Você está na página 1de 69

Aula 01

Contabilidade Geral e Avançada p/ AFRFB - 2017 (Com videoaulas)

Professores: Gabriel Rabelo, Luciano Rosa


CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

AULA 01: 2. PATRIMÔNIO: COMPONENTES PATRIMONIAIS, ATIVO,


PASSIVO E SITUAÇÃO LÍQUIDA. EQUAÇÃO FUNDAMENTAL DO
PATRIMÔNIO. 3. FATOS CONTÁBEIS E RESPECTIVAS VARIAÇÕES
PATRIMONIAIS. 4. SISTEMA DE CONTAS, CONTAS PATRIMONIAIS E DE
RESULTADO. PLANO DE CONTAS. 5. ESCRITURAÇÃO: CONCEITO E
MÉTODOS; PARTIDAS DOBRADAS; LANÇAMENTO CONTÁBIL - ROTINA,
FÓRMULAS; PROCESSOS DE ESCRITURAÇÃO. 6. PROVISÕES ATIVAS E
PASSIVAS, TRATAMENTO DAS CONTINGÊNCIAS ATIVAS E PASSIVAS
(SOMENTE PARTE INICIAL SOBRE AS PROVISÕES). 11. BALANCETE DE
VERIFICAÇÃO: CONCEITO, FORMA, APRESENTAÇÃO, FINALIDADE,
ELABORAÇÃO. 5. ESCRITURAÇÃO: CONCEITO E MÉTODOS; PARTIDAS
DOBRADAS; LANÇAMENTO CONTÁBIL - ROTINA, FÓRMULAS;
PROCESSOS DE ESCRITURAÇÃO. 6. PROVISÕES ATIVAS E PASSIVAS,
TRATAMENTO DAS CONTINGÊNCIAS ATIVAS E PASSIVAS (SOMENTE
PARTE INICIAL SOBRE AS PROVISÕES). 11. BALANCETE DE
VERIFICAÇÃO: CONCEITO, FORMA, APRESENTAÇÃO, FINALIDADE,
ELABORAÇÃO.

SUMÁRIO

1 APRESENTAÇÃO ................................................................................... 2
2 SITUAÇÃO LÍQUIDA E EQUAÇÃO FUNDAMENTAL DO PATRIMÔNIO .............. 3
2.1 TIPOS DE SITUAÇÃO LÍQUIDA EXISTENTES........................................ 5
3 CONTAS ............................................................................................ 10
3.1 CONTAS PATRIMONIAIS E DE RESULTADO. ...................................... 10
3.2 CONTAS PATRIMONIAIS ................................................................. 10
3.3 CONTAS DE RESULTADO ................................................................ 10
4 FUNÇÕES E ESTRUTURA DAS CONTAS. ................................................. 11
4.1 RAZONETE E CONTAS .................................................................... 11
4.2 APROFUNDANDO: PRINCIPAIS CONTAS UTILIZADAS (ASPECTOS
INICIAIS) ................................................................................................ 14
5 TEORIA DAS CONTAS .......................................................................... 16
5.1 TEORIA PERSONALISTA ................................................................. 16
5.2 TEORIA MATERIALÍSTICA ............................................................... 17
5.3 TEORIA PATRIMONIALISTA............................................................. 17
6 ATOS E FATOS CONTÁBEIS .................................................................. 20
7 MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS..................................................... 20
7.1 CONTAS LANÇADAS A DÉBITO E A CRÉDITO .................................... 22
8 CONTAS RETIFICADORAS .................................................................... 28
9 ELEMENTOS ESSENCIAIS DE UM LANÇAMENTO ...................................... 29
9.1 EXPLICANDO UM POUCO MELHOR COMO FAZER LANÇAMENTOS ......... 30
10 RESUMOS DOS PONTOS ABORDADOS NESTA AULA ............................. 33
11 MAPAS MENTAIS DESTA AULA (*ELABORADOS PELO PROFESSOR JULIO
CARDOZO) .............................................................................................. 36
12 QUESTÕES COMENTADAS ................................................................. 37
12.1 QUESTÕES – EQUAÇÃO PATRIMONIAL, COMPONENTES PATRIMONIAIS,
TIPOS DE SITUAÇÃO PATRIMONIAIS .......................................................... 37
12.2 QUESTÕES – TEORIA DAS CONTAS .............................................. 52
13 LISTA DAS QUESTÕES COMENTADAS NESTA AULA .............................. 61
14 GABARITO DAS QUESTÕES COMENTADAS NESTA AULA........................ 68

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

1 APRESENTAÇÃO

Olá, meus amigos. Como estão? Sejam bem-vindos ao


Estratégia Concursos, simplesmente o melhor curso
preparatório para concursos deste país!

É com grande satisfação que estamos aqui para ministrar


para vocês mais uma aula do nosso curso de
Contabilidade Geral e Avançada para AFRFB!

A aula de hoje (e as próximas duas) ainda faz parte do conteúdo


básico da disciplina. Falaremos sobre o método das partidas
dobradas, as fórmulas de lançamentos, os conceitos de azienda,
teoria das contas e mais uma série de assuntos um tanto quanto
introdutórios e fundamentais para o entendimento da disciplina.

Essas matérias estão previstas no edital do seguinte modo:

Conteúdo Programático: 2. Patrimônio: componentes patrimoniais,


ativo, passivo e situação líquida. Equação fundamental do patrimônio. 3.
Fatos contábeis e respectivas variações patrimoniais. 4. Sistema de contas,
contas patrimoniais e de resultado. Plano de contas. 5. Escrituração:
conceito e métodos; partidas dobradas; lançamento contábil - rotina,
fórmulas; processos de escrituração. 6. Provisões Ativas e Passivas,
tratamento das Contingências Ativas e Passivas (somente parte inicial sobre
as provisões). 11. Balancete de verificação: conceito, forma, apresentação,
finalidade, elaboração. 5. Escrituração: conceito e métodos; partidas
dobradas; lançamento contábil - rotina, fórmulas; processos de
escrituração. 6. Provisões Ativas e Passivas, tratamento das Contingências
Ativas e Passivas (somente parte inicial sobre as provisões). 11. Balancete
de verificação: conceito, forma, apresentação, finalidade, elaboração.
Teremos mais dois encontros dedicados a estes aspectos.

Esperamos que gostem e, quaisquer dúvidas, estamos sempre à disposição


para esclarecer.

Forte abraço.

Gabriel Rabelo/Luciano Rosa.


Dicas diárias de Contabilidade no Instagram: @contabilidadefacilitada

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

2 SITUAÇÃO LÍQUIDA E EQUAÇÃO FUNDAMENTAL DO


PATRIMÔNIO

Já sabemos o que é um ativo (bens e direitos) e o que é um passivo


(obrigações). Agora, vejamos o seguinte exemplo...

A empresa KLS tem as seguintes contas registradas em sua contabilidade:

Contas:

Caixa 100,00
Duplicatas a receber 200,00
Estoques 50,00
Fornecedores 60,00.
Empréstimos a pagar 40,00.

Classificando, temos nesta situação o seguinte:

Bens: caixa e estoques = 100 + 50.


Direitos: duplicatas a receber = 200.
Obrigações: fornecedores + empréstimos a pagar = 60 + 40 = 100.

A partir de agora, toda vez que falarmos em ativo e passivo, graficamente


vocês irão esquematizar do seguinte modo:

ATIVO PASSIVO
Bens
Obrigações
Direitos

No nosso exemplo, portanto, teremos:

ATIVO PASSIVO
Caixa = 100 Fornecedores = 60,00
Estoques = 50
Empréstimos a pagar = 40,00
Dupl. a receber = 200

O ativo representa os bens e direitos que estão aplicados nas


atividades empresariais, o passivo representa o capital que
devemos a terceiros, os capitais de terceiros que estão empregados na
nossa atividade.

Por isso, contabilmente, diz-se que o ativo representa a aplicação de


recursos na entidade.

Já o passivo representa uma origem. Estes recursos que os terceiros


empregam nas atividades da empresa são chamados de capital de
terceiros (gravem este nome, pois cai corriqueiramente em concursos).

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Pois bem. Mas imaginem conosco. Quando o sócio vai constituir as


atividades empresariais ele emprega somente capitais de terceiros ou
também entrega capitais próprios (pertencentes a ele - sócio) às
atividades? Ora, entrega também capital próprio. Na contabilidade, este
capital próprio é chamado de situação líquida.

No exemplo que demos, temos o seguinte:

ATIVO PASSIVO
Caixa = 100 Fornecedores = 60,00
Estoques = 50
Empréstimos a pagar = 40,00
Dupl. a receber = 200
Total = 350 Total = 100

Vejam que no ativo temos um total de R$ 350,00, enquanto que no passivo


tem apenas R$ 100,00. O que podemos inferir? Os R$ 250,00 faltantes
representam a chamada situação líquida ou patrimônio líquido (capital
próprio) da empresa. Portanto, fica assim:

ATIVO PASSIVO
Caixa = 100 Fornecedores = 60,00
Estoques = 50
Empréstimos a pagar = 40,00
Dupl. a receber = 200
Situação Líquida = 250
Total = 350
Total = 350

E como fizemos para achar o valor da situação líquida?! Ainda que sem
perceber, utilizamo-nos de uma equação algébrica básica: a equação
fundamental básica da contabilidade.

EQUAÇÃO FUND. DA CONTAB.  ATIVO =


PASSIVO + SITUAÇÃO LÍQUIDA

O quadro que estamos montando para demonstrar o ativo e passivo passará


agora a ser chamado de balanço patrimonial, sendo esta a nossa
principal demonstração contábil.

O lado esquerdo do balanço patrimonial sempre deve ser igual ao


lado direito. Esta é uma regra que, numa escrita contábil regular, não
comporta exceção.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

O ativo representa tudo aquilo que está sendo empregado nas atividades
da entidade. Assim, se temos um veículo de R$ 10.000,00, dinheiro no valor
de R$ 50.000,00 e investimentos em outra companhia no valor de R$
20.000,00, nosso ativo é de R$ 80.000,00. Este é o capital total aplicado
nas atividades.

Este valor possui uma origem. E que origem é esta?! Essa origem pode ser
tanto de capital próprio, empregado pelos sócios, como de terceiros,
quando a empresa obtém, por exemplo, por um financiamento.

Dizemos, assim, que o lado do ativo é o lado da aplicação de recursos.


Já o lado do passivo e do PL é o lado da origem de recursos.

BALANÇO PATRIMONIAL
LADO ESQUERDO LADO DIREITO
ATIVO PASSIVO
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
APLICAÇÃO DE RECURSOS
ORIGEM DE RECURSOS

Portanto, vamos lembrar o que já dissemos até aqui:

TERMOS IMPORTANTES PARA A SUA PROVA


Ativo Bens e direitos
Passivo Obrigações
Patrimônio Líquido Capital próprio (dos sócios)
Aplicação de recursos Ativo
Origem de recursos Passivo e Patrimônio Líquido
Capital próprio Patrimônio Líquido
Capital de terceiros Passivo
Capital aplicado Ativo

2.1 TIPOS DE SITUAÇÃO LÍQUIDA EXISTENTES

A situação líquida representa


o quanto os sócios
empregam de patrimônio à
sociedade, com recursos
próprios.

Todavia, é praxe que a


expressão situação
líquida seja entendida
também como patrimônio
líquido (embora o
patrimônio líquido seja uma das espécies do gênero situação líquida). Mas,
para nós, se a questão disser situação líquida ou patrimônio líquido,
trataremos de maneira igual: vamos achar o capital próprio!

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Vejamos os tipos de situações líquidas patrimoniais existentes.

1- Ativo maior do que passivo

BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO
Bens 1.000 Obrigações 500
Direitos 1.000 SL ?
TOTAL 2.000 TOTAL 2.000

Há que se observar que o ativo é maior do que o passivo exigível por


terceiros (isto é, obrigações). Como os bens e direitos não são iguais às
obrigações, devemos achar a situação através da equação básica da
contabilidade.

Ativo = Passivo + Situação Líquida


Situação líquida = Ativo – Passivo = 2.000 – 500 = 1.500.

Essa é uma situação confortável para a empresa. Dissemos que as


origens do capital podem ser de terceiros (obrigações) ou próprias
(patrimônio líquido ou situação líquida). Neste exemplo temos 75% de
capital próprio (1.500/2000), o que pode representar uma boa
administração da empresa.

Neste tipo de situação, temos:

Ativo > Passivo exigível


Situação líquida > 0

2 – Ativo menor do que passivo.

BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO
Bens 1.000 Obrigações 2.500
Direitos 1.000 SL ?
TOTAL 2.000 TOTAL 2.000

Esta é a situação líquida em que se “deve mais do que se tem”.

Imagine uma empresa que tenha tão-somente R$ 1.000 em caixa e um


carro velho avaliado em R$ 1.000, mas deve R$ 2.500 a um fornecedor.
Esta é a chamada situação líquida negativa, pois os elementos negativos
superam os elementos positivos do balanço.

Essa parte do Passivo para o qual não temos recursos suficientes para pagar
é denominada passivo a descoberto. Essa questão é recorrente em
concursos!

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Gravem! Passivo a descoberto ocorre quando o passivo exigível é


maior que o ativo. Nesse caso, temos o que alguns autores chamam de
patrimônio líquido negativo, mas o nome tecnicamente mais correto é
passivo a descoberto.

O Passivo não fica com valores negativos, o PL é que fica. Por exemplo,
assim:

Ativo Passivo
Empréstimos a pagar 12.000
Patrimônio Líquido
Caixa 10.000 Capital Social 3.000
Prejuízos Acumulados -5.000
Saldo do PL -2.000
TOTAL (Ativo) 10.000 TOTAL (Passivo + PL) 10.000

Lembrando que Ativo = Passivo + PL.

Ativo = Passivo + PL
10.000 = 12.000 + PL
PL = - 2.000,00

No balanço patrimonial, graficamente, fica da maneira como


apresentamos acima. O ativo do lado esquerdo. No lado direito, as
obrigações maiores do que o ativo e o PL negativo.

