Você está na página 1de 80

Metodologia da pesquisa

científica
Roberta Densa
Facebook – Roberta Densa II

Doutora em Direitos Difusos e Coletivos – PUC/SP


Metodologia da pesquisa
científica
Aula 01
O que é um trabalho científico?
Fundamentos da pesquisa científica.
Trabalhos e Publicações Científicas em Direito.
Metodologia da pesquisa

• Pesquisa: é um caminho que leva uma


provável resposta a uma dúvida suscitada;

• Método: conjunto de processos mediante os


quais se torna possível chegar ao
conhecimento de algo.
Metodologia da pesquisa

Deve se ter em mente:

• Objetivo da pesquisa;
• Sujeitos da pesquisa;
• Procedimentos da pesquisa;
• Resultado da pesquisa.
Trabalho de Conclusão

• Os motivos pelos quais devemos fazer um


Trabalho de Conclusão:

• Aprender pela pesquisa;


• Comparar posicionamentos e desenvolver
raciocínio lógico;
• Desenvolver a crítica.
Trabalhos de Conclusão
de Curso em Direito
Textos apresentados que podem variar conforme
o programa estabelecido pela Instituição de
Ensino e cursado pelo aluno:

1) Monografia;
• Graduação;
• Pós-graduação.
2) Artigo Científico;
3) Dissertação;
4) Tese.
Monografia
• Deve haver bom direcionamento do tema,
com objetivos bem definidos;

• O objetivo da investigação é o que se quer


descobrir.

• Atenção:

• Monografia x Manuais (livro-texto);


• Os elementos não são os mesmos (por
exemplo: introdução e conclusão).
Monografia

• Assunto específico e completo;


• Esgota (tanto quanto possível) a análise do
tema;
• Gênero
• Espécies: monografia de graduação,
especialização, dissertação de
mestrado; tese de doutorado e alguns
artigos científicos.
Monografia de Graduação
(TCC)
• Objetivo: trabalhar os conhecimentos
básicos sobre o tema e dominá-los;

• Conteúdo: leitura compreensiva dos


materiais básicos sobre o tema;

• Extensão: Curtos ou médios (em torno de 30


páginas).
Monografia de Graduação
(TCC)
• O que se espera do aluno:
• Leitura mínima dos manuais e alguns
artigos científicos e monografias mais
simples sobre o tema;
• Que demonstre capacidade de pesquisa
para solucionar a questão por ele
proposta;
• Análise crítica, com argumentos lógicos e
concatenados.
Monografia de Pós-
Graduação Lato-Sensu
• Objetivo: capacidade de ampliação de
conhecimentos de um tema específico,
problematizando a questão e trazendo caráter
prático;
• Conteúdo: Conceitos e dados necessários
para o tratamento de um problema jurídico,
com caráter prático;
• Extensão: curto ou médio;
Monografia de Pós-
Graduação Lato-Sensu
• O que se espera do aluno:

• pesquisa que apresente interessantes


conclusões para a comunidade científica ou
profissional;
• conhecimento mais aprofundado e maior
domínio sobre a matéria
• raciocínio próprio;
• saber aliar a prática profissional com o
conhecimento acadêmico.
Artigo Científico
• O que se espera do autor:

• No artigo científico, o autor divide com a


comunidade acadêmica uma novidade (ou
uma conclusão importante);
• Apresentam argumentos, dados, conclusões
de maneira compacta e objetiva;
• Deve ser completo e claro, com exposição de
todos os argumentos, experimentos e linha
de raciocínio empregados.
Artigo Científico
• Conteúdo pode ser variável: análise de obra,
resenha crítica ou análise de julgado;

• Não pode parecer um capítulo de um manual;

• Por representar resultados de novos estudos e


pesquisa, não importantes para fundamentação
de novos trabalhos, pareceres e decisões
judiciais;

• Fundamental que seja utilizado para fazer a


monografia.
Artigo Científico
• Publicação em periódicos (revistas
especializadas impressas ou digitais);

• As revistas são “pontuadas” pela CAPES e


tem grande importância para a vida
acadêmica.
Dissertação e Tese
• Dissertação:

• Apresentada como trabalho de conclusão


do mestrado;
• Aluno deve demonstrar capacidade de
pesquisa e domínio da metodologia da
pesquisa;
• A pesquisa deve ser ampla, mas não
precisa ser inovadora;
• O trabalho é analisado em banca
composta por três professores.
Dissertação e Tese
• Tese:

• Apresentada como trabalho de conclusão


do doutorado;
• Aluno deve demonstrar pela capacidade
de pesquisa e domínio da metodologia da
pesquisa e da definição das pautas;
• A pesquisa deve ser ampla, e precisa ser
inovadora;
• O trabalho é analisado em banca
composta por cinco professores.
Metodologia da pesquisa
científica
Aula 02
A escolha do tema. Delimitação do tema (quem/o quê?).
Objetivo geral e objetivo específico (para quê?). Justificativa
do tema (por quê?). O problema. Hipótese.
A escolha do tema
• Definir o tema da pesquisa é o maior desafio
do acadêmico.

• É o ponto de partida o trabalho científico.

• Cuidado especial para que se faça uma


pesquisa focada e direcionada.
A escolha do tema
• O tema não pode ser um mero assunto!
Deve ser objeto de inquietação, de dúvida,
que será resolvido com a pesquisa.

• Exemplo:

• tema de palestra x tema de aula em


graduação
Delimitação do Tema
(quem/ o quê?)
• Tema = objeto de dúvida.

• Toda pesquisa começa com algo que não se


sabe, que se tem dúvida.

• A resposta depende do método e do


fundamento utilizado pelo pesquisador.
Delimitação do Tema
(quem/ o quê?)
• Algumas perguntas para treinar:

• A publicidade para crianças deve ser


limitada?

• A jornada de trabalho pode ser


flexibilizada em períodos de crise
econômica?
Delimitação do Tema
(quem/ o quê?)
• Como escolher um bom tema?

• O fato de o tema ser objeto de frequentes


discussões acadêmicas e judiciais pode
indicar a relevância do tema.

• Os artigos científicos, dissertações e


teses são bons parâmetros para saber se
o tema tem sido relevante do ponto de
vista acadêmico.
Delimitação do Tema
(quem/ o quê?)
• Como escolher um bom tema?

• O uso de manuais (ou livro-texto) pode


ajudar a dar uma ideia de tema, mas não
deve ser o parâmetro da pesquisa.

• Jornais de grande circulação ajudam a


trazer os temas que estão em voga na
sociedade e que reclamam respostas
jurídicas.
Delimitação do Tema
(quem/ o quê?)
• Como escolher um bom tema?

• Portais jurídicos ajudam a dar ideias para


o tema (Jota, Conjur, Migalhas, entre
outros).
• Mas preste atenção: textos em portais
jurídicos não representam,
necessariamente, artigos científicos.
Podem ser apresentados
simplesmente como um informativo.
Delimitação do Tema
(quem/ o quê?)
• Como escolher um bom tema?

• Pesquisa em sites de jurisprudência, tais


como Superior Tribunal de Justiça e
Supremo Tribunal Federal.
Delimitação do Tema
(quem/ o quê?)
• Originalidade do tema

• A monografia não exige a originalidade


do tema, mas o trabalho não pode ser
monótono, não deve ser apenas
informativo (redigido como se fosse um
manual).
• O tema instigante é necessário para que
tenhamos vontade de pesquisar!
Delimitação do Tema
(quem/ o quê?)
• O pesquisador deve sempre se sentir
confortável para escolher o tema.

• Deve-se ter algum conhecimento na matéria


para que não se comece do zero!

• As fontes devem ser relativamente fáceis de


serem pesquisadas (em língua portuguesa,
que tenha sido analisado por outros
pesquisadores, entre outros pontos).
Objetivo geral e Objetivo
específico (para quê?)
• Objetivo geral: visão global e abrangente
do tema.

• Análise da proteção da criança na


sociedade de consumo;

• Análise da proteção do trabalhador em


períodos de crise financeira.
Objetivo geral e Objetivo
específico (para quê?)
• Objetivo específico: atinge o objetivo
geral e se aplica a situações particulares.

• Análise JURÍDICA da proteção da


criança na sociedade de consumo em
relação à publicidade confrontando
com a liberdade de expressão e livre
iniciativa prevista na Constituição
Federal.
Metodologia da pesquisa
científica
Aula 03
A escolha do tema (Parte II). Justificativa do tema
(por quê?). O problema. Hipótese. Elaboração do
plano de trabalho.
Objetivo geral e Objetivo
específico (para quê?)
• Algumas perguntas para treinar:

• A publicidade para crianças deve ser


limitada? Quais são as razões pelas
quais deve ser limitada?
Objetivo geral e Objetivo
específico (para quê?)
• Atenção para o “corte epistemológico”!

