Você está na página 1de 1

Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Instituto de Matemática e Estatística


Depto II – Estruturas Matemáticas
Análise Vetorial IX – Prof. Ralph Mansur
7ª Lista de Exercícios – 2009/2

1 – Seja S uma superfície parametrizada por 7 – Seja S uma superfície fechada tal que S=S1∪ S2 , onde
ϕ (u, v) = (v cos u, v sen u,1 − v 2 ); 0 ≤ u ≤ 2π , v ≥ 0 S1 e S2 são as superfícies de revolução obtidas pela rotação
em torno do eixo z das curvas C1 : z=1-x , 0 ≤ x ≤ 1 e C2 :
a) Identifique esta superfície.
b) b) Encontre um vetor tangente à curva, definida z=0 , 0 ≤ x ≤ 1 , respectivamente. Se ρ ( x, y, z ) = x 2 + y 2
por ϕ (0, v) , no ponto ϕ (0,1) . é a função que fornece a densidade (massa por unidade de
c) Encontre um vetor tangente à curva, definida por área) em cada ponto (x,y,z) ∈ S , calcule a massa de S.
ϕ (u,1) , no ponto ϕ (0,1) . r
( )
8 – Calcule ∫∫ F ⋅ n ds nos exercícios abaixo:
S
2 – a) Encontre uma parametrização para a r
superfície obtida girando-se o círculo a) F ( x, y, z ) = ( x, y,−2 z ) e S é a esfera x2+y2+z2=4 , com
2 2 2
( x − a) + z = r , 0 < r < a , em torno do eixo z. vetor normal n exterior.
r
Esta superfície é chamada toro. b) F ( x, y, z ) = ( x, y, z ) onde S é o triângulo de vértices
b) Encontre um vetor normal a esta superfície. (1,0,0), (0,1,0) e (0,0,1) , onde o vetor normal n tem
componente z não negativa.
3 – Considere γ o arco da parábola z=3 – y2 no r
plano yz compreendido entre as semi-retas z=2y e c) F ( x, y, z ) = ( y, z , xz ) e S é a superfície do sólido W,
11 onde W = {( x, y , z ) ∈ ℜ 3 / x 2 + y 2 ≤ z ≤ 1} , com vetor
z = y , com y ≥ 0. Seja S a superfície obtida
2 normal n exterior.
girando-se γ em torno do eixo z. Pede-se: r
d) F ( x, y, z ) = ( x, y, z ) e S é a superfície do sólido W, onde
a) Uma parametrização de S.
b) A área de S. W = {( x, y, z ) ∈ ℜ 3 / x 2 + y 2 ≤ 1 e x 2 + y 2 + z 2 ≤ 4} com
vetor normal n exterior.
4 – Considerando que a superfície S é obtida r
e) F ( x, y, z ) = ( z 2 − x,− xy, 3 z ) e S é a superfície do sólido
girando-se a curva z=x2 , 0 ≤ x ≤ 4 , em torno do
eixo z, pede-se: limitado por z=4-y2, x=0, x=3 e o plano xy , com vetor
a) Uma parametrização para S. normal n exterior.
b) A área da porção de S compreendida entre os 9 – Use o teorema de Stokes para mostrar que a integral de
cilindros x2+y2=1 e x2+y2=4. linha é igual ao valor dado, indicando, em cada caso, a
orientação da curva C
5 – Calcule a área das seguintes superfícies.
a) ∫ ydx + zdy + xdz = −2π 2 , onde C é a curva obtida da
a) Superfície do cilindro x2+y2=2x limitada pelo C
interseção do plano x+y=2 com a esfera x2+y2+z2=2(x+y).
plano z=0 e o cone z = x 2 + y 2 .
3 2πa 2
b) Superfície do cone z2=x2+y2 situada entre os b) ∫ (3 y + z )dx + ( x + 4 y )dy + (2 x + y )dz = − onde
planos z=0 e x+2z=3.
C 4
C é a curva obtida como interseção da esfera x2+y2+z2=a2
6 – Calcule as seguintes integrais de superfície: com o plano y+z=a
a) ∫∫ ( x 2 + y 2 ) ds , onde S é a esfera x2+y2+z2=a2. r
S ( )
10 – Calcule ∫∫ F ⋅ n ds , onde S é a superfície cilíndrica
S
b) ∫∫ xyz ds , onde S é o triângulo de vértices (1,0,0)
S
fechada limitada pelos planos z=0 e z=1, cuja base no
(0,1,0) e (0,0,1). plano xy é limitada pelas curvas de equações: x2+(y-1)2=4,
y ≥ 1; x2+(y+1)2=4 , y ≤ -1; (x-2)2+y2=1, x ≥ 2;
∫∫ ( y
2
c) + z 2 ) ds , onde S é a superfície do sólido r  z2 
S
(x+2)2+y2=1, x ≤ -2; F ( x, y, z ) =  2 x + xy,− zy, − y 2 z 
limitado pela parte superior da esfera x2+y2+z2=1 e  2 
o cone z = x 2 + y 2 . e n é a normal exterior a S.