Neste tipo de situação, temos:

Ativo < Passivo


Patrimônio Líquido < 0

(AOCP/Analista/EBSERH/2016) Assinale a alternativa que corresponde


a um passivo a descoberto.

a) Ativo < Passivo e Patrimônio Líquido < zero.


b) Ativo = Passivo + Patrimônio Líquido.
c) Ativo > Passivo e Patrimônio Líquido < zero.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

d) Ativo = Passivo e Patrimônio Líquido = zero.


e) Quando o Passivo for negativo.

Comentários:

Como já dissemos, o nosso gabarito é a letra a.

Gabarito  A.

(CESPE/Auditor de Controle Externo/TCE/ES/2012) Denomina-se


passivo a descoberto a situação em que o total de exigibilidades supera o
total de bens e direitos, implicando na inexistência de patrimônio líquido.

Comentários:

Não há que se falar na inexistência do patrimônio líquido, mas o seu valor


será negativo.

Gabarito  Errado.

(AOCP/Contador/Prefeitura de Juiz de Fora/2016) O Balanço


Patrimonial de uma empresa apresentou um Ativo de R$300.000,00 e um
Passivo de R$500.000,00. Assinale a alternativa que apresenta a situação
Patrimonial Líquida da Empresa.

a) Ativo a Descoberto de R$ 200.000,00.


b) Valor residual Positivo de R$ 300.000,00.
c) Patrimônio Líquido negativo de R$ 500.000,00.
d) Passivo a Descoberto de R$ 200.000,00.
e) Valor residual positivo de R$ 800.000,00

Comentários:

Ativo = Passivo + PL
300.000 = 500.000 + PL
PL = - 200.000,00

O valor do patrimônio líquido foi negativo, situação essa chamada de


“Passivo a descoberto”. Esse estado patrimonial é ruim para empresa,
porque mesmo que ela venda todos os seus ativos, não haverá condições
de quitar suas obrigações com terceiros.

Gabarito  D.

3 – Ativo igual ao passivo

Nesta situação o ativo é igual ao passivo exigível, não havendo que se falar
em resíduo (sobra) para os proprietários no caso de dissolução da empresa,

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

isto é, não existe capital próprio. O total dos bens e direitos é igual aos
valores das obrigações dos proprietários.

BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO
Bens 1.000 Obrigações 2.000
Direitos 1.000 SL ???
TOTAL 2.000 TOTAL 2.000

A situação líquida neste caso é nula.

Ativo = Passivo
Patrimônio Líquido = Zero

Caso a empresa seja extinta, não haverá qualquer sobra para os sócios,
uma vez que todos os recursos serão utilizados para pagar as dívidas.

4 – Ativo igual à situação líquida

Este é o caso típico da constituição da sociedade. Quando um sócio


emprega R$ 100,00 de capital nas atividades (e este é o único fato contábil
existente), teremos:

BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO
Bens 100 PL 100
TOTAL 100 TOTAL 100

O ativo é igual ao patrimônio líquido.

Pode ser o caso também de uma entidade que somente trabalhe com
recursos próprios e não queria captar capitais de terceiros. Não há qualquer
dívida quando se está diante desta situação.

Ativo = Patrimônio Líquido


Passivo = Zero

Algumas consequências lógicas:

De tudo o que expusemos até o momento, podemos tomar algumas


conclusões. São elas:

O ativo pode ser maior ou igual a zero. O ativo não poderá, jamais, ser
negativo. Não podemos ter, por exemplo, um veículo que valha R$ - 100,00,
ou caixa no montante de R$ - 30,00.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

O mesmo vale para o passivo, que pode ser maior ou igual a zero, mas
não negativo. Não há possibilidade de ter obrigação de R$ - 1.000,00 com
terceiros.

O patrimônio líquido (situação líquida), por seu turno, pode ser


positivo, negativo ou nulo.

3 CONTAS

3.1 CONTAS PATRIMONIAIS E DE RESULTADO.

Na contabilidade, conta é o “nome dado aos componentes patrimoniais


(bens, direitos e obrigações) e de resultado (despesas e receitas)”.

De agora em diante, quando falarmos em caixa de uma empresa, falaremos


em conta caixa. Quando falarmos em bancos, entenda-se conta bancos. Os
registros contábeis são feitos através das contas. Todos os acontecimentos
que ocorrem na empresa, como compra, venda, pagamento, recebimento,
são registrados por meio de contas.

As contas podem ser de dois tipos: patrimoniais e de resultado.

3.2 CONTAS PATRIMONIAIS

As patrimoniais são as que representam os bens, direitos, obrigações e


o patrimônio líquido da empresa. Por exemplo, conta caixa, conta bancos
movimento, conta capital social, conta estoques de produtos acabados,
conta reserva de ágio na emissão de ações.

3.3 CONTAS DE RESULTADO

As contas de resultado são as receitas e despesas. Elas não estão no


balanço patrimonial e servem para saber se a empresa apresentou lucro ou
prejuízo. Aparecem na demonstração do resultado do exercício. Por
exemplo, receita de vendas, custo das mercadorias vendidas, ICMS sobre
vendas, despesas operacionais.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

4 FUNÇÕES E ESTRUTURA DAS CONTAS.

4.1 RAZONETE E CONTAS

As contas, a partir de agora, serão apresentadas no chamado razonete.


Como funciona? A título de exemplo, mostremos o razonete da conta caixa:

Caixa
Lado do débito Lado do crédito

Saldo devedor Saldo credor

Funcionará assim para todas as contas, sejam elas patrimoniais ou de


resultado: sempre que desejarmos fazer lançamentos contábeis, devemos
“abrir” um razonete.

Fornecedores Bancos Conta Movimento


Lado do débito Lado do crédito Lado do débito Lado do crédito

Saldo devedor Saldo credor Saldo devedor Saldo credor

A conta tem por finalidade representar cada um dos itens contábeis, quer
patrimoniais, quer de resultado.

Embora, para nós, as contas sejam representadas da forma como


expusemos acima, e assim faremos nas provas, formalmente, elas são
assim apresentadas no livro razão:

Razão Analítico (Exemplo)

KLS Comércio LTDA Data: CNPJ: 00.000.000/0001-00 Período:


Conta: Bancos Conta Movimento - XXXX S/A
Data Histórico da Operação Débito Crédito Saldo
01.01.2008 Saldo Inicial 1.000,00 D
02.01.2008 Depósito 500,00 1.500,00 D
02.01.2008 Cheque nº 050070 200,00 1.300,00 D
Totais 500,00 200,00 1.300,00 D

A ITG 2.000, que trata da escrituração contábil, assim define:

6. A escrituração em forma contábil de que trata o item 5 deve conter, no


mínimo:

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

a) data do registro contábil, ou seja, a data em que o fato contábil ocorreu;


b) conta devedora;
c) conta credora;
d) histórico que represente a essência econômica da transação ou o código
de histórico padronizado, neste caso baseado em tabela auxiliar inclusa em
livro próprio;
e) valor do registro contábil;
f) informação que permita identificar, de forma unívoca, todos os registros
que integram um mesmo lançamento contábil.

Atenção 1! Vejam que o histórico pode ser substituído por um


código padronizado. Esse código deve estar padronizado e deve ser
apresentado em um livro próprio, que também deve ser
autenticado.

Atenção 2! O local pode ser suprimido, considerando-se que foi feito


no local da sede.

Algumas contas aumentam por meio de débito (contas de natureza


devedora), outras por meio de crédito (contas de natureza credora).

- Contas de natureza devedora: contas de ativo


(bens e direitos), contas de despesa,
- Contas de natureza credora: contas do passivo
(obrigações), contas do patrimônio líquido, contas de
receita.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Vamos fazer uma análise, por exemplo, da conta caixa.

Primeiro temos de analisar: a que grupo pertence a conta caixa? Ao ativo,


logo, é uma conta de natureza devedora (aumenta a débito), e,
consequentemente, diminui a crédito.

- Recebimento de R$ 100,00 em espécie, pela integralização de capital


social.
- Saída de R$ 50,00 para aquisição de mercadorias;
- Entrada de R$ 30,00 pela venda de mercadorias.

Ficaria assim:

Caixa

100,00 50,00
30,00

80,00

Além disso, as contas podem ser vistas por dois aspectos: qualitativos e
quantitativos.

Segundo o aspecto qualitativo, devemos olhar para o que a conta


representa. Por exemplo, a conta caixa, em seu aspecto qualitativo,
representa os numerários que temos guardados. Já pelo aspecto
quantitativo representa o quanto temos guardado, o valor propriamente
dito.

Professores, mas eu não consigo entender o porquê de o caixa aumentar a


débito! Na verdade, isso é uma convenção contábil. Quanto mais cedo você
entender que na contabilidade é assim, mais rápido você vai avançar nos
seus estudos.

Portanto, lembre-se da tabela que aqui já apresentamos e siga em frente.


Assim foi convencionado lá no passado. Poderia ser diferente? Sim! Poderia.
Mas não é.

Conta O que são Exemplo Aumenta Diminui


Ativo Bens e direitos Caixa, estoques Débito Crédito
Passivo Obrigações Fornecedores Crédito Débito
Patrimônio Líquido Capital próprio Capital social Crédito Débito
Receitas "Ganhos" Venda de merc. Crédito -
Despesas "Perdas" Desp. de salár. Débito

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

4.2 APROFUNDANDO: PRINCIPAIS CONTAS UTILIZADAS


(ASPECTOS INICIAIS)

Até aqui, já sabemos o que é conta, já sabemos o conceito de contabilidade,


seu objeto, finalidade, o que é um razonete, quais as funções da
contabilidade. Vamos aprofundar um pouquinho?

Apresentamos a seguir algumas nomenclaturas essenciais para que vocês


possam responder questões de prova, bem como as principais contas que
vocês devem conhecer neste começo de curso!

Conta O que é
Capital Aplicado Ativo Total
Parcela do capital que não foi integralizada. Os sócios
Capital a Realizar ou Capital a Integralizar
prometeram, mas ainda não entregaram.
Valor previsto no estatuto para que possamos aumentar o
Capital Autorizado capital sem necessídade de alterar o estatuto. Esse valor não é
contabilizado.
É o ativo circulante, é um tipo de ativo que se espera converter
Capital de Giro ou Capital Circulante
em dinheiro no curto prazo (12 meses)
É o ativo circulante, ou seja, bens e direitos de curto prazo,
Capital Circulante Próprio ou Capital de Giro
menos as dívidas de curto prazo (Ativo circulante - Passivo
Próprio
Circulante)
Capital de Terceiros ou Capital Alheio É o passivo exigível (empréstimos, contas a pagar, etc)
Capital próprio Patrimônio Líquido
É aquilo que foi entregue (integralizado) pelos sócios. É a
diferença entre o que foi subscrito (o que ele prometeram
Capital realizado ou Capital Integralizado
entregam) e o que falta integralizar. Capital realizado = Capital
subscrito - capital a integralizar

Capital social ou Capital Subscrito É o capital social fixado no estatuto ou contrato social. Também
pode ser conhecido por capital nominal ou capital declarado.
Capital total à disposição da empresa Ativo Total

Agora, as principais contas utilizadas:

Conta Descrição sumária


ATIVO
Caixa Dinheiro em poder da empresa
Banco Conta corrente
Clientes Contas a receber de clientes
Duplicatas a receber Valores a receber de vendas realizadas
Contas a receber Outras contas a receber
Mercadorias Estoque de mercadorias para venda
Máquinas Bens pertencentes à empresa

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Veículos Bens pertencentes à empresa


Imóveis Bens pertencentes à empresa
Móveis Bens pertencentes à empresa
PASSIVO
Fornecedores Valores a pagar para fornecedores
Duplicatas a pagar Valores a pagar de compras realizadas
Contas a pagar Outros valores a pagar
Impostos a recolher Impostos (IR, ICMS, etc) a recolher
Empréstimos Empréstimos a pagar
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Capital Social Capital integralizado pelos sócios
Reservas de Lucro Reserva Legal, de Contingência, Estatutária, etc.
Reservas de Capital Ágio na emissão de ações
Contas de Resultado (receitas e despesas) Ver relação abaixo.

Dica: Todas as contas de reserva pertencem ao Patrimônio Líquido.

As contas de Resultado também pertencem ao Patrimônio Líquido.

Contas de Resultado

Receitas:

Receita de Vendas
Receitas Financeiras
Receitas de aluguel
Receitas de comissão
Receitas de serviços

Custos:

Custo das mercadorias vendidas


Custo dos produtos vendidos
Custo dos serviços prestados

Despesas

Despesas Administrativas
Salários e ordenados
Depreciação
Despesas de Frete
Despesas de Aluguel

Essas são as principais contas que utilizaremos inicialmente. É claro que há


uma infinidade de contas, mas, por enquanto, essas ajudarão a resolver as
questões propostas.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

5 TEORIA DAS CONTAS

As principais teorias das contas exploradas pelas bancas examinadoras são


as seguintes:

1) Teoria personalista;
2) Teoria materialística; e
3) Teoria patrimonialista.

5.1 TEORIA PERSONALISTA

Segundo a teoria personalista, as contas são fictamente como pessoas.


Temos três tipos de pessoas: proprietários, correspondentes e agentes
consignatários. Representa a contabilidade sob uma visão mais jurídica.

A) Proprietários: Os proprietários são os responsáveis pelas contas do


patrimônio líquido e pelas receitas e despesas da sociedade. Portanto, são
contas dos proprietários: capital social, receita de vendas, custo da
mercadoria vendida, ICMS sobre vendas, devoluções de vendas, receitas
financeiras, reserva legal.
B) Correspondentes: São as pessoas que representam as contas de
direitos (logo, ativo) e obrigações (logo, passivo). São as pessoas com
quem a entidade mantém esse tipo de relação jurídica, tal como clientes e
fornecedores.
C) Consignatários: São as pessoas a quem a entidade confia a guarda
bens (ativo). Por exemplo, caixa, veículos, terrenos.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

5.2 TEORIA MATERIALÍSTICA

Esta é uma visão mais econômica do que vem a ser a conta. Para esta
teoria, as contas não são pessoas, mas, tão-somente, entradas e saídas de
valores.

