Você está na página 1de 6

Enciclopédia da Conscienciologia 1

ACOLHIMENTO UNIVERSAL
(INTERASSISTENCIOLOGIA)

I. Conformática

Definologia. O acolhimento universal é a postura, posicionamento ou condição da cons-


cin lúcida, homem ou mulher, conciliadora e fraterna na recepção assistencial às demais consciên-
cias, intra ou extrafísicas, concedendo atenção resolutiva, sustentada pela autoortopensenização
e pelos princípios da Cosmoética.
Tematologia. Tema central homeostático.
Etimologia. O termo acolhimento deriva do idioma Latim, accolligere, “acolher”. Apa-
receu no Século XIV. O vocábulo universal procede também do idioma Latim, universalis, “ge-
ral; universal”. Surgiu no mesmo Século XIV.
Sinonimologia: 1. Acolhida assistencial global. 2. Atenção fraterna universal. 3. Re-
cepção amigável global. 4. Apoio empático ilimitado. 5. Acolhimento despreconceituoso.
Cognatologia. Eis, na ordem alfabética, 15 cognatos derivados do vocábulo acolher:
acolhedor; acolhedora; acolhença; acolhida; acolhido; acolhimento; acolhível; desacolhedor;
desacolhedora; desacolher; desacolhida; desacolhido; desacolhimento; paraacolhimento; pseu-
doacolhimento.
Neologia. As 3 expressões compostas acolhimento universal, acolhimento universal es-
porádico e acolhimento universal permanente são neologismos técnicos da Interassistenciologia.
Antonimologia: 1. Desacolhimento às consciências. 2. Desatenção às consciências.
3. Desamparo às consciências. 4. Acolhimento sectário. 5. Acolhimento xenofóbico. 6. Acolhi-
da bairrista. 7. Acolhimento nacionalista.
Estrangeirismologia: a universal user embracement; a conscin large; a open mind;
o workaholism assistencial; a acolhida all around; a protean host; o evolutionary pacemaker;
o timing da assistência.
Atributologia: predomínio das faculdades mentais, notadamente do autodiscernimento
quanto à autabnegação cosmoética.
Coloquiologia. O ato de abrir a roda da inclusão.
Filosofia: o Universalismo; a Holofilosofia.

II. Fatuística

Pensenologia: o holopensene pessoal empático; o holopensene pessoal da interassisten-


cialidade; o holopensene pessoal da paraperceptibilidade; os autopensenes da multidimensionali-
dade; os ortopensenes; a ortopensenidade; os parapensenes; a parapensenidade; os harmonopense-
nes; a harmonopensenidade; os cosmopensenes; a cosmopensenidade; a superação da pensenida-
de salvacionista; a superação do holopensene de competição; a higiene pensênica para manter
a autodefesa energética; os conviviopensenes; a conviviopensenidade; o holopensene da comunex
evoluída; o holopensene do Tertuliarium; o holopensene do campo energético amparado; o holo-
pensene dos Cursos da Conscienciologia; os lucidopensenes; a manutenção da lucidopensenidade
durante o acolhimento; o holopensene da transafetividade; o holopensene do Serenão.

Fatologia: o acolhimento universal; a aquisição e sustentação do acolhimento universal;


a conduta cosmoética; o ato de saber conviver assistencialmente; a autopriorização fraternal; a au-
todisponibilidade assistencial; a atenção a quem chega; o acolhimento fraterno; a acolhida simpá-
tica; o refúgio afetivo; a escuta fraterna; a clínica ampliada e compartilhada entre profissionais da
saúde e usuários; a humanização; o Projeto Terapêutico Singular; o apoio no enfrentamento de
problemas; o auxílio ao outro na aquisição de autonomia; a grupalidade solidária; a busca da sin-
gularidade do indivíduo; o desenvolvimento das potencialidades; a associação das doenças aos
momentos de vida; a interassistência esclarecedora; a vida anticonflitiva; a abnegação cosmoéti-
2 Enciclopédia da Conscienciologia

ca; o senso universalista; o abertismo consciencial; a cosmovisão conscienciológica; a maxiproé-


xis; a policarmalidade; a anticoerção geral; a produção de subjetividades autônomas e protagonis-
tas; a corresponsabilidade; a solidariedade; o empoderamento; o vínculo; a promoção da igualda-
de e da equidade; a abordagem integral e a superação do olhar fragmentado; a convivência de aju-
da e respeito mútuo; o autodiscernimento quanto ao tempo interassistencial durante a acolhida;
a plurirracialidade; a mundialização; a interdisciplinaridade; a transdisciplinaridade; a metadisci-
plinaridade; a multidisciplinaridade; a megaporta assistencial; o cosmopolitismo; a adesão ao flu-
xo do Cosmos.

