Você está na página 1de 7

Relatório Extra

PONTE DE WHEATSTONE

Salvador – Bahia
Janeiro 2018
Objetivo:
Esta atividade tem o objetivo efetuar a comprovação prática do funcionamento da ponte de
Wheatstone.

Introdução:
A Ponte de Wheatstone é um circuito aplicado à determinação de resistores com valor
desconhecido, sendo muito utilizada em sensores resistivos. É composta por quatro
resistores, sendo que três são de valor conhecido (R1, R2 e R4) e um com valor a ser
determinado (Rx). Na condição de equilíbrio da ponte, ou seja, quando a tensão entre os nós
a e b é zero (Vab=0), pode-se determinar o valor de Rx independente das características do
instrumento usado para medição, uma vez que a corrente nessa situação é nula.
Um dos pontos críticos das medidas eletrônicas está no fato de que, quando introduzimos um
instrumento de medida num circuito para realizar por exemplo, uma medida de tensão, a
presença deste instrumento altera a grandeza medida. Assim, quando usamos um voltímetro
comum para medir a tensão num circuito, este multímetro é ligado em paralelo com o circuito
derivando uma certa corrente, ou seja, carregando o circuito que está sob medida. Isso
significa que o voltímetro "rouba" energia do circuito para funcionar e com isso altera a
própria medida. Podemos dizer que a tensão real neste ponto é maior do que aquela que
encontramos quando ligamos o voltímetro.
Uma maneira de se obter uma medida segura de desta grandeza, implicaria em que o
instrumento não precisasse "roubar" nenhuma energia do circuito e isso pode ser conseguido
justamente por meio de uma ponte. Assim, se fixarmos duas resistências desta ponte, por
exemplo R1 e R2 e fizermos R4 variável, a resistência Rx poderá ser determinada com precisão,
através da fórmula que será aqui deduzida.
Atualmente os multímetros digitais são muito precisos e tem uma grande resistência de
entrada, não drenando muita corrente dos circuitos em testes, mas as pontes de Wheatstone
ainda são encontradas em laboratórios e são bastantes usadas ao trabalhar com sensores.

Materiais:
Os materiais utilizados para o experimento foram os itens seguintes:
 Resistores (560Ω; 330Ω; 220Ω);
 Potenciômetro (1kΩ)
 Fonte Regulada; Cabo para Fonte (Tipo Banana - Jacaré);
 Multímetro Digital de Bancada; Cabo para Multímetro (Tipo Banana - Jacaré);
 Protoboard.
Resultados e Discussões:

TAREFA 1: Determinação do valor Rx

Para essa tarefa seguimos os seguintes passos:


1. Montou-se o circuito abaixo no protoboard, sendo Rx um potenciômetro.

Figura 1 - Esquema do circuito da ponte de Wheatstone

2. Variou-se Rx, medindo Vab com o auxílio do multímetro, até obter o equilíbrio da
ponte (Vab=0).

3. Retirou-se Rx do circuito, novamente com o auxílio do multímetro, mediu-se o valor


de sua resistência, encontrando:
R = 362,83 Ω
TAREFA 2: Dedução da expressão para obter Rx em função de R1, R2 e R4:

Para essa tarefa seguimos os seguintes passos:


1. Do circuito da figura 1 se pode observar que a tensão no ponto a é igual a tensão sobre
o resistor R4 e a tensão no ponto b é igual a tensão sobre o resistor R2.

Figura 2-Queda de tensão nos pontos a e b

2. Como ambos os ramos estão em paralelo, estão submetidos a mesma tensão V1, logo
se pode calcular Vr4 e Vr2 através de um simples divisor de tensão para cada ramo.

Figura 3-Tensões nos ramos 1 e 2


3. Para o ramo 1, temos a tensão V1 e os resistores Rx e R4, logo:

𝑅4
𝑉𝑟4 = 𝑉1 ∗ ( )
𝑅𝑥 + 𝑅4

Figura 4 - Ramo 1

4. Para o ramo 2, temos a tensão V1 e os resistores R1 e R2, logo:

𝑅2
𝑉𝑟2 = 𝑉1 ∗ ( )
𝑅1 + 𝑅2

Figura 5 - Ramo 2
5. Além disso, temos que a ponte está em equilíbrio, ou seja, Vab = 0, logo:

𝑉𝑎𝑏 = 𝑉𝑟2 − 𝑉𝑟4 = 0 → 𝑉𝑟2 = 𝑉𝑟4 →

𝑅2 𝑅4 𝑅2 𝑅4
𝑉1 ∗ ( ) = 𝑉1 ∗ ( )→( )= ( )→
𝑅1 + 𝑅2 𝑅𝑥 + 𝑅4 𝑅1 + 𝑅2 𝑅𝑥 + 𝑅4

𝑅2 ∗ (𝑅𝑥 + 𝑅4) = 𝑅4 ∗ (𝑅1 + 𝑅2) →

(𝑅2 ∗ 𝑅𝑥) + (𝑅2 ∗ 𝑅4) = (𝑅4 ∗ 𝑅1) + (𝑅4 ∗ 𝑅2) →

𝑹𝟒 ∗ 𝑹𝟏
𝑅2 ∗ 𝑅𝑥 = 𝑅4 ∗ 𝑅1 → 𝑹𝒙 =
𝑹𝟐

TAREFA 3: Comparação dos resultados teóricos e experimentais:

Para essa tarefa seguimos os seguintes passos:


1. Utilizando a expressão encontrada anteriormente, temos que:
𝑅4 ∗ 𝑅1 220 ∗ 560 123200
𝑅𝑥 = → 𝑅𝑥 = → 𝑅𝑥 = → 𝑹𝒙 = 𝟑𝟕𝟑, 𝟑𝟑𝜴
𝑅2 330 330

2. Da parte experimental temos que:


Rx = 362,83 Ω

3. Comparando os resultados vemos que há um erro relativo de:

|𝑋𝑚𝑒𝑑 − 𝑋𝑟𝑒𝑓| |362,83 − 373,33|


𝐸% = ∗ 100 → 𝐸% = ∗ 100 → 𝑬% = 𝟐, 𝟖𝟏%
𝑋𝑟𝑒𝑓 373,33
Conclusão:
No primeiro momento se montou a ponte de Wheatstone, após isso se deduziu a fórmula do
circuito e dessa forma foi possível comparar o valor experimental com o valor teórico. Como
se pode notar os valores são próximos, o que dar margem para inferir que a ponte de
Wheatstone funciona conforme o esperado na teoria.
Concluindo, se pode notar que conseguimos atingir o objetivo inicialmente estipulado, provar
o funcionamento da ponte de Wheatstone, assim como foi possível notar a precisão da
mesma, fato que explica porque esta é muito utilizada ao se lidar com sensores, pois eles
necessitam de certa precisão para seu correto funcionamento.