As contas são divididas em apenas dois grupos:

A) Contas integrais: Representam o ativo e passivo exigível (obrigações);


B) Contas diferenciais: Representam o patrimônio líquido, receitas e
despesas.

5.3 TEORIA PATRIMONIALISTA

Pela teoria patrimonialista, que é a utilizada na contabilidade hodierna, as


contas podem ser divididas em dois grandes grupos, a saber:

A) Contas patrimoniais: Representam as contas de ativo, passivo e


patrimônio líquido.
B) Contas de resultado: Representam as receitas e despesas.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Na contabilidade, hoje, utilizamos essencialmente a teoria


patrimonialista.

Resumindo:

Teoria Teoria Teoria


Personalista Materialista Patrimonialista
Agentes consignatários: Contas integrais: bens, Contas Patrimoniais: bens,
bens direitos e obrigações direitos, obrigações e PL
Agentes correspondentes: Contas diferenciais: Contas de resultado:
direitos e obrigações receitas, despesas e PL receitas e despesas
Proprietário: receitas,
despesas e PL

(FGV/Contador/SUDENE/PE/2013) Assinale a alternativa que indica as


contas que são classificadas como patrimoniais, integrais e em agentes
consignatários concomitantemente.

(A) Clientes, fornecedores e capital social.


(B) Salários a pagar, reserva de lucros e caixa.
(C) Receita, despesa com pessoal e custo de mercadorias vendidas.
(D) Estoque, banco conta movimento e veículo.
(E) Empréstimos a receber, empréstimos a pagar e dividendos a pagar.

Comentários
A questão quer a conta patrimonial, integral e de agente consignatário,
concomitantemente. Vejamos:

(A) Clientes, fornecedores e capital social.

Clientes – ativo, patrimonial


Fornecedores – passivo, integral
Capital social – PL, proprietário

(B) Salários a pagar, reserva de lucros e caixa.

Salários a pagar – passivo patrimonial


Reserva de lucros – PL, diferencial
Caixa – Ativo consignatário

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

(C) Receita, despesa com pessoal e custo de mercadorias vendidas.

Receita – Resultado
Despesa com pessoal – Despesa, diferencial
CMV – PL, proprietário

(D) Estoque, banco conta movimento e veículo.

Estoques – ativo, patrimonial.


Bancos – ativo, integral
Veículo – ativo, consignatário

(E) Empréstimos a receber, empréstimos a pagar e dividendos a


pagar.

Empréstimo a receber – ativo, patrimonial


Empréstimo a pagar – passivo, integral
Dividendos a pagar – passivo, correspondente

Gabarito  D.

(FGV/Contador/INEA/2013) A teoria da contabilidade que divide as


contas em patrimoniais e de resultado, é denominada

(A) reditualista
(B) personalista.
(C) aziendalista.
(D) materialista.
(E) patrimonialista.

Comentários

Teoria Personalista:

- Agentes consignatários (bens)


- Agentes correspondentes (direitos e obrigações)
- Proprietários (receitas, despesas e Patrimônio líquido)

Teoria Materialista:

- Integrais (bens, direitos e obrigações)


- Diferenciais (receitas, despesas e Patrimônio líquido)

Teoria Patrimonialista:

- Patrimoniais (bens, direitos, obrigações e Patrimônio Líquido)


- Resultado (receitas e despesas)

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Gabarito  E.

6 ATOS E FATOS CONTÁBEIS

O patrimônio societário sofre constante movimento, haja vista que sofrem


atos de gestão contínua. Esses acontecimentos podem ser divididos
basicamente em dois grandes grupos:

A) Atos contábeis.
B) Fatos contábeis.

Os atos contábeis são acontecimentos que ocorrem na entidade e


não provocam alterações do patrimônio, tais como admissão de
empregados, assinatura de um contrato de compra, venda, o aval de um
título de crédito, uma fiança prestada em favor de terceiros.

Os atos relevantes que façam parte das atividades da empresa devem ser
apresentados em notas explicativas, como ordena a Lei 6.404/76:

Art. 176. (...) § 4º As demonstrações serão complementadas por notas


explicativas e outros quadros analíticos ou demonstrações contábeis
necessários para esclarecimento da situação patrimonial e dos resultados
do exercício.

Os fatos contábeis, por sua vez, são os acontecimentos que


provocam variações no patrimônio da entidade. Os fatos contábeis são
contabilizados através das contas patrimoniais (ativo, passivo, patrimônio
líquido) e/ou das contas de resultado (receitas e despesas).

Os fatos contábeis podem ser divididos em três tipos: permutativos,


modificativos e mistos.

7 MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS

Dissemos que a ciência contábil se utiliza, para sua perfeita existência, de


técnicas. Quatro são as técnicas que apresentamos: escrituração,
elaboração das demonstrações contábeis, auditoria e análise de
balanços.

Visto o conceito de escrituração, passemos a entender o processo amiúde.


O processo de escrituração hoje está regulamentado pelo CFC 1.330/2011.

A escrituração contábil deve ser realizada com observância aos princípios


de contabilidade (item 3, CFC 1.330).

O nível de detalhamento da escrituração contábil deve estar alinhado às


necessidades de informação de seus usuários. Nesse sentido, o Conselho

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Federal de Contabilidade (CFC) não estabelece o nível de detalhe ou mesmo


sugere um plano de contas a ser observado. O detalhamento dos registros
contábeis é diretamente proporcional à complexidade das operações da
entidade e dos requisitos de informação a ela aplicáveis e, exceto nos casos
em que uma autoridade reguladora assim o requeira, não devem
necessariamente observar um padrão pré-definido.

Com efeito, é de esperar uma complexidade maior nas demonstrações


contábeis de uma entidade tal como a Unilever (que produz mercadorias
tais como Axe, Dove, Ades, Comfort, Seda, entre outros) do que nas
demonstrações de uma pequena padaria.

A fim de padronizar a execução da escrituração, a Resolução prescreve


certas formalidades. E essas finalidades são muito cobradas em concursos.
Vejamos:

5. A escrituração contábil deve ser executada:

a) em idioma e em moeda corrente nacionais;


b) em forma contábil;
c) em ordem cronológica de dia, mês e ano;
d) com ausência de espaços em branco, entrelinhas, borrões, rasuras ou
emendas; e
e) com base em documentos de origem externa ou interna ou, na sua falta,
em elementos que comprovem ou evidenciem fatos contábeis.

Lembrando novamente, dissemos que a escrituração contábil é feita através


de contas. Na contabilidade, conta é o nome dado aos componentes
patrimoniais (bens, direitos e obrigações) e de resultado (despesas
e receitas).

O dinheiro em espécie existente, por exemplo, é chamado de conta caixa.


As contas podem ser patrimoniais (ativo [bens e direitos], passivo
[obrigações] e patrimônio líquido [capital próprio]).

O conjunto de todas as contas existentes dentro de uma entidade, para


uniformizar os registros contábeis, é denominado plano de contas. O
plano de contas varia também de uma empresa para outra. Assim, uma
indústria de calçados não terá o mesmo plano de contas de um
supermercado. Esse entendimento está em consonância com o item 4 da
Resolução do CFC 1330/2011.

Definição

Plano de contas: conjunto de todas as contas existentes dentro de uma


entidade para uniformizar os registros contábeis.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Temos ainda o chamado sistema de contas. O sistema de contas é algo


que mais tem a ver com a finalidade das contas em si. Ao agruparmos as
contas, por exemplo, em contas patrimoniais e contas de resultado. O
sistema de contas racionalmente organizado vai ajudar a compreender
melhor o patrimônio.

E o que é o método das partidas dobradas? Método é o caminho de que nos


utilizamos para chegar a uma meta. Na contabilidade, o método utilizado
para se escriturar é o método das partidas dobradas. Esse método
consiste em considerar que para todo e qualquer item que ingressa no
patrimônio, há um lugar de onde ele é proveniente. Ou seja, não há
geração espontânea de patrimônio, mas sim uma origem para todo
elemento que se aplica no patrimônio, passando a integrá-lo.

Ao registro de um fato contábil chamamos lançamento. Este é


efetuado em livros contábeis próprios como o diário, razão, caixa,
duplicatas a receber etc. Ao conjunto de registros ou lançamentos é que
chamamos escrituração.

Antes de aprendermos a efetuar lançamentos em espécie, devemos


entender quando e quais contas são lançadas a débito ou a crédito.

Atenção! O método das partidas dobradas também é conhecido pelo nome


de método veneziano. Ah, professores, mas isso cai em prova? Sim! Vejam.

(CESPE/Analista Auditoria/Telebrás/2015) O método das partidas


dobradas também é conhecido como método veneziano

Como dissemos, o item está correto.

7.1 CONTAS LANÇADAS A DÉBITO E A CRÉDITO

Não confundir a palavra débito da linguagem comum com a utilizada na


terminologia contábil. Assim, esqueça o entendimento da vala comum de
que débito equivale a uma dívida.

As contas patrimoniais podem ser representadas através de um “T”, o lado


esquerdo é sempre o lado do débito, na terminologia contábil. Assim...

Conta Caixa
Lado do débito Lado do crédito

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Gravem isso. Os registros contábeis são feitos nestes “T” e o lado do débito
é o lado esquerdo. E o outro lado? O outro lado só pode ser o do crédito.

Não podemos também confundir a palavra crédito usada na linguagem


comum com o sentido com quem é usada na contabilidade.

Gravem (regra geral):

As contas do ativo e as de despesa têm natureza


devedora.
As contas do passivo, PL e as de receita têm
natureza credora.

E o que quer dizer saldo devedor e saldo credor? Simples. Saldo devedor
significa dizer que o total dos débitos em uma conta supera o total dos
créditos. Assim, se tenho registrado na conta caixa R$ 1.000,00 em débitos
e R$ 600,00 em créditos, isto me dá um saldo devedor total de R$ 400,00.

Agora, tivéssemos R$ 4.000,00 de créditos na conta fornecedores e R$


1.000,00 de débitos, o saldo seria credor de R$ 3.000,00.

O saldo poderia também ser nulo, quando os totais dos créditos e dos
débitos se equivalem.

Assim, se a conta caixa aumentar em R$ 500, por causa de um recebimento


de Duplicaras a Receber, teremos a seguinte alteração no nosso “T”,
chamado também de razonete.

Conta Caixa
500,00

Como as contas do ativo têm natureza devedora, elas aumentam quando


lançamos ali, no lado do débito. Somente isso quer dizer “a conta do ativo
tem natureza devedora”. Significa dizer, repito, que ela aumenta a débito
(e diminui, consequentemente, a crédito).

Por outro lado, a contas de natureza credora (Passivo, Patrimônio Líquido e


Receitas) aumentam com lançamentos a crédito e diminuem com
lançamentos a débito.

Atenção: Considere que é apenas uma convenção. Há uma série de


teorias que tentam explicar o motivo de o funcionamento de tais contas
serem a débito e crédito, mas, para nós, ficará muito mais fácil assimilar
que é uma convenção e decorar o que foi dito (até ficar no automático).

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Vamos explicar esta situação por meio de um exemplo. Observem este


balanço patrimonial:

ATIVO PASSIVO

Caixa Fornecedores
300 200

Mercadorias PL
200
Capital Social
300

TOTAL 500 TOTAL 500

Ele equivale ao seguinte:

ATIVO PASSIVO
Caixa 300 Fornecedores 200
Mercadorias 200 Capital Social 300
TOTAL 500 TOTAL 500

Suponhamos que essa entidade tenha sido constituída por dois sócios, que
firmaram contrato social criando a pessoa jurídica KLS.
Eles dispuseram de R$ 300 (R$ 150 cada) para dar início às atividades. Esse
montante inicial pode ser em dinheiro ou em quaisquer bens suscetíveis de
avaliação em dinheiro (Lei 6.404/76, art. 7º) e é denominado de capital
social (nome importantíssimo!).

Vamos analisar a situação: o Caixa aumentou (passou de zero para R$ 300).


A conta Caixa é uma conta do Ativo e tem natureza devedora. Se o saldo
da conta Caixa aumentou, vamos debitar a conta, para representar esse
aumento.

O PL também aumentou. Mas o PL tem natureza credora. Portanto, vamos


creditar a conta Capital Social, no PL, em contrapartida ao débito efetuado
na conta caixa.

O lançamento desta operação será feito da forma seguinte:

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Débito – Caixa (ativo) 300,00


Crédito – Capital Social (patrimônio líquido) 300,00

Caixa Capital social


300 300

Fácil não é? Está feito. É este o registro contábil (lançamento).

Agora, já em funcionamento, esta empresa compra mercadorias a prazo,


no valor de R$ 200,00. Como é o lançamento contábil?!

Débito – Mercadorias (ativo) 200,00


Crédito – Fornecedores (passivo) 200,00

Mercadorias Fornecedores
200 200

Vejam. As mercadorias estão sendo compradas, passando, com a entrega


(tradição) a serem propriedade da empresa. Debitamos a conta Estoque
para registrar o aumento pela entrada da mercadoria.

E creditamos a conta Fornecedores (que é uma conta de Passivo e tem


natureza credora) para registrar a dívida da empresa com os fornecedores.

Com o decurso das aulas, estes lançamentos ficarão automáticos, de modo


que vocês saberão:

- As contas do ativo e as de despesa têm natureza


devedora
- As contas do passivo, do PL e as de receita têm
natureza credora.

Se uma conta do ativo aumenta a débito, consequentemente, ela diminui a


crédito. De igual modo, se uma conta do patrimônio líquido aumenta por
lançamento a crédito, diminui por lançamento a débito.

Mais um exemplo para fixação. Como contabilizar a compra de um veículo


à vista, no valor de R$ 30.000,00?

