Você está na página 1de 3

VISÃO OLÍMPICO 1º ANO

1) Um carrinho, apenas apoiado sobre um trilho, desloca-se para a direita com velocidade escalar constante, conforme
representa a figura abaixo. O trilho pertence a um plano vertical e o trecho que contém o ponto A é horizontal. Os raios
de curvatura nos pontos B e C são
iguais.

Sendo FA, FB e FC, respectivamente, as intensidades das forças de reação normal do trilho sobre o carrinho nos pontos
A, B e C, podemos concluir que:
a) FA = FB = FC
b) FC > FA > FB
c) FB > FA > FC
d) FA > FB > FC
e) FC > FB > FA

2) (UPE) Uma corda é amarrada em um balde que contém água. O balde é colocado para girar, executando uma
trajetória circular de raio 2,5 m, no plano vertical. A velocidade mínima do balde no ponto mais elevado da trajetória
circular, para que a água não seja expelida do balde, vale, em m/s,Adote g = 10 m/s 2 .
a) 7 b) 8 c) 4 d) 5 e) 9

3) Um trecho de uma montanha- russa apresenta uma depressão circular de raio de curvatura R igual a 80m.
Determine o módulo da velocidade que deve ter um vagonete para que, descendo, seus passageiros sofram, no ponto
mais baixo da depressão, uma sensação que seu peso triplicou.Despreze o efeito do ar e adote g = 10 m/s 2.
a) 10 m/s b) 20 m/s c) 30 m/s d) 40 m/s e) 50 m/s

4)(UPE/Seriado) Um carro descreve uma curva de raio R = 80 m, situada em um plano horizontal. O coeficiente de
atrito estático entre os pneus e a estrada é µe = 0,5. Sendo g = 10 m/s2 a aceleração da gravidade no local, a máxima
velocidade com que o carro pode completar a curva sem deslizar vale:
a) 20 m/s
b) 10 m/s
c) 15 m/s
d) 8 m/s
e) 12 m/s
5) Um veículo de peso P = 1,6 . 104 N percorre um trecho de estrada em lombada com velocidade escalar constante de
de 72 km/h . A intensidade da força normal que o leito da estrada exerce no veículo quando ele passa na parte mais
alta da lombada é de 8,0 . 103 N . Parte da lombada se confunde-se com um setor circular de raio R, como mostra a
figura . Usando g = 10 m/s2 ,determine ,em metros, o valor de R.

6) Na figura a seguir, representa-se um pêndulo fixo em O, oscilando num plano vertical. No local,despreza-se a
influência do ar e adota-se g = 10 m/s2.A esfera tem massa de 3,0 kg e o fio é leve e inextensível, apresentando
comprimento de 1,5 m. Se, na posição A, o fio forma com a direção vertical um ângulo de 53° e a esfera tem
velocidade igual a 2,0 m/s, determine a intensidade da força de tração no fio.
Dados: sen 53° = 0,80; cos 53° = 0,60.

7) A figura mostra um pêndulo composto por um fio de comprimento L = 3,75 m preso a uma bolinha de massa
M = 6 kg num local em que a gravidade vale g = 10 m/s2. O pêndulo, abandonado do repouso em A, passa pelo ponto
B com velocidade 5 m/s. Sendo α = 30º, a força resultante que age na bolinha, ao passar pelo ponto B, vale:
a) 40 N
b) 50 N
c) 80 N
d) 100 N
e) 120 N

8) Uma maquina de lavar roupas tem a forma de um cilindro e, durante a centrifugação com velocidade angular
constante ω, a roupa fica grudada a parede da máquina. O raio do cilindro vale R = 25cm e o coeficiente de atrito
estático entre a roupa e a parede do cilindro vale µe = 0,40. Sendo g = 10m/s2 o mínimo valor possível para ω de modo
que a roupa não escorregue na parede do cilindro vale em rad/s:
a) 5
b)10
c)15
d)18
e) 20
9)(AFA/2014) Um motociclista, pilotando sua motocicleta, move-se com velocidade constante durante a realização do
looping da figura abaixo.

Quando está passando pelo ponto mais alto dessa trajetória circular, o motociclista lança, para trás, um objeto de
massa desprezível, comparada à massa de todo o conjunto motocicleta-motociclista. Dessa forma, o objeto cai, em
relação à superfície da Terra, como se tivesse sido abandonado em A, percorrendo uma trajetória retilínea até B. ao
passar, após esse lançamento, em B, o motociclista consegue recuperar o objeto imediatamente antes dele tocar o
solo. Desprezando a resistência do ar e as dimensões do conjunto motocicleta-motociclista, e considerando π2 = 10, a
razão entre a normal (N), que age sobre a motocicleta no instante em que passa no ponto A, e o peso (P) do conjunto
motocicleta-motociclista, (N/P), será igual a :
a) 0,5
b) 1,0
c) 1,5
d) 3,5

10)(ITA-SP) Uma massa pontual se move, sob a influência da gravidade g e sem atrito, com velocidade angular ω em
um círculo a uma altura h ≠ 0 na superfície interna de um cone que forma um ângulo α com seu eixo central, como
mostrado na figura.

A altura h da massa, em relação ao vértice do cone, é: