Você está na página 1de 1

19/01/2018

Mises Brasil - Os triângulos hayekianos e a estrutura do capital

Os triângulos hayekianos e a estrutura do capital

19/01/2018 Mises Brasil - Os triângulos hayekianos e a estrutura do capital Os triângulos hayekianos eeconomia Roger W. Garrison terça-feira, 6 jan 2009 A apresentação a seguir mostra o poder do PowerPoint para transmitir de forma clara o que ocorre com a estrutura da economia durante um ciclo econômico. Consistentes com a teoria elaborada por Mises e Hayek sobre os ciclos econômicos, as análises gráficas da apresentação demonstram a inevitabilidade da recessão que se segue a uma expansão artificial da economia - além de mostrar por que uma expansão baseada na poupança não provocaria essa subseqüente recessão. Na visão hayekiana, ao contrário da keynesiana, há um reconhecimento explícito do elemento 'tempo' na atividade econômica, o que leva a um ajuste entre meios e fins da produção e do consumo. Quando a taxa de juros é determinada livremente pelo mercado, a produção se mantém em linha com a disposição que as pessoas têm de poupar, o que permite um crescimento econômico sustentável. Por outro lado, uma interferência na taxa de juros de mercado - derrubando-a artificialmente para uma taxa menor e que estimule algum crescimento econômico - irá levar a economia para um caminho insustentável de crescimento. Essa insustentabilidade se manifesta nas fases de expansão (boom) e recessão (bust) do ciclo econômico. https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=206 1/1 " id="pdf-obj-0-8" src="pdf-obj-0-8.jpg">

