Você está na página 1de 28

Exercícios Sobre Movimento Uniformemente Variado

Na resolução destes exercícios sobre movimento uniformemente variado, lembre-se


das principais equações da cinemática que relacionam tempo, espaço, velocidade e
aceleração.
Publicado por: Mariane Mendes Teixeira em Exercícios de Física0 comentário

 Questão 1

(UEL-PR) Um trem de 200 m de comprimento, com velocidade escalar constante de


60 km/h, gasta 36 s para atravessar completamente uma ponte.

A extensão da ponte, em metros, é de:

a) 200

b) 400

c) 500

d) 600

e) 800
ver resposta

 Questão 2

(FEI-SP) No movimento retilíneo uniformemente variado, com velocidade inicial nula, a


distância percorrida é:

a) diretamente proporcional ao tempo de percurso

b) inversamente proporcional ao tempo de percurso

c) diretamente proporcional ao quadrado do tempo de percurso

d) inversamente proporcional ao quadrado do tempo de percurso

e) diretamente proporcional à velocidade


ver resposta

 Questão 3

Um automóvel parte do repouso e atinge a velocidade de 100 km/h em 8s. Qual é a


aceleração desse automóvel?
ver resposta

 Questão 4
Uma partícula em movimento retilíneo movimenta-se de acordo com a equação v = 10
+ 3t, com o espaço em metros e o tempo em segundos. Determine para essa
partícula:

a) A velocidade inicial

b) A aceleração

c) A velocidade quando t=5s e t= 10s


ver resposta

Respostas

 Resposta Questão 1
Dados:
L = 200 m
V = 60 km/h = 16,7 m/s
T = 36 s
S = v.t
S = x + 200
x + 200 = 16,7 . 36
x = 600 – 200
x = 400 m
Resposta: Alternativa b
voltar a questão

 Resposta Questão 2
A equação que relaciona a velocidade inicial, a distância percorrida e o tempo é:
S = S0 + v0t + 1 at2
2
Quando v0 é igual a zero e se considerarmos que S0 também é zero no início
movimento, podemos reescrever a equação acima da seguinte forma:
S = 1 at2
2
Assim, podemos concluir que a distância percorrida é proporcional ao quadrado do
tempo.
Alternativa C.
voltar a questão

 Resposta Questão 3
Dados:
V = 100 km/h = 27,7 m/s
t=8s
Utilizamos a equação:
a=v
t
E substituímos os dados:
a = 27,7
8
a = 3,46 m/s2
voltar a questão

 Resposta Questão 4
a) Para encontrar o valor da velocidade inicial, devemos comparar a equação acima
com a função horária da velocidade:
V = vo + at
V = 10 + 3t
A partir dessa comparação, vemos que o termo que substituiu a velocidade inicial (v0)
da fórmula é o número 10. Portanto, podemos concluir que v0 = 10 m/s
b) Comparando novamente as equações, vemos que o que substitui a aceleração (a)
na equação é o número 3. Portanto, a = 3 m/s2
c) Quando t = 5s
v = 10 + 3.5
v = 10 + 15
v = 25 m/s
Quando t = 10 s
v = 10 + 3.10
v = 10 + 30
v = 40 m/s
voltar a questão

