Você está na página 1de 3

SUGESTÕES DE FORMULAÇÕES COM LACTOBACILOS

1.
Lactobacillus acidophillus ............................200 - 500 milhões UFC*
Excipiente qsp ..............................................1 cápsula ou envelope monodose
Indicação: Disbioses de diversas etiologias ou decorrentes de estados diarreicos
Posologia: Tomar 1 cápsula/sachê pela manhã e à noite, ou à critério do prescritor

2.
Lactobacillus acidophillus ............................1,5 bilhões UFC
Lactobacillus bulgaricus ...............................1,5 bilhões UFC
Excipiente qsp...............................................1 cápsula ou envelope monodose
Indicação: Constipação
Posologia: Tomar 1 a 2 cápsulas/sachês ao dia ou conforme critério do prescritor

3.
Lactobacillus acidophillus ............................200 milhões UFC
Excipiente qsp ..............................................1 sachê
Indicações: Acidificante vaginal, coadjuvante no tratamento de vulvovaginites bacterianas,
fúngicas e/ou por trichomonas
Posologia: Dissolver o conteúdo de 1 sachê em um litro de água para lavagens vaginais, 4
vezes ao dia, de 5 a 7 dias

4.
Lactobacilos sporogenes..........................................................150- 200 milhões esporos
Excipiente Vaginal (Óvulo-Base Graxa/Gelatinosa ) qsp........1 un.
Indicações: Acidificante vaginal, coadjuvante no tratamento de vulvovaginites bacterianas,
fúngicas e/ou por trichomonas
Posologia: Aplicar um óvulo intravaginal à noite ou conforme critério do prescritor

5.
Lactobacilos acidophillus ..............................200-500 milhões UFC
Creme Vaginal Não Iônico qsp .....................4ou 5 g (1 aplicador)
Indicações: Acidificante vaginal, coadjuvante no tratamento de vulvovaginites bacterianas,
fúngicas e/ou por trichomonas
Posologia: Aplicação intravaginal, 1 aplicador antes de deitar, conforme critério médico

6.
Lactobacillus sporogenes ..............................100 – 200 milhões de esporos
Excipiente qsp ..............................................1 cápsula
Indicações: Diarreia, constipação intestinal, dispepsia, auxiliar a síntese de vitaminas do
Complexo B, aumentar a biodisponibilidade de nutrientes
Posologia: Tomar 1 a 2 cápsulas ao dia ou conforme critério do prescritor
7. Pool de Lactobacilos

7.1 Lactobacillus acidophillus; Lactobacillus bifidum; Lactobacillus bulgaricus; Lactobacillus


rhamnosus;lactobacillus casei …………..ãã 100 milhões UFC;
Excipiente qsp ........................................1 cápsula/envelope monodose
Indicações: Melhorar a flora intestinal, reduzir o pH intestinal, aumentar a biodisponibilidade
de nutrientes
Posologia: 1 cápsula/sachê manhã/noite, ou conforme critério do prescritor

7.2 Pool de Lactobacilos com FOS (Frutooligossacarídeo)


Lactobacillus acidophillus; Lactobacillus bifidum; Lactobacillus bulgaricus; Lactobacilos
casei ......................................................................ãã 200 milhões UFC;
FOS (Frutooligosacarideo) qsp…..........................1 cápsula/envelope monodose
Indicações: Estabilizar o pH intestinal, permitir a manutenção de flora bacteriana intestinal,
melhorar a digestão de alimentos, auxiliar em infecções intestinais com tratamento de
antibioticoterapia prolongada e/ou alergias alimentares
Posologia: 1 cápsula/sachê pela manhã e à noite ou conforme critério do prescritor

8.
Lactobacillus casei..................................1-1,5 bilhões UFC
Excipiente qsp........................................1 cápsula/envelope monodose
Indicações: Permitir a manutenção de flora bacteriana intestinal, melhorar a digestão de
alimentos, auxiliar em infecções intestinais com tratamento de antibioticoterapia prolongada
e/ou alergias alimentares
Posologia: 1 cápsula/sachê pela manhã e a noite ou cofnorme critério do prescritor

9.
FOS..........................................................2 g
Excipiente qsp..........................................1 envelope
Indicações: Estimulantes do crescimento da flora bacteriana intestinal por fermentação dos
lactobacilos e bifidobactérias
Posologia: Como prebiótico, na faixa de 4-10g/dia ou conforme critério do prescritor

* UFC – Unidades Formadoras de Colônias

Para atender precisamente à qualidade do produto final manipulado, sugere-se que quaisquer
prescrições com probióticos estejam expressas em UFC. Dessa forma, as variações que
ocorrem de lote a lote dos insumos fornecidos para a farmácia poderão ser adequadamente
calculadas, levando a uma preparação de fórmula eficaz, segura e com a qualidade desejada.
Referências bibliográficas

1. FERREIRA, A.O. Guia Prático da Farmácia Magistral. 4ª ed. Juiz de Fora: LMC, 2010
2. MASON, P. Dietary Supplements. 2nd ed. London: Pharmaceutical Press, 2001.
3. LAVALLE, J.B. et al. Natural Therapeutics Pocket Guide. 2000-2001 ed.
4. BATISTUZZO, J.A. et al. Formulário Médico-Farmacêutico, Pharmabooks, 4ª ed, São
Paulo, 2011.
5. STOKLOSA, M.J.; ANSEL, H.C. Pharmaceutical Calculations. 11th ed. Baltimore:
Lippincott Williams & Wilkins, 2001.
6. ANAL, A.K.; SINGH, K. Recents advances in microencapsulationof probiotics for
industrial applications and targeted delivery. Trends in Food Science & Technology,
v.18, p.240-251, 2007.
7. VINITA V. Kale, Kashmi V. Trivedi, Sanjay P. Wade, and Kishor P. Bushari. “Development and
Evaluation of a Suppository Formulation Containing Lactobacillus and its Application in Vaginal
Deseases”; Ann. N.Y. Acad Sci, 2005;1056,359 – 365.