Parafatologia: a autovivência do estado vibracional (EV) profilático; a vivência multidi-


mensional; o paraacolhimento universal; o acoplamento com o amparo extrafísico antes do aten-
dimento; a inspiração dos amparadores extrafísicos de função nas abordagens interassistenciais;
a autoconscientização multidimensional (AM); o desbloqueio do cardiochacra do assistente pro-
movendo a qualificação assistencial; a excelência do uso das energias conscienciais (ECs); a sol-
tura energossomática; o acolhimento assistencial extrafísico pela equipex; a importância do ener-
gossoma saudável do assistente no acolhimento; a soltura mentalsomática; o acolhimento na isca-
gem extrafísica da consciex enferma.

III. Detalhismo

Sinergismologia: o sinergismo interconsciencial multidimensional; o sinergismo das


ações assistenciais multidimensionais; o sinergismo interassistencial da equipe multidisciplinar
favorecendo o acolhimento; o sinergismo interassistencial progressivo equipe acolhedora–cons-
cin; o sinergismo decorrente da intercompreensão entre assistente e assistido; o sinergismo am-
paro de função–assistente; o sinergismo da interassistencialidade.
Principiologia: o princípio da equanimidade.
Codigologia: o código pessoal da Cosmoética (CPC); o código de convivialidade; o có-
digo grupal de Cosmoética (CGC).
Teoriologia: a teoria da saúde consciencial; a teoria da megafraternidade; a teoria da
evolutividade em grupo; a teoria do paradigma consciencial; as neoteorias conscienciológicas.
Tecnologia: as técnicas de assistência mentalsomática ou tarística; a técnica do acolhi-
mento cosmoético; a técnica das práticas humanizadoras; as técnicas do Universalismo; a técni-
ca da autopensenização avançada; a técnica desdramatizadora do “ainda não era desta vez”;
a técnica de autodesassédio de contar de 1.000 para trás em outra língua associando ao EV; as
técnicas da projetabilidade lúcida; a técnica da tenepes.
Voluntariologia: o voluntariado da saúde; os voluntários da Conscienciologia.
Laboratoriologia: o laboratório conscienciológico da Interassistenciologia; o laborató-
rio conscienciológico da Autevoluciologia; o laboratório conscienciológico da Autocosmoetico-
logia; o laboratório conscienciológico da proéxis; o laboratório conscienciológico da vida coti-
diana; o laboratório conscienciológico da Autopensenologia.
Colegiologia: o Colégio Invisível da Egocarmologia; o Colégio Invisível dos Intermissi-
vistas; o Colégio Invisível dos Profissionais da Saúde; o Colégio Invisível da Interassistenciolo-
gia; o Colégio Invisível dos Pensenologistas; o Colégio Invisível da Consciencioterapia; o Colé-
gio Invisível da Evoluciologia.
Efeitologia: o efeito das energias acolhedoras; o efeito da autodisponibilidade acolhe-
dora; o efeito interassistencial do acolhimento; os efeitos evolutivos do método de informar sem
desejar convencer; os efeitos surpreendentes das ações tarísticas; o efeito do amparo extrafísico
ao acolhimento; o efeito bumerangue das autopensenizações altruístas; o efeito halo interdimen-
sional da assistência extrafísica; o efeito halo da teática interassistencial; os efeitos cosmoéticos
da convivência diária junto ao grupo evolutivo; os efeitos da conscientização geopolítica grupal
na convivência interassistencial.
Neossinapsologia: as neossinapses obtidas por meio da interassistencialidade; as neos-
sinapses necessárias às novas funções; o abertismo consciencial para neoapreensões das pararre-
Enciclopédia da Conscienciologia 3

