Você está na página 1de 4

04/02/2018 Data - Wikipedia

Dados
Dados ( / d eɪ t ə / DIA -tə , / d Æ t ə / DA -tə , ou / d ɑː t ə / DAH -tə ) [1] é um
conjunto de valores de qualitativas ou quantitativas variáveis . Peças de dados
são peças de informação individuais . Embora o conceito de dados seja
comumente associado à pesquisa científicaOs dados são recolhidos por uma
grande variedade de organizações e instituições, incluindo empresas (por
exemplo, dados de vendas, receita, lucros, preço das ações ), governos (por
exemplo, taxas de criminalidade , taxas de desemprego , taxas de alfabetização
) e organizações não governamentais (por exemplo, censos do número de sem-
abrigo por organizações sem fins lucrativos).

Os dados são medidos , coletados e relatados e analisados , após o que podem


ser visualizados usando gráficos, imagens ou outras ferramentas de análise. Os Alguns dos diferentes tipos de
dados como um conceito geral referem-se ao fato de que alguma informação dados.
ou conhecimento existente é representado ou codificado de alguma forma
adequado para melhor uso ou processamento . Os dados brutos ("dados não
processados") são uma coleção de números ou caracteres antes de serem "limpos" e corrigidos pelos pesquisadores. Os
dados brutos precisam ser corrigidos para remover outliersou erros óbvios de entrada de instrumento ou dados (por
exemplo, uma leitura de termômetro a partir de uma localização ártica ao ar livre, registrando uma temperatura
tropical). O processamento de dados geralmente ocorre por etapas, e os "dados processados" de um estágio podem ser
considerados os "dados brutos" da próxima etapa. Os dados de campo são dados brutos que são coletados em um
ambiente " in situ " descontrolado . Os dados experimentais são dados gerados no contexto de uma investigação
científica por observação e gravação. Os dados foram descritos como o novo óleo da economia digital . [2] [3]

Conteúdo
Etimologia e terminologia
Significado
Em outros campos
Veja também
Referências
links externos

Etimologia e terminologia
O primeiro uso em inglês da palavra "dados" é da década de 1640. Utilizar a palavra "dados" para significar
"informação informável transmissível e armazenável" foi feito pela primeira vez em 1946. A expressão "processamento
de dados" foi usada pela primeira vez em 1954. [4]

Os dados da palavra latina são o plural de datum , "(thing) given", participante passado neutro de dare "to give". [4] Os
dados podem ser usados como um substantivo plural neste sentido, com alguns escritores no 2010s usando datum no
singular e dados para o plural. No ano de 2010, no entanto, na escrita não especialista, todos os dias, "dados" são mais
comumente utilizados no singular, como um substantivo de massa (como "informação", "areia" ou "chuva"). [5]

https://en.wikipedia.org/wiki/Data 1/4
04/02/2018 Data - Wikipedia

Significado
Os dados, a informação , o conhecimento e a sabedoria são conceitos estreitamente relacionados, mas cada um tem
seu próprio papel em relação ao outro, e cada termo tem seu próprio significado. De acordo com uma visão comum, os
dados são coletados e analisados; os dados só se tornam informações adequadas para tomar decisões uma vez que
foram analisadas de alguma forma. [6] O conhecimento é derivado de extensas experiências de lidar com informações
sobre um assunto. Por exemplo, o tamanho do Monte Everest geralmente é considerado dados. A altura pode ser
gravada com precisão com um altímetroe entrou em um banco de dados. Esses dados podem ser incluídos em um
livro, juntamente com outros dados no Monte Everest para descrever a montanha de forma útil para aqueles que
desejam tomar uma decisão sobre o melhor método para escalá-lo. Utilizar um entendimento baseado na experiência
escalando montanhas para aconselhar as pessoas a caminho de alcançar o pico do Monte Everest pode ser visto como
"conhecimento". Alguns complementam a série "dados", "informação" e "conhecimento" com "sabedoria", o que
significaria o status de uma pessoa detentora de um certo "conhecimento" que também sabe em quais circunstâncias é
bom usá-lo.

