Você está na página 1de 4

EXERCICIO IV

1) Analise a situação a seguir e responda o que se pede.


Foram encontradas pela fiscalização tributária do DF jóias de origem estrangeira na vitrine de uma famosa
joalheira em Brasília, sem nota fiscal de entrada ou mesmo declaração de importação. Segundo informações do
gerente a mercadoria veio de Goiânia.
Pergunta-se
i) onde considera-se ocorrido o fato gerador do ICMS, no DF ou em GO?
ii) quem é responsável pelo pagamento do imposto?

2) O diferimento:
a) é uma isenção que não depende do CONFAZ
b) é uma forma de substituição tributária, com a postergação do momento do recolhimento e a transferência
de responsabilidade
c) é postergação do recolhimento, sem a transferência da responsabilidade
d) é a mesma coisa que suspensão

3) Analise as alternativas a seguir que tratam do benefício fiscal isenção e assinale a incorreta.

a) consiste na dispensa de pagamento de tributo devido feita por disposição expressa de lei.

b) ocorre o fato gerador, o fenômeno está inserido no campo de incidência do tributo, mas o legislador resolve
dispensar o pagamento.

c) somente pode ser concedida pelos Estados obedecendo requisitos previstos na LC 24/1975.

d) é dispensado o cumprimento de obrigações acessórias

4) De acordo com a Lei Complementar no 24/1975, serão concedidas ou revogadas, nos termos de convênios
celebrados e ratificados pelos Estados e pelo Distrito Federal, as:

a).isenções dos tributos estaduais.

b) concessões de créditos presumidos do ICMS.

c) isenções do ICMS e do IPVA.

d).reduções de base de cálculo e fixação de alíquotas interestaduais mínimas do ICMS.

e).isenções dos impostos estaduais.

Questões de Concursos
Auditor Fiscal 3ª Categoria - SEFAZ RJ - 2014

76. Para efeito de cobrança do imposto e definição do estabelecimento responsável, considera-se local da
operação
(A) aquele em que ocorreu a saída da mercadoria do estabelecimento, quando flagrada em situação fiscal
irregular em seu transporte.
(B) quanto a bem importado do exterior, o do domicílio do adquirente, exceto quando não for contribuinte habitual
do imposto.
(C) aquele de onde o ouro tenha sido extraído, em relação à operação em que passe a ser considerado como
ativo financeiro ou instrumento cambial.
(D) aquele em que seja realizada a apreensão, no caso de arrematação de mercadoria ou bem importado do
exterior e apreendido.
(E) quanto à mercadoria importada do exterior o do estabelecimento destinatário da mercadoria ou bem, quando
a importação, promovida por outro estabelecimento, ainda que situado em outra unidade da Federação, esteja
previamente vinculada ao objetivo de destiná-lo àquele.

Fiscal de Tributos Estaduais - SEFAZ SC 1998

21) Tendo em vista o conteúdo da Lei Complementar nº 24, de 7 de janeiro de 1975, podemos
afirmar que, com relação aos convênios celebrados entre as Unidades da Federação com o
objetivo de conceder ou revogar benefícios relativos ao ICMS, NÃO é verdadeira a afirmação
de que:
A.( ) a concessão de benefícios dependerá sempre da aprovação de quatro quintos, pelo menos,
dos representados presentes.
B.( ) as reuniões para a celebração de convênios se realizarão com a presença de
representantes da maioria das Unidades da Federação.
C.( ) os convênios serão celebrados em reuniões para as quais tenham sido convocados
representantes de todos os Estados e do Distrito Federal, sob a presidência de
representantes do Governo Federal.
D.( ) os convênios podem dispor que a aplicação de qualquer de suas cláusulas seja limitada a
uma ou algumas Unidades da Federação.
E.( ) os convênios ratificados obrigam todas as Unidades da Federação, inclusive as que
regularmente convocadas, não se tenham feito representar na reunião.

