Você está na página 1de 2
* ALGUM VOCABULÁRIO DE TEATRO *
* ALGUM VOCABULÁRIO DE TEATRO *
* ALGUM VOCABULÁRIO DE TEATRO * ACTO - Divisão de uma peça teatral determinada pela mudança

ACTO - Divisão de uma peça teatral determinada pela mudança de espaço (cenário), constituindo a estrutura externa da própria peça.

ADEREÇO objecto móvel que ajuda a caracterizar uma personagem ou um espaço.

APARTE - Palavras ditas por uma personagem (destinadas a serem ouvidas só pelos espectadores), partindo do princípio que as outras personagens com quem contracena não as ouvem no momento. Através dos apartes, o público torna-se cúmplice dos actores.

AUTO - Texto dramático, de tema religioso ou profano, que evoluiu provavelmente a partir dos mistérios e moralidades medievais, e que conheceu grande voga sobretudo com Gil Vicente, no séc. XVI.

BASTIDORES - local por detrás do palco, e lateral, onde normalmente se situam os camarins e

se guarda o material utilizado na representação

CAMARIM - local onde os actores se preparam (vestem, fazem

a maquilhagem

)

antes de entrarem em cena.

CAMAROTE - pequenos compartimentos, situados num nível acima da plateia, destinados aos espectadores.

CENA - Divisão de um acto, marcada pela entrada ou saída de uma personagem.

um acto, marcada pela entrada ou saída de uma personagem. CENÁRIO - conjunto de elementos visuais

CENÁRIO - conjunto de elementos visuais espectáculo teatral.

que compõem o espaço onde se apresenta um

CENÓGRAFO pessoa que imagina, concebe e executa o cenário de uma peça de teatro.

CLÍMAX - Etimologicamente, escada, gradação. O ponto máximo de intensidade numa sequência de ideias ou acontecimentos. No texto dramático corresponde ao ponto máximo da tensão a partir do qual se define o desfecho.

COMÉDIA - de origem obscura, supõe-se que se relaciona com cantos em festins de homenagem a

Dioniso. Peça teatral que visa a crítica social através da representação de situações da vida real .

O recurso ao ridículo, que provoca o riso, tem geralmente uma intenção moralizadora.

CONTRA-REGRA aquele que tem por função marcar a entrada dos actores em cena.

DESENLACE - Definido por Aristóteles como o momento da tragédia em que o curso dos eventos

se altera determinando o final feliz ou infeliz da acção.

DIÁLOGO - forma de discurso e modo de expressão literário em que o "emissor" e o "receptor" conversam um com o outro, alternando na comunicação das respectivas mensagens.

DIDASCÁLIA - texto secundário constituído pelas informações fornecidas pelo dramaturgo (autor) sobre, por exemplo, o tempo e o lugar da acção (cenário), o vestuário, os gestos das personagens, etc. também é chamado de indicações cénicas.

DRAMA - representação, através de palavras e acções, num espaço destinado a esta finalidade (normalmente, um palco). Nele há, para além das linguagens verbal e gestual, o recurso à luminotécnica e à sonoplastia, aos cenários, ao guarda-roupa, à maquilhagem…

aos cenários, ao guarda- roupa, à maquilhagem… DRAMATURGO – autor de textos dramáticos, aquele que

DRAMATURGO autor de textos dramáticos, aquele que escreve peças de teatro

ENCENADOR aquele que idealiza o espectáculo teatral, dirigindo os actores nos seus papéis, “conduzindo-os” nos ensaios, transmitindo o que pretende a outros intervenientes no processo (cenógrafo, figurinista, luminotécnico, sonoplasta, etc), levando à cena um texto ou a adaptação de um original.

FARSA tendo a sua origem nos quadros cómicos dos mistérios medievais, a farsa distingue-se da comédia pelo recurso a processos menos subtis de construção do cómico, explorando incongruências, equívocos, traços caricaturais e situações ridículas.

FIGURINISTA - técnico de teatro que se ocupa dos figurinos (guarda-roupa, maquilhagens, etc.)

GUARDA-ROUPA - conjunto das roupas e dos trajes utilizados numa peça de teatro.

MONÓLOGO - é uma fala interiorizado, em que o "eu" é o emissor (o "eu" que fala) e o receptor (o "eu"/"tu" que escuta).

fala) e o receptor (o "eu"/"tu" que escuta). PONTO – pessoa que lê o texto das

PONTO pessoa que lê o texto das falas em voz baixa aos actores, caso eles se esqueçam delas. Normalmente está por baixo do palco, ou por detrás, escondido do público.

RÉPLICA - Fala dos actores em cena.

SONOPLASTA pessoa responsável por todos os efeitos sonoros durante uma peça.

TEXTO DRAMÁTICO texto orientado para a representação. Aquele que é escrito para ser representado.

TRAGÉDIA - associada na origem, na Grécia, a celebrações dionisíacas, definiu-se como espectáculo dramático onde se representam assuntos sérios, dignos, elevados.

TRAGICOMÉDIA - nome que designa, entre os séculos XVI e XVIII, a peça que combina elementos da tragédia, como o tema e as personagens, e da comédia, como os incidentes e o desfecho.

O professor: António alves