Você está na página 1de 16

BOLETIM DE Nº 35

CONHECIMENTO maio 2017


TÉCNICO

COLOCAÇÃO DE ARMADURAS EM COLUNAS


DE JET GROUT (Ø 3 METROS) NO LNG
TERMINAL, GIBRALTAR
Contratada pela Bouygues, que por sua vez tem como cliente um consórcio Gasnor/Shell, a
Casais Gibraltar participa na construção deste terminal de gás.
// pág. 02

ENGENHARIA
SEGURANÇA EM 1º LUGAR
CARO ENGENHEIRO, AINDA
MOVIMENTAÇÃO MANUAL DE CARGAS
TE LEMBRAS DISTO? // pág. 06
// pág. 05

GESTÃO
DIREITO A FALAR
15 TÉCNICAS PARA AUMENTAR A
GUIAS ELETRÓNICAS DE RESÍDUOS
PRODUTIVIDADE NO TRABALHO // pág. 15
// pág. 10

“O Engenho” é um Boletim de Conhecimento Técnico Mensal, os conteúdos não podem ser reproduzidos ou copiados sem a devida autorização dos autores.
Todos os direitos reservados. Grupo Casais © 2017 www.casais.pt | www.casaisnet.casais.pt
Boletim de Conhecimento Técnico Nº 35/2017

COLOCAÇÃO DE
ARMADURAS EM
COLUNAS DE JET GROUT
(Ø 3 METROS) NO LNG
TERMINAL, GIBRALTAR

Contratada pela Bouygues, que por sua vez tem como cliente um con-
João Nunes sórcio Gasnor/Shell, a Casais Gibraltar participa na construção deste
Departamento de Produção terminal de gás.
Casais Gibraltar

•• 2 ••
“O Engenho” é um Boletim de Conhecimento Técnico Mensal, os conteúdos não podem ser reproduzidos ou copiados sem a devida autorização dos autores.
Todos os direitos reservados. Grupo Casais © 2017 www.casais.pt | www.casaisnet.casais.pt
Boletim de Conhecimento Técnico Nº 35/2017

O projeto LNG Terminal está localizado em Gibraltar, A equipa da Casais Gibraltar esteve envolvida na solução
numa zona reclamada ao mar. A elaboração deste projeto e aprovação do procedimento de colocação destas mes-
requer a execução de 222 estacas de jet grout com dois mas armaduras, cumprindo todas as exigentes normas
metros de diâmetro, e 11 estacas com três metros de de execução e segurança conhecidas num ambiente de
diâmetro até 11 metros de profundidade. A execução do refinaria. Formalizou, posteriormente, esta aprovação
jet grout é da responsabilidade direta da empresa Keller. com o respetivo ‘Method Statement e Risk Assessemet’.

As colunas de jet grout, com três metros de diâmetro, Esta armadura tem que ser ‘mergulhada’ na calda de
encontram-se, maioritariamente, colocadas sobre os cimento do jet grout antes que este ganhe presa. Desta
apoios dos cinco pesados e compridos tanques de forma, após terminar a execução da coluna de jet grout,
armazenamento de gás (256 Ton/tanque). apenas temos uma janela máxima de trabalhabilidade
até 1h. Após a primeira 1/2h a dificuldade de introdução
desta armadura é exponencial.

Nesta operação, a estrita coordenação entre todos os


intervenientes é de extrema importância.

O dimensionamento sísmico, efetuado para vencer as


solicitações horizontais, exige a introdução de armadu-
ras de ferro para reforço destas colunas de jet grout (ø3
metros).

Este reforço traduz-se numa armadura circular, com


dois metros de diâmetro e três metros de comprimento,
constituída por 25ø16 e estribada 13ø12. Depois de pré-
-fabricado, o seu aspeto é semelhante a de uma “jaula”
de ferros.

Figura 1. Introdução e nivelamento da Figura 2. Transporte da Armadura


armadura

•• 3 ••
“O Engenho” é um Boletim de Conhecimento Técnico Mensal, os conteúdos não podem ser reproduzidos ou copiados sem a devida autorização dos autores.
Todos os direitos reservados. Grupo Casais © 2017 www.casais.pt | www.casaisnet.casais.pt
Boletim de Conhecimento Técnico Nº 35/2017

Concluindo:

1. As armaduras (‘jaulas’) são pré-fabricas em estaleiro


e são cuidadosamente transportadas até à zona de
implementação;
2. Logo após ter sido terminada a injeção de jet grout,
é retirada a camada superficial de terreno até à cota
superior da coluna de jet grout e ajustada a abertura
da coluna;
3. Introdução da armadura (‘jaula’) na coluna de jet grout.
Nivelamento até à cota pretendida.

