Você está na página 1de 42

Básico de Programação do Software

CIMplicity Machine Edition

1 / 42
SUMÁRIO

CAPITULO 1 - INICIANDO UM NOVO PROJETO................................... Pagina 4

CAPITULO 2 – CONEXÃO DE COMUNICAÇÃO COM O PLC.............. Pagina 12

CAPITULO 3 – DESENVOLVENDO LÓGICAS DE PROGRAMA.......... Pagina 14

CAPITULO 4 – TRABALHANDO COM O TOOLCHEST........................ Pagina 22

CAPITULO 5 – TRABALHANDO COM VARIÁVEIS............................... Pagina 27

CAPITULO 6 – INTERAGINDO COM O PLC – OFFLINE...................... Pagina 32

CAPITULO 7 – INTERAGINDO COM O PLC – ONLINE.................. .... Pagina 34

2 / 42
Neste curso introdutório estaremos tratando da programação básica dos CLP’s GE
FANUC, através do programa CIMPLICITY Machine Edition. Serão considerados
apenas os recursos básicos, que são: contato normal aberto, contato normal fechado,
contadores e temporizadores.

CIMPLICITY Machine Edition

A família de controladores programáveis da GE FANUC foi desenvolvida para o controle


de uma ampla gama de aplicações de controle e automação. Há varias opções de
programação e a possibilidade de escolha dos equipamentos e da linguagem de
programação.

O que é necessário para utilizar o software CIMPLICITY Machine Edition?


• Windows® NT versão 4.0 com o service pack 6 ou maior instalado, ou;
• Windows 2000 Profissional ou;
• Windows XP ou;
• Windows 98 SE
• Internet Explorer versão 5.5 com o Service Pack 1 ou maior instalado
• Processador PENTIUM 200 MHz (Processador PENTIUM 300 MHz se utilizar
Windows 2000 ou XP).
• Mínimo de 128 MB RAM.
• Espaço mínimo disponível na HD de 110-310 MB
• Espaço na HD 200 MB para instalação dos exemplos (opcional).
• Espaço adicional na HD para arquivos temporários.

ANOTAÇÕES:

3 / 42
CAPITULO 1 - INICIANDO UM NOVO PROJETO

O CIMPLICITY Machine Edition (CME), é uma poderosa ferramenta


de configuração e programação dos equipamentos GE Fanuc de controle e
visualização de processos industriais. Ele é a plataforma padrão para toda linha de
PLC’s da série 90, Versamax, família PACSystems, interfaces IHM Control/View
Station e Motion Control.
Quando o CME for executado pela primeira vez, após sua instalação,
deverá ser definido inicialmente o tipo de hardware de programação (tema) da
aplicação que se pretende desenvolver.
As aplicações que desenvolveremos nesse curso estão relacionadas a
controle de processos executados por PLC’s, portanto a operação a ser escolhida é
a LOGIC DEVELOPER PLC.

O passo seguinte será criar um novo projeto (New Project), onde será
definido o hardware utilizado e será desenvolvida a lógica de controle da
aplicação.

4 / 42
Um novo projeto pode ser iniciado de duas formas:
• Empty project: nesse caso, estaremos criando um projeto vazio
onde todo hardware e lógicas de controle deverão ser configuradas
e elaboradas passo a passo.
• Machine edition template: essa opção permite utilizar um
modelo padrão (template), como base para iniciar um projeto.
Esse modelo possui uma estrutura de exemplo que pode ser
adaptada a uma aplicação especifica, sem a necessidade de
configurar todos os componentes de hardware do sistema ou iniciar
uma programação a partir do zero.

Criado um novo projeto com template.

1. Inicie o CIMPLICITY Machine Edition


2. No menu File selecione New Project. A janela abaixo será aberta. A seguir,
selecione a opção Machine Edition template e clique em OK. Uma nova
caixa de dialogo aparecerá mostrando os projetos que você pode criar com
varias opções de templates.

5 / 42
3. No campo Project Name, insira o nome de seu projeto.
4. No campo Project Template uma lista aparecerá, selecione um template que
melhor se encaixe em seu projeto. Neste caso escolheremos GE Fanuc 90-30
PLC.

6 / 42
5. Clique em OK. Um novo projeto com o nome que você escolheu será aberto
no Project tab do Navigator.

Dicas

• Os templates geralmente especificam um “target” (o hardware/runtime destino de


seu projeto) e um bloco lógico padrão e vazio chamado “MAIN”. Targets
adicionais e blocos lógicos podem ser adicionados a um projeto após sua criação.
• A lista de templates de projetos altera-se dependendo de quais produtos Machine
Edition há instalado.

Embora uma configuração padrão de hardware esteja inclusa quando se cria um


projeto template, é possível redefinir a configuração e adicionar a ela todo o hardware
desejado em seu target especificado, caso seja necessário. Se o hardware desejado
coincidir com os padrões, não será necessário alterar a configuração. Porem, se o
hardware for diferente do padrão, deve-se considerar os passos descritos abaixo.

7 / 42
CONFIGURANDO O HARDWARE DO PLC
Nota: Quando o novo projeto é selecionado, uma configuração padrão de
hardware é feita e necessita ser atualizada conforme suas necessidades em função de seu
hardware.

Como alterar um Rack:

2. No Project tab do Navigator, expanda o Hardware


Configuration clicando sobre o sinal posicionado à esquerda. A árvore se
expandirá e você verá a configuração padrão de hardware do template (tema)
selecionado.Cada Rack tem seu numero de modelo mostrado à sua direita.

3. Clique o botão direito do mouse sobre main rack e selecione Replace


Rack. Uma caixa de diálogos chamada Module Catalogue aparecerá,
listando as possíveis opções.
4. Na caixa de diálogos Module Catalogue, selecione o rack desejado e clique
em OK. A árvore do Hardware Configuration será atualizada com as
alterações efetuadas. Qualquer fonte de alimentação ou CPU que exista
originalmente será mantida.

8 / 42
Como alterar uma fonte de alimentação (power supply):

1. No Project tab do Navigator, expanda o main rack, clicando


sobre o sinal posicionado à esquerda. A árvore se expandirá mostrando os
módulos configurados nos slots do Rack Principal (main rack).

2. Clique o botão direito do mouse sobre power supply e selecione Replace


Module. Uma caixa de diálogos chamada Module Catalogue aparecerá,
listando as possíveis opções.
3. Na caixa de dialogo Module Catalogue selecione a fonte de alimentação
desejada (power supply) desejada e clique em OK. A árvore do
Hardware Configuration será atualizada com as alterações efetuadas.

