Você está na página 1de 17

DOCUMENTO N⁰ : PROJETO CLENTE NO : FOLHA:

ITCM-001-REV0-SHELL 4510995476 1 de 17
CLIENTE:
SHELL – FPSO FLUMINENSE
TITULO:
INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA O PREENCHIMENTO
DE REGISTROS E COMPROVAÇÃO METROLÓGICA DO
TRANSMISSOR DE PRESSÃO ESTÁTICA E DO
CONVERSOR D-A
ÍNDICE DA REVISÃO
REV. DESCRIÇÃO

0 EMISSÃO ORIGINAL

REV. 0 REV. A REV. B REV. C


DATA 11/08/2011
PROJETO D. MALDONADO
EXECUÇÃO D. MALDONADO
VERIFICADO J. ROSADO
APROVADO J. ROSADO
AS INFORMAÇÕES DESTE DOCUMENTO SÃO DE PROPRIEDADE DA FOCQUS, SENDO PROIBIDA A UTILIZAÇÃO FORA DA SUA FINALIDADE
DOCUMENTO N⁰: PROJETO CLIENTE NO: FOLHA: REV.
ITCM-001-REV0-SHELL 4510995476 2 de 17 0
CLIENTE:
SHELL – FPSO FLUMINENSE
TITULO:
INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA O PREENCHIMENTO DE
REGISTROS E COMPROVAÇÃO METROLÓGICA DO
TRANSMISSOR DE PRESSÃO ESTÁTICA E DO
CONVERSOR D-A

Índice
1. OBJETIVO.............................................................................................................3
2. ESCOPO...............................................................................................................3
3. REFERÊNCIAS.......................................................................................................4
4. RESPONSABILIDADES E AUTORIDADES..................................................................4
5. TERMOS E DEFINIÇÕES.........................................................................................4
6. DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES.................................................................................6
6.1 Preenchimento da folha de coleta de dados..........................................................6
6.2 Preenchimento da folha de registro......................................................................8
6.3 Folha de cálculo de incerteza................................................................................8
6.4 Preenchimento das folhas de “report”..................................................................9
7. ANEXOS...............................................................................................................9
7.1 Folha de Registros para o Transmissor de Pressão.................................................10
7.1.1 Preenchimento de folha de coleta de dados......................................................10
7.1.2 Preenchimento das folhas de registro................................................................11
7.1.3 Folha de calculo de incertezas...........................................................................12
7.1.4 Folhas de “report”............................................................................................13
7.2 Folha de Registros para o Conversor D-A..............................................................14
7.2.1 Preenchimento de folha de coleta de dados......................................................14
7.2.2 Preenchimento das folhas de registro................................................................15
7.2.3 Folha de calculo de incertezas...........................................................................16
7.2.4 Preenchimento das folhas de “report”...................................................................17

AS INFORMAÇÕES DESTE DOCUMENTO SÃO DE PROPRIEDADE DA FOCQUS, SENDO PROIBIDA A UTILIZAÇÃO FORA DA SUA FINALIDADE
DOCUMENTO N⁰: PROJETO CLIENTE NO: FOLHA: REV.
ITCM-001-REV0-SHELL 4510995476 3 de 17 0
CLIENTE:
SHELL – FPSO FLUMINENSE
TITULO:
INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA O PREENCHIMENTO DE
REGISTROS E COMPROVAÇÃO METROLÓGICA DO
TRANSMISSOR DE PRESSÃO ESTÁTICA E DO
CONVERSOR D-A

1. OBJETIVO

Este documento tem o objetivo de descrever a instrução de trabalho para o


preenchimento de registros, assim como também a comprovação metrológica do
transmissor de pressão estática e do conversor D-A, utilizados em um sistema de
medição de vazão de fluidos a bordo do FPSO Fluminense.

2. ESCOPO

Este documento é aplicado aos transmissores de pressão estática utilizados nos


sistemas de medição de vazão de fluidos instalados a bordo do FPSO Fluminense, os
quais são detalhados a seguir.

