Você está na página 1de 62
Gramática Tradicional – Morfologia Apoio Pedagógico ao Núcleo Comum Tutora: Thais Torres Guimarães

Gramática

Tradicional

Morfologia

Apoio Pedagógico ao Núcleo Comum

Tutora: Thais Torres Guimarães thaistorresg@gmail.com

Tradicional – Morfologia Apoio Pedagógico ao Núcleo Comum Tutora: Thais Torres Guimarães thaistorresg@gmail.com
Tradicional – Morfologia Apoio Pedagógico ao Núcleo Comum Tutora: Thais Torres Guimarães thaistorresg@gmail.com
Tradicional – Morfologia Apoio Pedagógico ao Núcleo Comum Tutora: Thais Torres Guimarães thaistorresg@gmail.com
Tradicional – Morfologia Apoio Pedagógico ao Núcleo Comum Tutora: Thais Torres Guimarães thaistorresg@gmail.com
Tradicional – Morfologia Apoio Pedagógico ao Núcleo Comum Tutora: Thais Torres Guimarães thaistorresg@gmail.com
Tradicional – Morfologia Apoio Pedagógico ao Núcleo Comum Tutora: Thais Torres Guimarães thaistorresg@gmail.com
Tradicional – Morfologia Apoio Pedagógico ao Núcleo Comum Tutora: Thais Torres Guimarães thaistorresg@gmail.com

O que é MORFOLOGIA?

FORMA
FORMA
ESTUDO
ESTUDO

Segundo a NGB:

1)

Estrutura e formação das palavras

2)

Flexões das palavras

3)

Classificação das palavras

Aspecto lexical:

origem; formação e estrutura

Aspecto gramatical:

classificação; categorias gramaticais; paradigmas flexionais

: origem; formação e estrutura Aspecto gramatical : classificação; categorias gramaticais; paradigmas flexionais
1.1) Estrutura das palavras  MORFEMAS  menores unidades portadoras de significado; significantes mínimos e

1.1) Estrutura das palavras

MORFEMAS menores unidades portadoras de significado; significantes mínimos e indivisíveis; recorrentes e altamente produtivos; apresentam ordem rígida

MORFEMA
MORFEMA
e altamente produtivos; apresentam ordem rígida MORFEMA PERIFÉRICO NUCLEAR derivativo Radical - afixos Tema -
e altamente produtivos; apresentam ordem rígida MORFEMA PERIFÉRICO NUCLEAR derivativo Radical - afixos Tema -

PERIFÉRICO

NUCLEAR

apresentam ordem rígida MORFEMA PERIFÉRICO NUCLEAR derivativo Radical - afixos Tema - classificatório Vogal
apresentam ordem rígida MORFEMA PERIFÉRICO NUCLEAR derivativo Radical - afixos Tema - classificatório Vogal

derivativo

ordem rígida MORFEMA PERIFÉRICO NUCLEAR derivativo Radical - afixos Tema - classificatório Vogal temática

Radical -

afixos

Tema - classificatório

Vogal temática
Vogal
temática
Radical - afixos Tema - classificatório Vogal temática Prefixos Sufixos flexivo Desinências D raiz R LUFT,
Prefixos
Prefixos
Sufixos
Sufixos

flexivo

Desinências

D

raiz

R

LUFT, 2002 p. 120

Raiz

morfema nuclear

Elemento originário e irredutível; concentra a significação das palavras desde o aspecto histórico

Parte da palavra que carrega o sentido lato e geral

Ex.: reg- (cf. o latim regŭla)

regular; regra; desregrado; reger

Elemento comum a todas as palavras da mesma família

Ex.: plant-: plantar; plantação; implante

Se obtém eliminando afixos, vogal temática e desinências

Ex.: plant - : plant ar; plant ação; im plant e  Se obtém eliminando afixos,
Qual é a raiz?  Trabalho  A palavra trabalho vem do latim tripalium ,
Qual é a raiz?  Trabalho  A palavra trabalho vem do latim tripalium ,
Qual é a raiz?  Trabalho  A palavra trabalho vem do latim tripalium ,
Qual é a raiz?  Trabalho  A palavra trabalho vem do latim tripalium ,

Qual é a raiz?

Trabalho

A palavra trabalho vem do latim tripalium, termo formado

pela junção dos elementos tri, que significa “três”,

e palum, que quer dizer “madeira”.

Educar

Do latim educare, educere, que significa literalmente “conduzir para fora” ou “direcionar para fora”.

Marketing

para fora” ou “direcionar para fora”.  Marketing  Do inglês market , que significa “mercado”.
para fora” ou “direcionar para fora”.  Marketing  Do inglês market , que significa “mercado”.

