Você está na página 1de 17

Perturbações do desenvolvimento no

idoso
AUTISMO, DEFICIÊNCIA VISUAL E AUDITIVA
Imagine-se idoso!
Apresentação
nome

os meus maiores
profissão
medos…

que gostaria de
gosto de…
ter feito?

JOANA VENCESLAU 2
Sensibilização

JOANA VENCESLAU 3
Envelhecimento

JOANA VENCESLAU 4
JOANA VENCESLAU 5
Envelhecimento - Definições
* “O envelhecimento dos organismos é intrínseco, universal, progressivo, irreversível e
programado geneticamente”(Strehler,1977).

*Mailloux-Poirie (1995), define velhice como um processo inelutável caracterizado por um


conjunto complexo de fatores fisiológicos, psicológicos e sociais específicos de cada indivíduo.

*A velhice é um processo comum a todos os seres vivos. Há uma série de transformações que
ocorrem no corpo do indivíduo que envelhece (Mercadante, 1999).

JOANA VENCESLAU 6
Envelhecimento
* Paschoal (1999), defende que o processo de envelhecimento é muito pessoal
e cada individuo ao envelhecer pode apresentar involuções em diferentes níveis
e diferentes graus, no sentido de que certas funções e capacidades declinam
mais rapidamente que outras.

JOANA VENCESLAU 7
Dimensões de envelhecimento
* Biológico: Considera-se que o envelhecimento começa pelo menos tão precocemente quanto a
puberdade e é um processo contínuo durante a vida. - Social: O reconhecimento do idoso varia de
acordo com o quadro cultural, com o transcorrer das gerações e com as condições de vida e trabalho a
que estão submetidos.

* Intelectual: Justifica-se com a velhice o facto de o indivíduo ter lapsos de memória, dificuldade de
aprendizagem e falhas de atenção, orientação e concentração, comparativamente com as capacidades
intelectuais anteriores.

* Económico: Define-se uma pessoa idosa, a partir do momento que deixa o mercado de trabalho e deixa
de ser economicamente ativa.

JOANA VENCESLAU 8
Dimensões de envelhecimento
* Funcional: A deterioração da saúde física e mental, que ocorre com o passar dos anos,
começando a depender de outros para a satisfação das necessidades básicas ou de
tarefas habituais, caracterizam o idoso.

* Cronológica: A maioria da literatura geriátrica e gerontológica aceita um ponto de


corte aos 65 anos de idade, a partir da qual, os indivíduos são considerados idosos.
Roach (2003), defende que o envelhecimento é um processo que se dá ao longo da
vida, e começa na concepção.

JOANA VENCESLAU 9
Dimensões de envelhecimento
* As alterações relacionadas à idade são inevitáveis, podendo afetar o estilo de vida,
porém muitas delas podem ser contornadas para que a pessoa possa viver uma vida feliz e
produtiva.

* O envelhecimento é altamente individualizado e influenciado por fatores ambientais,


genéticos, sanitários e atividades de promoção de saúde.

*A idade cronológica, é o número de anos desde o nascimento e a idade funcional é


avaliada em termos de desempenho funcional.
JOANA VENCESLAU 10
Classificação da população idosa, de
acordo com a idade cronológica:
- Idoso jovem: 65 a 74 anos;
- Idoso de meia-idade: 75 a 84 anos;
- Idoso velho: mais de 85 anos.

- Idoso vulnerável, refere-se àqueles com mais de 75 anos ou àqueles com mais de 65 anos que
são portadores de algum tipo de comprometimento funcional;
- Idoso saudável, referindo-se a pessoas sem comprometimento funcional, que maneja bem o
ambiente e precisa apenas de assistência mínima.

JOANA VENCESLAU 11
O envelhecimento é um processo pessoal
que todos devemos aprender a controlar,
para que o resultado final seja o melhor
possível.

JOANA VENCESLAU 12
Adaptação
*Tal como existem muitas diferenças na adaptação individual nos estádios iniciais de
desenvolvimento, o mesmo acontece com a pessoa idosa. Erikson(1963) sugeriu que a
pessoa idosa mentalmente saudável possui um sentido de integridade do ego e da auto-
aceitação que a vai ajudar na adaptação às ambiguidades do futuro com um sentimento
de segurança e otimismo.

*Variáveis tais como atitude, saúde mental, saúde física e grau de (in)dependência
influenciam fortemente o modo como o indivíduo se percebe a si mesmo.

JOANA VENCESLAU 13
Corrigir as
limitações que
vão surgindo

Saber descobrir Descobrir


novos aspetos atividades
gratificantes subjetivas

Controlar o
envelhecimento

Fazer exercício
Aceitar as físico regular
mudanças adequado à
idade

Cultivar a
independência

JOANA VENCESLAU 14
E Eu? Posso fazer a diferença?
COMO? DIFICULDADES
1. ser otimista 1. ambiente de trabalho
2. ser compreensivo 2. carga horária
3. transmitir segurança 3. desmotivação

4. transmitir carinho 4. falta de formação

5. ser paciente 5. falta de incentivo por parte de entidade patronal


6. falta de colaboração por parte do idoso
6. criar empatia
7. falta de capacidade do idoso
7. estimular o idoso
8. dificuldade de nos colocarmos no lugar do outro
8. saber ouvir, estar, ser e fazer
9. desconhecimento da ficha individual do idoso
9. respeitar

JOANA VENCESLAU 15
Pessoas não escolhem sonhos,
sonhos escolhem pessoas

JOANA VENCESLAU 16
Abra o seu coração e prepare-se para receber
amor, pois é muito gratificante sabermos que
podemos fazer a diferença na vida de alguém!

JOANA VENCESLAU 17