro N° 1240.

NOTA
1 Defina os parâmetros N°s 1883 e 1884, de forma que a distância do
ponto zero da escala (para uma escala linear com marcas de referência de
endereço absoluto), ou o ponto base (para uma escala linear com um ponto
zero de endereço absoluto), até a posição de referência fique dentro
da variação de -999,999,999,999 a +999,999,999,999. Se um valor
além dessa variação for definido, um alarme (PS 5325) será emitido.
2 A área da escala não pode ser estendida através do ponto zero ou ponto
base da escala. Faça com que as definições de parâmetro não causem a
extensão da área da escala, além do ponto zero ou ponto base.

1885 Valor máximo permissível para percurso total durante o controle de torque

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 32767
Para o eixo sujeito ao controle de torque pelo comando de controle da função PCM, defina
o valor máximo permissível do valor de percurso total (valor do contador de erro), durante
o controle de torque. Se o valor de integração de movimento exceder esta definição
durante o controle de torque, ocorrerá um alarme servo (SV0423).

- 104 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
Este parâmetro é habilitado quando o parâmetro TQF (bit 4 de N° 1803)
for 0 (o acompanhamento não será realizado durante o controle de torque).

1886 Desvio posicional quando o controle de torque é cancelado

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 1 a 32767
Para o eixo sujeito ao controle de torque pelo comando de controle da função PCM, defina
o desvio posicional abaixo, cujo controle de torque está cancelado, e o chaveamento para
o controle posicional é realizado. Se o desvio posicional for igual ou menor do que a
definição deste parâmetro, o chaveamento para controle posicional é realizado.

NOTA
Este parâmetro é habilitado quando o parâmetro TQF (bit 4 de N° 1803)
for 0 (o acompanhamento não será realizado durante o controle de torque).

1895 Número de eixo do motor servo usado para ferramenta de moagem

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 1 a Número de eixos controlados
Este parâmetro define o número de eixo do motor servo usado para visualização da
velocidade de uma ferramenta de moagem, que incorpora um motor servo.

1898 Número de dentes de engrenagem no lado do eixo do motor servo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Valid data range] 1 a 9999
Este parâmetro define o número de dentes de engrenagem do eixo do motor servo, usado para
visualização da velocidade de uma ferramenta de moagem, que incorpora um motor servo.

NOTA
Este parâmetro é válido quando um valor que não o zero, é definido
no parâmetro N° 1895.

1899 Número de dentes de engrenagem no lado do eixo de moagem

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Valid data range] 1 a 9999
Este parâmetro define o número de dentes de engrenagem do eixo de moagem, usado para
visualização da velocidade da ferramenta de moagem, que incorpora um motor servo.

NOTA
Este parâmetro é válido quando um valor que não o zero, é definido
no parâmetro N° 1895.

- 105 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1902 ASE FMD

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

NOTA
Quando pelo menos um destes parâmetros for definido, a energia
deve ser desligada, antes de continuar a operação.

#0 FMD O modo de definição de FSSB é:


0: Modo de definição automática
(Quando o bit 0 (DFS) do parâmetro N° 14476 é 0:
Se a relação entre o eixo e o amplificador, e o semelhante, são definidos na tela de definição
FSSB, os parâmetros N° 1023, N° 1905, N°s 1936 e 1937, N°s 14340 a 14357, e
N°s 14376 a 14391 são automaticamente definidos).
(Quando o bit 0 (DFS) do parâmetro N° 14476 for 1:
Se a relação entre o eixo e o amplificador, e o semelhante, são definidos na tela de
definição FSSB, os parâmetros N° 1023, N° 1905, N°s 1910 a 1919, e N°s 1936 e 1937,
os parâmetros são automaticamente definidos).
1: Modo 2 de definição manual
(Quando o bit 0 (DFS) do parâmetro N° 14476 é 0:
Parâmetros definidos manualmente N° 1023, N° 1905, N°s 1936 e 1937, N°s 14340 a
14357, e N°s 14376 a 14391).
(Quando o bit 0 (DFS) do parâmetro N° 14476 for 1:
Parâmetros definidos manualmente N° 1023, N°1905, N°s 1910 a 1919, e N°s 1936 e
1937.)

#1 ASE Quando o modo de definição automática é selecionado para definição FSSB (quando o
parâmetro FMD (bit 0 do parâmetro N° 1902) é definido em 0), a definição automática é:
0: Não concluída
1: Concluída
O bit é automaticamente definido em 1 após a conclusão de definição automática.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
1905 PM2x PM1x FSLx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

NOTE
Quando pelo menos um destes parâmetros for definido, a energia
deve ser desligada, antes de continuar a operação.

#0 FSLx O tipo de interface usada entre o amplificador servo e o software servo é:


0 : Tipo rápida
1 : Tipo lenta
O usuário pode selecionar entre dois tipos de interface para a transferência de dados de servo: tipo
rápida ou tipo lenta. Defina este parâmetro, de forma que as seguintes condições sejam atendidas:
• Quando um amplificador de um eixo é usado, tanto a interface tipo rápida quanto a
tipo lenta, podem ser usadas.
• Quando um amplificador de dois eixos é usado, o tipo rápida para ambos os eixos
não é permitido. O tipo lenta pode ser usada nos dois eixos.

- 106 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

• Quando um amplificador de três eixos é usado, será necessário um amplificador


de dois eixos descrito acima, aplicado ao primeiro e segundo eixos, e a necessidade
de amplificador de um eixo, como descrito acima, para o terceiro eixo.
• Quando um número ímpar é especificado no parâmetro N° 1023, a interface do tipo
rápida deverá ser usada. Entretanto, o tipo lenta pode ser usada para eixo de loop de
corrente de alta velocidade, e eixo de interface de alta velocidade.
• Quando um número par é especificado no parâmetro N° 1023, somente a interface do
tipo lenta pode ser usada. (O bit FSL deve ser sempre definido em 1).

CNC

Número Nome de eixo Número de I/F tipo


eixo servo
de eixo de programa
(N° 1023) rápido/lento
controlado (N° 1020)
Amplificador
X (Rápido)
1 X 1 F dois eixos
A (Lento)
2 Y 3 F
Amplificador
Y (Rápido)
3 Z 4 S um eixo
Amplificador Z (Lento)
4 A 2 S um eixo

#6 PM1x A primeira unidade da interface do detector separado é:


0: Não usada
1: Usada

#7 PM2x A segunda interface do detector separado é:


0: Não usada
1: Usada

NOTA
Quando o modo de definição automática é selecionado para FSSB
(quando o parâmetro FMD (N° 1902#0) é definido em 0),este parâmetro
é automaticamente definido, quando a entrada é realizada com a tela de
definição FSSB. Quando o modo 2 de definição manual é selecionado
para FSSB (quando o parâmetro FMD (N°1902#0)é definido em 1),
este parâmetro deve ser diretamente definido. Quando uma unidade de
interface do detector separado é usada, deve-se definir um número
de conector no parâmetro correspondente (N° 1936 ou N° 1937).

1910 Valor da tabela de conversão de endereço para servo 1 (ATR)

1911 Valor da tabela de conversão de endereço para servo 2 (ATR)

1912 Valor da tabela de conversão de endereço para servo 3 (ATR)

1913 Valor da tabela de conversão de endereço para servo 4 (ATR)

1914 Valor da tabela de conversão de endereço para servo 5 (ATR)

1915 Valor da tabela de conversão de endereço para servo 6 (ATR)

1916 Valor da tabela de conversão de endereço para servo 7 (ATR)

- 107 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

1917 Valor da tabela de conversão de endereço para servo 8 (ATR)

1918 Valor da tabela de conversão de endereço para servo 9 (ATR)

1919 Valor da tabela de conversão de endereço para servo 10 (ATR)

NOTA
Quando estes parâmetros são definidos, a energia deve ser
desligada, antes de continuar a operação.

[Input type] Byte


[Valid data range] 0 a 3, 16, 40, 48
Estes parâmetros definem os valores da tabela de conversão de endereço para servos de
1 a 10. Servo é o nome genérico dado a um dispositivo tal como um amplificador servo,
ou unidade de interface do detector separado, conectada ao CNC via um cabo óptico FSSB.
Números menores, iniciando de 1 são atribuídos para servos próximos ao CNC; o número
máximo que pode ser atribuído é 10. Um amplificador de dois eixos possui dois servos,
enquanto que um amplificador de três eixos possui três servos. Defina cada parâmetro como
descrito abaixo, dependendo do servo ser um amplificador, ou unidade de interface do
detector separado, ou quando não há servo.
• Quando o servo é um amplificador:
Defina o valor obtido, subtraindo 1 da definição de parâmetro N° 1023 no eixo para o
qual o amplificador foi atribuído.
• Quando oservo é uma unidade de interface do detector separado:
Defina 16 para a primeira unidade de interface do detector separado (o mais próximo do CNC).
Defina 48 para a segunda unidade de interface do detector separado (o mais afastado do CNC).
• Quando não há servo.
Defina. 40 .

NOTA
1 Quando usar a função (EGB) de caixa de câmbio elétrica simples,
O eixo EGB (eixo definido com o parâmetro N° 7771) atualmente não
requer um amplificador. Assim, assumimos que o eixo EGB está
conectado a um amplificador fictício. Concordantemente, como o
valor da tabela de conversão de endereço para um servo não
existente, defina o valor obtido subtraindo 1 da definição feita pelo
parâmetro N° 1023 para o eixo EGB, em vez de definir 40.
2 Quando o modo de definição automática é selecionado para FSSB (quando
o bit 0 (FMD) do parâmetro N° 1902 é definido em 0), os parâmetros N° 1910
a N° 1919 são automaticamente definidos, quando a entrada é realizada com
a tela de definição FSSB. Quando o modo 2 de definição manual é selecionado
para FSSB (quando o bit 0 (FMD) do parâmetro N° 1902 é definido em 1),
os parâmetros N° 1910 a N° 1919 devem ser diretamente definidos.

- 108 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

• Exemplos de configurações de eixo e definições de parâmetro


CNC

Número Nome de eixo Número de Número ATR


de eixo do programa eixo servo servo N°1910 Eixo
controlado Nº1020 N°1023 a 1919
1 X 1
2 Y 3 Amplificador
3 Z 4 1 0 X
de 1 eixo
4 A 2
Amplificador 2 1 A
de 2 eixo 3 2 Y
M1 4 16 (M1)

Amplificador 5 3 Z
de 1 eixo

M2 6 48 (M2)
7 40 (Nenhum)
8 40 (Nenhum)
9 40 (Nenhum)
10 40 (Nenhum)

CNC

Número Nome Número de Número ATR


de eixo de eixo de eixo servo servo Nº1910 Eixo
controlado programa Nº1023 a 1919
1 X 1
2 Y 3 Amplificador
1 0 X
3 Z 4 de 1 eixo
4 A 2
Amplificador 2 2 Y
de 2 eixo 3 3 Z
Amplificador 4 1 A
de 1 eixo

M1 5 16 (M1)

M2 6 48 (M2)
7 40 (Nenhum)
8 40 (Nenhum)
9 40 (Nenhum)
10 40 (Nenhum)

M1/M2: Primeira unidade de interface do detector separado/segunda unidade de interface do detector separado

1936 Número de conector da primeira unidade do detector separado

1937 Número de conector da segunda unidade do detector separado

NOTA
Quando estes parâmetros são definidos, a energia deve ser
desligada, antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do byte
[Valid data range] 0 a 7

- 109 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

Este parâmetro define o número do conector correspondente ao conector ligado, quando


usar a unidade de interface do detector separador, definido pelos bits 6 e 7 do parâmetro N° 1905
menos 1. Isto é, defina de 0 a 7 para os números conectores de 1 a 8, respectivamente.
Defina 0 no eixo para o qual a unidade de interface do detector não é usada.
Utilize números sucessivos para uma unidade de interface do detector separador. Não
omita o número intermediário.

[Exemplo]
Número de Número de
conector para a conector para a PM2x, PM1x
Eixo
primeira unidade segunda unidade N° 1936 N° 1937 (N° 1905#7,
controlado
de interface do de interface do #6)
detector separado detector separado
X 1 Não usado 0 0 0, 1
Y Não usado 2 0 1 1, 0
Z Não usado 1 0 0 1, 0
A Não usado Não usado 0 0 0, 0

NOTA
Quando o modo de definição automática é selecionado para FSSB
(quando o parâmetro FMD (N° 1902#0) é definido em 0),estes
parâmetros são automaticamente definidos, quando a entrada é
realizada com a tela de definição FSSB. Quando o modo 2 de definição
manual é selecionado para FSSB (quando o parâmetro FMD (N°1902#0)
é definido em 1), estes parâmetros devem ser diretamente definidos.

Os parâmetros N°s 2000 a 2999 são para servo digital. Os parâmetros a seguir não estão detalhados neste
manual. Consulte FANUC AC SERVO MOTOR αi series PARAMETER MANUAL (B-65270EN)

N° Tipo de dado Conteúdo


2000 Eixo do bit PGEX DGPR PLC0
2001 Eixo do bit AMR6 AMR5 AMR4 AMR3 AMR2 AMR1 AMR0
2002 Eixo do bit PFSE
2003 Eixo do bit VOFS OVSC BLEN NPSP PIEN OBEN TGAL
2004 Eixo do bit TRW1 TRW0 TIB0 TIA0
2005 Eixo do bit SFCM BRKC FEED
2006 Eixo do bit FCBL
2007 Eixo do bit FRCA IGNV ESP2
2008 Eixo do bit LAXD VFBA TNDM
2009 Eixo do bit BLST BLCU SERD
2010 Eixo do bit POLE HBBL HBPE BLTE LINE
2011 Eixo do bit RCCA FFAL EGB
2012 Eixo do bit STNG MSFE
2013 Eixo do bit APTG HRV3
2014 Eixo do bit
2015 Eixo do bit BZNG BLAT SSG1 PGTW
2016 Eixo do bit PK2VDN ABNT
2017 Eixo do bit PK2V25 HTNG DBST
2018 Eixo do bit PFBCPY OVR8 MOVOBS RVRSE
2019 Eixo do bit DPFB SLEN INVSYS LBUFEX TANDMP
2020 Eixo da palavra Número do motor
2021 Eixo da palavra Razão de inércia da carga
2022 Eixo da palavra Direção de rotação do motor
2023 Eixo da palavra Número de pulsos de velocidade

- 110 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

N° Tipo de dado Conteúdo


2024 Eixo da palavra Número de pulsos de posição
2028 Eixo da palavra Velocidade de chaveamento do ganho de posição
2029 Eixo da palavra Velocidade efetiva para aceleração integral em baixa velocidade
2030 Eixo da palavra Velocidade efetiva para desaceleração integral em baixa velocidade
2031 Eixo da palavra Limiar da diferença do comando de torque do alarme de diferencial de torque
2033 Eixo da palavra Número de pulsos de realimentação da posição para controle de amortecimento
2034 Eixo da palavra Ganho de controle de amortecimento
2036 Eixo da palavra Ganho de compensação (eixo principal) de amortecimento e coeficiente de fase de
compensação (subeixo) de amortecimento para controle tanden
2039 Eixo da palavra Aceleração do segundo estágio para aceleração de folga em dois estágios
2040 Eixo da palavra Ganho (PK1) integral de loop de corrente
2041 Eixo da palavra Ganho (PK2) proporcional de loop de corrente
2042 Eixo da palavra Ganho (PK3) de loop de corrente
2043 Eixo da palavra Ganho (PK1V) integral de loop de velocidade
2044 Eixo da palavra Ganho (PK2V)proporcional de loop de velocidade
2045 Eixo da palavra Ganho (PK3V) integral incompleto de loop de velocidade
2046 Eixo da palavra Ganho (PK4V) de loop de velocidade
2047 Eixo da palavra Parâmetro do observador (POA1)
2048 Eixo da palavra Aceleração de folga
2049 Eixo da palavra Amplitude máxima para alimentação da posição dual
2050 Eixo da palavra Parâmetro do observador (POK1)
2051 Eixo da palavra Parâmetro do observador (POK2)
2053 Eixo da palavra Compensação de faixa inativa de corrente (PPMAX)
2054 Eixo da palavra Compensação de faixa inativa de corrente (PDDP)
2055 Eixo da palavra Compensação de faixa inativa de corrente (PHYST)
2056 Eixo da palavra Ganho de corrente variável durante a desaceleração
2057 Eixo da palavra Corrente fase-D em alta velocidade
2058 Eixo da palavra Limite de corrente fase-D em alta velocidade
2060 Eixo da palavra Limite de torque
2062 Eixo da palavra Coeficiente de proteção de sobrecarga (OVC1)
2063 Eixo da palavra Coeficiente de proteção de sobrecarga (OVC2)
2064 Eixo da palavra Nível de alarme para desconexão suave
2065 Eixo da palavra Coeficiente de proteção de sobrecarga (OVCLMT)
2066 Eixo da palavra Ganho de alimentação da aceleração
2067 Eixo da palavra Filtro do comando de torque
2068 Eixo da palavra Coeficiente de avanço de alimentação
2069 Eixo da palavra Coeficiente de avanço de alimentação de velocidade
2070 Eixo da palavra Tempo de aceleração de folga
2071 Eixo da palavra Duranção efetiva de aceleração da folga, número de vezes no qual a compensação de fricção
estática é realizado
2072 Eixo da palavra Compensação da fricção estática
2073 Eixo da palavra Parâmetro para a determinação de parada de compensação da fricção estática
2074 Eixo da palavra Ganho de loop dependente de corrente
2077 Eixo da palavra Contador de compensação de sobredisparo
2078 Eixo da palavra Coeficiente de conversão para alimentação (numerador) de posição dual
2079 Eixo da palavra Coeficiente de conversão para alimentação (denominador) de posição dual
2080 Eixo da palavra Constante de tempo de atraso da primeiro ordem para alimentação de posição dual
2081 Eixo da palavra Largura zero para alimentação dual
2082 Eixo da palavra Valor de parada de aceleração da folga
2083 Eixo da palavra Timer (ms) de controle do freio
2084 Eixo da palavra Engrenagem (numerador) de alimentação flexível
2085 Eixo da palavra Engrenagem (denominador) de alimentação flexível
2086 Eixo da palavra Parâmetro corrente de classificação
2087 Eixo da palavra Deslocamento de torque
2088 Eixo da palavra Ganho de coeficiente de realimentação da velocidade da máquina
- 111 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETRO B-64310PO/02

No. Tipo de dado Conteúdo


2089 Eixo da palavra Ampliação final do segundo estágio para aceleração de folga em dois estágios
2092 Eixo da palavra Coeficiente de avanço de alimentação do ponto de vista avançado
2094 Eixo da palavra Valor de aceleração da folga em uma direção
2095 Eixo da palavra Coeficiente de ajuste do tempo de alimentação para frente
2097 Eixo da palavra Parâmetro de parada de compensação da fricção estática
2099 Eixo da palavra Nível de supressão de pulso-N
2101 Eixo da palavra Nível efetivo de compensação de sobredisparo
2102 Eixo da palavra Valor de grampo final para limite de corrente atual
2103 Eixo da palavra Valor de trilho de retrocesso da detecção de torque de distúbio inesperado
2104 Eixo da palavra Nível de alarme de detecção para torque de distúbio inesperado (para corte, quando o chaveamento é usado)
2105 Eixo da palavra Constante de torque para controle de torque
2107 Eixo da palavra Ultrapassagem de ganho de loop de velocidade durante o corte
2110 Eixo da palavra Compensação magnética de saturação (base/coeficiente)
2111 Eixo da palavra Limite de torque de desaceleração (base/coeficiente)
2112 Eixo da palavra Coeficiente 1 de conversão AMR
2113 Eixo da palavra Filtro 1 de eliminação de ressonância: frequência central de atenuação
2114 Eixo da palavra Ultrapassagem do valor de aceleração para aceleração de folga
2116 Eixo da palavra Detecção de torque de distúbio inesperado, valor de compensação de fricção dinâmica
2118 Eixo da palavra Nível de erro entre loops semifechado e fechado para realimentação de posição dual
2119 Eixo da palavra Nível de parada com ganho proporcional e variável
2126 Eixo da palavra Controle tanden, constante de tempo para realimentação da posição de chaveamento
2127 Eixo da palavra Coeficiente de controle não-interativo
2128 Eixo da palavra Compensação (coeficiente) de fluxo magnético frágil
2129 Eixo da palavra Compensação (base/limite) de fluxo magnético frágil
2130 Eixo da palavra Duas compensações suaves para polo magnético
2131 Eixo da palavra Quatro compensações suaves para polo magnético
2132 Eixo da palavra Seis compensações suaves para polo magnético
2133 Eixo da palavra Coeficiente de compensação de atraso de fase de desaceleração (PHDLY1)
2134 Eixo da palavra Coeficiente de compensação de atraso de fase de desaceleração (PHDLY2)
2137 Eixo da palavra Ultrapassagem do valor de aceleração no estágio 1 para aceleração de folga em dois estágios
2138 Eixo da palavra Coeficiente 2 de conversão AMR
2139 Eixo da palavra Deslocamento de AMR
2142 Eixo da palavra Nível de alarme para detecção de carga anormal durante a passagem rápida
2144 Eixo da palavra Coeficiente de avanço da alimentação de posição para corte
2145 Eixo da palavra Coeficiente de avanço da alimentação de velocidade para corte
2146 Eixo da palavra Timer final de aceleração da folga em dois estágios
2156 Eixo da palavra Filtro do comando de torque (durante a passagem rápida)
2161 Eixo da palavra Ampliação OVC no tempo de parada (OVCSTP)
2162 Eixo da palavra Segundo coeficiente de proteção de sobrecarga (POVC21)
2163 Eixo da palavra Segundo coeficiente de proteção de sobrecarga (POVC22)
2164 Eixo da palavra Segundo coeficiente de proteção de sobrecarga (POVCLMT2)
2165 Eixo da palavra Corrente máxima do amplificador
2167 Eixo da palavra Deslocamento do valor de aceleração no estágio 2 para aceleração da folga em dois estágios
2177 Eixo da palavra Filtro 1 de eliminação da ressonância: largura da faixa de atenuação
2179 Eixo da palavra Capacidade (denominador) do contador de referência
2185 Eixo da palavra Coeficiente de coversão do pulso de posição
2200 Eixo do bit P2EX ABGO IQOB OVSP
2201 Eixo do bit CPEE RNLV CROF
2202 Eixo do bit DUAL OVS1 PIAL VGCCR
2203 Eixo do bit FRC2AX2 CRPI
2204 Eixo do bit DBS2 PGTWN2 HSTP10
2205 Eixo do bit HDIS HD2O FULDMY
2206 Eixo do bit HBSF
2207 Eixo do bit PK2D50

- 112 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

No. Tipo de dado Conteúdo


2210 Eixo do bit ESPTM1 ESPTM0 PK12S2
2211 Eixo do bit PHCP
2212 Eixo do bit QVCK
2213 Eixo do bit MGPOS
2214 Eixo do bit FFCHG
2215 Eixo do bit ABT2 TCPCLR
2220 Eixo do bit DECAMR
2223 Eixo do bit BLCUT2 DISOBS
2226 Eixo do bit MEMCLR PRFCLR QUCKST
2227 Eixo do bit ANGLNG ANGREF GOKAN ERRCHK PARTLN
2229 Eixo do bit TAWAMI STPRED ABSEN
2270 Eixo do bit DSTIN DSTTAN DSTWAV ACREF AMR60
2271 Eixo do bit RETR2
2273 Eixo do bit DBTLIM EGBFFG EGBEX POA1NG WSVCPY
2274 Eixo do bit HP2048
2275 Eixo do bit RCNCLR 800PLS
2282 Eixo do bit ISE64
2283 Eixo do bit NOG54
2300 Eixo do bit CKLNOH DD HRVEN
2318 Eixo da palavra Ganho do filtro de eliminação de distúrbio
2319 Eixo da palavra Razão de inércia do filtro de eliminação de distúrbio
2320 Eixo da palavra Ganhol de função inversa do filtro de eliminação de distúrbio
2321 Eixo da palavra Constante de tempo de filtro, do filtro de eliminação de distúrbio
2322 Eixo da palavra Limite de realimentação da aceleração do filtro de eliminação de distúrbio
2323 Eixo da palavra Razão PI de corrente variável
2324 Eixo da palavra Ampliação opcional na parada de corte para a função de ganho proporcional da variável do tempo de parada
2325 Eixo da palavra Ganho integral (eixo principal) e coeficiente fásico (subeixo) para controle de armortecimento em tanden
2326 Eixo da palavra Ganho de entrada de distúrbio
2327 Eixo da palavra Iniciar frequência de entrada de distúrbio
2328 Eixo da palavra Finalizar frequência de entrada de distúrbio
2329 Eixo da palavra Número de pontos de medição de entrada de distúrbio
2333 Eixo da palavra Ganho integral (eixo principal) incompleto para o controle de acampanhamento tanden
2334 Eixo da palavra Ampliação de ganho de loop de corrente ( válido somente durante o controle de corrente HRV em alta velocidade)
2335 Eixo da palavra Ampliação de ganho de loop de velocidade ( válido somente durante o controle de corrente HRV em alta velocidade)
Limite do valor de aceleração para aceleração de folga
2338 Eixo da palavra
Limite de aceleração do segundo estágio para aceleração de folga em dois estágios
2339 Eixo da palavra Valor de aceleração do segundo estágio (direção única) para acelração de folga em dois estágios
Ultrapassagem do valor de aceleração (direção única) para aceleração de folga
2340 Eixo da palavra
Ultrapassagem de aceleração do segundo estágio (direção única) para acelração de folga em dois estágios
Limite do valor de aceleração (direção única) para aceleração de folga
2341 Eixo da palavra
Limite de aceleração do segundo estágio (direção única) para acelração de folga em dois estágios
2345 Eixo da palavra Valor de compensação da fricção dinâmica na parada para a função de estimativa do distúrbio
2346 Eixo da palavra Limite de valor de compensação da fricção dinâmica para a função de estimativa do distúrbio
2347 Eixo da palavra Valor de compensação da fricção estática (direção única)
2352 Eixo da palavra Nível de detecção do filtro de amortecimento ativo
2359 Eixo da palavra Filtro 1 de eliminação de ressonância: Amortecimento
2360 Eixo da palavra Filtro 2 de eliminação de ressonância: Frequência central de atenuação
2361 Eixo da palavra Filtro 2 de eliminação de ressonância: Largura da faixa de atenuação
2362 Eixo da palavra Filtro 2 de eliminação de ressonância: Amortecimento
2363 Eixo da palavra Filtro 3 de eliminação de ressonância: Frequência central de atenuação
2364 Eixo da palavra Filtro 3 de eliminação de ressonância: Largura da faixa de atenuação
2365 Eixo da palavra Filtro 3 de eliminação de ressonância: Amortecimento
2366 Eixo da palavra Filtro 4 de eliminação de ressonância: Frequência central de atenuação
2367 Eixo da palavra Filtro 4 de eliminação de ressonância: Largura da faixa de atenuação
2368 Eixo da palavra Filtro 4 de eliminação de ressonância: Amortecimento
- 113 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

No. Tipo de dado Conteúdo


2369 Eixo da palavra Duas compensações suaves por par de polo magnético (direção única)
2370 Eixo da palavra Quatro compensações suaves por par de polo magnético (direção única)
2371 Eixo da palavra Seis compensações suaves por par de polo magnético (direção única)
2373 Eixo da palavra Valor de puxamento para a função no eixo vertical de parada de emergência
2374 Eixo da palavra Tempo de puxamento para a função no eixo vertical de parada de emergência
2375 Eixo da palavra Ampliação do limite de torque durante o controle de freio
2394 Eixo da palavra Número de dígitos da máscara de dados
2415 Eixo do bit IAHDON
2455 Eixo da palavra Parte integral (α) do número de pulsos para uma rotação
2456 Eixo da palavra Parte exponencial (β) do número de pulsos para uma rotação

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
2008 VFAx TNDMx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

#1 TDMx Este bit é automaticamente definido em 1 quando o bit 6 (eixo tandem) do parâmetro
N° 1817 é definido em 1.
Este bit não pode ser definido diretamente.

#2 VFAx No controle tandem, a função de realimentação da velocidade de avanço é:


0: Desabilitada
1: Habilitada

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
2011 XIAx SYNx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

#0 SYNx Quando a função de caixa de câmbio eletrônica (EGB) (série M) é usada, o bit define o
eixo a ser sincronizado.
0: Eixo não sincronizado por EGB
1: Eixo sincronizado por EGB
Defina 1 para ambos os eixos servo e fictício de EGB.

NOTA
A definição deste parâmetro se torna válida após a energia ter sido
desligada e ligada novamente.

#7 XIAx A definição temporária da coordenada absoluta é:


0: Não usada
1: Usada

NOTA
1 Quando a definição temporária de coordenada absoluta é usada, o bit
1 (OPTx) do parâmetro N° 1815, bit 5 (APCx) do parâmetro N° 1815,
parâmetro N° 1874, e parâmetro N° 1875, devem ser definidos.
2 A definição deste parâmetro se torna efetiva após a energia ter sido
desligada e ligada novamente.

- 114 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
2021 Razão de inércia da carga

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Valid data range] 0 a 32767
(Inércia da carga)/(Inércia do motor) × 256

Para o controle tandem:


(Inércia da carga)/(Inércia do motor) × 256/2
Defina o mesmo valor para o eixo mestre e eixo servo.

2022 Direção da rotação do motor

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Valid data range] -111,111
Defina a direção da rotação do motor.
Se o motor gira em sentido horário quando visto do lado do codificador de pulso, defina 111. Se o
motor gira em sentido antihorário, quando visto do lado do codificador de pulso, defina -111.

Girado em sentido Girado em sentido horário


antihorário quando FANUC quando visto do codificador
visto do codificador de de pulso: Defina 111.
pulso: Defina -111.

2031 Limiar da diferença do comando de torque, do alarme da diferença de torque

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Valid data range] 0 a 14564
Se o valor absoluto da diferença do comando de torque entre dois eixos exceder
o valor definido neste parâmetro, um alarme será emitido.
Defina o mesmo valor para os dois eixos que são colocados sob controle síncrono de eixo.
Os números de eixo servo do eixo mestre e eixo servo sincronizados devem ser atribuídos, de
forma que um número ímpar seja atribuído para o eixo mestre, e o próximo número de eixo
seja atribuído para o eixo servo. Exemplos são (1,2) e (3,4).

2087 Valor de pré-carga para cada eixo (deslocamentoTcmd)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Unit of data] (Limite de ampère)/7282
[Valid data range] -1821 a 1821
Um deslocamento é aplicado a um comando de torque para a folga de supressão.
Defina um valor muito maior do que a fricção.
Como norma de procedimento, especifique um valor que seja cerca de um terço do torque calculado.
- 115 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

[Example] Defina um torque equivalente a 3 A em direções opostas:


Quando o limite de ampère for 40 A
3/(40/7282) = 546
Lado mestre = 546
Lado servo = -546

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
2282 ISE64x

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

#3 ISE64x Para avançar para a frente (bit 1 (FEED) do parâmetro N° 2005 é definido em 1):
0: Os limites de velocidade de avanço normal são aplicados.
1: Os limites de velocidade de avanço estendidos são aplicados.
Quando avançar para a frente é habilitado, o bit 7 do parâmetro N° 1013 é definido em 1, e este
parâmetro for definido para um eixo, os limites de velocidade de avanço para este eixo são
estendidos como segue, se o sistema de incremento for IS-C, IS-D, ou IS-E:

[Controle de posição normal]


Funções usadas quando o controle Normal de posição é usado Velocidade de avanço permissível
Unidade de Unidade de
Alta velocidade, alta precisão Alimentar para frente
detecção 1μm detecção 0.1μm
Não usado/usado (tipo
Nenhum
ponto de vista avançado
IS-B:999m/min IS-B:196m/min
Controle do ponto de vista avançado IS-C:999m/min IS-C:999m/min
Não usado/usado (tipo
Controle do ponto de vista avançado AI
ponto de vista avançado
Controle de contorno AI
IS-B:240m/min
Caixa de câmbio elétrica Usadoi (tipo convencional) 24m/min
IS-C:100m/min

[Quando controle de fuso é usado com motor servo]


Funções usadas quando o controle Normal de posição é usado Velocidade de avanço permissível
Limite veloc. avanço Unid. detecção Unid. detecção
Velocidade de avanço permissível estendida
multiplicado por 10 1/1000grau 1/10000grau
-1
Desabilitado IS-B:2777min-1 IS-B:2777min
Desabilitada (N°1408#3=0) IS-C: 277min-1 IS-C: 277min-1
(N°1013#7=0) Habilitado IS-B:27777min-1 IS-B:27777min-1
(N°1408#3=1) IS-C: 2777min-1 IS-C: 2777min-1
Habilitada Desabilitado IS-B:2777min-1 IS-B:2777min-1
(N°1408#3=0) IS-C: 277min-1 IS-C: 277min-1
(N°1013#7=1)
Habilitado IS-B:27777min-1 IS-B:27777min-1
(N°2282#3=1)
(N°1408#3=1) IS-C: 27777min-1 IS-C: 2777min-1

(*1) Os valores incluídos por retângulo na tabela, são limites imortos pelo processamento inerno
do software de servo. Conforme CMR é aumentado, para tornar a unidade de detecção
menor, a velocidade de avanço limitada e permissível pelo processamento interno do software
de servo, diminui na proporção da unidade de dtecção (quando a unidade de detecção de 0,1µm
for alterado para 0.05µm, a velocidade de avanço permissível é dividida em duas metades).
(*2) No sistema de loop semifechado, com o uso do detector de alta resolução (um
motor rotatório ou linear), o uso de nano interpolação permite que a resolução máxima
do detector seja usada para o controle de posição, sem usar a unidade de detecção menor.

- 116 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
(*3) Mesmo quando uma unidade maior de detecção está para ser usada, devido a velocidade
de avanço ser limitada pela unidade de detecção conforme acima, os dados de
realimentação da velocidade que afetam significantemente o controle do loop, que
pode ser controlado com a resolução máxima do detector.

- 117 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

4.17 PARÂMETROS DE DE/DS (1 DE 2)


#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3001 MHI RWM

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#2 RWM Durante um programa na memória que está sendo buscada, o sinal de rebobinamento
(RWD) é:
0: Não enviado
1: Enviado

#7 MHI Câmbio de estrobo e sinais de conclusão para M, S, T, e B


0: Normal
1: Alta velocidade

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3002 IOV MFD CHM

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 CHM Para M/S/T/B em alta velocidade, o sinal de fim de distribuição DEN <Fn001.3>, e
o sinal de código da função auxiliar M00 a M31 <Fn010 a Fn013> são:
0: Não desligados mesmo após a conclusão da execução da função auxiliar.
1: Desligados, mesmo após a conclusão da execução da função auxiliar.

#2 MFD Quando a interface de M/S/T/B em alta velocidade é usada, se um bloco especificando


um código M, S, T, ou B contém um comando de movimento ou comando de interrupção,
o sinal de fim de distribuição (DEN) e o sinal de estrobo (MF, SF, TF, ou BF), para a função, são:
0: Enviados de modo convencional (a saída do sinal de fim de distribuição é atrasada).
1: Enviados ao mesmo tempo.