Veja que o veículo é um bem. Em que grupo devemos classificar os bens?


No ativo! Se for à vista está saindo dinheiro do caixa (outra conta do ativo).

Na compra do veículo, está recebendo o carro (o que aumenta o Ativo) e


diminuindo o Caixa, pela saída do dinheiro, portanto teremos:

Débito – Veículos (ativo) 30.000,00

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Crédito – Caixa (ativo) 30.000,00

Caixa Veículos
30.000,00 30.000,00

Está feito o lançamento.

E se essa compra fosse 50% à vista e 50% a prazo? Bem, neste caso,
teríamos o mesmo débito em veículos, de R$ 30.000,00 e o mesmo crédito
de caixa, mas no montante de R$ 15.000,00. O restante seria computado
como obrigação. E onde lançamos as obrigações? No passivo exigível.
Ficaria assim:

Débito – Veículos (ativo) 30.000,00


Crédito – Caixa (ativo) 15.000,00
Crédito – Financiamentos a pagar (passivo) 15.000,00

Caixa Veículos Financiamentos a pg


15.000,00 30.000,00 15.000,00

Vejam que segundo o método das partidas dobradas o valor dos créditos
deve ser sempre igual ao dos débitos.

E se esse veículo fosse vendido metade à vista, metade a prazo, antes do


registro de qualquer depreciação, sem lucro ou prejuízo. Como
lançaríamos?

Débito – Caixa 15.000,00


Débito – Duplicatas a receber 15.000,00
Crédito – Veículo 30.000,00

Caixa Duplicatas a receber Veículos


15.000,00 15.000,00 30.000,00

Resumindo! Grave:

Contas do ativo  Aumentam a débito e diminuem a crédito.


Consta do passivo e PL  Aumentam a crédito e diminuem a débito.

O que você deve conceber agora é que sempre que houver qualquer
aumento ou diminuição de uma ou mais contas a débito, terá de existir uma
compensação com o aumento ou diminuição de uma ou contas a crédito.
Isso é o chamado método das partidas dobradas.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Conclusões! Com base no método das partidas dobradas, algumas


conclusões podem ser tomadas:

1) A soma dos débitos é sempre igual à soma dos créditos.


2) Um ou mais débitos numa ou mais contas deve corresponder a um ou
mais créditos de valor equivalente em uma ou mais contas.
3) O total do ativo será sempre igual á soma do passivo exigível com o
patrimônio líquido.

Imaginemos agora as seguintes situações e façamos os lançamentos


contábeis:

1) Constituição da sociedade KLS mediante R$ 100.000,00 totalmente


integralizados em espécie.
2) Compra de um veículo por R$ 10.000,00 à vista.
3) Compra de mercadorias por R$ 50.000,00 a prazo.
4) Pagamento de metade da dívida com o fornecedor.
5) Entrada de outro sócio com capital social de R$ 30.000,00, integralizado
com um terreno.

Vamos lá! Façam os razonetes no caderno de vocês, para treinarem.

1) Constituição da sociedade KLS mediante R$ 100.000,00


totalmente integralizados em espécie.

Débito – Caixa 100.000,00


Crédito – Capital Social 100.000,00

Caixa (Ativo) Capital Social (PL)


100.000,00 100.000,00

2) Compra de um veículo por R$ 10.000,00 à vista.

Débito – Veículos 10.000,00


Crédito – Caixa 10.000,00

Caixa (Ativo) Capital Social (PL) Veículos (Ativo)


100.000,00 10.000,00 100.000,00 10.000,00

3) Compra de mercadorias por R$ 50.000,00 a prazo.

Débito – Mercadorias 50.000,00


Crédito – Fornecedores 50.000,00

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Caixa (Ativo) Capital Social (PL) Veículos (Ativo)


100.000,00 10.000,00 100.000,00 10.000,00

Mercadorias (Ativo) Fornecedores (Passivo)


50.000,00 50.000,00

4) Pagamento de metade da dívida com o fornecedor.

Débito – Fornecedores 25.000,00


Crédito – Caixa 25.000,00

Caixa (Ativo) Capital Social (PL) Veículos (Ativo)


100.000,00 10.000,00 100.000,00 10.000,00
25.000,00

Mercadorias (Ativo) Fornecedores (Passivo)


50.000,00 25.000,00 50.000,00

5) Entrada de outro sócio com capital social de R$ 30.000,00,


integralizado com um terreno.

Débito – Terrenos 30.000,00


Crédito – Capital Social 30.000,00

Caixa (Ativo) Capital Social (PL) Veículos (Ativo)


100.000,00 10.000,00 100.000,00 10.000,00
25.000,00 30.000,00

Mercadorias (Ativo) Fornecedores (Passivo) Terrenos (Ativo)


50.000,00 25.000,00 50.000,00 30.000,00

8 CONTAS RETIFICADORAS

Além das “contas normais”, temos na contabilidade as chamadas contas


retificadoras. O que são? São contas que diminuem o valor do respectivo
grupo.

Você vai ouvir falar muito ainda das chamadas contas retificadoras. Elas
diminuem alguma outra conta, seja por que registram desgaste, uso,
diminuição de algum direito ou por que a lei assim manda.

Por exemplo, um exemplo de conta retificadora é a depreciação acumulada.


O que é a depreciação acumulada? Sabemos que os veículos, máquinas,
equipamentos, etc, se desgastam. Não é mesmo? Pois bem. Como a

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

contabilidade quer retratar ao máximo a realidade da entidade, esse


desgaste é reconhecido nas demonstrações contábeis.

Ficará mais ou menos assim (exemplificando):

Balanço Patrimonial

Ativo Imobilizado

Veículos 100.000,00
(-) Depreciação Acumulada (30.000,00)
Valor Contábil 70.000,00

Essa é apenas uma das contas retificadoras.

Outros exemplos: amortização acumulada, exaustão acumulada, encargos


financeiros a transcorrer, ações em tesouraria, capital a integralizar, ajuste
com teste de recuperabilidade, ajuste com perdas estimadas com
devedores duvidosos, ajuste para perda com estoques, entre outras.

O que devo saber por enquanto?

Basta saber o seguinte: Se uma conta do ativo aumenta a débito e


diminui a crédito, então a retificadora funciona ao contrário. Ela
aumentará a crédito e diminuirá a débito. Então, por exemplo, a
conta depreciação acumulada aumentou com lançamentos a
crédito, pois é justamente o contrário do normal.

Para o passivo e PL o mesmo pensamento. Bom, as contas do


passivo e do PL aumentam a crédito e diminuem a débito. As contas
retificadoras são o contrário, aumentam a débito e diminuem a
crédito.

As contas retificadoras serão apresentadas conforme a necessidade. Por


ora, basta ter esse discernimento.

9 ELEMENTOS ESSENCIAIS DE UM LANÇAMENTO

É essencial que conste em um lançamento:

Elementos essenciais do lançamento

1) Local (pode ser suprimido, considerando-se feito no local do


estabelecimento) e data;
2) Conta debitada;
3) Conta creditada;
4) Histórico;
5) Valor.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Por exemplo. O lançamento de uma compra à vista de mercadorias no valor


de R$ 100 pode ser descrito da seguinte forma:

Vitória/ES, 21 de dezembro de 2016.

Débito – Mercadorias
Crédito – Caixa

Conforme nota fiscal de compra n. 1.000, emitida pela empresa X LTDA R$


100.

Todavia, para ganhar praticidade, não precisamos fazer isso para “matar”
questões. Basta fazer

D – Mercadorias
C – Caixa 100.

Ou

Mercadorias
a Caixa 100.

A preposição “a” indica conta creditada.

Admite-se o uso de códigos e/ou abreviaturas, nos históricos dos


lançamentos, desde que permanentes e uniformes, devendo constar o
significado dos códigos e/ou abreviaturas no Livro Diário ou em registro
especial revestido das formalidades extrínsecas daquele.

9.1 EXPLICANDO UM POUCO MELHOR COMO FAZER LANÇAMENTOS

Normalmente, registramos os lançamentos assim:

D – Estoque 100
C – Caixa 100

Mas podemos escrever assim, também:

Estoque
a Caixa 100

A conta precedida da preposição “a” é a conta creditada. Assim, os


dois lançamentos acima são iguais, apenas escritos de forma diferente.

Quando no seu concurso aparecer a palavra diversos, saiba que há mais


de uma conta creditada ou debitada.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Para acostumar com essa forma de lançamento:

Podemos ter:

- 1 lançamento a débito e um a crédito:

Estoque
a Caixa 100

Significa

D – Estoque 100
C – Caixa 100

- 1 lançamento a débito e dois a crédito:

Exemplo: compra de estoque, pagando parte a vista e parte a prazo:

Estoque
a Diversos
a Caixa 60
a Fornecedores 40 100

Isso significa:

D – Estoque 100
C – Caixa 60
C – Fornecedores 40

- 2 lançamentos a débito e 1 a crédito:

Exemplo: uma empresa realiza uma venda, e recebe parte à vista e parte
a prazo:

Diversos
a Receita de vendas
Caixa 150
Clientes 250 400

Isso significa:

D – Caixa 150
D – Cliente 250
C – Receita de vendas 400

- 2 lançamentos a débito e 2 lançamentos a crédito:

Diversos

www.estrategiaconcursos.com.br Página 31 de 68
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

a Diversos
Caixa 29.000,00
Depreciação Acumulada 18.500,00 47.500,00
a Veículos 35.000,00
a Ganhos de Capital 12.500,00 47.500,00

Que significa:

D – Caixa 29.000
D – Depreciação Acumulada 18.500
C – Veículos 35.000
C – Ganhos de Capital 12.500

O lançamento acima se refere à venda de veículos.

Acostume-se com a notação acima. Se a banca utilizar, não haverá


dificuldades.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

10 RESUMOS DOS PONTOS ABORDADOS NESTA AULA

1- O ativo representa os bens e direitos que estão aplicados nas atividades


empresariais, o passivo representa o capital que devemos a terceiros.

2-

3 – Equação fundamental da contabilidade:

Ativo = Passivo + Patrimônio Líquido

4-

5 – Tipos de situações líquidas existentes:

Ativo maior do que passivo


Ativo menor do que passivo
Ativo igual ao passivo
Ativo igual à situação líquida

6 – Consequência.

Ativo maior ou igual a zero.


Passivo maior ou igual a zero.
PL maior, menor ou igual a zero.

7 - As patrimoniais são as que representam os bens, direitos, obrigações e


o patrimônio líquido da empresa.

8 - As contas de resultado são as receitas e despesas.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

9 - A escrituração em forma contábil de que trata o item 5 deve conter, no


mínimo:
a) data do registro contábil, ou seja, a data em que o fato contábil ocorreu;
b) conta devedora;
c) conta credora;
d) histórico que represente a essência econômica da transação ou o código
de histórico padronizado, neste caso baseado em tabela auxiliar inclusa em
livro próprio;
e) valor do registro contábil;
f) informação que permita identificar, de forma unívoca, todos os registros
que integram um mesmo lançamento contábil.

10 – Funcionamento das contas:

Conta O que são Exemplo Aumenta Diminui


Ativo Bens e direitos Caixa, estoques Débito Crédito
Passivo Obrigações Fornecedores Crédito Débito
Patrimônio Líquido Capital próprio Capital social Crédito Débito
Receitas "Ganhos" Venda de merc. Crédito -
Despesas "Perdas" Desp. de salár. Débito

11 – Teoria das contas

Teoria Personalista:

- Agentes consignatários (bens)


- Agentes correspondentes (direitos e obrigações)
- Proprietários (receitas, despesas e Patrimônio líquido)

Teoria Materialista:

- Integrais (bens, direitos e obrigações)


- Diferenciais (receitas, despesas e Patrimônio líquido)

Teoria Patrimonialista:

- Patrimoniais (bens, direitos, obrigações e Patrimônio Líquido)


- Resultado (receitas e despesas)

12 - Os atos contábeis são acontecimentos que ocorrem na entidade e não


provocam alterações do patrimônio.

13 - Os fatos contábeis, por sua vez, são os acontecimentos que provocam


variações no patrimônio da entidade.

14 - Plano de contas: conjunto de todas as contas existentes dentro de uma


entidade para uniformizar os registros contábeis.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

15 – Método das partidas dobradas:

A soma dos débitos é sempre igual à soma dos créditos.


Um ou mais débitos numa ou mais contas deve corresponder a um ou mais
créditos de valor equivalente em uma ou mais contas.
O total do ativo será sempre igual á soma do passivo exigível com o
patrimônio líquido.

16 – Contas retificadoras: têm saldo contrário ao normal. Se as contas do


ativo aumentam a débito, as retificadoras aumentam a crédito. Se as contas
do ativo diminuem a crédito, as retificadoras diminuem a débito.

17 – Lançamentos:

A conta precedida da preposição “a” é a conta creditada. Assim, os dois


lançamentos acima são iguais, apenas escritos de forma diferente.

Quando no seu concurso aparecer a palavra diversos, saiba que há mais de


uma conta creditada ou debitada.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

11 MAPAS MENTAIS DESTA AULA (*ELABORADOS PELO PROFESSOR JULIO CARDOZO)

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

12 QUESTÕES COMENTADAS

12.1 QUESTÕES – EQUAÇÃO PATRIMONIAL, COMPONENTES


PATRIMONIAIS, TIPOS DE SITUAÇÃO PATRIMONIAIS

1) (ESAF/Analista de Comércio Exterior/MDIC/2012) Em relação


ao patrimônio, objeto da contabilidade, é correto afirmar que

a) o ativo patrimonial é composto dos bens, direitos e obrigações de uma


pessoa física ou jurídica.
b) o patrimônio líquido pode ser entendido como sendo a diferença entre o
valor do ativo e o valor do passivo de um patrimônio.
c) se calcularmos os direitos reais e os direitos pessoais pertencentes a uma
entidade, estaremos calculando o ativo patrimonial dessa entidade.
d) o capital social de um empreendimento comercial é o montante de
recursos aplicados em seu patrimônio.
e) o montante dos bens e dos direitos de uma pessoa física ou jurídica tem
o mesmo valor de seu passivo real.

