Você está na página 1de 20

Comfort Pag.

1 /19
GUIA GERAL DE
RELATÓRIO DOPREPARAÇÃO
CONSTRUTORDE OBRA
Contrato: Unidades: Data da Visita:

Data acordada para entrega do material: Data acordada para Inicio da Instalação: Data acordada para termino da Instalação:

Supervisor Instalação Responsável: Telefones para contato:

Prezado Cliente,

Para garantir o melhor serviço de instalação de elevadores dentro de um curto período de


tempo , elaboramos o Guia Geral do Construtor para elevadores da linha Gen2-Comfort,
para permitir que preparemos juntos a instalação do seu elevador. Este Guia é um check-list
que traz as informações necessárias para todo o processo de preparação da obra, fazendo
importantes referências sobre o projeto de instalação. Solicitamos que todos os itens
listados neste Guia sejam executados e estejam em conformidade antes da chegada dos
colaboradores OTIS para a montagem do equipamento. Em caso de dúvida ou qualquer
necessidade, entre em contato com o Supervisor de Instalações responsável pelo seu
atendimento.

Os objetivos deste documento são:

1 – Assegurar que , com a chegada do material à obra, todos os itens do Relatório de


Preparação de Obra (RPO) estejam concluídos para que seja possível iniciar o processo de
instalação.

2 – Garantir condições seguras de trabalho para todos os colaboradores da obra e


próximos às entradas da caixa do elevador.

3 – Entregar o elevador na data prevista.

A OTIS não recomenda o uso do elevador durante a construção do edifício. Caso isso ocorra,
será necessária a limpeza e reajuste adicionais no equipamento para entrega ao
condomínio. Alem disso há o risco substancial de danos, que podem causar atrasos na
entrega do elevador aos moradores. O uso temporário do elevador requer um contrato
especial.
Comfort Pag. 2 /19
GUIA GERAL DE
RELATÓRIO DOPREPARAÇÃO
CONSTRUTORDE OBRA

10 1
8
6
12

4
3

2
12

7
Comfort Pag. 3 /19
1 - DESCARGA
RELATÓRIO DEEPREPARAÇÃO
GUARDA DE MATERIAL
DE OBRA
A – Quarto de Materiais: deve ter área, isolado e coberto de forma que pessoas não
autorizadas não tenham acesso, garantindo a segurança a danos de condições adversas que
possa sofrer o seu Elevador (*).

B – Quarto de Mecânicos: deve ter 10m² , isolado coberto de forma que pessoas não
autorizadas não tenham acesso, garantindo a segurança e danos de condições adversas que
possa sofrer o ferramental utilizado em seu Elevador (**).

C – Distância de descarregamento: é exigido que o caminhão seja descarregado dentro de


uma distância de 50 metros entre a caixa e o quarto de materiais, ou de outra forma,
conforme acordado em contrato. Grandes obstáculos devem ser identificados antes do envio
do material para a obra. Se esses obstáculos resultam em trabalhos extras, as condições
devem ser revistas com a área comercial (*).
Grandes obstáculos podem ser:
-Diferenças de nível superiores a 0,5m
-Limitações como o tamanho do caminhão (Acesso a centros comerciais).
-Limitações de estacionamento do caminhão.
-Acesso difícil do material a caixa do elevador.
-Transporte do material sobre superfícies alagadas e/ou com lama.

C B

Nota:
(*) Não-conformidades observadas na descarga ou instalação
resultando em trabalhos extras, podem ser cobrados do cliente.
(**) Exigência prevista na cláusula “3.2.3 – Geral” do contrato de
compra dos equipamentos Otis, e devem ser mantidas até que a
instalação seja concluída.
Comfort Pag. 4 /19
2 - POÇO
RELATÓRIO DE PREPARAÇÃO DE OBRA

A- Elevador de 4 a 8 Passageiros (1m/s): deve ter altura do nível do piso acabado até o fundo
do poço de 1100mm e pilaretes no fundo do poço , como mostra a figura, para maiores
informações , consultar “Planta dos Pilaretes” no Projeto para verificar posição dos mesmos
na caixa (*)(**)(***).

Elevador de 4 a 8 Passageiros
FRENTE
A

850 mm
1100 mm

Nota:
(*) Ver nota “02” do projeto para maiores detalhes.
(**) Ver nota “03” do projeto para maiores detalhes.
(***) Profundidade do poço, de acordo com a (NBR 16042 item
5.7.2.3)
Comfort Pag. 5 /19
2 - POÇO
RELATÓRIO DE PREPARAÇÃO DE OBRA

B- Elevador de 10 a 15 Passageiros (1m/s): deve ter altura do nível do piso acabado até o
fundo do poço de 1100mm e sem a necessidade de pilaretes no fundo do poço (como
mostra a figura), pois os mesmos já estão incluso no produto , para maiores informações
consultar “Planta dos Pilaretes” no Projeto de Instalação (*)(**)(***).

Elevador de 10 a 15 Passageiros
FRENTE

1100 mm

Nota:
(*) Ver nota “02” do projeto para maiores detalhes.
(**) Ver nota “03” do projeto para maiores detalhes.
(***) Profundidade do poço, de acordo com a (NBR 16042 item
5.7.2.3)
Comfort Pag. 6 /19
2 - POÇO
RELATÓRIO DE PREPARAÇÃO DE OBRA

C - Elevador de 6 a 15 Passageiros (1,75m/s): deve ter altura do nível do piso acabado até o
fundo do poço de 1400mm e um pilarete central no fundo do poço , como mostra a figura,
para maiores informações, consultar “Planta dos Pilaretes” no Projeto para verificar posição
dos mesmos na caixa. (*)(**)(***).

Elevador de 6 a 15 Pass (1,75m/s)


FRENTE

Nota:
(*) Ver nota “02” do projeto para maiores detalhes.
(**) Ver nota “03” do projeto para maiores detalhes.
(***) Profundidade do poço, de acordo com a (NBR 207 item
5.7.2.3)
Comfort Pag. 7 /19
2 - POÇO
RELATÓRIO DE PREPARAÇÃO DE OBRA

C - Elevador de 8 a 15 Passageiros (2,5m/s): deve ter altura do nível do piso acabado até o
fundo do poço de 1400mm e um pilarete central no fundo do poço , como mostra a figura,
para maiores informações, consultar “Planta dos Pilaretes” no Projeto para verificar posição
dos mesmos na caixa. (*)(**)(***).

Elevador de 10 a 15 Pass (2,5m/s)


FRENTE

Nota:
(*) Ver nota “02” do projeto para maiores detalhes.
(**) Ver nota “03” do projeto para maiores detalhes.
(***) Profundidade do poço, de acordo com a (NBR 207 item
5.7.2.3)
Comfort Pag. 8 /19
2 - POÇO
RELATÓRIO DE PREPARAÇÃO DE OBRA

A
B
D

A - Condições da caixa: as paredes devem


ser resistentes ao fogo, de materiais E
incombustíveis e adequada para resistir aos
esforços mecânicos (*).

B - Cintas ou viga: alinhada ao piso acabado


do vão de acesso ao fundo do poço para
fixação das primeiras Guias . F
C - Parede divisória para Poços Adjacente:
nesta condição de poço adjacente, deverá
ter uma parede divisória do fundo do poço
até o nível do 1º pavimento e acima mais
2,5m (**).

D - Tela divisória para Poços Adjacente:


acima da parede divisória do fundo do poço, deve ser fechado por alvenaria, chapa ou tela
metálica de malha inferior a 50mm x 50mm em toda extensão do passadiço (**).

E - Área de Segurança: o fundo da caixa deve estar seco, limpo com marcação de segurança
de 1m x 0,50m na cor amarela , Consultar “Planta do Fundo do Poço” no projeto para
detalhes de posição (***).

F - Impermeabilização: Chão do poço deve ter impermeabilização de 100mm (****).

Nota:
(*) De acordo com a (NBR 16042 item 5.3).
(**) De acordo com a (NBR 16042 item 5.6.2).
(***) De acordo com a (NBR 16042 item 5.7.2.3).
(****) De acordo com a (NBR 16042 item 5.7.2.1).
Comfort Pag. 9 /19
3 - PAVIMENTO
RELATÓRIO DE PREPARAÇÃO DE OBRA

A - Vãos de Portas: Vãos de acesso às caixas dos elevadores devem ter fechamento
provisório com rodapé e guarda corpo, atendendo as características mostradas nas figuras
abaixo (*).

3º Parada
A

2º Parada
B
B - Vãos de Porta 2º parada: a B
parte inferior deve ser feita
conforme figura ao lado, com
um ressalto de 500 mm que ira
garantir a segurança mesmo
com a instalação do guincho 1º Parada
que ira instalar seu elevador.
A
C - Tela de proteção: Os vãos
de portas devem ser
completamente preenchidos
com tela de nylon ou
malha 3,5 X 3,5 mm, a fim de impedir queda de objetos Estranhos (*).

