Você está na página 1de 4

En c i c l o pé d i a d a Co n sc i en c i o lo g i a 17

ACOMODAÇÃO MIMÉTICA
(AUTOMIMETICOLOGIA)

I. Conformática

Definologia. A acomodação mimética é a escolha pessoal, antievolutiva, de a conscin


vulgar se aninhar em zona de conforto improdutiva, repetindo o passado dos hábitos rebarbativos.
Tematologia. Tema central nosográfico.
Etimologia. O termo acomodação vem do idioma Latim, acomodatio, “acomodação;
conformidade; justa disposição de algo; relação exata; indulgência; espírito de acomodamento dos
magistrados”. Surgiu no Século XVII. O vocábulo mimético deriva do idioma Grego, mimétikós,
“que tem talento para imitar; imitador”, provavelmente por influência do idioma Francês, miméti-
que, “relativo ao mimetismo”. Apareceu no Século XX.
Sinonimologia: 1. Acomodação automimética. 2. Acomodamento mimético. 3. Autoa-
comodação reiterada.
Cognatologia. Eis, na ordem alfabética, 25 cognatos derivados do vocábulo acomoda-
ção: acomodabilidade; acomodada; acomodadiço; acomodado; acomodador; acomodadora;
acomodadura; acomodamento; acomodar; acomodatício; acomodatismo; acomodativo; acomo-
dável; acômodo; acomodometria; acomodométrico; acomodômetro; desacomodada; desacomo-
dado; desacomodar; desacomodável; reacomodação; reacomodada; reacomodado; reacomodar.
Neologia. As 3 expressões compostas acomodação mimética, acomodação mimética
curta e acomodação mimética devastadora são neologismos técnicos da Automimeticologia.
Antonimologia: 1. Dinamismo mimético. 2. Dinamismo autodidático. 3. Dinâmica au-
tomimética.
Estrangeirismologia: o apego à selfperformance conhecida na fuga ao autenfrentamento
do desconhecido; a revivência monopolizadora de flashbacks improdutivos.
Atributologia: predomínio dos sentidos somáticos, notadamente do autodiscernimento
quanto à holomaturidade da renovação e reciclagem dos hábitos pessoais.

II. Fatuística

Pensenologia: o holopensene pessoal mimético; os mimeticopensenes; a mimeticopen-


senidade; os retropensenes; a retropensenidade; os monopensenes; a monopensenidade; os cir-
cumpensenes; a circumpensenidade; os escleropensenes; a escleropensenidade; os paleopensenes;
a paleopensenidade; o autenraizamento na própria fôrma holopensênica estagnante.

Fatologia: a acomodação mimética; o aninhamento pessoal na zona de conforto; a tenta-


ção do mais fácil; a vida na retranca; o repeteco existencial inútil; o amoldamento pessoal pato-
lógico à vida intrafísica; a existência oxidada pela comodidade traiçoeira; o valor e aplicação das
crises de crescimento; os fatos acomodatícios.

Parafatologia: a falta da autovivência do estado vibracional (EV) profilático; a ausência


da sinalética energética e parapsíquica pessoal; os refluxos de tendência inoportuna de retrovidas;
as autorretrocognições inconvenientes reproduzidas nas vivências atuais; a força das retrocondu-
tas doentias anulando as neocondutas evolutivas incipientes; a pressão extrafísica dos assediado-
res do passado; a estadia na Baratrosfera consolidando os automimetismos patológicos; as para-
técnicas do Curso Intermissivo (CI) pré-ressomático para profilaxia das patomimeses.

III. Detalhismo

Principiologia: o princípio mimético do mais do mesmo.


Codigologia: a falta do código pessoal de Cosmoética (CPC).
18 En c i c l o pé d i a d a Co n sc i en c i o lo g i a

Teoriologia: a teoria das interprisões grupocármicas abrangendo as omissões defici-