alidades por meio de neossinapses; as neossinapses dos ganchos paradidáticos da Heuristico-


logia.
Enumerologia: a assistência para todos; a escuta incondicional para todos; o vínculo
megafraterno para todos; a acolhida para todos; o direito à evolução garantido para todos; o cui-
dado garantido para todos; a Cosmoética norteando as ações pró-evolutivas para todos.
Binomiologia: o binômio assistente-assistido; o binômio tacon-tares; o binômio auto-
desassédio-heterodesassédio; o binômio tenepes-ofiex; o binômio admiração-discordância; o bi-
nômio resiliência-exemplarismo; o binômio autodesassedialidade-interassistencialidade; o binô-
mio megaoportunidade evolutiva–megarresponsabilidade interconsciencial; o binômio profissio-
nalismo–colaboração interprofissional.
Crescendologia: o crescendo tacon-tares; o crescendo varejismo consciencial–ataca-
dismo consciencial; o crescendo assistido-assistente; o crescendo interassistencial identificação
da demanda–ato interassistencial; o crescendo tarefas proexológicas exitosas–paratarefas de
amparador; o crescendo egoísmo-altruísmo; o crescendo repressão-desrepressão; o crescendo
apego anticosmoético–desapego cosmoético; o crescendo paradigma convencional–paradigma
consciencial.
Trinomiologia: o trinômio acolhimento-orientação-encaminhamento; o trinômio grega-
rismo-individualismo-universalismo; o trinômio Criteriologia-Coerenciologia-Priorologia; o tri-
nômio conhecimento-reponsabilidade-exemplarismo; o trinômio assimilação-assistência-desassi-
milação; o trinômio postura antiqueixa–desdramatização–superação do domínio subcerebral;
o trinômio intelectualidade-parapsiquismo-comunicabilidade.
Polinomiologia: o polinômio autoposicionamento cosmoético–autodisponibilidade–am-
parabilidade–interassistencialidade; o polinômio conscienciológico anticatequese-antidogmáti-
ca-antidoutrinação-antiinculcação; o polinômio autorreeducação física–autorreeducação bioe-
nergética–autorreeducação emocional–autorreeducação intelectual–autorreeducação pensênica.
Antagonismologia: o antagonismo acolhimento prioritário / pseudoacolhimento; o an-
tagonismo saúde / doença; o antagonismo tarístico agradar a muitos / reeducar os interessados;
o antagonismo informador de verpons / impositor de ideias; o antagonismo inserção evolutiva
/ exclusão evolutiva; o antagonismo vontade de acertar / medo de errar; o antagonismo cosmovi-
são / monovisão.
Paradoxologia: o paradoxo de a evolução individual somente existir em grupo; o para-
doxo evolutivo de caminhar no contrafluxo social para entrosar-se no fluxo do Cosmos; o para-
doxo evolutivo de o êxito de 1 ser o êxito de todos; o paradoxo de o assistente ser o primeiro as-
sistido; o paradoxo da aparente solidão intrafísica.
Politicologia: a democracia; a lucidocracia; a evoluciocracia; a conscienciocracia;
a interassistenciocracia; a cosmoeticocracia; a cosmocracia; a sociocracia; a Política Nacional
de Humanização (PNH); a política mundial da Organização das Nações Unidas (ONU); a política
global da Organização Mundial da Saúde (OMS).
Legislogia: a lei evolutiva da interassistencialidade; a lei do maior esforço pessoal inte-
rassistencial; a lei da interdependência consciencial.
Filiologia: a conscienciofilia; a conviviofilia; a assistenciofilia; a interaciofilia; a comu-
nicofilia; a mentalsomatofilia; a evoluciofilia. O neofilismo cosmovisiológico.
Fobiologia: a nosofobia; a biofobia; tanatofobia; a autossuperação da assistenciofobia;
a erradicação da sociofobia; a supressão da errofobia; o travão da autexposiofobia.
Sindromologia: a síndrome de burnout; a síndrome de esgotamento; a síndrome do
exaurimento energossomático; a síndrome do ansiosismo.
Maniologia: a mania de queixa; a mania de não aceitar ajuda; a egomania; a narciso-
mania.
Mitologia: a Mitologia Religiosa; os mitos da superioridade racial; o mito da possibili-
dade de autevolução sem autesforço; o mito da compatibilização absoluta entre consciências.
Holotecologia: a interassistencioteca; a consciencioteca; a consciencioterapeuticoteca;
a cosmoeticoteca; a diplomacioteca; a convivioteca; a voluntarioteca; a proexoteca; a autodiscer-
nimentoteca; a despertoteca; a mentalsomatoteca; a determinoteca; a evolucioteca.
4 Enciclopédia da Conscienciologia

