Você está na página 1de 2

24/01/2018 Janus

Login
Catálogo de disciplinas
Entrar

Apresentação Discipline Catalog

Apresentação Disciplina PMR5401


Análise de Risco Aplicada à Avaliação da Integridade de Sistemas Mecânicos
Acesso
Área de Concentração: 3151
Esqueci a senha
Primeiro acesso Criação: 11/12/2017

Acesso público Ativação: 11/12/2017

Nr. de Créditos: 8
Período de matrícula
Disciplinas oferecidas Carga Horária:
Disciplines in English
Catálogo de disciplinas Teórica Prática Estudos
Orientadores Duração Total
(por semana) (por semana) (por semana)
3 0 7 12 semanas 120 horas
Portal Alumni

Docente Responsável:

Gilberto Francisco Martha de Souza

Objetivos:

O objetivo desta disciplina é apresentar ao aluno os conceitos fundamentais da Análise Probabilística de Risco,
visando a sua aplicação na avaliação de possíveis fontes de risco, bem como as possíveis conseqüências de
acidentes causados por estas fontes, que podem implicar uma degradação da condição operacional de
sistemas mecânicos. A análise de risco é uma técnica usualmente empregada nas indústrias petro-químicas e
nuclear, também sendo utilizada no licenciamento ambiental de empreendimentos industriais.

Justificativa:

Os sistemas mecânicos, durante a sua operação normal, estão sujeitos a uma série de solicitações externas,
incluindo carregamento, ações ambientais e mesmo erros de operação, os quais podem representar situações
que ameaçam a integridade do sistema mecânico, sob o ponto de vista que estas podem causar falhas de
algum componente do mesmo, sendo estas denominadas fontes de risco. A propagação destas falhas no
sistema pode causar a falha deste último, à qual podem ser associadas conseqüências, quer sob o ponto de
vista de perda de vidas humanas ou de perdas econômicas e financeiras.As técnicas de análise probabilística
de risco associam a probabilidade de ocorrência de uma dada falha do sistema às conseqüências da mesma,
definindo o denominado risco. A partir desta análise pode-se comparar o risco definido com parâmetros
aceitáveis para a operação do sistema, sendo este determinado por pela própria sociedade ou por órgãos
reguladores, tais como sociedades de engenharia ou mesmo o governo. A partir desta comparação é possível
propor alterações no projeto ou mesmo a colocação de "barreiras" que permitam a contenção da propagação
da falha. A aplicação de técnicas de análise de risco tem ganho importância nos últimos anos, sendo que
aprovação de projetos na área de processos de fabricação e geração de energia devem estar acompanhados
de um estudo de risco. Adicionalmente as técnicas de análise de risco podem ser empregadas como subsídios
para decisões associadas à seleção de processos de inspeção e reparo, ou mesmo substituição de
componentes mecânicos ou estruturais.

Conteúdo:

