Você está na página 1de 26

[Digite aqui]

01. (FCC 2012 – ANALISTA DE CONTROLE EXTERNO/MEIO


AMBIENTE – TCE/AP) O Conselho Nacional do Meio Ambiente
(CONAMA) instituiu os critérios e diretrizes para a avaliação de
impactos ambientais. Com base nesses critérios e diretrizes, é
correto afirmar que
A) no caso de projetos que contemplem mais de uma alternativa
tecnológica ou de localização, deve-se realizar estudos distintos
dos impactos ambientais para cada alternativa.
B) não é necessária a realização de estudo dos impactos
ambientais para empreendimentos que alterem as condições
estéticas do meio ambiente.
C) projetos agropecuários e silviculturais estão dispensados da
realização de estudo dos impactos ambientais porque são
empreendimentos de grande importância social.
D) projetos urbanísticos com área inferior a 100 ha estão
dispensados da realização de estudo dos impactos ambientais
caso não estejam em área de relevante interesse ambiental.
E) no estudo dos impactos ambientais devem ser apontadas as
medidas mitigadoras para os impactos positivos e negativos do
projeto, bem como os efeitos esperados da implantação dessas
medidas.

Comentários
Alternativa A) Incorreta. O EIA deve contemplar todas a
possibilidades tecnológicas e de localização da atividade.
Alternativa B) Incorreta O EIA/RIMA deve ser elaborado para
atividades consideradas efetiva ou que tenham potencial de
causar significativa degradação ambiental, inclusive estéticas.
Assim, dispõe a resolução CONAMA 1/86, em seu art. 1º:
2
“Art. 1º Para efeito desta Resolução, considera-se impacto
ambiental qualquer alteração das propriedades físicas, químicas
e biológicas do meio ambiente, causada por qualquer forma de
matéria ou energia resultante das atividades humanas que, direta
ou indiretamente, afetam:
I - a saúde, a segurança e o bem-estar da população;
II - as atividades sociais e econômicas;
III - a biota;
IV - as condições estéticas e sanitárias do meio ambiente;
V - a qualidade dos recursos ambientais.”
Alternativa C) Incorreta. Assim dispõe o Art. 2º da Resolução
CONAMA 1/86:
“Art. 2º Dependerá de elaboração de estudo de impacto ambiental
e respectivo relatório de impacto ambiental - RIMA, a serem
submetidos à aprovação do órgão estadual competente, e da
Secretaria Especial do Meio Ambiente - SEMA em caráter
supletivo, o licenciamento de atividades modificadoras do meio
ambiente, tais como:
[...]
XVII - Projetos Agropecuários que contemplem áreas acima de
1.000 ha. ou menores, neste caso, quando se tratar de áreas
significativas em termos percentuais ou de importância do ponto
de vista ambiental, inclusive nas áreas de proteção ambiental.”
Alternativa C) Correta. Assim dispõe o Art. 2º da Resolução
CONAMA 1/86:

3
“Art. 2º Dependerá de elaboração de estudo de impacto ambiental
e respectivo relatório de impacto ambiental - RIMA, a serem
submetidos à aprovação do órgão estadual competente, e da
Secretaria Especial do Meio Ambiente - SEMA em caráter
supletivo, o licenciamento de atividades modificadoras do meio
ambiente, tais como:
[...]
XV - Projetos urbanísticos, acima de 100 ha ou em áreas
consideradas de relevante interesse ambiental a critério da SEMA
e dos órgãos estaduais ou municipais;”
Alternativa E) Incorreta. Apenas os negativos. Assim dispõe o Art.
6º da Resolução CONAMA 1/86:
“Art. 6º O estudo de impacto ambiental desenvolverá, no mínimo,
as seguintes atividades técnicas:
[...]
III - Definição das medidas mitigadoras dos impactos
negativos, entre elas os equipamentos de controle e sistemas de
tratamento de despejos, avaliando a eficiência de cada uma
delas.”
RESPOSTA D
02. (FCC 2012 – ANALISTA DE CONTROLE EXTERNO/MEIO
AMBIENTE – TCE/AP) O Conselho Nacional do Meio Ambiente
(CONAMA) instituiu os critérios e as diretrizes para o
licenciamento ambiental. Com base nesses critérios e diretrizes,
é INCORRETO afirmar que
A) o licenciamento ambiental deve servir como um instrumento de
gestão ambiental.