#4 IOV A lógica do sinal relacionado à ultrapassagem é:


0: Usado sem modificação.
(O sinal de lógica negativa é usado como um sinal lógico negativo, e um sinal lógico
positivo é usado como um sinal lógico positivo).
1: Invertido
(O sinal de lógica negativa é usado como um sinal lógico positivo, e um sinal lógico
positivo é usado como um sinal lógico negativo).
Os sinais indicados abaixo são afetados:
Sinal de lógica negativa:
• Sinais de ultrapassagem da velocidade de avanço *FV0 a *FV7<G0012>
• Sinais de ultrapassagem da velocidade de avanço (para controle do eixo PMC)
*EFOV0g a *EFOV7g<G0151/G0163/G0175/G0187>
• Software de sinais no painel do operador *FV0O a *FV7O<F0078>
Sinais de lógica positiva:
• Sinais de ultrapassagem da passagem rápida ROV1,ROV2<G0014.0, 1>
• Software de sinais no painel do operador ROV1O,ROV2O<F0076.4, >
• Sinais de ultrapassagem da passagem rápida (para controle do eixo PMC)
EROV1g,EROV2g<G0150.0, 1, G0162.0, 1, G0174.0, 1, G0186.0, 1>

- 118 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
MVG DEC DAU DIT ITX ITL
3003
DEC DIT ITX ITL

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 ITL Sinal de travamento para todos os eixos


0: Habilitado
1: Desabilitado

#2 ITX Sinais de trabamento para cada eixo


0: Habilitado
1: Desabilitado

#3 DIT O sinal de travamento para cada direção de eixo é:


0: Válido
1: Inválido

#4 DAU Quando o bit 3 (DIT) do parâmetro N° 3003 é definido em 0, o sinal de travamento


para cada direção de eixo é:
0: Válido somente na operação manual, e inválido na operação automática.
1: Válido tanto na operação manual quanto na automática

#5 DEC Sinal de desaceleração (*DEC1 a *DEC5) para retorno à posição de referência


0: A desaceleração é aplicada quando o sinal é 0.
1: A desaceleração é aplicada quando o sinal é 1.

#7 MVG Durante o desenho com a função display de gráfico dinâmico, o sinal de movimento do eixo é:
0: Enviado
1: Não enviado

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3004 OTH BCY BSL

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 BSL O sinal de travamento de início de bloco (*BSL) e o sinal de travamento de início de


bloco de corte *CSL) são:
0: Desabilitados
1: Habilitados

#1 BCY Quando mais de uma operação é realizada por comando de bloco único, tal como um
ciclo fixo, o sinal de travamento de início de bloco (*BSL) é:
0: Verificado somente no começo do primeiro ciclo.
1: Verificado no começo de cada ciclo.

#5 OTH O sinal limite de sobrecurso é:


0: Verificado
1: Não verificado

- 119 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

AVISO
Para segurança, defina geralmente 0, para verificar o sinal do limite de sobrecurso.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3006 WPS EP2 EPS EPN GDC

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

#0 GDC Como o sinal de desaceleração para o retorno à posição de referência:


0: X0009 é usado
1: G0196 é usado. (X0009 é desabilitado)

#1 EPN Na busca do número de peça de trabalho externa, o sinais para especificação do número
são selecionados.
As seleções de sinal a seguir são feitas combinando-se este parâmetro com o bit 3 (EP2) do
parâmetro N° 3006:
EPN Sinais
Os sinais de busca da peça de trabalho externa (PN1 a PN16) são usados.
0 (pode-se especificar um número de 1 a 31).
Os sinais estendidos de busca do número de peça de trabalho externa (EPN0 a
1 EPN13) são usados. (Pode-se especificar um número de 1 a 9999).

#2 EPS Como o sinal para busca do número de peça de trabalho externa:


0: O sinal automático de início da operação ST é usado. Quando a operação automática
(operação de memória) é iniciada, a busca é feita.
1: O sinal de início de busca pelo número da peça de trabalho externa EPNS é usado. ST
não iniciará a busca.

#6 WPS Cada sinal predefinido do sistema de coordenada da peça de trabalho do eixo:


0: Desabilitado
1: Habilitado

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3008 XSG

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

#2 XSG Um sinal atribuído para a um endereço X é:


0: Fixado no endereço.
1: Capaz de ser re-atribuído a um endereço X arbitrário.

- 120 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
Quando este parâmetro é definido em 1, defina o parâmetro N° 3013,
N° 3014, N° 3012 e N° 3019. Se os parâmetros N° 3013 e N° 3014
não forem definidos, o sinal de desaceleração para o retorno é
atribuído ao bit 0 de X0000. Se os parâmetros N° 3012 e N° 3019
não forem definidos, o sinal skip, o sinal skip de controle de eixo
PMC, o sinal de chegada da posição de medição, o sinal de travamento
para cada direção de eixo, e o sinal de escrita do valor de compensação
da ferramenta, são atribuídos a X0000.

3010 Atraso de tempo nos sinais de estrobo MF, SF, TF, e BF

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Unit of data] mseg
[Valid data range] 0 a 32767
O tempo necessário para enviar os sinais de estrobo MF, SF, TF, e BF, após os códigos
M, S, T, e B serem enviados, respectivamente.

Código M, S, T, B

Sinal MF, SF, TF, BF

Tempo de atraso

NOTA
O tempo é contado em unidades de 8 ms. Se o valor definido não
for múltiplo de quatro, será elevado para o próximo múltiplo de quatro.
Exemplo
Quando 30 for definido, 32 ms será assumido.
Quando 0 for definido, 8 ms será assumido.

3011 Largura aceitável do sinal de conclusão da função M, S, T, e B (FIN)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Unit of data] mseg
[Valid data range] 0 a 32767
Defina a largura mínima do sinal, do sinal válido da conclusão da função M, S, T,
e B (FIN).

Código M, S, T, B

Sinal MF, SF, TF, BF

Sinal FIN

Ignorado, porque é menor Válido, porque é mais longo


que a largura mínima do sinal que a largura mínima do sinal

- 121 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
O tempo é contado em unidades de 8 ms. Se o valor definido não
for múltiplo de quatro, será elevado para o próximo múltiplo de quatro.
Exemplo
Quando 30 for definido, 32 ms será assumido.
Quando 0 for definido, 8 ms será assumido.

3012 Endereço de atribuição do sinal skip

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Valid data range] 0 a 327
Defina um endereço X para o qual o sinal skip (SKIPn) deve ser atribuído.

NOTA
Este parâmetro é valido quando o bit 2 (XSG) do parâmetro N° 3008
é definido em 1.
Os endereços X, que podem ser atualmente usados, são mostrados
abaixo, mas os mesmos dependem da configuração de opões de
expansão da contagem do ponto link E/S:
X0 a X127, X200 a X327

3013 Endereço X para o qual o sinal de desaceleração para o retorno à posição de referência é atribuído

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Valid data range] 0 a 327
Defina um endereço no qual o sinal de desaceleração (*DECn), para o retorno à posição
de referência, para cada eixo, está para ser atribuído.

NOTA
Este parâmetro é valido quando o bit 2 (XSG) do parâmetro N° 3008
é definido em 1.
Os endereços X, que podem ser atualmente usados, são mostrados
abaixo, mas os mesmos dependem da configuração de opões de
expansão da contagem do ponto link E/S:
X0 a X127, X200 a X327

- 122 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
3014 Posição do bit de um endereço X para o qual o sinal de desaceleração para retorno à posição de referência é atribuído

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desliga, antes
de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do byte
[Valid data range] 0 a 7
Defina a posição do bit para o qual o sinal de desaceleração para o retorno à posição
de referência (*DECn), para cada eixo está para ser atribuído.

NOTA
Este parâmetro é válido quando o bit 2 (XSG) do parâmetro N° 3008
é definido em 1.

3017 Tempo de saída do sinal de reinício RST

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Unit of data] 16 mseg
[Valid data range] 0 a 255
Quando o tempo de saída do sinal de reinício RST está para ser estendido, defina um
tempo estendido. (tempo de saída do sinal RST) =
(Tempo necessário para o processamento de reinício) + (Definição de parâmetro) × 16 mseg

Endereço para o qual o sinal skip de controle de eixo PMC e o sinal de chegada à posição de medição,
3019
são atribuídos

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desliga, antes
de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Valid data range] 0 a 327
Define os endereços para os quais o sinal de skip ESKIP, de controle de eixo PMC do endereço X,
os sinais de chegada à posição de medição (XAE1, XAE2, e XAE3 (série M); XAE1 e XAE2
(série T)), e os sinais de escrita de compensação da ferramenta (±MIT1 e ±MIT2 (série T))
são alocados.
Exemplo 1. Quando o N° 3012 é definido para 5, e o N° 3019 é definido em 6
Quando XSG (bit 2 do parâmetro N° 3008) é 1, o sinal de skip de controle de eixo PMC,
e o sinal de chegada à posição de medição, são alocadas para X0006 e o sinal skip
é alocado para X0005.
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
X005 SKIP SKIP6 SKIP5 SKIP4 SKIP3 SKIP2 SKIP8 SKIP7 (série T)
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
SKIP SKIP6 SKIP5 SKIP4 SKIP3 SKIP2 SKIP8 SKIP7 (série M)

- 123 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
X006 ESKIP -MIT2 +MIT2 -MIT1 +MIT1 XAE2 XAE1 (série T)
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
ESKIP XAE3 XAE2 XAE1 (série M)

Exemplo 2. Quando o N° 3012 é definido em 5, e o N° 3019 é definido em 5


Quando XSG (bit 2 do parâmetro N° 3008) é 1, o sinal de skip do controle de eixo PMC,
o sinal de chegada à posição de medição, e o sinal skip, são alocados para X0005.
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
ESKIP -MIT2 +MIT2 -MIT1 +MIT1 XAE2 XAE1
X005 SKIP (série T)
SKIP6 SKIP5 SKIP4 SKIP3 SKIP2 SKIP8 SKIP7
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
ESKIP XAE3 XAE2 XAE1
SKIP SKIP5 SKIP4 SKIP3 (série M)
SKIP6 SKIP2 SKIP8 SKIP7

NOTA
Este parâmetro é válido quando o bit 2 (XSG) do parâmetro N° 3008
é definido em 1.
Os endereços X que podem ser atualmente usados são mostrados
abaixo, mas os mesmos dependem da configuração das opções
de expansão da contagem de ponto do link E/S:
X0 a X127, X200 a X327

3030 Número permissível de dígitos para o código M

3031 Número permissível de dígitos para o código S

3032 Número permissível de dígitos para o código T

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 1 a 8
Defina os números permissíveis de dígitos para os códigos M, S, e T.
Quando 0 é definido, o número permissível de dígitos é assumido como 8.

NOTA
Pode-se especificar até 5 dígitos no código S.

3033 Número permissível de dígitos para o código B (segunda função auxiliar)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 1 a 8
Defina os números permissíveis de dígitos para a segunda função auxiliar.
Quando 0 é definido, o número permissível de dígitos é assumido como 8.
Para habilitar um ponto decimal a ser especificado, o bit 0 (AUP) do parâmetro N° 3450,
deve ser definido em 1. Neste caso, o número permissível de dígitos definido neste
parâmetro, inclui o número de lugares decimais.
Se um valor excedendo o número permissível de dígitos for especificado, o alarme
(PS0003) é emitido.

- 124 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

4.18 PARÂMETROS DE DISPLAY E EDIÇÃO (1 A 5)


#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
SBA KBF
3101
KBF

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

#1 KBF Quando a tela ou o modo é alterado, o conteúdo do armazenamento pela entrada através das teclas é:
0: Limpo
1: Não limpo

#7 SBA No controle de dois caminhos, a ordem do display de posição atual na tela do mesmo
é:
0: Caminho 1 seguido pelo caminho 2.
1: Caminho 2 seguido pelo caminho 1.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
DIP
3103

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

#1 DIP No controle de 2 caminhos, a tela do display de posição atual mostra:


0: Dois caminhos sem contar o sinal de seleção do mesmo HEAD<G0063.0>.
1: O caminho selecionado pelo sinal de seleção do mesmo HEAD<G0063.0>.

NOTA
É necessário definir 1 para o bit 4 (9DE) do parâmetro N°11350,
para visualizar a posição atual para 2 caminhos pelo DIP=0.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
DAC DRC PPD MCN
3104
DAC DAL DRC DRL PPD MCN

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 MCN Posição da máquina


0: Sem considerar se a entrada deve ser feita em mm ou polegadas, a posição da máquina é
mostrada em mm para máquinas com mm, ou em polegadas para máquinas por polegadas.
1: Quando a entrada é feita em mm, a posição da máquina é visualizada em mm, e
quando a entrada é feita em polegadas, a posição da máquina é visualizada em polegadas.

#3 PPD Visualização da posição relativa quando o sistema de coordenadas é definido:


0: Não predefinido
1: Predefinido

- 125 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
Se algum dos seguintes itens é executado, quando PPD é definido
em 1, o display de posição relativa é predefinido no mesmo valor
como no display de posição absoluta:
(1) Retorno manual à posição de referência.
(2) Definição do sistema de coordenada com base em G92 (G50 para
sistema A do código G, no sistema de torneamento.
(3) Predefinição do sistema de coordenada da peça de trabalho com base
em G92.1 (G50.3 para sistema A do código G, no sistema de torneamento.
(4) Quando um código T para a série T é especificado.

#4 DRL Posição relativa


0: A posição atual visualizada leva em conta o deslocamento do comprimento da ferramenta.
1: A posição programada é visualizada, não leva em conta o deslocamento do comprimento
da ferramenta.
NOTA
Na série T, se excluir um deslocamento da ferramenta ao visualizar
a posição relativa, é determinada pela definição do bit 0 DRP do
parâmetro N° 3129.

#5 DRC Quando as posições relativas são visualizadas:


0: Valores que não excluam o valor do percurso com base na compensação da
ferramenta de corte e na do raio da ponta da ferramenta são visualizados.
1: Valores excluindo o valor do percurso com base na compensação da ferramenta
de corte e na do raio da ponta da ferramenta (posições programadas) são visualizados.

#6 DAL Posição absoluta


0: A posição atual visualizada leva em conta o deslocamento do comprimento da ferramenta.
1: A posição programada e visualizada não leva em conta o deslocamento do comprimento
da ferramenta.
NOTA
Na série T, se excluir um deslocamento da ferramenta, ao visualizar
a posição absoluta, é determinada pela definição do bit 1 (DAP) do
parâmetro N° 3129.

#7 DAC Quando uma posição absoluta é visualizada:


0: Valores que não excluam o valor do percurso com base na compensação da
ferramenta de corte e na do raio da ponta da ferramenta são visualizados.
1: Valores excluindo o valor do percurso com base na compensação da ferramenta
de corte e na do raio da ponta da ferramenta (posições programadas) são visualizados.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3105 DPS PCF DPF

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 DPF A velocidade atual é:


0: Não visualizada
1: Visualizada

- 126 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#1 PCF Adição do movimento dos eixos controlados PMC para o display atual de velocidade:
0: Adicionado
1: Não adicionado

#2 DPS A velocidade atual do fuso e o código T são:


0: Não visualizados
1: Visualizados

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
SOV OPH DHD
3106
SOV OPH

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Bit

#0 DHD Na tela do programa:


0: Somente um caminho selecionado pode ser editado e visualizado.
1: 2 caminhos podem ser editados e visualizados ao mesmo tempo.

#4 OPH A tela de operações histórica é:


0: Não visualizada
1: Visualizada

#5 SOV Um valor de ultrapassagem do fuso é:


0: Não visualizada
1: Visualizada

NOTA
Este parâmetro é válido somente quando o bit 2 (DPS) do parâmetro
N ° 3105 é definido em 1.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3107 MDL SOR GSC

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Caminho do bit

#3 GSC A velocidade de avanço a ser visualizada é:


0: Velocidade de avanço por minuto.
1: Determinada pelo bit 5 (FSS) do parâmetro N° 3191.

#4 SOR Display do diretório de programa:


0: Os programas são listados por ordem de registro.
1: Os programas são listados por ordem de nome.

#7 MDL O estado modal na tela do programa (MDI) da tela de 8,4 pol é:


0: Não visualizado
1: Visualizado

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3108 JSP SLM WCI PCT

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

- 127 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#2 PCT Para display de modal T da tela de verificação de programa:


0: Um valor especificado T é visualizado.
1: HD.T e NX.T são visualizados.

#4 WCI Na tela do sistema de coordenada da peça de trabalho, uma entrada de contador é:


0: Desabilitada
1: Habilitada

#6 SLM O medidor de carga do fuso é:


0: Não visualizado
1: Visualizado

NOTA
1 Este parâmetro é válido somente quando o bit 2 (DPS) do parâmetro
N° 3105 é definido em 1.
2 Este é válido somente para fusos de série.

#7 JSP Na tela de display de posição atual, e na da verificação de programa, o avanço por salto é:
0: Não visualizado
1: Visualizado
No modo de operação manual, a velocidade de avanço por salto é visualizada. No modo
de operação automática, a velocidade de avanço de funcionamento no vazio é visualizada.
Em todo o caso, a velocidade de avanço para o qual uma ultrapassagem manual
da velocidade de avanço foi aplicada é visualizada.
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3109 IKY DWT

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#1 DWT Caracteres G e W no display do valor de compensação de desgaste/geometria da ferramenta:


0: Os caracteres são visualizados à esquerda de cada número.
1: Os caracteres não são visualizados.

#2 IKY Na tela de deslocamento da ferramenta e na tela de alteração de peça de trabalho (série T),
a soft-key [INPUT] é:
0: Visualizada
1: Não visualizada
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3111 NPA OPS OPM SVP SPS SVS

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Caminho do bit

#0 SVS A soft-key para visualização da tela de definição do servo é:


0: Não visualizada
1: Visualizada

#1 SPS A soft-key para visualização da tela de definição do fuso é:


0: Não visualizada
1: Visualizada

- 128 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#2 SVP Erros de sincronização do fuso visualizados na tela de sintonia do mesmo:
0: Valores instantâneos são visualizados.
1: Valors mantidos no pico são visualizados.
Os erros de sincronização do fuso são visualizados no lado do fuso, que funciona como
um eixo servo no controle de sincronização do mesmo.

#5 OPM Monitor de operação


0: Não visualizado
1: Visualizado

#6 OPS O velocímetro na tela do monitor de operação indica:


0: Velocidade do motor do fuso
1: Velocidade do fuso

#7 NPA Ação tomada quando um alarme é gerado, ou quando uma mensagem do operador é introduzida:
0: O display altera para o alarme ou tela de mensagem.
1: O display não altera para o alarme ou tela de mensagem.

NOTA
Quando MANUAL GUIDE i é fornecido, o bit 7 (NPA) do parâmetro
N° 3111 deve ser definido em 0. (Se este bit for definido em 1, uma
mensagem de aviso será emitida na energização).

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3112 EAH OMH

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

#2 OMH A tela histórica de mensagem externa do operador é:


0: Não visualizada
1: Visualizada

#3 EAH Mensagens de alarme macro/alarme externo, no alarme ou histórico de operação:


0: Não registrado
1: Registrado

NOTA
Este parâmetro é válido quando o bit 7 (HAL) do parâmetro N° 3196
é definido em 0.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3113 MS1 MS0 DCL HMC

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

#0 HMC O conteúdo do histórico da mensagem externa do operador:


0: Não pode ser apagado
1: Pode ser apagado

#5 DCL A tela de compensação no painel de toque é:


0: Desabilitada
1: Habilitada
- 129 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

Defina normalmente este parâmetro em 0. A compensação do painel de toque se torna


necessária somente quando o painel é substiruído, ou a operação de limpar toda a memória é
realizada. Defina este parâmetro em 1 somente quando realizar a compensação do painel
de toque. Após a conclusão, defina este parâmetro em 0.

#6 MS0
#7 MS1 Defina a combinação do número de caracteres e do número de mensagens para sejam
preservados no histórico de mensagem do operador externo.

Parâmetro Número máximo de caracteres Número de mensagens


MS1=0 MS0=0 255 8
MS1=0 MS0=1 200 10
MS1=1 MS0=0 100 18
MS1=1 MS0=1 50 32

NOTA
1 Embora possam ser especificados até 255 caracteres para cada
mensagem de operador externo, pode-se usa a combinação dos
bits 6 (MSO) e 7 (MS1), do parâmetro N° 3113, para limitar o número
de caracteres e selecionar o número de mensagens a serem
preservadas no histórico de mensagens do operador externo.
2 As definições dos bits 6 (MS0) e 7 (MS1), do parâmetro N° 3113
terão efeito na próxima vez em que a energia é ligada. O histórico
de mensagens do operador externo será apagado nesse tempo.
3 Embora as definições que foram alteradas nos bits 6 (MSO) e 7
(MS1), do parâmetro N° 3113, o alarme PW0000, "POWER MUST BE
OFF" não será emitido. Entretanto deve-se energizar novamente,
antes que as novas definições possam se tornar efetivas.
4 Se o texto (tal como os caracteres Katakana de byte único e Kanji)
se o texto for introduzido com código de caractere, o número de
caracteres registrados no histórico de mensagens do operador
externo, pode ser menor que o número máximo de caracteres
definidos pelos bits 6 (MS0) e 7 (MS1), do parâmetro N° 3113.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3114 ICU IGR IMS ISY IOF IPR IPO

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

#0 IPO Quando a tecla de função, é pressionada enquanto a tela do display de posição


está sendo visualizada:
0: A tela é alterada
1: A tela não é alterada

#1 IPR Quando a tecla de função, é pressionada enquanto a tela do programa está sendo visualizada:
0: A tela é alterada
1: A tela não é alterada

- 130 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

#2 IOF Quando a tecla de função, é pressionada enquanto a tela de deslocamento/


definição está sendo visualizada:
0: A tela é alterada
1: A tela não é alterada

#3 ISY Quando a tecla de função, é pressionada enquanto a tela do sistema está sendo visualizada:
0: A tela é alterada
1: A tela não é alterada

#4 IMS Quando a tecla de função, é pressionada enquanto a tela de mensagens está sendo visualizada:
0: A tela é alterada
1: A tela não é alterada

#5 IGR Quando a tecla de função, é pressionada enquanto a tela de cliente ou gráfico


está visualizada:
0: A tela é alterada
1: A tela não é alterada

#6 ICU Quando a tecla de função, é pressionada enquanto a tela de cliente está sendo visualizada:
0: A tela é alterada
1: A tela não é alterada

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3115 NDFx NDAx NDPx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

#0 NDPx A posição atual é:


0: Visualizada
1: Não visualizada

NOTA
Quando usar a função de caixa de câmbio elétrica (EGB) (série M), defina
1 para o eixo fictício EGB, para desabilitar o display de posição atual.

#1 NDAx A posição atual e o valor do movimento a ser realizado nas coordenadas absoluta e
relativa são:
0: Visualizados
1: Não visualizados

#3 NDFx No cálculo para o display atual da velocidade de avanço de corte, a velocidade de um


eixo selecionado é
0: Considerada
1: Não considerada
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3116 MDC T8D PWR

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Caminho do bit

- 131 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#2 PWR O alarme SW0100 (parâmetro de escrita habilitado), que é emitido quando o bit 0 (PWE)
do parâmetro de definição N° 8900 é definido em 1, é limpo por:
0: "CAN" + "RESET".
1: "RESET" ou ligando o reinício externo

#6 T8D O número de dígitos de um código T é:


0: 4.
1: 8.

#7 MDC Dados de informação para manutenção:


0: Não podem ser totalmente apagados
1: Podem ser totalmente apagados

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3117 SPP SMS

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 SMS Na tela de verificaçlão do programa da unidade de display de 8,4 polegadas, a função


para visualizar o medidor de carga do fuso e o medidor de velocidade do fuso, na posição
de display do valor de movimento restante, e na posição do display de informação modal é:
0: Desabilitadas
1: Habilitadas

#1 SPP Quando um fuso de série é usado, os dados do pulso do sinal codificador de posição,
com base no sinal de uma rotação é:
0: Não visualizado na tela de diagnóstico n° 445.
1: Visualizado na tela de diagnóstico n° 445.

NOTA
1 Para um fuso não conectado, é indicado 0.
2 Para visualizar este dado, as condições a seguir devem ser encontradas:
<1> O amplificador de fuso e o fuso de série FANUC α são usados.
<2> O fuso de série detecta o sinal de uma rotação.

Para detectar o sinal de uma rotação com precisão, deve-se realizar


a orientação do fuso. Esta operação deve ser realizada logo que a
energia é ligada, e não será subsequentemente mais necessária.
Para se determinar se o sinal de uma rotação foi detectado ou não,
verifique os sinais de estado do fuso de série (PC1DEA a PC1DED).

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3119 TPA DDS

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

NOTA
Quando pelo menos um destes parâmetros for definido, a energia
deve ser desligada, antes de continuar a operação.

- 132 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#2 DDS O painel de toque é:
0: Habilitado
1: Desabilitado
Defina este parâmetro em 1, quando desabilitar o painel de toque temporariamente, por
exemplo, no tempo de partida.

#3 TPA Quando a opção para a interface no painel de toque externo é selecionada, a conexão
da interface é:
0: Válida
1: Inválida

Para um painel de toque externo (após este chamado de ETP), a porta 2 do serial RS-232C
(JD36A ou JD54) na placa principal do CNC é usada.
Ao usar ETP, defina o bit 3 (TPA) do parâmetro N° 3119 em 0.
Por esta definição, JD36A ou JD54 é usado para ETP, sem contar a definição de
I/O CHANNEL(seleção do dispositivo E/S)dos parâmetros existentes N°s 0021 a 0023.
Para outros dispositivos E/S utilize JD56A, e assim por diante.
Pela definição acima, as definições dos parâmetros existentes N°s 0100 e 0121, até 0123,
tornam-se inválidos para o canal 2 (JD36A ou JD54), e as definições a seguir são
aplicadas todas as vezes:
- Taxa baud : 19200 bps
- Bit de parada : 1 bit
- Verificação de paridade : Paridade par

3122 Intervalo de tempo usado para registro de dado de tempo no histórico de operação

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Unit of data] min
[Valid data range] 0 a 1440
Quando um dado histórico é registrado dentro de um período de tempo definido, o tempo
para cada período definido será registrado no dado histórico.
Quando 0 é definido, a especificação de um período de tempo de 10 minutos é assumida.

NOTA
É necessário definir o mesmo valor com ambos os caminhos para
sistema de dois caminhos.

3123 Tempo necessário antes que salvar a tela seja ativado

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Caminho do byte
[Unit of data] min
[Valid data range] 0 a 127
Após o tempo (em minutos) definido no parâmetro N° 3123 passar sem a operação por tecla,
a tela NC será automaticamente apagada. Pressionando a tecla, causará o reaaparecimento
da tela NC.
NOTA
1 Definindo 0, desabilita o apagamento automático da tela.
2 Esta função não pode ser usada junto com o apagamento manual
da tela. Se 1 ou um valor maior for definido neste parâmetro, o
apagamento manual da tela será desabilitado.

- 133 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3124 D08 D07 D06 D05 D04 D03 D02 D01

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3125 D16 D15 D14 D13 D12 D11 D10 D09

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3126 D24 D23 D22 D21 D20 D19 D18 D17

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3127 D32 D31 D30 D29 D28 D27 D26 D25

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

D01 a D32
Defina um grupo de códigos G para ser visualizado na tela de verificação de programa.
A tabela abaixo indica a correspondência entre bits e grupos de código G.
A definição de um bit possui o seguinte significado:
0: Exibe o grupo de código G correspondente a um bit.
1: Não exibe o grupo de código G correspondente a um bit.

Parâmetro Grupo de código G


D01 01
D02 02
D03 03
: :
D32 32

3128 Tempo de retração para deletar o dado de alarme do histórico de alarme

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Unit of data] seg
[Valid data range] 0 a 255
Do histórico de alarme, o dado de alarme que ocorreu durante um período definido
de tempo de retorno, do tempo de desligamento, é deletado.
Quando 0 é definido, um tempo de retração de 1 segundo é assumido como sendo especificado.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
MRE DAP DRP
3129
MRE

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 DRP Para display de posição relativa:


0: A posição atual, considerando-se o deslocamento da ferramenta (movimento da
ferramenta, é visualizada,
1: A posição programada, excluindo-se o deslocamento da ferramenta (movimento da
ferramenta, é visualizada,

- 134 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
Na série M, se se deve excluir a compensação do comprimento da
ferramenta quando visualizar a posição relativa, é determinada
pelo bit 4 (DRL) do parâmetro N° 3104.

#1 DAP Para display de posição absoluta:


0: A posição atual, considerando-se o deslocamento da ferramenta (movimento da ferramenta, é visualizada,
1: A posição programada, excluindo-se o deslocamento da ferramenta (movimento da ferramenta, é visualizada,

NOTA
Na série M, se se deve excluir o deslocamento do comprimento da
ferramenta quando visualizar a posição absoluta é determinada,
de acordo com a definição do bit 6 (DAL) do parâmetro N° 3104.

#2 MRE Quando a imagem de espelho é usada, as coordenadas relativas são:


0: Atualizadas com respeito às coordenadas da máquina.
1: Atualizadas com respeito às coordenadas absolutas.

Defina este parâmetro em 1, quando manusear as coordenadas relativas da mesma forma


como para a série T de FS0i-C.

3130 Ordem do display de eixo para telas de display da posição atual

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do byte
[Valid data range] 0 a Número de eixos controlados
Defina a ordem na qual os eixos são visualizados nas telas de display da posição atual
(absoluta, geral relativa, e telas de interrupção por manivela).

3131 Subscrição do nome do eixo

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do byte
[Valid data range] 0 a 9, 32, 65 a 90
Para se distinguir eixos sob operação paralela, controle de sincronização, e controle
tanden, especifique um subscrito para cada nome de eixo.

Valor de definição Significado


Cada eixo é definido como sendo diferente do eixo de controle de
0
sincronização e eixo de controle tandem.
1a9 Um valor definido é usado como um subscrito
65 a 90 Uma letra definida (código ASCII) é usado como um subscrito.

[Example] Quando o nome de eixo é X, um subscrito é adicionado como indicado abaixo:

Valor de definição Nome de eixo visualizado na tela como a tela do display da posição
0 X
1 X1
77 XM
83 XS

- 135 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

Quando a subscrição de um nome de eixo não é definida no sistema de 2 caminhos, a


subscrição será automaticamente definida para o número do caminho. Para ocultar
a subscrição de um nome de eixo, defina o parâmetro para o código ASCII (32) de
um espaço.

3132 Nome de eixo (coordenada absoluta) para display de posição atual

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do byte
[Valid data range] 0 a 255
Estes parâmetros definem o nome do eixo para o display de posição atual.
Quando o sistema B ou C do código G é usado, o nome do eixo definido no parâmetro
N° 3132 é usado para ambos os eixos de coordenada absoluta e relativa.
Os valores definidos nestes parâmetros são usados somente para display.
Quando 0 é definido neste parâmetro, a definição do parâmetro N° 1020 é usado.

3133 Nome de eixo (coordenada relativa) para display de posição atual

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do byte
[Valid data range] 0 a 255
Estes parâmetros definem o nome do eixo para o display de posição atual.
Quando o sistema B ou C do código G é usado, o nome do eixo definido no parâmetro
N° 3132 é usado para ambos os eixos de coordenada absoluta e relativa.
Os valores definidos nestes parâmetros são usados somente para display.
Quando 0 é definido neste parâmetro, a definição do parâmetro N° 1020 é usado.

Ordem do display de dados de cada eixo nas telas de definição do sistema de coordenada
3134
da peça de trabalho, e do valor de alteração do sistema de coordenada da peça

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do byte
[Valid data range] 0 a Número de eixos controlados
Defina a ordem do display de dados de cada eixo na tela de definição do sistema de
coordenada da peça de trabalho (série M/série T), e tela de definição do valor de
troca do sistema de coordenada da peça de trabalho (série T).
Nenhum dado é visualizado para um eixo com 0 definido neste parâmetro.

3135 Número de lugares decimais no display atual de velocidade de avanço

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 0 a 3
Defina o número de lugares decimais no display atual de velocidade de avanço.
Em caso de entrada por polegadas, o número de lugares decimais é um valor definido mais 2.

Valor de definição
0 : Entrada métrica Visualizada sem ponto decimal
Entrada de polegada Visualizada como segunda casa decimal
1 : Entrada métrica Visualizada como primeira casa decimal
Entrada de polegada Visualizada como terceira casa decimal
2 : Entrada métrica Visualizada como segunda casa decimal
Entrada de polegada Visualizada como quarta casa decimal
3 : Entrada métrica Visualizada como terceira casa decimal
Entrada de polegada Visualizada como quinta casa decimal
- 136 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

3141 Nome do caminho (primeiro caractere)

3142 Nome do caminho (segundo caractere)

3143 Nome do caminho (terceiro caractere)

3144 Nome do caminho (quarto caractere)

3145 Nome do caminho (quinto caractere)

3146 Nome do caminho (sexto caractere)

3147 Nome do caminho (sétimo caractere)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Valid data range] Veja a tabela de correspondência código-caractere.
Especifique um nome de caminho com códigos.
Qualquer cadeia de caracteres consistindo de caracteres alfa númericos, katakana, e
caracteres especiais com comprimento máximo de sete caracteres, pode ser visualizada
como um nome de série.

Quando 0 for definido no parâmetro N° 3141, o nome do caminho é visualizado de


acordo com a seguinte tabela:
Idioma a visualizar Idioma a visualizar
Nome do caminho Nome do caminho
no CNC no CNC
Inglês HEAD1 (HEAD2) Português CABEC.1 (CABEC.2))
Japonês 刃物台 1 (刃物台 2) Polonês GLOWIC1 (GLOWIC2)
Alemão KANAL1 (KANAL2) Húngaro FEJ1 (FEJ2)
Francês TETE1 (TETE2) Sueco HUVUD1 (HUVUD2)
Chinês HEAD1 (HEAD2) Tcheco KANAL1 (KANAL2)
Tradicional
Chinês simplificado 路径 1 (路径 2) Russo ПУТЬ1 (ПУТЬ2)
Italiano TEST1 (TEST2) Turco HEAD1 (HEAD2)
Coreano HEAD1 (HEAD2) Búlgaro ГЛВА1 (ГЛВА2)
Espanhol CAB.1 (CAB.2)
Holandês KAN.1 (KAN.2)
Dinamarquês HOVED1 (HOVED2)

NOTA
Para caracteres e códigos, consulte o Anexo A, “CHARACTER
CODE LIST”.

3160 Definição de tipo de unidade MDI

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Byte
[Valid data range] 0 a 4
Defina o tipo de uma unidade MDI, quando o mesmo não for automaticamente identificado.

Valor de definição Tipo


0 Depende do tipo de sistema e tipo de indicador
1 Unidade padrão de MDI para a série T (sistema de torneamento)

- 137 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

Valor de definição Tipo


2 Unidade padrão de MDI para a série M (sistema central de usinagem)
3 Pequena unidade de MDI para a série T (sistema de torneamento)
4 Pequena unidade de MDI para a série M (sistema central de usinagem)

Quando 0 for definido neste parâmetro, o tipo de unidade de MDI será determinado como segue:
Tipo de controle de caminho Tipo de indicador Tipo
Unidade padrão de MDI para a
Tipo de 12 soft-keys horizontais
série T (sistema de torneamento)
Série T
Pequena unidade de MDI para a
Tipo de 7 soft-keys horizontais
série T (sistema de torneamento)
Unidade padrão de MDI para a
Tipo de 12 soft-keys horizontais
série M (sistema central de usinagem)
Série M
Pequena unidade de MDI para a
Tipo de 7 soft-keys horizontais
série M (sistema central de usinagem)

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
FSS SSF
3191
FSS SSF WSI

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#2 WSI Na tela de deslocamento do ponto 0 da peça de trabalho, a soft-key [INPUT] é:


0: Visualizada
1: Não visualizada

#3 SSF Na tela de definição, a soft-key para confirmação da entrada de dados é:


0: Não visualizada
1: Visualizada

#5 FSS A velocidade de avanço por minuto e a velocidade de avanço por rotação são:
0: Chaveados dependentes do estado de operação.
1: Não chaveados dependentes do estado de operação e velocidade de avanço por
rotação, são sempre usadas.

NOTA
Este parâmetro é válido quando o bit 3 (GSC) do parâmetro N° 3107
for 1.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
PLD TRA T2P
3192
TRA T2P

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

#1 T2P Quando mais de um ponto é pressionado no painel de toque:


0: A posiçãol no centro de gravidade é obtida.
1: O ponto pressionado primeiro é obtido.

