Você está na página 1de 19

sismos e vulcões

Vulcões- são aberturas naturais na Crusta Terrestre por onde são


expelidos materiais gasosos, sólidos e líquidos .

Materiais gasosos- vapor de água, dióxido de carbono...

Materiais sólidos- Piroclastos (bombas, lapilli, cinzas)

Materiais líquidos- Lava

1
Tipos
de
Estromboli Vulcania
Havaiano Peleano
ano no
erupçõ
es

Efusiva
Nature
com peq
za da Catastrófi
Efusiva uenas Explosiva
erupçã ca
explosões
o
(mista)

Viscosi
Muito Pouco Muito
dade Fluida
fluida viscosa viscosa
da lava

Conteú
Muito
do em Pobre Rico Muito rico
pobre
gases

Teor
Muito Muito
em Elevado Baixo
elevado baixo
água

Materi Rios de Escoadas


Doma ou
ais lava, Escoadas muito
agulha
sólidos escoadas curtas, curtas,
vulcânica,
e longas, se lapilli e cinzas,
nuvem
líquido m bombas lapilli e
ardente
s piroclastos bombas

Aparel Esquemas de aparelhos vulcânicos característicos dos diversos tipos de erupções


ho vulcânicas
Vulcân
ico

Imagens reais de aparelhos vulcânicos característicos dos diversos tipos de erupções

2
vulcânicas

Escoadas- Extensões de lava ao longo dos terrenos envolvente do vulcão.

Nuvem ardente- grande quantidade de gases e poeiras, libertados por um vulcão, com elevadas
temperaturas.

Vulcanismo secundário, atenuado ou residual

- fenómenos vulcânicos que ocorrem entre erupções

vulcânicas ou após uma erupção vulcânica.

Estado Temperat
Tipo de Substân
físico da ura
cia
actividade substância
emitida (ºC)
emitida

1- Fumarola Compos
quente tos ricos
em Elevada
Gasoso
ácido (900)
clorídric
o

2- Sulfatara

Activida Compost
de os ricos Elevada
Gasoso
fumaróli em (100-300)
ca. enxofre

Compost
os ricos
em Elevada
3- Mofeta Gasoso
dióxido (100)
de
carbono

3
4- Géiser

Líquido
(jactos
Água Elevada
intermiten
tes)

5- Nascente termal/ Fonte termal


Água
rica em Por vezes
Líquido
sais elevada
minerais

4
Epicentro- local da superfície terrestre, situado na vertical do hipocentro (Figura 1 e 2), onde se verifica
maior intensidade do sismo.

Causas dos Sismos:

1- Fracturação e

deslizamento das rochas;

2- Movimento do magma no interior

da Terra e erupções vulcânicas explosivas;

3- Abatimento de terrenos.

Como se detectam e registam as ondas sísmicas?

Os registos efectuados
Sismógrafo- aparelho que detecta e regista as vibrações
são
sísmicas.
chamados sismogramas.

5
Apesar dos inúmeros riscos a que ficam sujeitas as pessoas que vivem em regiões vulcânicas também há
algumas vantagens:

- Os solos são muito férteis e bons para a agricultura, desde que exista água;

- São regiões normalmente turísticas, podendo este facto constituir uma fonte de rendimento.

Um sismo pode ser avaliado usando uma escala de intensidade (Escala de Mercalli e Sieberg) ou uma escala
de magnitude (Escala de Richter) (Tabela I e II).

A intensidade de um sismo num determinado local, avalia-se por entrevista às populações e pela
verificação, no local, por técnicos especializados das declarações dos inquiridos.

Tabela I- Escala de Mercalli-Sieberg Modificada (INTENSIDADE de um sismo)

6
Grande
pânico.
Destruição
Cataclismo XII total. Terreno
ondula.
Objectos
voam.

Pânico. Poucas
estruturas
Catastrófico XI resistem.
Largas fendas
nos terrenos.

Pânico. Só os
melhores
edifícios se
mantêm.
Fundações
arruinadas. Os
Destruidor X
carris dobram.
O chão é
fortemente
afectado.
Grandes
deslizamentos.

Pânico.
Destruição
total das
estruturas
frágeis. danos
importantes
nas grandes
Desastroso IX
construções.
Fundações
afectadas.
Canalizações
estoiradas.
Fissuras nos
terrenos.

Alarme geral.
Toda a gente
Ruinoso VIII foge. As
estruturas
frágeis são
fortemente

7
atingidas e as
principais
ligeiramente;
queda de
monumentos;
mobília
pesada virada.

Muitas
pessoas fogem
alarmadas. Os
edifícios de
estrutura fraca
são
danificados. É
Muito forte VII sentido pelas
pessoas que
se encontram
no interior de
carros em
movimento.