Figura 3. Armadura Relacionado com este tema, e para quem quiser saber
mais, está disponível para download o artigo ‘Method
Statement e Risk Assessment’.
C Link

Figura 4. Escavação e retirada da camada superficial de terreno

•• 4 ••
“O Engenho” é um Boletim de Conhecimento Técnico Mensal, os conteúdos não podem ser reproduzidos ou copiados sem a devida autorização dos autores.
Todos os direitos reservados. Grupo Casais © 2017 www.casais.pt | www.casaisnet.casais.pt
Boletim de Conhecimento Técnico Nº 35/2017

ENGENHARIA

CARO ENGENHEIRO, AINDA


TE LEMBRAS DISTO?

Jorge Soares
Departamento de Produção
Casais Engenharia Portugal

Resolvidos os exercícios anteriores sobre cálculo de reações e momentos


fletores, pretende-se aplicar as mesmas teorias a casos concretos. Para a
grua metálica, com as dimensões representadas, pede-se que:
a) Calcules o valor das reações nos apoios A e B.

AJUDA!
Calcular o seu equilíbrio recorrendo às equações fundamentais:
∑ Fx=0, ∑Fy=0 e ∑MB=0

Solução: RAy= 12,6 KN, RBy= 15,4 kN

•• 5 ••
“O Engenho” é um Boletim de Conhecimento Técnico Mensal, os conteúdos não podem ser reproduzidos ou copiados sem a devida autorização dos autores.
Todos os direitos reservados. Grupo Casais © 2017 www.casais.pt | www.casaisnet.casais.pt
Boletim de Conhecimento Técnico Nº 35/2017

S E G U R A N Ç A E M 1 º LU G A R

MOVIMENTAÇÃO
MANUAL DE CARGAS
SABIA QUE...

Daniel Pintor
As lesões resultantes da incorreta movimenta-
Departamento de Prevenção e ção manual de cargas são as que provocam um
Segurança - Casais Gibraltar
maior número de baixas ao longo do ano?

E que este tipo de lesões não proporcionam o mesmo grau de receio


ou medo que, por exemplo, as queimaduras ou os cortes? Estas lesões,
normalmente, não conduzem a uma ida ao hospital, mas possuem
um efeito profundo na qualidade de vida e, por sua vez, na qualidade e
rentabilidade do trabalho.

•• 6 ••
“O Engenho” é um Boletim de Conhecimento Técnico Mensal, os conteúdos não podem ser reproduzidos ou copiados sem a devida autorização dos autores.
Todos os direitos reservados. Grupo Casais © 2017 www.casais.pt | www.casaisnet.casais.pt
Boletim de Conhecimento Técnico Nº 35/2017

S E G U R A N Ç A E M 1 º LU G A R

Indices de Sinistralidade 2016


ACIDENTES LEVES

TOTAL DE 80 ACIDENTES leves


14%
TOTAL DE +/- 80 DIAS baixa
51%
Título do Gráfico 5%
45
41
40

20%
35
30
25
20 1
15 11 6 7
1%
10
4
5 1
0

9%

FEVEREIRO 2017

O que é movimentação manual de cargas? do sistema músculo-esquelético, em resultado de ativi-


Entende-se por ‘movimentação manual de cargas’ dades contínuas de elevação/movimentação de cargas.
qualquer operação de transporte e sustentação de A zona lombar é a mais afetada na área da construção.
uma carga, por um ou mais trabalhadores que, devido
às suas características, peso ou condições ergonómi-
cas desfavoráveis, comporte riscos para os mesmos,
nomeadamente na região dorso-lombar.

O que é uma carga?


Considera-se uma carga tudo o que necessita de ser
movido manualmente e que pese mais de 3kg (até mais
ou menos 25kg).

O que são riscos dorso-lombares?


É a exposição contínua a uma atividade que poderá le-
var a danos cumulativos devido à deterioração gradual

•• 7 ••
“O Engenho” é um Boletim de Conhecimento Técnico Mensal, os conteúdos não podem ser reproduzidos ou copiados sem a devida autorização dos autores.
Todos os direitos reservados. Grupo Casais © 2017 www.casais.pt | www.casaisnet.casais.pt
Boletim de Conhecimento Técnico Nº 35/2017

S E G U R A N Ç A E M 1 º LU G A R

Como posso avaliar se estou exposto a estes


riscos?
O risco de lesões lombares aumenta se as cargas
forem:
• Demasiado pesadas: Não há um limite exato de peso
que seja seguro, um peso máximo de 20kg a 25kg é
pesado, mas é possível de ser sustentado pela maior
parte das pessoas;
• Demasiado grandes: Se as cargas forem muito
grandes, não é possível observar as regras básicas
de elevação e transporte, nomeadamente manter a
carga tão próxima do corpo quanto possível, pelo que
os músculos se cansam mais rapidamente;
• Difíceis de agarrar: Pode fazer com que o objeto
escorregue e provoque um acidente; cargas com
extremidades aguçadas, ou com materiais perigosos
podem causar lesões aos trabalhadores;
• Desequilibradas ou instáveis: Causam a distribuição
irregular da carga pelos músculos e cansaço, devido
ao facto de o centro de gravidade do objeto estar
distante do centro do corpo do trabalhador;
• Difíceis de alcançar: Se para alcançar a carga for ne-
cessário esticar os braços, dobrar ou torcer o tronco,
é necessário uma maior força muscular;
• Demasiado extenuantes, por exemplo, se forem
realizadas com demasiada frequência ou durante
demasiado tempo;
• Exigirem posturas ou movimentos difíceis, por exem-
plo, o tronco dobrado e/ou torcido, os braços levanta-
dos, os punhos dobrados ou uma forte extensão;
• Exigirem movimentos repetitivos.

Quais as consequências?
• Contínuas dores lombares, deformações/desvios
na coluna vertebral, contante fadiga e limitações na
amplitude normal de movimentos.
• As consequências são muito sérias e poderão levar
a uma diminuição drástica da qualidade de vida e da
qualidade do trabalho (irreversível).

•• 8 ••
“O Engenho” é um Boletim de Conhecimento Técnico Mensal, os conteúdos não podem ser reproduzidos ou copiados sem a devida autorização dos autores.
Todos os direitos reservados. Grupo Casais © 2017 www.casais.pt | www.casaisnet.casais.pt
Boletim de Conhecimento Técnico Nº 35/2017

S E G U R A N Ç A E M 1 º LU G A R

O que fazer? O que ter em conta?


Uma correta técnica de movimentação:
• Pare e pense. Planeie a deslocação da carga e verifi-
que se o caminho está livre e desobstruído;
• Posicione os seus pés. Coloque os pés envolvendo a
carga de forma a equilibrar e estabilizar o movimento;
• Adote uma boa postura. Não dobre as costas, dobre
os joelhos, mantenhas as costas direitas;
• Agarre bem a carga. Garanta que a carga se encontra
bem agarrada e segura;
• Eleve a carga e mantenha a mesma perto do tronco,
sempre que possível. Mantenha o peso equilibrado;
• Pouse a carga e, se for necessário ajustar o posicio-
namento, efetue esse acerto com a carga pousada.
Evite rodar o tronco com carga.

Eliminar do risco - Avaliar se a movimentação manual


de cargas pode ser evitada, por exemplo, com recurso
a equipamento elétrico ou mecânico de movimentação
de cargas;

Medidas técnicas - Se a movimentação manual de


cargas não puder ser evitada, considerar a utilização de
dispositivos de apoio, como monta-cargas, guinchos, car-
rinhos de mão e dispositivos de elevação pneumáticos;

Medidas organizacionais, como a rotatividade de tare-


fas e a introdução de pausas de duração suficiente, só
deverão ser consideradas se a eliminação ou a redução
dos riscos da movimentação manual de cargas for
inviável;

Prestação de informações sobre os riscos e os efeitos


negativos da movimentação manual de cargas para a
saúde, e formação sobre a utilização do equipamento e
as técnicas corretas de movimentação.