• É necessário restringir o tema para que o


trabalho não fique um “conto” ou uma
“prosa”.

• A restrição é necessária para que a


pesquisa possa ser bem feita e que seja
focada na resposta que se pretende dar.
Objetivo geral e Objetivo
específico (para quê?)
• Problema descritivo: o pesquisador quer
oferecer um retrato compreensível de
fenômenos complexos.
• Descrever como a dogmática jurídica trata a
questão

• Problema prescritivo: o pesquisador faz


esforço para apresentar uma resposta
(construída e fundamentada sobre o tema).
Objetivo geral e Objetivo
específico (para quê?)
• Problema prescritivo:

• Respostas prescritivas devem ser datas a


partir de critérios, parâmetros normativos,
que provenham de normas jurídicas válidas
em um dado ordenamento (dogmática
jurídica).
Objetivo geral e Objetivo
específico (para quê?)
• Pesquisa de lege data

• De lege data = segundo a lei, de acordo


com a lei;

• O objeto da pesquisa é um problema


interpretativo-jurídico.
Objetivo geral e Objetivo
específico (para quê?)
• Pesquisa de lege data

• Identificação do problema. Ex: art. 228 da CF (foco na


questão dos direitos fundamentais).

• Pesquisa de doutrina e jurisprudência sobre o


problema identificado.

• Respostas doutrinárias diversas para a


questão, sempre fazendo o confronto,
escolhendo a sua corrente.
Objetivo geral e Objetivo
específico (para quê?)
• Pesquisa de lege ferenda

• De lege ferenda = contra a lei

• Parte de uma crítica a uma resposta


juridicamente válida (crítica ao dispositivo
de lei ou a interpretação dominante).

• Ex: art. 16 LACP


Justificativa do Tema (por
quê?)

• A justificativa do tema = a razão pela qual o


tema é importante.

• Qual será a contribuição e a aplicação


prática da sua pesquisa?
Hipótese

• O pesquisador deve construir o problema


para então atacá-lo por meio da pesquisa.

A hipótese:

A publicidade para crianças deve ser (ou


é) restringida pela lei para

• que não seja um adulto consumista


• proteger a falta da capacidade civil
• ....
Então temos
• Delimitação do tema (quem/o quê?)
• Objetivo geral e objetivo específico (para
quê?).
• Justificativa do tema (por quê?).
• O problema.
• A hipótese
• O método

Agora, mãos à obra!! Faça já o seu


exercício!!!
Fases da pesquisa
• Escolha do tema;
• Elaboração do plano de trabalho;
• Identificação (bibliográfica e
jurisprudencial);
• Localização;
• Compilação;
• Fichamento;
• Análise e interpretação;
• Redação.
Elaboração do Plano de
Trabalho
• Cronograma da pesquisa

• Separe um tempo para:

• Pesquisar fontes (ex: mês de agosto);


• Ler as fontes pesquisadas (ex: setembro
e outubro);
• Redação (ex: novembro)

• Repetir cronograma!
Elaboração do Plano de
Trabalho
• O cronograma é necessário porque a
pesquisa nunca termina (o que termina é o
tempo!).

• Você precisa parar para fazer cada uma das


etapas. O tempo é curto e é preciso ter foco!
Elaboração do Plano de
Trabalho
• Todo plano de trabalho deve conter:

• Introdução;
• Desenvolvimento.;
• Conclusão

• Fazer um índice provisório (minha dica:


comece pelo último tópico!)
Metodologia da pesquisa
científica
Aula 04
A pesquisa bibliográfica
Identificação
• Com o plano de trabalho em mãos, você precisa
começar a buscar as fontes (bibliográficas e
jurisprudenciais).
Identificação Bibliográfica
• Etapas:

• Tenha dois bons manuais que englobem toda a


disciplina pesquisada;

• Busque monografias (teses e dissertações)


publicadas ou não;

• Pesquise artigos científicos que abordem o tema.


Identificação Bibliográfica

Não procure autores, procure o tema!


Identificação Bibliográfica

• Onde pesquisar?