PERIOCIDADE FAIXA DE
LOCAL DE CALIBRAÇÃO (KPa)
TAG SISTEMA DE CAL.
INSTALAÇÃO
(Meses) Mínima Máxima
Gas lift flow to 3 0 20,700
PT-0904-1 Orifice Plate
Bijupira field
Gas lift flow to 3 0 20,700
PT-0904-2 Orifice Plate
Salema field
Salema separator 3 0 1,380
PT-1010-1 Orifice Plate
gas outlet flow
Bijupira separator 3 0 1,380
PT-1015-1 Orifice Plate
gas outlet flow
Test separator 3 0 1,380
PT-1020-1 Orifice Plate
gas outlet flow
PT-1020- Test separator 3 0 1,380
Orifice Plate
1B gas outlet flow
Sales gas outlet 2 0 20,700
PT-2410-1 Orifice Plate
flow
Import gas inlet 2 0 20,700
PT-2415-1 Orifice Plate
flow
Fuel gas filter
PT-2525-1 outlet flow to Orifice Plate 6 0 3,105
users
Oil flow out of the 3 0 1,380
PT-1020-2 Turbine
Salema separator
PT-1010- Oil flow out of the 3 0 1,380
Turbine
2B Salema separator
Oil Flow from
PT-6551-1 FPSO Storage to Ultrasonic 2 0 1,380
Offloading
Oil Flow from
PT-6552-1 FPSO Storage to Ultrasonic 2 0 1,380
Offloading

AS INFORMAÇÕES DESTE DOCUMENTO SÃO DE PROPRIEDADE DA FOCQUS, SENDO PROIBIDA A UTILIZAÇÃO FORA DA SUA FINALIDADE
DOCUMENTO N⁰: PROJETO CLIENTE NO: FOLHA: REV.
ITCM-001-REV0-SHELL 4510995476 4 de 17 0
CLIENTE:
SHELL – FPSO FLUMINENSE
TITULO:
INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA O PREENCHIMENTO DE
REGISTROS E COMPROVAÇÃO METROLÓGICA DO
TRANSMISSOR DE PRESSÃO ESTÁTICA E DO
CONVERSOR D-A

H.P flare
PT- header gas Ultrasonic 2 0 1,380
2610-1 flow
L.P flare
PT- header gas Ultrasonic 2 0 1,035
2625-1 flow
Oil flow out of
PT- the test Turbine 3 0 1,380
1010-2 separator
Oil flow out of
PT- the Bijupira Turbine 3 0 1,380
1015-2 separator
Oil flow from
PT- production Turbine 2 0 1,380
1000-1 separator
Tabela 01. Transmissores de Pressão estática utilizados nos diferentes sistemas de medição de
vazão.

3. REFERÊNCIAS

 Regulamento Técnico para a medição de petróleo e gás natural, aprovado pela


diretiva conjunta ANP/INMETRO Nº 01 de 19de junho de 2000.

 NBR ISO 10012:2004 – Sistemas de gestão de medição – Requisitos para os


processos de medição e equipamento de medição.

 ISO 17025:2005 – General requirements for the competence of testing and


calibration laboratories.

 VIM – Vocabulário internacional de termos de metrologia legal. Portaria da


INMETRO Nº 163 de 06 de setembro de 2005.

 NBR ISO 10013:2002 – Diretrizes para a documentação de sistema de gestão de


qualidade.

 OIML R 117-1 – Dynamic measuring systems for liquids other than water. Part 1
Metrological and technical requirements, 2007.

 OIML R 137-1 – Gás meters. Part 1 Requirements, 2006.

 Data sheet do transmissor de pressão estática acorde ao Fabricante.

4. RESPONSABILIDADES E AUTORIDADES

A responsabilidade da instrução de trabalho da comprovação metrológica do


transmissor de pressão estática e o conversor D-A está a cargo da equipe de gestão
metrológica (função metrológica), a qual assegura que os requisitos sugeridos pelo
cliente sejam convertidos a requisitos metrológicos.

O preenchimento das folhas dos registros esta a cargo do técnico de medição.

AS INFORMAÇÕES DESTE DOCUMENTO SÃO DE PROPRIEDADE DA FOCQUS, SENDO PROIBIDA A UTILIZAÇÃO FORA DA SUA FINALIDADE
DOCUMENTO N⁰: PROJETO CLIENTE NO: FOLHA: REV.
ITCM-001-REV0-SHELL 4510995476 5 de 17 0
CLIENTE:
SHELL – FPSO FLUMINENSE
TITULO:
INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA O PREENCHIMENTO DE
REGISTROS E COMPROVAÇÃO METROLÓGICA DO
TRANSMISSOR DE PRESSÃO ESTÁTICA E DO
CONVERSOR D-A

A aprovação dos resultados e emissão de documentos de comprovação metrológica é


responsabilidade do engenheiro de medição.

O monitoramento e gestão dos resultados de comprovação metrológica são


responsabilidade do superintendente de manutenção.

5. TERMOS E DEFINIÇÕES

 Transmissor de Pressão – É um instrumento eletromecânico que


fornece um sinal de saída elétrico com uma correlação específica com a pressão
de entrada.
 Sistema de Gestão de Medição – Conjunto de instrumentos e
equipamentos associados, necessários para obter a comprovação metrológica e o
continuo controle dos processos de medição.
 Processo de Medição – Conjunto de operações necessárias para
determinar o valor de uma grandeza.
 Comprovação Metrológica – Conjunto de operações necessárias para
assegurar que um equipamento de medição atende aos requisitos do seu uso
pretendido.
 Calibração – Conjunto de operações que estabelece, sob condições
especificadas, a relação entre os valores indicados por um instrumento de
medição ou sistema de medição, ou valores representados por uma medida
materializada ou um material de referência, com os valores correspondentes das
quantidades estabelecidas por padrões.
 Faixa de Medição – Conjunto de valores de um mensurando para o
qual se admite que o erro do instrumento de medição mantenha-se dentro de
limites especificados.
 Histerese – É o valor absoluto máximo da diferença entre os valores
dos mensurandos, obtidos nas calibrações crescentes e decrescentes a cada ciclo
de medição.
 Repetividade – É o valor absoluto obtida da diferença entre o valor
máximo e mínimo dos mensurandos, divido pelo valor mínimo dos mesmos.
 Erro máximo permissível – Valores extremos de um erro admissível
por especificações, regulamentos, etc., para um instrumento de medição.
 Medição – Conjunto de operações que tem por objetivo determinar
um valor de uma grandeza.
 Procedimento de medição – Conjunto de operações, descritas
especificamente, usadas na execução de medições particulares, de acordo com
um dado método.
 Mensurando – É a grandeza específica submetida à medição.

AS INFORMAÇÕES DESTE DOCUMENTO SÃO DE PROPRIEDADE DA FOCQUS, SENDO PROIBIDA A UTILIZAÇÃO FORA DA SUA FINALIDADE
DOCUMENTO N⁰: PROJETO CLIENTE NO: FOLHA: REV.
ITCM-001-REV0-SHELL 4510995476 6 de 17 0
CLIENTE:
SHELL – FPSO FLUMINENSE
TITULO:
INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA O PREENCHIMENTO DE
REGISTROS E COMPROVAÇÃO METROLÓGICA DO
TRANSMISSOR DE PRESSÃO ESTÁTICA E DO
CONVERSOR D-A

 Incerteza de Medição – Parâmetro, associado ao resultado de uma


medição, que caracteriza a dispersão dos valores que podem ser
fundamentadamente atribuídos a um mensurando.
 Certificado de Calibração – Documento certificando que a verificação
de um instrumento de medição foi realizada com resultado satisfatório.
 Padrão de Trabalho – Padrão utilizado rotineiramente para calibrar
ou controlar medidas materializadas, instrumentos de medição ou materiais de
referência.
 Conversor Digital_Analógico (D-A) – Parte do circuito interno do
transmissor cuja função é a de receber uma informação na forma de um sinal
digital, alterar esta forma e a emitir como um sinal analógico de saída
proporcional ao de entrada.