01. (FUVEST) Um veículo parte do repouso em movimento retilíneo e acelera com


aceleração escalar constante e igual a 2,0 m/s2. Pode-se dizer que sua velocidade
escalar e a distância percorrida após 3,0 segundos, valem, respectivamente:
a) 6,0 m/s e 9,0m;
b) 6,0m/s e 18m;
c) 3,0 m/s e 12m;
d) 12 m/s e 35m;
e) 2,0 m/s e 12 m
02. (FUND. CARLOS CHAGAS) Dois móveis A e B movimentam-se ao longo do eixo
x, obedecendo às equações móvel A: xA = 100 + 5,0t e móvel B: xB = 5,0t2,
onde xA e xB são medidos em m e t em s. Pode-se afirmar que:
a) A e B possuem a mesma velocidade;
b) A e B possuem a mesma aceleração;
c) o movimento de B é uniforme e o de A é acelerado;
d) entre t = 0 e t = 2,0s ambos percorrem a mesma distância;
e) a aceleração de A é nula e a de B tem intensidade igual a 10 m/s2.
03. (MACKENZIE) Um móvel parte do repouso com aceleração constante de
intensidade igual a 2,0 m/s2em uma trajetória retilínea. Após 20s, começa a frear
uniformemente até parar a 500m do ponto de partida. Em valor absoluto, a aceleração
de freada foi:
a) 8,0 m/s2
b) 6,0 m/s2
c) 4,0 m/s2
d) 2,0 m/s2
e) 1,6 m/s2
04. (UFMA) Uma motocicleta pode manter uma aceleração constante de intensidade
10 m/s2. A velocidade inicial de um motociclista, com esta motocicleta, que deseja
percorrer uma distância de 500m, em linha reta, chegando ao final desta com uma
velocidade de intensidade 100 m/s é:
a) zero
b) 5,0 m/s
c) 10 m/s
d) 15 m/s
e) 20 m/s
05. (UFPA) Um ponto material parte do repouso em movimento uniformemente variado
e, após percorrer 12 m, está animado de uma velocidade escalar de 6,0 m/s. A
aceleração escalar do ponto material, em m/s vale:
a) 1,5
b) 1,0
c) 2,5
d) 2,0
e) n.d.a.
06. (UNIP) Na figura representamos a coordenada de posição x, em função do tempo,
para um móvel que se desloca ao longo do eixo Ox.

Os trechos AB e CD são arcos de parábola com eixos de simetria paralelos ao eixo


das posições. No intervalo de tempo em que o móvel se aproxima de origem dos
espaços o seu movimento é:

a) uniforme e progressivo;
b) retrógrado e acelerado;
c) retrógrado e retardado;
d) progressivo, retardado e uniformemente variado;
e) progressivo, acelerado e uniformemente.
07. (PUCC) Um vaso de flores cai livremente do alto de um edifício. Após ter
percorrido 320cm ele passa por um andar que mede 2,85 m de altura. Quanto tempo
ele gasta para passar por esse andar? Desprezar a resistência do ar e assumir g = 10
m/s2.
a) 1,0s
b) 0,80s
c) 0,30s
d) 1,2s
e) 1,5s
08. (PUCC) Duas bolas A e B, sendo a massa de A igual ao dobro da massa de B, são
lançadas verticalmente para cima, a partir de um mesmo plano horizontal com
velocidades iniciais. Desprezando-se a resistência que o ar pode oferecer, podemos
afirmar que:
a) o tempo gasto na subida pela bola A é maior que o gasto pela bola B também na
subida;
b) a bola A atinge altura menor que a B;
c) a bola B volta ao ponto de partida num tempo menor que a bola A;
d) as duas bolas atingem a mesma altura;
e) os tempos que as bolas gastam durante as subidas são maiores que os gastos nas
descidas.
09. (UFPR) Um corpo é lançado verticalmente para cima, atinge certa altura, e desce.
Levando-se em conta a resistência do ar, pode-se afirmar que o módulo de sua
aceleração é:
a) maior, quando o corpo estiver subindo;
b) maior, quando o corpo estiver descendo;
c) igual ao da aceleração da gravidade, apenas quando o corpo estiver subindo;
d) o mesmo, tanto na subida quanto na descida;
e) igual ao da aceleração da gravidade, tanto na subida quanto na descida.
10. (UCPR) Num local onde a aceleração da gravidade vale 10 m/s2 uma pedra é
abandonada de um helicóptero no instante em que este está a uma altura de 1000m
em relação ao solo. Sendo 20s o tempo que a pedra gasta para chegar ao solo, pode-
se concluir que no instante do abandono da pedra o helicóptero: (Desprezam-se as
resistências passivas)
a) subia
b) descia
c) estava parado
d) encontrava-se em situação indeterminada face aos dados;
e) esta situação é impossível fisicamente.
Leia o artigo: Movimento Uniformemente Variado

Respostas:
01 – A 02 – E 03 – A 04 – A 05 – A

06 – D 07 – C 08 -D 09 – A 10 – A

V=V
0
+ gt44,72 = 0 +10tt= 4,47s
17.

Em uma brincadeira chamada "Stop" o jogador deve lançar a bolav e r t i c a l m e n t e


p a r a c i m a e g r i t a r o n o m e d e a l g u m a p e s s o a q u e esteja na
brincadeira. Quando a bola retornar ao chão, o jogadorchamado deve
segurar a bola e gritar: "Stop", e todos os
outrosd e v e m p a r a r, a s s i m a p e s s o a c h a m a d a d e v e " c a ç a r " o s o u t r o
s jogadores. Quando uma das crianças lança a bola para cima,
estac h e g a a u m a a l t u r a d e 1 5 m e t r o s . E r e t o r n a a o
c h ã o e m 6 segundos. Qual a velocidade inicial do lançamento?
Para realizar este cálculo deve-se dividir o movimento em subida edescida, mas
sabemos que o tempo gasto para a bola retornar é odobro do tempo que ele
gasta para subir ou descer. Então:

Subida (t=3s)
18.Durante a gravação de um filme, um
dublê deve cair de um
penhasco de 30m de altura e cair sobre um colchão. Quando elechega ao colchão,
este sofre uma deformação de 1m. Qual é adesaceleração que o dublê sofre até parar
quando chega colchão?
A desaceleração sofrida pelo dublê se dará quando a velocidadeinicial for a
velocidade de chegada ao solo na queda vertical, avelocidade final for zero, e a
distância do deslocamento for 1m dedeformação do colchão. Então o primeiro passo
para chegar aresolução é descobrir a velocidade de chegada ao solo:Como no
exercício não é dado o tempo, a maneira mais rápida dese calcular a velocidade é
através da Equação de Torricelli para omovimento vertical, com aceleração da
gravidade positiva, já queo movimento é no mesmo sentido da gravidade.O segundo
passo é calcular o movimento uniformemente variado para a desaceleração da queda.
Com velocidade inicial igual a24,5m/s.

19.
Um fazendeiro precisa saber a profundidade de um poço emsuas terras. Então, ele
abandona uma pedra na boca do poço ecronometra o tempo que leva para ouvir o
som da pedra no fundo.Ele observa que o tempo cronometrado é 5 segundos. Qual
aaltura do poço?
Podemos dividir o movimento em movimento da pedra e odeslocamento do som.

Movimento da Pedra:


Deslocamento do som:Sabendo que a altura do poço é a mesma para as duas
funções e que
:mas , então: Sabendo queTendo os tempos de cada movimento, podemos calcular a
alturautilizando qualquer uma das duas funções:
Exercícios resolvidos sobre MUV

1-(UFB) Um gato realiza um MUV em trajetória retilínea e horizontal que obedece


à função horária da velocidade V= – 20 + 5t em unidades do SI. Pede-se:
a) a velocidade inicial e a aceleração
b) o instante em que ele muda o sentido de seu movimento
c) classificar o movimento em progressivo ou retrógrado, acelerado ou
retardado, orientando a trajetória para a direita.
Qual o tipo de movimento do gato nos instantes 2s e 10s
02-(UFB) No gráfico abaixo, da velocidade de um móvel em MUV em função do
tempo, pede-se determinar:

a) a velocidade inicial Vo e a aceleração a


b) o instante em que o móvel inverte o sentido de seu movimento
c) classificar o movimento
d) o deslocamento sofrido no intervalo de tempo compreendido entre 0 e 4s
03-(PUC-RJ) Considere o movimento de um caminhante em linha reta. Este
caminhante percorre os 20,0 s iniciais à velocidade constante v1 = 2,0 m/s.

Em seguida, ele percorre os próximos 8,0 s com aceleração constante a = 1


m/s2 (a velocidade inicial é 2,0 m/s). Calcule a velocidade final do caminhante.
04- (UFSM-RS) Ao preparar um corredor para uma prova rápida, o treinador
observa que o desempenho dele pode ser descrito, de forma aproximada, pelo
seguinte gráfico:

A velocidade média desse corredor, em m/s, é de


05-(FUVEST-SP) Na figura a seguir estão representadas as velocidades, em
função do tempo, desenvolvidas por um atleta, em dois treinos A e B, para uma
corrida de 100m rasos.