1. Introdução ao Conceito de Análise de Risco: 1.1 - Definições Básicas. 1.2 - Pontos Importantes da
Conceituação de Risco: eventos iniciais, cenário, conseqüências da falha. 1.3 - Conceituação de Análise de
Risco e Gerenciamento do Risco. 1.4 - Métodos Empregados para Definição do Grau de Severidade das
Conseqüências de uma Falha: definição do grau de segurança desejado para a operação do sistema mecânico.
2. Análise Probabilística de Risco: 2.1 - Definição das Fontes de Risco: análise preliminar das fontes de risco,
aplicação do FMEA. Definição dos Eventos Iniciais. 2.2 - Definição do Cenário de Progressão da Falha: Árvore
de Eventos, Árvore de Falha, e Diagrama Causa-Consequência. 2.3 - Estimativas das Probabilidades de
Ocorrência dos Eventos Iniciais: avaliação cronológica, estimativas probabilísticas. 2.4 - Cálculo do Risco:
estimativa da probabilidade da ocorrência de um cenário de falha (métodos do "cut set" e " path set"),
estimativa das conseqüências da falha. 2.5 - Apresentação do Perfil de Risco. 3. Gerenciamento do Risco: 3.1 -
Princípios do Gerenciamento de Risco. 3.2 - Prevenção de Acidentes e Redução das Consequências. 3.3 -
Redução das Probabilidades de Ocorrência dos Eventos Iniciais e da Propagação de seus Efeitos. 3.4 - Redução
das Consequências. 3.5 - Importância do Controle de Qualidade durante o Processo de Fabricação no
Gerenciamento do Risco. 4. Fundamentos de Gestão de Ativos baseada em Risco: 4.1 – Descrição da norma
ISO 31000. 4.2 Relação entre a norma ISO 31000 e as ferramentas básicas de análise de risco. 4.3 –
Fundamentos da análise do Ciclo de Vida do Ativo. 5. Aplicação da Análise de Risco na Inspeção e Reparo de
Componentes Mecânicos: 5.1 - Representação Probabilística dos Principais Mecanismos de Falha de
Componentes Mecânicos: processos cumulativos e não cumulativos. Representação Estatística da Resistência à
Fadiga (Curva S-N e ) e Tenacidade à Fratura. 5.2 - Definição das Funções de Desempenho e Métodos de
Cálculo da Probabilidade de Falha para Processos não Cumulativos. 5.3 - Definição das Funções de
Desempenho para as Falhas por Fadiga e Fratura: seleção das variáveis aleatórias, definição da probabilidade
de falha com a aplicação do Método Probabilístico Condicionado Avançado, avaliação da probabilidade de falha
ao longo da vida operacional. 5.4 - Representação Probabilística dos Processos de Inspeção (probabilidade de
detecção) de Componentes Mecânicos. Influência dos Processos de Reparo na Probabilidade de Falha de
Componentes Mecânicos. 5.5 - Aplicação do Diagrama Causa-Consequência para Definição do Cenário de Falha
de um Sistema Mecânico a partir da Falha de um Componente Mecânico. 5.6 - Definição do Perfil de Risco,
considerando Inspeção e Reparo. Seleção do Procedimento de Inspeção.

Forma de Avaliação:

Propõe-se a utilização so deguinte critério de avaliação para a disciplina: onde A ... média final P ... média
aritmética das notas de duas provas E

Observação:

Este é um recredenciamento da disciplina, já ministrada junto ao Programa de Pós-Graduação em Eng.


Mecânica desde 2002.

Bibliografia:

1. Ayyub, B.M.; "Risk Analysis In Engineering and Economics", 2a Edição, Chapman&Hall, 2014.
https://uspdigital.usp.br/janus/componente/catalogoDisciplinasInicial.jsf?action=3&sgldis=PMR5401 1/2
24/01/2018 Janus
yyub, ; s a ys s g ee g a d co o cs , a d ção, C ap a & a , 0
2. Modarres, M.; “Risk Analysis in Engineering”, 1a Edição, CRC Press, 2006.
3. Modarres, M.; Krivtsov,V.; Kaminskiy, M.P. " Reliability Engineering and Risk Analysis - A Practical Guide", 3a
Edição, CRC Press, 2016.
4. Kumamoto, H. e Henley, E.J.; "Probabilistic Risk Assessment and Management for Engineers and Scientists
",2a Edição, IEEE Press,1996.
5. Roush, M.; "What Every Engineer Should Know About Risk Analysis", 1a Edição, Marcel Dekker, 2000.
6. Schuyler, J.; “Risk and Decision Analysis in Projects”, 2a Edição, Project Management Institute, 2001.
7. Villemeur, A.; "Reliability, Availability, Maintainability and Safety Assessment, Vol. 1 e 2, 1a Edição, John
Wiley & Sons, 1992.
8. Melchers, R.E; "Structural Reliability: Analysis and Prediction", 1a Edição, Ellis Horwood Limited, 1987.
9. Souza, G.F.M.; "Desenvolvimento de Metodologia para a Análise Probabilística do Processo de Fadiga de
Estruturas Soldadas", Tese de Livre Docência apresentada à Escola Politécnica da USP, 2001.
10. Yoe, C.E.; “Principles of Risk Analysis”, 1ª Edição, Taylor & Francis, 2012.
11. Rausand, M.; “Risk Assessment: theory, methods, and applications”, 1ª Edição, John Wiley Professional,
2011.
12. Norman, T.L. " Risk Analysis and Security Countermeasure Selection" , 1a Edição, CRC Press, 2015.

2006-2011 - Pós-Graduação/USP | Regimento da Pós-Graduação

https://uspdigital.usp.br/janus/componente/catalogoDisciplinasInicial.jsf?action=3&sgldis=PMR5401 2/2