Normalmente, os dados são assumidos como o conceito menos abstrato, a informação mais próxima e o conhecimento
mais abstrato. [7] Nesta visão, os dados se tornam informações por interpretação; Por exemplo, o alto do Monte
Everest é geralmente considerado "dados", um livro sobre as características geológicas do Monte Everest pode ser
considerado "informação", e o guia de um alpinista contendo informações práticas sobre a melhor maneira de alcançar
o pico do Monte Everest pode ser considerado "conhecimento" . A "informação" tem uma diversidade de significados
que vão desde o uso diário até o uso técnico. Esta visão, no entanto, também tem sido argumentada para fornecer um
modelo reverso da relação entre dados, informações e conhecimento. [8]De um modo geral, o conceito de informação
está intimamente relacionado com as noções de restrição, comunicação, controle, dados, forma, instrução,
conhecimento, significado, estímulo mental, padrão, percepção e representação. Beynon-Davies usa o conceito de um
sinal para diferenciar dados e informações; Os dados são uma série de símbolos, enquanto a informação ocorre
quando os símbolos são usados para se referir a algo. [9] [10]

Antes do desenvolvimento de dispositivos e máquinas de computação, apenas as pessoas poderiam coletar dados e
impor padrões sobre ele. Desde o desenvolvimento de dispositivos e máquinas de computação, esses dispositivos
também podem coletar dados. Nos anos de 2010, os computadores são amplamente utilizados em muitos campos para
coletar dados e classificá-lo ou processá-lo, em disciplinas que vão desde o marketing , a análise do uso de serviços
sociais por parte dos cidadãos até a pesquisa científica. Esses padrões em dados são vistos como informações que
podem ser usadas para aprimorar o conhecimento. Esses padrões podem ser interpretados como " verdade"(embora
a" verdade "possa ser um conceito subjetivo) e pode ser autorizada como critério ético e ético em algumas disciplinas
ou culturas. Os eventos que deixam por trás dos restos físicos ou virtuais percebíveis podem ser rastreados através dos
dados. As marcas não são mais considerados dados uma vez que o link entre a marca e a observação está quebrado. [11]

Os dispositivos de computação mecânica são classificados de acordo com os meios pelos quais eles representam dados.
Um computador analógico representa um dado como uma tensão, distância, posição ou outra quantidade física. Um
computador digital representa um dado de dados como uma seqüência de símbolos desenhados a partir de um
alfabeto fixo . Os computadores digitais mais comuns usam um alfabeto binário, ou seja, um alfabeto de dois
caracteres, tipicamente denotado "0" e "1". Representações mais familiares, como números ou letras, são então
construídas a partir do alfabeto binário. Algumas formas especiais de dados são distinguidas. Um programa de
computadoré uma coleção de dados, que pode ser interpretada como instruções. A maioria das linguagens
computacionais faz uma distinção entre os programas e os outros dados em que os programas operam, mas em
algumas línguas, nomeadamente Lisp e linguagens semelhantes, os programas são essencialmente indistinguíveis de
outros dados. Também é útil distinguir os metadados , ou seja, uma descrição de outros dados. Um termo similar
ainda anterior para metadados é "dados auxiliares". O exemplo prototípico de metadados é o catálogo da biblioteca,
que é uma descrição do conteúdo dos livros.

https://en.wikipedia.org/wiki/Data 2/4
04/02/2018 Data - Wikipedia

Coleção de dados

Gathering data can be accomplished through a primary source (the researcher is the first person to obtain the data) or
a secondary source (the researcher obtains the data that has already been collected by other sources, such as data
disseminated in a scientific journal). Data analysis methodologies vary and include data triangulation and data
percolation [12]. The latter offers an articulate method of collecting, classifying and analyzing data using five possible
angles of analysis (at least three) in order to maximize the research's objectivity and permit an understanding of the
phenomena under investigation as complete as possible: qualitative and quantitative methods, literature reviews
(including scholarly articles), interviews with experts, and computer simulation. The data are thereafter "percolated"
using a series of pre-determined steps so as to extract the most relevant information.

In other fields
Though data is also increasingly used in other fields, it has been suggested that the highly interpretive nature of them
might be at odds with the ethos of data as "given". Peter Checkland introduced the term capta (from the Latin capere,
“to take”) to distinguish between an immense number of possible data and a sub-set of them, to which attention is
oriented.[13] Johanna Drucker has argued that since the humanities affirm knowledge production as "situated, partial,
and constitutive," using data may introduce assumptions that are counterproductive, for example that phenomena are
discrete or are observer-independent.[14] The term capta, which emphasizes the act of observation as constitutive, is
offered as an alternative to data for visual representations in the humanities.