•• 9 ••
“O Engenho” é um Boletim de Conhecimento Técnico Mensal, os conteúdos não podem ser reproduzidos ou copiados sem a devida autorização dos autores.
Todos os direitos reservados. Grupo Casais © 2017 www.casais.pt | www.casaisnet.casais.pt
Boletim de Conhecimento Técnico Nº 35/2017

G E S T ÃO
// Texto adaptado do artigo da autoria de John Rampton,
“15 Ways to Increase Productivity at Work”

15 TÉCNICAS PARA
João Morgado Eira AUMENTAR A
PRODUTIVIDADE NO
Departamento Técnico

TRABALHO
“Work Smarter, Not Harder”
Todos os minutos do nosso dia são preciosos e, portanto, tirar o máximo
partido do tempo disponível torna-se um aspeto crítico. Há duas formas de
aumentarmos o nosso output: trabalhar durante mais tempo; ou trabalhar
de forma mais inteligente. Este artigo foca-se na segunda opção.
Ser mais produtivo no trabalho requer ponderação acerca da forma como
gerimos o nosso tempo. Muito se tem escrito sobre este tema com vários
autores a apresentarem versões diferentes daquela que consideram ser a
receita para aumentar a produtividade no trabalho.

John Rampton (EUA) é um empreendedor, investidor, mestre em marketing


online e especialista em startups amplamente reconhecido. Dá aconselha-
mento a empresas e é o fundador da empresa de pagamentos online Due.
Na sua tese apresenta 15 simples mas eficientes estratégias para aumentar
a produtividade no trabalho (editado e adaptado).

•• 10 ••
“O Engenho” é um Boletim de Conhecimento Técnico Mensal, os conteúdos não podem ser reproduzidos ou copiados sem a devida autorização dos autores.
Todos os direitos reservados. Grupo Casais © 2017 www.casais.pt | www.casaisnet.casais.pt
Boletim de Conhecimento Técnico Nº 35/2017

G E S T ÃO

1. Track and limit how much time you're spending on 3. Set self-imposed deadlines.
tasks. While we usually think of a stress as a bad thing, a
You may think you're pretty good at gauging how much manageable level of self-imposed stress can actually be
time you're spending on various tasks. However, some helpful in terms of giving us focus and helping us meet
research suggests only around 17 percent of people are our goals. For open-ended tasks or projects, try giving
able to accurately estimate the passage of time. A tool yourself a deadline, and then stick to it. You may be
like “Rescue Time” can help by letting you know exactly surprised to discover just how focused and productive
how much time you spend on daily tasks, including you can be when you're watching the clock.
social media, email, word processing, and apps.

2. Take regular breaks.


It sounds counterintuitive, but taking scheduled breaks
can actually help improve concentration. Some research 4. Follow the "two-minute rule."
has shown that taking short breaks during long tasks Implementing the "two-minute rule" is recommended
helps you to maintain a constant level of performance; to make the most of small windows of time that you
while working at a task without breaks leads to a steady have at work. The idea is this: If you see a task or action
decline in performance. that you know can be done in two minutes or less, do it
immediately. According to Olenski, completing the task
right away actually takes less time than having to get
back to it later. Implementing this has made him one of
the most influential content strategists online.

•• 11 ••
“O Engenho” é um Boletim de Conhecimento Técnico Mensal, os conteúdos não podem ser reproduzidos ou copiados sem a devida autorização dos autores.
Todos os direitos reservados. Grupo Casais © 2017 www.casais.pt | www.casaisnet.casais.pt
Boletim de Conhecimento Técnico Nº 35/2017

G E S T ÃO

5. Just say no to meetings. 7. Quit multitasking.


Meetings are one of the biggest time-sucks around, yet While we tend to think of the ability to multitask as an
somehow we continue to unquestioningly book them, important skill for increasing efficiency, the opposite
attend them and, inevitably, complain about them. may in fact be true. Psychologists have found attempt-
Studies reveal that the average office worker spends ing to do several tasks at once can result in lost time
over 31 hours each month in unproductive meetings. and productivity. Instead, make a habit of committing to
Before booking your next meeting, ask yourself whether a single task before moving on to your next project.
you can accomplish the same goals or tasks via email,
phone, or Web-based meeting (which may be slightly
more productive).

8. Take advantage of your commute.


This goes for any unexpected "bonus" time you may
6. Hold standing meetings. find on your hands suggests author Miranda Marquit. In-
If you absolutely must have a meeting, there's some stead of Candy-Crushing or Facebooking, use that time
evidence that standing meetings (they're just what they to pound out some emails, create your daily to-do list, or
sound like – everyone stands) can result in increased do some brainstorming.
group arousal, decreased territoriality, and improved
group performance.