• Na biblioteca na FD (vide regra Manual do Aluno);

• Nas bibliotecas das universidades públicas e


privadas;

• Exemplo:

http://www.direito.usp.br/biblifd/
Identificação Bibliográfica

http://www.direito.usp.br/biblifd/
Identificação Bibliográfica

http://www.direito.usp.br/biblifd/
Identificação Bibliográfica

Outras fontes:

• Dedalus (banco de dados bibliográficos da USP):


http://dedalus.usp.br/F?RN=25342389;

• Iusdata (Periódicos - Biblioteca da faculdade de


Direito da USP): http://143.107.2.22/w2sdi.htm;
Identificação Bibliográfica

Outras fontes:

• FGV http://sistema.bibliotecas.fgv.br/

• FVG – Catálogo on-line: https://sb.fgv.br/catalogo-


sp/
Identificação
Identificação Bibliográfica
• Em Direito Público: periódico IDP
https://www.portaldeperiodicos.idp.edu.br/

• Revisa de Direito Brasileiro (Conpedi):


http://www.rdb.org.br/ojs/index.php/rdb
Identificação Bibliográfica
• Entre outros... Os sete melhores são:
• Portal de Periódicos da CAPES;
• JSTOR;
• SciELO;
• CONPEDI;
• LexML;
• GlobaLex;
• Banco de Teses da CAPES e Google Scholar (menção
honrosa).
• Veja: http://posgraduando.com/as-7-melhores-
fontes-de-pesquisa-em-direito-na-internet/
Identificação Bibliográfica

• Algumas obras estarão disponíveis on-line;


outras só no meio impresso e podem ser
consultadas no local.

• Atenção: Antes de ir até a biblioteca para


consulta, imprima a localização e leve a
pesquisa que você já fez na sua casa!
Metodologia da pesquisa
científica
Aula 05
A pesquisa jurisprudencial.
Pesquisa e uso da
jurisprudência
• O trabalho de pesquisa de jurisprudência é
essencial para a monografia;

• No entanto, fique atento: a pesquisa de


jurisprudência não se vale para o
convencimento do juiz (como estamos
acostumados a fazer na advocacia);

• Você deve pesquisar sempre todas as fontes


(favoráveis e contrárias).
Pesquisa e uso da
jurisprudência

• Você deve identificar a forma de compreensão


dos Tribunais quanto ao tema, especialmente
identificando as posições consolidadas (se
houver); as divergências entre os órgãos e,
especialmente, as incoerências entre os
julgamentos.
Instrumentos para
pesquisa da jurisprudência

• Recortes jurisprudenciais;
• Composição da amostra;
• Variáveis de pesquisa;
• Organização dos dados coletados.

• Muito importante: procure ler todo o julgado,


não fique somente na ementa (ela pode
enganar você...).
Instrumentos para
pesquisa da jurisprudência
• Recorte jurisprudencial:

• Delimitação do tema: para fazer o recorte


jurisprudencial, você deve ter em mente, de
forma bastante clara, qual é a pergunta que
você quer responder com a sua pesquisa.

• Institucional: em qual órgão do Poder


Judiciário você vai pesquisar?
Instrumentos para
pesquisa da jurisprudência
• Recorte jurisprudencial:

• Temporal: Você pode delimitar a sua pesquisa


jurisprudencial em uma determinada fase
(Como o STJ tem aplicado o melhor interesse
do menor nos últimos 5 anos?);

• Processual: Delimitar o tipo de recurso;


concessão de liminar; recurso repetitivo, entre
outros.
Instrumentos para
pesquisa da jurisprudência
• Composição da amostra:

• A depender do tema, você pode encontrar


muitos julgados e ter dificuldade de ler os
julgados de forma adequada.

• Deixe sempre claro o seu recorte e qual a


composição da amostra!!

• Vejamos um exemplo
Instrumentos para
pesquisa da jurisprudência
• Pesquisa livre no site do STJ (tema Responsabilidade civil no CDC)
Instrumentos para
pesquisa da jurisprudência
• Pesquisa livre no site do STJ (tema Responsabilidade Civil do
Transportador Aéreo no CDC)
Instrumentos para
pesquisa da jurisprudência
• Composição da amostra:

• Você não precisa fazer a leitura de todos os


julgados. Pode fazer a indicação por amostra,
como uma parcela do total indicado no seu
recorte.
Instrumentos para
pesquisa da jurisprudência
• Sites para pesquisa:

• http://www.stj.jus.br/SCON/ (jurisprudência);

