Você está na página 1de 5

Unidades de Longa Duração e Manutenção

20-05-2010

"A unidade de longa duração e manutenção é uma unidade de internamento, de carácter temporário ou
permanente, com espaço físico próprio, para prestar apoio social e cuidados de saúde de manutenção a
pessoas com doenças ou processos crónicos, com diferentes níveis de dependência e que não reúnam
condições para serem cuidadas no domicílio." (art. 13.º do Decreto-Lei n.º 101/2006, de 6 de
Junho)

Finalidade

A Unidade de Internamento de Longa Duração e Manutenção tem por finalidade proporcionar cuidados
que previnam e retardem o agravamento da situação de dependência, favorecendo o conforto e a
qualidade de vida, por um período de internamento superior a 90 dias consecutivos.

A unidade de longa duração e manutenção pode proporcionar o internamento, por período inferior ao
previsto no número anterior, em situações temporárias, decorrentes de dificuldades de apoio familiar ou
necessidade de descanso do principal cuidador, até 90 dias por ano.

Objectivos

Pretende-se, com este tipo de unidades, responder a necessidades sociais e de saúde, visando maximizar
a manutenção de aptidões para actividades de vida diária:

 Facilitar a gestão das altas dos hospitais de agudos;


 Promover a autonomia e a satisfação de necessidades sociais dos doentes.

Caracterização

 A Unidade de Internamento de Longa Duração e Manutenção é uma unidade de internamento,


com espaço físico próprio, articulada com o hospital de agudos ou outra entidade referenciadora
para a prestação de cuidados integrados, de reabilitação e manutenção.
 O período de internamento de internamento de longa duração e manutenção tem uma
previsibilidade superior a 90 dias, por cada admissão.

 A Unidade de Internamento de Longa Duração e Manutenção pode coexistir com a unidade de


internamento de média duração.

 A Unidade de Internamento de Longa Duração e Manutenção pode funcionar também em regime


de unidade de dia, articulando-se com as equipas móveis existentes na respectiva área
geográfica.

Destinatários

Os utilizadores das unidades de internamento de longa duração e manutenção são doentes que, pela sua
situação de dependência, por razões de doença ou de patologias associadas à idade necessitam de
Cuidados Continuados Integrados.

Os doentes são oriundos de outras respostas da Rede, de instituições de saúde ou de solidariedade e


segurança social ou, ainda, do domicílio.

O regime de unidade de dia,destina-se a pessoas em situação de dependência, cujas condições clínicas e


sócio-familiares lhes permitem a permanência no domicílio, mediante a prestação de cuidados em regime
de dia.
Serviços

A unidade de longa duração e manutenção é gerida por um técnico da área de saúde ou da área
psicossocial e assegura, designadamente:

 Actividades de manutenção e de estimulação;


 Cuidados de enfermagem diários;

 Cuidados médicos;

 Prescrição e administração de fármacos;

 Apoio psicossocial;

 Controlo fisiátrico periódico;

 Cuidados de fisioterapia e de terapia ocupacional;

 Animação sócio-cultural;

 Higiene, conforto e alimentação;

 Apoio no desempenho nas actividades da vida diária;

 Apoio nas actividades instrumentais da vida diária.

Tipo de cuidados

Os cuidados a prestar nas Unidades de Internamento de Longa Duração e Manutenção destinam-se,


fundamentalmente, à reabilitação, manutenção e apoio social.

As Unidades de Internamento de Longa Duração e Manutenção contemplam a satisfação de necessidades


e expectativas, bem como a relação com a família e com o meio social de referência.

As Unidades de Internamento de Longa Duração e Manutenção deverão dispor:

 Serviços de enfermagem diurnos e nocturnos;


 Serviços médicos presenciais, pelo menos uma vez por semana, com revisão semanal do plano
terapêutico e revisão mensal do plano de manutenção e reabilitação;

 Serviços de reabilitação diários;

 De ajuda à interacção entre o utilizador e a família, promovendo a participação dos familiares ou


outros directos conviventes ou voluntários organizados;

 Serviços de desenvolvimento de actividades lúdico-ocupacionais;

 Preparação da alta e respectivo encaminhamento.

Equipa

Cada Unidade de Internamento de Longa Duração e Manutenção deve dispor de uma equipa técnica
multidisciplinar das áreas da saúde e da acção social, determinada pela natureza dos cuidados que presta
e tendo em conta que se destinam fundamentalmente à manutenção de aptidões e apoio social.

Cada equipa multidisciplinar, no âmbito das Unidades de Internamento de Longa Duração e Manutenção,
deve ser constituída pelos seguintes profissionais de saúde:

 Médico;
 Enfermeiro;

 Fisioterapeuta em tempo parcial;

 Terapeuta ocupacional em tempo parcial;

 Psicólogo clínico em tempo parcial;

 Nutricionista em tempo parcial;

 Auxiliares de acção médica/ajudantes de saúde - na base de 1 elemento por cama. Este número
deverá ser reforçado no caso de terem a responsabilidade de limpeza e manutenção das
instalações.

