Você está na página 1de 6

Resumo

1.Conceitos de Lógica
2.Estudo dos Argumentos
3.Cálculo Proposicional
4.Tabelas Verdade
5.Cálculo de Predicado
6.Silogismo
7.Falácias

CONCEITOS INTRODUTÓRIOS
1.Percepção: Operação em que o sujeito acessa/apreende o objeto sem
intervenção do intelecto.

2.Conceitos: Diferente da percepção, o conceito é uma operação intelectual,


onde o sujeito acessa/apreende o objeto. O conceito possui duas dimensões:
a)Extensão: são os indivíduos em quem podem ser aplicados os conceitos. Os
seres específicos. Ex. Antonio, João...
b)Compreensão: São as notas (adjetivos, caracterizações...) as quais são
atribuídas ao conceito. Ex.: ser racional, ser vivo, mamífero...

3.Termo: externalização do conceito. Os termos podem ser:


a)categoremáticos: podem ocupar lugar de sujeito/predicado. Tem sentido
sozinhos.
b)sicategoremáticos: seu sentido está no contexto. Não tem sentido só.
Exemplo: advérbios (mas); pronome (cada);

4.Juízo: É uma operação do intelecto, onde dois conceitos são unidos numa
afirmação, ou separados em uma negação.

5.Proposição: Externalização de um juízo. Pode ter valor de verdade.

ESTUDO DAS PROPOSIÇÕES


Sentença: Suporte linguístico de uma proposição.
I.Classificação das proposições
• Quantidade: Universais e Particulares
• Qualidade: afirmativas e negativas

✓ Analíticas: o predicado está contido no sujeito. Ex.: Todo triângulo tem


três ângulos.
✓ Sintéticas: o predicado não necessariamente está contido.

➢ A priori: pré-definido. (ex. triângulo)


➢ A posteriori: necessita de experiência para sua verificação.

▪ Contingente: pode ser verdadeira ou falsa, a depender do contexto.


▪ Necessária: em qualquer situação, é verdadeira. Ex.: triângulo.

II.Termos da Proposição
Sujeito (cúpula) Predicado
Ex. A lua é redonda.

RACIOCÍNIO
É a atividade intelectual, onde se recorre a um conjunto de proposições, as
quais levam a uma conclusão.
Antecedentes ou Premissas = Conclusão (consequente)

ARGUMENTO
Externalização do raciocínio. Ex.:
Todo homem é mortal
João é homem.
_________________
Logo, João é mortal.

PRINCÍPIOS DA LÓGICA
I.Princípio da Identidade: algo é igual a si mesmo.
II.Princípio da não-contradição: algo não pode ser e não ser ao mesmo
tempo.
III.Princípio do terceiro excluído: algo só pode ser verdadeiro ou falso.
IV.Princípio da tríplice identidade: se duas coisas são iguais. E uma delas é
igual a uma terceira, então elas são iguais entre si.
V.Princípio da razão suficiente: tudo tem uma razão de ser.

OUTROS CONCEITOS
a)Contradição: quando todas as proposições são falsas.
b)Tautologia: quando as proposições são verdadeiras.
c)Aporia: raciocínio sem saída.
d)Paradoxo: a conclusão do raciocínio é uma contradição.
e)Antinomia: tipo de paradoxo em que o raciocínio está correto.

SENTIDOS PARA A VERDADE E SUAS TEORIAS


Como a verdade foi compreendida ao longo dos tempos?
Grego – Aletéia: desvelamento (presente);
Latim – Veritas: relato/narração fiel (passado);
Hebraico – Emunach: está relacionado ao cumprimento das promessas divinas
(futuro);
Teorias
1.Correspondência: se o que se diz sobre um fenômeno, corresponde a ele
mesmo.
2.Pragmática: uma proposição é verdadeira se o que é afirmado/negado pode
ser comprovado na prática.
3.Coerência: se a proposição mantém coerência com outras proposições, as
quais se relaciona.
4.Convencional: a verdade é estabelecida por convenção.

FUNÇÕES DE VERDADE
1.Negação:
Se o valor de A é positivo, o de ~ A será negativo e vice versa.
A ~A
V F
F V
2.Conjunção: A^B. Nesse caso, as duas precisam ser verdadeiras.

3.Disjunção (Inclusiva): A V B. Uma disjunção é verdadeira se um deles for,


ou os dois. Só será falsa, se os dois forem falsos.
4.Disjunção (Exclusiva): A V B. Se os dois disjuntores forem verdadeiros, ela
será falsa. Será falsa também se ambos forem falsos (?).
5.Implicação Material: A → B. Se o antecedente for verdadeiro, e o
consequente falso, então ela será falsa.
6.Bi-implicação: A ↔ B. A e B são equivalentes, têm o mesmo valor. Nesses
casos, ela é verdadeira.

ESTUDO DOS ARGUMENTOS: Dedutivos e Indutivos


Dedutivos: Se as premissas são verdadeiras, a conclusão será. Parte-se do
geral para o particular.
Tipos de argumentos dedutivos:

I.Modus Ponendo Ponens


Se A, então B
Ora, A
__________________
Logo, B

II.Modus Tollendo Tollens


Se A, então B
Ora, ~B
_____________
Logo, ~A

III.Modus Ponendo Tollens


A ou B
Ora, A
____________
Logo, ~B

IV.Modus Tollendo Ponens


A ou B
Ora, ~A
____________
Logo, B

INDUÇÃO
Na Indução, a verdade das premissas não garante a verdade da conclusão. A
conclusão é forte ou fraca. Parte-se do particular ao geral.

Tipos de Indução:
Simples Enumeração;
Por analogia;
Probabilística;

VALIDADE E TABELA VERDADE


SILOGISMO
O silogismo é um raciocínio onde, de duas premissas, infere-se uma conclusão.
Termos do Silogismo:
Termo Médio M =
Termo Maior TM =
Termo Menor Tm = Na conclusão, o termo menor aparece como sujeito e o termo maior
aparece como predicado.
Premissa Maior PM = Contém o termo maior.
Premissa Menor PM = Contém o termo menor.
Figura = Chama-se figura do silogismo a disposição dos termos nas proposições do
silogismo.
Forma: Válida e Inválida

REGRAS DE VALIDADE DO SILOGISMO


1ª. Regra: Todo silogismo só pode ter três termos.
2ª.Regra: De duas premissas negativas, nada se pode concluir.

Você também pode gostar