Com relação aos tempos gastos pelo atleta para percorrer os 100m, podemos
afirmar que, aproximadamente:
a) no B levou 0,4s a menos que no A
b) a) no A levou 0,4s a menos que no B
c) a) no B levou 1,0s a menos que no A
d) no A levou 0,4s a menos que no B
e) no A e no B levou o mesmo tempo
06-(CFT-CE) Observe o movimento da moto a seguir, supostamente tomada
como partícula.

a) O instante em que sua velocidade será de 20m/s.


b) O deslocamento efetuado até este instante.
07-(UNIFESP-SP) A velocidade em função do tempo de um ponto material em
movimento retilíneo uniformemente variado, expressa em unidades do SI, é v =
50 – 10t. Pode-se afirmar que, no instante t = 5,0 s, esse ponto material tem
a) velocidade e aceleração nulas.
B) velocidade nula e daí em diante não se movimenta mais.
c) velocidade nula e aceleração a = – 10 m/s2.
d) velocidade nula e a sua aceleração muda de sentido.
e) aceleração nula e a sua velocidade muda de sentido.
08-(UFRS-RS) Um automóvel que trafega com velocidade constante de 10 m/s,
em uma pista reta e horizontal, passa a acelerar uniformemente à razão de 60
m/s em cada minuto, mantendo essa aceleração durante meio minuto. A
velocidade instantânea do automóvel, ao final desse intervalo de tempo, e sua
velocidade média, no mesmo intervalo de tempo, são, respectivamente:
a) 30 m/s e 15 m/s.
b) 30 m/s e 20 m/s.
c) 20 m/s e 15 m/s.
d) 40 m/s e 20 m/s.
e) 40 m/s e 25 m/s.
09-(PUC-PR) Um automóvel trafega em uma estrada retilínea. No instante t = 0 s,
os freios são acionados, causando uma aceleração constante até anular a
velocidade, como mostra a figura.
A tabela mostra a velocidade em determinados instantes

Com base nestas informações, são feitas algumas afirmativas a respeito do


movimento:
I. O automóvel apresenta uma aceleração no sentido do deslocamento.
II. O deslocamento do veículo nos primeiros 2 s é 34 m.
III. A aceleração do veículo é -1,5 m/s2.
IV. A velocidade varia de modo inversamente proporcional ao tempo decorrido.
V. A velocidade do veículo se anula no instante 7,5 s.
Está correta ou estão corretas:
a) somente I. b) I e II. c) somente III. d) IV e
V. e) II e V.
10-(MACKENZIE-SP) A aceleração de um móvel, que parte do repouso, varia com
o tempo de acordo com o gráfico abaixo.

O instante, contado a partir do início do movimento, no qual o móvel pára, é:


a) 5s
b) 6s
c) 8s
d) 13s
e) 18s
11-(UFPE) O gráfico da velocidade em função do tempo de um ciclista, que se
move ao longo de uma pista retilínea, é mostrado a seguir.
Considerando que ele mantém a mesma aceleração entre os instantes t = 0 e t =
7 segundos, determine a distância percorrida neste intervalo de tempo. Expresse
sua resposta em metros.
12-(UFB) Considerando um diagrama v x t, onde v é a velocidade instantânea de
uma partícula no instante t, o que representa:
a) a declividade ou inclinação da reta representativa do gráfico?
b) o que representa a área sob a reta?
13- (FUVEST-SP) O gráfico na figura descreve o movimento de um caminhão de
coleta de lixo em uma rua reta e plana, durante 15s de trabalho

a) Calcule a distância total percorrida neste intervalo de tempo.


b) Calcule a velocidade média do veículo.
14-(Ufpe) Uma partícula, que se move em linha reta, está sujeita à aceleração
a(t), cuja variação com o tempo é mostrada no gráfico a seguir.