Nota:
(*)Esta instalação é uma exigência prevista na cláusula 3.2.2 – (Obrigações
do Comprador / Nos pavimentos )– do contrato de compra dos
equipamentos Otis e devem ser mantidas até que seja feita a instalação das
portas de andar dos elevadores.
(**) Ver nota “05” do projeto para maiores detalhes.
Comfort Pag.10 /19
3 - PAVIMENTO
RELATÓRIO DE PREPARAÇÃO DE OBRA
Materiais: Abaixo, quantidade de material necessário para produzir a proteção de um
pavimento(*).

Qtd (2x) Qtd (5x) Qtd (4x) Qtd (1x)


Sarrafo Azul Sarrafo Vermelho Sarrafo Amarelo Tela Fachadeira
Parte Inferior: Medir o vão livre de porta (cota “X”) e verificar o comprimento do sarrafo
vermelho, conforme figura abaixo. O sarrafo Azul sempre 1200mm (*).

X X

Obs.: caso a medida “X” for superior a 2 metros, utilizar 3 sarrafos azuis, garantindo sempre
um vão inferior a 2 metros.
Parte Superior: Medir a cota “Y” conforme figura abaixo, a tela deve ter o comprimento da
medida “Y” mais 400 mm, e seguir a montagem abaixo (*).

X X

Travas da proteção: Medir a cota “Z” da proteção conforme figura abaixo, marcar e fixar de
forma que a proteção encoste no chão quando tiver acoplada as travas (*).

Nota:
(*) Ver nota “05” do projeto para maiores detalhes.
Comfort Pag.11 /19
4 - PASSADIÇO
RELATÓRIO DE PREPARAÇÃO DE OBRA

mm

A mm
B

mm

A-Paredes: com acabamento sem interferências, pintadas ou caiadas em toda sua extensão,
para elevadores panorâmicos as paredes devem ser pintadas de preto fosco(*).

B-Cintas: devem estar aparentes, pintadas e ter distância máxima entre elas de 3m, Consultar
“DETALHE ESQUEMÁTICO VIGAS DE CONCRETO E PERCURSO” no projeto para maiores
detalhes(**).

C-Última altura / Altura última cinta: Consultar “DETALHE ESQUEMÁTICO VIGAS DE


CONCRETO E PERCURSO” na planta para maiores detalhes.

D-Parada falsa ou Superior a 11m: Quando houver


distancia superior a 11m entre paradas consecutivas
ou parada falsa, deve existir uma porta de emergência
na caixa com espaçamento vertical entre soleiras não
superior a 11m (***).
mm
Especificação: A Porta deve ser do tipo corta fogo,
Abrindo para fora da projeção do passadiço, e
provida de trava com chave permitindo o fechamento D
autônomo, fechar e travar sem o
uso da chave .
O destravamento pelo lado do pavimento será apenas
por chave diferente de qualquer outra existente no
Edifício.
As portas de inspeção e emergência devem ser
possível de serem abertas a partir do interior da
caixa sem chave mesmo estando travadas (***).
Nota:
(*) De acordo com a (NBR 16042 item 5.2.1. e 5.4.)
(**) De acordo com a (NBR 16042 item 5.2.1.,5.3. e 5.4.))
(***) Esta instalação é uma exigência prevista na norma NBR 16042
(5.2.2.1.2, 5.2.2.2,5.2.2.2.2 e 5.2.2.3) - Obrigações do Comprador .
Comfort Pag.12 /19
5/6/7 - PASSADIÇO
RELATÓRIO DE PREPARAÇÃO DE OBRA

B
A B

Luz de
emergência

A
A-Iluminação de passadiço: a caixa
deve ter lâmpadas situadas a 0,5m
do fundo do poço e do topo da caixa com
lâmpadas intermediárias com até 7m de
distância entre as mesmas, garantindo que
tenha no mínimo 50Lx em toda extensão do
passadiço, a iluminação deve ter 2
interruptores paralelos com tomadas, sendo
um no poço e outro no topo da caixa,
consultar “Planta do Fundo do Poço”
no Projeto para verificar posição da luminária
A
na caixa. (*)
B-Iluminação de emergência: deve-se colocar
uma iluminação de emergência em conjunto
com as iluminações situadas nas
extremidades.
C - Interfone: entre andar principal da caixa e C
a portaria deve ser instalado um
eletroduto/Cabo tipo “Telefônico FI-60” para
instalação do intercomunicador (**).
Nota: O cabo “Telefônico FI-60” atende uma
distância de 350m entre andar principal da caixa até
portaria, quando a distância for superior, o representante
Otis responsável deve ser informado.
Nota:
(*) De acordo com a (NBR 16042 item 5.9).
(**) Atentar para o tipo de instalação, sobre pavimento ou
avanço , Consultar “Detalhe das portas abaixo da última
parada” no Projeto para maiores detalhes.
Comfort Pag.13 /19
8 - REM
RELATÓRIO DE PREPARAÇÃO DE OBRA
A-REM, Equipamento de Monitoração Remota: Entre a central telefônica de seu
empreendimento (DG) deve ser instalado um eletroduto com Cabo Telefônico “2 pares x
0,50mm² (CCI-50)” até o ultimo pavimento, de formar que fique na parte interna do poço
,estando posicionado a 100mm dos eletroduto de alimentação do controle, e a 100mm da
parede lateral da caixa, com sobra de 4m a partir do final do eletroduto, consultar “Planta
Baixa” no Projeto para verificar posição do controle na caixa. (*)(**)