•• 12 ••
“O Engenho” é um Boletim de Conhecimento Técnico Mensal, os conteúdos não podem ser reproduzidos ou copiados sem a devida autorização dos autores.
Todos os direitos reservados. Grupo Casais © 2017 www.casais.pt | www.casaisnet.casais.pt
Boletim de Conhecimento Técnico Nº 35/2017

G E S T ÃO

9. Give up on the illusion of perfection. 11. Be proactive, not reactive.


It's common for entrepreneurs to get hung up on at- Allowing incoming phone calls and emails to dictate how
tempting to perfect a task - the reality is nothing is ever you spend your day will mean you do a great job of put-
perfect. Rather than wasting time chasing after this ting out fires - but that may be all you get accomplished.
illusion, bang out your task to the best of your ability
and move on. It's better to complete the task and move Set aside time for responding to emails, but don't let
it off your plate; if need be, you can always come back them determine what your day is going to look like.
and adjust or improve it later. Have a plan of attack at the start of each day, and then
do your best to stick to it.

12. Turn off notifications.


10. Take exercise breaks. No one can be expected to resist the allure of an email,
Using work time to exercise may actually help improve voicemail, or text notification. During work hours, turn
productivity, according to a study published in the off your notifications, and instead build in time to check
Journal of Occupational and Environmental Medicine. If email and messages. This is all part of being proactive
possible, build in set times during the week for taking a rather than reactive (see number 11).
walk or going to the gym. Getting your blood pumping
could be just what's needed to clear your head and get
your focus back.

•• 13 ••
“O Engenho” é um Boletim de Conhecimento Técnico Mensal, os conteúdos não podem ser reproduzidos ou copiados sem a devida autorização dos autores.
Todos os direitos reservados. Grupo Casais © 2017 www.casais.pt | www.casaisnet.casais.pt
Boletim de Conhecimento Técnico Nº 35/2017

G E S T ÃO

13. Work in 90-minute intervals. 15. Minimize interruptions (to the best of your ability).
Researchers at Florida State University have found elite Having a colleague pop her head into your office to chat
performers (athletes, chess players, musicians, etc.) who may seem innocuous, but even brief interruptions appear
work in intervals of no more than 90 minutes are more to produce a change in work pattern and a correspond-
productive than those who work 90 minutes-plus. They ing drop in productivity. Minimizing interruptions may
also found that top performing subjects tend to work no mean setting office hours, keeping your door closed, or
more than 4.5 hours per day. Sounds good to me! working from home for time-sensitive projects.

14. Give yourself something nice to look at.


It may sound unlikely, but some research shows outfit-
ting an office with aesthetically pleasing elements – like
plants – can increase productivity by up to 15 percent.
Jazz up your office space with pictures, candles, flowers,
or anything else that puts a smile on your face. If you feel the need to increase your productivity at work,
resist the temptation put in longer hours or pack more
into your already-full calendar. Instead, take a step back,
and think about ways you can work smarter, not harder.

•• 14 ••
“O Engenho” é um Boletim de Conhecimento Técnico Mensal, os conteúdos não podem ser reproduzidos ou copiados sem a devida autorização dos autores.
Todos os direitos reservados. Grupo Casais © 2017 www.casais.pt | www.casaisnet.casais.pt
Boletim de Conhecimento Técnico Nº 35/2017

DIREITO A FALAR

Filipa Teixeira
Departamento Jurídico

GUIAS ELETRÓNICAS
DE RESÍDUOS
Foi publicada a Portaria n.º 145/2017 de 26 de abril que define
as regras aplicáveis ao transporte rodoviário, ferroviário, fluvial,
marítimo e aéreo de resíduos em território nacional e cria as guias
eletrónicas de acompanhamento de resíduos (e-GAR), a emitir
no Sistema Integrado de Registo Eletrónico de Resíduos (SIRER),
disponível na plataforma eletrónica da Agência Portuguesa do
Ambiente, I. P. (APA, I. P.), na Internet.