4
B) o prazo máximo de validade da Licença Prévia e da Licença de
Instalação poderá ser de até dez anos.
C) a licença ambiental estabelece as condições e restrições para
a localização, instalação e operação de empreendimentos
potencialmente poluidores.
D) o impacto ambiental que afeta diretamente mais de um Estado
é denominado impacto ambiental regional.
E) um projeto potencialmente impactante ao meio ambiente só
conseguirá obter a licença ambiental depois de apresentado o
Estudo de Impacto Ambiental e respectivo Relatório de Impacto
Ambiental (EIA/RIMA).

Comentários
A questão pede a alternativa incorreta. Assim, segundo a
Resolução CONAMA 237/97:
“Art. 18 - O órgão ambiental competente estabelecerá os prazos
de validade de cada tipo de licença, especificando-os no
respectivo documento, levando em consideração os seguintes
aspectos:
I - O prazo de validade da Licença Prévia (LP) deverá ser, no
mínimo, o estabelecido pelo cronograma de elaboração dos
planos, programas e projetos relativos ao empreendimento ou
atividade, não podendo ser superior a 5 (cinco) anos.
II - O prazo de validade da Licença de Instalação (LI) deverá ser,
no mínimo, o estabelecido pelo cronograma de instalação do
empreendimento ou atividade, não podendo ser superior a 6
(seis) anos.

5
III - O prazo de validade da Licença de Operação (LO) deverá
considerar os planos de controle ambiental e será de, no mínimo,
4 (quatro) anos e, no máximo, 10 (dez) anos.”
RESPOSTA B
03. (FCC 2012 – ANALISTA DE CONTROLE EXTERNO/MEIO
AMBIENTE – TCE/AP) Segundo o estudo de impacto ambiental
conforme estabelecido pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente
(CONAMA), considera-se:
I. Estudos de impacto ambiental idealmente utilizam um banco de
dados composto por documentação cartográfica adequada, em
diferentes escalas espaciais e temporais, passível de ser
integrada em um sistema de informação geográfica.

II. Em qualquer estudo de impacto ambiental, a escala espacial


ideal deve ser a mais detalhada possível para que não se perca
informações importantes e seja minimizado o tempo de trabalho.
III. A definição da área de influência em um estudo de impacto
ambiental geralmente considera a bacia ou microbacia
hidrográfica que contém o projeto porque esta constitui um
sistema natural bem delimitado no espaço, onde as interações no
nível físicobiológico são integradas e, assim, melhor
interpretadas.
Está correto o que se afirma SOMENTE em
A) I e III.
B) I.
C) I e II.
D) III.

6
E) II e III.

Comentários
A alternativa correta é a letra A, pois apena o item II está errado.
A escala cartográfica deve estar em escala compatível com
procedimento a ser utilizado e não o mais detalhado possível.
Assim, uma escala que conduz a muitos detalhes pode trazer
informações desnecessárias e consequente dispêndio de tempo
para realização dos trabalhos.
RESPOSTA A
04. (CESPE 2007 – PROCURADOR FEDERAL) Há inúmeros
princípios ambientais que orientam a otimização das regras de
proteção do meio ambiente. Esses princípios constam na Política
Nacional do Meio Ambiente, na CF e em documentos
internacionais de proteção do meio ambiente, como Conferência
de Estocolmo de 1972, Nosso Futuro Comum (Relatório
Brundtland) e Declaração do Rio sobre Meio Ambiente e
Desenvolvimento, de 1992 (ECO-92).

Considerando o texto acima, julgue o item subsequente, acerca


dos princípios ambientais e de sua adoção em regras
procedimentais de proteção do meio ambiente.