- 138 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
1 Mesmo quando o parâmetro do bit T2P for definido em 1, a posição no centro de
gravidade é assumida como sendo pressionada, se dois ou mais ponto são pres-
sionados dentro de um período de varredura (32MS) do painel de toque.
2 Se uma aplicação do executador C ou semelhante, possui uma função de arrasto no painel
de toque (estado pressionado de entrada de movimento, defina o parâmetro T2P em 0.

#2 TRA Se um ponto no painel de toque for mantido pressionado por um tempo especificado no
parâmetro N° 3197 ou maior,
0: Um alarme não será emitido.
1: Um alarme (SR5303) será emitido.

NOTA
Se uma aplicação do executador C ou semelhante possui uma função de repetição
(continue a pressionar) no painel de toque, defina o parâmetro TRA em 0.

#7 PLD Na tela da unidade de display de 10,4 pol, onde o display posicional é realizado na metade
esquerda, a função para visualização do medidor de carga do eixo servo e de fuso é:
0: Desabilitada
1: Habilitada
Os parâmetros N°s 13140 e 13141 podem ser usados para visualizar até dois caracteres para
o nome de cada fuso. Se este parâmetro não for definido (este parâmetro é zero), os
seguintes nomes são usados:
Primeiro fuso: S1
Segundo fuso: S2
Terceiro fuso: S3

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
DOP
3193

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

#2 DOP No controle de dois caminhos, na tela POSITION absoluta relativa, tudo, interrupção
manual de manivela), tela PROGRAM CHECK e tela ALARM a informação de dois
caminhos é:
0: Visualizada ao mesmo tempo.
1: Não visualizada ao mesmo tempo.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3195 EKE HDE HKE CPR

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Comum para o sistema de bit

#2 CPR Visualização da tela de suporte de definição de parâmetro pela tecla função [SYSTEM] é:
0: Realizada
1: Não realizada

#5 HKE O histórico de operação da tecla é:


0: Registrado
1: Não registrado

- 139 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#6 HDE A Um histórico de DI/DO é


0: Registrado
1: Não registrado

#7 EKE O conteúdo de histórico de operação e histórico de alarme:


0: Não pode ser apagado
1: Pode ser apagado

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3196 HAL HOM HMV HPM HWO HTO

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

#0 HTO Um histórico de modificação de dados de deslocamento da ferramenta é:


0: Não registrado
1: Registrado

#1 HWO Um histórico de modidficação de dados de deslocamento da peça de trabalho/dados de


deslocamento da peça de trabalho estendida/troca de peça (série T) é:
0: Não registrado
1: Registrado

#2 HPM Um histórico de modificaçao de parâmetros é:


0: Não registrado
1: Recorded.

#3 HMV Um histórico de modificaçao de variáveis comuns de macro do cliente é:


0: Não registrado
1: Registrado

#6 HOM O histórico de operação é:


0: Registrado
1: Não registrado

#7 HAL Quando um alarme é emitido, as informações adicionais (dados modais, coordenadas


absolutas, e coordenadas da máquina presentes na emissão do alarme) são:
0: Registrados no histórico de operação e no histórico de alarme.
1: Não registrados no histórico de operação e no histórico de alarme.
Para registrar tantos itens históricos de alarme quando possível antes de informações
detalhadas sobre alarme, defina 1.

3197 Tempo de detecção de pressão contínua no painel de toque

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Palavra
[Unit of data] seg
[Valid data range] 0 a 255
Defina um período de pressão contínua no painel de toque, que causará a emissão do
alarme. Quando 0 for definido, será o equivalente a 20.

- 140 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
Este parâmetro é válido quand o bit 2 (TRA) do parâmetro N° 3192
for definido em 1.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3201 NPE N99 REP RAL RDL

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 RDL Quando um programa é registrado pelo controle externo do dispositivo de entrada/saída:


0: O novo programa é registrado seguindo os programas já registrados.
1: Todos os programas registrados são apagados, depois um novo programa é registrado.
Note que os programas que são protegidos de serem publicados, não serão apagados.

NOTA
Programas registrados são colocados na pasta padrão de plano de
fundo, definida na tela de lista de programa. Antes de manipular
este sinal, defina a pasta padrão corretamente no plano de fundo.

#1 RAL Quando programas são registrados pelo controle do dispositivo externo de E/S:
0: Todos os prograqmas são registrados.
1: Somente um programa é registrado.

NOTA
Programas registrados são colocados na pasta padrão de plano de
fundo, definida na tela de lista de programa. Antes de manipular
este sinal, defina a pasta padrão corretamente no plano de fundo.

#2 REP Ação em resposta a uma tentativa de registro de um programa, cujo número é o mesmo
de um programa existente:
0: Um alarme é gerado.
1: Um programa existente é apagado, depois o novo programa é registrado. Note que
se o programa existente é protegido de ser editado, o mesmo não será apagado,
e um alarme é gerado.

#5 N99 Com um bloco M99, quando o bit 6 (NPE) do parâmetro N° 3201 = 0, o registro do
programa é assumido como sendo:
0: Concluído
1: Não concluído

#6 NPE Com um bloco M02, M30, ou M99, o registro do programa é assumido como sendo:
0: Concluído
1: Não concluído

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3202 PSR NE9 OSR NE8

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Camimho do bit

- 141 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#0 NE8 Edição de subprogramas com números de programa 8000 a 8999


0: Não inibidos
1: Inibidos
Quando este parâmetro é definido em 1, as operações de edição a seguir são desabilitadas:
(1) Deleção de programa (mesmo quando a deleção de todos os programas é especificada,
programas com números de 8000 a 8999 não são apagados).
(2) Saída de programa (mesmo quando o envio de todos os programas é especificado,
programas com números de 8000 a 8999 não são enviados).
(3) Busca do número de programa.
(4) Edição de programa, de programas registrados.
(5) Registro de programa. (6)
Colagem de programa. (7)
Visualizando programas.

NOTA
Esta definição de parâmetro não afeta os seguintes programas:
(1) Programas no Servidor de Dados.
(2) Programas para funcinamento e programas de edição de cartão
de memória.

#3 OSR Pressionando a tecla [O SEARCH] sem introduzir um número de programa com teclas, em
uma busca de número de programa:
0: Busca pelo próximo número de programa (ordem de registro).
1: Desabilita a busca.

#4 NE9 Edição de subprogramas com números de programa de 9000 a 9999


0: Não inibidos
1: Inibidos
Quando este parâmetro é definido em 1, as operações de edição a seguir são desabilitadas:
(1) Deleção de programa (mesmo quando a deleção de todos os programas é especificada,
programas com números de 9000 a 9999 não são apagados).
(2) Saída de programa (mesmo quando o envio de todos os programas é especificado,
programas com números de 9000 a 9999 não são enviados).
(3) Busca do número de programa.
(4) Edição de programa, de programas registrados.
(5) Registro de programa. (6)
Colagem de programa. (7)
Visualizando programas.

NOTA
Se este parâmetro é definido, um programa protegido também é visualizado.

#6 PSR Busca pelo número de programa, de um programa protegido:


0: Desabilitado
1: Habilitado

NOTA
Esta definição de parâmetro não afeta os seguintes programas:
(1) Programas no Servidor de Dados.
(2) Programas para funcinamento e programas de edição de cartão
de memória.

- 142 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3203 MCL MER MZE

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#5 MZE Após o início da operação MDI, a edição de programa durante a operação é:


0: Habilitada
1: Desabilitada

#6 MER Quando o último bloco de um programa foi executado na operação de bloco único,
no modo MDI, o bloco executado é:
0: Não apagado
1: Apagado

NOTA
Quando MER é definido em 0, o programa é apagado se a marca
(%) de fim registro é lido e executado. (A marca % é automaticamente
inserida no final de um programa).

#7 MCL Se um programa preparado no modo MDI é apagado pelo reinicializar:


0: Não apagado
1: Apagado

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3204 MKP PAR

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 PAR Quando uma unidade pequena de MDI é usada, os caracteres "[" e "]" são:
0: Usados como "[" e "]".
1: Usados como "(" e ")".

NOTA
Quando um sistema de 2 caminhos é usado, a definição para caminho 1 é seguida.

#6 MKP Quando M02, M30, ou EOR(%) for executado durante a operação MDI, o programa
MDI criado é:
0: Apagado automaticamente
1: Não apagado automaticamente

NOTA
Se o bit 6 (MER) do parâmetro N° 3203 é 1, executando-se o último
bloco fornecerá uma escolha de se automaticamente apagar um
programa criado.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3205 OSC PNS TOK

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

- 143 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#2 TOK A Uma WORD COPY ou WORD MOVE na tela do programa:


0: É realizada como normal.
1: Também pode ser realizada registro por registro, de um programa para armazenagem
de entrada de tecla.

#3 PNS Na tela de programa uma busca com as teclas do cursor é:


0: Realizada
1: Não realizada

#4 OSC Na tela de deslocamento, o apagamento do valor de deslocamento por uma tecla soft-key é:
0: Habilitada
1: Desabilitada

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3206 NS2 S2K PHS MIF

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

#1 MIF A edição da tela de informação de manutenção é:


0: Não proibida
1: Proibida

#4 PHS A seleção de sinal histórico de operação é:


0: Não interage com parâmetros.
A seleção de sinal histórico de operação é adicionada ou apagada na tela de seleção
do sinal.
Alterando as definições dos parâmetros N°s 12801 a 12820, N°s. 12841 a 12860, ou
N°s. 12881 a 12900 não posui efeito na seleção de sinal histórico da operação.
Alterações nos sinais dos endereços especificados pelos parâmetros N°s 12801 a 12820,
N°s. 12841 a 12860, ou N°s. 12881 a 12900 não são registrados no histórico.
1: Interage com parâmetros.
A seleção de sinal histórico de operação pode ser realizada tanto na tela de seleção
ou pelos parâmetros de definição.

NOTA
Definindo-se este parâmetro em 1, refletirá os dados de seleção de
sinal histórico da operação atual nos parâmetros N°s 12801 a 12900.

#5 S2K Na função CNC do display dual de tela:


0: O controle da tecla é selecionado pelo sinal DI <G295.7>.
1: O controle da tecla é selecionado pelo toque no canto superior esquerdo na tela
(somente painel de toque).

#7 NS2 A funçãoa CNC de display dual de tela é:


0: Desabilitada
1: Habilitada

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3207 TPP VRN EXS

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

- 144 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#0 EXS A função menu da máquina é:
0: Desabilitada
1: Habilitada

#5 VRN Na tela de variável macro do cliente, os nomes variáveis das variáveis comuns #500 a
#549 são:
0: Não visualizados
1: Visualizados

#6 TPP Quando uma tecla de MDI virtual é pressionada, o sinal TPPRS<F006.0> é:


0: Não enviado
1: Enviado

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
PSC SKY
3208
SKY

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Bit

#0 SKY A tecla de função no painel do MDI é:


0: Habilitada
1: Desabilitada

#5 PSC Quando o caminho é chaveado com base no sinal da chave:


0: O display da tela é chaveado até a última tela selecionada do caminho.
1: A mesma tela, como para o caminho antes do chaveamento, é visualizada.

3210 Proteção de programa

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] 2 palavras
[Valid data range] 0 a 99999999
Este parâmetro define uma senha para os programas de proteção N°s 9000 a 9999. Quando
um valor diferente de zero é definido neste parâmetro, e este valor difere da palavra-chave
definida no parâmetro N° 3211, o bit 4 (NE9) do parâmetro N° 3202 para os programas de
proteção N°s 9000 a 9999, é automaticamente definido em 1.
Isto desabilitará a edição de programas N°s 9000 a 9999. Até que o valor definido como
senha seja ajustado como palavra-chave NE9 não pode ser definido como 0, e a senha
não poderá ser modificada.

NOTA
1 O estado onde a senha é ≠ de 0 e a palavra-chave diferente da
senha, será referida como o estado bloqueado. quando uma tentativa
é feita para modificar a senha pela operação de entrada de MDI
neste estado, a mensagem de aviso "WRITE PROTECTED" é
visualizada para indicar que a senha não poderá ser modificada.
Quando uma tentativa é feita para modificar a senhar com G10
(entrada programável de parâmetro), o alarme (PS0231) será emitido.
2 Quando o valor da senha não for 0, a tela do parâmetro não visualizará
a mesma. Tome cuidado ao definir a senha.

- 145 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

3211 Tecla de proteção de programa

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] 2 palavras
[Valid data range] 0 a 99999999
Quando o valor definido como senha (definido no parâmetro N° 3210) é definido neste
parâmetro, o estado de bloqueado é liberado, e o usuário pode, agora, modificar a senha e
o valor definidos no bit 4 (NE9) do parâmetro N° 3202.

NOTA
O valor definido neste parâmetro não é visualizado. Quando a energia
é desligada, este parâmetro será definido em 0.

3216 Incremento em números sequenciais inseridos automaticamente

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Caminho de 2 palavras
[Valid data range] 0 a 9999
Defina o incremento para números sequenciais, para inserção automática de número
sequencial (quando o bit 5 (SEQ) do parâmetro N° 0000, é definido em 1).

3227 Seleção de um número de bloco de dados de menu de operação da máquina

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Byte
[Valid data range] 0 a 98
Este parâmetro seleciona um número de bloco a ser usado no lado interno do arquivo
de definição do menu de operação da máquina, que foi armazenada no FROM na função
de menu de operação da máquina. Se "0", "o valor exceto a variação de dados", ou um de
"o número de bloco qu não será definido" é definido, a função de menu é desabilitada.

3241
Caractere piscando no controle AI do ponto de vista avançado/modo de controle de contorno AI (primeiro caractere)

3242
Caractere piscando no controle AI do ponto de vista avançado/modo de controle de contorno AI (segundo caractere)

3243
Caractere piscando no controle AI do ponto de vista avançado/modo de controle de contorno AI (terceiro caractere)

3244
Caractere piscando no controle AI do ponto de vista avançado/modo de controle de contorno AI (quarto caractere)

3245
Caractere piscando no controle AI do ponto de vista avançado/modo de controle de contorno AI (quinto caractere)

3246
Caractere piscando no controle AI do ponto de vista avançado/modo de controle de contorno AI (sexto caractere)

3247
Caractere piscando no controle AI do ponto de vista avançado/modo de controle de contorno AI (sétimo caractere)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra

- 146 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
[Valid data range] 0, 32 a 95
Defina os caracteres piscantes do primeiro ao sétimo, no controle AI do ponto de vista avançado/
modo de controle de contorno AI, usando os códigos ASCII representados como números decimais
Quando todos os parâmetros são definidos em 0, "AI APC" pisca para o controle AI de ponto
de vista avançado, ou "AICC" pisca para controle AI de contorno, ou "AICC 2"
pisca para o controle AI de contorno II. Os números de código 032 a 095 no Anexo A,
"CHARACTER CODE LIST" podem ser definidos.
Caractere piscante no modo de controle de ponto de vista avançado (primeiro caractere)
3251

Caractere piscante no modo de controle de ponto de vista avançado (segundo caractere)


3252

Caractere piscante no modo de controle de ponto de vista avançado (terceiro caractere)


3253

Caractere piscante no modo de controle de ponto de vista avançado (quarto caractere)


3254

Caractere piscante no modo de controle de ponto de vista avançado (quinto caractere)


3255

Caractere piscante no modo de controle de ponto de vista avançado (sexto caractere)


3256

Caractere piscante no modo de controle de ponto de vista avançado (sétimo caractere)


3257

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Valid data range] 0, 32 a 95
Defina os caracteres piscantes do primeiro ao sétimo, no modo de controle do ponto de vista
avançado, usando os códigos ASCII representados como números decimais.
Quando 0 for definido em todos estes parâmetros, "APC" piscará.
Os números de código 032 a 095 no Anexo A, "CHARACTER CODE LIST" podem ser definidos.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3280 NLC

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

#0 NLC O chaveamento do idioma no display dinâmico é:


0: Habilitado
1: Desabilitado
Quando o chaveamento do idioma no display dinâmico é desabilitado, a tela de definição
do idioma não é visualizada. Neste caso, altere a definição do parâmetro N° 3281 na tela
de parâmetros, depois energize novamente, para chavear o idioma no display.

3281 Idioma do display

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Byte
[Valid data range] 0 a 18
Selecione um idioma no display, a partir do seguinte:
0 : Inglês
- 147 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

1 : Japonês
2 : Alemão
3 : Francês
4 : Chinês (caracteres tradicionais)
5 : Italiano
6 : Coreano
7 : Espanhol
8 : Holandês
9 : Dinamarquês
10 : Português
11 : Polonês
12 : Húngaro
13 : Sueco
14 : Tcheco
15 : Chinês (caracteres simplificados)
16 : Russo
17 : Turco
18 : Búlgaro
Se um número não indicado acima é definido, o inglês será selecionado.
NOTA
O idioma a seguir é função opcional:
-Búlgaro
Se o número do idioma cuja opção não é aplicada for definido, o
Inglês será selecionado.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3290 KEY MCM IWZ WZO GOF WOF

[Input type] Intrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 WOF Definindo o valor de deslocamento da ferramenta (deslocamento de desgaste da ferramenta)


pela entrada da tecla MDI é:
0: Habilitada
1: Desabilitada. (Com parâmetros número N° 3294 e N° 3295, defina a variação do número
de deslocamento, no qual a atualização da definição está para ser desabilitada).
NOTA
Quando a memória A de deslocamento da ferramenta é selecionada
com a série M, o deslocamento da ferramenta definido no parâmetro
WOF é seguido, mesmo se a compensação geométrica e a de
desgaste não forem especificadas com a série T.

#1 GOF Definindo o valor de deslocamento de geometria da ferramenta pela entrada da tecla MDI é:
0: Habilitada
1: Desabilitada. (Com parâmetros número N° 3294 e N° 3295, defina a variação do número
de deslocamento, no qual a atualização da definição está para ser desabilitada).

#3 WZO Definindo o valor de deslocamento do ponto zero da peça de trabalho, e o valor de


deslocamento da peça (série T) pela entrada da tecla do MDI, é:
0: Habilitada
1: Desabilitada

- 148 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#4 IWZ Definindo o valor de deslocamento do ponto zero da peça de trabalho, ou o valor de deslocamento
da peça (série T) pela entrada da tecla do MDI, na ativação da operação automática ou estado de parada é:
0: Habilitado
1: Desabilitado

#6 MCM Definindo uma variável de macro de cliente pela entrada de tecla do MDI é:
0: Habilitado em qualquer modo.
1: Habilitado somente no modo de MDI.

#7 KEY Para teclas de proteção de memória:


0: Os sinais KEY1, KEY2, KEY3, e KEY4 são usados.
1: Somente o sinal KEY1 é usado.

NOTA
1 As funções dos sinais dependem de KEY=0 ou KEY=1.
Quando KEY = 0:
- KEY1: Habilita o valor de deslocamento da ferramenta, do ponto zero da
peça, e o valor de deslocamento (série T) da peça, a ser introduzido.
- KEY2: Habilita os dados de definição, variáveis de macro, e o valor de
monitoramento da vida útil da ferramenta, a ser introduzido.
- KEY3: Habilita o registro de programa e a edição.
- KEY4: Habilita os dados do PMC data (contador e tabela de dados), a serem introduzidos.
Quando KEY = 1:
- KEY1: Habilita o registro de programa e a edição, e também a
entrada de parâmetro do PMC.
- KEY2 to KEY4: Não usado.
2 Quando um sistema de 2 caminhos é usado, a definição para o caminho 1 é seguida.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3291 WPT

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 WPT A entrada do valor de compensação de desgaste da ferramenta é:


0: Habilitada, de acordo com o sinal de tecla de proteção de memória KEY1.
1: Habilitada, sem contar o sinal de tecla de proteção de memória KEY1.

3294 Número de início de valores de deslocamento da ferramenta, cuja entrada pelo MDI é desabilitada

3295 Número de valores de deslocamento (desde o número de início), cuja entrada pelo MDI é desabilitada

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Valid data range] 0 a Contagem -1 de compensação da ferramenta
Quando a modificação dos valores de deslocamento da ferramenta pela entrada de tecla do MDI está
para ser desabilitada com o uso do bit 0 (WOF) do parâmetro N° 3290 e bit 1 (GOF) do parâmetro N°
3290, os parâmetros N°s 3294 e 3295 são usados para definir a variação onde tal modificação é
desabilitada. No parâmetro N° 3294, defina o número de deslocamento do início dos valores,
cuja modificação é desabilitda. No parâmetro N° 3295, defina o número de tais valores. Entretanto,
nos casos a seguir, nenhum dos valores de deslocamento da ferramenta pode ser modificado:
• Quando 0 ou um valor negativo é definido no parâmetro N° 3294.
• Quando 0 ou um valor negativo é definido no parâmetro N° 3295.
- 149 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

• Quando um valor maior que o número máximo de deslocamento da ferramenta é


definido no parâmetro N/ 3294.
No caso a seguir, a modificação de valores que variam desde o valor definido no parâmetro
N° 3294, até o número máximo de deslocamento da ferramenta, é desabilitada:
Quando o valor do parâmetro N° 3294, adicionado ao valor do parâmetro N° 3295,
exceder o número máximo para deslocamento da ferramenta.
Quando o valor de deslocamento de um número proibido é introduzido através do painel
MDI, o aviso "WRITE PROTECT" é emitido.
[Example] Quando as definições de parâmetro são feitas, as modificações para ambos os valores de
deslocamento geométrico e de desgaste da ferramenta, correspondentes aos números de
deslocamento de 51 a 60 são desabilitados:
• Bit 1 (GOF) do parâmetro N° 3290 = 1 (para desabilitar a modificação do valor
de deslocamento geométrico da ferramenta)
• Bit 0 (WOF) do parâmetro N° 3290 = 1 (para desabilitar a modificação do valor
de deslocamento do desgaste da ferramenta)
• Parâmetro N° 3294 = 51
• Parâmetro N° 3295 = 10
Se a definição do bit 0 (WOF) do parâmetro N° 3290 é definido em 0, sem modificar as
outras definições de parâmetro acima, somente a modificação do valor geométrico é
desbilitada, e a modificação do valor de desgaste é habilitada.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3299 PKY

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Bit

#0 PKY "Habilitar escrita de parâmetro" é:


0: Definida na tela de definição (bit 0 (PWE) do parâmetro de definição N° 8900).
1: Definida pelo sinal de proteção de memória KEYP<G046.0>.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3301 HDC H16

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 H16 Os dados do mapa de bit de cópias rígidas da tela utiliza:


0: 256 cores
1: 16 cores

#7 HDC Uma função de cópia rígida da tela é:


0: Desbilitada
1: Habilitada

4.19 PARÂMETROS DE PROGRAMAS (1 DE 3)


#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
SMX UVW
3400
SMX

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

- 150 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#4 UVW Quando o sistema B ou C do código G é selecionado:
0: Os comandos U, V, W, e H não são os comandos incrementais dos eixos X-, Y- , Z-,
e C.
1: Os comandos U, V, W, e H são os comandos incrementais dos eixos X-, Y- , Z-,
e C.

NOTA
1 Quando os eixos U-, V-, e W estão presentes, os comandos U, V,
e W, são assumidos como os comandos para estes eixos. Isto é,
eles não são os comandos incrementais dos eixos X-, Y-, e Z.
2 Se este parâmetro for definido em 1, será impossível usar U, V, ou
W, como o endereço especificado (parâmetro N° 3460) da segunda
função auxiliar para o sistema B ou C do código G.
3 Se este parâmetro for definido em 1, a mesma operação que a do
FS0i-TC é assumida.

#6 SMX Um código S especificado no bloco que especifica G92 (G50 com sistema A do código
G, da série T) é:
0: Considerado como um comando de velocidade máxima do fuso.
1: Não considerado como um comando de velocidade máxima do fuso (mas considerado
como comando de velocidade do fuso).).

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
GSC GSB ABS MAB DPI
3401
ABS MAB DPI

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 DPI Quando um ponto decimal é omitido em um endereço que possa incluir um ponto decimal:
0: O menor incremento de entrada é assumido. (Entrada normal de ponto decimal)
1: A unidade de mm, polegadas, grau, ou segundo, é assumido (Entrada de ponto decimal
tipo calculadora de bolso).

#4 MAB Comutando entre os comandos absoluto e incremental na operação de MDI:


0: Realizado por G90 ou G91
1: Dependendo da definição do bit 5 (ABS) do parâmetro N° 3401

NOTA
Quando o sistema A do código G da série T é usado, este parâmetro é
inválido.

#5 ABS Comando de programa na operação de MDI:


0: Assumido como um comando incremental
1: Assumido como um comando absoluto

NOTA
ABS é válido quando o bit 4 (MAB) do parâmetro N° 3401 é definido
em 1. Quando o sistema A do código G da série T é usado, este
parâmetro é inválido.

- 151 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#6 GSB O sistema do código G é definido.


#7 GSC
GSC GSB Código G
0 0 sistema A do código G
0 1 sistema A do código G
1 0 sistema C do código G

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
G23 CLR FPM G91 G01
3402
G23 CLR G70 G91 G19 G18 G01

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 G01 G01 Modo introduzido quando a energia é ligada ou quando o controle é apagado:
0: Modo G00 (posicionamento)
1: Modo G01 (interpolação linear)

#1 G18 Plano selecionado quando a energia é ligada ou quando o controle é apagado:


0: Modo G17 (plano XY)
1: Modo G18 (plano ZX)

#2 G19 Plano selecionado quando a energia é ligada ou quando o controle é apagado:


0: A definição do bit 1 (G18) do parâmetro N° 3402 é seguida.
1: Modo G19 (plano YZ)
Quando este bit é definido em 1, defina o bit em 1 (G18) do parâmetro N° 3402 em 0.

G19 G18 Modo G17, G18, ou G19


0 0 Modo G17 (plano X-Y)
0 1 Modo G18 (plano Z-X)
1 0 Modo G19 (plano Y-Z)

#3 G91 Quando a energia é ligada ou quando o controle é apagado:


0: Modo G90 (comando absoluto)
1: Modo G91 (comando incremental)

#4 FPM Na energização ou no estado de apagado:


0: Modo G99 ou G95 (alimentação por rotação) é definido.
1: Modo G98 ou G94 (alimentação por minuto) é definido.

#5 G70 Os comandos para entrada métrica ou por polegada são:


0: G20 (entrada por polegada) e G21 (entrada métrica).
1: G70 (entrada por polegada) e G71 (entrada métrica).

#6 CLR Botão de reiniciar no painel MDI, sinal externo para reiniciar, sinal de reinício e rebobinar, e
sinal de parada de emergência:
0: Causa o estado de reinício.
1: Causa o estado de reinício.
Para os estados de reiniciar e apagar, consulte o Anexo no OPERATOR’S MANUAL.

#7 G23 Quando a energia é ligada:


0: Modo G22 (verificação de curso ativada).
1: Modo G23 (verificação de curso desativada).

- 152 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3403 ADB CIR

[Input type] Parâmetro de entrada


[Data type] Caminho do bit

#5 CIR Quando nem a distância (I, J, K) de um ponto de início até o centro e nem o raio de um arco
(R) é especificado na interpolação circular (G02, G03) ou interpolação helicoidal (G02, G03):
0: A ferramenta se move até ponto final pela interpolação linear.
1: Um alarme PS0022 é emitido.

#6 ADB Quando o mesmo endereço é especificado duas ou mais vezes em um bloco:


0: O endereço especificado por último é válido.
1: É tratado como erro de programa e o alarme PS5074 "ADDRESS DUPLICATION
ERROR", é emitido.

NOTA
1 Pode-se especificar qualquer número de código G no mesmo bloco,
desde que pertençam a grupos diferentes. Especificando códigos G
que pertençam ao mesmo grupo, causará a emissão do alarme
PS5074. Entretanto, pode-se especificar qualquer número dos códigos
G90 e G91 no mesmo bloco, que não irá causar nenhum alarme.
2 Quando o bit 7 (M3B) do parâmetro N° 3404 é definido em 1, pode-se
especificar até três códigos M no mesmo bloco. Especificando-se
mais de três, resultará no alarme PS5074.
3 Quando o sistema A do código G é usado com o sistema de
torneamento, ao especificar uma programação absoluta e uma
incremental para o mesmo eixo, causará o alarme PS5074.
4 O alarme não é causado por blocos que chamam uma macro de
cliente ou especificação I/II de argumento de macro execução.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3404 M3B M02 M30 SBP NOB

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 NOB Quando um programa é executado, um bloco consistindo de um O, N, ou EOB é:


0: Não ignorado
1: Ignorado

#2 SBP Em uma chamada de suprograma de dispositivo externo (M198), o formato P do endereço é baseado em:
0: Especificação de número de arquivo.
1: Especificação de número de programa.

NOTA
Na operação cartão de memória é usada a especificação do número
de programa, sem contar a definição deste parâmetro.

- 153 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#4 M30 Quando M30 é especificado na operação de memória:


0: M30 é enviado para a máquina e a cabeça do programa é automaticamente buscada.
Assim, quando o sinal de pronto FIN é retornado e um reiniciar, ou a operação de
reiniciar e rebobinar, não é realizado, o programa é executado, iniciando desde o começo.
1: M30 é enviado para a máquina, mas a cabeça do programa não é buscada. (A cabeça
do programa é buscada pelo sinal de reiniciar e rebobinar).

#5 M02 Quando M02 é especificado na operação de memória:


0: M02 é enviado para a máquina e a cabeça do programa é automaticamente buscada.
Assim, quando o sinal de fim FIN é retornado e um reiniciar, ou a operação de
reiniciar e rebobinar, não é realizado, o programa é executado, iniciando desde o começo.
1: M02 é enviado para a máquina, mas a cabeça do programa não é buscada. (A cabeça
do programa é buscada pelo sinal de reiniciar e rebobinar).

#7 M3B O número de códigos M que podem ser especificados em um bloco:


0: Um
1: Até três

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
DDP CCR DWL AUX
3405
DWL AUX

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 AUX Quando a segunda função auxiliar é especificada no formato de entrada de ponto decimal
tipo calculadora, ou com um ponto decimal, o fator multiplicação para o envio de um
valor (para o sinal de código), relativo ao valor especificado é tal que:
0: O mesmo fator de multiplicação é usado para ambos entrada métrica e entrada por polegada.
1: O fator de multiplicação usado para a entrada por polegadas é 10 vezes maior que o
usado para entrada métrica.

Quando a segunda função auxiliar é especificada no formato de entrada de ponto decimal tipo
calculadora, ou com um ponto decimal, o envio de um valor para o sinal de código é um valor
especificado e multiplicado por um dos valores indicados abaixo:
Sistema de incremento Parâmetro AUX=0 Parâmetro AUX=1
Sistema de IS-A para eixo de referência 100 vezes 100 vezes
entrada IS-B para eixo de referência 1000 vezes 1000 vezes
métrica IS-C para eixo de referência 10000 vezes 10000 vezes
Sistema de IS-A para eixo de referência 100 vezes 1000 vezes
entrada por IS-B para eixo de referência 1000 vezes 10000 vezes
polegada IS-C para eixo de referência 10000 vezes 100000 vezes

#1 DWL O tempo de parada (G04) é:


0: Sempre parada por segundo.
1: Parada por segundo, no modo de alimentação por minuto, ou parada por rotação no
modo de alimentação por rotação.

#4 CCR Endereços usados para chanfragem:


0: O endereço é “I”, “J”, ou“K”.
Na programação direta da dimensão do desenho, os endereços ",C", ",R", e ",A" (com
vírgula) são usados no lugar de "C", "R", e "A".
1: O endereço é “C”.
Os endereços usados para a programação direta da dimensão do desenho são "C", "R", e "A",
sem vírgula.
- 154 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
Se este bit (CCR) for definido em 0, a função de alteração da direção de
compensação através da especificação de I, J, ou K no bloco de G01, e no
modo de compensação do raio da ponta da ferramenta, não pode ser usada.
Se este bit(CCR) for definido em 1, quando o endereço C é usado
como nome de eixo, a função de chanfragem não pode ser usada.

#5 DDP Comandos de ângulo através da programação direta da dimensão do desenho:


0: Especificação normal
1: O ângulo suplementar é fornecido.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3406 C07 C06 C05 C04 C03 C02 C01

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3407 C15 C14 C13 C12 C11 C10 C09 C08

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3408 C23 C22 C21 C20 C19 C18 C17 C16

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3409 CFH C30 C29 C28 C27 C26 C25 C24

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

C01 to C30 Se o bit 6 (CLR) do parâmetro N° 3402 é definido em 1, defina o grupo de códigos G a ser colocado no
estado de limpo quando o CNC é reiniciado com a tecla no painel MDI, o sinal externo de
reiniciar, o sinal de reiniciar e rebobinar, ou o sinal de parada de emergência.
A tabela abaixo indica a correspondência entre bits e os grupos de código G.
A definição de um bit possui o seguinte significado:
0: Coloca o grupo do código G no estado de limpo.
1: Não coloca o grupo do código G no estado de limpo.
Parâmetro Grupo de código G
C01 01
C02 02
C03 03
: :
C30 30

#7 CFH Quando o bit 6 (CLR) do parâmetro N° 3402 é 1, a tecla no painel MDI, o sinal
externo de reiniciar, o sinal de reiniciar e rebobinar, ou parada de emergência, irão:
0: Limpar os códigos F, H (para a série M), D (para a série M), e T (para a série T).

1: Não limpar os códigos F, H (para a série M), D (para a série M), e T (para a série T).

3410 Tolerância de raio do arco

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Caminho real

- 155 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

[Unit of data] mm., pol., (unidade de entrada)


[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de refer~encia
[Valid data range] Dígito 0 ou 9 positivo de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição de
parâmetro padrão (B))
(Quando o sistema de incremento é IS-B, 0.0 a +999999.999)
Quando um comando de interpolação circular é executado, a tolerância para o raio entre o
ponto de início e o ponto final, é definido.

NOTA
Quando a definição é 0, a diferença entre os valores de raio do arco
não é verificada.

3411 Código M prevenindo o armazenamento 1

3412 Código M prevenindo o armazenamento 2


:
3420 Código M prevenindo o armazenamento 10

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de 2 palavras
[Valid data range] 3 a 99999999
Defina os códigos M que previnem o armazenamento dos blocos a seguir. Se o
processamento dirigido por um código M deve ser feito pela máquina sem armazenar o
próximo bloco, especifique o código M.
M00, M01, M02, e M30 sempre previnem o armazenamento, mesmo quando não são
especificados nestes parâmetros.

3421 Especificação 1 de variação de códigos M que não realizam o armazenamento (limite inferior)

3422 Especificação 1 de variação de códigos M que não realizam o armazenamento (limite superior)

3423 Especificação 2 de variação de códigos M que não realizam o armazenamento (limite inferior)

3424 Especificação 2 de variação de códigos M que não realizam o armazenamento (limite superior)

3425 Especificação 3 de variação de códigos M que não realizam o armazenamento (limite inferior)

3426 Especificação 3 de variação de códigos M que não realizam o armazenamento (limite superior)

3427 Especificação 4 de variação de códigos M que não realizam o armazenamento (limite inferior)

3428 Especificação 4 de variação de códigos M que não realizam o armazenamento (limite superior)

3429 Especificação 5 de variação de códigos M que não realizam o armazenamento (limite inferior)

3430 Especificação 5 de variação de códigos M que não realizam o armazenamento (limite superior)

3431 Especificação 6 de variação de códigos M que não realizam o armazenamento (limite inferior)

3432 Especificação 6 de variação de códigos M que não realizam o armazenamento (limite superior)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de 2 palavras
[Valid data range] 3 a 99999999
- 156 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
Quando um código M especificado estiver dentro da variação especificada com os parâmetros
N°s 3421 e 3422, 3423 e 3424, 3425 e 3426, 3427 e 3428, 3429 e 3430, ou 3431 e 3432, o
armazenamento para o próximo bloco não é realizado até que a execução do bloco seja
concluído.