• http://www.stj.jus.br/repetitivos/temas_repetitivos/
(recurso repetitivo);

• http://www.stj.jus.br/sites/STJ/default/pt_BR/Processos/
Recursos-Repetitivos/Saiba-
mais/Jurisprud%C3%AAncia-sobre-repetitivos;
(jurisprudência sobre o repetitivo).
Instrumentos para
pesquisa da jurisprudência
• Sites para pesquisa:

• http://www.stf.jus.br/portal/jurisprudencia/pesquisarJuris
prudencia.asp: STF;

• http://www.stf.jus.br/portal/jurisprudencia/temasRelevant
es.asp (temas relevantes);

• http://www.stf.jus.br/portal/jurisprudenciaRepercussao/li
starRepercussaoGeral.asp (repercussão geral).
Instrumentos para
pesquisa da jurisprudência
• Se a pesquisa de jurisprudência for extremamente
relevante para o seu trabalho, deixe bem claro na
introdução os critérios para busca:

• Exemplo: Como o STJ aplica o princípio da função


social do contrato?

• Explique a metodologia:
• Formação do conjunto de casos a serem examinados;
• Método para responder a questão (indicação do site,
critérios de busca, as ocorrências, as exclusões,
indicação do total de casos analisados).
Apresentação da pesquisa
• Evite transcrição de ementas. Faça uma pequena resenha
do que o tribunal entendeu com as suas próprias palavras.
Use a ementa ou trechos dos votos somente nos casos
essenciais.

• Apresentação adequada. Se for fazer transcrição, cuide


para que seja bem feita, com indicação correta do
Tribunal, turma, data de julgamento.

• Exemplo:
Apresentação da pesquisa
• “Direito Civil e Direito do Consumidor. Transporte aéreo
internacional de cargas. Atraso. CDC. Afastamento.
Convenção de Varsóvia. Aplicação. A jurisprudência do STJ se
encontra consolidada no sentido de que a determinação da
qualidade de consumidor deve, em regra, ser feita mediante
aplicação da teoria finalista (...) ” (STJ – 3a Turma – REsp
1.358.231/SP – Rel. Min. Nancy Andrighi – DJe 17/6/2013).

• Use também
• No mesmo sentido: REsp 1080719/MG – Rel. Min. Nancy
Andrighi e AgRg no REsp 1.149.195/PR – Rel. Min. Sidnei
Benetti.
Organizando pesquisa de
jurisprudência
• Organize em arquivos os julgados selecionados;

• Você pode abrir uma pasta para cada julgado ou


para cada tema (que também pode ser organizado
conforme o sumário);

• Se puder, imprima os principais acórdãos grifando e


fazendo anotações pessoais sobre o caso.
Metodologia da pesquisa
científica
Aula 06
Compilação, fichamento, análise, interpretação e
redação
Compilação

• Reunido o material, separe para leitura:

• Materiais essenciais;
• Materiais úteis;
• Materiais interessantes que podem
enriquecer, mas que depende do tempo
para leitura.
Fichamento

• Leia os textos sempre grifando as partes essenciais;

• Faça anotações nas laterais;

• Abra um arquivo de “word” bem organizado, com o


título da obra e as principais ideias desenvolvidas
pelo autor;

• NÃO SE ESQUEÇA: abra as aspas quando copiar a


ideia e já faça as anotações das páginas e autor
(referência).
Fichamento
• Exemplo: “Poderíamos afirmar, assim, que a
vulnerabilidade é mais um estado da pessoa, um
estado inerente de risco ou um sinal de
confrontação excessiva de interesses identificado
no mercado, é uma situação permanente ou
provisória, individual ou coletiva, que fragiliza,
enfraquece o sujeito de direitos, desequilibrando
a relação”. MARQUES, Cláudia Lima; MIRAGEM,
Bruno. Novo direito privado e a proteção dos
vulneráveis. São Paulo: Revista dos Tribunais,
2012. p. 117.
Análise e Interpretação
• Faça suas críticas ao texto;

• Verifique se houve alteração legislativa ou


jurisprudencial que não foi abordado pelo autor;

• Verifique o conteúdo e forme o seu juízo de valor


em relação às ideias expostas;

• Faça a crítica de interpretação, o sentido dado


pelo autor. Concorda? Discorda? Quem
acompanha o autor? Quem discorda?
Redação
• Agora, amigo, é sentar e escrever. E não se
esqueça: