Você está na página 1de 1

Lindo Itan.

NEM O AMOR DE OXUM PRENDEU OXOGUIAN


Oxoguian era um Rei muito ocupado, não sabia administrar o seu tempo. Estava sempre envolvido em guerras e invasões, era um Homem que os outros Reis invocavam para montar estratégias de guerra contra
os inimigos. Porém, Oxoguian tinha uma esposa muito exigente e que sempre reclamava da sua ausência e falta de tempo, o nome dela era Oxum, mais conhecida nessa fase como Yeye Iyalá, uma Rainha mais
velha que o seu marido, porém muito bela, encantadora e cheia de vida.
Oxoguian amava a sua esposa, porém quase não parava em seu reino. Oxum Iyalá por sua vez, nunca compreendia a vida agitada de seu marido Oxoguian. Então, depois de muito reclamar e não obter
resultados, Oxum resolveu recorrer as Iyami Oxorongá para que Oxoguian não deixasse mais o Reino e ficasse todo o tempo ao lado dela.
Chegando à Floresta onde as Iyami habitavam as copas das árvores, Oxum clamou pelas Senhoras e prontamente foi atendida. Ela revelou para as Iyami a sua situação.
As Mães Feiticeiras deram a Oxum a primeira cabaça contendo um pó mágico que Ela deveria misturar no inhame pilado e dar para Oxoguian comer e isso o enfeitiçaria. As Iyami Oxorongá disseram para Oxum
que somente a última gota de sangue de um inimigo iria ser capaz de desfazer o feitiço. Após a explicação, as Iyami deram uma segunda cabaça, mas essa não poderia ser aberta, Oxum teria que escondê-la e
não poderia deixar que ninguém a encontrasse, pois dentro dela havia algo que passaria a ser um grande fundamento de Oxum Iyalá futuramente, ela deveria ser quebrada quando Oxum passasse por uma
grande mudança em sua vida.
Então assim Oxum fez, ela mesma preparou a iguaria preferida de seu marido, abriu a primeira cabaça e misturou o pó. A outra cabeça, Oxum enrolou em um pano negro e a colocou em cima do telhado.
Quando Oxoguian chegou em seu Reino, ficou muito feliz de ver que em sua mesa havia o inhame pilado que ele tanto gostava de comer.
Assim que terminou, Oxoguian caiu em um sono profundo e não mais acordou...Oxum Iyalá se viu desesperada, pensou que Oxoguian estava morto, que ela havia assassinado seu próprio marido!
Oxum então convocou imediatamente um adivinho.
O Adivinho ao consultar o seu oráculo disse a Oxum:
- Grande Rainha Oxum, Senhora do útero da Vida, a Amada e Soberana esposa do Rei da Conquista Oxoguian. Vossa Majestade sabe mais do que ninguém os cuidados que devem ser tomados ao invocar a
magia das Iyami Oxorongá. Os oráculos me revelam que Vossa Majestade pediu para que o Grande Rei Oxoguian não saísse mais do seu lado. E assim foi feito Rainha Mãe do Mundo, o Rei da Discódia e do
Progresso Oxoguian agora dorme em sono profundo e ficará em Ejibô ao teu lado para sempre, e só poderá ser desperto quando a última gota de sangue do inimigo tocar o solo da Cidade de Ejibô!
Oxum Iyalá chorava copiosamente, sabia que não poderia pedir para as Iyami para reverter o feitiço, pois isso provocaria a ira das Senhoras da Noite, pois Oxum sabia que se tem uma coisa que Iyami detesta é
que alguém se arrependa dos pedidos feitos a Elas.
Passado alguns dias, Oxoguian ainda dormia profundamente, Oxum, sua esposa, só sabia chorar. Ela lembrou que a única forma de desfazer o feitiço seria a última gota de sangue derramada de um inimigo de
Oxoguian. Mas como o seu marido lutaria se estava em sono profundo? Os soldados de Oxoguian não usavam espadas, apenas atoris, não seria o suficiente para ganhar uma guerra.
Então, a Rainha Oxum recebeu a notícia de que um Rei muito cruel e inimigo declarado de Oxoguian iria invadir Ejibô, pois a notícia de que o Bravo Guerreiro Oxoguian estava totalmente indefeso corria por todas
as cidades.
Oxum só tinha uma alternativa, chamar o Guerreiro Ogum para defender o Reino de seu marido.
E assim foi feito, os soldados de Ejibô foram a procura de Ogum para que Ele os defendessem nos campos de batalha.
Ogum, que sempre amou seu amigo Oxoguian foi prontamente para Ejibô. Ele liderou o exército de Oxoguian e venceu a batalha!
Quando o último inimigo foi abatido pela espada de Ogum, Oxoguian abriu os olhos e levantou assustado com os gritos de comemoração do Povo de Ejibô.
Ogum havia derramado a última gota de sangue dos inimigos de Oxoguian!
O Grande Rei de Ejibô não estava entendo o que tinha acontecido. Então Oxum revelou a Oxoguian o que havia feito. Ele perdoou Oxum e a entendeu, porém, disse:
- Minha Amada Rainha Oxum Yeye Iyalá, Dona das águas serenas e das profundezas dos rios, eu, o Elejibô (Senhor de Ejibô), lhe amo como nunca amei outra mulher. Oxum, você é a Rainha do coração de
Oxoguian, porém, a guerra é o que me move, o progresso, a conquista, a vitória, o trabalho e a colheita também. É estar em movimento que me mantém Vivo!
Eu, Oxoguian, filho de Obatalá, morrerei aos poucos caso não puder mais ser produtivo para o meu Povo.
Oxum apenas balançava delicadamente a cabeça em gesto de aprovação.
Então, Oxoguian vendo a tristeza de sua amada teve uma ideia De tão grato, ele ofereceu Oxum, o seu bem mais precioso para Ogum. Oxoguian era muito convincente e persuasivo, disse que Oxum seria uma
boa companheira para Ogum, e Ogum, seria um marido muito mais atencioso para Oxum.
Oxum e Ogum aceitaram a ideia de Oxoguian e foram viver em Oxobô, a cidade natal de Oxum.
A Grande Rainha carregou a segunda cabaça que havia escondido no telhado da casa de Oxoguian e a jogou no chão no meio do caminho. Muitos Eguns que estavam aprisionados saíram da cabaça e passaram
a acompanhar Oxum Iyalá para todo o sempre, seriam eles que "prestariam serviços" para Oxum Iyalá dali para frente...
Oxoguian por sua vez, não casou mais, seu coração ainda pertencia a Oxum sem dúvida, mas escolheu dedicar toda a sua vida a guerrear, a produzir e arquitetar armadilhas e estratégias, a gerar conflito entre os
povos, se empenhar nas colheitas, a motivar o seu povo a progredir, etc.
Por mais amor que Oxoguian sinta por alguém, ele é incapaz de abandonar o que lhe move. Ele é capaz de abdicar um grande amor para manter a sua liberdade, para produzir, ir à luta pelo o que se quer! É
desprendido e desapegado. Seu amor se cria em liberdade, nada pode amarrá-lo ou segurá-lo por muito tempo. Oxoguian faz o que quer, na hora que quer, não gosta de ser mandado ou pressionado por
ninguém!
Então, o Grande Guerreiro Oxoguian continuou a fazer o que faz de melhor, ganhar o Mundo e trabalhar em prol do progresso!

Epi mole!! 🐚

Você também pode gostar