Cada equipa multidisciplinar, no âmbito das Unidades de Internamento de Longa Duração e Manutenção,
deve ser constituída pelos seguintes profissionais de acção social:

 Técnico de serviço social


 Pessoal com perfis profissionais que garantam o funcionamento dos componentes logísticos da
Unidade de Internamento de Longa Duração e Manutenção (serviços internos ou de outsourcing).

Cada Unidade de Internamento de Longa Duração e Manutenção pode contar, também, com:

 Voluntários, devidamente preparados e enquadrados;


 Prestadores informais de cuidados, devendo-se promover e facilitar a sua formação e treino
adequados, bem como a sua integração na equipa e no contexto sócio-familiar.

Estrutura Orgânica

A Unidade de Internamento de Longa Duração e Manutenção é composta por áreas funcionais que
constituem a estrutura orgânica do edifico.

Entendendo-se por áreas funcionais o conjunto de espaços, articulados entre si, necessários à realização
de determinadas funções específicas, por forma a possibilitar um funcionamento de qualidade.

São áreas funcionais da Unidade de Internamento de Longa Duração e Manutenção:

 Acesso/recepção;
 Área de internamento com zona de convívio contigua;

 Áreas de prestação de cuidados, nomeadamente, de tratamento e de reabilitação;

 Áreas de apoio às áreas técnicas e de convívio;

 Serviços de direcção e serviços técnicos;

 Áreas de apoio geral: cozinha, lavandaria/ rouparia, esterilização, armazém, resíduos, etc;

 Instalações de pessoal.

Organização

A Unidade de Internamento de Longa Duração e Manutenção visa garantir cuidados integrados,


individualizados e humanizados de manutenção de aptidões e de apoio social.

A Unidade de Internamento de Longa Duração e Manutenção organiza-se como:

 Serviço autónomo, em espaço próprio;


 Serviço integrado numa estrutura existente, desde que esta garanta as condições necessárias ao
desenvolvimento desta tipologia de resposta.

Para cada doente admitido na Unidade de Internamento de Longa Duração e Manutenção deve ser
constituído um processo que integre os componentes administrativos, sociais e clínicos.

Componentes administrativos:

 Identificação e residência do doente;


 Identificação, residência e telefone de familiar ou outra pessoa a contactar em caso de
necessidade;

 Identificação da entidade referenciadora;

 Identificação do médico assistente e respectivos contactos;

 Data de início e fim da prestação de serviços.

Componentes sociais e clínicos:

 Diagnóstico das necessidades clínicas e sociais;


 Plano individual de intervenção, expressando os cuidados a prestar de acordo com os objectivos
a atingir;

 Registo sistemático dos cuidados prestados por cada elemento interventor, datado e rubricado;

 Avaliação semanal e eventual aferição do plano individual de intervenção;

 Nota de alta.

Funcionamento

O funcionamento da Unidade de Internamento de Longa Duração e Manutenção processa-se de acordo


com regras a definir em Regulamento Interno.

Do Regulamento Interno deve constar:

 Critérios de admissão e de alta dos utentes;


 Definição das competências e funções de cada um dos profissionais e outros prestadores;

 Horários de funcionamento;

 Outros.

Critérios de admissão

São critérios de admissão na Unidade de Internamento de Longa Duração e Manutenção:

 Necessidade de apoio para a satisfação das necessidades básicas;


 Necessidade de cuidados de manutenção de aptidões;

 Impossibilidade de inserção na comunidade, por ausência de recursos sócio-familiares;

 Necessidade de descanso de familiares ou de outros cuidadores informais.

A admissão nas Unidades de Internamento de Longa Duração e Manutenção é efectuada mediante a


intervenção da Equipa de Coordenação Local.
Critérios de alta

São critérios de alta da Unidade de Internamento de Longa Duração e Manutenção:

 Obtenção dos objectivos clínicos e de reabilitação;


 Necessidade de cuidados num outro nível de diferenciação;

 Capacidade de reinserção na família e/ou comunidade.

A preparação da alta da Unidade de Internamento de Longa Duração e Manutenção compete à Equipa da


Unidade e obedece a um processo sistemático que garanta a continuidade de tratamento e apoio, se
necessário, noutras níveis da rede de cuidados continuados integrados.

Implementação

As Unidades de Internamento de Longa Duração e Manutenção deverão situar-se em instalações próprias,


podendo ser considerada a reconversão e adaptação de instalações já existentes.

O número das Unidade de Internamento de Longa Duração e Manutenção a contratualizar, é, em primeira


linha, estimado em função das características sócio-demográficas da zona de implementação.

O local para implementação das Unidade de Internamento de Longa Duração e Manutenção deve
obedecer aos seguintes requisitos:

 Ter acessibilidades;
 Ser implantado em zona de boa salubridade, longe de estruturas ou infra-estruturas que
provoquem ruído, vibrações, cheiros, fumos ou outros poluentes considerados perigosos para a
saúde pública e que perturbem, ou interfiram, no quotidiano dos utilizadores;

 Estar inserido na comunidade de modo a permitir a integração social dos utilizadores.

Avaliação

A avaliação da Unidade de Internamento de Longa Duração e Manutenção resulta:

 De um processo interno de avaliação sistemática, devidamente documentado;


 De um processo externo de avaliação periódica, qualitativa, segundo critérios definidos pela
UMCCI.