Como alterar uma CPU:

1. No Project tab do Navigator, expanda o main rack clicando sobre


o sinal posicionado à esquerda. A árvore se expandirá mostrando os
módulos contidos nos slots do Rack Principal (main rack). Figura anterior.
2. Clique o botão direito do mouse sobre CPU e selecione Replace Module.
Uma caixa de diálogos chamada Module Catalogue aparecerá, listando as
possíveis opções.
3. Na caixa de dialogo Module Catalogue selecione a CPU desejada e clique em
OK. Você será solicitado a confirmar a alteração. Isso acontece pela grande
quantidade de parâmetros da CPU que podem ser alterados, e a troca de CPU
fará que a nova CPU mantenha seus parâmetros padrões.
4. Clique em OK. A árvore do Hardware Configuration será atualizada
com as alterações efetuadas.

9 / 42
Como configurar uma CPU:
Nota: Para esse exemplo, os valores default serão aceitos sem necessidade de
alteração.

1. No Project tab do Navigator, expanda o main rack clique com o


botão direito sobre Slot e escolha Open Parameter Editor. O Editor de
parâmetros abrirá, mostrando todos os parâmetros editáveis para a CPU.
2. Clique o botão direito sobre um parâmetro e escolha Data Entry Tool. Uma
pequena caixa de dialogo aparecerá listando os valores disponíveis para esse
parâmetro (se aplicável).

3. Selecione ou insira um novo valor para o parâmetro e clique em OK. O


parâmetro será atualizado.

Notas:

• Uma grande variedade de parâmetros está disponível para a CPU. Valores


não editáveis são mostrados em cinza e os editáveis são mostrados em
preto. Normalmente os valores default são aceitáveis.
• Para alterar a visualização do The Parameter Editor, clique o botão
direito sobre um parâmetro e então aponte View e então escolha Multirow
Tabs, Single Row Tabs ou Spreadsheet.
• Algumas parametrizações devem estar de acordo com as parametrizações
já efetuadas em outras áreas do LOGIC DEVELOPER PLC (Por
exemplo: configuração RS232).
• Veja sua documentação de hardware para maior detalhamento de módulos
específicos.

10 / 42
Como adicionar um módulo:

1. No Project tab do Navigator, expanda um rack para visualizar


seus Slots e os módulos endereçados.
2. Clique o botão direito sobre um Slot vazio e escolha Add Module. Uma
caixa de diálogos chamada Module Catalogue aparecerá, listando as
possíveis opções. Essa caixa de dialogo possui múltiplas tabelas para
organizar os módulos em diferentes categorias.
3. Selecione um módulo e clique OK (Para este exemplo, está selecionado o
ACC300 Imput Simulator). O Editor de parâmetros aparecerá, mostrando as
possibilidades de configuração para o novo módulo.
4. Configure seu módulo. Como exemplo, as configurações default são
aceitáveis.

Nota: Para módulos de I/O, os endereços de referência (reference address)


correspondentes aos terminais de I/O são especificados no editor de parâmetros
(Parameter Editor). Essa informação se toma muito importante durante a criação de
variáveis e desenvolvimento de lógica de programa.

ANOTAÇÕES:

11 / 42
CAPITULO 2 – CONEXÃO DE COMUNICAÇÃO COM O PLC
Em determinado ponto de seu desenvolvimento, é preciso transferir dados para
PLC alvo (target). Para realizar a transferência, a conexão entre o PLC e sua estação de
desenvolvimento (computador programador) precisa estar configurada. O tipo de conexão
dependerá do tipo de porta de comunicação utilizada em seu PC. Os seguintes tipos de
conexões podem ser configuradas:

• Serial: O PLC alvo conecta-se com sua estação de trabalho por meio de uma
conexão serial dedicada (COM 1 à 4). Suporte para protocolo SNP.

Nota: Quando você configura uma conexão serial com SNP_ID indefinido, qualquer
PLC stand alone anexado ao link serial irá responder. Esse é o método padrão para
conexão com um PLC e pode ser usado para transferir os parâmetros da configuração
Ethermet para o alvo.

• Ethernet: Sua estação de trabalho e seu PLC alvo residem numa rede que suporta
o protocolo TCP\IP. Ambos, PLC e estação precisam ter um IP address
configurado.

Nota: Defina o IP do PLC no editor de parâmetros (Parameter Editor) da CPU ou do


módulo de comunicação com porta Ethernet. Inicialmente, você precisará descarregar a
configuração para o PLC usando uma conexão serial com SNP. Depois que o IP address
tiver sido descarregado serialmente para o PLC, poderá ser feita uma conexão via
Ethernet.

• Modem: O PLC alvo conecta-se com sua estação de trabalho através de um


modem, que está conectado a uma porta serial dedicada (interna ou externa) em
seu computado. O PLC alvo também precisará ter um modem a ele conectado.
Suporte para protocolo SNP.

Para configurar uma conexão de comunicação:

1. No Project tab do Navigator, clique com o botão direito sobre


Target 1 (GE Fanuc PLC target) e escolha Properties. O inspector
abrirá mostrando todas as propriedades configura do alvo (target).
2. No inspector, clique em Phisical Port e escolha a porta COM, Ethernet ou
Modem pela lista. As propriedades do protocolo (Protocol) serão
automaticamente atualizadas para refletir o protocolo que será usado para a
comunicação. Como exemplo, selecione, COM 1 e o protocolo
SNP_SERIAL. Se Ethernet é selecionado como porta física (Phisical Port), o
protocolo deverá se TCPIP_ETH e as propriedades IP address aparecerão no
Inspector.
3. (Somente Ethernet) Clique nas propriedades IP Address e insira então o IP
Address do PLC alvo.

12 / 42
Notas:

• O IP Address do PLC precisa ser inicialmente configurado usando a ferramenta


Hardware Configuration. Isso envolve a configuração de um link serial e o
descarregamento da configuração de Hardware para o PLC.
• O IP Address pode ser configurado na CPU (últimos modelos) ou num módulo de
rede (versões anteriores – IC693CMM321)
• Após o PLC ter seu IP Address configurado, ele o reterá indefinidamente.
• Você poderá alterar o IP Address de um PLC simplesmente especificando um
novo endereço no Inspector. Quando você fizer o próximo descarregamento de
HWC, ele se conectará ao PLC pelo endereço atual e então alterará o endereço
para o novo valor especificado.