Comentários

a) o ativo patrimonial é composto dos bens, direitos e obrigações


de uma pessoa física ou jurídica.
ba
O item está incorreto. O ativo compreende os bens e direitos.

b) o patrimônio líquido pode ser entendido como sendo a diferença


entre o valor do ativo e o valor do passivo de um patrimônio.

A ESAF considerou o item como incorreto, pois, aparentemente, tratou a


expressão passivo, como sinônimo de passivo total, ou seja, passivo
exigível mais patrimônio líquido.

Entramos com recurso. Todavia, o parecer da ESAF foi:

Os candidatos recorrem deste enunciado alegando que há duas alternativas


de resposta corretas: a de letra c que está inquestionavelmente correta, e
a de letra b que, segundo entendem, também responderia ao quesito.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Na verdade a frase b “o patrimônio líquido pode ser entendido como sendo


a diferença entre o valor do ativo e o valor do passivo de um patrimônio”,
só é verdadeira quando o patrimônio líquido for positivo, maior que zero.

Se o valor do ativo for igual ao valor do passivo, não haverá patrimônio


líquido. Da mesma forma, se o valor do ativo for menor que o valor do
passivo, não haverá patrimônio líquido. Aí o patrimônio líquido estará
valendo menos que zero e deverá ser chamado de passivo a descoberto,
para representar a situação deficitária da entidade.

Alguns recorrentes se estendem em argumentar com explicações expressas


em normas, tais como “a) Ativo é um recurso controlado pela entidade como
resultado de eventos passados e do qual se espera que fluam futuros
benefícios econômicos para a entidade; b) passivo é uma obrigação
presente da entidade, derivada de eventos passados, cuja liquidação se
espera que resulte na saída de recursos da entidade capazes de gerar
benefícios econômicos; c) patrimônio líquido é o interesses residual nos
ativos da entidade depois de deduzidos todos os seus passivos.

Mas esquecem que esse interesse residual só existe se for maior que zero.
Se ele for zero, ou se for negativo, se o ativo não superar o passivo, esse
interesse residual não existirá, pois não haverá Patrimônio Líquido.

Isso é da essência da chamada Estática Patrimonial.

Por estas razões entendo que não procedem os argumentos apresentados


e mantenho a questão como foi formulada.

É o parecer.
A ESAF considerou o item como incorreto, pois, entende que a frase só é
verdadeira para valores positivos. Conforme o parecer: O interesse residual
só existe se for maior que zero. Se ele for zero, ou se for negativo, se o
ativo não superar o passivo, esse interesse residual não existirá, pois não
haverá Patrimônio Líquido.

c) se calcularmos os direitos reais e os direitos pessoais


pertencentes a uma entidade, estaremos calculando o ativo
patrimonial dessa entidade.

Este foi o gabarito dado pela banca. Os direitos reais compreendem os


direitos diretamente sobre coisas, como estoques, veículos, máquinas. Os
direitos pessoais são direitos sobre relações, no campo do direito
obrigacional, como duplicatas a receber, notas promissórias a receber,
adiantamento a fornecedores, entre outros.

Somando o conjunto de direitos reais e pessoais, teremos encontrado o


valor do ativo total.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

d) o capital social de um empreendimento comercial é o montante


de recursos aplicados em seu patrimônio.

O item está incorreto. O capital social é somente a fração de recursos


investidos pelos sócios. O montante de recurso aplicado no patrimônio é o
ativo. O ativo corresponde às aplicações de recursos, provenientes de
terceiros (passivo exigível) ou de recursos próprios (patrimônio líquido).

e) o montante dos bens e dos direitos de uma pessoa física ou


jurídica tem o mesmo valor de seu passivo real.

O item está incorreto. Em regra, o valor do ativo difere do passivo, haja


vista que existe também a aplicação de recursos próprios nas atividades
empresariais. De acordo com a equação fundamental da contabilidade:

ATIVO = PASSIVO + PATRIMÔNIO LÍQUIDO.

Gabarito  C.

2) (ESAF/APO/MPOG/2010) O empresário Juvenal Bonifácio ao


organizar o que possuía em sua microempresa, acabou encontrando a
documentação que comprova a existência de:

Notas promissórias, por ele aceitas (R$ 200,00) e por ele emitidas
(R$300,00).
Duplicatas, por ele aceitas (R$ 1.200,00) e por ele emitidas (R$ 1.100,00).
Salários do período, quitados ou não (R$ 400,00), e dívidas decorrentes de
salários (R$ 350,00).
Direitos (R$ 280,00) e obrigações (R$ 450,00) decorrentes de aluguel.
Dinheiro, guardado na gaveta (R$ 100,00) e depositado no banco (R$
370,00).
Bens para vender (R$ 700,00), para usar (R$ 600,00) e para consumir (R$

230,00).

Do ponto de vista contábil, pode-se dizer que esse empresário possui um


patrimônio líquido de
a) R$ 1.280,00.
b) R$ 3.580,00.
c) R$ 3.180,00.
d) R$ 1.480,00.
e) R$ 880,00.

Comentários

Resolvamos mais esta.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Vamos segregar as contas em ativo, passivo e PL.

NOTAS PROMISSÓRIAS: Este é um aspecto importantíssimo e muito


cobrado pela ESAF. Senão vejamos.

A nota promissória é um título de crédito que representa uma promessa de


pagamento. Então, pensem: quando eu emito uma nota promissória, estou
emitindo uma promessa de pagamento. Isso é um direito ou uma
obrigação?! Uma obrigação! Portanto, as notas promissórias emitidas são
obrigação.

Já quando Joãozinho emite uma nota promissória, se comprometendo a


pagar determinado a valor à minha empresa, eu terei um direito ou uma
obrigação com ele? Isso, um direito. Logo, as notas promissórias aceitas
são direitos.

NOTAS PROMISSÓRIAS EMITIDAS: OBRIGAÇÃO!


NOTAS PROMISSÓRIAS ACEITAS: DIREITO!

Situação distinta é o caso das duplicatas. As duplicatas emitidas pela minha


empresa representam direito. Já as duplicatas aceitas representam
obrigação.

DUPLICATAS EMITIDAS: DIREITO!


DUPLICATAS ACEITAS: OBRIGAÇÃO!

Então, passemos a classificar:

Notas promissórias por ele aceitas (R$ 200,00): ATIVO


Notas promissórias por ele emitidas (R$300,00): PASSIVO
Duplicatas por ele aceitas (R$ 1.200,00): PASSIVO
Duplicatas por ele emitidas (R$ 1.100,00): ATIVO

Os salários do período representam despesas de salários. Na contabilidade,


existe o que chamamos de regime de competência. As despesas devem ser
reconhecidas no resultado, independentemente de serem pagos ou não.

Pois bem, as despesas de salários devem ser reconhecidas no


período a que se referem. Por exemplo, salários do período podem
representar, na DRE, as despesas de janeiro a dezembro. Vejam que a
questão diz salários do período R$ 400,00. Todavia, as dívidas contraídas
foram de R$ 350,00. Isto significa que R$ 50,00 já saíram do caixa dessas
despesas de salários. Os outros R$ 350,00 foram provisionados em conta
do passivo, o que gerou uma obrigação a pagar.

Logo, Dívidas de salários  350,00: PASSIVO

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Portanto, entendam, explicando mais uma vez. Os salários do


período representam o total de despesas de salários do período.
Esse valor é considerado como despesa (no caso foi de R$ 400,00).
Esse valor pode sair do caixa (no caso saiu R$ 50,00 do caixa) ou
ficar como um valor a pagar (no caso ficaram R$ 350,00).

Aluguéis a receber (R$ 280,00): ATIVO


Aluguéis a pagar (R$ 450,00): PASSIVO
Dinheiro, guardado na gaveta (R$ 100,00) = Caixa: ATIVO
Banco (R$ 370,00): ATIVO
Bens para vender (R$ 700,00), para usar (R$ 600,00) e para
consumir (R$ 230,00): ATIVO

Ficamos assim:

ATIVO

Notas promissórias por ele aceitas R$ 200,00


Duplicatas por ele emitidas R$ 1.100,00
Aluguéis a receber R$ 280,00
Dinheiro, guardado na gaveta R$ 100,00
Banco R$ 370,00
Bens para vender R$ 700,00,
Bens para usar R$ 600,00
Bens para consumir R$ 230,00
TOTAL DO ATIVO R$ 3.580,00

PASSIVO
Notas promissórias por ele emitidas
R$300,00
Duplicatas por ele aceitas
R$ 1.200,00
Dívidas de salários
R$ 350,00
Aluguéis a pagar
R$ 450,00
TOTAL DO PASSIVO R$ 2.300,00

Agora, utilizando-nos da equação fundamental do patrimônio, temos:

ATIVO = PASSIVO + PATRIMÔNIO LÍQUIDO


3.580 = 2.300 + PL
PL = 1.280,00.

Atenção! Uma dúvida recorrente dos alunos nesta questão é se os salários


do período, de R$ 400,00, deveriam ser considerados como despesa. A
resposta é não! Por quê? Ora, pois as despesas e receitas integram o
patrimônio líquido e, neste caso, estamos encontrando o valor do
patrimônio líquido como um todo, e não estamos decompondo-o em

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

contas separadas. Se fossemos apurar o resultado do exercício, item a item,


aí sim colocaríamos o salário do período como despesa. Entendido?

Vamos repetir!

A questão diz "salários do período, quitados ou não (R$ 400,00), e dívidas


decorrentes de salários (R$ 350,00)."

Ou seja, o total de salários é de 400 e ainda falta pagar 350.

O restante (50) já foi pago no passado, e o dinheiro já saiu do caixa.

Se a questão mencionasse: " com pagamento de salário nessa data" (ou


algo do tipo), aí deveríamos considerar a saída de caixa.

Gabarito  A.

3) (ESAF/Agente Executivo/SUSEP/2006) A empresa A de Amélia


S/A, possuindo dinheiro, máquinas e dívidas, respectivamente, na
proporção de 30, 70 e 40 por cento do patrimônio total, ostenta um
patrimônio líquido de R$ 48.000,00. Tecnicamente, isso significa que a
empresa possui

a) Disponibilidades de R$ 24.000,00.
b) Passivo a Descoberto de R$ 32.000,00.
c) Passivo Exigível de R$ 40.000,00.
d) Capital Próprio de R$ 60.000,00.
e) Ativo de R$ 100.000,00.

Comentários

O patrimônio total é uma expressão sinônima para ativo.

Assim temos:

ATIVO = PASSIVO + PL
DINHEIRO + MÁQUINAS = DÍVIDAS + PL
30% ATIVO + 70% ATIVO = 40% ATIVO + PL
100% ATIVO – 40% ATIVO = PL
60% ATIVO = PL
ATIVO = 48.000/0,6 = 80.000

Logo,

PASSIVO = ATIVO – PL
PASSIVO = 80.000 – 48.000 = 32.000

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Como o dinheiro representa 30% do valor total do ativo, temos que: 30%
x R$ 80.000,00 = R$ 24.000,00.

Cuidado! A questão informa os percentuais do patrimônio total (total do


ativo). Alguns alunos acabam calculando o valor sobre R$ 48.000, que é o
patrimônio líquido.

Gabarito  A.

4) (ESAF/TFC/1996) Em relação ao patrimônio bruto e ao patrimônio


líquido de uma entidade, todas as afirmações abaixo são verdadeiras,
exceto

a) o patrimônio bruto nunca pode ser inferior ao patrimônio líquido.


b) o patrimônio bruto e o patrimônio líquido não podem ter valor negativo.
c) o patrimônio bruto e o patrimônio líquido podem ter valor inferior ao das
obrigações da entidade.
d) o soma dos bens e direitos a receber de uma entidade constitui o seu
patrimônio bruto, enquanto o patrimônio líquido é constituído desses
mesmos bens e direitos, menos as obrigações.
e) o patrimônio bruto pode ter valor igual ao patrimônio líquido.

Comentários

Patrimônio bruto, contabilmente falando, é sinônimo de ativo. Portanto:

PATRIMÔNIO BRUTO = ATIVO.

E o Patrimônio Líquido é o Ativo menos o Passivo Exigível.

Até aqui tudo bem! Analisemos agora as assertivas.

a) o patrimônio bruto nunca pode ser inferior ao patrimônio líquido.


Não há mesmo possibilidade de o ativo ser menor do que o patrimônio
líquido. O ativo pode ser maior ou igual à situação líquida, mas não poderá
ser inferior ao patrimônio líquido.

Se fulano e beltrano constituem determinada sociedade com o valor de R$


50.000,00 cada, teremos então um capital próprio de R$ 100.000,00. Este
dinheiro é uma origem dos sócios. Deve ficar registrada em uma conta do
patrimônio líquido chamada capital social. A contrapartida (segundo o
método das partidas dobradas que estudaremos na aula que vem) será a
conta caixa. Os sócios entregaram R$ 100.000,00 para a sociedade e este
dinheiro irá para o caixa. Neste caso, o ativo é igual ao PL.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Se a sociedade adquire dívidas, no valor de R$ 10.000,00, está contraindo


um passivo (obrigação). Registrará, então, uma obrigação no passivo, no
valor de R$ 10.000,00 e entrará dinheiro no caixa. O caixa, que já era de
R$ 100.000,00, passará para R$ 110.000,00. Nesta hipótese, o PL
continuou a ser R$ 100.000,00, enquanto que o ativo é maior do que o PL
(R$ 110.000,00).

Gravem:

A > PL ou A = PL

Item correto.

b) o patrimônio bruto e o patrimônio líquido não podem ter valor


negativo.

O patrimônio bruto (ativo) só pode ser maior do que zero ou igual a zero.
Não poderá ser negativo. Já o PL pode, sim, ser negativo. O patrimônio
líquido é composto pelo capital próprio. Entendam, desde logo, que o
resultado que a empresa obtém, do confronto entre receitas e despesas,
que será lucro ou prejuízo, também integrará o capital próprio, e,
consequentemente, o PL.