Do inglês market, que significa “mercado”.

Ética

Do grego ethos, que significa “caráter”, “costume” ou “modo de ser”.

Fonte: http://www.dicionarioetimologico.com.br/

Radical  Elemento que funciona como segmento lexical (significativo) da palavra; perspectiva sincrônica (língua

Radical

Elemento que funciona como segmento lexical (significativo) da palavra; perspectiva sincrônica (língua atual)

Ex.: PEDREIRA PEDR- (radical) EIR + A (desinências)

Radical primário = radical de afixo zero

 Radical primário = radical de afixo zero Ex.: fé; mal; paz  Radical X Raiz
 Radical primário = radical de afixo zero Ex.: fé; mal; paz  Radical X Raiz

Ex.: fé; mal; paz

Radical X Raiz

Ex.: Água agu- (radical); aqu- (raiz)

Qual é o radical?  Amigavelmente  Amigo  Deslealdade  leal  Anoitecer 
Qual é o radical?  Amigavelmente  Amigo  Deslealdade  leal  Anoitecer 
Qual é o radical?  Amigavelmente  Amigo  Deslealdade  leal  Anoitecer 
Qual é o radical?  Amigavelmente  Amigo  Deslealdade  leal  Anoitecer 
Qual é o radical?  Amigavelmente  Amigo  Deslealdade  leal  Anoitecer 

Qual é o radical?

Amigavelmente

Amigo

Deslealdade

leal

Anoitecer

noite

 Amigo  Deslealdade  leal  Anoitecer  noite  Realizar  Real  Louvavas
 Amigo  Deslealdade  leal  Anoitecer  noite  Realizar  Real  Louvavas
 Amigo  Deslealdade  leal  Anoitecer  noite  Realizar  Real  Louvavas

Realizar

Real

Louvavas

Louv

Afixo

morfema periférico - derivativo

Função: formação de palavras derivadas

mudar o sentido da palavra; Ex.: cristão anticristo

introduzir alguma ideia secundária;

Ex.: coitado coitadinho

incluir palavras em categorias gramaticais ou classe de palavras

nominal
nominal
verbal
verbal

Ex.: combate combater

sufixo

infixo
infixo

Tipos

prefixo

ex.: Substantivos:

(parada);-idade (civilidade) Adjetivos: -ês (inglês); -ico (icônico)

-ada

ex.: Verbos: -ec(er) (alvorecer); -ej(ar) (marejar); -iz(ar)

(fertilizar)

Quais são os afixos de

?

Nutricionista diz que Alexandre Borges pode comer o que ele quiser e ninguém tem nada com isso

http://www.sensacionalista.com.br/2016/09/16/nutricionista-diz-que-

alexandre-borges-pode-comer-o-que-ele-quiser-e-ninguem-tem-nada-com-isso/

Deus, para a felicidade do homem, inventou a fé e o

Deus, para a felicidade do homem, inventou a e o amor. O Diabo, invejoso, fez o homem confundir fé com religião e amor com casamento.

https://pensador.uol.com.br/frases_celebres/

homem confundir fé com religião e amor com casamento . Machado de Assis https://pensador.uol.com.br/frases_celebres/

Vogal temática

morfema periférico - derivativo

Elemento que se acrescenta à raiz/radical para constituir

um tema de flexão

radical

Vogal

temática

desinência

Menin-

+

o

+

a (feminino) = menina

flor-

+

e

+

s (plural) = flores

Função:

Marcar classe de palavras dos nomes (substantivos e adjetivos)

Ex.: A, E, O aulA; clasE; altO

Marcar classe de palavras dos verbos;

Ex.: A(-ar); E (- er); I (-ir) comprAr; comEr; saIr

E ; alt O  Marcar classe de palavras dos verbos ; Ex.: A(-ar); E (-

Desinência

morfema periférico flexivo

Elementos terminais que indicam as flexões das palavras

variáveis

Função: indicar flexão de gênero (feminino/ masculino); número (singular/plural); pessoa (1ª, 2ª, 3ª); modo- tempo-aspecto (-ia: comia; -se: fosse)

verbais

Imperfeito do indicativo: andava Pretérito perfeito indicativo: saiu Mais-que-perfeito do indicativo: falara

Verbo-nominais

Infinitivo re: cantar Particípio do: amado Gerúndio ndo: comendo

nominais

– do: ama do Gerúndio – ndo: come ndo nominais Gênero masculino: Ø - aluno; feminino:

Gênero masculino: Ø - aluno; feminino: A aluna Número singular: Ø - aluna; plural: S - alunas

Radical e Tema

Constituintes das palavras

Radical raiz/radical primário

Tema raiz/radical primário + vogal temática

PALAVRAS

INVARIÁVEIS

RADICAL

Ex.: sol; feliz

PALAVRAS VARIÁVEIS TEMA desinência Vogal RADICAL temática
PALAVRAS
VARIÁVEIS
TEMA
desinência
Vogal
RADICAL
temática

Ex.: am- + o + r + e + s = amores

Qual é a vogal temática? Qual

é o tipo de desinência?

Sensacionalista teve acesso a PowerPoint do MPF com

verdadeiras denúncias contra Lula

http://www.sensacionalista.com.br/2016/09/14/sensacionalista-teve-acesso-a-

powerpoint-do-mpf-com-verdadeiras-denuncias-contra-lula/

Sensacionalista

Teve

Acesso

Verdadeiras

Denúncias

 Sensacionalista  Teve  Acesso  Verdadeiras  Denúncias
Vogal e consoante de ligação  Função : facilitar a pronúncia das palavras (eufonia) 
Vogal e consoante de ligação  Função : facilitar a pronúncia das palavras (eufonia) 

Vogal e consoante de ligação

Função: facilitar a pronúncia das palavras (eufonia)

Não afetam a significação das palavras

CONSOANTE DE LIGAÇÃO:

Ex.: capim + al = capinZal VOGAL DE LIGAÇÃO:

Ex.: desenvolver + mento = desenvolvImento

Família de palavras-COGNATOS

têm uma raiz comum; formam uma família lexical/etimológica

Ex.: fac facção; façanha; fácil; fator; infecção anima alma; animal; animar; almejar; ânimo

1.2) Formação das palavras DERIVAÇÃO  Formada por uma só palavra  Raiz + afixos

1.2) Formação das palavras

DERIVAÇÃO

Formada por uma só

palavra

Raiz + afixos

Derivação sufixal Ex.: roup(a)RIA; civilIZAR

Derivação prefixal Ex.: ANTIaéreo; SUBproduto

Derivação parassindética (prexifo-sufixal) Ex.: AmanhECER; DESalmADO

Derivação regressiva

Ex.: português portuga; jantar

janta; cinematógrafo cinema

COMPOSIÇÃO

Formada por uma combinação de palavras

Radical + Ø palavras simples

Radical + radical

Ex.: guarda + chuva =

guarda-chuva

(justaposição)

manda + chuva = mandachuva (figurão)

+ radical Ex.: guarda + chuva = guarda-chuva (justaposição) manda + chuva = mandachuva (figurão) (aglutinação)

(aglutinação)

Resumo

morfema Lexical gramatical flexional derivacional classificatório desinências Vogais temáticas afixos verbal
morfema
Lexical
gramatical
flexional
derivacional
classificatório
desinências
Vogais
temáticas
afixos
verbal
nominal
prefixos
Modo-tempo-
número
aspecto
sufixos
pessoa
gênero
2) Flexões das palavras Palavras variáveis Palavras invariáveis  Recebem morfemas:  Não apresentam flexões

2) Flexões das palavras

Palavras variáveis

Palavras invariáveis

Recebem morfemas:

Não apresentam flexões

Advérbio;

Preposição;

Conjunção;

Interjeição

gênero e número (substantivo e adjetivo);

gênero, número e pessoa (pronome);

modo-tempo-aspecto, número-pessoa (verbo)

(substantivo e adjetivo);  gênero, número e pessoa (pronome);  modo-tempo-aspecto, número-pessoa (verbo)
(substantivo e adjetivo);  gênero, número e pessoa (pronome);  modo-tempo-aspecto, número-pessoa (verbo)

3) Classificação das palavras

Classificar consiste em ordenar itens de acordo com um determinado critério

em ordenar itens de acordo com um determinado critério Ex.: O amor é a arte de

Ex.:

O amor é a arte de criar algo com a ajuda da capacidade do outro. Bertolt Brecht

Pela NGB, há 10 classes de palavras ou classes gramaticais;

Os critérios são categoriais, morfológicos, semânticos e

sintáticos ao mesmo tempo;

Há palavras que pertencem a um grupo aberto (lexicais) e outras a um grupo fechado (gramaticais)

ao mesmo tempo;  Há palavras que pertencem a um grupo aberto (lexicais) e outras a

3.1) Substantivos

Palavras que designam seres (CEGALLA e LUFT)

Classe de lexema que se caracteriza por significar (

)

substâncias

e

estados, processos. (BECHARA)

(

)

objetos mentalmente apreendidos(

)

sejam qualidades,

FLEXÕES: gênero e número, grau (?LUFT, CEGALLA)

 FLEXÕES: gênero e número, grau (? – LUFT, CEGALLA) duquesa/duque camisetas/pires coisíssima (nenhuma)
 FLEXÕES: gênero e número, grau (? – LUFT, CEGALLA) duquesa/duque camisetas/pires coisíssima (nenhuma)
 FLEXÕES: gênero e número, grau (? – LUFT, CEGALLA) duquesa/duque camisetas/pires coisíssima (nenhuma)

duquesa/duque camisetas/pires

coisíssima (nenhuma)

 FLEXÕES: gênero e número, grau (? – LUFT, CEGALLA) duquesa/duque camisetas/pires coisíssima (nenhuma)

3.1) Substantivos - TIPOS

Comuns X Próprios

Bolt quebra novo recorde de velocidade ao saber que saiu com

ex de traficante

http://www.sensacionalista.com.br/2016/08/23/bolt-quebra-novo-recorde-de-

velocidade-ao-saber-que-saiu-com-ex-de-traficante/

velocidade-ao-saber-que-saiu-com-ex-de-traficante/  Concretos X Abstratos  Simples X Compostos 

Concretos X Abstratos

Simples X Compostos

Primitivos X Derivados

Coletivos álbum; arquipélago; século; penca; feixe

3.1) Substantivos funções sintáticas  Pode funcionar na oração como:  Núcleo do sujeito Ex.:
3.1) Substantivos funções sintáticas  Pode funcionar na oração como:  Núcleo do sujeito Ex.:

3.1) Substantivos

funções sintáticas

Pode funcionar na oração como:

Núcleo do sujeito

Ex.: Branca de Neve, outra que marcou presença na festa, comentou a situação e defendeu a amiga.

Núcleo do predicativo

Ex.: “onde estão os príncipes hoje em dia?”

Núcleo do objeto

Ex.: “Não comi maçã de bruxa nenhuma, mas conversar com esses caras me deu um sono…”

3.2) Artigos  Palavra que se antepõe aos substantivos para determinar ou não os seres
3.2) Artigos  Palavra que se antepõe aos substantivos para determinar ou não os seres

3.2) Artigos

Palavra que se antepõe aos substantivos para determinar ou não os seres

Indica, ao mesmo tempo, gênero e número dos substantivos

 

DEFINIDOS

INDEFINIDOS

singular

plural

singular

plural

Masculino

o

os

um

uns

Feminino

a

as

uma

umas

Exemplos:

A sorte ajuda os audazes. (Virgílio)

Quando um homem tem força de vontade, os deuses dão uma ajuda. (Ésquilo)

https://pensador.uol.com.br/ajuda/

3.3) Adjetivo  Palavras que expressam qualidades ou características dos seres  Se refere sempre
3.3) Adjetivo  Palavras que expressam qualidades ou características dos seres  Se refere sempre
3.3) Adjetivo  Palavras que expressam qualidades ou características dos seres  Se refere sempre

3.3) Adjetivo

Palavras que expressam qualidades ou características dos seres

Se refere sempre a um substantivo, mesmo que subentendido

Flexão: gênero, número

e grau

mesmo que subentendido  Flexão: gênero, número e grau velh a pergunta bela s armaduras mais
mesmo que subentendido  Flexão: gênero, número e grau velh a pergunta bela s armaduras mais

velha pergunta

 Flexão: gênero, número e grau velh a pergunta bela s armaduras mais cedo  Primitivos

belas armaduras

mais cedo

Primitivos

velh a pergunta bela s armaduras mais cedo  Primitivos final feliz X derivados; espadas embainhadas

final feliz

X derivados;
X
derivados;
mais cedo  Primitivos final feliz X derivados; espadas embainhadas  simples X compostos calças
mais cedo  Primitivos final feliz X derivados; espadas embainhadas  simples X compostos calças
mais cedo  Primitivos final feliz X derivados; espadas embainhadas  simples X compostos calças

espadas embainhadas

simples

X

compostos

final feliz X derivados; espadas embainhadas  simples X compostos calças brancas cabelo castanho-claro
final feliz X derivados; espadas embainhadas  simples X compostos calças brancas cabelo castanho-claro

calças brancas cabelo castanho-claro

3.3) Adjetivo - TIPOS

(a) Adjetivos pátrios

Ex.: Saltador francês que comparou brasileiro à Alemanha nazista recebe sugestão de como levar vara para casa

(b) Adjetivos eruditos significam relativo a ’, ‘próprio de’

Ex.:

(b) Adjetivos eruditos  significam ‘ relativo a ’, ‘ próprio de’ Ex.:  (c) Locução
(b) Adjetivos eruditos  significam ‘ relativo a ’, ‘ próprio de’ Ex.:  (c) Locução
(b) Adjetivos eruditos  significam ‘ relativo a ’, ‘ próprio de’ Ex.:  (c) Locução
(b) Adjetivos eruditos  significam ‘ relativo a ’, ‘ próprio de’ Ex.:  (c) Locução

(c) Locução adjetiva

(b) Adjetivos eruditos  significam ‘ relativo a ’, ‘ próprio de’ Ex.:  (c) Locução
(b) Adjetivos eruditos  significam ‘ relativo a ’, ‘ próprio de’ Ex.:  (c) Locução

Ex.:

3.3) Adjetivo - Graus

Comparativo

De igualdade

Tão bom quanto

De inferioridade

“nos piores dias mal se levantava da cama”

De superioridade

Analítico

“Galvão Bueno e Neymar em crise?

Relembre os 6 momentos mais lindos deste

romance”

Sintético

até melhor que a pessoa não esteja tão bonita assim”

é

Superlativo

Absoluto

Analítico

“Dias muito atribulados para a

ciência

Sintético

Dias atribuladíssimos

Relativo

Superioridade

Os dias mais atribulados de todos dessa semana

Inferioridade

Os dias menos atribulados de

todos dessa semana

3.4) Numeral  Palavra que exprime quantidade, número (cardinal), ordem numérica (ordinal), múltiplo
3.4) Numeral  Palavra que exprime quantidade, número (cardinal), ordem numérica (ordinal), múltiplo
3.4) Numeral  Palavra que exprime quantidade, número (cardinal), ordem numérica (ordinal), múltiplo

3.4) Numeral

Palavra que exprime quantidade, número (cardinal), ordem numérica (ordinal), múltiplo (multiplicativo) ou fração (fracionário)

Refere-se a um substantivos ou o substitui

Estão incluídas nesta categoria: ZERO e AMBOS(AS)

Ex.:

 Refere-se a um substantivos ou o substitui  Estão incluídas nesta categoria: ZERO e AMBOS(AS)
 Refere-se a um substantivos ou o substitui  Estão incluídas nesta categoria: ZERO e AMBOS(AS)
 Refere-se a um substantivos ou o substitui  Estão incluídas nesta categoria: ZERO e AMBOS(AS)

3.4) Numeral - flexão

Os cardinais são invariáveis, exceto: um /uma; dezenas acima de cem: duzentos/duzentas

Os ordinais variam em gênero e número

ela diz que vai ver todas as escolas mas seu recorde

foi assistir até a terceira. Esse ano não foi diferente.

Quando a segunda agremiação entrou na Avenida

“Geralmente o décimo terceiro desaparece num monte de despesas pequenas que a gente não conta. Na verdade o melhor seria termos um décimo quarto

salário ou mesmo um décimo quinto

de agora em diante cinco pessoas da família de cada noivo assine a certidão junto com os cônjuges.

quinto ” “ de agora em diante cinco pessoas da família de cada noivo assine a

3.5) Pronomes

Palavras que substituem os substantivos ou os determinam,

indicando a pessoa do discurso

Palavra que faz referência a um substantivo considerando-o apenas como pessoa localizada no discurso

TIPOS: Pessoais; Possessivos; Demonstrativos; Indefinidos; Relativos; Interrogativos

pessoa localizada no discurso  TIPOS: Pessoais; Possessivos; Demonstrativos; Indefinidos; Relativos; Interrogativos
pessoa localizada no discurso  TIPOS: Pessoais; Possessivos; Demonstrativos; Indefinidos; Relativos; Interrogativos
pessoa localizada no discurso  TIPOS: Pessoais; Possessivos; Demonstrativos; Indefinidos; Relativos; Interrogativos

3.5.1) Pronomes pessoais

3.5.1) Pronomes pessoais
3.5.1) Pronomes pessoais
3.5.2) Pronomes de tratamento
3.5.2) Pronomes de tratamento
3.5.2) Pronomes de tratamento
3.5.2) Pronomes de tratamento

3.5.2) Pronomes de tratamento

3.5.2) Pronomes de tratamento

Pronomes de tratamento

Pronomes de tratamento
3.5.3) Pronomes demonstrativos  Indicam lugar, posição ou a identidade dos seres tendo como ponto
3.5.3) Pronomes demonstrativos  Indicam lugar, posição ou a identidade dos seres tendo como ponto

3.5.3) Pronomes demonstrativos

Indicam lugar, posição ou a identidade dos seres tendo

como ponto de vista as pessoas do discurso

demonstrativos  Indicam lugar, posição ou a identidade dos seres tendo como ponto de vista as
demonstrativos  Indicam lugar, posição ou a identidade dos seres tendo como ponto de vista as
demonstrativos  Indicam lugar, posição ou a identidade dos seres tendo como ponto de vista as
demonstrativos  Indicam lugar, posição ou a identidade dos seres tendo como ponto de vista as
Pronomes demonstrativos
Pronomes demonstrativos
Pronomes demonstrativos
Pronomes demonstrativos
Pronomes demonstrativos

Pronomes demonstrativos

Pronomes demonstrativos
Pronomes demonstrativos
Pronomes demonstrativos
Pronomes demonstrativos

3.5.4) Pronomes relativos

Representam substantivos previamente referidos, com os quais estão relacionados

3.5.4) Pronomes relativos  Representam substantivos previamente referidos, com os quais estão relacionados

Pronomes relativos

Pronomes relativos

3.5.5) Pronomes indefinidos

Se referem à 3ª pessoa do discurso, fazem uma designação vaga, imprecisa ou indeterminada.

Pronomes indefinidos  Se referem à 3ª pessoa do discurso, fazem uma designação vaga, imprecisa ou

Pronomes indefinidos

Pronomes indefinidos
Pronomes indefinidos
3.5.6) Pronomes interrogativos  Semelhantes aos pronomes relativos, são usados em frases interrogativas; ocorrem em
3.5.6) Pronomes interrogativos  Semelhantes aos pronomes relativos, são usados em frases interrogativas; ocorrem em

3.5.6) Pronomes interrogativos

Semelhantes aos pronomes relativos, são usados em frases interrogativas; ocorrem em perguntas diretas quanto em indiretas e ser empregados como pronomes substantivos ou como pronomes adjetivos

Ex.:

Pronome interrogativo adjetivo: Quantos meses faz que você não lava sua roupa?

Pronome interrogativo substantivo: Quem lavou minhas roupas?

Interrogativa direta: Que horas são?

Interrogativa indireta: Gostaria de saber quem falou na reunião.

roupas? Interrogativa direta: Que horas são? Interrogativa indireta: Gostaria de saber quem falou na reunião.

Pronomes interrogativos

Pronomes interrogativos
Pronomes interrogativos

3.5.6) Pronomes possessivos

Se referem às pessoas do discurso e lhes atribui posse de alguma coisa

3.5.6) Pronomes possessivos  Se referem às pessoas do discurso e lhes atribui posse de alguma
3.5.6) Pronomes possessivos  Se referem às pessoas do discurso e lhes atribui posse de alguma
3.5.6) Pronomes possessivos  Se referem às pessoas do discurso e lhes atribui posse de alguma

Pronomes possessivos

Pronomes possessivos

3.6) Verbos

Palavra que exprime ação, estado, fato ou fenômeno; é indispensável na organização do período (CEGALLA)

Exprime um processo inserido no tempo: uma ação,

um fenômeno, um estado ou mudança de estado

(LUFT)

Classe de palavra mais rica em flexões: pessoa do discurso, número, tempo, modo, aspecto, voz

de estado (LUFT)  Classe de palavra mais rica em flexões: pessoa do discurso, número, tempo,
de estado (LUFT)  Classe de palavra mais rica em flexões: pessoa do discurso, número, tempo,
de estado (LUFT)  Classe de palavra mais rica em flexões: pessoa do discurso, número, tempo,
de estado (LUFT)  Classe de palavra mais rica em flexões: pessoa do discurso, número, tempo,

3.6) Verbos - classificações

Flexão

Regular comprar; comprou; comprarei; compraria

Irregular caber; coube; caberia; coubesse; caiba

Anômalo ser; era; és; sou; será; fosse

Conjugação

1ª, 2ª e 3ª conjugação pensar / reler / abrir

Defectivo doer eu ?; ele dói; colorir eu?; nós colorimos

Abundante aceitar aceitado/aceito; matar matado/morto

Locução verbal

Auxiliar*

Principal

Ex.:“Esse ano não tem Dia do Beijo. Seria comemorado hoje”

Locução verbal  Auxiliar *  Principal Ex .:“Esse ano não tem Dia do Beijo. Seria

3.6) Verbos - modos

Indicativo

Imperativo

Subjuntivo

3.6) Verbos - modos  Indicativo  Imperativo  Subjuntivo
3.6) Verbos - modos  Indicativo  Imperativo  Subjuntivo

3.6) Verbos formas nominais

 Infinitivo  Gerúndio  Particípio
Infinitivo
Gerúndio
Particípio
3.6) Verbos – formas nominais  Infinitivo  Gerúndio  Particípio

3.6) Verbos voz

Ativa

Passiva

Reflexiva

Ex.:

Verbos – voz  Ativa  Passiva  Reflexiva Ex.: Chaveiro de Flavinha Saraiva em tamanho
Verbos – voz  Ativa  Passiva  Reflexiva Ex.: Chaveiro de Flavinha Saraiva em tamanho

Chaveiro de Flavinha Saraiva em tamanho natural é

souvenir mais vendido da olimpíada

 Passiva  Reflexiva Ex.: Chaveiro de Flavinha Saraiva em tamanho natural é souvenir mais vendido
 Passiva  Reflexiva Ex.: Chaveiro de Flavinha Saraiva em tamanho natural é souvenir mais vendido
 Passiva  Reflexiva Ex.: Chaveiro de Flavinha Saraiva em tamanho natural é souvenir mais vendido
 Passiva  Reflexiva Ex.: Chaveiro de Flavinha Saraiva em tamanho natural é souvenir mais vendido
 Passiva  Reflexiva Ex.: Chaveiro de Flavinha Saraiva em tamanho natural é souvenir mais vendido

3.6) Verbos

tempos

3.6) Verbos tempos
3.6) Verbos tempos
3.6) Verbos tempos
3.6) Verbos tempos
3.6) Verbos tempos
3.6) Verbos tempos
3.6) Verbos tempos
3.6) Verbos tempos
3.6) Verbos tempos
3.6) Verbos tempos
3.6) Verbos tempos

3.7) Advérbio

Palavra de natureza nominal ou pronominal que acrescenta à

significação de um verbo, de um adjetivo, de outro advérbio

ou de toda uma frase (LUFT)

Ex.:

Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com frequência, poderíamos ganhar, por simples medo de

e nos fazem perder o que, com frequência, poderíamos ganhar, por simples medo de arriscar .
e nos fazem perder o que, com frequência, poderíamos ganhar, por simples medo de arriscar .

3.7) Advérbio - tipos

3.7) Advérbio - tipos
3.7) Advérbio - tipos

3.7) Advérbio - tipos

3.7) Advérbio - tipos
3.7) Advérbio – locução adverbial  Preposição + substantivo – valor de advérbio
3.7) Advérbio – locução adverbial  Preposição + substantivo – valor de advérbio

3.7) Advérbio locução adverbial

Preposição + substantivo valor de advérbio

3.7) Advérbio – locução adverbial  Preposição + substantivo – valor de advérbio
3.7) Advérbio – locução adverbial  Preposição + substantivo – valor de advérbio
3.7) Advérbio – locução adverbial  Preposição + substantivo – valor de advérbio
3.7) Advérbio – locução adverbial  Preposição + substantivo – valor de advérbio

3.8) Preposição

“Palavra invariável que liga um termo dependente a um termo principal, estabelecendo uma relação entre ambos” (CEGALLA,

p.268)

“Palavra gramatical com função subordinativa chamada regência. Conectivo subordinante” (LUFT, p. 185)

p.268)  “Palavra gramatical com função subordinativa chamada regência. Conectivo subordinante” (LUFT, p. 185)
p.268)  “Palavra gramatical com função subordinativa chamada regência. Conectivo subordinante” (LUFT, p. 185)
p.268)  “Palavra gramatical com função subordinativa chamada regência. Conectivo subordinante” (LUFT, p. 185)
p.268)  “Palavra gramatical com função subordinativa chamada regência. Conectivo subordinante” (LUFT, p. 185)
p.268)  “Palavra gramatical com função subordinativa chamada regência. Conectivo subordinante” (LUFT, p. 185)

3.8) Preposição - Tipos

Essenciais

a; ante; até; após; de; desde; em; entre;

com; contra; para; por; perante; sem; sob; sobre

Acidentais - palavras de outras classes que funcionam como preposições

Conforme; consoante; durante; exceto; fora; mediante; não obstante; segundo

classes que funcionam como preposições Conforme; consoante; durante; exceto; fora; mediante; não obstante; segundo

3.8) Preposição - Tipos

Locuções prepositivas

abaixo de; acerca de; acima de; apesar de; depois de; diante de; em vez de;
abaixo de; acerca de; acima de; apesar de; depois de; diante
de; em vez de; em fase de; graças a; junto a; junto com; às
custas de; defronte de; através de; em via de; sob pena de; ao
encontro de; a respeito de