ANOTAÇÕES:

13 / 42
CAPITULO 3 – DESENVOLVENDO LÓGICAS DE PROGRAMA
A função principal do Logic Developer – PLC é o desenvolvimento de
programas para PLC’s. Sua lógica poderá estar particionada em blocos de lógica LD, IL
ou com cada bloco funcionando a medida que sejam chamados por outros blocos. Cada
alvo em seu projeto pode conter inúmeros blocos de qualquer tipo com restrição apenas
para a memória disponível no PLC alvo. Um bloco em cada alvo precisa chamar
“_MAIN”. Esse bloco é o primeiro a ser executado após a lógica ser descarregada no
PLC.
O bloco _MAIN LD será o documento que contém a lógica LD para este projeto.

Para abrir um bloco para edição:

1. No Project tab do Navigator, expanda o Logic folder, e então


expanda o Program Blocks folder.
2. Clique o botão direito sobre LD Block (em seu projeto exemplo, _MAIN)
e escolha Open. O Bloco _MAIN aparecerá no editor LD.

Para este exemplo, iremos desenvolver algumas lógicas LD, salva-las no


Toolchest como um fxClass, e então reutilizar a fxClass para mostrar como uma lógica
pode ser desenvolvida de um modo bastante rápido.

Para inserir e editar um comentário de linha (rung):

1. No editor LD, clique com o botão direito sobre a célula superior esquerda
(rung 1) e escolha Place Instruction. Uma “smart list” (lista inteligente)
aparecerá listando todas as instruções LD disponíveis.
2. Digite “COMMENT” e perceba como a “smart list” corre para localizar a
função de acordo com sua palavra digitada.
3. Pressione TAB. Uma linha de comentário é inserida.
4. De um duplo clique sobre o ícone à esquerda da linha de comentário. O
controle de edição do comentário se abrirá.
5. Digite “A lógica a seguir, mede um intervalo de tempo em décimos de
segundos e então conta o número desses intervalos” Clique fora do editor de
comentário quando tiver finalizado. O comentário completo é mostrado na
rung 1.

Dica: Para visualizar mais de uma linha de texto no comentário, pelo menu View
selecione Descriptions e Comments – Full.

14 / 42
Para inserir uma instrução LD (método Toolbar):
1. Pelo menu Tools, vá em Toolbars e então escolha Logic Developer – PLC.
Uma variedade de barras de ferramentas será mostrada no topo de sua tela,
incluindo a barra de ferramentas de Instrução Ladder (Ladder Instructions).
2. Na barra de ferramentas de Instrução Ladder (Ladder Instructions), clique em
. Um contato normalmente aberto será selecionado.
3. No editor LD, clique na primeira coluna da rung 2. Um contato normalmente
aberto será inserido.
4. Na barra de ferramentas de Instrução Ladder (Ladder Instructions), clique .
Uma conexão Horizontal/Vertical será selecionada.
5. No editor LD, clique na célula a direita do contato NA você verá . Clique
com o mouse e uma conexão horizontal será inserida. Se você ver , Clique
com o mouse e uma conexão vertical será inserida.

Notas:

• Uma variedade de instruções LD normalmente usadas, podem ser inseridas pela


barra de ferramentas de Instruções Ladder.
• Quando estiver usando a ferramenta de conexões Horizontais/Verticais, o ponteiro
do mouse alternará entre uma linha horizontal e uma vertical para indicar o tipo
de linha que será inserida.
• O ponteiro permite que você selecione no editor LD e deve ser selecionado se
você não estiver editando com a barra de ferramentas de Instruções Ladder.
• Somente contatos e linha horizontais podem ser inseridas na primeira coluna do
editor LD.

Para inserir uma instrução LD (método toolchest):

15 / 42
1. Se o Toolchest não estiver aberto, clique no ícone Toolchest e o mesmo
se abrirá.
2. Escolha a opção PLC LD Instructions drawer.
3. expanda a pasta de Temporizadores (timer) para mostrar todos os tipos de
temporizadores disponíveis.
4. Clique em TMR_TENTHS e arraste para o editor LD. Solte a instrução numa
célula vazia a direita da lógica que você já havia criado, construindo uma
linha continua.

Nota: Qualquer instrução LD pode ser pode ser arrastada do PLC LD Instructions
drawer do Toolchest.

Para inserir uma instrução de bobina:


Nota: Quando uma instrução de bobina é inserida, ela é automaticamente
alinhada em uma coluna pré determinada (definida pelo usuário). Inicialmente,
configurada como coluna 10. Para este exemplo, podemos usar a coluna 5.

1. Na Opitons tab do Navigator, expanda a Editors folder (pasta


de editores) e depois expanda a Ladder folder (pasta de Ladder).
2. Clique com o botão direito em View, e escolha Properties. O Inspector se
abrirá mostrando as opções View para o editor LD.
3. No Inspector, clique em Coil justification column, digite “5” e então
pressione ENTER. As instruções de bobinas serão agora alinhadas na coluna
5.
4. No editor LD, clique na primeira célula vazia a direita da instrução
TMR_TENTHS.
5. Digite “coil”. Uma “smart list” (lista inteligente) aparecerá quando você
digitar o mnemônico COIL.
6. Pressione ENTER. Uma conexão horizontal e uma bobina aparecerá na rung
2. Note que a bobina é colocada na coluna 5 e conexões horizontais serão
inseridas automaticamente para conectar a bobina com o resto da linha.

Sua Lógica se parecerá com esta:

Cada instrução LD requer dados para operar. Variáveis são endereçadas aos
operandos das instruções e também mapeadas a registros de memória no PLC alvo. Isso

16 / 42
fornecerá uma maneira para os dados poderem ser acessados em todas as partes do
projeto, editor e runtime.

Endereçando variáveis às instruções LD:


1. No editor LD, clique o botão direito sobre o contato NA e escolha Edit. Uma
“smart list” (lista inteligente) aparecerá mostrando todas as variáveis valida
(BOOL) que existem no alvo corrente.
2. Digite “Period, 1m” e pressione ENTER. Isso cria uma nova variável BOOL
chamada “Period” endereçada ao contato NA e também mapeada no registro
%M00001 na memória do PLC. Também pode-se inserir apenas o nome da
variável baseado em seu endereço.
3. No Variables tab do Navigator, clique a variável “Period”, arraste-a
para o editor LD e solte-a na bobina final da rung 2. Quando você soltar o
botão do mouse, a variável será endereçada para a bobina.
4. No editor LD, dê um duplo clique ao lado esquerdo do operando PV na
instrução TMR_THENTS. Uma “smart list” (lista inteligente) aparecerá
mostrando todas as variáveis possíveis tipo BOOL disponíveis.
5. Digite “Ticks-1r” e então pressione ENTER. A variável Ticks é criada e
mapeada para %R00001.