Sabendo-se que no instante t = 0 a partícula está em repouso, calcule a sua


velocidade no instante t = 8,0 s, em m/s.
15- (UNESP-SP) O motorista de um veículo A é obrigado a frear bruscamente
quando avista um veículo B à sua frente, locomovendo-se no mesmo sentido,
com uma velocidade constante menor que a do veículo A. Ao final da
desaceleração, o veículo A atinge a mesma velocidade que B, e passa também a
se locomover com velocidade constante. O movimento, a partir do início da
frenagem, é descrito pelo gráfico da figura.
Considerando que a distância que separava ambos os veículos no início da
frenagem era de 32 m, ao final dela a distância entre ambos é de

16-(CFT-MG) Três carros A, B, e C, trafegando numa avenida reta, estão lado a


lado, quando o semáforo a 55 metros à frente fecha. Sabendo-se que o gráfico a
seguir mostra a variação da velocidade dos veículos a partir desse momento, é
correto afirmar que irá(ão) ultrapassar o sinal somente o(s) carro(s)

17-(UFU-MG) O gráfico a seguir representa a velocidade em função do tempo de


um automóvel que parte do repouso. A velocidade máxima permitida é de 72
km/h. No instante t, quando o motorista atinge essa velocidade limite, ele deixa
de acelerar o automóvel e passa a se deslocar com velocidade constante.

Sabendo-se que o automóvel percorreu 1,2 km em 90 segundos, o valor do


instante t é
a) 80 s.
b) 30 s.
c) 60 s.
d) 50 s.
18-(UnB-DF) A tabela abaixo indica a velocidade instantânea de um objeto, em
intervalos de um segundo.

As velocidades instantâneas do objeto nos instantes 3,60s e 5,80s são,


respectivamente:
a) 17,5m/s e 20,5m/s
b) 13,8m/s e 22,6m/s
c) 14,5m/s e 19,5m/s
d) 15,5m/s e 22,2m/s
e) 8,20m/s e 12,2m/s
19-(Olimpíada Brasileira de Física) Uma partícula executa um movimento
retilíneo uniformemente variado. Num dado instante a partícula tem velocidade
50m/s e aceleração negativa de módulo 0,2m/s2. Quanto tempo decorre até a
partícula alcançar a mesma velocidade em sentido contrário?

20-(CFT-MG) O movimento retilíneo de um corpo é descrito pela equação v = 10 –


2t em que v é a velocidade, em m/s, e t é o tempo, em segundos.
Durante os primeiros 5,0 s, a distância percorrida por ele, em metros, é:
a) 10.
b) 15.
c) 20.
d) 25.
21-(PUC-RJ) O movimento de um objeto pode ser descrito pelo gráfico
velocidade versus tempo, apresentado na figura a seguir.

Podemos afirmar que:


a) a aceleração do objeto é 2,0 m/s2, e a distância percorrida em 5,0 s é 10,0 m.
b) a aceleração do objeto é 4,0 m/s2, e a distância percorrida em 5,0 s é 20,0 m.
c) a aceleração do objeto é 2,0 m/s2, e a distância percorrida em 5,0 s é 25,0 m.
d) a aceleração do objeto é 2,0 m/s2, e a distância percorrida em 5,0 s é 10,0 m.
e) a aceleração do objeto é 2,0 m/s2, e a distância percorrida em 5,0 s é 20,0 m.
22-(PUC-RJ) É CORRETO afirmar que a distância percorrida pelo objeto entre t =
0 e t = 1,4s foi aproximadamente de:

a) 0,7 m
b) 1,8 m
c) 0,1 m
d) 1,6 m
23-(UERJ-RJ) A velocidade de um corpo que se desloca ao longo de uma reta,
em função do tempo, é representada pelo seguinte gráfico:

Calcule a velocidade média desse corpo no intervalo entre 0 e 30 segundos.


24-(Ufrj-RJ) Um móvel parte do repouso e descreve uma trajetória retilínea
durante um intervalo de tempo de 50s, com a aceleração indicada no gráfico a
seguir.

a) Faça um gráfico da velocidade do móvel no intervalo de 0 até 50s.


b) Calcule a distância percorrida pelo móvel nesse intervalo.
25-(UNIFESP-SP) A função da velocidade em relação ao tempo de um ponto
material em trajetória retilínea, no SI, é v = 5,0 – 2,0 t. Por meio dela pode-se
afirmar que, no instante t = 4,0 s, a velocidade desse ponto material tem módulo
a) 13 m/s e o mesmo sentido da velocidade inicial.
b) 3,0 m/s e o mesmo sentido da velocidade inicial.
c) zero, pois o ponto material já parou e não se movimenta mais.
d) 3,0 m/s e sentido oposto ao da velocidade inicial.
e) 13 m/s e sentido oposto ao da velocidade inicial.
26-(UFPE-PE) Um motorista dirige um carro com velocidade constante de 80
km/h, em linha reta, quando percebe uma “lombada” eletrônica indicando a
velocidade máxima permitida de 40 km/h. O motorista aciona os freios,

imprimindo uma desaceleração constante, para obedecer à sinalização e passar


pela “lombada” com a velocidade máxima permitida. Observando-se a
velocidade do carro em função do tempo, desde o instante em que os freios
foram acionados até o instante de passagem pela “lombada”, podemos traçar o
gráfico abaixo.

