Você está na página 1de 5

Introdução:

A partir dos estudos físicos sobre os conceitos de calor e temperatura,


pode-se afirmar que dois corpos quando em contato tendem entrar em
equilíbrio térmico após certo tempo, ou seja, tendem a ficar com a mesma
temperatura.
A Lei do Resfriamento de Newton estabelece que a taxa de perda de
calor de um corpo é proporcional à diferença de temperatura entre o mesmo
corpo e seus arredores. Esta lei é dada pela equação diferencial:

𝑑∆𝑇
= −𝑘 ∆𝑇
𝑑𝑡

Considerando esta equação, afirma-se que ∆𝑇 representa a diferença de


temperatura entre o corpo e o fluido que o envolve, ou seja, o ambiente que ele
se encontra e k representa um coeficiente que tem seu valor de acordo com
características do meio em que o corpo está. Esse coeficiente é chamado de
coeficiente de transferência térmica.
A partir dessa equação, pode-se calcular a diferença de temperatura
entre corpo e o meio que o envolve, resolvendo e simplificando a equação
diferencial de acordo com o seguinte processo:

Sendo assim, a diferença de temperatura ∆𝑇 = (𝑇 − 𝑇𝑎 ), em que 𝑇𝑎


representa a temperatura do ambiente, é dada por:
∆𝑇 = ∆𝑇0 𝑒 −𝑘𝑡
Onde ∆𝑇0 representa a diferença de temperatura entre corpo e ambiente
em 𝑡 = 0.
No procedimento realizado, o termômetro será previamente aquecido até
uma temperatura inicial de aproximadamente 60°C e depois será colocado para
resfriar em contato com o ar e posteriormente com a água, ambos à
temperatura ambiente. A partir dos dados coletados é possível fazer toda
análise e verificar a Lei do Resfriamento.

Parte Experimental

- Objetivos:

Determinar a curva de resfriamento de um termômetro e verificar a validade da


Lei de Newton para o resfriamento.

- Material Utilizado:

* Termômetro digital conectado a um computador, utilizado para coleta


automática de dados;
* Sistema para aquecimento da ponta do termômetro;
* Recipiente com água.

Relatório:

Primeiramente, utiliza-se um ebulidor em um recipiente cheio d’água,


para aumentar a temperatura do líquido com o termômetro dentro dessa água,
ou seja, aumenta-se a temperatura do termômetro até os 60°C, que será a
temperatura inicial.
Com o termômetro a 60°C, retiramos rapidamente o objeto do ebulidor e
logo após enxuga-se rapidamente a ponta desse objeto e observa-se o
resfriamento em contato com o ar, cuja temperatura, nossa temperatura
ambiente foi de 26.5°C. O gráfico obtido para a curva exponencial e ajustado
no programa Origin 8.5 mostra o comportamento da temperatura em função do
tempo:
Ar
Ajuste exponencial

70

Model Exponential
y = y0 + A*exp(
Equation R0*x)
60 1,55905
Reduced
Chi-Sqr
Temperatura (°C)

Adj. R-Square 0,97984


Value Standard Error
Temperatura y0 26,5183 0,184
50 Temperatura A 38,8629 0,70996
Temperatura R0 -0,19473 0,00633

40

30

20
0 10 20 30 40 50
Tempo (s)
A partir dessa curva e do ajuste exponencial, obtemos a equação de
resfriamento com os seguintes parâmetros:

𝑇 = 26,5 + 38,8 𝑒 −0,19𝑡

Analisando os valores, temos que a temperatura ambiente corresponde


à medida de 26.5°C e a diferença entre a temperatura inicial em t = 0 e a
temperatura ambiente é de 38.8°C, ou seja, a temperatura inicial correspondeu
a aproximadamente 65.8°C. Já o valor do coeficiente de transferência térmica
encontrado foi de 0,19.
Após esse primeiro experimento, é necessário a realização de outro
ajuste para obter outros valores para os parâmetros e verificar a validade da
Lei. Para isso, utilizamos a seguinte alternativa matemática:

∆𝑇 = ∆𝑇0 𝑒 −𝑘𝑡
𝑙𝑛∆𝑇 = 𝑙𝑛∆𝑇0 𝑒 −𝑘𝑡
𝑙𝑛∆𝑇 = 𝑙𝑛∆𝑇0 − 𝑘𝑡

A partir dessa equação e inserindo essa função no Origin, obtém-se o


seguinte gráfico:
Ar
Ajuste linear
4
Equation y = a + b*x
Weight No Weighting

3 Residual Sum of
Squares
0,02293

Pearson's r -0,99953
Adj. R-Square 0,99903
Value Standard Error
2 Ln(DeltaT) Intercept 3,2965 0,00916
Ln(DeltaT) Slope -0,12535 6,09578E-4
Ln(DeltaT)

-1

-2

-3
-5 0 5 10 15 20 25 30 35 40
Tempo (s)

A partir desse ajuste linear, obtém-se a seguinte equação:

𝑙𝑛∆𝑇 = 3,83 − 0,12𝑡

Portanto, o valor de k encontrado foi diferente do encontrado no ajuste


original, porém não destoou tanto do valor inicial, ou seja, a Lei pode ser
confirmada.
Feito o experimento entre objeto e ar, deve ser feito posteriormente o
experimento entre termômetro e água. Os procedimentos são os mesmos do
método anterior, porém difere no fato de que o fluido em que o objeto é
envolvido é a água, não o ar.
A temperatura da água (ambiente) medida nesse caso foi de 24.9°C. Ao
aquecer até 60°C o termômetro e colocarmos em água nessa temperatura,
obteve-se o seguinte gráfico:

Água
65 Ajuste exponencial

60

55 Model Exponential
y = y0 + A*exp(
Equation R0*x)
50 Reduced 12,82079
Temperatura (°C)

Chi-Sqr
Adj. R-Square 0,48967
Value Standard Error
45 Temperatura y0 24,93265 0,3617
Temperatura A 35,26735 3,59883
Temperatura R0 -3528,84447 --
40

35

30

25

20
0 10 20 30 40 50
Tempo (s)

Adequando os parâmetros à equação exponencial do resfriamento


obteve-se:

𝑇 = 24,9 + 35,2 𝑒 −3,5𝑡

Analisando os parâmetros, confirma-se que a temperatura inicial do


objeto foi de 60°C e o valor de k, 3,5, maior cerca de 18 vezes do que o valor
de k para o ar.
Agora, repete-se o processo matemático para obtermos o valor de k a
partir de um ajuste linear, obtendo o seguinte gráfico:

Água
Ajuste linear
4

3 Equation y = a + b*x
Weight No Weighting
Residual Sum of 0,01684
Squares
Pearson's r -0,9997
2 Adj. R-Square 0,99933
Value Standard Error
Ln(DeltaT) Intercept 3,83508 0,02797
Ln(DeltaT)

Ln(DeltaT) Slope -1,0058 0,00825


1

-1

-2

-3
-1 0 1 2 3 4 5 6 7
Tempo (s)
Analisando os parâmetros encontrados, encontramos a seguinte
equação:

𝑙𝑛∆𝑇 = 3,29 − 1,00𝑡

Portanto, ao fazer o ajuste linear, o valor de k ficou muito diferente do


medido inicialmente, talvez por um erro na hora do experimento ou alguma
medição incorreta em algum momento do processo.
Porém, a Lei do resfriamento pôde ser comprovada no primeiro
experimento, já que o processo correu perfeitamente, assim como a plotagem
dos gráficos e os ajustes.

Conclusão:

Referências Bibliográficas:

*http://www2.pelotas.ifsul.edu.br/denise/caloretemperatura/resfriamento.pdf

*http://pt.wikipedia.org/wiki/Propaga%C3%A7%C3%A3o_t%C3%A9rmica#Lei_de_Newton_do
_resfriamento