Para completar o endereçamento e a informação de comprimento para


instrução LD:
1. No editor LD, clique o botão direito sobre a instrução TMR_THENTS e
escolha Properties. O Inspector se abrirá mostrando a propriedade Address da
instrução.

Nota: Inúmeras instruções LD requerem configuração dos operandos de


endereços (Address) e\ou comprimento (lenght). O endereço, geralmente refere-se ao
primeiro dado num bloco de comprimento pré determinado. O comprimento é usado para
definir o tamanho do bloco de dados que inicia-se o endereço.

2. No Inspector, clique em Address, digite “Mytimer” e então pressione ENTER.


O Inspector aceita essa informação e uma variável de tipo WORD lenght 3 é
criada, mas ainda mostra a propriedade Address em vermelho, indicando que
a variável ainda precisa ser mapeada para um registro do PLC.
3. No Variables tab do Navigator, clique o botão direito na variável
“Mytimer”e escolha Properties. O Inspector mostrará as propriedades da
variável.
4. No Inspector, clique em Ref Address, e clique em botão que aparece.
Será visto então a Ref Address Wizard.
5. Na lista Memory Área, escolha R – Register.
6. Na caixa Offset, digite 2.

17 / 42
7. Clique em OK. A matriz de variáveis Mytimer é mapeado para os endereços
%R00002, %R00003 e %R00004.

Para visualizar o endereçamento de referencia no editor LD:


1. Clique em qualquer lugar no editor LD
2. Pelo menu View, escolha Reference Address. Uma marca aparecerá ao lado
do item do menu quando a visualização estiver habilitada.

Sua Lógica se parecerá com esta:

Notas:

• Você poderá escolher para visualizar valores de dados, endereçamentos de


referencia e operando no editor LD.
• Comentários podem ser visualizados na forma reduzida (brief) ou na forma
completa (full).
• O tamanho de uma célula individual pode ser configurado no Ladder Editor –
View Options
• Você pode aumentar o Zoom (CTRL + -) no editor LD.

Para inserir instruções LD (método Quick Edit):


1. Clique na primeira célula vazia à esquerda logo abaixo da rung 2.
2. Digite "nocon Period;upctr MyCounter,%R Counts,%r;Coil Done,%M" e
pressione ENTER.

A seguinte lógica será inserida:

18 / 42
A seguir a explicação da string que foi digitada:

Nota:

• O método Quick pode ser utilizado para inserção de linhas inteiras de lógica.
• As variáveis podem ser mapeadas para o próximo mais alto endereço de memória
disponível na área de memória, inserindo os primeiros dois dígitos do endereço de
referência.
• Quando as variáveis são especificadas numa string quick edit, elas são
endereçadas para o próximo operando de instrução disponível. Operandos que
requeiram fluxo de potência serão pulados.

ANOTAÇÕES:

19 / 42
Para duplicar uma seleção de lógica LD:
1. No editor LD, clique no contato NA no inicio da rung 2.
2. Clique sobre ele novamente, de forma que o contato apareça em vídeo
reverso.
3. Pressione CTRL e então clique e arraste o contato para a esquerda do UPCTR
na rung 3 (ao lado do operando R).
4. Solte o botão do mouse. Uma cópia exata da seleção original (incluindo o
operando) aparecerá na nova localização.
5. Dê um duplo clique no contato duplicado. Uma “smart list” (lista inteligente)
aparecerá solicitando que seja inserido um nome de variável.
6. Digite “D”. Note que a variável Done é marcada na lista.
7. Pressione TAB. A variável Done é agora endereçada para o contato duplicado.

Sua lógica deverá estar como esta:

20 / 42
ANOTAÇÕES:

21 / 42
CAPITULO 4 – TRABALHANDO COM O TOOLCHEST
O Toolchest pode ser usado como um local de armazenamento para objetos pré-
definidos. Esses objetos podem ser tudo que forma um projeto (seções de lógicas, telas
gráficas completas). Pode-se criar e reutilizar os objetos do toolchest – fxClass. Uma
característica particular é a capacidade de criação de exemplos de FxClass, que são
enlaçados ao original. Dessa forma, todos os exemplos podem ser revisados
simplesmente editando-se o original.

Para criar um fxClass pela Lógica LD:

1. Se o Toolchest não estiver aberto, clique no ícone Toolchest na barra de


ferramenta.
2. No Toolchest, clique o botão direito do em um espaço em branco e escolha
New Drawer. Uma nova “pasta” (drawer) Toolchest vazia com um nome
padrão será criada e aberta.
3. Entre com um nome único para essa nova pasta Toolchest (por exemplo
“MyDrawer”).
4. No editor LD, pressione CTRL e então para as rung 1 a 3, clique no numero
da rung no cabeçalho da coluna à esquerda da janela. Toda sua lógica é
selecionada e aparecerá em vídeo reverso.
5. Arraste sua seleção inteira para a nova pasta no toolchest. Quando soltar o
botão do mouse, uma nova fxClass com nome padrão de LD_LOGIC
aparecerá.
6. Entre com um nome único (como “MyClass”) para a nova fxClass e então
pressione ENTER.

Sua nova fxClass, quando expandida se parecerá com esta (no Toolchest)

A fxClass contem duas parte (fxParts): uma define a estrutura dos dados e a outra
define a seção de lógica LD.

22 / 42
Para inserir uma lógica LD com enlace em uma fxClass:

1. No Toolchest, abra a pasta (Drawer) contendo sua fxClass.


2. Clique na fxClass e arraste-a para o editor LD.
3. Posicione a fxClass e solte o botão do mouse na célula que estará
mais a esquerda da lógica com enlace. Uma “smart list” (lista inteligente)
solicitará que seja inserido um nome para a estrutura que ira conter todos os
elementos associados com a lógica.
4. Entre com “Sec". A lógica LD enlaçará nas rungs de 4 a 6. A cor de fundo
dessa nova seção de lógica será cinza e um pequeno ícone de atalho é
mostrado no canto inferior, indicando o enlace. Note que todas as variáveis
endereçadas como operando, são elementos de uma estrutura chamada “Sec".

5. Arraste novamente sua fxClass dentro do editor LD, abaixo da rung 6. Agora
especifique “Min” como nome de estrutura.
6. Arraste mais uma fxClass dentro do editor LD, abaixo da lógica existente.
Agora especifique “Hrs” como nome da estrutura. Agora você possui a lógica
necessária para um medidor de tempo capaz de medir horas, minutos,
segundos e décimos de segundos. Alguns desses valores precisam ser
inicializados e alguns pequenos erros precisam ser corrigidos.

Notas:

• Lógicas enlaçadas não podem ser editadas diretamente, precisa-se editar a fxClass
original.
• Quando lógicas enlaçadas são inseridas e uma nova estrutura de variável é criada,
cada elemento da estrutura precisa ser manualmente mapeada parra a memória do
PLC, isto é, o endereçamento de referencias não será automaticamente criado.

23 / 42
• Pode-se inserir uma cópia exata a fxClass, porem editável (sem enlace ou
estrutura de variável), mantendo pressionada a tecla CTRL enquanto a fxClass é
arrastada do Toolchest.
• Pode-se inserir uma cópia fxClass com edição embutida (usar estrutura de
variável), mantendo pressionada a tecla SHIFT enquanto a fxClass é arrastada do
Toolchest.
• Como sempre acontece no desenvolvimento do programa, um erro pode aparecer
em sua lógica. O contato NA na rung 2 deveria ser um contato NF. Neste caso,
nós reproduzimos o erro 4 vezes, uma vez na rung 2 e uma vez em cada fxClass
enlaçada criada pela rung 2. A grande facilidade de se usar lógicas enlaçadas pode
ser demonstrada enquanto o erro é corrigido.

Para editar uma lógica enlaçada:

1. No editor LD, clique o botão direito sobre o contato NA na rung 2 e escolha


Replace Instruction. Uma “smart list” (lista inteligente) aparecerá solicitando
um mnemônico da instrução de substituição.
2. Entre com “NCCON”. Um contato NF substituirá o contato NA. O endereço
da variável se manterá a substituição.
3. No Toolchest, abra a pasta (Drawer), que foi criada anteriormente e
expanda a fxClass para visualizar todas as fxParts contidas na pasta.
4. No edito LD, pressione CTRL para as linhas 1 a 3, clique no número de rungs
no cabeçalho da coluna à esquerda da janela. As três rungs de lógica serão
selecionadas e aparecerão em vídeo reverso.
5. Arraste a seleção inteira para a nova pasta (Drawer) no Toolchest. Coloque a
seleção no LD_Logic fxParts contido na fxClass que foi criada anteriormente.
A lógica revisada substituirá a original na fxClass.
6. Pelo menu File, escolha Validate All. Uma caixa de dialogo Build in Progress
será mostrada rapidamente. Quando a caixa de dialogo se fechar, cada
exemplo enlaçado da fxClass será atualizada atendendo as alterações feitas na
fxClass original.

Ainda existe um erro na lógica. Nesse caso, descobriremos que a instrução


TMR_TENTHS não pode contar décimos de segundos suficientes para formar uma hora
(o operando PV conterá valores maiores que 32.767, e nós precisamos de 36.000). A
solução será alterar a lógica da contagem de horas.

Para quebrar o enlace entre a lógica e uma fxClass:


No editor LD, clique o botão direito em qualquer posição da lógica para as rungs
10, 11 e 12, e escolha Break Link. O enlace entre a lógica “hours” e a fxClass que foi
criada será removida. A cor de fundo volta ao normal e a seta pequena abaixo da lógica
desaparece. Note que os operandos para as instruções ainda estão mapeados a elementos
da estrutura “Hrs”. A operação de quebra de enlace poderá ser desfeita, mas não existe
nenhuma outra forma de refazer o enlace de lógica com a fxClass. As rungs 10, 11 e 12,

24 / 42
agora podem ser editadas diretamente sem nenhuma ligação com a fxClass a qual estava
inicialmente baseada.

Para finalizar a edição da lógica LD:


1. No editor LD, clique o botão direito na rung 11, no cabeçalho da coluna
esquerda da janela e escolha Delete. A rung será removida da lógica LD e as
rungs subseqüentes serão movidas para cima e renomeadas.
2. Dê um duplo clique no contato NA da rung 11 (aquele em que Hrs.Done está
endereçado). Uma “smart list” (lista inteligente) aparecerá mostrando todas as
variáveis disponíveis para serem endereçadas para o contato.
3. Da lista, escolha Min.Done. O contato NA será endereçado a esse elemento da
estrutura Min. Agora quando um valor preset (60) de minutos tiver sido
atingido pela lógica precedente, o contador Hours será incrementado.
4. Edite o comentário da rung 10 para “A lógica irá contar cada vez que o
numero preset de minutos (60) tiver sido contado pela lógica precedente”.

Essas ultimas rungs deverão parecer como estas:

Agora a lógica de programa está finalizada. Precisamos configurar alguns valore


iniciais e mapear variáveis para a memória do PLC antes de tentarmos executar a lógica
no PLC.

25 / 42
ANOTAÇÕES:

26 / 42
CAPITULO 5 – TRABALHANDO COM VARIÁVEIS
Como mostrado nas lições anteriores, pode-se criar uma variável e mapeá-la na
memória do PLC, a medida que é editada sua lógica. A Varibles tab do
Navigator, fornece uma organização central e todas as variáveis, incluindo organização e
filtro de variáveis.

Cada variável que é definida, possui uma variedade de propriedades. Os valores


dessas propriedades determinam o tipo, a fonte, o valor inicial e outras características da
variável. As propriedades das variáveis podem ser vistas e editadas no Inspector.
Um conjunto típico dessas propriedades é mostrado é mostrado a seguir.

27 / 42
Ao clicar o botão direito sobre uma variável e ao escolher Properties será aberta a
janela do Inspector a qual permite visualizar ou editar uma propriedade da variável.
Quando for preciso editar ou visualizar a propriedade de muitas variáveis, uma planilha
especial das variáveis está disponível.

Para visualizar a lista de variáveis no modo planilha (spread sheet):

1. No Navigator, clique em Varibles tab.


tab A lista mostra todas as
variáveis que já foram definidas em seu projeto.
2. Clique no botão Spreadsheet mode, no canto superior esquerdo da lista de
variáveis. Note que as colunas aparecem ao lado direito da tabela de variáveis.
Cada coluna é para uma propriedade da variável.
3. Clique em Docking mode para visualizar a planilha numa área maior.

Para personalizar a visualização da planilha:


1. Na planilha, clique com o botão direito na coluna property e escolha New
Columm Set. A configuração atual da coluna desaparece e a lista Add
Columns aparece à direita da planilha visualizada.
2. Na lista Add Columns, dê um duplo clique em Data Type Details. Initial
Value. Uma coluna com nome Initial Value é adicionada na planilha.
3. Na lista Add Columns, dê um duplo clique em Data Source Details.Address.
Uma coluna chamada Ref Address é adicionada na planilha.
4. Clique no botão Add Columns. A lista Add Columns fecha-se e a planilha
se parecerá com a planilha a seguir. (você pode redimensioná-la se desejar).