Determine a distância percorrida entre o instante t = 0, em que os freios foram


acionados, e o instante t = 3,0 s, em que o carro ultrapassa a “lombada”. Dê sua
resposta em metros.
27-(UNCISAL-AL) João Gabriel, vestibulando da UNCISAL, preparando-se para
as provas de acesso à universidade, vai

conhecer o local das provas. Sai de casa de carro e, partindo do repouso,


trafega por uma avenida retilínea que o conduz diretamente ao local desejado. A
avenida é dotada de cruzamentos com semáforos e impõe limite de velocidade,
aos quais João Gabriel obedece. O gráfico que melhor esboça o comportamento
da velocidade do carro dele, em função do tempo, desde que ele sai de casa até
a chegada ao local da prova, onde estaciona no instante t’, é:

28-(UNEMAT-MT) O gráfico em função do tempo mostra dois carros A e B em


movimento retilíneo. Em t = 0 seg. os

carros estão na mesma posição.

Com base na análise do gráfico, é correto afirmar.


a) Os carros vão estar na mesma posição nos instantes t = 0 seg. e t = 4,0 seg.
b) Os carros não vão se encontrar após t = 0, porque a velocidade de A é maior
que a do carro B
c) Os carros vão se encontrar novamente na posição S = 10 m
d) Os carros não vão se encontrar, porque estão em sentidos contrários.
e) Os instantes em que os carros vão estar na mesma posição é t = 0 seg. e t =
8,0 seg.
29-(MACKENZIE-SP) Dois automóveis A e B se movimentam sobre uma mesma
trajetória retilínea, com suas
velocidades variando com o tempo de acordo com o gráfico a seguir. Sabe-se
que esses móveis se encontram no instante 10 s. A distância entre eles, no
instante inicial (t = 0 s), era de

a) 575 m
b) 425 m
c) 375 m
d) 275 m
e) 200 m
30-(CFT-SC) O gráfico abaixo representa a variação da velocidade em função do
tempo de uma partícula em

movimento uniformemente variado. Em relação à área abaixo da reta do gráfico,


é correto afirmar que ela representa a:
a) aceleração média.
b) velocidade média.
c) variação da velocidade.
d) distância percorrida pela partícula.
e) velocidade instantânea.
31-(FUVEST-SP) Na Cidade Universitária (USP), um jovem, em um carrinho de
rolimã, desce a rua do Matão, cujo
perfil está representado na figura a seguir, em um sistema de coordenadas em
que o eixo Ox tem a direção horizontal.
No instante t = 0, o carrinho passa em movimento pela posição oy = yo e x = 0.

Dentre os gráficos das figuras a seguir, os que melhor poderiam descrever a


posição x e a velocidade v do carrinho em função do tempo t são,
respectivamente,

32-(UFRJ-RJ)Um avião vai decolar em uma pista retilínea. Ele inicia seu
movimento na cabeceira da pista com

velocidade nula e corre por ela com aceleração média de 2,0 m/s2 até o instante
em que levanta vôo, com uma velocidade de 80 m/s, antes de terminar a pista.
a) Calcule quanto tempo o avião permanece na pista desde o início do
movimento até o instante em que levanta vôo.
b) Determine o menor comprimento possível dessa pista.
33-(UNICAMP-SP) O radar é um dos dispositivos mais usados para coibir o
excesso de velocidade nas vias de trânsito. O seu princípio de funcionamento é
baseado no efeito Doppler das ondas eletromagnéticas refletidas pelo carro em
movimento.
Considere que a velocidade medida por um radar foi V = 72 km/h para um carro
que se aproximava do aparelho.
Quando um carro não se move diretamente na direção do radar, é preciso fazer
uma correção da velocidade medida pelo aparelho Vm para obter a velocidade
real do veículo Vr. Essa correção pode ser calculada a partir da fórmula
Vm=Vr.cosα, em que α é o ângulo formado entre a direção de tráfego da rua e o
segmento de reta que liga o radar ao ponto da via que ele mira. Suponha que o
radar tenha sido instalado a uma distância de 50 m do centro da faixa na qual o
carro trafegava, e tenha detectado a velocidade do carro quando este estava a
130 m de distância, como mostra a figura abaixo