NOTA
1 M00, M01, M02, e M30 são códigos M que não realizam armaze-
namento, sem considerar a definição de parâmetro.
M98, M99, códigos M para chamada de subprogramas, e códigos
M para chamada de macros do cliente, são códigos M que realizam
armazenamento, sem considerar a definição de parâmetro.
2 Se o valor mínimo for maior que o valor máximo, a definição é
inválida.
3 Se houver apenas um item de dado, o valor mínimo deve ser igual ao
valor máximo.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3450 BDX AUP

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 AUP A segunda função auxiliar especificada no formato de entrada de ponto decimal tipo
calculadora com um ponto decimal, ou com um valor negativo é:
0: Desabilitada
1: Habilitada
Se a segunda função auxiliar é especificada após definir este bit em 0, a seguinte
operação resultará:
1. Quando um valor é especificado sem um ponto decimal:
Um valor especificado é enviado para o sinal de código sem modificação, sem
considerar a definição formato de entrada de ponto decimal tipo calculadora (com o
bit 0 (DPI) do parâmetro N° 3401).
2. Quando um valor é especificado com um ponto decimal:
O alarme (PS0007) é emitido.
3. Quando um valor negativo é especificado:
O alarme (PS0006) é emitido.

#7 BDX Este parâmetro previne que a unidade do argumento dependa da definição do bit 2 (BCD)
do parâmetro N° 8132, quando uma chamada de subprograma por um código ASCII é
realizada com o endereço (especificado pelo parâmetro N° 3460) da segunda função auxiliar:
0: Quando o bit 0 (AUP) do parâmetro N° 3450 for 1,a unidade do argumento dependerá da
definição do bit 2 (BCD) do parâmetro N° 3450.
1: A mesma unidade do argumento é usada. A unidade é especificada quando o bit 2
(BCD) do parâmetro N° 8132 for 1.
[Exemplo]
A definição é feita de forma que o endereço B é usado para chamar O9004, e o programa
O1 abaixo é executado com o parâmetro N° 3460 = 66.
O1 O9004
B2 #500 = #146
M30 M99
Quando o sistema de incremento for IS-B, e a entrada métrica é usada, #500 assumirá o
valor indicado na tabela abaixo.

- 157 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

BDX=0
Parâmetro DPI Parâmetro AUP
Parâmetro Parâmetro BDX=1
(N° 3401#0) ( N° 3450#0)
BCD(No.8132#2)=0 BCD(No.8132#2)=1
0 2.000 2.000 2.000
0
1 2.000 0.002 0.002
0 2.000 2.000 2.000
1
1 2.000 2.000 2.000

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
NBN
3451
NBN GQS

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 GQS Quando o rosqueamento é especificado, a função deslocamento de ângulo com início de rosqueamento (Q) é:
0: Desabilitada
1: Habilitada

#4 NBN Se o bit 0 (NOB) do parâmetro N° 3404 for definido em1, um bloco incluindo apenas N é:
0: Ignorado
1: Não ignorado mas manuseado como um único bloco.
(Para um bloco contendo somente N, o bit 0 (NOB) do parâmetro N° 3404 é ignorado).

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3452 EAP

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#7 EAP Quando o bit 0 (ADX) do parâmetro N° 3455 for definido em 1, a entrada de ponto decimal
tipo calculadora no endereço de argumento para chamada de macro é:
0: Habilitada
1: Desabilitada

NOTA
Este parâmetro é válido quando o bit 0 (DPI) do parâmetro N° 3401 é
definido em 0.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
CRD
3453

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Caminho do bit

#0 CRD Se as funções de chanfragem ou canto R, e a programação direta da dimensão do desenho


são ambas habilitadas:
0: A chanfragem ou canto R é habilitada/o.
1: A programação direta da dimensão do desenho é habilitada.
Especifique qual função é usada quando ambas, chanfragem/canto R e programação
direta da dimensão do desenho são habilitadas.

- 158 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3454 G1B

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#4 G1B Na entrada de parâmetro programável, especificando-se uma alteração para um determinado


parâmetro de bit é:
0: Desabilitada
1: Habilitada (Um número de bit é especificado com Q_.)
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3455 AXDx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

#0 AXDx Se um ponto decimal for omitido para um endereço de eixo, com o qual um ponto decimal
pode ser usado, o valor é determinado:
0: De acordo com o menor incremento de entrada (Entrada de ponto decimal normal).
1: Em milímetros, polegadas ou segundos (entrada de ponto decimal tipo calculadora).

NOTA
Este parâmetro especifica afunção de entrada de ponto decimal tipo
calculadora para cada eixo.
Para o mesmo nome de eixo, certifique-se de ter efetuado a mesma definição.

3460 Endereço de especificação da segunda função auxiliar

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 65a67, 85a87
Especifique qual de A, B, C, U, V, e W deve ser usado como o endereço para especificação
da segunda função auxiliar. Se um endereço usado como um nome de eixo for especificado, a
segunda função auxiliar é desabilitada.
Nome A B C U V W
Valor de definição 65 66 67 85 86 87
O endereço B é assumido quando um valor diferente do acima é definido.
Entretanto, o nome U, V, ou W pode ser usado com a série T somente quando o sistema B ou
C do código G é usado. Quando um valor de 85 a 87 for especificado com o sistema A do
código G, o endereço de especificação para a segunda função auxiliar é B.

4.20 PARÂMETROS DE COMPENSAÇÃO DE ERRO DE PASSO


#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0

3601
EPC

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

- 159 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

#1 EPC A compensação de erro de passo em um eixo de controle de contorno Cs no lado do fuso


servo, e durante o controle de fuso síncrono simples (série M) é:
0: Idêntica ao do fuso principal.
1: Apenas para o fuso servo.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3605 BDPx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

#0 BDPx A compensação de erro de passo em ambas as direções é:


0: Não usada
1: Usada

NOTA
A opção de compensação de erro de passo em ambas as direções é necessária.

3620 Número da posição de compensação de erro de passo para a posição de referência em cada eixo

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Valid data range] 0 a 1023
Defina o número de posição de compensação de erro de passo para a posição de referência
em cada eixo.

3621 Número da posição de compensação de erro de passo na posição extremamente negativa em cada eixo

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Valid data range] 0 a 1023
Defina o número da posição de compensação de erro de passo na posição extremamente
negativa em cada eixo.

- 160 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
3622 Número da posição de compensação de erro de passo na posição extremamente positiva em cada eixo

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Valid data range] 0 a 1023
Defina o número da posição de compensação de erro de passo na posição extremamente
positiva em cada eixo.
Este valor deve ser maior que o valor definido de parâmetro (N° 3620).

3623 Ampliação para a compensação de erro de passo para cada eixo

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do byte
[Valid data range] 0 a 100
Defina a ampliação para a compensação de erro de passo para cada eixo.
Se a ampliação é definida em 1, a mesma unidade que a de detecção é usada para
os dados de compensação.
Se 0 for definido, a compensação não é realizada.

3624 Intervalo entre as posições de compensação de erro de passo para cada eixo

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type]
Entrada de parâmetro
[Data type]
Eixo real
[Unit of data]
mm, pol., grau (unidade de máquina)
[Min. unit of data]
Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range]
Veja a descrição abaixo:
As posições de compensação de erro de passo são organizadas com espaçamento idêntico.
O espaço entre duas posições adjacentes é definido para cada eixo. O intervalo mínimo entre
as posições de compensação de erro de passo, é limitado e obtido a partir da seguinte equação:
Intervalo mínimo entre as posições de compensação de erro de passo = velocidade máxima de avanço/7500
Unidade : Intervalo mínimo entre as posições de compensação de erro de passo: mm., pol., grau.
Velocidade máxima de avanço: mm./min., pol./min., grau/min..
[Example] Quando a velocidade máxima de avanço é 15000 mm/min, o intervalo mínimo entre as posições
de compensação de erro de passo é de 2 mm.

3625 Distância de percurso por rotação na compensação de erro de passo do tipo eixo de rotação

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

- 161 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm., pol., grau (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] Veja a descrição abaixo:
Se a compensação de erro de passo do tipo eixo de rotação é realizada (bit 1 (ROSx) do
parâmetro N° 1006 é definido em 0 e bit 0 (ROTx) do parâmetro N° 1006 é definido em 1),defina
a distância de percurso por rotação. Essa distância por rotação não precisa ser de 360 graus,
e um ciclo de compensação de erro de passo do tipo eixo de rotação, pode ser definido.
Entretanto, a distância do percurso por rotação, o intervalo de compensação, e o número de
pontos de compensação, devem satisfazer a seguinte condição:
(Distância de percurso por rotação)
= (Intervalo de compensação) × (Número de pontos de compensação)
A compensação deve ser definida em cada ponto, de forma que a compensação total por rotação
seja igual a 0.

NOTA
Se 0 for definido, a distância de percurso por rotação se torna 360 graus.

Número da posição de compensação de erro de passo em ambas as direções na posição extremamente


3626
negativa (para movimento na direção negativa)

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Valid data range] 0 a 1023, 3000 a 4023
Ao utilizar a compensação de erro de passo em ambas as direções, defina o número do
ponto de compensação na extremidade mais distante da direção negativa, para um
movimento na direção negativa.

NOTA
1 Para um movimento na direção positiva, defina o número do ponto
de compensação na extremidade mais distante da direção negativa,
no parâmetro N° 3621.
2 Um conjunto de itens de dados de compensação para eixo simples,
não deve ser definido para sustentação transversal, de 1023 a 3000.

Compensação de erro de passo na posição de referência, quando o movimento até essa posição é feito
3627
da direção oposta à direção de retorno

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] -32768 a 32767

- 162 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
Defina o valor absoluto de compensação do erro de passo na posição de referência, quando o
movimento é feito da direção negativa, se a direção de retorno à posição
(bit 5 (ZMI) do parâmetro N°1006) for positiva; ou movimento feito da direção positiva,
se a direção de retorno for negativa.

3661 Número da posição de compensação de erro de passo para a posição de referência para cada eixo servo, quando
uma compensação independente é realizada sob o controle síncrono de fuso simples

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Valid data range] 0 a 1023
Defina o número de posição da compensação de erro de passo para a posição de referência.

NOTA
Este parâmetro é válido se a compensação de erro de passo em
um eixo do controle de contorno Cs, no lado salvar, durante o controle
de fuso síncrono simples (série M), é executado apenas no eixo
servo (bit 1 (EPC) do parâmetro N° 3601 é definido em 1).

3666 Número de posição de compensação de erro de passo na posição extremamente negativa para cada eixo servo,
quando uma compensação independente é feita sob o controle síncrono de fuso simples

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Valid data range] 0 a 1023
Defina o número de posição de compensação na extremidade mais distante, na direção
negativa.

NOTA
1 Este parâmetro é válido se a compensação de erro de passo em
um eixo do controle de contorno Cs, no lado salvar, durante o controle
de fuso síncrono simples (série M), é executado apenas no eixo
servo (bit 1 (EPC) do parâmetro N° 3601 é definido em 1).
2 Ao utilizar a função de compensação de erro de passo em ambas
as direções, defina um número de posição de compensação para o
movimento na direção positiva.

- 163 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

3671 Número de posição de compensação de erro de passo na posição extremamente negativa para cada
eixo servo, quando uma compensação independente é feita sob o controle síncrono de fuso simples

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Valid data range] 0 a 1023
Defina o número de posição de compensação na extremidade mais distante, na direção
positiva.
NOTA
1 Este parâmetro é válido se a compensação de erro de passo em
um eixo do controle de contorno Cs, no lado salvar, durante o controle
de fuso síncrono simples (série M), é executado apenas no eixo
servo (bit 1 (EPC) do (parâmetro N° 3601 é definido em 1).
2 Ao utilizar a função de compensação de erro de passo em ambas
as direções, defina um número de posição de compensação para o
movimento na direção positiva.

3676 Número de posição de compensação de erro de passo na posição extremamente negativa para cada
eixo servo, quando uma compensação independente em ambas as direções, é feita sob o
controle síncrono de fuso simples

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Valid data range] 0 a 1023
Ao utilizar a compensação de erro de passo em ambas as direções, defina o número da
posição na extremidade mais distante, na direção negativa, para o movimento na direção
negativa.

NOTA
Este parâmetro é válido se a compensação de erro de passo em
um eixo do controle de contorno Cs, no lado salvar, durante o
controle de fuso síncrono simples (série M), é executado apenas no
eixo servo (bit 1 (EPC) do (parâmetro N° 3601 é definido em 1).

- 164 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

Valor de compensação de erro de passo na posição de referência, quando o movimento é feito para
3681 a posição de referência, na direção oposta à direção de retorno, em cada eixo servo, no caso
onde a compensação independente para ambas as direções, é realizada sob o controle síncrono
de fuso simples.

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Valid data range] -32768 a 32767
Ao utilizar um valor absoluto, defina o valor de compensação de erro de passo na posição
de referência, quando o movimento é feito na direção negativa, se a direção de retorno (bit 5
(ZMI) do parâmetro N° 1006) for positiva; ou, quando o movimento é feito na direção
positiva, se a direção de retorno (bit 5 (ZMI) do parâmetro N° 1006) for negativa.

NOTA
Este parâmetro é válido se a compensação de erro de passo em
um eixo do controle de contorno Cs, no lado salvar, durante o controle
de fuso síncrono simples (série M), é executado apenas no eixo
servo (bit 1 (EPC) do (parâmetro N° 3601 é definido em 1).

4.21 PARÂMETROS DE CONTROLE DE FUSO


#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3700 NRF

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#1 NRF Com o primeiro comando de movimento (G00), após comutar o fuso de série para eixo de
controle de contorno:
0: A operação de retorno à posição de referência é feita uma vez, depois o
posicionamento é realizado.
1: A operação normal de posicionamento é realizada.

NOTA
1 Ao utilizar a função de estabelecimento de eixo Cs, recomenda-se
que este parâmetro seja definido em 1.
2 A definição deste parâmetro é válida para G00. A primeira passagem
rápida de um ciclo fixo é o posicionamento normal, sem considerar
a definição deste parâmetro.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3701 SS3 SS2 ISI

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

- 165 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
Quando pelo menos um destes parâmetros é definido, a energia
deve ser desligada, antes de continuar a operação.

#1 ISI
#4 SS2
#5 SS3 Defina o número de fusos em um caminho.

SS3 SS2 ISI Número de fusos em um caminho


0 0 1 0
0 0 0 1
0 1 0 2
1 0 0 3

NOTA
Este parâmetro é válido quando o envio em série do fuso é habilitado
(bit 5 (SSN) do parâmetro N° 8133 é 0).

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
EMS
3702

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#1 EMS A função de controle multifuso é:


0: Usada
1: Não usada

NOTA
Efetue a definição no lado do caminho, no qual o controle multifuso
é desnecessário no controle de 2 caminhos.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
SPR MPP 2P2
3703
MPP

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

NOTA
Quando pelo menos um destes parâmetros é definido, a energia
deve ser desligada, antes de continuar a operação.

#0 2P2 Quando um sistema de 2 caminhos é usado, o controle de fuso entre caminhos permite:
0: Configuração onde o fuso que pertence a apenas um caminho, seja compartilhado
entre os caminhos 1 e 2.
1: Configuração onde os fusos que pertencem aos caminhos 1 e 2, sejam compartilhados
entre dois caminhos.

- 166 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#3 MPP No controle multifuso, a seleção de fuso com o comando programado, ao invés de
utilizar os sinais (SWS1 a SWS2<G027.0, 1>) é:
0: Não feita
1: Feita

NOTA
Quando este parâmetro é definido em 1, defina o parâmetro
N° 3781 ao mesmo tempo.

#4 SPR O corte de rosca rígida com fuso de outra função de caminho está:
0: Não disponível
1: Disponível

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
SSS
3704
SSY SSS

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

NOTA
Quando pelo menos um destes parâmetros é definido, a energia
deve ser desligada, antes de continuar a operação.

#4 SSS O controle síncrono de fuso através de cada fuso é:


0: Não realizado
1: Realizado
O eixo principal e o eixo servo do controle síncrono de fuso, pode ser selecionado a partir
dos fusos arbitrários.
O fuso alvo do controle síncrono é especificado no parâmetro N° 4831.

Em adição, os sinais a seguir afetam o controle:


• Sinais síncronos de fuso para cada fuso SPSYCs.
• Sinais de controle síncrono de fase do fuso, para cada fuso SPPHSs.

#5 SSY O controle de fuso síncrono simples (série M) através de cada fuso é:


0: Não realizado
1: Realizado
O eixo principal e o eixo servo do controle de fuso síncrono simples (série M), podem ser
selecionados a partir de fusos arbitrários.
O fuso alvo do controle síncrono (série M) é definido no parâmetro N° 4821.

Em adição, os sinais a seguir afetam o controle:


• Sinais de controle síncrono simples de cada fuso ESSYCs.
• Sinais de estacionamento de controle síncrono simples de cada fuso PKESEs.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
SFA EVS SGT SGB ESF
3705
SFA NSF SGT SGB GST ESF

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

- 167 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#0 ESF Quando o controle de velocidade constante de superfície é selecionado (bit 0 (SSC) do


parâmetro N° 8133 é 1), ou bit 4 (GTT) do parâmetro N° 3706 é 1:
0: Os códigos S e SF são enviados para todos os comandos S.
1: Para a série T:
Os códigos S e SF não são enviados para um comando S no modo de controle de velocidade
constante de superfície (G96), e um comando de grampeamento de velocidade máxima
(G92S-- -; (G50 para sistema A de código G)).
Para a série M:
Os códigos S e SF não são enviados para um comando S, no modo de controle de
velocidade constante de superfície (G96).

NOTA
A operação deste parâmetro varia entre a série T e a série M.

Para a série T: Este parâmetro é válido quando o bit 4 (EVS) do


parâmetro N° 3705 é definido em 1.
Para a série M: Para um comando S de grampeamento de velocidade
máxima de fuso(G92S-- - ;), SFnão é enviado, sem considerar a
definição deste parâmetro.

#1 GST O sinal SOR é usado para:


0: Orientação de fuso
1: Mudança de engrenagem

#2 SGB Método de mudança de engrenagem


0: Método A (Parâmetros 3741 a 3743, para a velocidade máxima do fuso em cada
engrenagem. São usados para a seleção da mesma).
1: Método B (Parâmetros 3751 e 3752, para a velocidade do fuso no ponto de mudança
da engrenagem. São usados para a seleção da mesma).

#3 SGT Método de mudança de engrenagem durante o ciclo de corte de rosca (G84 e G74)
0: Método A (Idêntico ao método de mudança normal de engrenagem)
1: Método B (As engrenagens são trocadas durante o ciclo de corte de rosca,
conforme a velocidade do fuso nos parâmetros 3761 e 3762).

#4 EVS Os códigos S e SF são:


0: Não enviados para um comando S.
1: Enviados para um comando S.
O envio de códigos S e SF para um comando S, no modo de controle de velocidade constante de
superfície (G96), ou para um comando S, usado para especificar o grampeamento máximo de
velocidade do fuso (G50S---;), depende da definição do bit 0 (ESF) do parâmetro N° 3705.

#5 NSF Para a série M, se a engrenagem tipo T for selecionada (bit 4 (GTT) do parâmetro
N° 3706 é 1, ou o controle de velocidade constante de superfície é habilitada (bit 0 (SSC) do
parâmetro N° 8133 é 1)), quando um código S é especificado:
0: SF é enviado.
1: SF não é enviado.

NOTA
Este parâmetro não afeta o envio do código S. Para um comando S
de grampeamento da velocidade máxima do fuso (G92S-- - ;), SF não
é enviado, sem contar a definição deste parâmetro

- 168 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#6 SFA O sinal SFé enviado:
0: Quando as engrenagens são alteradas.
1: Independente das engrenagens serem alteradas.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
TCW CWM ORM PCS MPA
3706
TCW CWM ORM GTT MPA

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#2 MPA Se um fuso deve ser selecionado com um comando P (com o bit 3 (MPP) do parâmetro
N° 3703 definido em 1) no controle multifuso, e um comando P não é especificado junto
com um comando S:
0: O alarme (PS5305) será emitido.
1: O último P especificado por S_ P_; (por S_ P_; especificado para o caminho, em caso de
sistema de 2 caminhos) é usado. Se P não for especificado mesmo uma vez após
a energização, o valor do parâmeto N° 3775 será usado.

NOTA
Este parâmetro é válido somente quando o bit 3 (MPP) do parâmetro
N° 3703 é definido em 1.

#3 PCS Quando o controle multifuso é habilitado em cada caminho do sistema de 2 caminhos,


o sinal de seleção do codificador de posição (PC2SLC<Gn028.7>) é:
0: O sinal que fica no lado do caminho selecionado pelo sinal de alimentação do fuso
entre caminhos, é usado.
1: O sinal que fica no lado do caminho local é usado.

#4 GTT Escolha do método de seleção para engrenagem do fuso


0: Tipo M
1: Tipo T

NOTA
1 Tipo M
O sinal de seleção de engrenagem não foi introduzido. O CNC
seleciona uma engrenagem com base na variação de velocidade,
definida de antemão por um parâmetro, e de acordo com os códigos
S; depois a mesma é postada através do envio de sinal. Além disso,
a velocidade do fuso que está de acordo com a engrenagem
selecionada pelo sinal de envio, é enviada.
Tipo T
O sinal de seleção de engrenagem é enviado. A velocidade do fuso que
está de acordo com a engrenagem selecionada por este sinal, é enviada.
2 Quando o controle de velocidade constante da superfície é selecionado
(o bit 0 (SSC) do parâmetro N° 8133 é 1), o tipo T é assumido, sem
considerar a definição deste parâmetro.

- 169 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
3 Quando a mudança da engrenagem do fuso tipo T é selecionada,
os parâmetros a seguir não possuem efeito algum.
N° 3705#2(SGB), N° 3751, N° 3752,
N° 3705#1(GST), N° 3705#3(SGT), N° 3761, N° 3762,
N° 3705#6(SFA), N° 3735, N° 3736
Por outro lado, o parâmetro N° 3744 se torna útil.

#5 ORM Polaridade de voltagem durante a orientação do fuso:


0: Positivo
1: Negativo

#6 CWM
#7 TCW Polaridade de voltagem quando a voltagem da velocidade do fuso é enviada:

TCW CWM Polaridade de voltagem


0 0 Ambos M03 e M04 positivo
0 1 Ambos M03 e M04 negativo
1 0 M03 positivo, M04 negativo
1 1 M03 negativo, M04 positivo

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
TSO SOC SAT SAR
3708
TSO SOC SAR

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 SAR O sinal de chegada da velocidade do fuso (SAR) é:


0: Não verificado
1: Verificado

#1 SAT Verificação do sinal de chegada da velocidade do fuso (SAR) no início da execução do


bloco de corte de rosca
0: O sinal é verificado somente quando SAR, #0 do parâmetro N° 3708, é definido.
1: O sinal é sempre verificado, independente da definição de SAR.

NOTA
Quando os blocos de corte de rosca são consecutivos, o sinal de
chegada da velocidade do fuso não é verificado no segundo bloco
e subsequentes.

#5 SOC Durante o controle da velocidade constante da superfície (modo G96), o grampo de velocidade, através do
comando de grampeamento de velocidade máxima (Série M: G92 S_; Série T: G50 S_;) é executado:
0: Antes de ignorar a velocidade do fuso.
1: Após ignorar a velocidade do fuso.
Se este parâmetro for definido em 0, a velocidade do fuso pode exceder a velocidade
máxima (valor numérico S seguinte em G92 S_; (Série M) ou G50 S_; (Série T)).
Se este parâmetro for definido em 1, a velocidade do fuso é limitada ao seu máximo.
A velocidade do fuso é limitada ao limite superior da velocidade especificada no parâmetro
N° 3772, independente da definição deste parâmetro.

- 170 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#6 TSO Durante o rosqueamento ou ciclo de corte de rosca, a ação de ignorar fuso é:
0: Desabilitada (amarrada a 100%).
1: Habilitada.

NOTA
Durante o corte de rosca rígida, a ação de ignorar está amarrada
a 100%, independente da definição deste parâmetro.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3709 MRS MSI RSC SAM

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 SAM A frequência por amostragem para obter a média de velocidade do fuso:


0: 4 (Normalmente definido em 0.)
1: 1

#1 RSC No modo de controle de velocidade constante da superfície, a velocidade de um bloco de


avanço transversal, é calculado:
0: De acordo com as coordenadas do ponto final.
1: De acordo com o valor atual, como no avanço de corte.

#2 MSI No controle multifuso, o sinal SIND é válido:


0: Somente quando o primeiro fuso é válido (sinal SIND signal para o 2º e 3º fusos se
torna sem efeito) (TYPE-A)
1: Para cada fuso, independente de seleção (Cada fuso possui seu próprio sinal SIND)
(TYPE-B).

#3 MRS Quando os sinais da velocidade atual do fuso e do código de 12 bits S são enviados no
controle multifuso:
0: Os sinais comuns ao primeiro e segundo fusos são usados, e os sinais para o fuso
selecionado através do sinal, são enviados.
1: Os sinais para o primeiro e o segundo fusos são enviados separadamente.

NOTA
Este parâmetro requer o controle multifuso (o bit 3 (MSP) do
parâmetro N° 8133 é 1) e o envio da série do fuso (o bit 5 (SSN)
do parâmetro N° 8133 é 0).

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3712 GMB CSF

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

#2 CSF No modo de controle de contorno Cs, a função para a definição das coordenadas da máquina e
das coordenadas absolutas, com base na posição da máquina do fuso, se a posição de
referência já está instalada é:
0: Desabilitada
1: Habilitada

- 171 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#6 GMB Com o método B de mudança de engrenagem tipo M, a velocidade de cada uma delas é grampeada em:
0 : A velocidade máxima de rotação (N° 3741 a N° 3743) de cada engrenagem, ou a
velocidade máxima de grampeamento (N° 3736) do motor do fuso.
1 : A velocidade do motor do fuso, que é diferente em todas as engrenagens.
Engrenagem1 : A velocidade do motor do fuso (N° 3751) no ponto de mudança entre
engrenagem 1 e 2;
Engrenagem 2 : A velocidade do motor do fuso (N° 3752) no ponto de mudança entre
engrenagem 2 e 3;
Engrenagem 3 : A velocidade máxima de grampeamento (N° 3736) do motor do fuso

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3713 MPC EOV MSC

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

NOTA
Quando pelo menos um destes parâmetros é definido, a energia
deve ser desligada, antes de continuar a operação.

#3 MSC O controle multifuso TYPE-C é:


0: Não usado
1: Usado

NOTA
Se os parâmetros MSC e MSI (bit 2 do parâmetro N° 3709 para
controle multifuso TYPE-B ), são definidos em 1 ao mesmo tempo,
e o controle multifuso TYPE-C é habilitado.

#4 EOV Cada ação de ignorar a velocidade de fuso é:


0: Não usado
1: Usado

#6 MPC Quando um fuso é selecionado com endereço P em um programa, durante o controle multifuso
(o bit 3 (MPP) do parâmetro N° 3703 é definido em 1), a realimentação do codificador de
posição usado para o corte de abertura de rosca, alimentação por rotação, e assim por diante é:
0: Não alterado automaticamente, de acordo com o fuso selecionado.
1: Alterado automaticamente, de acordo com o fuso selecionado.

NOTA
Definindo-se este parâmetro, irá produzir os mesmos efeitos de quando os sinais
de seleção de codificador de posição PC2SLC<Gn028.7>, de realimentação
de fuso entre caminho SLPCA<Gn064.2>, e SLPCB<Gn064.3>, são
definidos. Neste momento, mesmo quando uma tentativa é feita para definir
estes sinais através da escala PMC, estas operações de sinal são ignoradas.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3715 NSAx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

- 172 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#0 NSAx Quando um comando de movimento é executado num eixo, o sinal de chegada da velocidade do fuso SAR é:
0: Verificado
1: Não verificado
Defina um eixo para o qual o sinal de chegada da velocidade do fuso SAR não precisa ser
verificado quando o comando de movimento é executado. Quando esse comando é especificado
somente para um eixo com este parâmetro definido em 1, o sinal SAR não é verificado.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3716 A/Ss

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso do bit

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

#0 A/Ss O tipo de motor do fuso é:


0: Fuso analógico
1: Fuso serial

NOTA
1 Para usar um fuso serial, defina o bit 5 (SSN) do parâmetro N° 8133 em 0.
2 O máximo de um fuso analógico pode ser controlado.
3 Quando usar um fuso analógico, defina-o no final da configuração do fuso.

3717 Número de motor para cada fuso

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso do byte
[Valid data range] 0 a Número máximo de eixos controlados
Defina um número amplificador de fuso a ser atribuído para cada fuso.
0: Nenhum amplificador de fuso está conectado.
1: O motor de fuso conectado ao amplificador número 1 é usado.
2: O motor de fuso conectado ao amplificador número 2 é usado.
3: O motor de fuso conectado ao amplificador número 3 é usado.

NOTA
Ao usar um fuso analógico, defina-o no final da configuração do
fuso.
(Exemplo)
Quando há três fusos no sistema inteiro (dois fusos de série e um
analógico), defina o número do amplificador do fuso (este parâmetro),
do fuso analógico, em 3.

- 173 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

3718 Subscrito para display de um fuso de série ou fuso analógico

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso do byte
[Valid data range] 0 a 122
Defina um subscrito a ser adicionado ao display da velocidade do fuso na tela, tal como a
tela do display de posição.

3720 Número de pulsos do codificador de posição

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso de 2 palavras
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 1 a 32767
Defina o número de pulsos do codificador de posição

3721 Número de dentes da engrenagem no lado do codificador de posição

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Valid data range] 0 a 9999
Defina o número de dentes da engrenagem no lado do codificador de posição, no controle de
velocidade (tal como alimentação por rotação e rosqueamento).

3722 Número de dentes da engrenagem no lado do fuso

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Valid data range] 0 a 9999
Defina o número de dentes da engrenagem no lado do fuso, em controle de velocidade (tal
como alimentação por rotação e rosqueamento).

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3729 CSCs NCSs CSNs FPRs ORTs

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso do bit

#0 ORTs Quando um fuso serial é usado, a função de orientação tipo definição externa da posição
de parada, com base no codificador de posição é:
0: Não realizada
1: Realizada

#1 FPR A alimentação por rotação (sem codificador de posição) é:


0: Não usada para um fuso.
1: Usada para um fuso.
Em máquina que não usa codificador de posição, quando o bit 1 (FPR) do parâmetro N° 3729
é definido em 1 para cada eixo, a alimentação por rotação pode ser realizada com um comando
de fuso. A alimentação por rotação é especificada com G95 (G99 para a série T),
do mesmo modo como para uma operação normal.
- 174 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
Quando o controle multifuso é realizado, o fuso alvo para alimentação por rotação é
selecionado com um sinal de seleionar codificador de posição (PC2SLC<Gn028.7>).

NOTA
Habilite o controle de velocidade constante de superfície (o bit 0
(SSC) do parâmetro N° 8133 é 1).

#2 CSNs Quando o modo de controle de contorno Cs é desligado, uma verificação da posição de entrada é:
0: Realizada
1: Não realizada

NOTA
Se este parâmetro é definido em 1,a mesma operação como em
FS0i-C é assumida.

#3 NCSs Quando o modo de controle de contorno Cs é definido:


0: O chaveamento para o controle de contorno Cs é concluído quando a corrente de ativação do
fuso está ligada (o amplificador de fuso está pronto para operar no modo de controle de contorno Cs).
1: O chaveamento para o controle de contorno Cs é concluído mesmo quando a corrente de ativação
está desligada (o amplificador de fuso está pronto para operar no modo de controle de
contorno Cs).

Se este parâmetro é definido em 1, o sinal de fim de chave de controle de contorno Cs é


enviado sem aguardar a desaceleração do fuso até uma parada.

#7 CSCs O sistema de incremento do eixo de controle de contorno Cs é:


0: IS-B.
1: IS-C.

3730 Dados usados para ajuste de ganho no envio analógico de velocidade do fuso

[Input type]
Entrada de parâmetro
[Data type]
Fuso da palavra
0.1%
[Unit of data]
[Valid data range]
700 a 1250
Defina os dados usados para ganho no envio analógico de velocidade do fuso
[Adjustment method]
<1> Atribua o valor padrão 1000 para o parâmetro.
<2> Especifique a velocidade do fuso, de forma que o envio analógico dessa velocidade
seja a voltagem máxima (10 V).
<3> Meça a voltagem de saída..
<4> Atribua o valor obtido pela equação seguinte ao parâmetro N° 3730.
Valor de definição = (10 (V) / Dados de medição (V)) × 1000
<5> Após definir o parâmetro, especifique a velocidade do fuso, de forma que o envio ana-
lógico dessa velocidade seja a voltagem máxima. Confrme que a voltagem de saída é 10V.

NOTA
Este parâmetro não precisa ser definido para fusos de série.

3731 Valor de compensação para a voltagem de deslocamento do envio analógico da velocidade do fuso

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
- 175 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

[Unit of data] Velo


[Valid data range] -1024 a 1024
Defina um valor de compensação para a voltagem de deslocamento do envio analógico da velocidade do fuso.
Definição = -8191 × voltagem de deslocamento (V)/12.5
[Adjustment method]
<1> Atribua o valor padrão 0 ao parâmetro.
<2> Especifique a velocidade do fuso, de forma que o envio analógico da velocidade seja 0.
<3> Meça a voltagem de saída.
<4> Atribua o valor obtido através da seguinte equação no parâmetro N° 3731.
Valor de definição = (-8191 × Voltagem de deslocamento (V)) / 12.5
<5> Após definir o parâmetro, especifique a velocidade do fuso, de forma que o envio
analógico da velocidade seja 0. Confirme que a voltagem de saída é 0V.

NOTA
Este parâmetro não precisa ser definido em fusos de série.

3732 A velocidade do fuso durante a orientação do mesmo, ou a velocidade do motor do fuso durante a mudança de engrenagem

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de 2 palavras
[Valid data range] 0 a 20000
Defina a velocidade do fuso durante a orientação do mesmo, ou a velocidade do motor do
fuso durante a mudança de engrenagem.
Quando o bit 1 (GST) do parâmetro N° 3705 é definido em 0, defina a velocidade do fuso
durante a orientação do fso em min-1.
Quando o bit 1 (GST) do parâmetro N° 3705 é definido em 1, defina a velocidade do fuso
durante a mudança de engrenagem, calculada a partir da seguinte fórmula:

Para um fuso de série


Valor de definição =
(Velocidade do motor do fuso durante a mudança de engrenagem / Velocidade máxima do
motor do fuso) x 16383
Para um fuso analógico
Valor de definição =
(Velocidade do motor do fuso durante a mudança de engrenagem / Velocidade máxima do
motor do fuso) x 4095
3735
Velocidade mínima de grampeamento do motor do fuso

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Valid data range] 0 a 4095
Defina a velocidade mínima de grampeamento do motor do fuso.
Valor de definição =
(Velocidade mínima de grampeamento do motor do fuso / Velocidade máxima do motor
do fuso) x 4095.
3736
Velocidade máxima de grampeamento do motor do fuso

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Valid data range] 0 a 4095

- 176 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
Defina a velocidade máxima de grampeamento do motor do fuso.
Valor de definição =
(Velocidade máxima de grampeamentodo motor do fuso / Velocidade máxima do motor do
fuso) x 4095.
NOTA
Quando um controle de velocidade constante da superfície (bit 0
(SSC) do parâmetro N° 8133 é 1), ou o bit 4 do parâmetro N° 3706 é
definido, este parâmetro se torna inválido. Neste caso, a velocidade
máxima de grampeamento do motor do fuso pode ser definida, mas a
velocidade máxima do motor pode ser definida pelo parâmetro N° 3772.