Interdisciplinologia: a Interassistenciologia; a Taristicologia; a Comunicologia; a Psico-


logia; a Sociologia; a Antropologia; a Terapeuticologia; a Vinculologia; a Conexologia; a Psicos-
somatologia; a Mentalsomatologia; a Conviviologia; a Cosmoeticologia; a Evoluciologia.

IV. Perfilologia

Elencologia: a conscin lúcida; a isca humana lúcida; o ser desperto; o ser interassistenci-
al; a conscin enciclopedista.

Masculinologia: o acoplamentista; o agente retrocognitor; o amparador intrafísico;


o atacadista consciencial; o autodecisor; o intermissivista; o cognopolita; o compassageiro evolu-
tivo; o completista; o comunicólogo; o conscienciólogo; o conscienciômetra; o conscienciotera-
peuta; o macrossômata; o conviviólogo; o duplista; o duplólogo; o proexista; o proexólogo; o ree-
ducador; o epicon lúcido; o escritor; o evoluciente; o exemplarista; o intelectual; o reciclante exis-
tencial; o inversor existencial; o maxidissidente ideológico; o tenepessista; o ofiexista; o paraper-
cepciologista; o pesquisador; o projetor consciente; o sistemata; o tertuliano; o teletertuliano;
o verbetólogo; o voluntário; o tocador de obra; o homem de ação.

Femininologia: a acoplamentista; a agente retrocognitora; a amparadora intrafísica;


a atacadista consciencial; a autodecisora; a intermissivista; a cognopolita; a compassageira evolu-
tiva; a completista; a comunicóloga; a consciencióloga; a conscienciômetra; a conscienciotera-
peuta; a macrossômata; a convivióloga; a duplista; a duplóloga; a proexista; a proexóloga; a ree-
ducadora; a epicon lúcida; a escritora; a evoluciente; a exemplarista; a intelectual; a reciclante
existencial; a inversora existencial; a maxidissidente ideológica; a tenepessista; a ofiexista; a pa-
rapercepciologista; a pesquisadora; a projetora consciente; a sistemata; a tertuliana; a teletertulia-
na; a verbetóloga; a voluntária; a tocadora de obra; a mulher de ação.

Hominologia: o Homo sapiens assistentialis; o Homo sapiens vigilans; o Homo sapiens


benevolens; o Homo sapiens fraternus; o Homo sapiens conscientiologus; o Homo sapiens evolu-
tiologus; o Homo sapiens cosmovisiologus; o Homo sapiens tenepessista; o Homo sapiens cons-
cientiotherapeuticus; o Homo sapiens conscientiometricus; o Homo sapiens mentalsomaticus;
o Homo sapiens reeducator; o Homo sapiens cosmoethicus; o Homo sapiens offiexista; o Homo
sapiens despertus, o Homo sapiens universalis; o Homo sapiens cosmicus.

V. Argumentologia

Exemplologia: acolhimento universal esporádico = a autovivência pessoal, intermitente,


da recepção interassistencial às demais consciências, aplicando os recursos do parapsiquismo e da
Cosmoética; acolhimento universal permanente = a autovivência pessoal, ininterrupta, da recep-
ção interassistencial às demais consciências, aplicando os recursos do parapsiquismo e da Cosmo-
ética.