Se o radar detectou que o carro trafegava a 72 km/h, sua velocidade real era
igual a
a) 66,5 km/h
b) 36 3 km/h.
c) 78 km/h.
d) 144 / 3 km/h
34-(UFPE-PE)

Dois veículos partem simultaneamente do repouso e se movem ao longo da


mesma rodovia reta, um ao encontro do
outro, em sentidos opostos. O veículo A parte com aceleração constante igual a
aA = 2,0 m/s2. O veículo B, distando d = 19,2 km do veículo A, parte com
aceleração constante igual a aB = 4,0 m/s2. Calcule o intervalo de tempo até o
encontro dos veículos, em segundos.
35-(UERJ-RJ)

Dois carros, A e B, em movimento retilíneo acelerado, cruzam um mesmo ponto


em t = 0 s. Nesse instante, a

velocidade vo de A é igual à metade da de B, e sua aceleração a corresponde ao


dobro da de B. Determine o instante em que os dois carros se reencontrarão, em
função de vo e a.
36-(UEPA-PA)

No Pará, o perigo relacionado às altas velocidades no trânsito tem aumentado


os riscos de acidentes, principalmente em Belém.

Considerando que a “distância de freagem” é a distância que o carro percorre


desde o momento que os freios são acionados até parar e que o modelo
matemático que expressa essa relação é dado por D = K . V2, onde
D representa a distância de freagem em metros, K é uma constante e V é a
velocidade em Km/h. Assim, um automóvel que tem seus freios acionados
estando a uma velocidade de 80 Km/h ainda percorre 44 metros até parar. A
distância de freagem de um automóvel que tem seus freios acionados, estando
a uma velocidade de 160 Km/h é:
a) 2 vezes a distância de freagem se estivesse a 80 Km/h.
b) 3 vezes a distância de freagem se estivesse a 80 Km/h.
c) 4 vezes a distância de freagem se estivesse a 80 Km/h.
d) 5 vezes a distância de freagem se estivesse a 80 Km/h.
e) 6 vezes a distância de freagem se estivesse a 80 Km/h.
37-(AFA)

Considere um móvel deslocando–se numa trajetória horizontal e descrevendo


um movimento retilíneo uniformemente acelerado e
retrógrado. A alternativa que contém o gráfico que melhor representam
movimento descrito pelo móvel é

38-(AFA)

Um bloco se movimenta retilineamente, do ponto A até o ponto C, conforme


figura abaixo

Sua velocidade v em função do tempo t, ao longo da trajetória, é descrita pelo


diagrama v×t mostrado a seguir.
Considerando que o bloco passa pelos pontos A e B nos instantes 0 e t1,
respectivamente, e para no ponto C no instante t2, a razão entre as distâncias
percorridas pelo bloco nos trechos BC e AB , vale
a) (t2 + t1)/t1
b) (t2 – t1)/t22
c) (t2 – t1)/2t1
d) (t2 + t1)/2t2
39-(ACAFE-SC)

Para garantir a segurança no trânsito, deve-se reduzir a velocidade de um


veículo em dias de chuva, senão vejamos:

um veículo em uma pista reta, asfaltada e seca, movendo-se com velocidade de


módulo 36 km/h (10 m/s) é freado e desloca-se 5,0 m até parar. Nas mesmas
circunstâncias, só que com a pista molhada sob chuva, necessita de 1,0 m a
mais para parar.
Considerando a mesma situação (pista seca e molhada) e agora a velocidade do
veículo de módulo 108 km/h (30 m/s), a alternativa correta
que indica a distância a mais para parar, em metros, com a pista molhada em
relação a pista seca é:
A) 6
B) 2
C)1,5
D) 9

Você também pode gostar