O estudo de impacto ambiental (EIA) e o seu relatório (RIMA) são


documentos técnicos de caráter sigiloso, de forma a impedir
danos às empresas concorrentes da obra pública em estudo.
( ) Certo
( ) Errado

Comentários
7
O EIA e o RIMA devem ser amplamente divulgados:
Segundo a CF/1988
“Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente
equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia
qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade
o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras
gerações.
§ 1º Para assegurar a efetividade desse direito, incumbe ao Poder
Público:
[...]
IV - exigir, na forma da lei, para instalação de obra ou atividade
potencialmente causadora de significativa degradação do meio
ambiente, estudo prévio de impacto ambiental, a que se dará
publicidade;”
E segundo a Resolução CONAMA 237/97
“Art. 3º- A licença ambiental para empreendimentos e atividades
consideradas efetiva ou potencialmente causadoras de
significativa degradação do meio dependerá de prévio estudo de
impacto ambiental e respectivo relatório de impacto sobre o
meio ambiente (EIA/RIMA), ao qual dar-se-á publicidade,
garantida a realização de audiências públicas, quando couber, de
acordo com a regulamentação.”
RESPOSTA CERTO
05. (FCC 2012 – ANALISTA DESENV. GEOLOGIA – METRÔ-
SP) De acordo com Constituição Federal Brasileira em vigor,

(A) condutas lesivas ao meio ambiente que causem poluição de


qualquer natureza, em níveis tais que resultem ou possam resultar
8
em danos à saúde humana, em ação de indenização deverá
figurar no polo passivo pessoa jurídica, excluindo as pessoas
físicas, coautoras ou partícipes do mesmo fato.

(B) aquele que explorar recursos minerais fica obrigado a


recuperar o meio ambiente degradado, de acordo com a solução
técnica exigida pelo órgão público competente, na forma da Lei.

(C) aquele que explorar recursos minerais e degradar o meio


ambiente provocando mortandade de fauna e flora será
responsabilizado administrativamente no âmbito da
Administração Pública Municipal.

(D) pessoas jurídicas responsáveis por condutas e atividades


lesivas ao meio ambiente, com o fim de permitir, facilitar ou ocultar
a prática de crime definido em Lei, responderão por corrupção
ativa.

(E) é possível a aplicação da responsabilização civil e criminal às


pessoas jurídicas responsáveis por degradação do meio ambiente
enquanto permanecem vigentes os motivos da sanção.

Comentários:

Segundo A Constituição Federal de 1988, Título VIII, Da Ordem


Social, Capítulo VI (Do Meio Ambiente), art. 225° § 2º “Aquele que
explorar recursos minerais fica obrigado a recuperar o meio
ambiente degradado, de acordo com solução técnica exigida pelo
órgão público competente, na forma da lei.”

RESPOSTA B.

06. (FUNCAB 2014 – ENG. DE MINAS – SEDAM/RO) Apesar de


os empreendimentos de mineração ocorrerem ao longo de muitos
anos, conforme as imposições ambientais e sociais da atualidade,
9
torna-se muito importante o planejamento desses
empreendimentos até sua fase de fechamento. Isso porque:
(A) os riscos econômicos relacionados à engenharia das
minerações são muitos difíceis de calcular, assim o
empreendimento precisa ter, previamente, data para fechamento.
(B) a explotação de minério em qualquer terreno depende mais
de fatores externos, de modo que há, a todo momento,
possibilidade de paralização da mineração.
(C) as minerações operaram nos períodos de alto valor dos itens
produzidos e precisam manter-se fechadas nos momentos de
baixo valor.
(D) a atividade mineral deve ser entendida como de uso
temporário, havendo, pois, a necessidade de preparar o terreno
para novo uso sempre que se encerre a atividade de mineração
nele executada.
(E) há uma imposição legislativa que concede, do estado para o
empreendedor, o direito de lavra, porém com prazo fixo e
predefinido.
Comentários:

Sendo os recursos minerais finitos, a mineração tem caráter


temporário, devendo a Fase de Fechamento de Mina ser
planejada antes mesmo da inicialização do projeto, havendo
necessidade de preparação do solo para uso após o fechamento.
RESPOSTA D