•• 15 ••
“O Engenho” é um Boletim de Conhecimento Técnico Mensal, os conteúdos não podem ser reproduzidos ou copiados sem a devida autorização dos autores.
Todos os direitos reservados. Grupo Casais © 2017 www.casais.pt | www.casaisnet.casais.pt
Boletim de Conhecimento Técnico Nº 35/2017

DIREITO A FALAR

Com a entrada em vigor da referida portaria, o trans- Por fim, produtor tem a obrigação de assegurar que a
porte de resíduos em território nacional vai passar a e-GAR fica concluída na plataforma após a receção dos
ter que ser acompanhado por uma guia eletrónica que resíduos pelo destinatário, num prazo máximo de 30 dias.
permitirá seguir o rasto dos materiais.
Estas Guias devem ser conservadas pelo produtor,
De entre as novas medidas introduzidas pelo novo transportador e destinatário dos resíduos, em formato
diploma destaca-se a obrigatoriedade de o transporte físico ou eletrónico, durante um período de cinco anos.
de resíduos ser acompanhado de uma e-GAR, que vem
substituir os atuais impressos em suporte papel da Alerta-se, ainda, que com a publicação desta Portaria, e
Imprensa Nacional Casa da Moeda (INCM) e as Guias de acordo com o estabelecido no n.º 2, do artigo 48.º do
de Acompanhamento de Resíduos de Construção e Decreto-Lei n.º 73/2011, de 17 de junho, que constitui
Demolição (GARCD). o Regime Geral de Gestão de Resíduos, passam a estar
sujeitos à inscrição e registo de dados no SIRER, os
No entanto, estão isentos do acompanhamento de produtores de resíduos que se encontrem obrigados ao
e-GAR, entre outros tipos de transporte, o: registo eletrónico das guias de acompanhamento do
»» Transporte de resíduos urbanos cuja gestão seja da transporte rodoviário de resíduos. Isto significa que to-
responsabilidade do município, ou dos sistemas de dos os produtores que emitam e-GAR têm que efetuar o
gestão de resíduos urbanos respetivos; registo no SIRER, independentemente de terem menos
»» Transporte de resíduos provenientes de obras isentas de 10 trabalhadores ou de não serem produtores de
de controlo prévio, bem como os resultantes da resíduos perigosos.
prestação de serviços ao domicílio, desde que não
exceda os 3m3; As e-GAR entrarão em funcionamento um mês após a
»» Transporte de resíduos efetuado pelo produtor para publicação da Portaria. Só a partir de 26 de maio é que
armazenagem em instalações sob a responsabilidade as e-GAR poderão ser legalmente utilizadas para acom-
do mesmo produtor, para efeitos do acondicionamen- panhar o transporte de resíduos.
to necessário ao seu posterior tratamento, excluin-
do-se os resíduos de construção e demolição. A Portaria prevê ainda um período transitório e de ad-
aptação até 31 de dezembro de 2017.
As e-GAR encontram-se disponíveis na plataforma
eletrónica da Agência Portuguesa do Ambiente, I.P. Durante este período de transição e de adaptação, a uti-
(APA, I.P), como parte integrante do SIRER. O acesso lização das e-GAR será voluntária: continuarão a poder
a esta plataforma, tanto para a emissão como para a ser utilizados os modelos n.º INCM 1428 e n.º 1429,
gestão das e-GAR, pode ser efetuado através de webser- bem como as guias RCD.
vice ou de aplicações para dispositivos móveis.
A partir de 1 de janeiro de 2018, apenas as guias de
A emissão das e-GAR é da responsabilidade do pro- acompanhamento de resíduos emitidas no SILIAMB
dutor ou detentor de resíduos e deve ser feita previa- (e-GAR) serão válidas para transporte.
mente ao transporte do resíduo.
Para mais informações sobre as alterações introduzi-
O produtor ou detentor de resíduos deve, também, ver- das pelo novo diploma, podem consultar a Portaria n.º
ificar, na plataforma eletrónica, qualquer alteração aos 145/2017, de 26 de abril
dados originais da e-GAR efetuada pelo destinatário, C Link
dispondo de um prazo máximo de 10 dias para aceitar
ou recusar essas alterações.

•• 16 ••
“O Engenho” é um Boletim de Conhecimento Técnico Mensal, os conteúdos não podem ser reproduzidos ou copiados sem a devida autorização dos autores.
Todos os direitos reservados. Grupo Casais © 2017 www.casais.pt | www.casaisnet.casais.pt