Você está na página 1de 8

Universidade Comunitária da Região de Chapecó – UNOCHAPECÓ

Área de Ciências Exatas e Ambientais


Engenharia Mecânica – 8º Período
Disciplina: Geradores de Vapor
Professor: Odilon Carlos Althoff

TRIÂNGULO DE OSTWALD

Jefferson Miguel Feiten

Chapecó – SC, maio de 2014


Triângulo de Ostwald

A utilidade do Triângulo de Ostwald consiste no fato deste ser uma


representação gráfica de todas as combustões possíveis para um dado combustível,
uma vez que, representados os dados obtidos na chaminé no plano do diagrama,
tem-se uma idéia rápida de como ocorre a combustão.
Os valores de CO2 obtido pela análise dos gases da chaminé são
representados no eixo y e os valores de O2 no eixo x. E a hipotenusa será o valor da
análise de CO. Com os valores de CO2, CO, O2 e o valor do excesso de ar em
mãos, conclui-se, por exemplo se a combustão ocorre em boas ou em más
condições.

Construção do triângulo

O diagrama é uma representação gráfica em um plano (x,y). No eixo y são


plotados os valores de CO2, enquanto no eixo x os valores plotados são os de O2.

Tomando como base os valores da Tabela a seguir, tem-se:


 Carbono: 49,49%
 Hidrogênio: 6,62%
 Oxigênio: 43,74%
 Enxofre: 0%
 Nitrogênio: 0%
 Cinzas: 0,15%
Fonte: GARCIA 2012

Para saber qual será o valor máximo de cada eixo: empregam-se a equação
(1) para calcular o volume máximo de CO2, bem como, o conteúdo volumétrico do
oxigênio no ar, será de 21 % e assim podem-se estabelecer os limites dos eixos.
Para a lenha de Carvalho tem-se:

Este valor será o máximo do eixo y, enquanto que o valor máximo do eixo x
será 21%. Esses valores máximos se explicam pelo fato de que numa combustão o
valor de oxigênio no gás da chaminé sempre será menor do que o conteúdo de
oxigênio do ar puro, uma vez que a reação utiliza esse oxigênio para ocorrer.
Portanto, a não ser que a reação ocorra com um excesso infinito de ar (e → ∞), o
valor de O2 não chegará a 21 %. Já o valor de CO2 nunca será maior do que o valor
máximo obtido matematicamente, uma vez que a equação utilizada relaciona todos
os componentes do combustível para prever quanto será a liberação de CO 2.
Assim, traçada a linha de CO zero, de onde partirão as linhas de CO
constante paralelas a esta, teremos a Figura 1:
Figura 1. Diagrama de Ostwald em construção

Para traçarmos a linha de ar, ou seja, a linha onde não ocorrerá nem excesso
e nem falta de ar, teremos de usar a seguinte relação:

Para:

Com esses dois pontos (x,y), pode-se traçar a reta que irá dividir o
gráfico em duas regiões, essa reta, será chamada de . Conforme Figura 2:
Figura 2. Diagrama de Ostwald em construção

As linhas de t constante (paralelas a linha de CO máximo) são definidas de


acordo com a expressão que segue:

Devemos prosseguir com o seguinte raciocínio:


1) Vamos estipular um valor para a primeira reta t, por exemplo, 5.
2) Definir o valor de y para a reta , quando .
3) Por fim, definir o valor de x para a reta , quando .

Com os cálculos podemos construir a seguinte Tabela 2:

Tabela 2 – Valores de t para traçar as retas paralelas a reta de CO = zero


Número da
reta
Valor de y
17,87 14,83 11,8 8,76 5,73 2,69
para
Valor de x
17,95 14,90 11,85 8,80 5,76 2,71
para
As linhas de t serão apresentadas na Figura 3, juntamente com os valores de
℮ (excesso de ar).
Deve-se então definir a expressão para os termos (definido como o volume
de ar mínimo para queimar 1 kg do combustível selecionado) e :

Esses dois valores, juntamente com o valor de anteriormente


calculado, são aplicados as seguintes equações para definir o último grupo de retas:

Para :

Simplificando com os valores calculados:


Para :

Simplificando com os valores calculados:

Da mesma forma seguiremos um raciocínio semelhante ao realizado para as retas t.


1) Vamos estipular um valor para a primeira reta e (℮ = 5).
2) Definir o valor de y para a reta , quando .
3) Por fim, definir o valor de x para a reta , quando .

Pode-se então, construir a seguinte tabela:


Tabela 3 - Valores de ℮ para traçar as retas paralelas a reta de ℮= zero
Número da reta Valor de y para Valor de x para
10,43 5,02
14,51 6,76
17,90 8,20
23,10 10,35
25,20 11,18
27,01 11,83
28,55 12,41
29,98 13,03
35,08 14,94
40,63 16,87
43,47 17,91
46,52 18,93
48,38 19,86

Assim, após traçar as retas de t e de ℮, finaliza-se a construção do Triângulo


de Ostwald para a lenha de Carvalho. O diagrama pronto pode ser observado na
Figura 3:

Figura 3. Diagrama de Ostwald pronto.