As variáveis endereçadas ao LD originalmente criado (excluindo a lógica com a


fxClass) já estão mapeadas na memória do PLC e mostram valores na coluna Ref

28 / 42
Address. Quando se cria uma lógica LD enlaçada o mesmo mapeamento aplica-se as
variáveis criadas (isto é, elementos de estrutura de variáveis). A menos que se queiram
múltiplas variáveis mapeadas ao mesmo endereço de referencia (não recomendado), será
preciso remapear a estrutura de variáveis.

Para mapear variáveis de memória do PLC na planilha (spread sheet):


1. Na planilha, expanda a estrutura de variáveis Sec para visualizar seus
elementos.
2. Dê um duplo clique na coluna Ref Address, ao lado da variável Sec.Counts.
3. Digite “%R” e então pressione ENTER. O endereço “%R00009” aparece na
caixa. Isso acontece porque %R00009 é a próxima referencia de memória
disponível.
4. Clique na coluna Ref Address, ao lado da variável Sec.Done.
5. Digite “%M” e então pressione ENTER. O endereço “%M00003” aparece na
caixa. Isso acontece porque %M00003 é a próxima referencia de memória
disponível no PLC.
6. Continue mapeando as variáveis:
• Para Sec.MyCounter entre %R
• Para Sec.MyTime entre %R
• Para Sec.Period entre %M
• Para Sec.Ticks entre %R
7. Repita os procedimentos anteriores para as estruturas de variáveis Min e Hrs,
seguindo os mesmos procedimentos básicos da estrutura Sec. Quando estiver
sido feito, todas as suas variáveis estarão mapeadas na memória do PLC alvo.
8. Clique no botão Spreadsheet mode, para fechar a coluna propriedades.
9. Clique no botão Docking mode para retornar a visualização normal.

Notas:

• Pode-se sempre inserir o endereço de referencia completo de uma variável para


mapeá-la numa localização de memória especifica (por exemplo: %R00054 ou
54R)
• Quando estiver mapeando uma matriz de variáveis, é preciso somente endereçar
uma referencia. O primeiro elemento da matriz será endereçado e os elementos
sucessivos terão os endereços incrementados.
• Existe uma variedade de lugares que você pode endereçar um valor para uma
variável, seja enquanto esta desenvolvendo sua lógica ou enquanto monitora a
execução do PLC alvo.

29 / 42
Para assinalar um valor no Inspector:

1. Em Varibles tab do Navigator, clique o botão direito sobre a variável


tickse e escolha Properties. As propriedades dessa variável aparecerão no
Inspector.
2. No Inspector, expanda (duplo clique) o grupo de propriedade Data Type
Details.
3. Clique em Initial Value.
4. Digite “1” e então pressione ENTER. O valor de ticks é jogado para 1 fazendo
que o primeiro temporizador (TMR_TENTHS) na lógica LD marque um
período de 1 décimo de segundo.
5. Na tabela de Variables do Navigator, clique na variável Counts.
6. No Inspector, insira 10 para a propriedade Initial Value. O contador (UPCTR)
na lógica LD irá contar até 5 resetará e iniciará novamente. (Isto é, o contador
irá contar 10 décimos de segundos, ciclicamente).

Para insirir um valor inicial no Data Watch:


1. No editor LD, clique o botão direito sobre o operando Séc.ticks do
temporizador da rung 5 e escolha Watch. A ferramenta Data Watch se
abrirá com a variável Séc.ticks listada.
2. No Data Watch, dê um duplo clique na caixa da coluna Value que está na
linha Séc.ticks.
3. Insira o valor “10”. O temporizador na rung 5 é configurado para um período
de 1 segundo (10 décimos).
4. No editor LD, clique o botão direito no operando Sec.Counts do contador na
rung 6 e escolha Watch. A variável Sec.Counts é agora listada no Data Watch.
5. No Data Watch, dê um duplo clique na caixa da coluna Value na linha
Sec.Counts.
6. Insira o valor “60”. O contador da rung 6 é então configurado para contar até
59 resetar e se iniciar novamente.

Para insirir um valor inicial no Data Watch:

1. No Navigator, clique em Varibles tab.


2. Clique no botão Spreadsheet mode para visualizar as propriedades das
colunas.
3. Se a coluna Initial Value não aparecer ao lado direito da lista de variáveis,
percorra a lista.
4. Expanda a estrutura Min para rever seus elementos.
5. Dê um duplo clique na coluna Initial Values, ao lado da variável Min.ticks.
6. Insira o valor “600”. O temporizador na rung 7 é configurado para um período
de 1 minuto (600 décimos de segundos).
7. Dê um duplo clique na coluna Initial Value, ao lado da variável Min.Countse.

30 / 42
8. Insira o valor “60”. O contador na rung 8 é configurado para contar até 59 e
então resetar e iniciar novamente.
9. Expanda a estrutura Hrs para visualizar seus elementos.
10. Dê um duplo clique na Initial Values, ao lado da variável Hrs.Counts.
11. Insira o valor “24”. O contador da rung 11 é configurado para contar até 23 e
então resetar e iniciar novamente.
12. Agora, esta finalizada a parte de edição deste projeto exemplo. Toda a
configuração de hardware e comunicação, desenvolvimento de lógica e a
locação de dados foram realizados.

ANOTAÇÕES:

31 / 42
CAPITULO 6 – INTERAGINDO COM O PLC – OFFLINE
Com o Logic Developer – PLC pode-se interagir como o PLC de duas formas:
online ou offline. Em offline, estará limitada a interação, mas podem-se realizar
transferências do PLC e para o PLC, caso a comunicação entre o PLC e sua estação de
trabalho (programador) estiver configurada.

Para validar, construir e descarregar um projeto:

• No Project tab do Navigator, clique com o botão direito sobre alvo (


Target) e escolha Download PLC.

Acontecerá o seguinte:

• A caixa de dialogo Selections aparecerá, permitindo que seja selecionado o que se


quer descarregar (download): Hardware Configuration, Logic e/ou Initial Values.
Para este projeto, selecione todas as opções e clique OK.
• Todas as partes do projeto serão verificadas para erros de sintaxe. Se um erro for
encontrado, uma mensagem correspondente será colocada na tabela Buil da
FeedBack Zone e o restante da construção e do download serão abortados.
Mensagens de atenção também poderão acontecer, mas não abortará o processo.
• Se não houverem erros, todas as partes de projeto serão compiladas para um
formato capaz de ser entendido pelo PLC. Mensagens na tabela Build na
FeedBack Zone lhe informarão o que está acontecendo. O Download será feito.