*Crase contração da preposição “a” com o artigo feminino “a” ou “as” e com o “a” inicial de “aquele/ aquela/aquilo”

“a” com o artigo feminino “a” ou “as” e com o “a” inicial de “aquele/ aquela/aquilo”
“a” com o artigo feminino “a” ou “as” e com o “a” inicial de “aquele/ aquela/aquilo”

3.9) Conjunção

“Palavra gramatical invariável que estabelece coordenação ou subordinação entre dois membros da oração ou entre uma palavra e uma oração, entre duas orações, e, mais raramente entre dois períodos.(LUFT, p.189)

ou entre uma palavra e uma oração, entre duas orações, e, mais raramente entre dois períodos.
ou entre uma palavra e uma oração, entre duas orações, e, mais raramente entre dois períodos.

3.9) Conjunção tipos

Coordenativas

Aditivas

Adversativas

Alternativas

Conclusivas

Explicativas

– tipos  Coordenativas  Aditivas  Adversativas  Alternativas  Conclusivas  Explicativas
– tipos  Coordenativas  Aditivas  Adversativas  Alternativas  Conclusivas  Explicativas
– tipos  Coordenativas  Aditivas  Adversativas  Alternativas  Conclusivas  Explicativas

3.9) Conjunção tipos

Subordinativas

Causais

Comparativas

Concessivas

Condicionais

Conformativas

Consecutivas

Finais

Proporcionais

Temporais

Integrantes

 Condicionais  Conformativas  Consecutivas  Finais  Proporcionais  Temporais  Integrantes

3.9) Interjeição

Vozes ou exclamações vivas, recurso da linguagem afetiva ou

emocional (CEGALLA)

É a expressão com que traduzimos os nossos estados emotivos (BECHARA)

da linguagem afetiva ou emocional (CEGALLA)  É a expressão com que traduzimos os nossos estados
da linguagem afetiva ou emocional (CEGALLA)  É a expressão com que traduzimos os nossos estados
da linguagem afetiva ou emocional (CEGALLA)  É a expressão com que traduzimos os nossos estados
da linguagem afetiva ou emocional (CEGALLA)  É a expressão com que traduzimos os nossos estados

Análise morfológica

Identificar a classe das palavras, sua classificação, seus acidentes

gramaticais (gênero, número, pessoa, etc.) e identificar-lhes o processo

de formação e elementos que as constituem.

Exemplo:

Um:

Maluco:

Sincero:

Vale:

Muito:

Mais:

Do:

Que:

Príncipe:

Mentiroso:

 Um:  Maluco:  Sincero:  Vale:  Muito:  Mais:  Do:  Que:
 Um:  Maluco:  Sincero:  Vale:  Muito:  Mais:  Do:  Que:
 Um:  Maluco:  Sincero:  Vale:  Muito:  Mais:  Do:  Que:
 Um:  Maluco:  Sincero:  Vale:  Muito:  Mais:  Do:  Que:

Análise morfológica

Analise as frases:

Ex-piloto de corrida ganha medalha no ciclismo 15 anos após acidente em que teve pernas amputadas

A revelação do próprio filho de que

ele era gay

mudou para sempre a percepção do Reverendo

Danny Cortez, da Igreja Batista New Heart

Community Church, na Califórnia, Estados Unidos, sobre os gays.

http://razoesparaacreditar.com/

Igreja Batista New Heart Community Church, na Califórnia, Estados Unidos, sobre os gays. http://razoesparaacreditar.com/
Igreja Batista New Heart Community Church, na Califórnia, Estados Unidos, sobre os gays. http://razoesparaacreditar.com/
Igreja Batista New Heart Community Church, na Califórnia, Estados Unidos, sobre os gays. http://razoesparaacreditar.com/
Igreja Batista New Heart Community Church, na Califórnia, Estados Unidos, sobre os gays. http://razoesparaacreditar.com/
Igreja Batista New Heart Community Church, na Califórnia, Estados Unidos, sobre os gays. http://razoesparaacreditar.com/

Referências

CEGALLA, Domingos P. Novíssima gramática da língua portuguesa. 48ªed. Companhia Editora Nacional, 2008.

LUFT, Celso P. Moderna gramática brasileira. 2ªed. São Paulo:

Globo, 2002.

COELHO, Sueli. Hand out: Categorias morfológicas e estrutura

das palavras. 2011

http://www.sensacionalista.com.br/  COELHO, Sueli. Hand out: Categorias morfológicas e estrutura das palavras. 2011