Você está na página 1de 7

Sumário

1) PROPOSTA ................................................................................................................................... 2
2) DETERMINAÇÃO DOS ESFORÇOS SOBRE A ESTRUTURA DE CONTENÇÃO .................................. 2
2.1. Esforços devido à sobrecarga ................................................................................................... 2
2.2. Esforços devido ao solo ............................................................................................................ 5

Figura 1 – Perfil do terreno a ser contido pelo murro ........................................................................ 2


Figura 2 - Equação para cálculo do empuxo devido à sobrecarga em faixa ....................................... 3
Figura 3 - Empuxo devido à sobrecarga .............................................................................................. 4
Figura 4 - Diagrama de tensões efetivas no perfil de solo .................................................................. 6
Figura 5 - Diagrama de tensões horizontais efetivas no perfil de solo ............................................... 6
Figura 6 - Empuxo ativo ocasionado pelo solo .................................................................................... 7

Tabela 1 - Tensões horizontais devido à sobrecarga. ......................................................................... 3


Tabela 2 - Tensões horizontais devido a massa de solo...................................................................... 5
1) PROPOSTA

Para o perfil abaixo:

a) Determine os diagramas de tensões devido ao empuxo ativo de solo e à sobrecarga


externa, e o ponto deaplicação da força resultante (utilize a teoria de Rankine).

b) Projete um muro de arrimo de concreto (f ck= 20 MPa), de gravidade ou armado, para


contenção do solo. Oprojeto deve englobar o pré-dimensionamento da seção do muro, a
verificação da estabilidade quanto aotombamento e ao deslizamento e a verificação das tensões
máximas no solo de fundação e em algumasseções do muro. Suponha que o muro tenha sistema
eficiente de drenagem.

Figura 1 – Perfil do terreno a ser contido pelo murro

2) DETERMINAÇÃO DOS ESFORÇOS SOBRE A ESTRUTURA DE CONTENÇÃO

2.1. Esforços devido à sobrecarga

Para calcularmos a resultante do esforço devido à sobrecarga dividimos o perfil de solo em


faixas de 0,5m (Figura 3). Os esforços em cada ponto são calculados de acordo com a
seguinte equação:
Figura 2 - Equação para cálculo do empuxo devido à
sobrecarga em faixa

Exemplo de cálculo para o ponto 3:

𝑞
∆𝜎ℎ = [𝛽 − 𝑠𝑒𝑛𝛽 cos(2𝛼)]
𝜋

10
∆𝜎ℎ = [𝛽 − 𝑠𝑒𝑛18,43° cos(2 × 54,21°)]
𝜋

∆𝜎ℎ = 1,34𝑘𝑁/𝑚2

Como mostrado do Exemplo de cálculo acima, calculou-se para os demais pontos do perfil
de solo.

Tabela 1 - Tensões horizontais devido à sobrecarga.

Pontos z(m) β(rad) α(rad) 𝝈′𝒉(kN/m²)


1 0,0 0 0 0
2 0,5 0,2187 1,2165 1,22
3 1,0 0,3218 0,9463 1,34
4 1,5 0,3393 0,7576 1,02
5 2,0 0,3218 0,6245 0,71
6 2,5 0,2942 0,5276 0,48
7 3,0 0,2663 0,4549 0,33

A resultante dos empuxos nos pontos será o somatório da área hachurada da Figura 3, que
deverá ser multiplicada por 2, já que a teoria considera que existe terra dos dois lados do
muro.
1,22 × 0,5 (1,34 + 1,22) × 0,5 (1,34 + 1,02) × 0,5 (1,02 + 0,71) × 0,5
𝐴= + + +
2 2 2 2
(0,71 + 0,48) × 0,5 (0,48 + 0,33) × 0,5
+ +
2 2

𝐴 = 2,47

𝐸𝑆 = 2 × 2,47

𝐸𝑆 = 4,94𝑘𝑁/𝑚

O ponto de aplicação da resultante é definido através da seguinte equação.

𝑧̅𝑖 × 𝐴𝑖
𝑧̅ = ∑
𝐴

3,287
𝑧̅ =
2,47

𝑧̅ = 1,33𝑚

A Figura 3 foi elaborada com base nos valores da Tabela 1.

Figura 3 - Empuxo devido à sobrecarga


2.2. Esforços devido ao solo

Para encontrar o empuxo ativo que atuará sobre o muro será necessário encontrar a
tensão horizontal,∆𝜎ℎ , devido às diferentes camadas de solo. A tensão horizontal será
determinada pela seguinte equação:

∆𝜎ℎ = 𝜎𝑣 𝐾𝑎 − 2𝑐√𝐾𝑎

1 − sin ∅
𝐾𝑎 =
1 + sin ∅

Onde:
𝐾𝑎: coeficiente de empuxo ativo;
𝜎𝑣 : tensão vertical;
𝑐: coesão;
∅: ângulo de atrito do solo.

A Tabela 2, abaixo, foi construída usando as equações mostradas acima.

Tabela 2 - Tensões horizontais devido a massa de solo


𝒛(𝒎) ∅ (rad) 𝜸𝒏𝒂𝒕 (𝒌𝑵/𝒎³) 𝒄′ 𝑲𝒂 𝝈′𝒗 (𝒌𝑵/𝒎²) 𝝈′𝒉 (𝒌𝑵/𝒎²)
0 0 0 0 1 0 0
0,50 0,524 17,5 0 0,333 8,75 2,92
0,50 0,175 17,5 2,0 0,704 8,75 2,80
1,50 0,175 16,0 2,0 0,704 24,75 14,07
1,50 0,489 16,0 5,0 0,361 24,75 2,93
3,00 0,489 18,0 5,0 0,361 51,75 12,67
As Figuras 4 e 5, abaixo, foram elaboradas com base na Tabela 2, e mostram a variação de
tensões efetivas vertical e horizontais no perfil de solo.

σ'v(kN/m²)
0
0 10 20 30 40 50 60
-0,5

-1

-1,5
z(m)

-2

-2,5

-3

-3,5

Figura 4 - Diagrama de tensões efetivas no perfil de solo

σ'h(kN/m²)
0
0 2 4 6 8 10 12 14 16
-0,5

-1

-1,5
z(m)

-2

-2,5

-3

-3,5

Figura 5 - Diagrama de tensões horizontais efetivas no perfil de solo

O empuxo ativo resultante será a área hachurada da Figura 4.

2,92 × 0,5 2,80 + 14,07 2,93 + 12,67


𝐸𝑎 = + +
2 2 2

𝐸𝑎 = 20,87 𝑘𝑁/𝑚
O ponto de aplicação da resultante é definido através da seguinte equação.

𝑧̅𝑖 × 𝐴𝑖
𝑧̅ = ∑
𝐴

35,90
𝑧̅ =
20,87

𝑧̅ = 1,72𝑚

A Figura 6, abaixo, foi construída com base nos dados da Tabela 2.

Figura 6 - Empuxo ativo ocasionado pelo solo