Notas:

• Você pode validar seu projeto a qualquer momento durante seu desenvolvimento,
sem a operação de download. Essa é uma excelente maneira de encontrar erros de
sintaxe.
• Quando um erro ou uma mensagem de atenção aparecer na tabela Build, dê um
duplo clique sobre ela para localizar a fonte do erro. O editor ou ferramenta
apropriada se abrirão automaticamente e a causa do erro será destacada. Ajuda
para mais erros está disponível na janela Companion quando você clicar na
mensagem na tabela Build.
• Você pode fazer um download para um PLC em RUN mode, mas os valores
iniciais e estados forçados não serão transferidos. Um download em run-mode
store fará a sobreposição do programa existente no PLC ao final da varredura
corrente.

32 / 42
Para iniciar o PLC:

• No Project tab do Navigator, clique com o botão direito sobre alvo (


Target), aponte para Offline Commands e escolha Start PLC. A caixa de dialogo
Starting PLC aparecerá rapidamente. Quando a caixa de dialogo se fechar, o PLC
começará a executar o projeto. Não existe indicação da atividade do PLC durante
a operação em Offline.

Notas:

• Em offline, também se pode parar o PLC, apagar sua memória, verificar


igualdade entre o projeto da PLC e o projeto atualmente aberto, e armazenar o
projeto para a EEPROM ou Flash do PLC. Todas essas operações requerem que a
configuração esteja configurada.
• Você pode ler (upload) um programa do PLC para o Logic Developer – PLC. A
melhor forma de ver isso é abrir uma versão antiga do projeto e então executar o
upload. Assim, todos os nomes das variáveis serão mantidos.

ANOTAÇÕES:

33 / 42
CAPITULO 7 – INTERAGINDO COM O PLC – ONLINE
Enquanto online com o PLC, um grande nível de interatividade estará disponível.
Poderá realizar-se monitoramento e alteração de valores de dados até uma grande área da
lógica. Enquanto o programa e a configuração da hardware do PLC não for igual as
informações correntes de seu projeto, a interação com o PLC será mais limitada.

Nota: Você poderá estar online com apenas um alvo a cada vez.

Para estar online com um PLC alvo:

• No Project tab do Navigator, clique com o botão direito sobre alvo (


Target) e então escolha Go Online. Uma variedade de ações acontecerão após a
conexão ter se estabelecida.

Enquanto online:

• O ícone target na tabela Project do Navigator altera-se de (cinza) para


(verde). Se a lógica não estiver igual ao projeto aberto o ícone target aparecerá
como . Se uma falha de qualquer tipo existir no PLC alvo, o ícone target
aparecerá como .
• A barra de status abaixo na janela do Machine Edition mostra informações sobre
o estado do alvo, como mostrado na figura abaixo:

• (Somente se igual) Qualquer bloco aberto no editor LD será animado para indicar
o andamento da execução da lógica. O estado (on/off) dos Contatos e Bobinas é
mostrado com uma linha de cor definida pelo usuário. Os valores de dados são
mostrados em tempo real acima das variáveis dos operandos.
• (Somente se igual) Os valores de dados são disponíveis para o editor IL
passando-se o passando-se o ponteiro do mouse sobre o nome da variável.
• As propriedades Sweep Time e PLC Status do target são atualizadas em tempo
real no Inspector.
• (Somente se igual) Edição online (alteração Word-for-word) está disponível para
lógicas LD e IL.
• A caixa de diálogos Show Status torna-se disponível.
• Vários dados são requeridos pelo PLC no sentido de informar as diversas funções
de monitoramento online.

34 / 42
Para configurar a taxa de atualização:

1. No Project tab do Navigator, clique com o botão direito do mouse no


target ( Target) e então escolha Properties. O Inspector. aparecerá
mostrando as propriedades do alvo (target) selecionado.
2. No Inspector, clique na propriedade Update Rate.
3. Entre com um valor positivo (em mseg. default = 250). Este é a velocidade
com que o display que será atualizado com o nova valor do alvo (target).

Nota: Em caso de “force”(overridden), as variáveis BOLLs serão atualizadas em


500 ms fixos.

O Data Watch é a ferramenta especifica para uso durante trabalhos online mode.
Você pode inserir variáveis dentro do Data Watch para monitorar seus valores enquanto o
PLC executa seu programa. Você pode criar e salvar suas próprias listas de variáveis para
monitoração. No modo auto, cada variável que você clicar em qualquer ambiente do
Machine Edition será temporariamente inserida no Data Watch.

Nota: O programa do PLC precisa ser igual ao projeto corrente para ser possível a
monitoração no Data Watch.

Para monitorar o valor de uma variável selecionada:

1. Na Tabela Data Watch, clique na tabela auto.


2. No editor LD ou na tabela Varibles tab do Navigator, clique em
qualquer variável ou elemento de variável ou elemento de variável. A variável
aparecerá no Data Watch e seu valor será atualizado em tempo real a medida
que a lógica do PLC é executada.

Para criar uma lista Data Watch:

1. No Project tab do Navigator, clique com o botão direito em Data


Watch Lists e escolha New. Uma nova lista Watch List será adicionada à
pasta e uma tabela com esse mesmo nome será adicionada na janela Data
Watch.
2. No Varibles tab do Navigator, expanda a matriz de variáveis
MyCounter, clique o botão direito no elementos [0] e escolha Watch .
MyCounter [0] será adicionada a lista Watch.
3. Expanda a estrutura de variáveis Sec e então expanda a matriz de variável
Sec.MyCountervariable.
4. Clique o botão direito no elemento [0] e escolha Watch. Sec.MyCounter[0]
será adicionado à lista Watch.

35 / 42
5. Adicione Min.MyCounter[0] e Hrs.MyCounter[0] à lista Watch usando o
mesmo procedimento. Seu Data Watch aparecerá com esse:

Será visto os valores dos contadores (décimos, horas, minutos e segundos)


incrementados de acordo com a lógica do PLC.

Notas:

• Para formatar a visualização do Data Watch, clique o botão direito na janela e


escolha Properties. Selecione as opções as quais quer que apareçam.
• Para configurar o formato de visualização do valor da variável, clique o botão
direito sobre a variável na janela Data Watch e escolha um formato da lista que
aparecerá.
• Para salvar a Watch List para um arquivo, clique o botão direito na lista Data
Watch e escolha Save As.
• Para adicionar uma Watch List já salva em seu projeto, clique o botão direto do
mouse em Data Watch Lists Folder e escolha Add.
• Para alterar um valor de dado, dê um duplo clique na janela Data Watch e insira
um novo valor.

Tabelas de visualização de referencias (Reference View Tables) fornecem um


meio de monitorar e alterar valores dos registros no PLC alvo. Pode-se definir
qualquer número de tabelas para um alvo, cada um contendo um conjunto único de
registros do PLC especificando seus endereços de referencia. O formato do número
de uma tabela inteira ou de uma célula é selecionável.

Para criar uma tabela de referencia (Reference View Table):

1. No Project tab do Navigator, clique com o botão direito em


Reference View Table folder e escolha New. Uma nova tabela com um
nome padrão aparecerá na pasta.
2. Dê um duplo clique no “nó” Reference View Table. A tabela se abrirá numa
área de edição.
3. Na tabela Reference View, na coluna Address (à direita), clique na primeira
linha e digite. Pressione ENTER (esse é o endereço de referencia da variável
MyCounter). Os valores lidos de %R00005 até %R00015 serão mostrados (no
formato decimal) da direita para a esquerda na primeira linha.

36 / 42
4. Insira os endereços “10R”, “18R” e “26R”na coluna Address para a próximas
três linhas respectivamente. (Esses são os endereços do Sec.MyCounter,
Min.MyCounter e Hrs.MyCounter)
5. Na quinta linha, insira o endereço “%M1”. Os registros Booleanos de
%M00001 até %M00064 serão mostrados no formato decimal (8 bits por
célula) da direita para a esquerda. Sua tabela se parecerá com este:

Na primeira coluna (à esquerda da coluna Address) você verá os contadores à


medida que eles acumulam o tempo. Clique em qualquer valor para visualizar seu
formato, valor corrente e endereço de referencia no topo da tabela.

Nota: Você pode arrastar variáveis da tabela Variables do Navigator para a


coluna da tabela Reference View.

Para visualizar a tabela de faltas (Fault Table):


Embora nenhuma falha deva de ocorrido em seu PLC, a tabela de faltas pode ser uma
valiosa ferramenta para depuração da operação do PLC.

1. No Project tab do Navigator, clique com o botão direito em Target


e escolha Diagnostics. A tabela de visualização de faltas (Fault Table Viewer)
aparecerá no InfoViewer.
2. Em Fault table, clique numa falta para visualizar informações adicionais sobre
a falta. Essa informação adicional inclui Código do erro, grupo, ação, número
da falha e dados extras da falha. O exemplo a seguir mostra uma tabela de
faltas indicando uma falha de rack entre o PLC e HWC atualmente aberto em
seu projeto.

37 / 42
Notas:

• O PLC não precisa ser igual ao atualmente aberto em seu projeto para ter acesso à
tabela de Faltas.
• Você pode selecionar a visualização da tabela de faltas do PLC ou de I/O.
• Você pode visualizar o dado extra de falta (Fault Extra Data) no formato Byte,
Word ou ASCII.
• Pose-se organizar a tabela (ascendente ou descendente) em qualquer coluna.

Para editar lógica LD em online mode:


1. No editor LD, clique o botão direito do mouse na instrução TMR_TENTHS
na rung 2 e escolha Replace Instruction. Uma “smart list” aparecerá
solicitando o mnemônico da instrução.
2. Digite ou escolha da lista, TMR_HUNDS. Quando é inserida sua seleção, a
caixa de dialogo Word for Word Change aparecerá solicitando sua
confirmação para alterar o programa do PLC.
3. Clique em Yes. A lógica revisada será imediatamente escrita para o PLC. Se
você tiver clicado em No, a lógica em seu projeto será alterada, ,mais a do
PLC não, resultando numa condição de desigualdade.
4. Clique o botão direito no operando ticks e escolha Watch. A variável ticks
aparecerá.
5. No Data Watch, na mesma linha do ticks, dê um duplo clique em Value.
6. Insira o valor “10”. O valor do ticks no PLC será imediatamente alterado para
10. Sua lógica revisada funcionará da mesma forma da original (isso é 1
décimo de segundo = 10 centésimos de segundos).

Notas:

38 / 42
• Você pode fazer múltiplas edições, incluindo alterações não word-for-
word, e então atualizar o programa do PLC clicando o botão direito do
mouse no alvo (target) e escolhendo Write Changes to PLC pelo menu
Online Commands. A lógica alterada será transferida para o PLC enquanto
a lógica original estiver executando e sobreporá a lógica do PLC antes da
próxima varredura se iniciar (rum mode store).
• Você também pode editar uma lógica IL no modo online.

Para usar a utilidade Data Monitor:

1. Na Tabela Utilities do Navigator, dê um duplo clique em Data


Monitor. A tela Data Monitor aparecerá no InfoViewer.
2. Na tabela Varibles do Navigator, expanda a estrutura Sec para rever suas
variáveis.
3. Expanda a variável Sec.MyCounter os elementos de sua Matriz.
4. Clique em Sec.MyCounter [0] e arraste-o para o InfoViewer. Quando solta-se
o botão do mouse, uma linha começará a ser desenhada indicando o valor da
variável a medida que o tempo passa.
5. Arraste também Min.Sec.MyCounter [0] para o Data Monitor. Depois de
aproximadamente 1 minuto, sua tela se parecerá com essa:

Nota: Pode-se ajustar a escala de tempo e o comprimento do histórico nas


propriedades do Data Monitor dentro do Inspector.

39 / 42
Para mostrar o status do PLC alvo:

1. No Project tab do Navigator, clique com o botão direito em (verde)


Target, aponte para On-line Commands e então escolha Show Status. A caixa
de dialogo Show Status aparecerá mostrando a tabela Memory. Informações
gerais sobre o PLC, sua CPU e memórias utilizadas serão mostradas como
visto na figura a seguir.

40 / 42
2. Clique na tabela Reference. Informações sobre regiões disponíveis da
memória no PLC mostradas:

41 / 42
Para ajustar o horário e a data no PLC alvo:

1. No Project tab do Navigator, clique com o botão direito em Target,


aponte para On-line Commands e escolha Show Status. A caixa de diálogos
Show aparecerá mostrando a tabela Memory.
2. Clique na tabela Date. A seguinte informação deverá ser vista:

3. Na caixa New Date, digite a data no formato MM/DD/AA.


4. Na caixa New Time. Digite a hora do dia (formato 24 horas) no formato
HH:MM:SS.
5. Clique em Apply (ou OK). O horário e a data serão transferidos para o PLC.

Dica: Clique em Synchronize CPU to Host para configurar o horário e a data do


PLC para os mesmos valores da estação de trabalho a que o PLC esteja conectado.

42 / 42