Nota: Além do eletroduto e fiação de


telefone para o controle, deverá ser
disponibilizado eletroduto de interli-
100

gação dos passadiços dos elevadores.


O Cabo para interligação dos eleva-

100
100

dores será fornecido pela Otis e


atende uma distância de 50m entre
200

200
Controles , quando a distância for
superior, o representante Otis
Responsável deve ser informado.

Elev.1 Elev.2 Ultimo


Elevador

Nota:
(*) Exigência prevista na cláusula (3.2.5 e 3.2.6) do Contrato
de venda do seu elevador - Obrigações do Comprador.
(**) O eletroduto do REM deve ser independente.
Comfort Pag.14 /19
9 - PORTA DE
RELATÓRIO DEPAVIMENTO
PREPARAÇÃO DE OBRA
Tipo de porta sobre Pavimento ou Avanço: Consultar “DETALHE ESQUEMÁTICO CINTAS DE
CONCRETO E PERCURSO” no projeto para prever rebaixo para fixação da soleira da porta(*).

A – Sobre avanço. B – Sobre pavimento.

A B
20 20

C-Referência nível de portas: o nível do piso acabado


deve ser informado em cada andar, na parte interna da
caixa de corrida, com marcação indelével.

Nota:
(*) Atentar para o tipo de instalação, sobre pavimento ou
avanço , Consultar “Detalhe das portas abaixo da última
parada” no Projeto para maiores detalhes.
Comfort Pag.15 /19
9 - PORTA DE
RELATÓRIO DEPAVIMENTO
PREPARAÇÃO DE OBRA
A – Vão livre para instalação de portas de andar: , Consultar “Corte B-B (Instalação de
Porta)” no Projeto e verificar modelo de porta (*).

B
B A2
B A1

A1 Vão livre para instalação de porta sobre avanço

A2 Vão livre para instalação de porta sobre pavimento

B – Bonecas laterais: devem ser construídas em alvenaria após a instalação das portas de
pavimento, revestidas e caídas em ambos os lados, consultar “Supervisor de Instalação
Otis” para esclarecimento de medidas.

C – Viga para sustentação das portas: deve ser feitas cintas ou vigas de concreto aparente
no topo do vão livre e outra na soleira para fixação das portas, as mesmas devem ter largura
de 200mm.
Nota:
(*) Atentar para o tipo de instalação, sobre pavimento ou
avanço , Consultar “Detalhe das portas abaixo da última
parada” no Projeto para maiores detalhes.
Comfort Pag.16 /19
10 - TOPO DA
RELATÓRIO DECAIXA
PREPARAÇÃO DE OBRA

A – Posicionamento dos ganchos na caixa: consultar “Planta Ganchos no teto do poço” no


Projeto para informações como cotas de posição (*).

A
A
A
A
A
A
A A

A A A

B FRENTE

B – Especificação dos Ganchos : seguir padrão mostrado abaixo, maiores detalhes consultar
“Detalhe do Gancho no teto do poço” no Projeto (*).

Nota:
(*) Quando a altura do piso do ultimo pavimento até o laje do
topo da caixa for maior que “4100mm” como mostra o “Corte
Vertical A-A” no projeto , consultar cota “Z” em “Detalhe do
Gancho no teto do poço”.
Comfort Pag.17 /19
11 - TOPO DA
RELATÓRIO DECAIXA
PREPARAÇÃO DE OBRA
A –Abertura de ventilação: Na parte superior da caixa deve existir abertura de ventilação
que permita, em caso de incêndio a saída de fumaça e gases quentes para o ar livre e de
forma que não seja possível a entrada de água de causas naturais. As caixas não deverão ser
utilizadas para ventilação de qualquer outra área. É necessário observar exigências
adicionais locais .