 Sinal de medição – Grandeza que representa o mensurando.

 Valor transformado – Valor do sinal de uma medição representando


um dado mensurando.

 Rastreabilidade – Propriedade do resultado de uma medição ou do


valor de um padrão relacionado a referências estabelecidas, geralmente a
padrões nacionais ou internacionais, através de uma cadeia contínua de
comparações, todas tendo incertezas estabelecidas.

 Tendência de um instrumento de medição – Define-se como o erro


sistemático da indicação de um instrumento de medição. A tendência de um
instrumento de medição é normalmente estimada pela média dos erros de
indicação de um número apropriado de medições repetidas.

6. DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES

A descrição das atividades descreve o passo a passo de cada atividade realizada tanto
na comprovação metrológica do transmissor de pressão e do conversor digital-
analógico (D-A). As atividades associadas à comprovação metrológica do equipamento
são: Preenchimento das folhas de coleta de dados, preenchimento das folhas de
registro, folha de calculo de incerteza, e folha para report. A seguir são descritas cada
uma destas atividades.

6.1 Preenchimento da folha de coleta de dados

As folhas de coleta de dados tanto para o transmissor de pressão como para o


conversor D-A deverão ser preenchidas manualmente durante a calibração. O
responsável do preenchimento das folhas de coleta de dados deverá ter o
conhecimento de todas as características referente ao equipamento de medição
(transmissor de pressão e conversor D-A), assim como também do sistema de
medição onde este será aplicado. No preenchimento das folhas de coleta de dados
deverão ser inseridos os dados do equipamento, padrões de trabalho utilizados e
AS INFORMAÇÕES DESTE DOCUMENTO SÃO DE PROPRIEDADE DA FOCQUS, SENDO PROIBIDA A UTILIZAÇÃO FORA DA SUA FINALIDADE
DOCUMENTO N⁰: PROJETO CLIENTE NO: FOLHA: REV.
ITCM-001-REV0-SHELL 4510995476 7 de 17 0
CLIENTE:
SHELL – FPSO FLUMINENSE
TITULO:
INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA O PREENCHIMENTO DE
REGISTROS E COMPROVAÇÃO METROLÓGICA DO
TRANSMISSOR DE PRESSÃO ESTÁTICA E DO
CONVERSOR D-A

os resultados da comprovação metrológica registrados pelo responsável da


execução.

Uma descrição dos campos a serem preenchidos é detalhada a continuação.


a. Descrição: Referência do tipo de medição a ser calibrado. Ex: “Pressure
measurement”.
b. Localização: Referência da localização onde o equipamento calibrado esta
instalado. Ex: “Import Gas”
c. Sistema de medição: Referência do sistema de medição de acordo com sua
classificação junto a ANP. Ex: Operacional, fiscal.
d. TAG: Referência da identificação física do equipamento de medição através de
um código alfanumérico. Por meio deste podemos localizar onde o
instrumento/equipamento está instalado.
e. Fabricante: Referência do fabricante do instrumento/equipamento calibrado.
f. Numero de serie: É o numero de fabricação dado pelo fabricante.
g. Faixa Calibrada: Referência da Faixa de indicação que se pode obter em uma
posição específica dos controles de um instrumento de medição.
h. Modelo: Referência do modelo do equipamento.
i. Range: Referência do range do equipamento (especificando o valor máximo e
mínimo da faixa calibravel).
j. Data de calibração: Referência da data na qual o equipamento foi calibrado.
k. Data próxima de calibração: Referência da data na qual o equipamento deverá
ser novamente calibrado.
l. Temperatura: Referência da temperatura ambiente no momento da calibração.
m. Pressão atmosférica (P. Atm): Deve ser informado o valor da pressão
atmosférica do lugar onde se realiza a calibração.
n. Ordem de Trabalho: Referência da ordem de trabalho do serviço realizado, este
número deve ser colocado sempre em cada certificado de calibração.
o. Número do Lacre: Lacre de segurança com numeração seqüencial que deve ser
utilizado para garantir a integridade dos equipamentos apos uma intervenção.
p. Número de certificado de calibração: É uma numeração seqüencial que
identifica o registro de comprovação metrológica.
q. Padrões utilizados na calibração
Devem ser preenchidos os campos que descrevem os padrões de trabalho, tais
como: numero de serie, modelo, fabricante, data da próxima calibração,
número de certificado ao qual é referenciado, e a entidade que realizou a
calibração do padrão.