Agente Fiscal de Rendas - SEFAZ - SP – 2006

24. Analise os eventos abaixo e relacione o local da operação com a correspondente situação:
I. Tratando-se de mercadoria ou bem, quando em situação irregular, o do estabelecimento transportador.
II. Tratando-se de serviço de transporte, quando em situação fiscal irregular pela falta de documentação fiscal do
transporte, onde se encontre o transportador.
III. Transportador autônomo estabelecido no Paraná contratado por empresa de São Paulo para trazer gado de
Mato Grosso do Sul até Esteio/RS, paga o ICMS sobre o transporte para São Paulo.
IV. Tratando-se de prestação onerosa de serviço de comunicação prestado por meio de satélite, o do
estabelecimento ou domicílio do tomador do serviço.
Para efeito de cobrança do ICMS, há relacionamento correto APENAS em
(A) II.
(B) I.
(C)) II e IV.
(D) II e III.
(E) I e II.

Agente Fiscal de Rendas - SEFAZ SP - 2013


18. Com respeito à Lei Complementar 24/75 e aos convênios autorizativos para concessão de benefícios fiscais
do ICMS, celebrados no âmbito do CONFAZ, considere:
I. Haverá necessidade de convênio para a concessão de isenções, reduções da base de cálculo e concessões
de créditos presumidos, mas não para benefícios financeiro-fiscais concedidos com base no ICMS, dos quais
resulte redução ou eliminação, direta ou indireta, do ônus com o ICMS.
II. Os convênios serão celebrados em reuniões para as quais tenham sido convocados representantes de todos
os Estados e do Distrito Federal, as quais se realizarão com a presença de representantes de quatro quintos,
pelo menos, das Unidades da Federação. A concessão de benefícios dependerá sempre de decisão unânime
dos Estados representados.
III. A revogação total ou parcial dos convênios dependerá de aprovação de quatro quintos, pelo menos, dos
representantes presentes na reunião do CONFAZ.
IV. Os convênios entrarão em vigor no trigésimo dia após a publicação pelo Poder Executivo das Unidades da
Federação presentes na reunião que concedeu o benefício de decreto ratificando ou não os convênios
celebrados, considerando-se ratificação tácita dos convênios a falta de manifestação no prazo previsto na
legislação.
V. Mesmo as Unidades da Federação que não se tenham feito representar na reunião, embora regularmente
convocadas, estão obrigadas pelos convênios ratificados.
Está correto o que se afirma APENAS em:
(A) I e II
(B) I e IV
(C) II e V
(D) III e IV
(E) III e V

Fiscal de Rendas – SEFAZ RJ - 2009

50. O desembaraço aduaneiro de certa mercadoria deu-se no Estado de São Paulo, o estabelecimento
importador situa-se no Estado do Rio de Janeiro e os produtos foram entregues diretamente a uma terceira
empresa localizada no Estado de Minas Gerais. O ICMS devido pela importação, segundo a Lei Complementar
nº. 87/96, cabe:
(A) a nenhum dos três Estados, pois não incide o ICMS na espécie, por tratar-se de mercadoria destinada ao
ativo permanente do importador.
(B) ao Estado de São Paulo, pois foi onde ocorreu o desembaraço da mercadoria importada.
(C) ao Estado do Rio de Janeiro, pois é onde se encontra o estabelecimento importador.
(D) metade do valor ao Estado do Rio de Janeiro e a outra metade ao Estado de Minas Gerais.
(E) ao Estado de Minas Gerais, pois foi onde ocorreu a entrada física da mercadoria.

Auditor Fiscal - SEFAZ PR - 2012


27 De acordo com a Lei Estadual nº 11.580/1996, que regula o imposto sobre operações relativas à circulação
de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação
(ICMS), no Estado do Paraná, considere as afirmativas a seguir.
I. Há incidência de imposto sobre as operações relativas a mercadorias que tenham sido ou que se destinem a
utilização na prestação de serviço de qualquer natureza, ressalvadas as hipóteses previstas na Constituição do
Estado do Paraná.
II. O ICMS incide sobre a entrada de mercadoria ou bem importados do exterior, por pessoa física ou jurídica,
ainda que não seja contribuinte habitual do imposto, qualquer que seja a sua finalidade.
III. Há incidência do ICMS na entrada, no estabelecimento do contribuinte, de mercadoria ou bem oriundos de
outras unidades da Federação, destinados ao uso ou consumo ou ao ativo permanente.
IV. Há incidência de ICMS, quando, no território paranaense, ocorrer a entrada de energia elétrica e sua
destinação, por adquirente localizado no Paraná, for diversa da industrialização ou da comercialização e
decorrente de operação interestadual.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e II são corretas.
b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas

Você também pode gostar