Velocidade do motor do fuso

Velocidade máxima (4095, 10V)

Velocidade máxima de grampeamento


do motor do fuso (Parâmetro N° 3736)

Velocidade máxima de grampeamento


do motor do fuso (Parâmetro N° 3735)
Velocidade do fuso
(Comando S)

3740 Tempo decorrido antes da verificação do sinal de chegada da velocidade do fuso

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Unit of data] mseg
[Valid data range] 0 a 32767
Defina o tempo decorrido desde a execução da função S, até a verificação do sinal de
chegada da velocidade do fuso.

3741 Velocidade máxima do fuso para engrenagem 1

3742 Velocidade máxima do fuso para engrenagem 2

3743 Velocidade máxima do fuso para engrenagem 3

Velocidade máxima do fuso para engrenagem 4


3744
(Nota)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso de 2 palavras
[Unit of data] min-1
[Valid data range] 0 a 99999999
Defina a velocidade máxima do fuso correspondente a cada engrenagem.

- 177 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

Velocidade do motor do fuso

Velocidade máxima (4095, 10V)

Velocidade máxima de grampeamento


(Parâmetro N° 3736)

Velocidade mínima de grampeamento


do motor do fuso (Parâmetro N° 3735)
Comando de velocidade do fuso
(Comando S)
Engrenagem 1 Engrenagem 2 Engrenagem 3
Veloc. Máxima Veloc. Máxima Veloc. Máxima
(Parâmetro (Parâmetro (Parâmetro
N° 3741) N° 3742) N° 3743)

NOTA
Se um esquema de mudança de engrenagem tipo T for selecionado
para a série M (com a opção de controle de velocidade constante da
superfície instalada, ou o bit 4 (GTT) do parâmetro N° 3706 = 1),
o parâmetro N° 3744 também será utilizável na série M.
Entretanto, note que mesmo neste caso, somente até três estágios de
engrenagem principal são utilizáveis para o corte de rosca rígida.

3751
Velocidade do motor do fuso ao efetuar a troca de engrenagem 1 para 2

3752
Velocidade do motor do fuso ao efetuar a troca de engrenagem 2 para 3

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Valid data range] 0 a 4095
Para o método B de mudança de engrenagem, defina a velocidade do motor do fuso quando
as engrenagens são trocadas. Valor de definição =
(Velocidade do motor do fuso quando as engrenagens são trocadas/ velocidade máxima do
motor do fuso) x 4095

- 178 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

Velocidade do motor do fuso

Velocidade máxima (4095, 10V)

Velocidade máxima de grampeamento


do motor do fuso Parâmetro N° 3736
Veloc. no ponto de troca 2-3 da engrenagem Parâmetro N° 3752

Veloc. no ponto de troca 1-2 da engrenagem Parâmetro N° 3751

Velocidade mínima de grampeamento Parâmetro N° 3735


do motor do fuso

Comando de
velocidade do fuso
Engrenagem 1 Engrenagem 2 Engrenagem 3
(Comando S)
Veloc. Máxima Veloc. Máxima Veloc. Máxima
Parâmetro Parâmetro Parâmetro
N° 3741 N° 3742 N° 3743

Ponto de troca Ponto de troca


engrenagem 1-2 engrenagem 2-3

3761
Velocidade do fuso ao efetuar a troca de engrenagem 1 para 2, durante o corte de rosca

3762
Velocidade do fuso ao efetuar a troca de engrenagem 2 para 3, durante o corte de rosca

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de 2 palavras
[Unit of data] min-1
[Valid data range] 0 a 99999999
Quando o método B é selecionado para troca de engrenagem no ciclo de corte de rosca
(quando o bit 3 (SGT) do parâmetro N° 3705 é definido em 1), defina a velocidade
do fuso no ponto de troca de cada engrenagem.

- 179 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

Velocidade do motor do fuso

Velocidade máxima (4095, 10V)

Velocidade máxima de grampeamento


do motor do fuso (Parâmetro N° 3736)

Velocidade mínima de grampeamento


do motor do fuso (Parâmetro N° 3735)

Comando de
velocidade do fuso
Engrenagem 1 Engrenagem 2 Engrenagem 3
(Comando S)
Veloc. Máxima Veloc. Máxima Veloc. Máxima
Parâmetro Parâmetro Parâmetro
N° 3741 N° 3742 N° 3743

Engrenagem 2-3 Engrenagem 2-3


Ponto de troca Ponto de troca
Parâmetro Parâmetro
N° 3761 N° 3762

3770 O eixo como referência de cálculo, no controle de velocidade constante da superfície

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 0 a Número de eixos controlados
Defina o eixo como referência de cálculo, no controle de velocidade constante da superfície.

NOTA
Quando 0 é definido, o controle de velocidade constante da superfície será
sempre aplicado ao eixo X. Neste caso, especificar P em um bloco G96
não terá efeito no controle de velocidade constante da superfície.

3771 Velocidade mínima do fuso no modo de controle de velocidade constante da superfície

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de 2 palavras
[Unit of data] min-1
[Valid data range] 0 a 32767
Defina a velocidade mínima do fuso no modo de controle de velocidade constante da
superfície (G96). A velocidade do fuso, no controle de velocidade constante da superfície, é
grampeada na velocidade fornecida pelo parâmetro N° 3771.

- 180 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
3772 Velocidade máxima do fuso

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso de 2 palavras
[Unit of data] min-1
[Valid data range] 0 a 99999999
Este parâmetro define a velocidade máxima do fuso.
Quando o comando que especifica a velocidade exceder o máximo determinado para o
fuso, ou a velocidade do fuso exceder o máximo devido à função de ignorar velocidade,
a mesma é grampeada na definição máxima do parâmetro.

CUIDADO
1 Quando 0 é definido neste parâmetro, a velocidade do fuso não é
grampeada.
2 Quando o controle do comando de velocidade do fuso é aplicado com PMC,
este parâmetro não terá efeito, e a velocidade não é grampeada.

NOTA
1 Para a série M, este parâmetro é válido quando o controle de velocidade cons-
tante da superfície é selecionado (o bit 0 (SSC) do parâmetro N° 8133 é 1).
2 Quando o controle de velocidade constante da superfície é selecionado,
a velocidade do fuso é grampeada no seu máximo, sem considerar se
o modo G96 ou G97 é especificado.

3775 Valor do comando padrão P de seleção do fuso no controle multifuso

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Valid data range] 0 a 32767
Quando o bit 3 (MPP) do parâmetro N° 3703 é definido em 1 e o bit 2 (MPA) do parâmetro
N° 3706 é definido em 1 no controle multifuso, determine um valor padrão de comando
P applicable, se S_P_ não for especificado, mesmo uma vez após a energização.

3781 Código P para selecionar o fuso no controle multifuso

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Valid data range] 0 a 32767
Se o bit 3 (MPP) do parâmetro N° 3703 for definido em 1, defina o código P para selecionar
cada fuso sob o controle multifuso. Especifique o código P no bloco que contenha o comando S.

[Example] Se o valor do código P para selecionar o segundo fuso for definido em 3,


S1000 P3;
causará a rotação do segundo fuso em S1000.

- 181 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
1 Este parâmetro é válido se o bit 3 (MPP) do parâmetro N° 3703 for
definido em 1.
2 Se este parâmetro for definido em 0, o fuso correspondente não
poderá ser selecionado por um código P.
3 Sob o controle de 2 caminhos, o código P aqui é válido para cada
caminho.
Por exemplo, se o código P para selecionar o primeiro fuso do
caminho 2 é definido em 21, especificando-se S1000 P21: no caminho
1 causará a rotação do primeiro fuso do caminho 2 em S1000.
4 Os valores de código P idênticos não podem ser usados para fusos
diferentes. (Os valores de código P idênticos não poderão ser usados
mesmo se estes caminhos forem diferentes.)
5 Quando este parâmetro é usado (quando o bit3 (MPP) do parâmetro
N° 3703 for definido em 1), o sinal de seleção de comando do fuso é inválido.
6 Para usar este parâmetro, habilite o controle multifuso (o bit 3
(MSP) do parâmetro N°. 8133 é 1).

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3798 ALM

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

#0 ALM O alarme do fuso (SP****) para todos os fusos é:


0: Habilitado
1: Ignorado
Quando este parâmetro for definido em 1, os alarmes relacionados ao fuso são ignorados. Assim,
certifique-se de ter definido o parâmetro em 0 todas as vezes, exceto em casos especiais, como
na manutenção.
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
3799 SSHs SVPs ASDs NDPs NALs

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso do bit

#0 NALs Um alarme detectado no lado do amplificador do fuso é:


0: Visualizado
1: Não visualizado
(Este parâmetro é válido quando o bit 0 (ALM) do parâmetro N° 3798 é definido em 0).
Quando este parâmetro é definido em 1, o alarme detectado no lado do amplificador do fuso é
ignorado. Assim, certifique-se de ter definido este parâmetro em 0 todas as vezes, exceto em
casos especiais, como na manutenção.

#1 NDPs Quando um fuso analógico é usado, a verificação de desconexão do codificador de posição é:


0: Feita
1: Não feita
(Este parâmetro é válido quando o bit 0 (NAL) do parâmetro N° 3799é definido em 0).
Quando nenhum codificador de posição é usado com um fuso analógico, defina este parâmetro
em 1.
#2 ASDs Quando um fuso de série é usado, a velocidade do mesmo é calculado com base em:
0: Pulsos de realimentação do codificador de posição.
1: Monitor de velocidade.
- 182 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

#3 SVPs Conforme os erros de sincronização visualizados na tela do fuso:


0: Valores do monitor são visualizados.
1: Valores de pico mantidos são visualizados.
Os erros de sincronização do fuso são visualizados no lado do fuso, que funciona como um
eixo servo no controle de sincronização.

#5 SSHs A visualização de dados de velocidade total do fuso, na tela de diagnóstico, é:


0: Desabilitada
1: Habilitada

Parâmetros para Controle de Eixo de Controle de Contorno Cs para fuso com Interface Serial
Número Formato Dados Descrição
Número do eixo servo cujo ganho de loop está para ser modificado, de acordo
3900 Caminho byte
com os valores definidos nos parâmetros 3901 a 3904, quando o eixo de
contorno Cs é controlado.
3901 Cam. palavra
Ganho de loop para o eixo servo quando o eixo de contorno Cs é controlado
para a seleção 1 de engrenagem de fuso.
3902 Cam. palavra
1º Grupo Ganho de loop para o eixo servo quando o eixo de contorno Cs é controlado
para a seleção 2 de engrenagem de fuso.
3903 Cam. palavra
Ganho de loop para o eixo servo quando o eixo de contorno Cs é controlado
para a seleção 3 de engrenagem de fuso.
3904 Cam. palavra
Ganho de loop para o eixo servo quando o eixo de contorno Cs é controlado
para a seleção 4 de engrenagem de fuso.
Número do eixo servo cujo ganho de loop está para ser modificado, de acordo
3910 Caminho byte
com os valores definidos nos parâmetros 3911 a 3914, quando o eixo de
contorno Cs é controlado.
3911 Cam. palavra
Ganho de loop para o eixo servo quando o eixo de contorno Cs é controlado
para a seleção 1 de engrenagem de fuso.
3912 Cam. palavra 2º Grupo
Ganho de loop para o eixo servo quando o eixo de contorno Cs é controlado
para a seleção 2 de engrenagem de fuso.
3913 Cam. palavra
Ganho de loop para o eixo servo quando o eixo de contorno Cs é controlado
para a seleção 3 de engrenagem de fuso.
3914 Cam. palavra
Ganho de loop para o eixo servo quando o eixo de contorno Cs é controlado
para a seleção 4 de engrenagem de fuso.
Número do eixo servo cujo ganho de loop está para ser modificado, de acordo
3920 Caminho byte
com os valores definidos nos parâmetros 3921 a 3924, quando o eixo de
contorno Cs é controlado.
3921 Cam. palavra
Ganho de loop para o eixo servo quando o eixo de contorno Cs é controlado
para a seleção 1 de engrenagem de fuso.
3922 Cam. palavra
3º Grupo Ganho de loop para o eixo servo quando o eixo de contorno Cs é controlado
para a seleção 2 de engrenagem de fuso.
3923 Cam. palavra
Ganho de loop para o eixo servo quando o eixo de contorno Cs é controlado
para a seleção 3 de engrenagem de fuso.
3924 Cam. palavra
Ganho de loop para o eixo servo quando o eixo de contorno Cs é controlado
para a seleção 4 de engrenagem de fuso.
Número do eixo servo cujo ganho de loop está para ser modificado, de acordo
3930 Caminho byte
com os valores definidos nos parâmetros 3931 a 3934, quando o eixo de
contorno Cs é controlado.
3931 Cam. palavra
Ganho de loop para o eixo servo quando o eixo de contorno Cs é controlado
para a seleção 1 de engrenagem de fuso.
3932 Cam. palavra
4º Grupo Ganho de loop para o eixo servo quando o eixo de contorno Cs é controlado
para a seleção 2 de engrenagem de fuso.
3933 Cam. palavra
Ganho de loop para o eixo servo quando o eixo de contorno Cs é controlado
para a seleção 3 de engrenagem de fuso.
3934 Cam. palavra
Ganho de loop para o eixo servo quando o eixo de contorno Cs é controlado
para a seleção 4 de engrenagem de fuso.

- 183 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

<Setting method>
Primeiro selecione o eixo servo que realiza a interpolação com o eixo de contorno Cs.
(até quatro eixos podem ser selecionados).
Quando não houver nenhum eixo servo para interpolação com o eixo de contorno Cs,
defina os parâmetros 3900, 3910, 3920, e 3930 em 0, para concluir a definição do parâmetro.
Quando houver eixos servos para interpolação com o eixo de contorno Cs, os parâmetros
devem ser definidos de acordo com o procedimento abaixo, para cada eixo.
(1) Defina o número de um eixo servo (1 ao número máximo de eixos controlados) para
interpolação com o eixo de contorno Cs nos parâmetros 39n0 (n = 0, 1, 2, e 3).
(2) Defina os valores de ganho de loop do eixo servo especificado no (1) acima, que é
usado quando o eixo de contorno Cs é controlado nos parâmetros 39n1, 39n2, 39n3,
e 39n4. (há quatro estágios para as engrenagens principais usadas).
(3) Quando o número de eixos servos especificados for menor que 4, defina os parâmeros
restantes (39n0) em 0, para concluir a definição de parâmetro.
Quando o número de um eixo de contrno Cs é definido no parâmetro 39n0, o parâmetro
é assumido como sendo definido em 0.

NOTA
1 Em geral, é difícill definir um ganho elevado de loop para um eixo
de motor do fuso, quando comparado com um eixo servo. Estes
parâmetros são fornecidos de forma que, ao modificar o ganho de
loop de um eixo servo, que requer interpolação com o eixo de contorno
Cs, o controle da interpolação pode ser corretamente exercido entre o
eixo Cs e o eixo servo, enquanto o fuso exercita o controle do contorno Cs.
2 O ganho de loop do eixo servo é modificado usando-se as definições
de parâmetro feitas para uma engrenagem de fuso selecionada no tem-
po de conversão, do modo fuso até o modo de controle de contorno Cs.
Em uso normal não parece que a engrenagem do fuso seja chaveada
durante o controle do contorno Cs. No entanto, note que se a engre-
nagem do fuso é modificada durante o controle de contorno Cs, o
ganho de loop do eixo servo não é modificado.
3 Mesmo quando múltiplos eixos Cs são usados com um caminho (bit 7
(CSS) do parâmetro N° 3704 = 1), estes parâmetros são compartilhados.

Parâmetros para fuso de interface serial ou fuso


Os parâmetros N°s 4000 a 4799 abaixo, são basicamente usados com o amplificador de fuso
serial. Para detalhes destes parâmetros, consulte tanto os manuais a seguir e outros documentos
relacionados, dependendo do fuso que está atualmente conectado.
• Manual do Parâmetro Séire FANUC AC SPINDLE MOTOR αi (B-65280EN)

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
4000
a a
4015 (Nenhuma definição de usuário permitida = Nota 1)
a a
4019 (Nota 2)
[Input type] Entrada de parâmetro
[Data type] Fuso do bit

- 184 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
4020
a a
4133
[Input type] Entrada de parâmetro
[Data type] Fuso da palavra

4134

4135
[Input type] Entrada de parâmetro
[Data type] Fuso de 2 palavras

4136
a a
4175
[Input type] Entrada de parâmetro
[Data type] Fuso da palavra

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
4352

4353
[Input type] Entrada de parâmetro
[Data type] Fuso do bit

4354
a a
4371 (Nenhuma definição de usuário permitida = Nota 1)

4372
[Input type] Entrada de parâmetro
[Data type] Fuso da palavra

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
4373

4374
[Input type] Entrada de parâmetro
[Data type] Fuso do bit

4375
a a
4393
[Input type] Entrada de parâmetro
[Data type] Fuso da palavra

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
4394
a a
4403
[Input type] Entrada de parâmetro
[Data type] Fuso do bit

- 185 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

4404
a a
4466
[Input type] Entrada de parâmetro
[Data type] Fuso da palavra

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
4467
a a
4476
[Input type] Entrada de parâmetro
[Data type] Fuso do bit

4477
a a
4539
[Input type] Entrada de parâmetro
[Data type] Fuso da palavra

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
4540
a a
4549
[Input type] Entrada de parâmetro
[Data type] Fuso do bit

4550
a a
4669
[Input type] Entrada de parâmetro
[Data type] Fuso da palavra

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
4670
a a
4679
[Input type] Entrada de parâmetro
[Data type] Fuso do bit

4680
a a
4799
[Input type] Entrada de parâmetro
[Data type] Fuso da palavra

NOTA
1 Entre os parâmetros do amplificador do fuso com a interface serial,
os parâmetros de N° 4015 não podem ser modificados pelos usuários.
Estes parâmetros requerem atribuição de software opcional para
o CNC, e são automaticamente definidos, dependendo do tipo de
software. A definição do parâmetro N° 4371 também é imutável
pelo usuário.

- 186 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
2 Para definir os parâmetros do amplificador de fuso com a interface
automático de serial, defiona #7 do parâmetro N° 4019 em 1, atribua
o código de modelo do motor a ser usado no parâmetro
N° 4133, desenergize o CNC e o amplificador de fuso, e reinicie
ambos.
3 Os parâmetros N° 4000 a N° 4799 são usados no processamento
do amplificaficador do fuso. Para detalhes destes parâmetros,
consulte um dos manuais a seguir, dependendo do fuso serial
atualmente sendo usado:
- Manual de Parâmetro Série FANUC AC SPINDLE MOTOR αi
(B-65280EN)
4 O CNC pode controlar até 3 amplificadores de fuso com a interface
de serial.
5 O CNC armazena os parâmetros do amplificador do fuso com a
interface serial. O CNC os transmite ao amplificador de fuso na
energização do sistema, e os mesmos são usados na unidade.
Estes mparâmetros são enviados do CNC para o amplificador de
fuso em lote quando:
- O CNC é comutado.
Se estes parâmetros forem regravados, serão enviados do CNC
para o amplificador de fuso na sequência, quando:
- Os parâmetros tiverem sido introduzidos a partir do MDI.
- Os parâmetros tiverem sido introduzidos como prgramáveis (G10).
- Os parâmetros tiverem sido introduzidos através da interface
do leitor/ puncionador.
Para definir automaticamente os parâmetros, carregue-os
correspondendo ao modelo de motor, desde o amplificador de fuso
até o CNC, antes do procedimento especificado acima.
Os parâmetros do amplificador de fuso com interface serial podem ser
modificados após as partidas do sistema. Ao modificar os parâmetros
(N° 4000 a No.4799 "S1" a "S8") no CNC, faz com que sejam enviados
para o amplificador de fuso, no tempo apropriado, e os parâmetros
na unidade serão atualizados.
(Tome cuidado para não modificar parâmetros incorretamente).

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
SCB SYM
4800
EPZ SCB SYM

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

NOTA
Quando pelo menos um destes parâmetros é definido, a energia
deve ser desligada, antes de continuar a operação.

#4 SYM Como a velocidade máxima do fuso no controle de sincronização do mesmo:


0: A velocidade máxima do fuso, do fuso principal, é usada.
1: A velocidade máxima do fuso, do fuso principal, é usada, ou o fuso servo, a que
for mais baixa é usada.
- 187 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#5 SCB A combinação de um fuso principal e um servo, para a sincronização, depende


de:
0: Definição do bit 4 (SSS) do parâmetro N° 3704.
Quando o bit 4 (SSS) do parâmetro N° 3704 é definido em 0.
O primeiro fuso e o segundo de cada caminho, pode ser selecionado como fuso
principal e servo, respectivamente, para a sincronização do mesmo.
Quando o bit 4 (SSS) do parâmetro N° 3704 é definido em 1.
A combinação de fusos arbitrários de cada caminho, pode ser selecionada para
a sincronização do mesmo.
Defina um fuso principal para cada fuso servo no parâmetro N° 4831. Defina um
número de fuso de cada caminho.
Ao definir um número comum para o fuso no sistema do parâmetro N° 4832, um
fuso arbitrário que pertença a um caminho diferente, pode ser selecionado como o
fuso principal para a sincronização do mesmo. Defina um número comum para
o fuso no sistema. Defina o parâmetro N° 4831 em 0. A sincronização de fuso com
base em fusos arbitrários, deve ser habilitada para o caminho para no qual o fuso
servo pertence, e para o caminho no qual pertence o fuso principal.
1: Especificações compatíveis com o sistema 0i-TTC.
O primeiro fuso do caminho 1 e o primeiro fuso do caminho 2, podem ser selecionados
como o fuso principal e o fuso servo, respectivamente, para a sincronização do fuso.
Como sinais de controle, a interface de sinal das especificações compatíveis com
sistema 0i-TTC podem ser utilizados

#6 EPZ Quando o sinal de estacionamento é comutado no estado estabelecido pela posição de refe-
rência, durante o controle de contorno exercido com o controle síncrono simples (série M):
0: O estado estabelecido pela posição de referência é continuado.
1: O estado estabelecido pela posição de referência é concelado.
Se este parâmetro for definido, a mesma operação de retorno à posição de referência
como o retorno manual, é realizado com o comando G28, imediatamente após a
comutação do sinal de estacionamento.
O comando G00 realiza a operação de posicionamento, inclusive o retorno à posição
de referência (quando o bit 1 (NRF) do parâmetro N° 3700 é definido em 0).

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
4801 SNDs

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso do bit

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada
antes de continuar a operação.

#0 SNDs Durante o controle de sincronização do fuso, a direção de rotação de cada motor de fuso é:
0: Idêntica à do sinal especificado.
1: Oposta ao sinal especificado.

Pulso de erro entre dois fusos ao sincronizar fases no modo de controle de sincronização do
4810
fuso

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Unit of data] Unidade de detecção

- 188 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
[Valid data range] 0 a 255
Defina um valor de pulso de erro permissível, entre dois fusos no tempo de sincronização
de fase, no modo de controle de sincronização do fuso.
Este parâmetro é usado para verificar a conclusão da sincronização de fase, realizada no
modo de controle, e para verificar a diferença de fase durante o controle de
sincronização.
Quando o valor de pulso de erro entre dois fusos se torna igual ou menor que o valor
definido neste parâmetro, os sinais de conclusão do controle de sincronização de fase do
fuso FSPPH<F044.3> e FSPPH1, 2<F289.0, 1>, são definidos em 1.

Contagem de erro permissível para pulsos de erro entre dois fusos, no modo de controle de sincronização
4811
do fuso

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 32767
Defina a contagem de erro permissível, para os pulsos de erro entre dois fusos, no
modo de controle de sincronização.
Este parâmetro é usado para verificar a diferença de fase de erro de sincronizaçao.
quando um erro de sincronização igual a ou maior que o valor defino neste parâmetro
é detectado, os sinais no monitor de erro SYCAL<F044.4> e SYCAL1, 2<F043.0, 1>
são definidos em 1.

4821
Eixo principal de cada fuso servo, sob o controle de fuso síncrono simples

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso do Byte
[Valid data range] 0 ao número máximo de eixos de fuso controlados.
Quando um fuso é definido como fuso servo, no controle síncrono (série M) em cada
fuso, defina qual fuso (fuso principal), o fuso servo deve ser sincronizado.

Exemplos de definição de parâmetro:


• Se o fuso principal é o primeiro e o fuso servo é o segundo:
N° 4821(1)=0
N° 4821(2)=1

NOTA
1 Este parâmetro é válido se o bit 5 (SSY) do parâmetro N° 3704 é definido
em 1.
2 Certifique-se de ter definido 0 para o fuso que deve funcionar como o fuso principal.

4826 Contagem de erro permisível para pulsos de erros entre dois fusos, no modo de controle de fuso
sincronizado simples

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
- 189 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

[Unit of data] Unidade de detecção


[Valid data range] 0 a 32767
Defina a contagem de erro permissível para pulsos de erro entre dois fusos, no modo
de controle de sincronização (série M).
Este parâmetro é usado para verificar a diferença da fase de erro de sincronização.
Quando um erro de sincronização do fuso é igual ou maior que o valor definido
neste parâmetro é detectado, os sinais do monitor de erro de fase SYCAL<Fn044.4> e
SYCAL, são definidos em 1.

NOTA
1 A unidade de detecção por pulso depende do modo de controle
do fuso (controle de controrno Cs ou corte de rosca rígida).
2 Defina este parâmetro para um fuso que deve funcionar como
fuso servo. Defina 0 para o fuso principal.
3 No modo de controle de rotação de fuso, a detecção de erro de
sincronização não é realizada.

4831 Eixo principal de cada fuso servo, sob o controle síncrono

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso do Byte
[Valid data range] 0 ao número máximo de eixos de fuso controlados (dentro de um caminho).
Quando um fuso é definido como fuso servo no controle de sincronização em cada
fuso, determine qual fuso (fuso principal) com o qual o fuso servo deve ser sincronizado.
Exemplos de definição de parâmetro:
• Quando o controle de sincronização é exercido com o primeiro fuso selecionado como
fuso principal, e o segundo, selecionado como fuso servo:
N° 4831(1)=0
N° 4831(2)=1

NOTA
1 Este parâmetro é válido se o bit 4 (SSS) do parâmetro N° 3704 é
definido em 1.
2 A definição de um fuso servo como principal é inválida. Certifique-se
de ter definido 0 para o fuso que deve funcionar como principal.
3 Neste parâmetro, defina um número de fuso dentro do mesmo caminho.
Quando o fuso que não pertence ao caminho local está para ser
selecionado como fuso para sincronização, defina um número
comum para o sistema no parâmetro N° 4832. Nesse caso, defina
0 neste parâmetro.

Fuso principal de cada eixo servo, sob o controle de sincronização (número de fuso comum
4832
para o sistema)

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada
antes de continuar a operação.

- 190 -
B-64310EN/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
[Input type] Entrada de parâmetro
[Data type] Fuso do Byte
[Valid data range] 0 ao número máximo de eixos de fuso controlados (comum para o sistema).
Quando um fuso é definido como fuso servo no controle de sincronização em cada
fuso, determine qual fuso (fuso principal) com o qual o fuso servo deve ser sincronizado.

NOTA
1 Este parâmetro é válido se o bit 4 (SSS) do parâmetro N° 3704 é
definido em 1. O bit 4 do parâmetro N° 3704 é definido em 1 (para
habilitar a sincronização do fuso com base nos fusos arbitrários)
para o caminho ao qual o fuso servo e o fuso principal
pertencem.

2 A definição de um fuso servo como principal é inválida. Certifique-


se de ter definido 0 para o fuso que deve funcionar como principal.
3 Neste parâmetro, defina um número de fuso comum para o sistema.
Quando este parâmetro é usado, o parâmetro N° 4831 é definido em 0.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
FLRs
4900

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso do bit

#0 FLRs Quando a função de detecção de oscilação da velocidade do fuso (série T) é usada, a unidade de
de razão permissível (q) e de razão de flutuação (r), definidas pelos parâmetros Nº 4911 e N° 4912, é:
0: 1%
1: 0.1%

Razão de velocidade permissível (q) usado para assumir que o fuso alcançou a velocidade especificada
4911

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Unit of data] 1%, 0,1%
[Valid data range] 1 a 100, 1 a 1000
Quando a função de detecção de oscilação da velocidade do fuso é usada, defina uma
razão (q) de velocidade permissível, usada para assumir que o fuso alcançou a velocidade
especificada.
NOTA
A unidade de dados é determinada pelo bit 0 (FLR) do parâmetro
N° 4900.

Razão (r) de variação do fuso para a não emissão de alarme de detecção de oscilação da
4912
velocidade do fuso

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Unit of data] 1%, 0,1%
[Valid data range] 1 a 100, 1 a 1000
Quando a função de detecção de oscilação da velocidade do fuso é usada, defina uma
razão (r) de oscilação do fuso, para não emitir um alarme.
- 191 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
A unidade de dados é determinada pelo bit 0 (FLR) do parâmetro
N° 4900.

Largura (i) de oscilação da velocidade do fuso para a não emissão de alarme de detecção de
4913
oscilação da velocidade do fuso

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso de 2 palavras
[Unit of data] min-1
[Valid data range] 0 a 99999
Quando a função de detecção de oscilação da velocidade do fuso é usada, defina
uma largura (i) de flutuação permissível para não emitir um alarme.

Tempo (p) desde a alteração de uma velocidade especificada até que a detecção de oscilação
4914
de velocidade do fuso seja iniciada

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso de 2 palavras
[Unit of data] mseg
[Valid data range] 0 a 999999
Quando a função de detecção de oscilação da velocidade do fuso é usada, defina um tempo
(p) desde a alteração de uma velocidade especificada, até que a detecção de flutuação da
velocidade do fuso seja iniciada. Em outras palavras, a detecção não será realizada
até que um tempo definido tenha decorrido, após a velocidade especificada ter sido
alterada. No entanto, quando a velocidade atual do fuso assume que alcançou o valor
especificado dentro do tempo definido (p), a detecção de oscilação é iniciada.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
IMBs ESIs TRVs ISZs IDMs IORs
4950

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso do bit

#0 IORs Re-definir o sistema no modo de posicionamento do fuso:


0: Não libera o modo
1: Libera o modo

#1 IDMs A direção de posicionamento do fuso (posicionamento angular fixo pela metade, com base
nos códigos M), é:
0: Direção mais (+)
1: Direção menos (-)
#2 ISZs Quando um código M para orientação de fuso é especificado no posicionamento do mesmo:
0: O fuso é comutado para o modo de posicionamento, e a operação de orientação
é realizada.
1: Somente a comutação do fuso para o modo de posicionamento é realizada.
(A operação de orientação do fuso não é realizada).

#5 TRVs A direção de rotação para o posicionamento do fuso é:


0: Idêntica ao sinal especificado.
1: Oposta ao sinal especificado.

- 192 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
Quando o fuso serial é usado, este parâmetro é invalidado para
especificação de direção da rotação, no comando de orientação.

#6 ESIs A unidade de velocidade de avanço transversal rápida, no eixo de posicionamento do fuso é:


0: Não aumentado pelo fator de 10.
1: Aumentado pelo fator de 10.

#7 IMBs Quando a função de posicionamento do fuso é usada, o posicionamento angular meio fixo,
com base nos códigos M utiliza:
0: Especificação A
1: Especificação B
Em caso de posicionamento angular meio fixo com base nos códigos M, podem ocorrer
três tipos de operações de posicionamento de fuso:
(1) O modo de rotação de fuso é apagado, depois comutado para o modo de posicionamento
de fuso (Após a comutação para o modo de posicionamento de fuso, a operação de
orientação também é realizada.)
(2) O posicionamento de fuso é realizado no modo de posicionamento do mesmo.
(3) O modo de posicionamento do fuso é apagado, e depois comutado para o modo de
rotação do fuso.
• No caso de especificação A:
Operações (1) a (3) são especificadas usando-se códigos M separados.
(1) Especificado com o uso de código M para comutação ao modo de posiciona-
mento do fuso (Consulte o parâmetro N° 4960).
(2) Especificado com o uso de códigos M para especificação de ângulo de posiciona-
mento do fuso (Consulte o parâmetro N° 4962).
(3) Especificado com o uso de código M para limpeza da operação de posicionamento
do fuso (Consulte o parâmetro N° 4961).
• Em caso de especificação B:
Quando os códigos M para especificação de ângulo de posicionamento do fuso são
especificados, as operações (1) a (3) são realizadas sucessivamente. (Consulte o parâmetro
N° 4962). (No entanto, a operação de orientação do fuso de (1) não é realizada).

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
DMDx
4959

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

#0 DMDx Uma coordenada de máquina no eixo de posicionamento do fuso é visualizada em:


0: Graus
1: Pulsos

Código M especificando a orientação do fuso


4960

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso de 2 palavras
[Valid data range] 6 a 97
- 193 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

Defina um código M para comutar para o modo de posicionamento de fuso.

NOTA
1 Não defina um código M que duplique outros códigos M usados
para o posicionamento do fuso.
2 Não defina um código M usado com outras funções (tais como
M00-05, 30, 98, e 99, e códigos M para chamada de subprogramas).

Código M liberando o modo de posicionamento do fuso


4961

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso de 2 palavras
[Valid data range] 6 a 97
Defina um código M para cancelar o modo de posicionamento de fuso, no eixo de
posicionamento do mesmo.
NOTA
1 Não defina um código M que duplique outros códigos M usados
para o posicionamento do fuso.
2 Não defina um código M usado com outras funções (tais como
M00-05, 30, 98, e 99, e códigos M para chamada de subprogramas).

Código M liberando o ângulo de posicionamento do fuso


4962

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso de 2 palavras
[Valid data range] 6 a 9999999
Dois métodos estão disponíveis para especificação de posicionamento de fuso. Um método usa
o endereço de eixo para posicionamento de ângulo arbitrário. O outro utiliza um código M para
o posicionamento angular meio fixo. Este parâmetro define um código M para o último método.
Neste parâmetro defina um código M, a ser usado pelo posicionamento angular meio
fixo, com base nos códigos M.
Seis códigos M, de Mα a M(α+5) são usados para posicionamento angular meio fixo, quando α é
valor deste parâmetro.
• Quando o número de códigos M é definido no parâmetro N° 4964, deixe α ser o valor definido
no parâmetro N° 4962, e deixe β ser o valor definido no parâmetro N° 4964. Depois, os códigos
M, de Mα a M(α+β-1) são usados como códigos M para posicionamento angular
meio fixo, com base em códigos M.
A tabela abaixo indica a relação entre os códigos M e os ângulos de posicionamento.
Exemplo: Posicionamento
Código M Ângulo de posicionamento
Ângulo quando θ = 30°
Mα θ 30°
M(α+1) 2θ 60°
M(α+2) 3θ 90°
M(α+3) 4θ 120°
M(α+4) 5θ 150°
M(α+5) 6θ 180°
: : :
M(α+β-1) β×θ β×30°

β representa o número de códigos M definidos no parâmetro N° 4964.


(Quando o parâmetro N° 4964 é definido em 0, β = 6.)
θ representa o deslocamento angular básico, definido no parâmetro N° 4963.
- 194 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
1 Não defina um código M que duplique outros códigos M usados para
posicionamento de fuso.
2 Não defina um código M usado com outras funções (tais como
M00-05, 30, 98, e 99, e códigos M para chamada de subprogramas).

Ângulo básico para posicionamento angular meio fixo


4963

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso real
[Unit of data] Grau
[Min. unit of data] Depende do sitema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] 0 a 60
Este parâmetro define um deslocamento angular básico usado para posicionamento
meio fixo através de códigos M.

Número de códigos M para especificação do ângulo de posicionamento do fuso


4964

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso de 2 palavras
[Valid data range] 0 a 255
Este parâmetro define o número de códigos M usados para posicionamento angular meio fixo
através de códigos M.
Tantos códigos M quanto o número especificado neste parâmetro, iniciando com o código M
especificado no parâmetro N° 4962, são usados para especificar o posicionamento angular meio fixo.
Deixe α ser o valor do parâmetro N° 4962, e deixe β ser o valor do parâmetro N° 4964.
Isto é, os códigos M de Mα a M(α+β-1) são usados para posicionamento angular meio fixo.
Definindo-se este parâmetro em 0, possui o mesmo efeito que a definição 6. Isto é, o código M de Mα a
M(α+5), são usados para posicionamento angular meio fixo.