tárias.
Tecnologia: a técnica de eliminação de mimeses dispensáveis; a técnica de prevenção
das recidivas automiméticas; a aplicação da técnica da Cosmoética Destrutiva quando prescrita
pela equipex amparadora.
Laboratoriologia: o laboratório conscienciológico da autorganização.
Colegiologia: o Colégio Invisível da Consciencioterapia; o Colégio Invisível da Cons-
cienciocentrologia.
Efeitologia: os efeitos da covardia evolutiva; os efeitos paralisantes do medo de errar;
os efeitos regressivos da esquiva à recin; o efeito do antidiscernimento quanto ao melhor para
a autevolução (carência da inteligência evolutiva (IE).
Neossinapsologia: o empobrecimento cognitivo pela escassa formação de neossinapses.
Ciclologia: o empenho holossomático necessário no corte do ciclo vicioso de patomime-
ses multiexistenciais.
Enumerologia: a água com açúcar em vez da verpon; a tacon em vez da tares; a Religião
em vez da Ciência; o eufemismo em vez da explicitação; o ato a partir do psicossoma em vez do
ato a partir do mentalsoma; a ação de fazer média em vez da ação evolutiva antipática; a condição
de deixar como está em vez da Cosmoética Destrutiva.
Binomiologia: o binômio hábitos cristalizados–rotinas engessadas; o binômio interioro-
se-apriorismose; o binômio autoperdoamento-heteroimperdoamento; o binômio egão-orgulho na
evitação da jejunice inevitável em neocontextos.
Interaciologia: a interação autocomplacência-acriticismo; a interação fechadismo
consciencial–sedentarismo pensênico.
Crescendologia: o crescendo patológico incompléxis-melin-melex.
Trinomiologia: o trinômio comodismo-conservadorismo-tradicionalismo; o trinômio
adinamia existencial–anorexia intelectual–castração cognitiva.
Polinomiologia: o polinômio emoções miméticas–posicionamento ultrapassado–com-
portamento contraproducente–autexpressão estagnada.
Antagonismologia: o antagonismo patomimese / ortomimese; o antagonismo autodes-
priorização mimética / aspiração autevolutiva; o antagonismo acomodação automimética / repe-
tição paciente.
Paradoxologia: o paradoxo da conduta evolutiva em retrovida tornada mimética e an-
tievolutiva no contexto da vida atual.
Politicologia: a má política de deixar como está para ver como fica.
Legislogia: a lei do menor esforço mantendo os autoplágios mecanizados.
Filiologia: a hedonofilia.
Fobiologia: a neofobia; a recinofobia.
Sindromologia: a síndrome da mediocrização consciencial; os riscos do cérebro sem
desafios para a síndrome de Alzheimer.
Maniologia: a nostomania.
Holotecologia: a nosoteca; a criticoteca; a absurdoteca; a mitoteca; a oniroteca;
a cognoteca; a recexoteca.
Interdisciplinologia: a Automimeticologia; a Mesmexologia; a Marasmologia; a Antir-
recexologia; a Antievoluciologia; a Antipriorologia; a Autodiscernimentologia; a Parapatologia;
a Somatologia; a Cerebrologia; a Holomaturologia.

IV. Perfilologia

Elencologia: a consciênçula; a consréu ressomada; a conscin baratrosférica; a conscin


eletronótica; a isca humana inconsciente.

Masculinologia: o pré-serenão vulgar.


En c i c l o pé d i a d a Co n sc i en c i o lo g i a 19

Femininologia: a pré-serenona vulgar.

Hominologia: o Homo sapiens pathomimeticologus; o Homo sapiens vulgaris; o Homo


sapiens sonniator; o Homo sapiens autophagiarius; o Homo sapiens apriorota; o Homo sapiens
autobsessus; o Homo sapiens antiproexis.

V. Argumentologia

Exemplologia: acomodação mimética curta = a do jovem, rapaz ou moça, ainda inexpe-


riente, na fase da juventude, mas reagindo evolutivamente depois na meia-idade física; acomoda-
ção mimética devastadora = a da conscin, na terceira idade, vítima explícita da melin.

Culturologia: a paleocultura; a interação idiotismos culturais–mimeses culturais; a cul-


tura da Recexologia.

Perdologia. A evitação doentia de experiências inéditas acarreta prejuízos para a perso-


nalidade exemplificados através dos respectivos efeitos nos traços conscienciais, aqui dispostos
na ordem lógica:
1. Trafores desconhecidos: a falta de novas oportunidades de autexpressão impede
o afloramento de trafores inexplorados nesta existência.
2. Trafares fortalecidos: o autorrevezamento patológico propicia a fixação de trafares
ainda inatacados.
3. Trafais perpetuados: a ausência de novas vivências dificulta a aquisição de habilida-
des ainda não conquistadas.

VI. Acabativa

Remissiologia. Pelos critérios da Mentalsomatologia, eis, por exemplo, na ordem alfabé-


tica, 15 verbetes da Enciclopédia da Conscienciologia, e respectivas especialidades e temas cen-
trais, evidenciando relação estreita com a acomodação mimética, indicados para a expansão das
abordagens detalhistas, mais exaustivas, dos pesquisadores, mulheres e homens interessados:
01. Aceleração da História Pessoal: Evoluciologia; Homeostático.
02. Ampliação do mundo pessoal: Recexologia; Neutro.
03. Anacronismo: Paracronologia; Nosográfico.
04. Andaime consciencial: Evoluciologia; Nosográfico.
05. Antepassado de si mesmo: Seriexologia; Nosográfico.
06. Atitude antiproéxis: Proexologia; Nosográfico.
07. Autassédio: Parapatologia; Nosográfico.
08. Autodesorganização: Parapatologia; Nosográfico.
09. Autoevocação: Mnemossomatologia; Neutro.
10. Fôrma holopensênica: Pensenologia; Neutro.
11. Megapatologia intraconsciencial: Parapatologia; Nosográfico.
12. Mesméxis: Intrafisicologia; Nosográfico.
13. Mimeticologia: Intrafisicologia; Neutro.
14. Omissuper: Holomaturologia; Homeostático.
15. Retropensenidade: Pensenologia; Neutro.

A CONDIÇÃO DA AUTOACOMODAÇÃO MIMÉTICA NA VI-


DA INTRAFÍSICA, DE QUALQUER NATUREZA OU MODA-
LIDADE DE MANIFESTAÇÃO, NÃO ENCONTRA NENHUM
RESPALDO LÓGICO NO DISCERNIMENTO AUTEVOLUTIVO.
20 En c i c l o pé d i a d a Co n sc i en c i o lo g i a

Questionologia. Você, leitor ou leitora, sofreu ou sofre algum surto de acomodação mi-
mética na cotidianidade diuturna? Por qual razão?

Interesses relacionados