Sentido por
todos.
Bastante Chaminés
VI
forte caem, a
mobília
desloca-se.

Sentido pela
maioria das
pessoas. O
Forte V estuque cai,
partem-se
pratos e vidros
de janelas.

Algumas
pessoas
acordam,
vibração de
Medíocre IV pratos e
janelas
(sensação de
camião a
chocar com

8
edifício).

Vibração
semelhante à
de um camião.
Fraco III
Os carros
parados
deslocam-se.

Sensível para
certas
Muito fraco II pessoas. Os
objectos
suspensos
oscilam.

Imperceptível I Detectado só pelos instrumentos

Tabela II- Escala de Richter (MAGNITUDE de um sismo)

8 Desastre em
e> larga escala

7- Queda de
7,9 pontes e
barragens

6- Fendas no
6,9 chão, queda
de edifícios

5- Queda de
5,9 mobiliário

4- Vidros
4,9 partidos

3- Sentido pela
3,9 maioria das
pessoas

2- Sentido por
2,9 algumas
pessoas

9
1- Sentido
1,9 apenas pelos
sismógrafos

Isossistas- são linhas que unem pontos de igual intensidade de um


sismo (Figura 3). As isossistas (linhas a vermelho, figura 3) são
estabelecidas a partir do epicentro, diminuindo a intensidade do
sismo à medida que nos afastamos do epicentro (localizou-se
próximo de Benavente).

Fig.3 Carta de
isossistas do
sismo de
Benavente

Fig.4 Arquipélago dos Açores (região vulcânica e sísmica)

Fontes e Formas de Energia

Tudo o que nos rodeia possui energia.

Há duas formas de energia: energia cinética e energia potencial.

10
(Vulcão Kilauea - Hawai)

Sismo de 9.0 em Sumatra

Tipos de erupções vulcânicas

Erupção explosiva:

- lava viscosa rica, em gases;

- cones vulcânicos com declives acentuados;

- emissão de gases e piroclastos, libertação de lava;

- escoadas curtas;

- ex.º: Monte de Stª Helena (EUA)

11
Erupção efusiva:

- lava fluida, pobre em gases;

- cones vulcânicos com declives suaves;

- não há emissão de piroclastos nem formação de nuvens ardentes;

- escoadas longas (formação de rios de lava);

- ex.º: Kilauea (Havai)

12
Erupção mista:

- verifica-se uma alternância de camadas de piroclastos e de lava solificada.

- Ex.º: Etna (Itália)

13
 Site sobre os 3 tipos de erupções vulcânicas

Quadro resumo

[fonte: http://e-geo.ineti.pt/divulgacao/dossiers_tematicos/vulcanismo.htm ]

Carácter da Explosiva a
Mista Efusiva
erupção Catastrófica

Tipo de
Peleano Estromboliano Havaiano
erupção

Quantidade Muito
Muito rico Intermédio
de gases pobre

Domas ou agulhas, Lapilli, bombas, Rios de


Materiais
nuvens ardentes escoadas lava

Viscosidade Grande Média Pequena

Distribuição mundial dos vulcões

14
Sinais precursores da actividade vulcânica

- Sismos

- Abaulamento do cone vulcânico

- Emissão de fumos / gases

- Emissões hidrotermais

15
- Libertação de óxidos de enxofre (SO2)

Manifestações de vulcanismo secundário

Fumarolas, mofetas e sulfataras

(do latim fumus, fumo) é uma abertura na superfície da crosta da Terra,

em geral situada nas proximidades de um vulcão,

que emite vapor de água e gases, tais como:

dióxido de carbono (mofeta) ou dióxido de enxofre (sulfatara),

16
3.1 ATIVIDADE VULCÂNICA
AVulcanologia é a ciência que estuda os vulcões e todos os fenómenos associados.

A atividade vulcânica dá-se principalmente nas fronteiras das placas tectónicas podendo também dar-se nas próprias
placas. É uma manifestação exterior de processos complexos que ocorrem no interior da Terra e que se podem
manifestar pela emissão de gases, materiais líquidos e sólidos através de aberturas existentes nas superfícies das
placas. Verificando-se que 80% dos vulcões ativos se encontram em limites convergentes, 15% em limites divergentes e
5% em regiões intraplaca. Verifica-se assim que a distribuição geográfica dos sismos e dos vulcões está intimamente
ligada com as fronteiras das placas.

O vulcão é uma abertura na superfície da Terra pelo qual são expelidos materiais magmáticos ou ígneos, para o
exterior, provenientes do interior da Terra.

O vulcão é constituído por uma estrutura que resulta da acumulação dos materiais emitidos – cone vulcânico;
reservatórios onde se acumula o magma – câmaras magmáticas; o magma ascende até à superfície pela chaminé
principal ou pelas chaminés secundárias e é expelido através da abertura do aparelho vulcânico – cratera. O magma
é produzido a partir da fusão parcial das rochas encaixantes devido à alteração das condições de pressão e
temperatura.

As erupções vulcânicas dão-se devido ao aumento de pressão na câmara magmática. Provocando a fratura do teto da
câmara o que conduz à descompressão do magma e dispersão do gás dissolvido. Estas condições favorecem a
ascensão do magma através da chaminé. A lava é constituída pelo material constituinte do magma no qual houve a
libertação de gases e cristalização e alguns materiais, alterando assim a sua composição.

A ascensão do magma na câmara magmática pode provocar sismos que antecedem e acompanham as erupções
vulcânicas.

Existem dois tipos de vulcanismo conforme o tipo de aparelho vulcânico. Assim, se existe uma chaminé principal
incorporada no cone vulcânico o vulcanismo designa-se do tipo central. Quando a erupção se dá através de fissuras o
vulcanismo designa-se de tipo fissural.

A atividade vulcânica produz alguns sinais que permitem antever a sua atividade:

 Pequenos sismos;
 Aumento da temperatura da água e do solo;
 Ruídos subterrâneos;
 Emissão de gases.

17
Na atividade vulcânica podem-se distinguir vários tipos de materiais expelidos:

 lava – tem a constituição do magma mas sem os gases libertados na sua ascensão;
 piroclastos – materiais sólidos projetados pela chaminé que tem origem na lava e podem ter várias
dimensões;
 gases – libertação de existentes no magma devido às alterações de temperatura e pressão;
 nuvens ardentes – constituídas por lava, piroclastos e gases, são extremamente destrutivas.

Existem três tipos de atividade vulcânica conforme:

 a composição do magma,
 a temperatura a que este se encontra e a quantidade de água existente.

Estas condições podem fazer com o magma apresente diferentes graus de resistência de movimentação de um líquido
– viscosidade.
MANIFESTAÇÕES PRIMÁRIAS DO VULCANISMO
A atividade explosiva é caracterizada por:
 magmas viscosos ricos em gases;
 fraca libertação de gases;
 grandes explosões que fragmentam a lava em partículas, nomeadamente, piroclastos;
 formam-se nuvens ardentes;
 originam domas ou agulhas que impedem a libertação dos gases.

A atividade efusiva é caracterizada por:


 magma fluidos com poucos gases;
 rápida libertação dos gases;
 formação de correntes de lava ou mantos, conforme a inclinação do terreno;
 fracas explosões;
 cones vulcânicos de inclinação baixa.

A atividade mista é uma atividade caracterizada pelo conjunto de características de uma atividade efusiva e de uma
atividade explosiva.

Após a atividade vulcânica e caso o magma não seja reposto à câmara magmática à mesma velocidade de que o
material é expelido, a câmara fica vazia, que com o peso do cone vulcânico pode provocar o afundamento dessa parte
do vulcão formando-se uma caldeira.

MANIFESTAÇÕES SECUNDÁRIAS DO VULCANISMO


São manifestações que são provocadas pelas alterações pela pressão e temperatura no magma em que provocam a
libertação de água e gases sem no entanto se verificar expulsão de lava ou material piroclástico.

As manifestações secundárias do vulcanismo são:

 fumarolas – locais de expulsão de vapor de água e gases. Caso, os gases sejam ricos em enxofre, designam-
se por sulfataras. Se os gases forem ricos em dióxido de carbono, designam-se por mofetas;

 nascentes termais – locais de água quente com sais minerais dissolvidos que se formam quando.

 géiseres – jatos intermitentes de água quente e vapor de água, são gerados pela pressão exercida pelo
vapor que força a água a sair em jato.

18
Embora destrutiva, a atividade vulcânica tem bastantes benefícios para a Humanidade:

 através do estudo dos vulcões pode-se conhecer a composição, temperatura e outras características de zonas
profundas que não são acessíveis;
 os solos vulcânicos são muito férteis, tornando-se bons para a agricultura;
 podem-se formar depósitos minerais para possível exploração;
 são zonas atrativas para o turismo;
 pode ser utilizada para exploração de energia geotérmica.

A monitorização de vulcões deve ser feita através de:

 observação de deformações no cone vulcânico, registadas em aparelhos que medem a inclinação do terreno;
 determinação de variações de diâmetro da cratera;
 registo de sismos através de sismógrafos implantados no aparelho vulcânico;
 registo da temperatura do cone vulcânico;
 análise da composição química e da frequência dos gases que se libertam.

Medidas de proteção:

 estabelecimento de planos de emergência;


 educação das populações para os riscos e benefícios da atividade vulcânica;
 evacuação das populações, em caso de risco eminente;
 desvio de correntes de lava, por bombagem de água do mar.

19