Você está na página 1de 29

Sistemas e Sinais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul


Departamento de Engenharia Elétrica

Integral de Convolução
De forma similar a Soma de Convolução para o
caso dos sistemas de tempo discreto, a Integral de
Convolução descreve o sinal de saída de um
sistema LTI como a superposição ponderada das
respostas ao impulso deslocados do tempo.

Integral de Convolução 1
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Integral de Convolução
Para a Soma de Convolução o sinal de entrada foi
representado na forma:

Pode-se expressar o sinal de tempo contínuo de


forma análoga:

Integral de Convolução 2
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Integral de Convolução
Segue portanto que

ou ainda

Integral de Convolução 3
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Integral de Convolução
Onde é a resposta
do sistema a uma entrada do tipo impulso
aplicado no instante t=τ. A operação de
convolução também pode ser representada na
forma

Integral de Convolução 4
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Exemplo 2.7: Considere o circuito RC apresentado a


seguir:

Integral de Convolução 5
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Admitindo que a constante de tempo deste circuito seja


igual 1.0 segundo, determinar a tensão y(t) no capacitor,
resultante da aplicação de um sinal de entrada

Uma vez que a constante de tempo do circuito RC=1.0 s,


tem-se

Integral de Convolução 6
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Sinal de entrada x(t)

Integral de Convolução 7
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Resposta ao impulso h(t).

Integral de Convolução 8
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Integral de Convolução 9
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Exemplo 2.8: Suponha que a entrada x(t) e a resposta ao


impulso h(t) de um sistema LTI sejam dadas por:

Integral de Convolução 10
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Integral de Convolução 11
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Integral de Convolução 12
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Exercício 2.4: Considere a resposta ao impulso de um


dado sistema dada por

Determinar o sinal de saída do sistema, y(t), para o sinal


de entrada

Integral de Convolução 13
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Sinal de entrada x(t)

Integral de Convolução 14
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Resposta ao impulso h(t).

Integral de Convolução 15
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Integral de Convolução 16
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Exercício 2.5: Considere um sistema LTI cuja resposta


ao impulso é dada por

Determinar o sinal de saída do sistema, y(t), para o sinal


de entrada

Integral de Convolução 17
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Integral de Convolução 18
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Integral de Convolução 19
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Propriedades da Representação da Resposta


ao Impulso
Conexão Paralela de Sistemas (Prop. Distributiva)

Integral de Convolução 20
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Integral de Convolução 21
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Propriedades da Representação da Resposta


ao Impulso
Conexão Série de Sistemas (Prop. Associativa)

Integral de Convolução 22
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Integral de Convolução 23
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Propriedade Comutativa

Integral de Convolução 24
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Sistemas sem Memória

Sistemas Discretos

Sistemas Contínuos
Integral de Convolução 25
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Sistemas Causais

Sistemas Discretos

Sistemas Contínuos

Integral de Convolução 26
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Sistemas BIBO Estáveis

Integral de Convolução 27
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Sistemas BIBO Estáveis

Caso Discreto: h[k] Absolutamente Somável

Caso Contínuo: h(t) Absolutamente Integrável


Integral de Convolução 28
Sistemas e Sinais
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Engenharia Elétrica

Sistemas Invertíveis e Desconvolução

Caso Discreto
Caso Contínuo
Integral de Convolução 29

Você também pode gostar