Assim, caso os sócios acima, tenham no primeiro exercício um prejuízo de


R$ 70.000,00, esse prejuízo será transferido para o PL, que ficará assim:

PATRIMÔNIO LÍQUIDO

Capital social 100.000,00


(-) Prejuízos acumulados (70.000,00)
Total do PL 30.000,00

Agora, no exercício de X2, a empresa teve outro prejuízo significativo, que


monta a R$ 50.000,00. Como ficará o PL?! Bem, ficará do seguinte modo:
PATRIMÔNIO LÍQUIDO

Capital social 100.000,00


(-) Prejuízos acumulados (120.000,00)
Total do PL (20.000,00)

O PL ficou negativo, sem problemas. Todavia, o ativo não pode ter valor
negativo.

Item incorreto.

c) o patrimônio bruto e o patrimônio líquido podem ter valor inferior


ao das obrigações da entidade.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Item correto. O que leva a empresa a ter ativo (patrimônio bruto) menor
que as obrigações são os prejuízos. Prejuízos altos e constantes, que
levaram o PL a um valor negativo. Depois de algum tempo, teremos a
situação de passivo a descoberto (a empresa está perdendo dinheiro, e isso
se reflete no balanço).

d) o soma dos bens e direitos a receber de uma entidade constitui


o seu patrimônio bruto, enquanto o patrimônio líquido é constituído
desses mesmos bens e direitos, menos as obrigações.

Dissemos que o patrimônio bruto é sinônimo de ativo. E o que é o ativo? O


conjunto de bens e direitos.

Ainda, deve-se saber que a equação básica da contabilidade é:

ATIVO = PASSIVO + PL
BENS + DIREITOS = OBRIGAÇÕES + PL
PL = BENS + DIREITOS – OBRIGAÇÕES

Logo, também está correto.

Neste caso, o capital próprio (PL) será de R$ 100.000,00 e o passivo


(obrigações) no valor de R$ 200.000,00, sem problema.

Agora, a segunda situação é o que denominamos de passivo a descoberto.


É plenamente passível de ocorrer também. Quando as obrigações
suplantam os bens e direitos.

e) o patrimônio bruto pode ter valor igual ao patrimônio líquido.

Pode, sem problemas. É o caso do exemplo que demos na letra a,


imediatamente após a constituição da sociedade.

Gabarito  B.

5) (ESAF/TRF/2000) Considerando as regras fundamentais da digrafia


contábil, que determina o registro da aplicação dos recursos
simultaneamente e em valores iguais às respectivas origens, temos como
correta a seguinte equação contábil geral:

a) Ativo = Passivo + Capital Social + Despesas - Receitas


b) Ativo + Receitas = Capital Social + Despesas + Passivo
c) Ativo - Passivo = Capital Social + Receitas + Despesas
d) Ativo + Capital Social + Receitas = Passivo + Despesas
e) Ativo + Despesas = Capital Social + Receitas + Passivo

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Comentários

O ativo representa a aplicação de recursos. Essa aplicação pode ter dois


tipos de origem: capital próprio e passivo exigível.

O capital próprio é representado pelo patrimônio líquido. Diversas são as


contas que integram o PL, entre elas o capital social, que representa o
capital que os sócios estão entregando às atividades.

Além do capital social, as receitas e despesas (que são apuradas na DRE)


fazem parte também do PL, devendo para ele ser transferidas.

Agora, lembremo-nos da equação básica da contabilidade:

ATIVO = PASSIVO + PL
ATIVO = PASSIVO + (CAPITAL SOCIAL + RECEITAS – DESPESAS)

Trabalhando com as fórmulas que as alternativas trouxeram, a única


possível de se alcançar é disposta à letra e, que diz:

ATIVO + DESPESAS = PASSIVO + CAPITAL SOCIAL + RECEITAS

Gabarito  E.

6) (ESAF/SEFAZ/PI/2001) No último dia do exercício social, a


empresa Red Green Ltda. demonstrou um patrimônio com bens no valor de
R$ 13.000,00, direitos no valor de R$ 7.000,00, dívidas no valor de R$
9.000,00 e capital social no valor de R$ 10.000,00, devidamente registrado
na Junta Comercial.

Com base nessas informações pode-se afirmar que, do ponto de vista


contábil, o patrimônio referido apresenta:

a) Situação Líquida Nula ou Compensada


b) Passivo a Descoberto no valor de R$ 1.000,00
c) Prejuízos Acumulados no valor de R$ 1.000,00
d) Patrimônio Líquido no valor de R$ 1.000,00
e) Patrimônio Líquido no valor de R$ 11.000,00

Comentários

ATIVO: 20.000,00 (bens 13.000 + direitos 7.000)


PASSIVO EXIGÍVEL: 9.000

A = P + PL

Logo, o PL é:

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

20.000 = 9.000 + PL
PL = 11.000,00.

O capital social é conta que está contida dentro do PL. Por isso ele
não entrou no cálculo. Logo, os R$ 11.000,00 de PL são compostos por R$
10.000,00 de capital social e R$ 1.000,00 de outra(s) conta(s).

Gabarito  E.

7) (ESAF/Auditor Fiscal/SEFAZ/PI/2001) Identifique a situação em


que se caracteriza a existência de passivo a descoberto (sendo A = Ativo,
PE = Passivo Exigível e PL = Patrimônio Líquido).

a) A – PE = PL
b) A + PL = PE
c) A – PL = PE
d) A = PE + PL
e) A = PE

Comentários

Da equação básica da contabilidade, temos que:

A = PE + PL

Imagine-se, agora, a seguinte situação de passivo a descoberto.

A = 1.000
PE = 1.500
PL = (500)

Neste caso, temos que:

A = PE + PL

Como o patrimônio líquido é negativo, teremos:

1.000 = 1.500 – 500


1.000 = 1.000

Logo, A = PE - PL

A + PL = PE

Gabarito  B.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

8) (ESAF/Auditor Fiscal/SEFAZ/PI/2001) A situação patrimonial de


uma empresa era a seguinte: $ 50 (A) = $ 30 (PE) + $ 20 (PL),
correspondendo A a Ativo, PE a Passivo Exigível e PL a Patrimônio Líquido.
Houve a liquidação de um empréstimo de $10, devido pela empresa,
mediante pagamento de $ 15, em virtude de juros e outros encargos. A
nova situação patrimonial da empresa está assim representada:

a) $ 60 (A) = $ 40 (PE) + $ 20 (PL)


b) $ 45 (A) = $ 30 (PE) + $ 15 (PL)
c) $ 55 (A) = $ 30 (PE) + $ 25 (PL)
d) $ 35 (A) = $ 20 (PE) + $ 15 (PL)
e) $ 40 (A) = $ 15 (PE) + $ 25 (PL)

Comentários

A situação inicial era a seguinte:

$ 50 (A) = $ 30 (PE) + $ 20 (PL)

O empréstimo será quitado através do seguinte lançamento contábil:

D – Empréstimos a pagar (-P) 10


D – Despesas de juros (-PL) 5
C – Caixa (-A) 15

Lembramos que as contas de Resultado (receitas e despesas) pertencem


ao PL.

Logo, a situação ficará assim:

$ 35 (A) = $ 20 (PE) + $ 15 (PL)

Professores, mas não há necessidade de lançar a conta como juros a pagar?


Não, a questão fala que houve pagamento direto. Por isso, não há
necessidade de lançar os juros como uma conta do passivo. Podemos lançar
direto no caixa.

Gabarito  D.

9) (ESAF/Analista/ANEEL/2006) No início do ano, a empresa


Amontuado S/A tinha patrimônio líquido de R$ 12.000,00. No fim do
exercício, o balanço da mesma empresa apresentava passivo a descoberto
no valor de R$ 11.000,00.

Examinando-se o que pode ter ocorrido no exercício social, que tanto


alterou a equação do patrimônio, é certo dizer que, no período, houve

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

a) redução de ativo no valor de R$ 23.000,00.


b) prejuízo líquido no valor de R$ 23.000,00.
c) aumento de passivo no valor de R$ 23.000,00.
d) aumento de passivo no valor de R$ 11.000,00.
e) prejuízo líquido no valor de R$ 11.000,00.

Comentários

Em 01.01.X1, PL: 12.000,00.


Em 31.12.X1, Passivo a descoberto: 11.000,00.

Vamos exemplificar.

Imagine-se que durante o exercício, apenas um único fato tenha ocorrido,


qual seja, a perda de uma ação judicial ainda não provisionada, no valor de
R$ 23.000,00.

Suponha-se também que o ativo no início do período era de R$ 30.000,00.


Passivo era de R$ 18.000,00 e PL era de R$ 12.000,00.

BALANÇO PATRIMONIAL
Passivo 18.000
Ativo
30.000 Patrimônio Líquido 12.000

No início do período teremos:

A = P + PL
30.000 = 18.000 + 12.000

Com o lançamento da perda da ação judicial, faremos:

D – Perdas em processos judiciais (+ despesa) 23.000


C – Obrigações judiciais a pagar (+ passivo) 23.000

O passivo foi para R$ 41.000,00, ou seja, aumentou no valor de R$


23.000,00, resultante da dívida com o Judiciário. Com isso, marcaríamos
letra c.

O PL, que era positivo, passa a ser negativo, pelo registro da despesa no
período. Ele fica assim:

Capital social 12.000


(-) Prejuízos acumulados (23.000)
Valor total do PL 11.000 (passivo a descoberto)

Agora, por fim, a equação ficará assim:

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

A = P + PL
30.000 = 41.000 – 11.000
30.000 = 41.000 – 11.000
30.000 = 30.000

BALANÇO PATRIMONIAL
Passivo 41.000
Ativo
30.000 Patrimônio Líquido -11.000

Logo, é correto dizer que, no período, houve um resultado negativo de


R$ 23.000,00. Mas a questão tem dois gabaritos? Letras B e C? Não!
Expliquemos um pouco mais.

Muitas pessoas têm dúvidas na alternativa c desta questão (aumento do


passivo no valor de R$ 23.000,00). Expliquemos.

Em 01.01.X1, PL: 12.000,00.


Em 31.12.X1, Passivo a descoberto: 11.000,00.

Assim, se há uma situação líquida negativa agora existente, é por que


houve prejuízo no decorrer do exercício social. Esse prejuízo foi no valor de
R$ 23.000,00.

Exemplificamos, na resposta, uma situação em que o aumento do passivo


tinha como contrapartida uma conta de resultado (uma despesa).

Mas o aumento do passivo pode ter como contrapartida um aumento do


ativo. Nesse caso, não altera o PL, que continuaria com 12.000.

Exemplo empresa compra mercadoria no valor de 23.000, a prazo:

D - Estoque (ativo) 23.000


C - Fornecedores (Passivo) 23.000

(Atenção! Aumentou o passivo!).

Portanto, o que transforma o PL de 12.000 positivo em 11.000 negativo é


o prejuízo, e não o simples aumento do passivo.

Gabarito  B.

10) (ESAF/Auditor Fiscal/SEFAZ/PA/2002/Adaptada) Assinale a


opção correta.

a) Os investimentos de terceiros na sociedade são fontes do Patrimônio


Líquido.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

b) Quando o valor do Passivo é inferior ao valor do Ativo, fica caracterizada


uma Situação Líquida negativa.
c) A conta de Duplicatas Descontadas representa obrigação da empresa
junto a bancos e é classificada, hoje, pela melhor doutrina e pelas normas
internacionais como Ativo Circulante.
d) Para que seja melhor evidenciada a situação da empresa os bens do
Ativo devem ser avaliados pelo critério de valor de mercado.
e) Em situações particulares o valor do Passivo pode ser superior ao valor
do Ativo.

Comentários

a) Os investimentos de terceiros na sociedade são fontes do


Patrimônio Líquido.

O item está incorreto. Os investimentos de terceiros representam o passivo


da entidade e não o patrimônio líquido.

b) Quando o valor do Passivo é inferior ao valor do Ativo, fica


caracterizada uma Situação Líquida negativa.

O item está incorreto. Quando o passivo é inferior ao ativo temos uma


situação líquida superavitária, positiva.

c) A conta de Duplicatas Descontadas representa obrigação da


empresa junto a bancos e é classificada, hoje, pela melhor doutrina
e pelas normas internacionais como Ativo Circulante.

O item está incorreto. A classificação correta hoje para a conta duplicatas


descontadas é no passivo circulante, já que configuram uma operação de
empréstimo com as duplicatas em garantia. Por sua vez, a conta encargos
a transcorrer é retificadora do passivo.

d) Para que seja melhor evidenciada a situação da empresa os bens


do Ativo devem ser avaliados pelo critério de valor de mercado.

O item está incorreto. De acordo com a Resolução n. 750 do CFC:

Art. 7º O Princípio do Registro pelo Valor Original determina que os


componentes do patrimônio devem ser INICIALMENTE REGISTRADOS
PELOS VALORES ORIGINAIS DAS TRANSAÇÕES, expressos em moeda
nacional.

§ 1º As seguintes bases de mensuração devem ser utilizadas em graus


distintos e combinadas, ao longo do tempo, de diferentes formas:

I – Custo histórico. OS ATIVOS SÃO REGISTRADOS PELOS VALORES


PAGOS OU A SEREM PAGOS EM CAIXA OU EQUIVALENTES DE CAIXA

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

OU PELO VALOR JUSTO DOS RECURSOS QUE SÃO ENTREGUES PARA


ADQUIRI-LOS NA DATA DA AQUISIÇÃO. Os passivos são registrados
pelos valores dos recursos que foram recebidos em troca da obrigação ou,
em algumas circunstâncias, pelos valores em caixa ou equivalentes de
caixa, os quais serão necessários para liquidar o passivo no curso normal
das operações; e

Isto é, os ativos são registrados inicialmente pelo custo. Se o preço


de aquisição ou mercado houver sido alterado já na data da compra, isto
não importará. O que importa é o quanto se pagou no momento pela
aquisição da mercadoria.