Nota: Abaixo dimensões mínimas e modelos sugeridos, lembrando que a área de ventilação
deve estar com saída ao ar livre, nunca em área comum ou ambientes fechados como forros
, salas ou telhados.(*)

Nota:
(*) De acordo com a (NBR 16042 item 5.2.3, 5.2.3.1, 5.2.3.2, 5.2.3.3,
5.2.3.4).
Comfort Pag.18 /19
12 - INSTALAÇÃO
RELATÓRIO ELÉTRICA DE OBRA
DE PREPARAÇÃO

F
Controle (Otis)
Ultima parada
Trifásico Iluminação de
Alimentação Cabine Fase
Elevador e neutro
/terra e
G neutro

C
Quadro Principal
D Quadro Secundário F3
N T N F
F2
Seccionadora F1
Seccionadora
Geral

N N
T T+N PE

Disjuntor
E
B H

A - Requisitos de Aterramento: valor de


resistência de aterramento deve ser menor
que 5 ohms (*)(**)(***)(****).
B – Requisito N e T: Quando tiver um transformador de entrada no edifício, exige-se um
Jumper entre o neutro e o terra no barramento principal (Casa de Força) de onde deverá ser
fornecido um cabo (Norma NB3) terra. Deverá ter um cabo exclusivo até a última parada do
equipamento , sem derivações em seu percurso. Limite de distorção de alimentação é 5%. A
instalação elétrica do edifício deve seguir a norma NBR 5410(*).

Nota:
(*) Ver nota “08” do projeto para maiores detalhes.
(**) Ver nota “10” do projeto para maiores detalhes.
(***)Para maiores esclarecimentos, consultar “Guia Geral de Aterramento”.
(****) Sistema de aterramento TN-S (3F+N+PE) de acordo com o item
4.2.2.2.1A da norma ABNT NBR 5410:2004.
Comfort Pag.19 /19
12 - INSTALAÇÃO
RELATÓRIO ELÉTRICA DE OBRA
DE PREPARAÇÃO

C - Trifásico: Consultar “DADOS ELÉTRICOS” no projeto, para dimensionamento dos cabos


utilizados(*)(**).
D – Seccionadora ou Disjuntor Tripolar: deve haver dispositivo de bloqueio na posição
“desligado”. As chaves do quadro secundário devem ser independentes para cada
elevador.(**)(***)

E – Disjuntor Iluminação de cabine: : deve ser


monopolar e haver dispositivo de bloqueio na
posição “desligado”, e deve ser independente
do circuito da iluminação do
passadiço(**)(***).
F – Alimentação do Controle do Elevador:
deve estar passado por eletroduto flexível 1.½,
estando posicionado a 200 mm do topo da
ultima abertura de pavimento, e a 100 mm da
parede lateral da caixa, com sobra dos
condutores de 4 m a partir do final do
eletroduto, consultar “ELEVAÇÃO
ESQUEMÁTICA INFRAESTRUTURA NA ÚLTIMA
PARADA” no Projeto para verificar posição do
eletroduto na caixa. (*).
G– Quadro Secundário: é recomendado que o
quadro seja instalado no mesmo pavimento do
quadro de controle do elevador e
independente para cada elevador.
H– Elevadores Adjacentes: com ligação de
grupo, considerar o barramento do PE do
quadro secundário da primeira unidade como
F
barramento para os demais controles.

Nota:
(*) Ver nota “8” do projeto para maiores detalhes.
(**) Os dados de potencia ,tensão e corrente ,para dimensionamento
dos cabos e fusíveis de entrada, estão localizados em “Esquema
Elétrico” no projeto.
(***) Maiores detalhes consultar NR-10.
Comfort Pag.20 /19
GUIA GERAL DE
RELATÓRIO DOPREPARAÇÃO
CONSTRUTORDE OBRA

Prezado Cliente,

Temos a responsabilidade de manter todas as pessoas e locais de trabalho seguras.

Nos projetamos processos de trabalho que nos permitem executar nossas tarefas do modo
mais seguro possível, enquanto entregamos produtos e serviços da mais alta qualidade a
nossos clientes.

Fornecemos aos nossos empregados e colaboradores o conhecimento, a habilidade e a


capacidade necessária para que possamos executar suas tarefas com segurança
Consideramos o Meio Ambiente, a Saúde e a Segurança em todas as decisões que
tomamos e em cada atividade que executamos.
Nosso foco incessante é promover o Meio Ambiente, a Saúde e Segurança em todos os
nossos processos.

Você também pode gostar