NOTA
1 Certifique-se de que os códigos M de Mα a M (α+β-1) não dupliquem
outros códigos M.
2 Não defina um código M que duplique outros códigos M usados
para posicionamento de fuso.
3 Não defina um código M usado com outras funções (tais como
M00-05, 30, 98, e 99, e códigos M para chamada de subprogramas).

Ganho de posição
4970

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Unit of data] 0.01/seg
[Valid data range] 1 a 9999
Defina o ganho de posição do fuso analógico, no modo de posicionamento do fuso.

- 195 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

Multiplicador de ganho de posição (primeiro estágio)


4971

Multiplicador de ganho de posição (segundo estágio)


4972

Multiplicador de ganho de posição (terceiro estágio)


4973

Multiplicador de ganho de posição (quarto estágio)


4974

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Valid data range] 1 a 32767
Defina um multiplicador de ganho de posição para um fuso analógico, no posicionamento de
fuso. O multiplicador de ganho de posição GC é obtido a partir da seguinte equação:
2048000 × 360 × PC × E
GC =
PLS × SP × L
PLS Número de saída de pulsos do codificador de posição (pulsos/rot)
SP Número de dentes de engrenagem no lado do fuso
PC Número de dentes de engrenagem no lado do codificador de posição
E Voltagem especificada (V) para rotacinar o motor do fuso em 1000 min-1
L Deslocamento angular do fuso (graus) por rotação do motor do fuso
Exemplo: Para o motor do fuso e a relação da engrenagem dada abaixo, GC é calculado como segue:
PLS = 4096 pulso/rot
SP =1
PC =1
E = 2.2 V
L = 360 graus
2048000 × 360 ×1× 2.2
GC = = 1100
4096 ×1× 360

NOTA
Ao assumir que o motor do fuso usado gira em 4500 min-1 a 10 V,
serão necessários 2,2 V para girar o motor do fuso em 1000 min-1

4.22 PARÂMETROS DE COMPENSAÇÃO DA FERRAMENTA (1 DE 3)


#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
SBK
5000
MOF SBK

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Caminho do bit

#0 SBK Com o bloco criado internamente para a compensação de corte ou compensação do raio da ponta da ferramenta:
0: A parada de bloco único não é realizada.
1: A parada de bloco único é realizada.
Este parâmetro é usado para verificar o programa, inclusive compensação da ferramenta de
corte/compensação do raio da ponta da ferramenta.

- 196 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#1 MOF Quando um tipo de mudança de compensação do comprimento da ferramenta (bit 6 (TOS) do
parâmetro N° 5006 é definido em:
1) é usado, se o valor de compensação do comprimento da ferramenta é alterado(NOTA 2) no modo
modo de compensação, quando blocos de leitura prévia estão presentes (NOTA 1) :
0: A compensação é realizada para a troca no valor de compensação, como o tipo de
movimento.
1: A compensação é realizada para a troca, até que os comandos de compensação do comprimento
(número de deslocamento) e do absoluto para o eixo de compensação, sejam especificados.

NOTA
1 "Quando os blocos de leitura prévia estão presentes" significa o seguinte:
• O código modal G dos códigos G (tal como a compensação do
raio da ponta da ferramenta) do grupo 07 é diferente de G40.
Um bloco de leitura prévia durante a operação automática, e blocos múltiplos
de leitura prévia no controle do ponto de vista avançado AI/modo de controle
de contorno AI, não estão incluídos no estado "quando blocos de
de leitura prévia estão presentes".
2 As alterações no valor de compensação do comprimento da ferramenta são como segue:
• Quando o número de compensação do comprimento da ferramenta
é alterado pelo código H;
• Quando G43 ou G44 é especificado para alterar a direção da
compensação do comprimento da ferramenta;
• Quando o valor de compensação do comprimento é alterado,
usando-se a tela de deslocamento, o comando G10, a variável
do sistema, janela PMC, e assim por diante, durante a operação
automática, se o bit 1 (EVO) do parâmetro N° 5001 for definido em 1.
• Quando o vetor de compensação do comprimento da ferramenta,
que foi temporariamente cancelado durante a compensação por
G53, G28, ou G30, é restaurado.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0

5001
EVO TPH EVR TAL TLB TLC

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 TLC
#1 TLB Estes bits são usados para selecionar o tipo de compensação do comprimento da ferramenta
Tipo TLB TLC
Compensação A de comprimento da ferramenta 0 0
Compensação B de comprimento da ferramenta 1 0
Compensação C de comprimento da ferramenta - 1
O eixo para o qual a compensação da ferramenta de corte é aplicado varia conforme o tipo,
como descrito abaixo:
Compensação A de comprimento da ferramenta:
Eixo Z, todas as vezes.
Compensação B de comprimento da ferramenta:
Eixo perpendicular ao plano especificado (G17/G18/G19).
Compensação C de comprimento da ferramenta:
Eixo especificado em um bloco que especifica G43/G44.

- 197 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#3 TAL Compensação C do comprimento da ferramenta


0: Gera o alarme quando dois ou mais eixos são deslocados.
1: Não gera o alarme mesmo quando dois ou mais eixos são deslocados.

#4 EVR Quando um valor é alterado no modo de compensação da ferramenta de corte:


0: Habilita a alteração, iniciando do bloco onde o próximo código D ou H é especificado.
1: Habilita a alteração, iniciando do bloco onde o armazenamento temporário é o próximo
a ser realizado.
#5 TPH Nos deslocamentos de ferramenta (G45, G46, G47, ou G48), o endereço usado para
especificar um número de compensação é:
0: Endereço D.
1: Endereço H.

NOTA
Este parâmetro é válido quando o bit 2 (OFH) do parâmetro N° 5001é
0.

#6 EVO Se uma modificação do valor de compensação é feita para a compensação A ou B do


comprimento da ferramenta, no modo de deslocamento (G43 ou G44):
0: O novo valor é validado no bloco onde G43, G44, ou um código H, é o próximo a ser
especificado.
1: O novo valor é validado no bloco onde o armazenamento temporário é o próximo a ser
realizado.
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
WNP LWM LGC LGT LWT LGN
5002

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#1 LGN Número de deslocamento geométrico, do deslocamento da ferramenta:


0: Idêntico ao número de deslocamento de desgaste.
1: Especifica o número de deslocamento geométrico pelo número de seleção da ferramenta.

NOTA
Este parâmetro é válido quando a compensação geométrica/desgaste
da ferramenta é habilitada (o bit 6 (NGW) do parâmetro N° 8136 é 0).

#2 LWT A compensação de desgaste da ferramenta é realizada por:


0: Movimento da ferramenta.
1: Troca do sistema de coordenadas.

NOTA
Este parâmetro é válido quando a compensação geométrica/desgaste
da ferramenta é habilitada (o bit 6 (NGW) do parâmetro N° 8136 é 0).

#4 LGT A compensação geométrica da ferramenta é:


0: Compensada pela troca do sistema de coordenadas.
1: Compensada pelo movimento da ferramenta.

- 198 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
Este parâmetro é válido quando a compensação geométrica/desgaste
da ferramenta é habilitada (o bit 6 (NGW) do parâmetro N° 8136 é 0).

#5 LGC Quando a compensação geométrica da ferramenta está baseada na troca de coordenadas,


o deslocamento geométrico será:
0: Não cancelado pelo comando com número de deslocamento 0.
1: Cancelado pelo comando com número de deslocamento 0.

NOTA
Este parâmetro é válido quando a compensação geométrica/desgaste
da ferramenta é habilitada (o bit 6 (NGW) do parâmetro N° 8136 é 0).

#6 LWM A operação de deslocamento da ferramenta no movimento é realizada:


0: No bloco onde o código T é especificado.
1: Junto com um comando para movimento ao longo do eixo.

#7 WNP O número imaginário da ponta da ferramenta, utilizado para a compensação do raio da


ponta da ferramenta, quando a função de compensação geométrica é equipada
(o bit 6 (NGW) do parâmetro N° 8136 é 0), será o número especificado por:
0: Número de deslocamento geométrico.
1: Número de deslocamento de desgaste.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
TGC SUV SUP
5003
LVK SUV SUP

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 SUP
#1 SUV Estes bits são usados para especificar o tipo de partida/cancelamento de compensação
da ferramenta de corte ou do raio da ponta da ferramenta.
SUV SUP Tipo Operação
0 0 Tipo A Um vetor de compensação perpendicular ao bloco próximo ao bloco de partida,
ou o bloco precedendo o bloco de cancelamento, é enviado.
Caminho central do raio da ponta da
G41 ferramenta/Caminho central da ferramenta

Caminho programado
N2

N1
0 1 Tipo B Um vetor de compensação perpendicular ao bloco de partida ou bloco de
cancelamento, e um vetor de intersecção, são enviados.
Ponto de intersecção Caminho central do raio da ponta da
ferramenta/Caminho central da ferramenta

G41 Caminho programado


N2

N1

- 199 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

SUV SUP Tipo Operação


1 0 Tipo C Quando o bloco de partida ou de cancelamento não especificar nenhuma
1 operação de movimento, a ferramenta é deslocada pelo valor de compensação
da ferramenta, na direção perpendicular ao bloco próximo da partida, ou
bloco, antes do bloco do cancelamento.
Ponto de intersecção
Caminho central do raio da ponta da
G41 ferramenta/Caminho central da ferramenta
Deslocamento
Caminho programado
N3

N2

Quando o bloco especificar operação de movimento, o tipo é definido de acordo com


a determinação SUP; se SUP for 0, o tipo A é definido, e, se SUP for 1, o tipo B é definido.

NOTA
Quando SUV,SUP = 0,1 (tipo B), uma operação equivalente à do
FS0i-TC é realizada.

#6 LVK Vetor de compensação do comprimento da ferramenta:


0: Apagado pelo reinicializar
1: Não apagado, porém mantido por reinicilizar

#7 TGC Um deslocamento geométrico da ferramenta com base na troca de coordenadas é:


0: Não cancelado pelo reinicializar
1: Cancelado por reinicializar

NOTA
Este parâmetro é válido quando a compensação geométrica/desgaste
da ferramenta é habilitada (o bit 6 (NGW) do parâmetro N° 8136 é 0).

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
TS1 ORC
5004
ODI

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#1 ORC A definição de um valor de deslocamento da ferramenta é corrigida como:


0: Valor do diâmetro
1: Valor do raio

NOTA
Este parâmetro é válido somente para um eixo com base na especificação
do diâmetro. Para um eixo com base na especificação do raio, especifique
um valor de raio, sem considerar a definição deste parâmetro.

#2 ODI A definição de um valor de compensação da ferramenta de corte é corrigida como:


0: Valor do raio
1: Valor do diâmetro

- 200 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#3 TS1 Para detecção de contato do sensor de toque, com a função para entrada direta do valor
de deslocamento medido B (série T):
0: A entrada de quatro contatos é usada.
1: A entrada de um contato é usada.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
TLE QNI PRC CNI
5005
QNI

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 CNI Na tela de deslocamento, tela deslocamento do eixo Y, e na tela macro, a soft-key [INP.C] é:
0: Usada.
1: Não usada. (A soft-key [INP.C] não é visualizada).

#2 PRC Para entrada direta de um valor de deslocamento da ferramenta, ou valor de troca do


sistema de coordenadas da peça:
0: O sinal PRC não é usado.
1: O sinal PRC é é usado.
#5 QNI Com a função de medição do comprimento da ferramenta (série M), ou a função para a
entrada direta do valor de deslocamento medido B (série T), o número de compensação
da ferramenta é selecionado por:
0: Operação através do painel MDI pelo operador (seleção baseada na operação por
cursor).
1: Entrada de sinal a partir do PMC.
#6 TLE A função "entrada direta do valor de deslocamento medido B" atualiza o valor de
deslocamento no modo de escrita:
0: Constantemente.
1: Durante o movimento do eixo
O movimento do eixo assume o desvio posicional diferente de 0.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
LVC TGC
5006
TOS

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Bit

#1 TGC Se um código T é especificado em um bloco onde G50, G04, ou G10 é especificado:


0: Nenhum alarme é emitido.
1: O alarme (PS0245) é emitido.

#3 LVC O deslocamento da ferramenta (geométrico/desgaste) com base no movimento da ferramenta,


e no deslocamento do desgaste com base na troca de coordenadas, são:
0: Não cancelados pelo reinicializar
1: Cancelados pelo reinicializar

#6 TOS Defina uma operação de compensação do comprimento da ferramenta:


0: A compensação do comprimento é realizada pelo movimento do eixo.
1: A compensação do comprimento é realizada pela troca do sistema de coordenadas.

- 201 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
5008 MCR CNV CNC

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#1 CNC
#3 CNV Estes bits são usados para selecionar o método de verificação de interferência na compen-
sação da ferramenta de corte, ou no modo de compensação do raio da ponta da ferramenta.
CNV CNC Operação
0 0 Verif. de interferência é habilitada. A direção e o ângulo do arco são verificados.
0 1 Verif. de interferência é habilitada. Somente o ângulo do arco é verificado
1 - Verificação de interferência é desabilitada.
Para a operação tomada quando a verificação de interferência mostrar a ocorrência de uma
referência (sobrecorte), consulte a descrição do bit 5 (CAV) do parâmetro N° 19607.

NOTA
Somente a verificação de direção não pode ser definida.

#4 MCR Se G41/G42 (compensação da ferramenta de corte ou do raio da ponta da ferramenta) é


especificada no modo MDI, um alarme é:
0: Não gerado.
1: Gerado (alarme PS5257).

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
TSD GSC
5009

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

NOTA
Quando pelo menos um destes parâmetros é definido, a energia
deve ser desligada, antes de continuar a operação.

#0 GSC Quando a função para entrada direta de valor de deslocamento medido B (série T) é usado,
um sinal de entrada de escrita do deslocamento é introduzido do:
0: Lado da máquina
1: Lado do PMC
Quando a função de travamento para cada direção de eixo é habilitada (quando o
o bit 3 (DIT) do parâmetro N° 3003 é definido em 0), a comutação também pode ser
efetuada entre a entrada do lado da máquina e a entrada do lado do PMC, para a função
de trava em cada direção do eixo.
#4 TSD Na função para a entrada direta do valor de deslocamento medido B (série T), as
especificações para determinação da direção do movimento:
0: Não se aplicam
1: Se aplicam
Este parâmetro é válido quando a entrada de quatro contatos é usada (o bit 3 (TS1)
do parâmetro N° 5004 é definido em 0.

5010 Limite para ignorar o movimento pequeno, resultante da ferramenta de corte ou da compensação do raio da ponta da feramenta

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Caminho real
- 202 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
[Unit of data] mm, pol (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro padrão 9A)).
(Quando o sistema de incremento IS-B, -999999.999 a +999999.999)
Quando a ferramenta se desloca ao redor de um canto na compensação de ferramenta
de corte, ou no modo de compensação do raio da ponta da ferramenta, o limite para
ignorar o valor menor do percurso, resultante da compensação, é definido. Este limite
elimina a interrupção do armazenamento temporário causado pelo valor menor do percurso,
gerado no canto, e toda alteração na velocidade de avanço, devido à interrupção.

Se ΔVx ≤ ΔVlimite e ΔVY≤ ΔVlimite, ΔVx


este vetor é ignorado

ΔVY
S
r
Mesmo se ΔVx ≤ ΔVlimite e
ΔVY ≤ ΔVlimite, o vetor para
r o ponto de parada do bloco
Caminho central
único permanece
da ferramenta
N1

Caminho programado
N2

ΔVlimite é determinado dependendo da definição no parâmetro N°. 5010.

5013 Valor máximo de compensação para desgaste da ferramenta

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol (unidade de deslocamento)
[Min. unit of data] O sistema de incremento de um valor de deslocamento da ferramenta é seguido.
[Valid data range] As definições dos bits 1 e 0 (OFC eOFA) do parâmetro N° 5042 são seguidas.

Para entrada métrica


OFC OFA Variação de dados válida
0 1 0 a 9999,99mm
0 0 0 a 9999,999mm
1 0 0 a 9999,9999mm
Para entrada por polegada
OFC OFA Variação de dados válida
0 1 0 a 999,999pol
0 0 0 a 999,9999pol
1 0 0 ao 999,99999pol

Este parâmetro define o valor máximo de compensação de desgaste da ferramenta permissível.


Se uma tentativa é feita para definir o valor de compensação do desgaste, o valor absoluto,
o qual excede o valor definido neste parâmetro, o alarme a seguir, ou o aviso será enviado:
Entrada de MDI Aviso: excesso de dígitos
Entrada por G10 Alarme PS0032: ILLEGAL OFFSET VALUE IN G10.
Quando 0 ou um valor negativo é definido, nenhum valor máximo permissível será aplicado.

[Example] Quando 30.000 for definido


Como o valor de deslocamento da ferramenta, pode-se introduzir um valor desde -30.000 a
+30.000.

- 203 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

5014 Valor máximo de entrada incremental para compensação de desgaste da ferramenta

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol (unidade de deslocamento)
[Min. unit of data] O sistema de incremento de um valor de deslocamento da ferramenta, é seguido.
[Valid data range] As definições de bits 1 e 0 (OFC e OFA) do parâmetro N° 5042 são seguidos.

Para entrada métrica


OFC OFA Variação de dados válida
0 1 0 a 9999,99mm
0 0 0 a 9999,999mm
1 0 0 a 9999,9999mm
Para entrada por polegada
OFC OFA Variação de dados válida
0 1 0 a 999,999pol
0 0 0 a 999,9999pol
1 0 0 a 999,99999pol

Defina o valor máximo permissível para o valor de compensação de desgaste da


ferramenta, introduza-o como um valor incremental. Se esse valor de entrada (valor
absoluto) exceder o valor definido, o alarme ou mensagem de aviso a seguir é enviado:
Entrada do MDI Aviso: Aviso: excesso de dígitos
Entrada por G10 Alarme PS0032: ILLEGAL OFFSET VALUE IN G10.
Quando 0 ou um valor negativo for definido, não será alicado nenhum valor máximo permissível.

Distância para eixo X + superfície de contato do sensor de toque 1 (X1P)


5015

Distância para eixo X - superfície de contato do sensor de toque 1 (X1M)


5016

Distância para eixo Z + superfície de contato do sensor de toque 1 (Z1P)


5017

Distância para eixo Z - superfície de contato do sensor de toque 1 (Z1M)


5018

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado.
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro padrão 9A)).
(Quando o sistema de incremento IS-B, -999999.999 a +999999.999.)
Este parâmetro está relacionado à função para entrada direta de valor de deslocamento
medido B (série T).
Defina a distância (marcada) de uma posição de referência para medição, em cada superfície
de contato de um sensor. Para o eixo de especificação do diâmetro, defina um valor para
diâmetro. Quando o controle do eixo angular e arbitrário é realizado, defina a distância
no sistema de coordenadas cartesianas.

- 204 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

○ Posição
de referência
de medição
X1m Eixo X - superfície de contato

X1p

←Eixo Z + superfície de contato


Eixo Z - superfície de contato

+X Z1m

Eixo X + superfície de contato

Z1p
+Z

Número de deslocamento da ferramenta usado com a função, pafra entrada direta de valor de
5020
deslocamento medido B

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Valid data range] 0 a Número de valores de compensação da ferramenta.
Defina um número de deslocamento da ferramenta usado com a função para entrada direta
do valor de deslocamento medido B (série T) (quando um valor de troca no sistema de
coordenadas da peça é definido). (Defina o número de deslocamento correspondente à uma
ferramenta sob medição, de antemão). Este parâmetro é válido quando a seleção automática
do número não é realizada (quando o bit 5 (QNI) do parâmetro N° 5005 for definido em 0).

Número de ciclos de interpolação de pulsos armazenados até que a ferramenta esteja para tocar
5021
o sensor

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do Byte
[Valid data range] 0 a 8
Quando um sensor de toque de entrada de ponto único é usado com a função para entrada
direta de valor de deslocamento medido B (série T), defina o número de ciclos de interpolação
de pulsos armazenados até que a ferramenta operada manualmente esteja para tocar o
sensor. Quando 0 é definido, a especificação do valor máximo 8, é assumida.

NOTA
Este parâmetro é válido quando o bit 3 (TS1) do parâmetro N° 5004
é definido em 1.

5024 Número de valores de compensação da ferramenta

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
- 205 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

[Valid data range] 0 a Número de valores de compensação da ferramenta.


Defina o número máximo permissível de valores de compensação da ferramenta usada para
cada caminho. Certifique-se de que o número total de valores definidos no parâmetro Nº 5024,
para os caminhos individuais, está dentro do número de valores de compensação utilizáveis em
todo o sistema. Se o número total definido no parâmetro Nº 5024 para os caminhos individuais
exceder o número de valores de todo o sistema, ou o 0 definido no parâmetro Nº 5024,
o número de valores utilizáveis será o valor obtido dividindo-se os valores utizáveis em
todo o sistema pelo número de caminhos.
Os valores de compensação tanto quanto o número de valores utilizados em cada caminho
são visualizados na tela. Se os números forem maiores que os valores utilizáveis para cada
caminho especificado, será emitido um alarme.
Por exemplo, 100 definições de compensação da ferramenta são utilizados, 120 definições
podem ser alocadas para o caminho 1 e 80 definições para o caminho 2. Todos as 200
definições não precisam ser usadas.

Número de dígitos de um número de deslocamento usado com um comando de código T


5028

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 0 a 3
Especifique o número de dígitos de uma porção de código T, usado para o número de
deslocamento (número de deslocamento de desgaste quando a função de compensação
geométrica/desgaste da ferramenta é usado). Quando 0 for definido, o número de dígitos
é determinado pelo número de valores de compensação da ferramenta.
Quando o número de valores de compensação é de 1 a 9: Diminui 1 dígito.
Quando o número de valores de compensação é de 10 a 99: Diminui 2 dígitos.
Quando o número de valores de compensação é de 100 a 200:Diminui 3 dígitos.
[Example] Quando um número de deslocamento é especificado usando-se os dois dígitos menores
de um código T, defina 2 no parâmetro Nº 5028.
Txxxxxx yy
xxxxxx : Seleção da ferramenta
yy : Número de deslocamento da ferramenta

NOTA
Um valor maior que a definição do parâmetro N° 3032 (número
permissível de dígitos de um código T) não pode ser definido.

5029 Número de memórias de valor de compensação comuns em caminhos

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Palavra
[Valid data range] 0 a Número de valores de compensação da ferramenta.
Ao utilizar memórias comuns a caminhos, defina um número dos valorfes de compensação
comuns neste parâmetro.
Certifique-se de que a definição deste parâmetro não exceda o número de valores de
compensação para cada caminho (parâmetro Nº 5024).
[Example 1] Quando o parâmetro Nº 5029 = 10, o parâmetro Nº 5024 (caminho 1) = 15, e o parâmetro
Nº 5024 (caminho 2) = 30 num sistema de 2 caminhos, os números de compensação de
1 a 10 de todos os caminhos se tornam comuns.
- 206 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
[Example 2] Quando o parâmetro Nº 5029 = 20 e as outras condições são as mesmas para Exemplo 1,
os números de compensação da ferramenta de 1 a 15 se tornam comuns.

NOTA
1 Certifique-se de que a definição do parâmetro Nº 5029 não exceda
o número de valores de compensação da ferramenta para cada
caminho (parâmetro N° 5024). Se a definição do parâmetro N° 5029
exceder o número de valores de compensação de um caminho, o menor
dos números desses valores em todos os caminhos de torna comum.
2 Quando 0 ou um valor negativo for definido, as memórias comuns
aos caminhos não são usadas.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
OWD
5040

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 OWD Na programação de raio (o bit 1 (ORC) do parâmetro Nº 5004 é definido em 1).


0: Os valores de deslocamento da ferramenta de ambas compensação geométrica
e de desgaste, são especificadas pelo raio.
1: O valor de deslocamento da ferramenta da compensação geométrica é especificada
pelo raio, e a compensação do desgaste é especificada pelo diâmetro, para um eixo
com programação de diâmetro.

NOTA
Este parâmetro é válido quando a compensação geométrica/desgaste
da ferramenta é habilitada (o bit 6 (NGW) do parâmetro Nº 8136 é 0).

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
5042 OFC OFA

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

NOTA
Quando pelo menos um destes parâmetros for definido, a energia
deve ser desligada, antes de continuar a operação.

#0 OFA
#1 OFC Estes bits são usados para especificar o sistema de incremento e a variação de dados
válida de um valor de deslocamento da ferramenta.

Para entrada métrica


OFC OFA Unidade Variação de dados válida
0 1 0,01mm ±9999,99mm
0 0, 0.001mm ±9999,999mm
1 0, 0.0001mm ±9999,9999mm

- 207 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

Para entrada por polegadas


OFC OFA Unidade Variação de dados válida

0 0 0,0001pol ±999,9999pol
1 0 0,00001pol ±999,99999pol

Número de eixo para o qual o deslocamento do eixo Y é usado


5043

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 0 a Número de eixos controlados
Defina o número de um eixo para o qual o deslocamento da ferramenta é corrigido.
Se 0 ou um valor além da variação de dados válida é definido, o deslocamento do eixo Y
é aplicado ao eixo Y do três eixos básicos. Se a definição é feita para o eixo X ou Z dos
três eixos básicos, o deslocamento padrão de ferramenta para o eixo X ou Z não é usado,
e somente o deslocamento do eixo Y será aplicado.

4.23 PARÂMETROS DE CICLOS FIXOS

4.23.1 Parâmetro de Ciclo Fixo para Perfuração (1 de 2)


#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
RTR EXC FXY
5101
M5B EXC FXY

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 FXY O eixo de perfuração no ciclo fixo, ou o eixo de corte no ciclo fixo de retificação
é:
0: No caso de ciclo fixo de Perfuração:
Eixo Z, todas as vezes.
No caso de ciclo fixo de Retificação:
• Para a série T:
Eixo Z, todas as vezes.
• Para a série M:
Comandos G75, G77: eixo Y
Comandos G78, G79: eixo Z
1: Eixo selecionado pelo programa

NOTA
1 No caso da série T, este parâmetro é válido somente para o ciclo
fixo de perfuração, no formato da Série 10/11.
2 Quando este parâmetro for 1, o eixo de perfuração determinado pela
seleção de plano (G17/G18/G19) no ciclo fixo de perfuração, no
formato da série T 10/11. Portanto, o eixo Y é necessário para
especificar G17/G19.

#1 EXC G81
0: Especifica um ciclo fixo de perfuração.
1: Especifica um comando externo de operação.

- 208 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#2 RTR G83 e G87
0: Especifica um ciclo de perfuração de ponta em alta velocidade.
1: Especifica um ciclo de perfuração de ponta.

#7 M5B Em ciclos fixos de perfuração G76 e G87:


0: Envia M05 antes de paradas orientadas de fuso.
1: Não envia M05 antes de paradas orientadas de fuso.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
RDI RAB F0C QSR
5102

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#2 QSR Antes de iniciar um ciclo fixo repetitivo e múltiplo (G70 a G73) (série T), uma verificação do pro-
grama, se o mesmo contém um bloco que possua o número de sequência especificado no endereço Q é:
0: Não feito
1: Feito
Quando 1 é definido neste parâmetro e o número de sequência especificado no endereço Q
não é encontrado, o alarme (PS0063) é emitido, e o ciclo fixo não será executado.

#3 F0C Quando o formato da Série 10/11 é usado, (com o bit 1 (FCV) do parâmetro Nº 0001
definido em 1) um ciclo de perfuração fixa é especificado com o uso de:
0: Formato de Série 10/11.
1: Formato de Série 0. No entanto, o número de repetições é especificado usando-se o
endereço L.
#6 RAB Quando o ciclo de pefuração fixa com o uso do formato de Série 10/11 é especificado
(com o bit 1 (FCV) do parâmetro Nº 0001 definido em 1 e o bit 3 (F0C) do parâmetro
Nº 5102 definido em 0), o endreço R especifica:
0: Comando de incremento
1: Um comando absoluto com sistema A de código G. Com o sistema B ou C do
código G, G90 e G91 são seguidos.

#7 RDI Quando um ciclo de perfuração fixa usando o formato de Série 10/11 é especificado (com
o bit 1 (FCV) do parâmetro Nº 0001 definido em 1 e o bit 3 (F0C) do parâmero Nº 5102
definido em 0), o endereço R é baseado em:
0: Especificação do raio.
1: Especificação do raio/diâmetro do eixo de perfuração.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
TCZ PNA DCY
5103
TCZ DCY SIJ

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 SIJ Quando o formato do programa de Série 10/11 é usado (com o bit 1 (FCV) do parâmetro
Nº 0001 definido em 1), um valor de troca da ferramenta para o ciclo fixo de perfuração
G76 ou G87 será especificado por:
0: Endereço Q. Defina uma direção para retração da ferramenta no parâmetro Nº 5148.
1: Endereço I, J, ou K.

- 209 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#2 DCY Quando um eixo (a ser usado como eixo de perfuração) perpendicular ao plano de
posicionamento, é especificado no cilco fixo de perfuração:
0: O eixo especificdado é usado como eixo de perfuração.
1: O eixo especificado no bloco onde o código G para ciclo fixo de perfuração é
usado como eixo de perfuração. O eixo especificado é usado como eixo de posicionamento.

NOTA
Este parâmetro é válido quando o bit 0 (FXY) do parâmetro Nº 5101
é definido em 0.

#3 PNA No ciclo fixo de perfuração, usando-se o formato das Séries 10/11 (com o bit 1 (FCV) do
parâmetro Nº 0001 definido em 1 e o bit 3 (F0C) do parâmetro Nº 5102 definido em 0),
quando o plano onde nenhum eixo presente é especificado no modo de ciclo fixo:
0: Um alarme é emitido.
1: Nehum alarme é emitido.

#6 TCZ No ciclo de corte de rosca (excluindo-se rosca rígida), uma verificação de zero
acumulado no passo de abertura de rosca (para frente, para trás) é:
0: Não realizado
1: Realizado

Execute um ciclo de corte de rosca (excluindo-se rosca rígida), com a alimentação


de servo para a frente (bit 1) (FEED) do parâmetro N° 2005). Se for detectado
um impacto, defina este parâmetro em 1.
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
PCT FCK
5104
PCT

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#2 FCK Em um ciclo fixo repetitivo e múltiplo (G71/G72) (série T), o perfil de usinagem é:
0: Não verificado
1: Verificado
A figura alvo especificada por G71 ou G72, é verificada a seguir, antes da operação de
usinagem:

• Se o ponto de início do ciclo fixo for menor que o valor máximo do perfil de usinagem,
mesmo quando o sinal de mais é especificado para uma permissão de acabamento,
o alarme (PS0322) é emitido.
• Se o ponto de início do ciclo fixo for maior que o valor mínimo do perfil de
usinagem, mesmo quando o sinal de menos é especificado para uma permissão de
acabamento, o alarme (PS0322) é emitido.
• Se um comando não uniforme do tipo 1 for especificado para o eixo na direção de
corte, o alarme (PS0064 ou PS0329) é emitido.
• Se um comando não uniforme for especifidado para o eixo na direção de desbaste, o
alarme (PS0064 ou PS0329) é emitido.
• Se um programa não incluir um bloco que possua um número de sequência especificado
pelo endereço Q, o alarme (PS0063) é emitido. Esta verificação é feita, sem considerar
o bit 2 (QSR) do parâmetro Nº 5102.
• Se um comando (G41/G42) no lado branco, na compensação do raio da ponta da
ferramenta for inadequando, o alarme (PS0328) é emitido.

- 210 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#6 PCT Um comando Q no ciclo de corte de rosca é:
0: Desabilitado
1: Habilitado. (o ciclo de corte de rosca de pico (Alta velocidade) é assumido).

Quando este parâmetro é definido e a profundidade de corte de cada tempo for especificada
com endereço Q num comando de ciclo de corte de rosca, o ciclo de pico assumido.
Num ciclo de corte de rosca de pico, tanto em alta velocidade quanto no ciclo de pico,
pode ser selecionado pelo bit 5 (PCP) do parâmetro Nº 5200.
Mesmo quando este parâmetro for definido em 1, se Q não for especificado, ou quando
Q0 é espeficado, a abertura normal de rosca é realizada.

NOTA
1 Veja também o parâmetro Nº 5213.
2 No corte de rosca rígida, o comando Q é válido, sem considerar
a definição deste parâmetro.
3 Para a série M, se este parâmetro for definido em 1, a especificação
equivalente a FS0i-C é assumida.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
K0D M5T RF2 RF1 SBC
5105
M5T SBC

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 SBC Em cada um dos ciclos fixos de perrfuração, ciclo de arredondamento de canto/


chanfragem, e ciclo (série T) de arredondamento de canto/chanfragem angular opcional:
0: A parada de bloco único não é realizada.
1: A parada de bloco único é realizada.

#1 RF1 Em ciclo fixo repetitivo e múltiplo (G71/G72) (série T) do tipo I, o desbaste é:


0: Realizado
1: Não realizado

NOTA
Quando uma permissão para desbaste (Δi/Δk) é especificada com o
uso do formato de programa da Série 10/11, o desbaste é realizado,
sem considerar a definição deste parâmetro.

#2 RF2 Em ciclo fixo repetitivo e múltiplo (G71/G72) (série T) do tipo II, o desbaste é:
0: Realizado
1: Não realizado

NOTA
Quando uma permissão para desbaste (Δi/Δk) é especificada com o
uso do formato de programa da Série 10/11, o desbaste é realizado,
sem considerar a definição deste parâmetro.

#3 M5T Quando a direção de rotação do fuso é modificada da rotação para a frente para rotação
inversa, ou da rotação inversa para rotação para a frente, no ciclo de corte de rosca
(G84/G88 com a série T, ou G84/G74 com a série M:
0: M05 é enviado antes do envio de M04 ou M03.
1: M05 não é enviado antes do envio de M04 ou M03.
- 211 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
1 Este parâmetro é equivalente ao bit 6 (M5T) do parâmetro Nº 5101
do FS0i-C.
2 Para a série T o nível lógico (0/1) é oposto ao do FS0i-C.

#4 K0D Quando K0 for especificado no ciclo fixo de perfuração (G80 a G89):


0: A operação de perfuração não é realizada, e os dados de perfuração são somente armazenados.
1: Uma operação de perfuração é realizada.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
GFX
5106

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

#0 GFX Quando a opção do ciclo fixo de retificação é especificada, o comando G71, G72, G73,
ou G74 é:
0: Um comando de ciclo fixo repetitivo e múltiplo (série T).
1: Um comando de ciclo fixo de retificação.
Código M para grampeamento de eixo C no ciclo fixo de perfuração
5110

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de 2 palavras
[Valid data range] 0 a 99999998
Este parâmetro define um código M para o grampeamento do eixo C num ciclo fixo de
perfuração.
Tempo de parada quando o desgrampeamento do eixo C é especificado no ciclo fixo de perfuração
5111

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de 2 palavras
[Valid data range] 0 a 32767
[Unit of data]
Sistema de incremento IS-A IS-B IS-C Unidade
10 1 0,1 mseg
(O sistema de incremento não depende de entrada por polegada ou métrica).
Este parâmetro define o tempo de parada quando o desgrampeamento de eixo C é especificado
num ciclo fixo de perfuração.

Código M de rotação para a frente do fuso no ciclo fixo de perfuração


5112

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de 2 palavras
[Valid data range] 0 a 99999999

- 212 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
Este parâmetro define o código M de rotação para frente do fuso, no ciclo fixo de perfuração.

NOTA
M03 é enviado quando "0" é definido.

Código M de rotação inversa do fuso no ciclo fixo de perfuração


5113

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de 2 palavras
[Valid data range] 0 a 99999999
Este parâmetro define o código M de rotação inversa, no ciclo fixo de perfuração.

NOTA
M04 é enviado quando "0" é definido.

5114 Valor de retorno do ciclo de perfuração de pico em alta velocidade

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição de parâmetro padrão (A)).
(Quando o sistema de incremento é IS-B, -999999.999 a +999999.999)
Este parâmetro define o valor de retorno, no ciclo de perfuração de pico em alta velocidade.
G73 (série M)
G83 (série T, quando o parâmetro RTR (Nº 5101#2) é definido em 0.
q : Profundidade de corte
d : Valor de retorno
Ponto R
q
d

q
d

Ponto Z

5115 Valor de folga no ciclo de perfuração de pico

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição de parâmetro padrão (A)).
(Quando o sistema de incremento é IS-B, -999999.999 a +999999.999)
Este parâmetro define o valor de folga, em ciclo de perfuração de pico.

- 213 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

G83 (série M)
G83 (série T, quando o parâmetro RTR (Nº 5101#2) é definido em 0.

q : Profundidade de corte
d : Valor de folga
Ponto R
q
d

q
d

Ponto Z

4.23.2 Parâmetros de Ciclo de Corte de Rosca (Série T)


Valor de corte (valor de chanfragem) nos ciclos de corte de rosca G92 e G76
5130

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Unit of data] 0,1
[Valid data range] 0 a 127
Este parâmetro define um valor de corte (valor de chanfragem) no ciclo de corte de rosca
(G76) de um ciclo fixo repetitivo e múltiplo (série T), e no ciclo de corte de rosca (G92)
de um ciclo fixo.
Deixe um filete L b. Após, uma variação no valor de corte, de 0,1L a 12,7L, será permitida.
Para especificar um valor de corte de 10,0L, por exemplo, especifique 100 neste parâmetro.

Ângulo de corte nos ciclos de corte de rosca G92 e G76


5131

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Unit of data] Grau
[Valid data range] 1 a 89
Este parâmetro define o ângulo de corte no ciclo de corte de rosca (G76) de um ciclo
fixo repetitivo e múltiplo (série T), e no ciclo de corte de rosca (G92) de um ciclo fixo.
Quando 0 é definido, um ângulo de 45 graus é especificado.

4.23.3 Parâmetros de Ciclo Fixo Repetitivo Múltiplo (série T)


Profundidade de corte nos ciclos fixos repetitivos e múltiplos G71 e G72
5132

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] 0 ou 9 dígitos positivos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição de
parâmetro padrão (B)).
(Quando o sistema de incremento é IS-B, 0.0 a +999999.999)
Este parâmetro define a profundidade de corte nos ciclos fixos repetitivos e múltiplos G71 e G72
série T).
- 214 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
Este parâmetro não é usado com o formato de programa das Séries 10/11.

NOTA
Especifique um valor de raio, todas as vezes.

Escape em ciclos fixos repetitivos e múltiplos G71 e G72


5133

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] 0 ou 9 dígitos positivos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição de
parâmetro padrão (B)).
(Quando o sistema de incremento é IS-B, 0.0 a +999999.999)
Este parâmetro define a profundidade de corte nos ciclos fixos repetitivos e múltiplos G71 e
G72 série T).

NOTA
Especifique um valor de raio, todas as vezes.

Valor de folga em ciclos fixos repetitivos e múltiplos G71 e G72


5134

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] 0 ou 9 dígitos positivos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição de
parâmetro padrão (B)).
(Quando o sistema de incremento é IS-B, 0.0 a +999999.999)
Este parâmetro define um valor de folga até o pnto de início da alimentação de corte,
em ciclos fixos repetitivos e múltiplos (G71/G72) (série T).

NOTA
Especifique um valor de raio, todas as vezes.

Distância de retração no ciclo repetitivo e múltiplo G73 (segundo eixo do plano)


5135

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição de parâmetro padrão (A)).
(Quando o sistema de incremento é IS-B, -999999.999 a +999999.999)
Este parâmetro define a distância de retração ao longo do segundo eixo, no plano do
ciclo fixo repetitivo múltiplo G73 (série T). Este parâmetro não é usado com o formato de
programa da Série 10/11.

NOTA
Especifique um valor de raio, todas as vezes.

- 215 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

Distância de retração no ciclo repetitivo e múltiplo G73 (primeiro eixo do plano)


5136

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição de parâmetro padrão (A)).
(Quando o sistema de incremento é IS-B, -999999.999 a +999999.999)
Este parâmetro define a distância de retração ao longo do segundo eixo, no plano do
ciclo fixo repetitivo múltiplo G73 (série T). Este parâmetro não é usado com o formato de
programa da Série 10/11.

NOTA
Especifique um valor de raio, todas as vezes.

Número de divisões no ciclo fixo repetitivo e múltiplo G73


5137

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de 2 palavras
[Unit of data] Ciclo
[Valid data range] 1 ao 99999999
Este parâmetro define o número de divisões no ciclo fixo repetitivo e múltiplo G73
(série T).
Este parâmetro não é usado com o formato de programa das Séries 10/11.

Retorno em ciclos fixos repetitivos e múltiplos G74 e G75


5139

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] 0 ou 9 dígitos positivos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição de
parâmetro padrão (B)).
(Quando o sistema de incremento é IS-B, 0.0 a +999999.999)
Este parâmetro define o retorno em ciclos fixos repetitivos e múltiplos G74 e G75
(série T).

NOTA
Especifique um valor de raio, todas as vezes.

Profundidade mínima de corte no ciclo fixo repetitivo e múltiplo G76


5140

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] 0 ou 9 dígitos positivos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição de
parâmetro padrão (B)).
(Quando o sistema de incremento é IS-B, 0.0 a +999999.999)

- 216 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
Este parâmetro define a profundidade mínima de corte no ciclo fixo repetitivo e múltiplo
G76 (série T), de modo que a profundidade não fique muito pequena quando a profundidade
de corte é constante.

NOTA
Especifique um valor de raio, todas as vezes.

Margem de acabamento no ciclo fixo repetitivo e múltiplo G76


5141

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] 0 ou 9 dígitos positivos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição de
parâmetro padrão (B)).
(Quando o sistema de incremento é IS-B, 0.0 a +999999.999)
Este parâmetro define a margem de acabamento no ciclo fixo repetitivo e múltiplo
G76 (série T).

NOTA
Especifique um valor de raio, todas as vezes.

Contagem de repetição de acabamento final em ciclo fixo repetitivo e múltiplo G76


5142

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de 2 palavras
[Unit of data] Ciclo
[Valid data range] 1 a 99999999
Este parâmetro define o número de repetições do ciclo de acabamento final em ciclo fixo
repetivo e múltiplo G76 (série T).
Quando 0 é definido, somente um ciclo de acabamento final é executado.

Ângulo da ponta da ferramenta no ciclo fixo repetitivo e múltiplo G76


5143

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Unit of data] Grau
[Valid data range] 0, 29, 30, 55, 60, 80
Este parâmetro define o ângulo da ponta da ferramenta no ciclo fixo repetitivo e múltiplo G76
(série T). Este parâmetro não é usado com o formato de programa das Séries 10/11.

Valor permissível 1 em ciclos fixos repetitivos e múltiplos G71 e G72


5145

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] 0 ou 9 dígitos positivos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição de
parâmetro padrão (B)).
(Quando o sistema de incremento é IS-B, 0.0 a +999999.999)
- 217 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

Se um comando uniforme do tipo I ou II não for especificado para o eixo na direção


de desbaste, o alarme (PS0064 ou PS0329) é emitido. Quando um programa é automaticamente
gerado, uma figura muito pequena e não uniforme pode ser produzida. Defina um
valor permissível e não marcado para tal figura não uniforme. Ao fazer isto, os ciclos G71 e G72
podem ser executados mesmo em um programa que inclua a figura não uniforme.
[Example] Suponha que um comando G71, onde a direção do eixo de corte (eixo X) é menos (-), e a
direção do eixo de desbaste (eixo Z) é menos (-), seja especificado. Nesse caso, quando
um comando não uniforme para mover 0,001mm na direção mais (+) ao longo do
eixo Z, é especificado no programa da figura objeto, o desbaste pode ser realizado
de acordo com a figura programada, sem um alarme, definindo-se 0,001mm neste parâmetro.

NOTA
A verificação da figura uniforme é feita todas as vezes, durante os
ciclos G71 e G72. Uma figura (caminho programado) é verificada.
Quando a compensação do raio da ponta da ferramente é realizada,
o caminho após a compensação é verificada. Quando o bit 2 (FCK) do
parâmetro Nº 5104 é definido em 1, a verificação é feita antes da operação
de ciclo G71 ou G72. Neste caso não o caminho após a compensação
do raio da ponta da ferramenta, mas um caminho programado é verficado.
Note que nenhum alarme será emitido quando o valor permissível é definido.
Utilize um valor de raio para definir este parâmetro todas as vezes.

Valor 2 permissível em ciclos fixos repetitivos e múltiplos G71 e G72


5146

[Input type]
Entrada de parâmetro
[Data type]
Caminho real
[Unit of data]
mm, pol (unidade de entrada)
[Min. unit of data]
Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range]
0 a corte de profundidade
Se um comando uniforme do tipo I não for especificado para o eixo na direção de corte,
o alarme (PS0064 ou PS0329) é emitido. Quando um programa é automaticamente
gerado, uma figura muito pequena e não uniforme pode ser produzida. Defina um
valor permissível e não marcado para tal figura não uniforme. Ao fazer isto, os ciclos G71 e G72
podem ser executados mesmo em um programa que inclua a figura não uniforme.
O valor permissível é grampeado até a profundidade de corte especificada pelo ciclo fixo
repetitivo e múltiplo.
[Example] Suponha que um comando G71, onde a direção do eixo de corte (eixo X) é menos (-), e a
direção do eixo de desbaste (eixo Z) é menos (-), sendo especificado. Nesse caso quando
um comando não uniforme para movimentação de 0,001mm na direção menos (-), ao
longo do eixo X é especificado no programa da figura alvo, para movimentação desde a
base do corte até o ponto final, e o desbaste pode ser realizado de acordo com a figura
programada, sem um alarme, ao definir 0,001mm neste parâmetro.

- 218 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
A verificação da figura uniforme é feita todas as vezes, durante os
ciclos G71 e G72. Uma figura (caminho programado) é verificada.
Quando a compensação do raio da ponta da ferramente é realizada,
o caminho após a compensação é verificada. Quando o bit 2 (FCK)
do parâmetro Nº 5104 é definido em 1, a verificação é feita antes da
operação de ciclo G71 ou G72. Neste caso não o caminho após a
compensação do raio da ponta da ferramenta, mas um caminho programado
é verficado. Note que nenhum alarme será emitido quando o valor permissível
é definido. Utilize um valor de raio para definir este parâmetro, todas as vezes.

4.23.4 Parâmetros de Ciclo Fixo para Perfuração (2 de 2)


Direção de retração da ferramenta após a orientação do fuso, num ciclo de perfuração fina ou
5148
ciclo de perfuração retroativa

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do byte
[Valid data range] -5 a 5
Este parâmetro define um eixo e a direção para retração da ferramenta, após a orientação
do fuso no ciclo perfuração fina ou ciclo de perfuração retroativa. Para cada eixo de pefuração,
um eixo e uma direção para a retração da ferramenta, após a orientação, pode ser definido.
Defina o número de eixo marcado.
[Example] Suponha que:
Quando o eixo de perfuração é o eixo X, a direção de retração da ferramenta após a orientação é -Y.
Quando o eixo de perfuração é o eixo Y, a direção de retração da ferramenta após a orientação é +Z.
Quando o eixo de perfuração é o eixo Z, a direção de retração da ferramenta após a orientação é -X.
Depois defina o seguinte (assumindo-se que o primeiro, o segundo e o terceiro eixos são
o eixo X, eixo Y, e eixo Z, respectivamente):
Defina -2 no parâmetro para o primeiro eixo. (Quando a direção de retração da ferramenta é -Y).
Defina 3 no parâmetro para o segundo eixo. (Quando a direção de retração da ferramenta é -Y).
Defina -1 no parâmetro para o terceiro eixo. (Quando a direção de retração da ferramenta é -X).
Defina 0 para os outros eixos.

5149 Ignorar retração no ciclo de perfuração (G85/G89)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Unit of data] %
[Valid data range] 0 a 2000
Este parâmetro define um valor de ignorar para a velocidade de avanço de retração
no ciclo de perfuração. O sinal de ignorar a velocidade de avanço de corte é válido,
sem considerar a definição deste parâmetro. A definição deste parâmetro é válida mesmo
quando o sinal de cancelamento de ignorar é defindo em 1. Quando 0 é definido neste
parâmetro, a operação a seguir é realizada:
Para a série T
Operação realizada quando 200 é definido neste parâmetro (a velocidade de avanço de retração
é duas vezes maior que a velocidade de avanço para corte).
Para a série M
Operação realizada quando 100 é definido neste parâmetro (a velocidade de avanço de retração
é a velocidade de avanço para corte).

- 219 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
CYM
5160
TSG CYM NOL OLS

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#1 OLS Quando um sinal de detecção de sobrecarga de torque é recebido no ciclo de retificação


de ponta, de um diâmetro pequeno, as velocidades de avanço e de fuso são:
0: Não alteradas
1: Alterados

#2 NOL Quando a profundidade de corte por ação é satisfeita, embora nenhum sinal de detecção
de sobrecarga de torque seja recebido no ciclo de perfuração de pico, de um diãmetro
pequeno, velocidades de avanço e do fuso são:
0: Não alteradas
1: Alteradas
#3 CYM Quando uma chamada para subprograma é especificada num bloco especificando outros
comandos, no modo de ciclo fixo:
0: Nenhum alarme é emitido. (Quando um comando de endereço P é especificado,
o comando é manuseado como ambos, comando de tempo de parada e do número de
subprograma num ciclo fixo).
1: O alarme é emitido.

#4 TSG Uma dependência do sinal de detecção de sobrecarga de torque em um ciclo de perfuração


de pico (série M), na definição de parâmetro da função skip:
0: Existe
1: Não existe

NOTA
Quando este parâmetro é 1, mesmo se a definição do sinal skip
é desabilitada, o endereço X pode ser usado como sinal de detecção
de sobrecarga de torque. Neste tempo, o parâmetro Nº 3012 e o bit 1
do parâmetro Nº 6200, é válido.

5163
Código M que especifica o modo do ciclo de perfuração de pico de um diâmetro pequeno

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de 2 palavras
[Valid data range] 1 a 99999999
Este parâmetro define um código M que especifica o modo do ciclo de perfuração
de pico de um diâmetro pequeno.

5164 Porcentagem da velocidade do fuso a ser trocado no início do próximo avanço, após
receber um sinal de detecção de sobrecarga de torque

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Unit of data] %
[Valid data range] 1 a 255

- 220 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
Este parâmetro define a porcentagem da velocidade do fuso, a ser trocada no início do
próximo avanço, após a ferramenta ter-se retraído, devido o sinal de detecção de sobrecarga
de torque ter sido recebido.
S2 = S1 × d1 ÷ 100
S1: Velocidade do fuso a ser alterada
S2: Velocidade do fuso alterada
Defina d1 como porcentagem

NOTA
Quando 0 for definido, a velocidade do fuso não é alterada.

5165 Porcentagem da velocidade do fuso, a ser alterada no início do próximo avanço, quando nenhum
sinal de detecção de sobrecarga de torque é recebido

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Unit of data] %
[Valid data range] 1 a 255
Este parâmetro define a porcentagem da velocidade do fuso, a ser alterada no início do
próximo avanço, e após a ferramenta ser retraída, sem o sinal de detecção de sobrecarga
de torque ter sido recebido.
S2 = S1 × d2 ÷ 100
S1: Velocidade do fuso a ser alterada
S2: Velocidade do fuso alterada
Defina d2 como porcentagem

NOTA
Quando 0 for definido, a velocidade do fuso não é alterada.

5166 Porcentagem da velocidade de avanço de corte, a ser alterada no início do próximo corte, e após
o sinal de detecção de sobrecarga de torque ser recebido

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Unit of data] %
[Valid data range] 1 a 255
Este parâmetro define a porcentagem da velocidade de avanço de corte, a ser alterada no
início do corte, e após a ferramenta ser retraída, e avançar, devido o sinal de detecção de
sobrecarga de torque ter sido recebido.
F2 = F1 × b1 ÷ 100
F1: Velocidade de avanço de corte a ser alterada
F2: Velocidade de avanço de corte alterada
Defina b1 como porcentagem

NOTA
Quando 0 é definido, a velocidade de avanço de corte não é alterada.

5167 Porcentagem da velocidade de avanço de corte, a ser alterada no início do próximo corte, quando
nenhum sinal de detecção de sobrecarga de torque é recebido

[Input type] Entrada de parâmetro


- 221 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

[Data type] Caminho da palavra


[Unit of data] %
[Valid data range] 1 a 255
Este parâmetro define a porcentagem da velocidade de avanço de corte a ser alterada no início
do corte, e após a ferramenta ser retraída, avançando sem o sinal de detecção de sobrecarga
de torque ser recebido.
F2 = F1 × b2 ÷ 100
F1: Velocidade de avanço de corte a ser alterada.
F2: Velocidade de avanço de corte alterada.
Defina b2 como porcentagem.

NOTA
Quando 0 é definido, a velocidade de avanço de corte não é alterada.

Limite inferior da porcentagem da velocidade de avanço de corte num ciclo de perfuração


5168
de pico de diâmetro pequeno

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Unit of data] %
[Valid data range] 1 a 255
Este parâmetro define o limite inferior da porcentagem da velocidade de avanço de corte,
alterada repetidamente, até a velocidade de avanço de corte especificada.
FL = F × b3 ÷ 100
F: Velocidade de avanço de corte especificada
FL: Velocidade de avanço de corte alterada
Defina b3 como porcentagem.

5170
Número de variável macro para a qual se deve enviar o número total de retrações durante o corte

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Valid data range] 100 a 149
Este parâmetro define o número da variável comum de macro do cliente, para o qual se deve
enviar o número total de vezes que a ferramenta é retraída durante o corte. O número total
não pode ser enviado a variáveis comuns de #500 a #599.

5171 Número de variável de macro para a qual se deve enviar o número total de retrações, devido a
recepção de um sinal de detecção de sobrecarga de torque

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Valid data range] 100 a 149
Este parâmetro define o número de variável comum de macro do cliente, para o qual se deve
enviar o número total de vezes que a ferramenta é retraída, após o sinal de detecção de
sobrecarga de torque ser recebido, durante o corte. O número total não pode ser enviado às
variáveis comuns de #500 a #599.

5172
Velocidade de avanço de retração até o ponto R, quando nenhum endereço I é especificado

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
- 222 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
[Unit of data] mm/min, pol./min (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C).
(Quando o sistema de incremento é IS-B, 0.0 a +999000.0)
Este parâmetro define a velocidade de avanço de retração até o ponto R, quando nehum
endereço I é especificado.
Velocidade de avanço, de avanço até a posição justamente antes da base de um furo, quando
5173
nenhum endereço I é especificado

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm/min, pol./min. (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C).
(Quando o sistema de incremento é IS-B, 0.0 a +999000.0)
Este parâmetro define a velocidade de avanço, de avanço até a posição justamente antes da
base de um furo previamente usinado, quando nenhum endereço I é especificado.

5174
Folga no ciclo de perfuração de pico de um diâmetro pequeno

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol. (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (A)).
(Quando o sistema de incremento é IS-B, -999999.999 a +999999.999)
Este parâmetro define a folga num ciclo de perfuração de pico de um diâmetro pequeno.

4.23.5 Parâmetros de Ciclo Fixo para Retificação (para Máquina


de Retíficação)
Número do eixo de retificação no Ciclo de Retificação de Passagem (G71)
5176
Número do eixo de retificação no Ciclo de Retificação de Êmbolo (G75)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 0 a Número de eixos controlados
Para o sistema de Torneamento:
Defina o número do Eixo de Retificação do Ciclo de Retificação de Passagem (G71).
Para o sistema de Centro de Usinagem:
Defina o número do eixo de Retificação do Ciclo de Retificação de Êmbolo (G75).

NOTA
O número do eixo, exceto para o eixo de corte, pode ser especificado.
Quando o número do eixo, que é o mesmo do eixo de corte, é
especificado, o alarme PS0456 é emitido no tempo da execução.
O Ciclo de Retificação é executado quando o valor deste
parâmetro é 0. O alarme PS0456 também é emitido.

- 223 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

Número de Eixo de Retificação do ciclo de Retificação de tamanho constante e direto de Passagem (G72)
5177
Número de Eixo de Retificação de Ciclo de Retificação de Êmbolo de Dimensão Comstante e Direta (G77)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 0 a Número de eixos controlados
Para o sistema de Torneamento:
Defina o número do eixo de Retificação do Ciclo de Retificação de tamanho constante e direto de Passagem (G72).
Para o sistema de Centro de Usinagem:
Defina o número do eixo de Retificação do Ciclo de Retificação de Êmbolo de
Dimensão Constante e Direta (G77).

NOTA
O número do eixo, exceto para o eixo de corte, pode ser especificado.
Quando o número do eixo, que é o mesmo do eixo de corte, é espe-
cificado, o alarme PS0456 é emitido no tempo da execução. O Ciclo
de Retificação é executado quando o valor deste parâmetro é
0. O alarme PS0456 também é emitido.

Número de eixo de retificação do Ciclo de Retificação de Oscilação (G73)


5178
Número de eixo de retificação do Ciclo de Retificação da superfície de avanço Contínuo (G78)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 0 a Número de eixos controlados
Para o sistema de Torneamento:
Defina o número do eixo de retificação do Ciclo de Retificação de Oscilação (G73).
Para o sistema de Centro de Usinagem:
Defina o número do eixo de retificação do Ciclo de Retificação da superfície de
avanço Contínuo (G78).
NOTA
O número do eixo, exceto para o eixo de corte, pode ser especificado.
Quando o número do eixo, que é o mesmo do eixo de corte, é
especificado, o alarme PS0456 é emitido no tempo da execução.
O Ciclo de Retificação é executado quando o valor deste
parâmetro é 0. O alarme PS0456 também é emitido.

Número de eixo de retificação do Ciclo de Retificação de Dimensão Fixada Direta da Oscilação (G74)
5179
Número de eixo de retificação do Ciclo de Retificação da superfície de avanço Intermitente (G79)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 0 a Número de eixos controlados
Para o sistema de Torneamento:
Defina o número do eixo de retificaçãodo Ciclo de Retificação da Dimensão Fixada.
Direta da Oscilação (G74).
Para o sistema de Centro de Usinagem:
Defina o número do eixo de Retificação do Ciclo de Retificação da superfície de
avanço Intermitente (G79).

- 224 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
O número do eixo, exceto para o eixo de corte, pode ser especificado.
Quando o número do eixo, que é o mesmo do eixo de corte, é
especificado, o alarme PS0456 é emitido no tempo da execução.
O Ciclo de Retificação é executado quando o valor deste
parâmetro é 0. O alarme PS0456 também é emitido.

5180
Número do eixo, do eixo de desbaste, no ciclo de retificação de Êmbolo (G75)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 0 a Número de eixos controlados
Defina o número do eixo, do eixo de desbaste, no ciclo de retificação de Êmbolo (G75).

NOTA
O número do eixo, exceto para o eixo de corte ou de retificação,
pode ser especificado. Quando o número do eixo, que é o mesmo do
eixo de corte ou de retificação, é especificado, o alarme PS0456 é
emitido no tempo da execução. O Ciclo de Retificação é
executado quando o valor deste parâmetro é 0, e o endereço "L" é
especificado no programa NC. O alarme PS0456 também é emitido.

5181
Número do eixo, do eixo de desbaste, no ciclo de retificação de êmbolo de dimensão constante e Direta (G75)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 0 a Número de eixos controlados
Defina o número do eixo, do eixo de desbaste, no ciclo de retificação de êmbolo
de dimensão constante e Direta (G75).

NOTA
O número do eixo, exceto para o eixo de corte ou de retificação,
pode ser especificado. Quando o número do eixo, que é o mesmo
do eixo de corte ou de retificação, é especificado, o alarme
PS0456 é emitido no tempo da execução. O Ciclo de Retificação
é executado quando o valor deste parâmetro é 0, e o endereço "L" é
especificado no programa NC. O alarme PS0456 também é emitido.

5182
Número do eixo, do eixo de desbaste, no ciclo de retificação da superfície de avanço Contínuo (G78)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 0 a Número de eixos controlados
Defina o número do eixo, do eixo de desbaste, no ciclo de retificação da superfície de
avanço Contínuo (G78).

- 225 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

NOTA
O número do eixo, exceto para o eixo de corte ou de retificação,
pode ser especificado. Quando o número do eixo, que é o mesmo
do eixo de corte ou de retificação, é especificado, o alarme
PS0456 é emitido no tempo da execução. O Ciclo de Retificação
é executado quando o valor deste parâmetro é 0, e o endereço "L" é
especificado no programa NC. O alarme PS0456 também é emitido.

5183
Número do eixo, do eixo de desbaste, no ciclo de retificação da superfície de avanço Intermitente (G79)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 0 a Número de eixos controlados
Defina o número do eixo, do eixo de desbaste, no ciclo de retificação da superfície de
avanço Intermitente (G79).
NOTA
O número do eixo, exceto para o eixo de corte ou de retificação,
pode ser especificado. Quando o número do eixo, que é o mesmo do
eixo de corte ou de retificação, é especificado, o alarme PS0456
é emitido no tempo da execução. O Ciclo de Retificação é
executado quando o valor deste parâmetro é 0, e o endereço "L" é
especificado no programa NC. O alarme PS0456 também é emitido.

4.24 PARÂMETROS DE CORTE DE ROSCA RÍGIDA (1 DE 2)


#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
SRS FHD PCP DOV SIG CRG G84
5200
FHD PCP DOV SIG CRG G84

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 G84 Método para especificação de corte de rosca rígida:


0: O código M especificando o modo de corte de rosca rígida é especificado antes
da emissão do comando G84 (ou G74). (Consulte o parâmetro N° 5210).
1: O código M especificando o modo de corte de rosca rígida não é usado. (G84
não pode ser usado como código G para o ciclo de corte de rosca rígida; G74 não
pode ser usado para reverter o ciclo de corte de rosca rígida).
#2 CRG O modo rígido, quando o comando de cancelamento do modo rígido é especificado
(G80, código G grupo G01, reiniciar, etc.):
0: Cancelado após o sinal de corte de rosca rígida RGTAP ser definido em "0".
1: Cancelado antes do sinal de corte de rosca rígida RGTAP ser definido em "0".

#3 SIG Quando as engrenagens são alteradas para corte de rosca rígida, o uso de SINDs é:
0: Não permitido
1: Permitido

#4 DOV Ignorar, durante a extração no corte de rosca rígida:


0: Invalidado
1: Validado (O valor de ignorar é definido no parâmetro N° 5211. No entanto, defina um
valor de ignorar, para corte de rosca no parâmetro N° 5381.)

- 226 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

#5 PCP Endereço Q é especificado no ciclo de corte de rosca/corte rígido:


0: O ciclo de corte de rosca de pico em alta velocidade é assumido.
1: O ciclo de corte de rosca de pico é assumido.

NOTA
No ciclo de corte de rosca, este parâmetro é válido quando o bit 6 (PCT)
do parâmetro N° 5104 é 1. Quando o bit 6 (PCT) do parâmetro N° 5104
é 0, o ciclo (alta velocidade) de corte de rosca não é assumido.

#6 FHD Manter avanço e bloco único no corte de abertura de rosca rígida:


0: Invalidado
1: Validado

#7 SRS Para selecionar um fuso usado para corte de rosca rígida no controle multifuso:
0: Os sinais de seleção de fuso SWS1 e SWS2 são usados. (Estes sinais são usados
também para controle multifuso).
1: Os sinais de seleção de fuso para corte de rosca rígida RGTSP1 e RGTSP2 são
usados (Estes sinais são expressamente fornecidos para corte de rosca rígida).

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
5201 OV3 OVU TDR

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#2 TDR Cortando a constante de tempo no corte de rosca rígida:


0: Usa o mesmo parâmetro durante o corte e a extração (Parâmetros N°s 5261 até
5264).
1: Não use um mesmo parâmetro durante o corte e a extração
Parâmetros N°s 5261 a 5264: Constante de tempo durante o corte
Parâmetros N°s 5271 a 5274: Constante de tempo durante a extração

#3 OVU A unidade de incremento do parâmetro de ignorar (N° 5211) para extração no corte de
rosca rígida da ferramenta é::
0: 1%
1: 10%

#4 OV3 A velocidade do fuso para extração é programada, assim, ignorar para a operação de extração é:
0: Desabilitada
1: Habilitada

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
5202 OVE IRR RG3 ORI

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

NOTA
Quando pelo menos um destes parâmetros é definido, a energia
deve ser desligada, antes de continuar a operação.

- 227 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#0 ORI Quando o corte de rosca rígida é iniciado:


0: A orientação de fuso não é realizada.
1: A orientação de fuso é realizada.
Este parâmetro pode ser usado somente em fuso serial.
Esta orientação de fuso realiza o retorno à posição de referência no fuso serial/modo servo.
A posição de parada pode ser alterada usando-se o parâmetro de fuso serial N° 4073.

#1 RG3 A operação de retorno de corte de rosca rígida é especificada:


0: Com o sinal de entrada RTNT <G062.6>.
1: Com G30 do código G, de uma vez.

NOTA
Para usar esta função, defina o bit 0 (G84) do parâmetro N° 5200 em 0.

#4 IRR Como a largura na posição de entrada no ponto R, após o movimento desde o ponto I até o
ponto R, no corte de rosca rígida:
0: As larguras na posição de entrada dedicadas ao corte de rosca rígida (parâmetros
N°s 5300 e 5302) são selecionadas.
1: A largura normal na posição de entrada (parâmetro N° 1826) é selecionada.

#6 OVE A variação de especificação do comando de ignorar extração (endereço J), pela


especificação de programa de corte de rosca rígida é:
0: 100% a 200%.
1: 100% a 2000%.

NOTA
1 Para habilitar o comando de ignorar extração (endereço J) pela espe-
cificação de programa, defina o bit 4 (OV3) do parâmetro N° 5201 em 1.
2 Quando este parâmetro é definido em 1, a operação equivalente à do
FS0i-C é assumida.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
OVS RFF
5203
RBL OVS RFF

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#2 RFF No corte de rosca rígida, alimentar para a frente é:


0: Desabilitada.
1: Habilitada (Recomendada).

Como a definição padrão, defina 1.


Ao mesmo tempo, defina o parâmetro para o coeficiente de enviar avanço do ponto de vista
avançado para o eixo de corte de rosca, e o parâmetro desse coeficiente para o
fuso, de forma que esses valores combinem.
• O coeficiente de enviar avanço do ponto de vista avançado para o eixo de corte de rosca:
Parâmetro N° 2092 (ou parâmetro N° 2144, se a função de enviar avanço de
corte/passagem rápida é habilitada (bit 4 do parâmetro N° 2214 é definido em 1)).
• O coeficiente de enviar avanço do ponto de vista avançado para o fuso: Parâmetro
N° 4344.
NOTA
Este parâmetro é válido quando o fuso serial é usado.
- 228 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

#4 OVS No corte de rosca rígida, ignorar, através do sinal de selecionar ignorar velocidade de
avanço, e cancelamento de ignorar, através do sinal de cancelar ignorar, é:
0: Desabilitado
1: Habilitado
Quando ignorar velocidade de avanço é habilitado, ignorar a extração é desabilitado.
Ignorar o fuso é grampeado em 100%, durante o corte de rosca rígida, sem considerar a
definição deste parâmetro.

#5 RBL Como aceleração/desaceleração para avanço de corte em corte de rosca rígida:


0: Aceleração/desaceleração linear é usada.
1: Aceleração/desaceleração em formato de sino é usada.

NOTA
A opção de aceleração/desaceleração em formato de sino no corte
de rosca rosca rígida é necessária.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
RIP RTX
5209
RIP

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 RTX No corte de rosca rígida na série T, o eixo de corte de rosca é:


0: Selecionado através de selecionar um plano.
1: Sempre assumido como sendo o eixo Z para G84 ou o eixo X para G88.

NOTA
Este parâmetro é invalidado quando o bit 1 (FCV) do parâmetro
N° 0001 é definido em 1, e o corte de rosca rígida é especificado,
usando-se o formato das Séries10/11.

#1 RIP Quando um movimento do ponto inicial até o ponto R é feito, a verificação da posição de entrada é:
0: Dependente da definição do bit 5 (NCI) do parâmetro N° 1601.
1: Realizada.

NOTA
Este parâmetro é válido quando o bit 5 (NCI) do parâmetro N°1601 é
definido em 1 e o bit 4 (IRR) do parâmetro N° 5202 é definido em 0. Se o
bit 5 (NCI) do parâmetro N° 1601 é definido em 0, a verificação da posição
de entrada é realizada, sem considerar a definição deste parâmetro.

5210 Código M de especificação de modo de corte de rosca rígida

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de 2 palavras
[Valid data range] 0 a 65535
Este parâmetro define um código M que especifica o modo de corte de rosca rígida.
O código M é julgado como sendo 29 (M29), quando 0 é definido.

- 229 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

5211 Valor de ignorar durante a extração de corte de rosca intgerna rígida

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Unit of data] 1% ou 10%
[Valid data range] 0 a 200
O parâmetro define o valor de ignorar, durante a extração de corte de rosca rígida.

NOTA
O valor de ignorar é válido quando o bit 4 (DOV) do parâmetro
Nº5200 é definido em 1. Quando o bit 3 (OVU) do parâmetro Nº 5201
é definido em 1, a unidade de dados definidos é 10%. Um ignorar de
até 200% pode ser aplicado à extração.

5213 Retorno ou folga no ciclo de corte de rosca de pico

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de perfuração.
[Valid data range] 0 a 9 dígitos positivos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição de
parâmetro padrão (B)).
(Quando o sistema de incremento é IS-B, 0.0 a +999999.999)
Este parâmetro define o valor de escape de um ciclo de corte de rosca interno de pico em
alta velocidade, ou o valor de folga de um ciclo de corte de rosca de pico.

Quando o parâmetro PCP (bit 5 do Nº 5200) Quando o parâmetro PCP (bit 5 do Nº 5200)
é definido em 0. é definido em 1.

q : Profundidade de corte : Profundidade de corte


d : Valor de retorno d : Valor da folga

Ponto R Ponto R
q q
d d

q q
d d

q q

Ponto Z Ponto Z

NOTA
1 Em um ciclo de corte de rosca, este parâmetro é válido quando
o bit 6 (PCT) do parâmetro Nº 5104 é 1.
2 Para o eixo do diâmetro, defina este parâmetro usando o valor do diâmetro.

5214 Definição de uma variação de erro permissível para a sincronização do corte de rosca rígida

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso de 2 palavras
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 99999999
- 230 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
Este parâmetro define uma variação de errro permissível para a sincronização do corte de
rosca rígida Se uma variação de erro síncrono exceder a definição deste parâmetro
e for detectada, o alarme (SP0741) é emitido. Quando 0 for definido neste parâmetro, não será
feita nenhuma verificação de erro de sincronização.

5221 Número de dentes de engranagem no lado do fuso no corte de rosca rígida (primeira engrenagem)

5222 Número de dentes de engranagem no lado do fuso no corte de rosca rígida (segunda engrenagem)

5223 Número de dentes de engranagem no lado do fuso no corte de rosca rígida (terceira engrenagem)

Número de dentes de engranagem no lado do fuso no corte de rosca rígida (quarta engrenagem)
5224

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Valid data range] 1 a 32767
Cada um destes parâmetros é usado para definir o número de dentes de engrenagem no
lado do fuso, para cada engrenagem no corte de rosca rígida.

NOTA
Quando um codificador de posição for afixado ao fuso, defina o
mesmo valor em todos os parâmetros de Nº 5221 até o Nº 5224.

5231 Número de dentes de engrenagem no lado do codificador de posição no corte de rosca rígida (primeira engrenagem)

5232 Número de dentes de engrenagem no lado do codificador de posição no corte de rosca rígida (segunda engrenagem)

5233 Número de dentes de engrenagem no lado do codificador de posição no corte de rosca rígida (terceira engrenagem)

Número de dentes de engrenagem no lado do codificador de posição no corte de rosca rígida (quarta engrenagem)
5234

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Valid data range] 1 a 32767
Cada um destes parâmetros é usado para definir o número de dentes de engrenagem no
lado do codificador de posição, para cada engrenagem no corte de rosca rígida.

NOTA
Quando um codificador de posição for afixado ao fuso, defina o
mesmo valor em todos os parâmetros de Nº 5231 até o Nº 5234.

5241 Velocidade máxima do fuso no corte de rosca rígida (primeira engrenagem)

5242 Velocidade máxima do fuso no corte de rosca rígida (segunda engrenagem)

5243 Velocidade máxima do fuso no corte de rosca rígida (terceira engrenagem)

Velocidade máxima do fuso no corte de rosca rígida (quarta engrenagem)


5244

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso de 2 palavras
- 231 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

[Unit of data] min-1


[Valid data range] 0 a 9999
Relação de engrenagem do codificador de posição do fuso.
1 : 1 0 a 7400
1 : 2 0 a 9999
1 : 4 0 a 9999
1 : 8 0 a 9999
Cada um destes parâmetros é usado para definir a velocidade máxima do fuso para
cada engrenagem, no corte de rosca rígida.
Defina o mesmo valor para ambos os parâmetros Nº 5241 e Nº 5243, para o sistema de
engrenagem de um estágio. Para o sistema de dois estágios, defina o mesmo valor como
definido nos parâmetros Nº 5242 e Nº 5243. Caso contrário, o alarme PS0200 será
emitido. Isto se aplica à série M.

5261 Constante de tempo para aceleração/desaceleração no corte de rosca rígida para cada engrenagem (primeira engrenagem)

5262 Constante de tempo para aceleração/desaceleração no corte de rosca rígida para cada engrenagem (segunda engrenagem)

5263 Constante de tempo para aceleração/desaceleração no corte de rosca rígida para cada engrenagem (terceira engrenagem)

Constante de tempo para aceleração/desaceleração no corte de rosca rígida para cada engrenagem (primeira engrenagem)
5264

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Unit of data] mseg
[Valid data range] 0 a 4000
Cada um destes parâmetros é usado para definir uma constante de tempo de aceleração/
desaceleração linear, para o fuso de cada engrenagem, e o eixo de corte de rosca no
corte rígido. Defina o período necessário para alcançar cada velocidade máxima do fuso
(parâmetros Nº 5241 a Nº 5244).
A constante de tempo definida, multiplicada pela relação de um valor S especificado, para
a velocidade máxima do fuso, é atualmente usada como a constante de tempo.
Para a aceleração/desaceleração no formato de sino, defina a constante de tempo para a
porção linear.
5271 Constante de tempo para aceleração/desaceleração na extração de corte de rosca rígida (primeira engrenagem)

5272 Constante de tempo para aceleração/desaceleração na extração de corte de rosca rígida (segunda engrenagem)

5273 Constante de tempo para aceleração/desaceleração na extração de corte de rosca rígida (terceira engrenagem)

Constante de tempo para aceleração/desaceleração na extração de corte de rosca rígida (quarta engrenagem)
5274

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Unit of data] mseg
[Valid data range] 0 a 4000
Cada um destes parâmetros é usado para definir a constante de tempo de aceleração/
desaceleração linear, para o fuso de cada engrenagem, e o eixo de corte de rosca na
operação de extração durante o corte de rosca rígida.
Para a aceleração/desaceleração no formato de sino, defina uma constante de tempo para a
porção linear.

- 232 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

NOTA
Estes parâmetros são habilitados quando o parâmetro TDR (bit 2
do parâmetro Nº 5201) é definido em 1.

5280 Ganho do loop do controle de posição para o fuso e eixo de corte de rosca, no corte de rosca rígida (comum para engrenagens)

Ganho do loop do controle de posição para o fuso e eixo de corte de rosca, no corte de rosca
5281
rígida (primeira engrenagem)

Ganho do loop do controle de posição para o fuso e eixo de corte de rosca, no corte de rosca
5282
rígida (segunda engrenagem)

Ganho do loop do controle de posição para o fuso e eixo de corte de rosca, no corte de rosca
5283
rígida (terceira engrenagem)

Ganho do loop do controle de posição para o fuso e eixo de corte de rosca, no corte de rosca
5284 rígida (quarta engrenagem)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Unit of data] 0,01/seg
[Valid data range] 1 a 9999
Cada um destes parâmetros é usado para definir o ganho de loop do controle de posição,
para o fuso e eixo de corte de rosca, no corte de rosca rígida. Estes parâmetros
afetam significantemente a precisão do rosqueamento. Conduza testes de corte,
e faça ajustes para obter um valor ótimizado. Ao realizar o rosqueamento com um fuso
analógico, ajuste também os multiplicadores do ganho de loop (parâmetros Nºs. 5291 a 5294).

NOTA
Para usar um ganho de loop variado numa base engrenagem por engrenagem,
defina o parâmetro Nº 5280 em 0, e defina o ganho de loop para cada engrenagem
nos parâmetros Nº 5281 a Nº 5284. A especificação de um ganho com
base em engrenagem por engrenagem, será desabilitada se o parâmetro
Nº 5280 for definido em um valor diferente de 0. Nesse caso, o valor definido
no parâmetro Nº 5280 é usado como ganho de loop comum à todas as engrenagens.

5291 Multiplicador do ganho de loop para o fuso no corte de rosca rígida (primeira engrenagem)

5292 Multiplicador do ganho de loop para o fuso no corte de rosca rígida (segunda engrenagem)

5293 Multiplicador do ganho de loop para o fuso no corte de rosca rígida (terceira engrenagem)

Multiplicador do ganho de loop para o fuso no corte de rosca rígida (quarta engrenagem)
5294

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Valid data range] 1 a 32767
Cada um destes parâmetros é usado para definir um multiplicador de ganho de loop para
o fuso em cada engrenagem com corte de rosca rígida.
Estes parâmetros afetam significantemente a precisão do rosqueamento. Otimize estes
parâmetros, bem como os ganhos de loop ao conduzir o teste de corte.
O multiplicador GC de ganho de loop é obtido da seguinte equação:
- 233 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

2048000 × 360 × PC × E
GC =
PLS × SP × L
PLS Número de envio de pulsos do codificador de posição (pulsos/rot)
SP Número de dentes de engrenagem no lado do fuso
PC Número de dentes de engrenagem no lado do codificador de posição
E Voltagem especificada (V) para torneamento, motor do fuso em 1000 min-1
L Deslocamento do angular do fuso (graus) por rotação do motor do fuso
[Example] Para o motor do fuso e a relação de engrenagem fornecida abaixo, GC é calculado como segue:
2048000 × 360 ×1× 2.2
GC = = 1100
4096 ×1× 360
PLS = 4096 pulso/rot
SP =1
PC =1
E = 2.2 V
L = 360 graus

NOTA
1 Ao assumir que o motor usado do fuso gira a 4500 min-1 a 10 V, serão
necessários 2,2 V para girar o motor do fuso em 1000 min-1 .
2 Estes parâmetros são usados para fusos analógicos.

5300 Largura na posição de entrada do eixo no corte de rosca, no corte de rosca rígida (primeiro fuso)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 32767
Este parâmetro define umalargura na posição de entrada do eixo de corte de rosca,
quando o eixo de corte de rosca rígida, é realizado com o uso do primeiro fuso.

NOTA
Defina o seguinte parâmetro em cada fuso:
Primeiro fuso Nº 5300
Segundo fuso Nº 5302

5301 Largura na posição de entrada do fuso no corte de rosca rígida

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 32767
Estes parâmetros são usados para definir as larguras na entrada de posição do fuso, no
corte de rosc a rígida.
NOTA
Se um valor excessivamente grande for especificado, a precisão
de rosqueamento pode ser prejudicada.

5302 Largura na posição de entrada do eixo de corte de rosca, no corte de rosca rígida (segundo fuso)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 32767
- 234 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
Este parâmetro define uma largura na posição de entrada do eixo de corte de rosca,
quando o corte de rosca rígida é realizado usando-se o segundo fuso.

5310 Limite de desvio posicional imposto durante o movimento do eixo de corte de rosca, no corte de rosca rígida (primeiro fuso)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de 2 palavras
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 99999999
Este parâmetro define o limite de desvio posicional imposto durante o movimento do eixo
de corte de rosca, no corte de rosca rígida, usando-se o primeiro fuso.

NOTA
Defina o seguinte parâmetro em cada fuso:
Primeiro fuso N° 5310
Segundo fuso Nº 5350

5311 Valor limite do desvio de posicionamento do fuso durante um movimento no corte de rosca rígida

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso de 2 palavras
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 99999999
Este parâmetro define o valor limite de um desvio de posicionamento do fuso, durante o
movimento no corte de rosca rígida
Encontre o valor a ser definido a partir da seguinte expressão:
S × PLS ×100 × SP × C
Valor de definição=
60 × GP × C
S Velocidade máxima do fuso no corte de rosca rígida (min-1)
(Valor definido de parâmetro Nº 5241 e acima)
PLS Número de pulsos enviados do codificador de posição (pulsos/rot)
SP Número de dentes de engrenagem no lado do fuso
PC Número de dentes de engrenagem no lado do codificador de posição
G Ganho de loop no corte de rosca rígida (0,01seg-1)
(Valor de definição do parâmetro Nº 5281 e acima)
C Coeficiente, 1,5
(Exemplo de cálculo)

MOTOR
DO FUSO
Codificador
Fuso de posição

10 : 10 : 20

S = 3600
PLS = 4096

- 235 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

SP = 10
PC = 20
G = 3000
C = 1.5
3600 × 4096 ×100 ×10 ×1.5
Valor de definição = = 6144
60 × 3000 × 20

5312 Limite de desvio posicional imposto, enquanto o eixo de corte de rosca é parado no corte de rosca rígida (primeiro fuso)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 32767
Este parâmetro define o limte de desvio posicional imposto, enquanto o eixo de corte de
rosca é parado no corte de rosca rígida, usando-se o primeiro fuso.

NOTA
Defina o seguinte parâmetro em cada fuso:
Primeiro fuso N° 5312
Segundo fuso N° 5352

5313 Limite de desvio posicional imposto, enquanto o fuso é parado no corte de rosca rígida

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso de 2 palavras
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 99999999
Este parâmetro é usado para se definir o limite de desvio posicional imposto, enquanto o
fuso é parado no corte de rosca rígida.

5321 Folga do fuso no corte rígida (engrenagem do primeiro estágio)

5322 Folga do fuso no corte rígida (engrenagem do segundo estágio)

5323 Folga do fuso no corte rígida (engrenagem do terceiro estágio)

Folga do fuso no corte rígida (engrenagem do quarto estágio)


5324

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] -9999 a 9999
Cada um destes parâmetros é usado para definir a folga no fuso.

5350 Limite de desvio posicional imposto, durante o movimento do eixo no corte de rosca, no corte de rosca rígida (segundo fuso)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo de 2 palavras
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 99999999
Este parâmetro define o limte de desvio posicional imposto, durante o movimento de
corte de rosca, no corte de rosca rígida, usando-se o segundo fuso.

- 236 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
5352 Limite de desvio posicional imposto, enquanto o eixo de corte de rosca é parado, no corte de rosca rígida (segundo fuso)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 32767
Este parâmetro é usado para definir o limite de desvio posicional imposto, enquanto o eixo de
corte de rosca é parado, no corte de rosca rígida, usando-se o segundo fuso.

Constante de tempo de aceleração/desaceleração no formato de sino, no corte de rosca


5365
rígida (engrenagem do primeiro estágio)

Constante de tempo de aceleração/desaceleração no formato de sino, no corte de rosca


5366
rígida (engrenagem do segundo estágio)

Constante de tempo de aceleração/desaceleração no formato de sino, no corte de rosca


5367
rígida (engrenagem do terceiro estágio)

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Fuso da palavra
[Unit of data] mseg
[Valid data range] 0 a 512
Cada um destes parâmetros é usado para definir uma constante de tempo, para porção
curvada, quando a aceleração/desaceleração no formato de sino, é selecionada no
corte de rosca rígida. Quando 0 for definido neste parâmetro, a aceleração/
desaceleração é realizada.
NOTA
Este parâmetro é habilitado quando o parâmetro RBL (bit 5 do
parâmetro Nº 5203) é definido em 1.

5381 Valor de ignorar durante o retorno ao corte de rosca rígida

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Unit of data] %
[Valid data range] 0 a 200
Este parâmetro é usado para definir o valor de ignorar durante o retorno ao corte de
rosca rígida. Se a definição for 0, ignorar não será aplicado.

NOTA
Este parâmetro é válido quando o bit 4 (DOV) do parâmetro Nº 5200
para habilitar ignorar no tempo de extração normal, é definido em 1.

5382 Valor de retorno para o retorno ao corte de rosca rígida

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de perfuração.
[Valid data range] 0 a 9 dígitos positivos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do
parâmetro padrão (B)).
(Quando o sistema de incremento é IS-B, 0.0 a +999999.999)

- 237 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

Este parâmetro é usado para definir um valor extra de retorno ao corte de rosca
rígida. A ferramenta é retraída adicionalmente, próxima ao ponto R, pela distância definida
neste parâmetro. Se a ferramenta já foi retraída do corte de rosca rígida, será retraída
novamente e somente pela distância especificada neste parâmetro.

4.25 PARÂMETROS DE ESCALONAMENTO (SÉRIE M) /


ROTAÇÃO DE COORDENADAS (SÉRIE M)
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0

5400
SCR XSC RIN

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 RIN Comando de ângulo de rotação da coordenada (R) :


0: Especificado por um método absoluto.
1: Especificado por um método absoluto (G90) ou método incremental (G91).

#6 XSC A definição de uma ampliação de escalonamento (escalonamento eixo por eixo) é:


0: Desabilitada
1: Habilitada

#7 SCR Unidade de ampliação de escalonamento (G51):


0: 0,00001 vezes (1/100.000)
1: 0,001 vezes

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0

5401
SCLx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

#0 SCLx Escalomento neste eixo:


0: Invalidado
1: Validado

Deslocamento angular usado quando nenhum deslocamento angular é especificado


5410
para a rotação do sistema de coordenadas

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Caminho de 2 palavras
[Unit of data] 0,001 grau
[Valid data range] -360000 a 360000
Este parâmetro define o deslocamento angular para a rotação do sistema de coordenadas.
Quando o deslocamento angular para a rotação do sistema de coordenadas não é especificado
com o endereço R no bloco onde G68 é especificado, a definição deste parâmetro é
usada como o deslocamento angular para rotação do sistema de coordenadas.

5411
Ampliação de escalonamento (G51)

[Input type] Entrada de definição


- 238 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
[Data type] Caminho de 2 palavras
[Unit of data] 0,001 ou 0,00001 vezes (Selecionado com o uso de SCR, #7 do parâmetro Nº 5400).
[Valid data range] 1 a 999999999
Este parâmetro define a ampliação de escalonamento, quando o escalonamento eixo
por eixo é desabilitado (com o bit 6 (XSC) do parâmetro Nº 5400 definido em 0). Se nenhuma
ampliação de escalonamento (P) for especificado no programa, a definição deste
parâmetro será usada como tal.
NOTA
Quando o bit 7 (SCR) do parâmetro Nº 5400 é definido em 1, a
variação de dados válida é de 1 a 9999999.

5421
Ampliação de escalonamento para cada eixo

[Input type] Entrada de definição


[Data type] Eixo de 2 palavras
[Unit of data] 0,001 ou 0,00001 vezes (Selecionado com o uso de SCR, #7 do parâmetro Nº 5400).
[Valid data range] -999999999 a –1, 1 a 999999999
Este parâmetro define uma ampliação de escalonamento para cada eixo, quando o
escalonamento eixo por eixo é habilitado (com o bit 6 (XSC) do parâmetro Nº 5400
definido em 1). Para o primeiro fuso até o terceiro (eixo X ao eixo Z), a definição
deste parâmetro é usado como a ampliação de escalonamento, caso as ampliações
(I, J, K) não sejam especificadas no programa.
NOTA
Quando o bit 7 (SCR) do parâmetro Nº 5400 é definido em 1, as
variações de dados válidas são -9999999 a -1 e 1 a 9999999.

4.26 PARÂMETROS DE POSICIONAMENTO UNIDIRECIONAL


(SÉRIE M)
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0

5431
PDI MDL

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

NOTA
Quando pelo menos um destes parâmetros é definido, a energia
deve ser desligada, antes de continuar a operação.

#0 MDL O código G60 (posicionamento de uma direção) é:


0: Código G de uma vez (grupo 00).
1: Código G modal (grupo 01).

#1 PDI No modo G60, uma verificação na posição de entrada, numa posição de parada, é:
0: Não feita
1: Feita

- 239 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

5440
Direção de posicionamento e distância de ignorar, em posicionamento direcional único

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] mm, pol, grause (unidade de máquina)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição de parâmetro padrão (A)).
(Quando o sistema de incremento é IS-B, -999999.999 a +999999.999)
Este parâmetro define a direção de posicionamento e a distância de ignorar, no
posicionamento direcional único (G60) para cada eixo. A direção de posicionamento é especificada
usando-se a marca do dado definido, e a distância de ignorar, usando-se o valor definido aqui:
Distância de ignorar>0: A direção de posicionamento é positiva (+).
Distância de ignorar<0: A direção de posicionamento é negativa (*).
Distância de ignorar=0: O posicionamento direcional único não é realizado.

4.27 PARÂMETROS DE INTERPOLAÇÃO DE COORDENADA


POLAR (SÉRIE T)
#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
PLS PDI
5450

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 PDI Quando o segundo eixo no plano, no modo de interpolação de coordenada polar, é


baseado na especificação do raio:
0: Especificação do raio é usada.
1: Especificação do diâmetro é usada.

#2 PLS A função de troca de interpolação de coordenada polar é:


0: Não usada
1: Usada
Isto habilitará o uso da usinagem no sistema de coordenadas da peça, com o ponto
desejado, que não é o centro do eixo de rotação, como a origem do sistema de coordenadas na
interpolação de coordenada polar.

Especificação do eixo (eixo linear) para a interpolaçao de coordenada polar


5460

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 1 a número de eixos controlados.
Este parâmetro define os números de eixo de controle, de eixo linear, para execução da
interpolação polar.
Especificação do eixo (eixo de rotação) para a interpolaçao de coordenada polar
5461

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 1 a número de eixos controlados.
Este parâmetro define os números de eixo de controle, do eixo de rotação, para execução da
interpolação polar.
- 240 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
Relação de tolerância automática de ignorar para interpolação de coordenada polar
5463

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Unit of data] %
[Valid data range] 0 a 100
Definição comum: 90% tratada como 90% quando definida em 0.
Defina a relação de tolerância da velocidade de avanço para corte mais distante,
para a velocidade do eixo de rotação, durante o ignorar automático da interpolação de
coordenada polar.
Compensação para erro no eixo hipotético de interpolação de coordenada polar
5464

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Unit of data] mm, pol (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição de parâmetro padrão (A)).
(Para IS-B, -999999.999 a +999999.999)
Este parâmetro é usado para definir o erro, se o centro do eixo de rotação no qual a
interpolação de coordenada polar é realizada, não está no eixo X.
Se a definição do parâmetro for 0, a interpolação regular de coordenada polar é realizada.

4.28 PARÂMETROS DE CONTROLE NORMAL DE DIREÇÃO


(SÉRIE M)

5480
Número do eixo para o controle de direção normal

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 1 ao número de eixo máximo controlado.
Este parâmetro define o número de eixo controlado, do eixo para o controle de direção
normal.

5481
Velocidade de avanço de rotação do eixo controlado na direção normal

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo real
[Unit of data] grau/min
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo aplicado
[Valid data range] Consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (C)
Este parâmetro define a velocidade de avanço do movimento ao longo do eixo controlado
na direção normal, e que é inserido no ponto inicial de um bloco durante o controle de
direção normal.

5482 Valor limite usado para determinar se se deve ignorar a inserção de rotação do eixo controlado
de direção normal

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] Graus
- 241 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.


[Valid data range] 0 a 9 dígitos positivos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do
parâmetro padrão (B)).
(Para IS-B, -999999.999 a +999999.999)
O bloco de rotação do eixo controlado da direção normal, não é inserido quando
o ângulo de inserção da rotação, calculado durante o controle normal de direção, não
exceder esta definição.
O ângulo de rotação ignorado é adicionado ao próximo ângulo de inserção de rotação,
e a inserção do bloco é então concluída.

NOTA
1 Nenhum bloco de rotação é inserido quando 360 ou mais graus são definidos.
2 Se 180 ou mais graus são definidos, o bloco de rotação será inserido
somente quando a definição de interpolação circular for 180 ou mais graus.

5483
Valor limite de movimento, que é executado como o ângulo normal de direção de um bloco precedente

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] mm, pol (unidade de entrada)
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] 0 a 9 dígitos positivos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição do parâmetro padrão (B)).
(Para IS-B, -999999.999 a +999999.999)
Caminho central da ferramenta N2
Para linha reta
Quando a distância de percurso de N2, na figura à
N3 esquerda, não exceder a definição o bloco N2 é usinado
N1 com a ferramenta sendo normal até o bloco N1.

Distância de percurso

Caminho programado

N2
Caminho central da ferramenta
Caminho programado
Para arco
N3 Quando o diâmetro do arco de N2, na figura à
esquerda não exceder a definição, o arco N2
será usinado com a ferramenta sendo normal
N1 até o bloco N1. O eixo normal de direção não
é controlado para se mover na direção normal,
Diâmetro de acordo com o movimento do arco.

4.29 PARÂMETROS DE INDEXAÇÃO DA TABELA ÍNDICE (SÉRIE M)


#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0

5500
IDX SIM G90 INC ABS REL DDP

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

- 242 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#0 DDP Como o método para introdução do ponto decimal no comando para o eixo de indexação da
tabela índice.
0: O método convencional é usado. (Exemplo IS-B: B1; = 0,001 grau)
1: O método de calculadora de bolso é usado. (Exemplo IS-B: B1; = 1,000 grau)

#1 REL O display de posição do eixo de indexação da tabela índice, no sistema de coordenadas relativas, é:
0: Não arredondado até uma rotação.
1: Arredondada até uma rotação.

#2 ABS O display de posição do eixo de indexação da tabela índice, no sistema de coordenadas absolutas, é:
0: Não arredondado até uma rotação.
1: Arredondada até uma rotação.

#3 INC Quando o código M que especifica a rotação na direção negativa (parâmetro Nº 5511) não é
definido, a rotação no modo G90 é:
0: Não definida para o caminho mais curto em volta da circunferência.
1: Definida para o caminho mais curto em volta da circunferência. (Defina o bit
2 (ABS) do parâmetro Nº 5500, em 1).

#4 G90 O comando para o eixo de indexação a tabela índice é:


0: Assumido para ser um comando absoluto ou incremental, de acordo com o modo.
1: Sempre assumido para ser um comando absoluto.

#6 SIM Quando o mesmo bloco incluir um comando para o eixo de indexação da tabela índice,
e um comando para outro eixo controlado:
0: A definição do bit 0 (IXS) do parâmetro Nº 5502 é seguida.
1: Os comandos são executados.

NOTA
Mesmo quando este parâmetro é definido em 1, um alarme (PS1564)
é emitido se o bloco não for G00, G28, e nem G30 (ou o modo G00).

#7 IDX Sequência de operação do eixo de indexação da tabela índice:


0: Tipo A
1: Tipo B

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0

5501
ISP ITI

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 ITI A função de indexação da tabela índice é:


0: Habilitada
1: Desabilitada

NOTA
Para habilitar a função de indexação da tabela índice, defina o bit 3
(IXC) do parâmetro Nº 8132 em 1, em adição a este parâmetro.
A função de indexação da tabela índice é habilitada somente quando
ambos ITI e IXC são habilitados.

- 243 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#1 ISP Servo desligado para um eixo índice, no término de grampeamento é:


0: Processado pelo CNC.
1: Não processado pelo CNC. (O CNC segue o estado do sinal de servo desligado
<G0126> introduzido do PMC).

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0

5502
IXSx

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo do bit

#0 IXSx Quando um comando é especificado em um bloco que contenha o comando para o eixo
de indexação da tabela índice.
0 : Um alarme (PS1564) é emitido.
1 : O comando é executado.

Se o bit 6 (SIM) do parâmetro Nº 5500 for definido em 1, uma operação simultânea


com todos os eixos, exceto o eixo de indexação da tabela índice, pode ser realizada,
sem contar a definição deste parâmetro.
Para definir um eixo que permita a operação simultânea em cada eixo, defina SIM em 0, e
defina este parâmetro.

NOTA
Mesmo quando este parâmetro é definido em 1, um alarme (PS1564)
é emitido se o bloco não for G00, G28, e nem G30 (ou o modo G00).

5510
Número de eixo controlado do eixo de indexação da tabela índice

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 0 a Número de eixos controlados.
Este parâmetro define o número de um eixo controlado, a ser usado como eixo de indexação
da tabela índice.
Quando o valor de definição for 0, assume-se que o quarto eixo é o eixo de indexação da
tabela índice, se o número de eixos de controle for quatro ou mais. Assume-se que o eixo
final é o eixo de indexação, se o número de eixos de controle for três ou menos.

5511
Código M que especifica a rotação na direção negativa para indexação da tabela índice

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho de 2 palavras
[Valid data range] 0 a 99999999
0: A direção de rotação pafra o eixo de indexação da tabela índice é determinada de
acordo com a definição do bit 3 (INC) do parâmetro Nº 5500 e um comando.
1 a 99999999:

- 244 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
A rotação para o eixo de indexação da tabela índice, é sempre realizada na direção
positiva. A rotação na direção negativa é realizada somente quando o código M
definido neste parâmetro, é especificado junto com um comando de movimento.

NOTA
Certifique-se de ter definido o bit 2 (ABS) do parâmetro Nº 5500 em 1.

5512
Ângulo de posicionamento mínimo para o eixo de indexação da tabela índice

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho real
[Unit of data] graus
[Min. unit of data] Depende do sistema de incremento do eixo de referência.
[Valid data range] 9 dígitos de unidade mínima de dados (consulte a tabela de definição de parâmetro padrão (A)).
(Quando o sistema de incremento é IS-B, -999999.999 a +999999.999)
Este parâmetro define o ângulo de posicionamento mínimo (distância de percurso) para o
eixo de indexação da tabela índice. A distância do percurso especificada no comando de
posicionamento, deve ser sempre um múltiplo íntegro desta definição. Quando 0 for definido,
a distância de percurso não é verificada. O ângulo de posicionamento mínimo é verificado
não somente para o comando, mas também para a definição do sistema de coordenadas
e do deslocamento de origem da peça.
NOTA
Quando a definição for 0, a especificação pode ser realizada sem
considerar o ângulo mínimo.

4.30 PARÂMETROS DE COMPENSAÇÃO DE RETIDÃO


SIMPLES (SÉRIE M)

5711
Compensação de retidão simples: Número de eixo, do eixo de movimento 1

NOTA
Quando este parâmetro é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
[Valid data range] 1 a Número de eixos controlados
Defina o número de eixo de um eixo de movimento, na compensação reta simples.
Quando 0 for definido, a compensação não é realizada.

5721 Compensação de retidão simples:


Número de eixo do eixo de compensação 1 para mover o eixo 1

NOTA
Quando este parâmero é definido, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do byte
- 245 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

[Valid data range] 1 a Número de eixos controlados


Defina o número de eixo de um eixo de compensação, na compensação reta simples.
Quando 0 é defindo, a compensação não é realizada.

5731
Compensação de retidão simples: Número do ponto de compensação a do eixo de movimento 1

5732
Compensação de retidão simples: Número do ponto de compensação b do eixo de movimento 1

5733
Compensação de retidão simples: Número do ponto de compensação c do eixo de movimento 1

5734
Compensação de retidão simples: Número do ponto de compensação d do eixo de movimento 1

NOTA
Quando estes parâmetros são definidos, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] 0 a 1023
Estes parâmetros definem os números do ponto de compensação, na compensação de erro
de passo armazenado.
Defina quatro pontos de compensação para cada eixo de movimento.
5761
Compensação correspondente ao número de ponto de compensação a do eixo de movimento 1

5762
Compensação correspondente ao número de ponto de compensação b do eixo de movimento 1

5763
Compensação correspondente ao número de ponto de compensação c do eixo de movimento 1

5764
Compensação correspondente ao número de ponto de compensação d do eixo de movimento 1

NOTA
Quando estes parâmetros são definidos, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho da palavra
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] -32767 a 32767
Cada um destes parâmetros define o valor de compensação para ponto de compensação
do eixo de movimento.

- 246 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS

4.31 PARÂMETROS DE COMPENSAÇÃO DE INCLINAÇÃO


5861 Compensação de inclinação: Número de ponto de compensação a para cada eixo

5862 Compensação de inclinação: Número de ponto de compensação b para cada eixo

5863 Compensação de inclinação: Número de ponto de compensação c para cada eixo

5864 Compensação de inclinação: Número de ponto de compensação d para cada eixo

NOTA
Quando estes parâmetros são definidos, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Valid data range] 0 a 1023
Estes parâmetros definem os pontos de compensação para compensação de inclinação.
Os pontos são definidos para os números do ponto de compensação, para compensação de
erro de passo armazenado.
5871 Compensação de inclinação : Compensação α no número do ponto de compensação a para cada eixo

5872 Compensação de inclinação : Compensação β no número do ponto de compensação bpara cada eixo

5873 Compensação de inclinação : Compensação γ no número do ponto de compensação c para cada eixo

5874 Compensação de inclinação : Compensação δ no número do ponto de compensação d para cada eixo

NOTA
Quando estes parâmetros são definidos, a energia deve ser desligada,
antes de continuar a operação.

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Eixo da palavra
[Unit of data] Unidade de detecção
[Valid data range] -32767 a 32767
Cada um destes parâmetros define um valor de compensação, para cada ponto de compensação
de eixo.

- 247 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

4.32 PARÂMETROS DE MACROS DO CLIENTE


#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
SBV SBM HGO MGO G67
6000
SBV SBM HGO V10 MGO G67

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 G67 Se o comando de cancelamento da chamada de modal de macro (G67) for especificado,


quando o modo de chamada de modal de macro (G66) não for definido:
0: O alarme PS0122 é emitido.
1: A especificação de G67 é ignorada.

#1 MGO Quando a afirmação GOTO para especificar o controle macro do cliente é executado, um ramal
em alta velocidade de até vinte números sequenciais, executados desde o início do programa é:
0: Um ramal em alta velocidade não é causado para números sequenciais de n, desde
o início do programa executado.
1: Um ramal em alta velocidade é causado para números sequenciais n, desde o início do
programa.
#3 V10 Como números de variáveis do sistema para deslocamento da ferramenta:
0 : Os números de variáveis do sistema padrão para a Série 0, são usados.
1 : Os mesmos números de variáveis do sistema, como os usados para a Série 10/11,
são usados. A tabela abaixo indica as variáveis do sistema para números de deslocamento
da ferramenta, de 1 a 400. Os valores para os números de deslocamento da ferramenta,
de 1 a 200, podem ser lidos ou atribuídos nas variáveis do sistema entre parênteses.
(1) Memória A de deslocamento da ferramenta
Número da variável do sistema
V10 = 0 V10 = 1
#10001 a #10400 #10001 a #10400
Valor de deslocamento de desgaste
(#2001 a #2200) (#2001 a #2200)
(2) Memória C de deslocamento da ferramenta
Número da variável do sistema
V10 = 0 V10 = 1
#11001 a #11400 #10001 a #10400
Valor desloc. desgaste
Deslocamento (#2201 a #2400) (#2001 a #2200)
comp. ferr. #10001 a #10400 #11001 a #11400
Valor desloc. geométrico
(#2001 a #2200) (#2201 a #2400)
Deslocamento Valor desloc. desgaste #13001 a #13400 #12001 a #12400
raio ferr Valor deloc. geométrico #12001 a #12400 #13001 a #13400

#4 HGO Quando uma afirmação GOTO é executada no comando de controle macro do cliente, um ramal
em alta velocidade para os 30 números sequenciais, imediatamente antes da afirmação ser executada, é:
0: Não feita
1: Feita

#5 SBM Afirmação macro do cliente


0: Não para o bloco único
1: Para o bloco único
Se desejar desabilitar os blocos únicos, nas afirmações de macro do cliente, usando a variável
de sistema #3003, defina este parâmetro em 0. Ses este parâmetro for definido em 1, os
blocos únicos nas afirmações de macro do cliente, não podem ser desabilitadas, usando
a variável do sistema #3003. Para controlar os blocos únicos nas afirmações macro
do cliente, com a variável do sistema #3003, use o bit 7 (SBV) do parâmetro Nº 6000.

- 248 -
B-64310PO/02 4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS
#7 SBV Afirmação de macro do cliente
0: Não para o bloco único.
1: Habilita/desabilita a parada do bloco único com a variável de sistema #3003
Parâmetro SBM (N° 6000#5)
0 1
0 Desabilita parar bloco único Habilita parar bloco único. (Com a
Parâmetro SBV variável #3003, parar bloco único não
Habilita parar bloco único. (Com a
(Nº 6000#7) pode ser habilitado/desabilitado. Para
1 variável #3003, parar o bloco único
bloco único, é habilitado todas as vezes).
pode ser habilitado/desabilitado).

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
6001 CCV TCS CRO PV5 PRT MIF

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

#0 MIF Os sinais de interface do macro de cliente estão baseados em:


0: Especificação padrão.
(Os sinais UI000 a UI015, UO000 a UO015, ed UO100 a UO131 são usados).
1: Especificação estendida.
(Os sinais UI000 a UI031, UI100 a UI131, UI200 a UI231, UI300 a UI331,
UO000 aUO031, UO100 a UO131, UO200 a UO231, e UO300 a UO331 são
usados).

#1 PRT Leitura zero quando o dado é enviado com o comando DPRINT:


0: Envia um espaço
1: Não envia nenhum dado

#3 PV5 Variáveis comuns de macro do cliente:


0: #500 a #999 são enviados.
1: #100 a #199 e #500 a 999 são enviados.

#4 CRO O código ISO no BPRWT ou comando DPRNT:


0: Envia somente “LF” após o dado ter sido transmitido.
1: Envia “LF” e “CR” após o dado ter sido transmitido.

#5 TCS Macro do cliente (subprograma):


0: Não chamado usando-se um código T.
1: Chamado usando-se um código T.

#6 CCV Variáveis comuns #100 a #199 apagados pelo desligamento são:


0: Apagados em <null> por reiniciar.
1: Não apagados por reiniciar.

#7 #6 #5 #4 #3 #2 #1 #0
6003 MUS MSB MPR TSE MIN MSK

[Input type] Entrada de parâmetro


[Data type] Caminho do bit

NOTA
Quando pelo menos um destes parâmetros é definido, a energia
deve ser desligada, antes de continuar a operação.

- 249 -
4.DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS B-64310PO/02

#1 MSK Coordenadas absolutas nesse tempo, durante a interrupção de macro do cliente:


0: Não são definidas para as coordenadas de salto (variáveis do sistema #5061 e posteriores).
1: São definidas para as coordenadas de salto (variáveis do sistema #5061 e posteriores).

#2 MIN Interrupção de macro do cliente:


0: Realizada pela interrupção de um bloco em execução (interrupção de macro do cliente tipo I).
1: Realizada após um bloco em execução ser completado (interrupção de macro do cliente tipo