07. (FCC 2012 – ANALISTA DE CONTROLE EXTERNO/MEIO


AMBIENTE – TCE/AP) A Resolução Conama 001/1986 define
impactos ambientais como
10
(A) as atividades que modificam o meio ambiente nos parques
urbanos, nas Áreas de Preservação Permanente e nas Unidades
de Conservação de proteção integral.
(B) atividade econômica que necessariamente afete o bem-estar
das populações locais, resultando no deslocamento das mesmas
para áreas não afetadas pela atividade focal.
(C) as barragens, as rodovias, os portos e outras grandes obras
realizadas pela União, pelos estados ou pelos municípios, com
recursos próprios ou externos.
(D) qualquer atividade humana que tenha efeito sobre uma área
superior a 50 km2, incluindo tanto as áreas de vegetação nativa
como áreas já previamente desmatadas.
(E) alterações antropogênicas do meio ambiente que
potencialmente afetam, entre outros, a qualidade dos recursos
ambientais, a biota e a saúde humana.

Comentários
Com base no Art. 1º da Resolução CONAMA 1/86:
Art. 1º Para efeito desta Resolução, considera-se impacto
ambiental qualquer alteração das propriedades físicas,
químicas e biológicas do meio ambiente, causada por qualquer
forma de matéria ou energia resultante das atividades
humanas que, direta ou indiretamente, afetam:
I - a saúde, a segurança e o bem-estar da população;
II - as atividades sociais e econômicas;
III - a biota;
IV - as condições estéticas e sanitárias do meio ambiente;
11
V - a qualidade dos recursos ambientais.
RESPOSTA E
08. (CESPE 2010 – ANALISTA/PERITO/BIOLOGIA – MPU) Um
projeto original de assentamento de trilhos de ferrovia ameaça
sítio arqueológico e importante área de mata atlântica. Se
construída, a ferrovia afetará a paisagem da região, pois os trilhos
serão assentados também na encosta da montanha mais
importante da área, com declividade média de 50 graus no trecho
afetado. A comunidade atingida pela estrada de ferro argumenta
que o projeto destruirá a fauna, a flora e a beleza da paisagem,
além de prejudicar as atividades econômicas, voltadas para o
ecoturismo e para a agricultura.
Diante de todos esses riscos, a comunidade exige informações do
órgão licenciador, na forma de estudo de impacto ambiental (EIA),
para se posicionar frente ao processo de licenciamento ambiental
da ferrovia, que atravessa outras unidades da federação.
A respeito da situação hipotética descrita no texto acima e dos
temas correlatos, julgue o item que se segue.
O EIA deve avaliar possibilidade de traçado alternativo para a
estrada de ferro que minimize o impacto sobre o patrimônio
arqueológico. Nessa análise, que é focada em aspectos
socioculturais, os elementos econômicos são irrelevantes.
( ) Certo
( ) Errado

Comentários
Encontramos a resposta no art. 5º e 6º da Resolução CONAMA
1/86:
12
“Art. 5º O estudo de impacto ambiental, além de atender à
legislação, em especial os princípios e objetivos expressos na Lei
de Política Nacional do Meio Ambiente, obedecerá às seguintes
diretrizes gerais:
I - Contemplar todas as alternativas tecnológicas e de
localização do projeto, confrontando-as com a hipótese de não
execução do projeto;
[...]”
“Art. 6º O estudo de impacto ambiental desenvolverá, no mínimo,
as seguintes atividades técnicas:
I - Diagnóstico ambiental da área de influência do projeto completa
descrição e análise dos recursos ambientais e suas interações, tal
como existem, de modo a caracterizar a situação ambiental da
área, antes da implantação do projeto, considerando:
[...]”
c) o meio sócio-econômico - o uso e ocupação do solo, os
usos da água e a sócioeconomia, destacando os sítios e
monumentos arqueológicos, históricos e culturais da comunidade,
as relações de dependência entre a sociedade local, os recursos
ambientais e a potencial utilização futura desses recursos.
RESPOSTA ERRADO
09. (CESPE 2010 – ANALISTA/PERITO/BIOLOGIA – MPU) Um
projeto original de assentamento de trilhos de ferrovia ameaça
sítio arqueológico e importante área de mata atlântica. Se
construída, a ferrovia afetará a paisagem da região, pois os trilhos
serão assentados também na encosta da montanha mais
importante da área, com declividade média de 50 graus no trecho
afetado. A comunidade atingida pela estrada de ferro argumenta
13
que o projeto destruirá a fauna, a flora e a beleza da paisagem,
além de prejudicar as atividades econômicas, voltadas para o
ecoturismo e para a agricultura.
Diante de todos esses riscos, a comunidade exige informações do
órgão licenciador, na forma de estudo de impacto ambiental (EIA),
para se posicionar frente ao processo de licenciamento ambiental
da ferrovia, que atravessa outras unidades da federação.
A respeito da situação hipotética descrita no texto acima e dos
temas correlatos, julgue o item que se segue.
A presença do sítio arqueológico deve ser mencionada no estudo
de impacto ambiental (EIA) realizado na área.
( ) Certo
( ) Errado

Comentários
Segundo a Resolução CONAMA 1/86:
Art. 6º O estudo de impacto ambiental desenvolverá, no mínimo,
as seguintes atividades técnicas:
I - Diagnóstico ambiental da área de influência do projeto completa
descrição e análise dos recursos ambientais e suas interações, tal
como existem, de modo a caracterizar a situação ambiental da
área, antes da implantação do projeto, considerando:
[...]
c) o meio sócio-econômico - o uso e ocupação do solo, os usos
da água e a sócioeconomia, destacando os sítios e monumentos
arqueológicos, históricos e culturais da comunidade, as relações

14
de dependência entre a sociedade local, os recursos ambientais
e a potencial utilização futura desses recursos.
RESPOSTA CERTO
10. (FUNCAB 2011 – ENG. DE MINAS – PREF. LINHARES/ES)
De acordo com as obrigações preconizadas no capítulo sobre
meio ambiente da Constituição Federal, no que se refere aos
empreendimentos de mineração, é correto afirmar que:
(A) o beneficiamento e a exploração de recursos minerais são de
fiscalização dos municípios.
(B) cabe aos municípios a fiscalização dos reparos ambientais
decorrentes de mineração.
(C) cabe às empresas, o monitoramento ambiental associado com
as atividades de mineração.
(D) aquele que explorar recursos minerais fica obrigado a
recuperar o meio ambiente degradado.
(E) aquele que beneficiar recursos minerais fica obrigado a
desobstruir os cursos d'água superficiais.
Comentários:
Segundo a CF/88:

“CAPÍTULO VI
DO MEIO AMBIENTE

Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente


equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia
qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade
o dever de defendê-lo e preservá- lo para as presentes e futuras
gerações.
15
(...)

§ 2º Aquele que explorar recursos minerais fica obrigado a


recuperar o meio ambiente degradado, de acordo com solução
técnica exigida pelo órgão público competente, na forma da lei.”

RESPOSTA D

11. (CESPE 2004 – PERITO CRIMINAL ENG. MINAS – PF) Com


relação aos preceitos da Constituição Federal e da legislação
mineral e ambiental, julgue os itens seguintes.
É da competência comum da União, dos estados, do Distrito
Federal e dos municípios autorizar a exploração e o
aproveitamento de recursos hídricos e a pesquisa e lavra de
riquezas minerais em terras indígenas.
( ) Certo
( ) Errado
Comentários:

Trata-se de uma competência de exclusividade do Congresso


Nacional, exposto no art. 49 da CF/88.
“XVI - autorizar, em terras indígenas, a exploração e o
aproveitamento de recursos hídricos e a pesquisa e lavra de
riquezas minerais;”

RESPOSTA ERRADO

12. (CESPE 2005 – ANALISTA AMBIENTAL - IBAMA) Na época


do estudo para a elaboração do EIA para projeto de construção
de rodovia pavimentada de faixa dupla em região de fragmentos
remanescentes de vegetação nativa da Amazônia, houve ampla
16
divulgação do mapa “Principais rotas terrestres utilizadas para o
tráfico de animais silvestres — Brasil, região Norte”, que integra o
primeiro relatório nacional sobre o tráfico da fauna silvestre, da
rede nacional de combate ao tráfico de animais silvestres
(RENCTAS). No mapa, estão representadas as principais
rodovias, aeroportos, capitais e pontos de coleta e venda de
animais, que se localizam, em geral, ou nas margens das rodovias
ou nas margens de rios que são acessíveis por rodovias.
Com base nas informações acima, julgue o item a seguir.
O órgão licenciador, ao estabelecer o termo de referência do
estudo de impacto ambiental, pode incluir a necessidade de
avaliação do impacto do projeto sobre a conservação da
biodiversidade regional.
( ) Certo
( ) Errado

Comentários
Neste caso, o órgão licenciador não só pode como deve incluir,
haja vista que a rodovia passará em região de fragmentos
remanescentes de vegetação nativa da Amazônia. Assim, o órgão
licenciador encontra base na Resolução CONAMA 1/86:
Art. 2º Dependerá de elaboração de estudo de impacto ambiental
e respectivo relatório de impacto ambiental - RIMA, a serem
submetidos à aprovação do órgão estadual competente, e da
Secretaria Especial do Meio Ambiente - SEMA157 em caráter
supletivo, o licenciamento de atividades modificadoras do meio
ambiente, tais como:
I - Estradas de rodagem com duas ou mais faixas de
rolamento;
17
[...]
Art. 5º O estudo de impacto ambiental, além de atender à
legislação, em especial os princípios e objetivos expressos na Lei
de Política Nacional do Meio Ambiente, obedecerá às seguintes
diretrizes gerais:
I - Contemplar todas as alternativas tecnológicas e de localização
do projeto, confrontando-as com a hipótese de não execução do
projeto;
II - Identificar e avaliar sistematicamente os impactos
ambientais gerados nas fases de implantação e operação da
atividade;
III - Definir os limites da área geográfica a ser direta ou
indiretamente afetada pelos impactos, denominada área de
influência do projeto, considerando, em todos os casos, a bacia
hidrográfica na qual se localiza;
[...]
Art. 6º O estudo de impacto ambiental desenvolverá, no mínimo,
as seguintes atividades técnicas:
I - Diagnóstico ambiental da área de influência do projeto
completa descrição e análise dos recursos ambientais e suas
interações, tal como existem, de modo a caracterizar a
situação ambiental da área, antes da implantação do projeto,
considerando:
[...]
b) o meio biológico e os ecossistemas naturais - a fauna e a
flora, destacando as espécies indicadoras da qualidade

18
ambiental, de valor científico e econômico, raras e ameaçadas
de extinção e as áreas de preservação permanente;
RESPOSTA CERTO
13. (CESPE 2005 – ANALISTA AMBIENTAL - IBAMA) Na época
do estudo para a elaboração do EIA para projeto de construção
de rodovia pavimentada de faixa dupla em região de fragmentos
remanescentes de vegetação nativa da Amazônia, houve ampla
divulgação do mapa “Principais rotas terrestres utilizadas para o
tráfico de animais silvestres — Brasil, região Norte”, que integra o
primeiro relatório nacional sobre o tráfico da fauna silvestre, da
rede nacional de combate ao tráfico de animais silvestres
(RENCTAS). No mapa, estão representadas as principais
rodovias, aeroportos, capitais e pontos de coleta e venda de
animais, que se localizam, em geral, ou nas margens das rodovias
ou nas margens de rios que são acessíveis por rodovias.
Com base nas informações acima, julgue o item a seguir.
Caso o empreendedor adulterasse os dados constantes no mapa,
para favorecer a projeção de cenários e tendências desejáveis, o
órgão licenciador, uma vez concedida a licença, não poderia
suspendê-la, mesmo que detectasse a fraude e avaliasse que
esse procedimento era relevante para as conclusões finais do
estudo, em atendimento ao disposto na Resolução CONAMA n.º
237/1997.
( ) Certo
( ) Errado

Comentários
Com base no art. 19 da Resolução CONAMA n.º 237/1997:

19
“Art. 19 – O órgão ambiental competente, mediante decisão
motivada, poderá modificar os condicionantes e as medidas
de controle e adequação, suspender ou cancelar uma licença
expedida, quando ocorrer:
I - Violação ou inadequação de quaisquer condicionantes ou
normas legais.
II - Omissão ou falsa descrição de informações relevantes que
subsidiaram a expedição da licença.
III - superveniência de graves riscos ambientais e de saúde.”
RESPOSTA ERRADO
14. (CESGRANRIO 2013 – PROFISSIONAL BÁSICO/DIREITO –
BNDES) De acordo com as normas ambientais, cabe ao Poder
Público
(A) exigir EIA/RIMA das atividades consideradas de significativa
degradação ambiental, podendo dispensar de sua elaboração as
consideradas de relevante utilidade pública.
(B) fiscalizar as atividades poluidoras, embora não possa ser
responsabilizado pelos danos que venham a ser causados, por se
tratar de ato omissivo.
(C) elaborar avaliação ambiental estratégica de seus planos e
projetos, por exigência expressa da legislação em vigor.
(D) determinar a apresentação de estudos dos impactos a serem
causados no meio social, já que estes não são considerados no
EIA.
(E) exigir a apresentação da licença ambiental, na concessão de
financiamentos, das atividades consideradas potenciais
causadoras de degradação ambiental.
20
Comentários
Alternativa A: Incorreta. Qualquer atividade com potencial de
causar significativa degradação ambiental deve ser precedida de
Estudo Prévio de Impacto Ambiental.
Alternativa B: Incorreta. O poder público jamais pode se omitir do
seu exercício fiscalizatório e, nessa hipótese, poderá sim ser
responsabilizado pela omissão.
Alternativa C: Incorreta. Essa afirmativa não encontra base na
legislação atual.
Alternativa D: Incorreta. De acordo com a Resolução CONAMA
1/86:
Art. 6º: O estudo de impacto ambiental desenvolverá, no
mínimo, as seguintes atividades técnicas:
I - Diagnóstico ambiental da área de influência do projeto completa
descrição e análise dos recursos ambientais e suas interações, tal
como existem, de modo a caracterizar a situação ambiental da
área, antes da implantação do projeto, considerando:
a) o meio físico - o subsolo, as águas, o ar e o clima, destacando
os recursos minerais, a topografia, os tipos e aptidões do solo, os
corpos d’água, o regime hidrológico, as correntes marinhas, as
correntes atmosféricas;
b) o meio biológico e os ecossistemas naturais - a fauna e a flora,
destacando as espécies indicadoras da qualidade ambiental, de
valor científico e econômico, raras e ameaçadas de extinção e as
áreas de preservação permanente;
c) o meio sócio-econômico - o uso e ocupação do solo, os usos
da água e a sócioeconomia, destacando os sítios e monumentos

21
arqueológicos, históricos e culturais da comunidade, as relações
de dependência entre a sociedade local, os recursos ambientais
e a potencial utilização futura desses recursos.
RESPOSTA E
15. (CESGRANRIO 2013 – PROFISSIONAL
BÁSICO/ENGENHARIA – BNDES) O Brasil conta com uma das
legislações ambientais mais avançadas do mundo. A Política
Nacional do Meio Ambiente foi estabelecida pela Lei Federal
no 6.938, de 31/08/1981, regulamentada pelo Decreto
no 99.274/1990. No Artigo 9º dessa lei, estão definidos os
instrumentos da Política Nacional do Meio Ambiente, dentre os
quais se destacam a avaliação de impactos ambientais e o
licenciamento e a revisão de atividades efetiva ou potencialmente
poluidoras. A Resolução Conama no 237, de 19/12/1997, dentre
outras coisas, regulamenta o licenciamento ambiental.
Sobre o licenciamento ambiental, sabe-se que a legislação
brasileira prevê que
(A) a certidão da Prefeitura Municipal deverá constar,
obrigatoriamente, no procedimento de licenciamento ambiental,
declarando que o local e o tipo de empreendimento ou atividade
estão em conformidade com a legislação aplicável ao uso e à
ocupação do solo.
(B) a Licença de Operação (LO) autoriza o início da implantação
do empreendimento de acordo com as especificações constantes
dos planos, programas e projeto executivo aprovados.
(C) o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) é exigido sempre que o
órgão licenciador considerar que o Relatório de Impacto
Ambiental (RIMA) não for suficiente para avaliar todos os
impactos ambientais.
22
(D) o Plano de Controle Ambiental (PCA) é uma ferramenta de
apoio à tomada de decisão em relação a políticas, planos e
programas, bem como para contemplar os impactos cumulativos
e sinérgicos dos vários projetos englobados por determinada
política.
(E) as atividades efetiva ou potencialmente poluidoras devem ser
licenciadas em, pelo menos, dois níveis de competência: federal
e estadual ou estadual e municipal.