Culturologia: a cultura da Interassistenciologia; a cultura da doação; a cultura do anti-


individualismo; a cultura da cooperatividade; a cultura do bem; a identidade multicultural da
consciência; a Multiculturologia Conscienciológica; a Culturologia da Parapercepciologia Inte-
rassistencial; a cultura da prestação de assistência multidimensional; o mix paracultural emba-
sando o Universalismo; a cultura do exemplarismo cosmoético; a cultura da Cosmoética; a cultu-
ra avançada da Holomaturologia Interassistencial.

Caracterologia. Sob a ótica da Cuidadologia, eis 4 etapas gradativas para a conquista da


competência interassistencial universalista:
1. Acolhimento intrafísico inicial. Percepção das demandas intrafísicas das demais
consciências mas ainda escolhe quais irá assistir.
Enciclopédia da Conscienciologia 5

2. Acolhimento intrafísico pleno. Assistência às consciências intrafísicas sem fazer


acepção de pessoas.
3. Acolhimento extrafísico. Percepção das demandas extrafísicas das demais consciên-
cias e inicia a receptividade universal.
4. Acolhimento universal. A partir da autoqualificação energética, parapsíquica e cos-
moética, a consciência passa a assistir as demandas intra e extrafísicas das demais, adquirindo
a cosmovisão multidimensional atacadista.

Tabelologia. Sob a ótica da Autodiscernimentologia, eis, por exemplo, na ordem alfabé-


tica, tabela com 12 categorias de contrapontos entre condições facilitadoras e dificultadoras do
desenvolvimento do acolhimento universal:

Tabela – Contrapontos: Condições Facilitadoras / Dificultadoras

Nos Facilitadoras Dificultadoras


01. Autodomínio energético Descompensação energética
02. Convívio evolutivo Convívio egoico
03. Empatia Apatia
04. Escuta ampliada Escuta desatenta
05. Gratidão Incompreensão
06. Hábitos saudáveis Vícios
07. Ortopensenidade Patopensenidade
08. Proatividade Defensividade
09. Protagonismo Vitimização
10. Responsabilidade Culpa
11. Serenidade Precipitação
12. Sigilo Fofoca

VI. Acabativa

Remissiologia. Pelos critérios da Mentalsomatologia, eis, por exemplo, na ordem alfabé-


tica, 15 verbetes da Enciclopédia da Conscienciologia, e respectivas especialidades e temas cen-
trais, evidenciando relação estreita com o acolhimento universal, indicados para a expansão das
abordagens detalhistas, mais exaustivas, dos pesquisadores interessados:
01. Abertismo consciencial: Evoluciologia; Homeostático.
02. Acolhimento assistencial extrafísico: Paraprofilaxiologia; Homeostático.
03. Acolhimento hospitalar: Interassistenciologia; Homeostático.
04. Acolhimento psiquiátrico: Interassistenciologia; Homeostático.
05. Acolhimento tarístico: Interassistenciologia; Homeostático.
06. Assistência inegoica: Interassistenciologia; Homeostático.
07. Autabertismo neopensênico: Neopensenologia; Homeostático.
08. Autabnegação cosmoética: Cosmoeticologia; Homeostático.
09. Autovivência pró-ofiex: Ofiexologia; Homeostático.
10. Cuidadologia: Interassistenciologia; Homeostático.
11. Interassistenciologia: Conviviologia; Homeostático.
12. Senso de fraternidade: Conviviologia; Homeostático.
6 Enciclopédia da Conscienciologia

13. Senso universalista: Cosmoeticologia; Homeostático.


14. Sincretismo consciencial: Pensenologia; Neutro.
15. Voluntariado conscienciocêntrico autorreeducativo: Experimentologia; Home-
ostático.

O ACOLHIMENTO UNIVERSAL É A DOAÇÃO GENERALIS-


TA E ATACADISTA DOS RECURSOS ASSISTENCIAIS EM-
PREGADOS NAS RESOLUÇÕES COSMOÉTICAS A FAVOR
DAS DEMAIS CONSCIÊNCIAS, INTRA E EXTRAFÍSICAS.
Questionologia. Você, leitor ou leitora, analisa o grau de autocomprometimento cosmo-
ético quanto ao polinômio acolhimento-orientação-encaminhamento-acompanhamento nas de-
mandas interassistenciais recebidas? A postura acolhedora universal é esporádica ou permanente?

M. C. S.