See also
Biological data Data farming Data mining Data remanence Open data
Data acquisition Data Data modeling Data set Scientific data
Data analysis governance Data Data warehouse archiving
Data cable Data integrity visualization Database Statistics
Dark data Data Computer data Datasheet Computer
maintenance processing memory
Data domain Environmental
Data Data publication data rescue Data structure
Data element
management Data protection Secondary Data
Fieldwork

References
This article is based on material taken from the Free On-line Dictionary of Computing prior to 1 November 2008 and incorporated under
the "relicensing" terms of the GFDL, version 1.3 or later.

1. The pronunciation /ˈdeɪtə/ DAY-tə is widespread throughout most varieties of English. The pronunciation /ˈdætə/
DA-tə is chiefly Irish and North American. The pronunciation /ˈdɑːtə/ DAH-tə is chiefly Australian, New Zealand,
and South African. Each pronunciation may be realized differently depending on the dialect/language of the
speaker.
2. Data Is the New Oil of the Digital Economy (https://www.wired.com/insights/2014/07/data-new-oil-digital-econom
y/)
3. Data is the new Oil (https://spotlessdata.com/blog/data-new-oil)
4. http://www.etymonline.com/index.php?term=data
5. Hickey, Walt (2014-06-17). "Elitist, Superfluous, Or Popular? We Polled Americans on the Oxford Comma" (http://f
ivethirtyeight.com/datalab/elitist-superfluous-or-popular-we-polled-americans-on-the-oxford-comma/).
FiveThirtyEight. Retrieved 2015-05-04.
6. "Joint Publication 2-0, Joint Intelligence" (http://www.dtic.mil/doctrine/new_pubs/jp2_0.pdf) (PDF). Defense
Technical Information Center (DTIC). Department of Defense. 22 June 2007. pp. GL–11. Retrieved February 22,
2013.

https://en.wikipedia.org/wiki/Data 3/4
04/02/2018 Data - Wikipedia

7. Akash Mitra (2011). "Classifying data for successful modeling" (https://dwbi.org/data-modelling/dimensional-mode


l/16-classifying-data-for-successful-modeling).
8. Tuomi, Ilkka (2000). "Data is more than knowledge". Journal of Management Information Systems. 6 (3): 103–
117. doi:10.1080/07421222.1999.11518258 (https://doi.org/10.1080%2F07421222.1999.11518258).
9. P. Beynon-Davies (2002). Information Systems: An introduction to informatics in organisations. Basingstoke, UK:
Palgrave Macmillan. ISBN 0-333-96390-3.
10. P. Beynon-Davies (2009). Business information systems. Basingstoke, UK: Palgrave. ISBN 978-0-230-20368-6.
11. Sharon Daniel. The Database: An Aesthetics of Dignity.
12. Mesly, Olivier (2015). Creating Models in Psychological Research. États-Unis : Springer Psychology : 126 pages.
ISBN 978-3-319-15752-8
13. P. Checkland and S. Holwell (1998). Information, Systems, and Information Systems: Making Sense of the Field.
Chichester, West Sussex: John Wiley & Sons. pp. 86–89. ISBN 0-471-95820-4.
14. Johanna Drucker (2011). "Abordagens de Humanidades para Exibição Gráfica" (http://www.digitalhumanities.org/
dhq/vol/5/1/000091/000091.html) .

Links externos
Os dados são um substantivo singular (http://purl.org/nxg/note/singular-data) (uma avaliação detalhada)

Retrieved from "https://en.wikipedia.org/w/index.php?title=Data&oldid=813973585"

Esta página foi editada pela última vez em 6 de dezembro de 2017, às 06:02.

O texto está disponível sob a licença Creative Commons Attribution-ShareAlike ; podem ser aplicados termos
adicionais. Ao usar este site, você concorda com os Termos de Uso e Política de Privacidade . Wikipedia® é uma
marca registrada da Wikimedia Foundation, Inc. , uma organização sem fins lucrativos.

https://en.wikipedia.org/wiki/Data 4/4