Por exemplo. Compramos mercadoria por R$ 100,00. No momento da


entrega, todavia, a mercadoria tinha valor de mercado de R$ 90,00. Vamos
registrar a mercadoria pelo valor de custo. Apenas posteriormente é que
faremos uma provisão para ajuste ao valor de mercado.

e) Em situações particulares o valor do Passivo pode ser superior


ao valor do Ativo.

Finalmente, este é o gabarito. Quando as obrigações superam o valor do


ativo, temos o chamado passivo a descoberto.

Gabarito  E.

12.2 QUESTÕES – TEORIA DAS CONTAS

11) (ESAF/Analista Técnico Administrativo/MF/2013) A Teoria


Materialista das Contas é aquela que classifica todos os títulos contábeis
como sendo

a) Contas Materiais e Contas Imateriais.


b) Contas Integrais e Contas Diferenciais.
c)Contas Patrimoniais e Contas de Resultado.
d) Contas de Agentes e Contas do Proprietário.
e) Contas de Agentes Consignatários e Contas do Proprietário.

Comentários

Esta é uma visão mais econômica do que vem a ser a conta. Para esta
teoria, as contas não são pessoas, mas, tão-somente, entradas e saídas de
valores.

As contas são divididas em apenas dois grupos:

A) Contas integrais: Representam o ativo e passivo exigível (obrigações);

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

B) Contas diferenciais: Representam o patrimônio líquido, receitas e


despesas.

Gabarito  B.

12) (ESAF/Analista de Comércio Exterior/MDIC/2012) A evolução


do pensamento científico em Contabilidade foi marcada pela contribuição
de diversos pensadores que culminaram no desenvolvimento das chamadas
Teorias das Contas, as quais subdividem as rubricas contábeis em grandes
grupos.

A respeito desse assunto, podemos afirmar que

a) a teoria personalista subdivide as contas em Contas do Proprietário e


Contas de Agentes Consignatários.
b) a teoria materialista subdivide as contas em Contas Materiais e Contas
de Resultado.
c) a teoria patrimonialista subdivide as contas em Contas Patrimoniais e
Contas Diferenciais.
d) a teoria personalista subdivide as contas em Contas do Proprietário e
Contas de Agentes Correspondentes.
e) a teoria materialista subdivide as contas em Contas Integrais e Contas
Diferenciais.

Comentários

Façamos um pequeno resumo sobre a teoria das contas.

Teoria Personalista:
- Agentes consignatários (bens)
- Agentes correspondentes (direitos e obrigações)
- Proprietários (receitas, despesas e Patrimônio líquido)

Teoria Materialista:

- Integrais (bens, direitos e obrigações)


- Diferenciais (receitas, despesas e Patrimônio líquido)

Teoria Patrimonialista:

- Patrimoniais (bens, direitos, obrigações e Patrimônio Líquido)


- Resultado (receitas e despesas)

A letra a está incorreta, posto que faltaram as contas de agentes


correspondentes.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

A letra b está incorreta. A teoria materialista divide as contas em integrais


e diferenciais.

A letra c está incorreta. A teoria patrimonialista divide as contas em


patrimoniais e de resultado.

A letra d, por seu turno, está incorreta. A teoria personalista divide as


contas em contas do proprietário, contas de agentes correspondentes e
contas de agente consignatários.

A letra e, por fim, é o gabarito. A teoria materialista divide as contas em


integrais e diferenciais.

Gabarito  E.

13) (ESAF/AFRFB/2009) Exemplificamos, abaixo, os dados contábeis


colhidos no fim do período de gestão de determinada entidade econômico-
administrativa:

Segundo a Teoria Personalística das Contas e com base nas informações


contábeis acima, pode-se dizer que, neste patrimônio, está sob
responsabilidade dos agentes consignatários o valor de:

a) R$ 1.930,00.
b) R$ 3.130,00.
c) R$ 2.330,00.
d) R$ 3.020,00.
e) R$ 2.480,00.

Comentários

Essa teoria considera como objeto da Contabilidade a relação jurídica entre


as pessoas. Nela, as contas são personalizadas, classificando-se em:

a) Contas dos agentes consignatários: que representam os bens;


b) Contas dos agentes correspondentes: representam os direitos e as
obrigações;

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

c) Contas do proprietário: que representam o Patrimônio Líquido, as


receitas e as despesas.

Portanto, na nossa questão, seriam contas dos agentes consignatários:

1) Dinheiro – 200,00;
2) Mobília – 600,00;
3) Máquinas – 400,00;
4) Automóveis – 800,00;
5) Casa construída – 480,00.

Somando os valores, teremos: 200 + 600 + 400 + 800 + 480 = R$


2.480,00.

Gabarito  E.

14) (ESAF/AFC/CGU/2008) A ciência contábil estabeleceu diversas


teorias doutrinarias sobre as formas de classificar os componentes do
sistema contábil que são denominadas teorias das contas. Sobre o assunto,
indique a opção incorreta.

a) Segundo a teoria personalística são exemplos de contas do proprietário


as contas de receitas e despesas.
b) Na teoria personalística as contas dos agentes consignatários são as
contas que se representam os bens, no ativo.
c) Na contabilidade atual, há predomínio da teoria patrimonialista, que
classifica o ativo e o passivo com contas patrimoniais.
d) Na teoria materialística, as contas traduzem simples ingressos e saídas
de valores, que evidenciam o ativo, sendo este representado pelos valores
positivos, e o passivo representado pelos valores negativos.
e) A teoria materialística divide as contas em integrais e de resultado.

Comentários

a) Item correto. Os proprietários são os responsáveis pelas contas do


patrimônio líquido e pelas receitas e despesas da sociedade.
b) Item correto. Agentes consignatários, pela teoria personalística, são as
pessoas a quem a entidade confia a guarda bens (ativo). Por exemplo,
caixa, veículos, terrenos.
c) Item correto. Segundo a teoria patrimonialista, as contas patrimoniais
são as contas de ativo, passivo e patrimônio líquido. As contas de resultado
são as contas de receitas e despesas.
d) Item correto. Dissemos que a teoria materialística tem uma visão mais
econômica e não enxerga as contas como pessoas, mas somente como
entradas e saídas de valores positivos (ativo) e negativos (passivo).
e) Item incorreto. A teoria materialística divide as contas em integrais e
diferenciais.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Gabarito  E.

15) (ESAF/Auditor Fiscal/SEFAZ/CE/2006) Eis uma lista de títulos


constantes do Plano de Contas da Empresa Mecenas S/A.

01 - CAIXA
02 - CAPITAL SOCIAL
03 - CUSTO DAS MERCADORIAS VENDIDAS
04 - DESPESAS DE ALUGUEL
05 - DUPLICATAS A PAGAR
06 - DUPLICATAS A RECEBER
07 - IMPOSTOS A RECOLHER
08 - LUCROS ACUMULADOS
09 - MERCADORIAS
10 - MÓVEIS E UTENSÍLIOS
11 - RECEITAS DE JUROS
12 - RECEITAS DE VENDAS
13 - RESERVA LEGAL
14 - SALÁRIOS E ORDENADOS
15 - VEÍCULOS

De acordo com a classificação técnica indicada na Teoria Patrimonialista e


na Teoria Personalista das Contas, a relação acima contém
a) 10 Contas Patrimoniais e 08 Contas do Proprietário.
b) 07 Contas Integrais e 08 Contas Diferenciais.
c) 07 Contas de Agentes Consignatários e 08 Contas do
Proprietário.
d) 07 Contas Patrimoniais e 08 Contas Diferenciais.
e) 06 Contas de Resultado e 09 Contas Patrimoniais.

Comentários

A classificação, de acordo com cada uma das teorias, é a seguinte:

Teoria Personalista:
- Agentes consignatários (bens)
- Agentes correspondentes (direitos e obrigações)
- Proprietários (receitas, despesas e Patrimônio líquido)

Teoria Materialista:
- Integrais (bens, direitos e obrigações)
- Diferenciais (receitas, despesas e Patrimônio líquido)

Teoria Patrimonialista:
- Patrimoniais (bens, direitos, obrigações e Patrimônio Líquido)
- Resultado (receitas e despesas)

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Agora, temos de fazer a classificação:

Classificação na teoria
Conta Classificação Patrimonialista Personalista Materialística
Caixa Ativo Patrimonial Consignatário Integral
Capital Social PL Patrimonial Proprietário Diferencial
Resultado -
CMV despesa Resultado Proprietário Diferencial
Resultado -
Despesa de aluguel despesa Resultado Proprietário Diferencial
Duplicatas a pagar Passivo Patrimonial Correspondente Integral
Duplicatas a
receber Ativo Patrimonial Correspondente Integral
Impostos a
recolher Passivo Patrimonial Correspondente Integral
Lucros acumulados PL Patrimonial Proprietário Diferencial
Mercadorias Ativo Patrimonial Consignatário Integral
Móveis e utensílios Ativo Patrimonial Consignatário Integral
Receitas de juros Resultado - receita Resultado Proprietário Diferencial
Receitas de vendas Resultado - receita Resultado Proprietário Diferencial
Reserva legal PL Patrimonial Proprietário Diferencial
Salários e Resultado -
ordenados despesa Resultado Proprietário Diferencial
Veículos Ativo Patrimonial Consignatário Integral

Portanto, o gabarito da nossa questão é a letra a. Vejam que a letra b


apresenta também uma classificação correta. Contudo, trata-se de
classificação adotada somente com base na teoria materialística, e o
enunciado diz “classificação técnica indicada na Teoria Patrimonialista e na
Teoria Personalista das Contas”. Logo, está incorreto.

Gabarito  A.

16) (ESAF/Técnico da Receita Federal) A firma J.J.Montes Ltda.


apurou os seguintes valores em 31.12.01:

- Dinheiro existente 200,00


- Máquinas 400,00
- Dívidas diversas 900,00
- Contas a receber 540,00
- Rendas obtidas 680,00
- Empréstimos bancários 500,00
- Mobília 600,00
- Contas a pagar 700,00
- Consumo efetuado 240,00
- Automóveis 800,00

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

- Capital registrado 450,00


- Adiantamentos a diretores 450,00

Os componentes acima, examinados pelo prisma doutrinário lecionado


segundo a Teoria das Contas, demonstra a seguinte atribuição de valores:

a) R$ 2.990,00 às contas de agentes devedores.


b) R$ 2.540,00 às contas de agentes consignatários.
c) R$ 2.100,00 às contas integrais devedoras.
d) R$ 890,00 às contas de resultado.
e) R$ 440,00 às contas diferenciais.

Comentários

Classifiquemos.

Classificação na teoria
Conta Valor Classificação Patrimonialista Personalista Materialística
Dinheiro 200 Ativo Patrimonial Consignatário Integral
Máquinas 400 Ativo Patrimonial Consignatário Integral
Dívidas diversas 900 Passivo Patrimonial Correspondentes Integral
Contas a receber 540 Ativo Patrimonial Correspondentes Integral
Rendas obtidas 680 Receita Resultado Proprietário Diferencial
Empréstimos
bancários 500 Passivo Patrimonial Correspondentes Integral
Mobília 600 Ativo Patrimonial Consignatário Integral
Contas a pagar 700 Passivo Patrimonial Correspondentes Integral
Consumo
efetuado 240 Despesa Resultado Proprietário Diferencial
Automóveis 800 Ativo Patrimonial Consignatário Integral
Capital
registrado 450 PL Patrimonial Proprietário Diferencial
Adiantamentos a
diretores 450 Ativo Patrimonial Correspondentes Integral

a) R$ 2.990,00 às contas de agentes devedores.

Agentes devedores, na visão da ESAF, representam o total dos agentes


correspondentes do ativo e os agentes consignatários.

Vamos lá!

Agentes devedores: 200 + 400 + 540 + 600 + 800 + 450 = 2.990.

b) R$ 2.540,00 às contas de agentes consignatários.

Errado. Os bens representam contas que chegam a R$ 2.000,00.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

c) R$ 2.100,00 às contas integrais devedoras.

Errado. As contas integrais devedora representam R$ 2.990,00.

d) R$ 890,00 às contas de resultado.

Errado. O valor descontado das receitas e despesas monta a R$ 440,00.

e) R$ 440,00 às contas diferenciais.

Errado. As contas diferenciais são as contas de PL + receitas – despesas.


Se fizermos os cálculos, acharemos o valor de R$ 890,00.

Atenção! Algumas pessoas perguntam sobre a conta adiantamento a


diretores. Esse assunto ficará mais claro à frente, mas vamos explicar por
que se trata de um ativo (direito) e não de um passivo (obrigação).

Você pagou o dinheiro antecipadamente para o administrador, mas ele


ainda não trabalhou. A empresa tem direito a que o administrador trabalhe.
O período de competência ainda não aconteceu (ver aula de princípios). Se
não tivesse sido adiantado e o diretor/administrador tivesse trabalhado, aí
sim seria um passivo. Entendeu?

O mesmo vale para aluguéis, seguros, assinaturas e outras coisas que são
obrigações. Se anteciparmos o valor de uma obrigação, teremos então um
direito, qual seja, o da prestação de serviço.

Exemplo. A empresa Alfa adiantou o salário de administrador no valor de


R$ 10.000,00.

No adiantamento:

D - Adiantamento a administrador (ativo aumentando) 10.000,00


C - Caixa (ativo diminuindo) 10.000,00

Quando ele prestar o serviço, vamos lançar:

D - Despesa de salário (resultado, despesa aumentando) 10.000,00


C - Adiantamento a administrador (ativo diminuindo) 10.000,00

Se não houvesse o adiantamento, lançamos somente assim, no fim do


período de competência (por exemplo, um mês):

D - Despesa de salário (resultado, despesa aumentando) 10.000,00


C - Caixa (ativo diminuindo) 10.000,00

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Gabarito  A.

17) (ESAF/Técnico da Receita Federal/2002) Estudiosos notáveis da


Contabilidade têm-na contemplado com diversas teorias e proposições.

Três dessas teorias sobrevivem e, hoje, são consideradas principais. Uma


delas, conhecida como Teoria Personalista ou Personalística, classifica
todas as contas em:

a) contas patrimoniais e contas diferenciais.


b) contas integrais e contas diferenciais.
c) contas patrimoniais e contas de resultado.
d) contas de agentes consignatários e contas de proprietário.
e) contas de agentes e contas de proprietário.

Comentários

A teoria personalista divide assim cada uma das contas:

Teoria Personalista:

- Agentes consignatários (bens)


- Agentes correspondentes (direitos e obrigações)
- Proprietários (receitas, despesas e Patrimônio líquido)

Portanto, as contas são divididas em contas de agentes (consignatários e


correspondentes) e proprietários.

Gabarito  E.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

13 LISTA DAS QUESTÕES COMENTADAS NESTA AULA

1) (ESAF/Analista de Comércio Exterior/MDIC/2012) Em relação


ao patrimônio, objeto da contabilidade, é correto afirmar que

a) o ativo patrimonial é composto dos bens, direitos e obrigações de uma


pessoa física ou jurídica.
b) o patrimônio líquido pode ser entendido como sendo a diferença entre o
valor do ativo e o valor do passivo de um patrimônio.
c) se calcularmos os direitos reais e os direitos pessoais pertencentes a uma
entidade, estaremos calculando o ativo patrimonial dessa entidade.
d) o capital social de um empreendimento comercial é o montante de
recursos aplicados em seu patrimônio.
e) o montante dos bens e dos direitos de uma pessoa física ou jurídica tem
o mesmo valor de seu passivo real.

2) (ESAF/APO/MPOG/2010) O empresário Juvenal Bonifácio ao


organizar o que possuía em sua microempresa, acabou encontrando a
documentação que comprova a existência de:

Notas promissórias, por ele aceitas (R$ 200,00) e por ele emitidas
(R$300,00).
Duplicatas, por ele aceitas (R$ 1.200,00) e por ele emitidas (R$ 1.100,00).
Salários do período, quitados ou não (R$ 400,00), e dívidas decorrentes de
salários (R$ 350,00).
Direitos (R$ 280,00) e obrigações (R$ 450,00) decorrentes de aluguel.
Dinheiro, guardado na gaveta (R$ 100,00) e depositado no banco (R$
370,00).
Bens para vender (R$ 700,00), para usar (R$ 600,00) e para consumir (R$
230,00).

Do ponto de vista contábil, pode-se dizer que esse empresário possui um


patrimônio líquido de

a) R$ 1.280,00.
b) R$ 3.580,00.
c) R$ 3.180,00.
d) R$ 1.480,00.
e) R$ 880,00.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

3) (ESAF/Agente Executivo/SUSEP/2006) A empresa A de Amélia


S/A, possuindo dinheiro, máquinas e dívidas, respectivamente, na
proporção de 30, 70 e 40 por cento do patrimônio total, ostenta um
patrimônio líquido de R$ 48.000,00. Tecnicamente, isso significa que a
empresa possui

a) Disponibilidades de R$ 24.000,00.
b) Passivo a Descoberto de R$ 32.000,00.
c) Passivo Exigível de R$ 40.000,00.
d) Capital Próprio de R$ 60.000,00.
e) Ativo de R$ 100.000,00.

4) (ESAF/TFC/1996) Em relação ao patrimônio bruto e ao patrimônio


líquido de uma entidade, todas as afirmações abaixo são verdadeiras,
exceto

a) o patrimônio bruto nunca pode ser inferior ao patrimônio líquido.


b) o patrimônio bruto e o patrimônio líquido não podem ter valor negativo.
c) o patrimônio bruto e o patrimônio líquido podem ter valor inferior ao das
obrigações da entidade.
d) o soma dos bens e direitos a receber de uma entidade constitui o seu
patrimônio bruto, enquanto o patrimônio líquido é constituído desses
mesmos bens e direitos, menos as obrigações.
e) o patrimônio bruto pode ter valor igual ao patrimônio líquido.

5) (ESAF/TRF/2000) Considerando as regras fundamentais da digrafia


contábil, que determina o registro da aplicação dos recursos
simultaneamente e em valores iguais às respectivas origens, temos como
correta a seguinte equação contábil geral:

a) Ativo = Passivo + Capital Social + Despesas - Receitas


b) Ativo + Receitas = Capital Social + Despesas + Passivo
c) Ativo - Passivo = Capital Social + Receitas + Despesas
d) Ativo + Capital Social + Receitas = Passivo + Despesas
e) Ativo + Despesas = Capital Social + Receitas + Passivo

6) (ESAF/SEFAZ/PI/2001) No último dia do exercício social, a


empresa Red Green Ltda. demonstrou um patrimônio com bens no valor de
R$ 13.000,00, direitos no valor de R$ 7.000,00, dívidas no valor de R$
9.000,00 e capital social no valor de R$ 10.000,00, devidamente registrado
na Junta Comercial.

Com base nessas informações pode-se afirmar que, do ponto de vista


contábil, o patrimônio referido apresenta:

a) Situação Líquida Nula ou Compensada


b) Passivo a Descoberto no valor de R$ 1.000,00
c) Prejuízos Acumulados no valor de R$ 1.000,00

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

d) Patrimônio Líquido no valor de R$ 1.000,00


e) Patrimônio Líquido no valor de R$ 11.000,00

7) (ESAF/Auditor Fiscal/SEFAZ/PI/2001) Identifique a situação em


que se caracteriza a existência de passivo a descoberto (sendo A = Ativo,
PE = Passivo Exigível e PL = Patrimônio Líquido).

a) A – PE = PL
b) A + PL = PE
c) A – PL = PE
d) A = PE + PL
e) A = PE

8) (ESAF/Auditor Fiscal/SEFAZ/PI/2001) A situação patrimonial de


uma empresa era a seguinte: $ 50 (A) = $ 30 (PE) + $ 20 (PL),
correspondendo A a Ativo, PE a Passivo Exigível e PL a Patrimônio Líquido.
Houve a liquidação de um empréstimo de $10, devido pela empresa,
mediante pagamento de $ 15, em virtude de juros e outros encargos. A
nova situação patrimonial da empresa está assim representada:

a) $ 60 (A) = $ 40 (PE) + $ 20 (PL)


b) $ 45 (A) = $ 30 (PE) + $ 15 (PL)
c) $ 55 (A) = $ 30 (PE) + $ 25 (PL)
d) $ 35 (A) = $ 20 (PE) + $ 15 (PL)
e) $ 40 (A) = $ 15 (PE) + $ 25 (PL)

9) (ESAF/Analista/ANEEL/2006) No início do ano, a empresa


Amontuado S/A tinha patrimônio líquido de R$ 12.000,00. No fim do
exercício, o balanço da mesma empresa apresentava passivo a descoberto
no valor de R$ 11.000,00.

Examinando-se o que pode ter ocorrido no exercício social, que tanto


alterou a equação do patrimônio, é certo dizer que, no período, houve

a) redução de ativo no valor de R$ 23.000,00.


b) prejuízo líquido no valor de R$ 23.000,00.
c) aumento de passivo no valor de R$ 23.000,00.
d) aumento de passivo no valor de R$ 11.000,00.
e) prejuízo líquido no valor de R$ 11.000,00.

10) (ESAF/Auditor Fiscal/SEFAZ/PA/2002/Adaptada) Assinale a


opção correta.

a) Os investimentos de terceiros na sociedade são fontes do Patrimônio


Líquido.
b) Quando o valor do Passivo é inferior ao valor do Ativo, fica caracterizada
uma Situação Líquida negativa.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

c) A conta de Duplicatas Descontadas representa obrigação da empresa


junto a bancos e é classificada, hoje, pela melhor doutrina e pelas normas
internacionais como Ativo Circulante.
d) Para que seja melhor evidenciada a situação da empresa os bens do
Ativo devem ser avaliados pelo critério de valor de mercado.
e) Em situações particulares o valor do Passivo pode ser superior ao valor
do Ativo.

11) (ESAF/Analista Técnico Administrativo/MF/2013) A Teoria


Materialista das Contas é aquela que classifica todos os títulos contábeis
como sendo

a) Contas Materiais e Contas Imateriais.


b) Contas Integrais e Contas Diferenciais.
c) Contas Patrimoniais e Contas de Resultado.
d) Contas de Agentes e Contas do Proprietário.
e) Contas de Agentes Consignatários e Contas do Proprietário.

12) (ESAF/Analista de Comércio Exterior/MDIC/2012) A evolução


do pensamento científico em Contabilidade foi marcada pela contribuição
de diversos pensadores que culminaram no desenvolvimento das chamadas
Teorias das Contas, as quais subdividem as rubricas contábeis em grandes
grupos.

A respeito desse assunto, podemos afirmar que

a) a teoria personalista subdivide as contas em Contas do Proprietário e


Contas de Agentes Consignatários.
b) a teoria materialista subdivide as contas em Contas Materiais e Contas
de Resultado.
c) a teoria patrimonialista subdivide as contas em Contas Patrimoniais e
Contas Diferenciais.
d) a teoria personalista subdivide as contas em Contas do Proprietário e
Contas de Agentes Correspondentes.
e) a teoria materialista subdivide as contas em Contas Integrais e Contas
Diferenciais.

13) (ESAF/AFRFB/2009) Exemplificamos, abaixo, os dados contábeis


colhidos no fim do período de gestão de determinada entidade econômico-
administrativa:

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

Segundo a Teoria Personalística das Contas e com base nas informações


contábeis acima, pode-se dizer que, neste patrimônio, está sob
responsabilidade dos agentes consignatários o valor de:

a) R$ 1.930,00.
b) R$ 3.130,00.
c) R$ 2.330,00.
d) R$ 3.020,00.
e) R$ 2.480,00.

14) (ESAF/AFC/CGU/2008) A ciência contábil estabeleceu diversas


teorias doutrinarias sobre as formas de classificar os componentes do
sistema contábil que são denominadas teorias das contas. Sobre o assunto,
indique a opção incorreta.

a) Segundo a teoria personalística são exemplos de contas do proprietário


as contas de receitas e despesas.
b) Na teoria personalística as contas dos agentes consignatários são as
contas que se representam os bens, no ativo.
c) Na contabilidade atual, há predomínio da teoria patrimonialista, que
classifica o ativo e o passivo com contas patrimoniais.
d) Na teoria materialística, as contas traduzem simples ingressos e saídas
de valores, que evidenciam o ativo, sendo este representado pelos valores
positivos, e o passivo representado pelos valores negativos.
e) A teoria materialística divide as contas em integrais e de resultado.

15) (ESAF/Auditor Fiscal/SEFAZ/CE/2006) Eis uma lista de títulos


constantes do Plano de Contas da Empresa Mecenas S/A.

01 - CAIXA
02 - CAPITAL SOCIAL
03 - CUSTO DAS MERCADORIAS VENDIDAS
04 - DESPESAS DE ALUGUEL
05 - DUPLICATAS A PAGAR
06 - DUPLICATAS A RECEBER
07 - IMPOSTOS A RECOLHER
08 - LUCROS ACUMULADOS
09 - MERCADORIAS
10 - MÓVEIS E UTENSÍLIOS

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

11 - RECEITAS DE JUROS
12 - RECEITAS DE VENDAS
13 - RESERVA LEGAL
14 - SALÁRIOS E ORDENADOS
15 - VEÍCULOS

De acordo com a classificação técnica indicada na Teoria Patrimonialista e


na Teoria Personalista das Contas, a relação acima contém
a) 10 Contas Patrimoniais e 08 Contas do Proprietário.
b) 07 Contas Integrais e 08 Contas Diferenciais.
c) 07 Contas de Agentes Consignatários e 08 Contas do
Proprietário.
d) 07 Contas Patrimoniais e 08 Contas Diferenciais.
e) 06 Contas de Resultado e 09 Contas Patrimoniais.

16) (ESAF/Técnico da Receita Federal) A firma J.J.Montes Ltda.


apurou os seguintes valores em 31.12.01:

- Dinheiro existente 200,00


- Máquinas 400,00
- Dívidas diversas 900,00
- Contas a receber 540,00
- Rendas obtidas 680,00
- Empréstimos bancários 500,00
- Mobília 600,00
- Contas a pagar 700,00
- Consumo efetuado 240,00
- Automóveis 800,00
- Capital registrado 450,00
- Adiantamentos a diretores 450,00

Os componentes acima, examinados pelo prisma doutrinário lecionado


segundo a Teoria das Contas, demonstra a seguinte atribuição de valores:

a) R$ 2.990,00 às contas de agentes devedores.


b) R$ 2.540,00 às contas de agentes consignatários.
c) R$ 2.100,00 às contas integrais devedoras.
d) R$ 890,00 às contas de resultado.
e) R$ 440,00 às contas diferenciais.

17) (ESAF/Técnico da Receita Federal/2002) Estudiosos notáveis da


Contabilidade têm-na contemplado com diversas teorias e proposições.

Três dessas teorias sobrevivem e, hoje, são consideradas principais. Uma


delas, conhecida como Teoria Personalista ou Personalística, classifica
todas as contas em:

a) contas patrimoniais e contas diferenciais.

www.estrategiaconcursos.com.br
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

b) contas integrais e contas diferenciais.


c) contas patrimoniais e contas de resultado.
d) contas de agentes consignatários e contas de proprietário.
e) contas de agentes e contas de proprietário.

www.estrategiaconcursos.com.br Página 67 de 68
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA PARA AFRFB
AULA
PROFS. GABRIEL RABELO/LUCIANO ROSA/JULIO CARDOZO
01

14 GABARITO DAS QUESTÕES COMENTADAS NESTA AULA

QUESTÃO GABARITO
1 C
2 A
3 A
4 B
5 E
6 E
7 B
8 D
9 B
10 E
11 B
12 E
13 E
14 E
15 A
16 A
17 E

www.estrategiaconcursos.com.br