AS INFORMAÇÕES DESTE DOCUMENTO SÃO DE PROPRIEDADE DA FOCQUS, SENDO PROIBIDA A UTILIZAÇÃO FORA DA SUA FINALIDADE
DOCUMENTO N⁰: PROJETO CLIENTE NO: FOLHA: REV.
ITCM-001-REV0-SHELL 4510995476 8 de 17 0
CLIENTE:
SHELL – FPSO FLUMINENSE
TITULO:
INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA O PREENCHIMENTO DE
REGISTROS E COMPROVAÇÃO METROLÓGICA DO
TRANSMISSOR DE PRESSÃO ESTÁTICA E DO
CONVERSOR D-A

r. Preenchimento dos resultados de calibração


Os resultados de calibração tanto para o transmissor de pressão como para o
conversor D-A, devem ser colocados na folha de preenchimento. Na calibração
devem ser considerados dois ciclos, cada ciclo deve considerar calibrações
crescentes como decrescentes. Este procedimento deverá ser realizado tanto
para a calibração “as Found” como “as Lef”.
s. Data: A data da assinatura deve ser mencionada do registro de comprovação
metrológica.
t. Responsável pela calibração: Deverá ser informado o nome da pessoa
responsável pelo processo de comprovação metrológica.
u. Responsável pela aprovação: Devera ser informado o nome da pessoa
responsável pela aprovação do processo de comprovação metrológica.

6.2 Preenchimento da folha de registro

A folha de preenchimento de registro deve ter as mesmas considerações que as


folhas de coleta de dados. O responsável do preenchimento da folha de registros
deve ter todos os dados inseridos na folha de coleta, para serem transcritos na
planilha eletrônica.

6.3 Folha de cálculo de incerteza

A folha de cálculo de incerteza tanto para o transmissor de pressão quando para


o conversor D-A, deverá ter em consideração o seguinte procedimento.
a. Devem ser lidos os valores das leituras dos mensurandos preenchidos na folha
de registro, para todas as faixas de calibração, considerando o primeiro e
segundo ciclo das calibrações “as Found” e “as Lef”.
b. Deve ser obtido o valor médio e o desvio padrão dos mensurandos para cada
faixa de calibração.
c. Deve ser obtido o valor máximo da histerese, sendo obtida pelo valor absoluto
da diferença entre os valores dos mensurandos obtidos nas calibrações
crescentes e decrescentes a cada ciclo.
d. Deve se obtido o valor em percentagem da repetividade, sendo obtida da
diferença entre o valor máximo e mínimo dos mensurandos, divido pelo valor
mínimo dos mesmos.
e. O erro de medição deve ser obtido, subtraindo o valor médio dos mensurandos
do valor padrão adotado, para cada faixa de calibração.
f. O valor do erro por faixa de calibração deve ser comparado com o erro
fornecido pela norma (Erro máximo permissível – EMP). Caso seja menor ao
valor da norma, ele é aceito, caso contrario é não aceito.

AS INFORMAÇÕES DESTE DOCUMENTO SÃO DE PROPRIEDADE DA FOCQUS, SENDO PROIBIDA A UTILIZAÇÃO FORA DA SUA FINALIDADE
DOCUMENTO N⁰: PROJETO CLIENTE NO: FOLHA: REV.
ITCM-001-REV0-SHELL 4510995476 9 de 17 0
CLIENTE:
SHELL – FPSO FLUMINENSE
TITULO:
INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA O PREENCHIMENTO DE
REGISTROS E COMPROVAÇÃO METROLÓGICA DO
TRANSMISSOR DE PRESSÃO ESTÁTICA E DO
CONVERSOR D-A

