Você está na página 1de 3

Vamos agora adentrar no primeiro portal,

Do interior de seu peito sinta a transmutação de seu coração em uma pulsante bola de
luz

Seu coração agora irradia luz dourada por todos os lados como uma poderosa estrela

Concentre-se neste ponto que gira e se expande como o sol central de teu corpo

Liberando labaredas cósmicas em todas as direções.

Vamos primeiro focar nossa concentração no coração e depois no topo da cabeça.

Barco dourado no coração: Vamos começar com o coração. Imaginemos um barco


dourado dentro do coração. Esse será nosso barco da Eternidade, nosso próprio barco
da Eternidade, o qual está velejando dentro de nós.

Céu no terceiro olho: Quando meditamos no terceiro olho, devemos imaginar o céu e
nossa própria Infinidade. Devemos observar nossa própria auto-expansão da
Infinidade.

Sol no centro da coroa: Vamos meditar no centro da coroa e imaginar o sol, o qual é
nossa nova criação da Imortalidade.

Concentração: Vamos nos concentrar no terceiro olho, localizado entre e um pouco


acima das sobrancelhas. Enquanto nos concentrarmos, imaginemos por alguns
minutos, bem no terceiro olho, uma chama, uma chama dourada queimando. O que
chamamos imaginação, não é nada menos do que uma realidade-existência, um
mundo próprio. Então, vamos nos concentrar e, enquanto nos concentramos, vamos
sentir chamas ardendo em nosso terceiro olho.

Por favor, inspire tão lentamente quanto possível, tão silenciosamente quanto
possível, e enquanto inspirar, tente sentir que você não está inspirando pelo seu nariz;
está inspirando pela sua testa. Enquanto expira, também estará expirando pela sua
testa. Então, por favor, sinta a presença de chamas ardentes dentro dela,
precisamente, dentro do terceiro olho.

Meditação: Agora vamos meditar no terceiro olho. Dessa vez também, por favor,
inspire e expire pela sua testa e então imagine o planeta sol ou o sol interior, que é
infinitamente mais brilhante que o planeta sol. Por favor, imagine ao menos um sol
dentro da sua testa, no terceiro olho, e dentro desse sol, por favor, imagine incontáveis
chamas ou raios de luz. Dessa vez, por favor, mantenha seus olhos totalmente
abertos, pois assim você pode sentir a vastidão do sol junto com sua luz e poder.
Contemplação: Agora vamos contemplar. De um ponto de vista espiritual, a
contemplação é a mais doce forma da unicidade inseparável. Essa é a unicidade do
amante divino com o Amado Supremo. A unicidade que existe entre o amante divino e
o Amado Supremo é chamada contemplação. É através da contemplação,
contemplação apropriada, que chegamos a realizar que não somos apenas
buscadores divinos, mas também amantes divinos e que Deus é nosso Amado
Supremo. Somos como gotinhas e Deus é o oceano. Incontáveis gotas formam o
oceano e também, o oceano abarca as gotas. Primeiro imaginamos chamas, depois o
próprio sol.

Quando pudermos contemplar apropriadamente, nos tornaremos um com o Próprio


Deus. Quando os buscadores, Deus-amantes e Deus, juntos, brincam, cantam e
dançam, nesse momento, Deus está cantando a canção da multiplicidade na unidade.
Quando o Uno Absoluto permanece em Seu aspecto transcendental e os buscadores
e Deus-amantes se aproximam Dele, Deus está cantando a canção da unidade na
multiplicidade.

Vamos contemplar no terceiro olho. Por alguns minutos, vamos sentir que somos os
amantes-chamas; então sentiremos que somos o Sol-Amado. E mais, nós mudaremos
nossos respectivos papéis.

Luz: No terceiro olho, tente imaginar um disco. Imagine que o disco gira em sentido
horário e, sete vezes, cante ‘luz’ ou ‘Aum’ ou ‘Supremo’, qual você preferir.

Então, dentro desse disco que gira, imagine sete chamas muito, muito brilhantes.
Tente se imaginar brincando com essas sete chamas, e às vezes tente sentir que você
se tornou um com essas pequenas chamas, ao invés de brincar com elas.

Ponha a sua mão entre e um pouco acima das sobrancelhas. Agora diga: “Eu estou
me concentrando. Eu sei que o meu Senhor Amado Supremo está logo acima da
minha cabeça.”

Ponha sua mão direita sobre o seu coração, com o polegar sobre o coração. Agora
diga: “Eu estou meditando. Posso sentir a Presença abençoada do meu Senhor
Amado Supremo bem dentro do meu coração.”

Ponha sua mão direita sobre o seu coração e sua mão esquerda sobre a sua cabeça.
Por favor, pressione ambos, sua cabeça e seu peito com uma certa força. Tão
silenciosa e lentamente quanto possível, você vai inspirar e expirar. Agora diga: “Eu
estou contemplando. Posso ver vividamente o meu Senhor Amado Supremo bem em
frente do meu olho-visão e Ele está dizendo que está ávido a jogar comigo o jogo de
esconde-esconde.”
Ponha ambas as mãos atrás de sua cabeça. Diga: “Meu passado-desapontamento-
Deus.”

Agora ponha os dedos de sua mão direita na testa, entre as sobrancelhas. Diga:
“Meus sonhos prateados de hoje.”

Coloque sua mão direita no seu coração e forme um pequeno círculo. Enquanto forma
um círculo, sinta que o está formando com luz. Diga: “Minhas realidades douradas do
amanhã.”

A rosa-coração – uma meditação conduzida

por Sri Chinmoy, do livro Meditação

“Imagine uma flor dentro do seu coração. Digamos que você prefira a rosa. Imagine
que ela não floresceu completamente, que ainda é um botão. Após ter meditado por
dois ou três minutos, procure imaginar que a flor está se abrindo, pétala por pétala.
Veja e sinta que ela está florescendo dentro do seu coração. Depois de cerca de cinco
minutos, tente sentir que não há mais um coração. O que existe é uma flor dentro de
você, uma flor chamada “coração”. Você não tem um coração, mas sim uma flor. Ela
se transformou no seu coração, e o seu coração se transformou numa flor.

Depois de sete ou oito minutos, sinta que esse coração-flor cobriu todo o seu corpo.
Ele não existe mais. Da cabeça aos pés, você consegue sentir a fragrância da rosa.
Se olhar para os seus pés, sentirá imediatamente a fragrância da rosa. Se olhar para
os seus joelhos, sentirá ao mesmo tempo a fragrância de uma rosa. Se olhar para a
sua mão, sentirá de imediato o aroma da flor. Em todos os lugares, a beleza, a
fragrância e a pureza da rosa permearam completamente o seu corpo. Quando sentir
da cabeça aos pés que você se tornou tão-somente a beleza, a fragrância, a pureza e
o deleite da rosa, estará pronto para colocar-se aos Pés do seu Amado Supremo.”