Você está na página 1de 4

1.

Herbert Spencer: vida, obra, contexto histórico

Herbert Spencer, 1820-1903


Principais obras: Estática Social (1850); Princípios de Psicologia (1855),
Progresso, sua Lei e sua Causa (1857), Princípios de Biologia (1864-1867), O
Estudo da Sociologia (1873), Princípios de Sociologia (1876-1896), O Homem e
o Estado (1884), Princípios de Ética (1892-1893), Uma autobiografia (1904)
Formação/actividades: Formação técnica e científica, autodidacta, funcionário
em empresa de engenharia ferroviária, jornalista (The Economist), activista de
causas liberais (sufrágio universal)
Influências: Biologia (Darwin), Psicologia
Contexto histórico: industrialização inglesa, imperialismo britânico, expansão
das ideias liberais, predomínio do pensamento empirista na Grã-Bretanha

• Eclectismo → Física-Psicologia-Biologia-Sociologia-Ética

• Principais ideias teóricas


1. Ordem física, biológica e social está sujeita a leis
Darwinista social: aplicação das leis que regem a evolução das espécies
e do mundo natural às sociedades e aos fenómenos sociais
2. Biologia e Sociologia: ciências das formas orgânicas
Concepção da sociedade como um organismo vivo: o funcionamento e o
desenvolvimento das sociedades estão ligados à leis gerais da natureza
3. Previsão: condições empíricas imprevisíveis influenciam a produção de
acontecimentos
A evolução das sociedades não é inexorável

2. A evolução orgânica e super-orgânica: semelhanças e diferenças

Tipos de evolução

Inorgânica (estruturas físicas, geológicas, clima…)

Orgânica (vegetais, animais)

Super-orgânica (sociedades humanas)


2. Evolução orgânica e super-orgânica

Semelhanças Diferenças

1. Crescimento (aumento de volume)

1. Diferenciação (aumento de
complexidade)
1. Dispersão e complexidade das
estruturas super-orgânicas
Estruturas

Funções
- as sociedades não têm formas
Processos transformação exteriores específicas, ao contrário dos
organismos

- as sociedades formam organismos


3. Sistema de interdependência
dispersos (partes), descontínuos que se
movem, as partes que compõem um
animal ou planta estão fixas num corpo.
Todo

Partes (+ funções + relação +


dependência) 2. Comunicação:

Orgânicas → canais definidos e


coerentes
a) Crescimento/ desenvolvimento

b) Complexidade/diferenciação
Super-orgânicas → linguagem
c) Diferenciação estruturas →
diferenciação de funções

d) Transformação de uma parte (órgão) decisão


afecta o todo (organismo)

e) cada parte (órgão) tem autonomia


(sub-sistema)
3. Crescimento social: diferenciação da estrutura e das funções

Crescimento /aumento de volume



Diferenciação

Complexificação da estrutura e das funções

Especialização e interdependência entre funções

“A aptidão das partes para o desempenho das diversas funções varia com o
seu grau de diferenciação. Quando estão pouco diferenciadas entre si, não é
difícil a cada uma assumir as funções das outras. Quando, porém, atingem
graus elevados de diferenciação, isto torna-se muito difícil ou impossível”
(The evolution of society)

Condições e sentido da evolução

Evolução → Lei do processo de crescimento e diferenciação social no seio do qual


as sociedades se tornam complexas nas suas estruturas e funções

Há um continuum que progride do mais simples para o mais complexo, do


homogéneo para o heterogéneo, da generalidade para a especialidade, da
incoerência para a coerência:

“os princípios de organização são os mesmos, as


diferenças são simples diferenças de aplicação: como nos organismo vivos, a
sociedade cresce, as suas partes diferenciam-se, a sua estrutura complica-se, as
funções separam-se, as partes dependem uma das outras”

(Princípios de Sociologia)
4. Factores de evolução

1. Factores Originais:

Internos/: caracteres físicos, intelectuais, emocionais

Externos: recursos da natureza envolvente /condições ambientais (clima, solo, fauna,


flora)

2. Factores Secundários ou Derivados:

Modificação do meio físico por acções sociais (ciência, técnica)

Aumento do volume do agregado social (volume, dimensão, densidade dos


agregados sociais e vizinhanças) produz transformações sociais: diferenciação,
complexificação, especialização funcional)


Processos de transformação:

Diferenciação/ complexificação/ divisão

do trabalho/ especialização funcional

a) Quanto mais crescem em tamanho e densidade → mais se diferenciam em


estruturas e funções → mais condições de adaptação ao contexto de diversidade
social

b) Quanto mais crescem e se diferenciam → mais alargam contactos e relações


com outras sociedades

c) A diferenciação interna é tanto maior quanto maior o grau de conflito interno e


externo (contextos vizinhos)

Factores derivados → novos contextos sociais gerados pelos processos de


evolução da sociedade

5. Análise do ciclo evolutivo (cf. Turner, The emergence of Sociological theory…,


p.68)