g. Para o cálculo da incerteza do processo de calibração são consideradas a


incerteza tipo A, incerteza tipo B, e a resolução do equipamento. A incerteza
tipo A, é obtida dividindo o desvio padrão dos mensurando pela raiz quadrada
do numero de provas (n). A incerteza tipo B é a incerteza associada a cada faixa
do padrão, no processo de calibração, considerando a curva (tendência) de faixa
calibrada vs. Incerteza proporcionada pelo laboratório de calibração
correspondente. Deve ser considerada também a incerteza associada à
resolução (Tipo B) proporcionada pelo fabricante na folha de especificação do
equipamento.
h. A incerteza combinada, da incerteza tipo A, tipo B é aquela a ser comparada
com o valor de incerteza sugerida pela norma. Caso seja menor ao valor da
norma, ele é aceito, caso contrario é não aceito.
i. Como foi mencionado no inicio desta seção, deste procedimento de calculo de
incerteza deve ser realizado tanto para a calibração “as Found” como para a “as
Left” do transmissor de pressão e do conversor D-A.
j. Finalmente é calculada a incerteza global do processo de calibração (“as Found”
e “as Lef”), na qual são somadas as incertezas do transmissor de pressão com a
do conversor D-A, Com isto se consegue a realizar a comprovação metrológica
do transmissor de pressão.

6.4 Preenchimento das folhas de “report”

As folhas de “report” tanto para o transmissor de pressão quando para o


conversor D-A, são preenchidas automaticamente com os resultados da folha de
calculo de incerteza. São reportados os valores médios dos mensurandos e dos
padrões, assim como também o erro, a incerteza e o resultado de aceitação ou
não aceitação do processo de calibração, sendo consideradas a cada faixa de
calibração, tanto para a calibração “as Found” como “as Lef”.
A continuação são apresentados os registros tanto para o transmissor de pressão
como para o conversor D-A.

7. ANEXOS

Este documento apresenta os anexos detalhados a continuação.

AS INFORMAÇÕES DESTE DOCUMENTO SÃO DE PROPRIEDADE DA FOCQUS, SENDO PROIBIDA A UTILIZAÇÃO FORA DA SUA FINALIDADE
DOCUMENTO N⁰: PROJETO CLIENTE NO: FOLHA: REV.
ITCM-001-REV0-SHELL 4510995476 10 de 17 0
CLIENTE:
SHELL – FPSO FLUMINENSE
TITULO:
INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA O PREENCHIMENTO DE
REGISTROS E COMPROVAÇÃO METROLÓGICA DO
TRANSMISSOR DE PRESSÃO ESTÁTICA E DO
CONVERSOR D-A

7.1 Folha de Registros para o Transmissor de Pressão

7.1.1 Folha de coleta de dados

AS INFORMAÇÕES DESTE DOCUMENTO SÃO DE PROPRIEDADE DA FOCQUS, SENDO PROIBIDA A UTILIZAÇÃO FORA DA SUA FINALIDADE
DOCUMENTO N⁰: PROJETO CLIENTE NO: FOLHA: REV.
ITCM-001-REV0-SHELL 4510995476 11 de 17 0
CLIENTE:
SHELL – FPSO FLUMINENSE
TITULO:
INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA O PREENCHIMENTO DE
REGISTROS E COMPROVAÇÃO METROLÓGICA DO
TRANSMISSOR DE PRESSÃO ESTÁTICA E DO
CONVERSOR D-A

7.1.2 Folha de Registro

AS INFORMAÇÕES DESTE DOCUMENTO SÃO DE PROPRIEDADE DA FOCQUS, SENDO PROIBIDA A UTILIZAÇÃO FORA DA SUA FINALIDADE
DOCUMENTO N⁰: PROJETO CLIENTE NO: FOLHA: REV.
ITCM-001-REV0-SHELL 4510995476 12 de 17 0
CLIENTE:
SHELL – FPSO FLUMINENSE
TITULO:
INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA O PREENCHIMENTO DE
REGISTROS E COMPROVAÇÃO METROLÓGICA DO
TRANSMISSOR DE PRESSÃO ESTÁTICA E DO
CONVERSOR D-A