Comentários
Alternativa A) Correta. Segundo o art. 10 da Resolução CONAMA
237/97, § 1º, temos:
§ 1º - No procedimento de licenciamento ambiental deverá
constar, obrigatoriamente, a certidão da Prefeitura Municipal,
declarando que o local e o tipo de empreendimento
ou atividade estão em conformidade com a legislação
aplicável ao uso e ocupação do solo e, quando for o caso, a
autorização para supressão de vegetação e a outorga para o uso
da água, emitidas pelos órgãos competentes.
Alternativa B) Incorreta. A LO concede a autorização para a
operação do empreendimento ou atividade.
Alternativa C) Incorreta. O EIA é exigido, na forma da lei, para
instalação de obra ou atividade potencialmente causadora de
significativa degradação do meio ambiente, a que se dará
publicidade. O RIMA só ira existir se houver EIA.
Alternativa D) O PCA é exigido para as atividades relativa a
extração de minerais.

23
Alternativa E) O licenciamento ambiental não ocorre em mais de
um nível de competência, ou seja, cada ente federativo tem sua
incumbência.
RESPOSTA A
16. (CESPE 2004 – PERITO CRIMINAL ENG. MINAS – PF) Com
relação aos preceitos da Constituição Federal e da legislação
mineral e ambiental, julgue os itens seguintes.
As jazidas, em lavra ou não, e demais recursos minerais e os
potenciais de energia hidráulica pertencem à União e constituem
propriedade distinta do solo, para efeito de exploração ou
aproveitamento. Ao concessionário é garantida a propriedade do
produto da lavra.
Comentários:

Trata-se da literalidade transcrita no TÍTULO VII (Da Ordem


Econômica e Financeira) do CAPÍTULO I (Dos Princípios Gerais
da Atividade Econômica) da CF/88.

“Art. 176. As jazidas, em lavra ou não, e demais recursos


minerais e os potenciais de energia hidráulica constituem
propriedade distinta da do solo, para efeito de exploração ou
aproveitamento, e pertencem à União, garantida ao
concessionário a propriedade do produto da lavra.

Ainda,

§ 1º A pesquisa e a lavra de recursos minerais e o aproveitamento


dos potenciais a que se refere o "caput" deste artigo somente
poderão ser efetuados mediante autorização ou concessão da
União, no interesse nacional, por brasileiros ou empresa
constituída sob as leis brasileiras e que tenha sua sede e
24
administração no País, na forma da lei, que estabelecerá as
condições específicas quando essas atividades se
desenvolverem em faixa de fronteira ou terras indígenas.

§ 2º - É assegurada participação ao proprietário do solo nos


resultados da lavra, na forma e no valor que dispuser a lei.

§ 3º A autorização de pesquisa será sempre por prazo


determinado, e as autorizações e concessões previstas neste
artigo não poderão ser cedidas ou transferidas, total ou
parcialmente, sem prévia anuência do poder concedente.

§ 4º Não dependerá de autorização ou concessão o


aproveitamento do potencial de energia renovável de capacidade
reduzida.

RESPOSTA CORRETA

25
https://www.clubedegeociencias.com.br/