terça-feira, 6 jan 2009

19/01/2018 Mises Brasil - Os triângulos hayekianos e a estrutura do capital Os triângulos hayekianos eeconomia Roger W. Garrison terça-feira, 6 jan 2009 A apresentação a seguir mostra o poder do PowerPoint para transmitir de forma clara o que ocorre com a estrutura da economia durante um ciclo econômico. Consistentes com a teoria elaborada por Mises e Hayek sobre os ciclos econômicos, as análises gráficas da apresentação demonstram a inevitabilidade da recessão que se segue a uma expansão artificial da economia - além de mostrar por que uma expansão baseada na poupança não provocaria essa subseqüente recessão. Na visão hayekiana, ao contrário da keynesiana, há um reconhecimento explícito do elemento 'tempo' na atividade econômica, o que leva a um ajuste entre meios e fins da produção e do consumo. Quando a taxa de juros é determinada livremente pelo mercado, a produção se mantém em linha com a disposição que as pessoas têm de poupar, o que permite um crescimento econômico sustentável. Por outro lado, uma interferência na taxa de juros de mercado - derrubando-a artificialmente para uma taxa menor e que estimule algum crescimento econômico - irá levar a economia para um caminho insustentável de crescimento. Essa insustentabilidade se manifesta nas fases de expansão (boom) e recessão (bust) do ciclo econômico. https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=206 1/1 " id="pdf-obj-0-18" src="pdf-obj-0-18.jpg">
19/01/2018 Mises Brasil - Os triângulos hayekianos e a estrutura do capital Os triângulos hayekianos eeconomia Roger W. Garrison terça-feira, 6 jan 2009 A apresentação a seguir mostra o poder do PowerPoint para transmitir de forma clara o que ocorre com a estrutura da economia durante um ciclo econômico. Consistentes com a teoria elaborada por Mises e Hayek sobre os ciclos econômicos, as análises gráficas da apresentação demonstram a inevitabilidade da recessão que se segue a uma expansão artificial da economia - além de mostrar por que uma expansão baseada na poupança não provocaria essa subseqüente recessão. Na visão hayekiana, ao contrário da keynesiana, há um reconhecimento explícito do elemento 'tempo' na atividade econômica, o que leva a um ajuste entre meios e fins da produção e do consumo. Quando a taxa de juros é determinada livremente pelo mercado, a produção se mantém em linha com a disposição que as pessoas têm de poupar, o que permite um crescimento econômico sustentável. Por outro lado, uma interferência na taxa de juros de mercado - derrubando-a artificialmente para uma taxa menor e que estimule algum crescimento econômico - irá levar a economia para um caminho insustentável de crescimento. Essa insustentabilidade se manifesta nas fases de expansão (boom) e recessão (bust) do ciclo econômico. https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=206 1/1 " id="pdf-obj-0-20" src="pdf-obj-0-20.jpg">
19/01/2018 Mises Brasil - Os triângulos hayekianos e a estrutura do capital Os triângulos hayekianos eeconomia Roger W. Garrison terça-feira, 6 jan 2009 A apresentação a seguir mostra o poder do PowerPoint para transmitir de forma clara o que ocorre com a estrutura da economia durante um ciclo econômico. Consistentes com a teoria elaborada por Mises e Hayek sobre os ciclos econômicos, as análises gráficas da apresentação demonstram a inevitabilidade da recessão que se segue a uma expansão artificial da economia - além de mostrar por que uma expansão baseada na poupança não provocaria essa subseqüente recessão. Na visão hayekiana, ao contrário da keynesiana, há um reconhecimento explícito do elemento 'tempo' na atividade econômica, o que leva a um ajuste entre meios e fins da produção e do consumo. Quando a taxa de juros é determinada livremente pelo mercado, a produção se mantém em linha com a disposição que as pessoas têm de poupar, o que permite um crescimento econômico sustentável. Por outro lado, uma interferência na taxa de juros de mercado - derrubando-a artificialmente para uma taxa menor e que estimule algum crescimento econômico - irá levar a economia para um caminho insustentável de crescimento. Essa insustentabilidade se manifesta nas fases de expansão (boom) e recessão (bust) do ciclo econômico. https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=206 1/1 " id="pdf-obj-0-22" src="pdf-obj-0-22.jpg">
19/01/2018 Mises Brasil - Os triângulos hayekianos e a estrutura do capital Os triângulos hayekianos eeconomia Roger W. Garrison terça-feira, 6 jan 2009 A apresentação a seguir mostra o poder do PowerPoint para transmitir de forma clara o que ocorre com a estrutura da economia durante um ciclo econômico. Consistentes com a teoria elaborada por Mises e Hayek sobre os ciclos econômicos, as análises gráficas da apresentação demonstram a inevitabilidade da recessão que se segue a uma expansão artificial da economia - além de mostrar por que uma expansão baseada na poupança não provocaria essa subseqüente recessão. Na visão hayekiana, ao contrário da keynesiana, há um reconhecimento explícito do elemento 'tempo' na atividade econômica, o que leva a um ajuste entre meios e fins da produção e do consumo. Quando a taxa de juros é determinada livremente pelo mercado, a produção se mantém em linha com a disposição que as pessoas têm de poupar, o que permite um crescimento econômico sustentável. Por outro lado, uma interferência na taxa de juros de mercado - derrubando-a artificialmente para uma taxa menor e que estimule algum crescimento econômico - irá levar a economia para um caminho insustentável de crescimento. Essa insustentabilidade se manifesta nas fases de expansão (boom) e recessão (bust) do ciclo econômico. https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=206 1/1 " id="pdf-obj-0-24" src="pdf-obj-0-24.jpg">

A apresentação a seguir mostra o poder do PowerPoint para transmitir de forma clara o que ocorre com a estrutura da economia durante um ciclo econômico.

Consistentes com a teoria elaborada por Mises e Hayek sobre os ciclos econômicos, as análises gráficas da apresentação demonstram a inevitabilidade da recessão que se segue a uma expansão artificial da economia - além de mostrar por que uma expansão baseada na poupança não provocaria essa subseqüente recessão.

Na visão hayekiana, ao contrário da keynesiana, há um reconhecimento explícito do elemento 'tempo' na atividade econômica, o que leva a um ajuste entre meios e fins da produção e do consumo. Quando a taxa de juros é determinada livremente pelo mercado, a produção se mantém em linha com a disposição que as pessoas têm de poupar, o que permite um crescimento econômico sustentável. Por outro lado, uma interferência na taxa de juros de mercado - derrubando-a artificialmente para uma taxa menor e que estimule algum crescimento econômico - irá levar a economia para um caminho insustentável de crescimento. Essa insustentabilidade se manifesta nas fases de expansão (boom) e recessão (bust) do ciclo econômico.