7.1.3 Folha de cálculo de incertezas

AS INFORMAÇÕES DESTE DOCUMENTO SÃO DE PROPRIEDADE DA FOCQUS, SENDO PROIBIDA A UTILIZAÇÃO FORA DA SUA FINALIDADE
DOCUMENTO N⁰: PROJETO CLIENTE NO: FOLHA: REV.
ITCM-001-REV0-SHELL 4510995476 13 de 17 0
CLIENTE:
SHELL – FPSO FLUMINENSE
TITULO:
INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA O PREENCHIMENTO DE
REGISTROS E COMPROVAÇÃO METROLÓGICA DO
TRANSMISSOR DE PRESSÃO ESTÁTICA E DO
CONVERSOR D-A

7.1.4 Certificado do sensor de pressão

AS INFORMAÇÕES DESTE DOCUMENTO SÃO DE PROPRIEDADE DA FOCQUS, SENDO PROIBIDA A UTILIZAÇÃO FORA DA SUA FINALIDADE
DOCUMENTO N⁰: PROJETO CLIENTE NO: FOLHA: REV.
ITCM-001-REV0-SHELL 4510995476 14 de 17 0
CLIENTE:
SHELL – FPSO FLUMINENSE
TITULO:
INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA O PREENCHIMENTO DE
REGISTROS E COMPROVAÇÃO METROLÓGICA DO
TRANSMISSOR DE PRESSÃO ESTÁTICA E DO
CONVERSOR D-A

7.2 Folha de Registros para o Conversor D-A

7.2.1 Folha de coleta de dados

AS INFORMAÇÕES DESTE DOCUMENTO SÃO DE PROPRIEDADE DA FOCQUS, SENDO PROIBIDA A UTILIZAÇÃO FORA DA SUA FINALIDADE
DOCUMENTO N⁰: PROJETO CLIENTE NO: FOLHA: REV.
ITCM-001-REV0-SHELL 4510995476 15 de 17 0
CLIENTE:
SHELL – FPSO FLUMINENSE
TITULO:
INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA O PREENCHIMENTO DE
REGISTROS E COMPROVAÇÃO METROLÓGICA DO
TRANSMISSOR DE PRESSÃO ESTÁTICA E DO
CONVERSOR D-A

7.2.2 Folha de Registro

AS INFORMAÇÕES DESTE DOCUMENTO SÃO DE PROPRIEDADE DA FOCQUS, SENDO PROIBIDA A UTILIZAÇÃO FORA DA SUA FINALIDADE
DOCUMENTO N⁰: PROJETO CLIENTE NO: FOLHA: REV.
ITCM-001-REV0-SHELL 4510995476 16 de 17 0
CLIENTE:
SHELL – FPSO FLUMINENSE
TITULO:
INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA O PREENCHIMENTO DE
REGISTROS E COMPROVAÇÃO METROLÓGICA DO
TRANSMISSOR DE PRESSÃO ESTÁTICA E DO
CONVERSOR D-A

7.2.3 Folha de cálculo de incertezas

AS INFORMAÇÕES DESTE DOCUMENTO SÃO DE PROPRIEDADE DA FOCQUS, SENDO PROIBIDA A UTILIZAÇÃO FORA DA SUA FINALIDADE
DOCUMENTO N⁰: PROJETO CLIENTE NO: FOLHA: REV.
ITCM-001-REV0-SHELL 4510995476 17 de 17 0
CLIENTE:
SHELL – FPSO FLUMINENSE
TITULO:
INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA O PREENCHIMENTO DE
REGISTROS E COMPROVAÇÃO METROLÓGICA DO
TRANSMISSOR DE PRESSÃO ESTÁTICA E DO
CONVERSOR D-A

7.2.4 Certificado do conversor D-A

AS INFORMAÇÕES DESTE DOCUMENTO SÃO DE PROPRIEDADE DA FOCQUS, SENDO PROIBIDA A UTILIZAÇÃO FORA DA SUA FINALIDADE