Você está na página 1de 57

1

2
SUMÁRIO

Introdução ................................................................................................................................................ 4

Centro Cirúrgico ..................................................................................................................................... 5


Classificação da a finalidade .........................................................................................................................6
Classificação por potencial de contaminação ................... ...................................................................9
Classificação das urgências ....................................................................................................................... 14

Nomenclaturas utilizadas em cirurgias ........................................................................................ 18

RDC nº 50/2002 - Estrutura Física................................................................................................. 21


Estruturas físicas do Centro Cirúrgico ................................................................................................. 21
Estrutura do Centro Cirúrgico (CC) considerando o risco ........................................................... 21
Limpeza do Centro-Cirúrgico ................................................................................................................... 24

Sala de Cirurgia .................................................................................................................................... 28


Equipamentos de uma sala de operação .............................................................................................. 32
Equipe que atua no Centro Cirúrgico .................................................................................................... 35

Atribuições da equipe de enfermagem no CC............................................................................ 39


Atribuições do enfermeiro coordenador ............................................................................................. 39
Atribuições do enfermeiro assistencial ................................................................................................ 41
Atribuições dos auxiliares e técnicos de enfermagem ................................................................... 42
Funções da Circulante ................................................................................................................................. 43

Simulado ................................................................................................................................................. 45

Gabarito.................................................................................................................................................. 55

3
INTRODUÇÃO

Olá Pessoal,
Hoje nosso assunto será Centro Cirúrgico. Essa temática é bem ampla, nessa primeira
parte abordaremos o centro cirúrgico com relação a sua estrutura física, equipe que
trabalha nesse setor e suas atribuições, além disso abordaremos limpeza do centro
cirúrgico e classificações das cirurgias.
Nas próximas aulas percorreremos o perioperatório que inclui o pré-operatório com
todos os cuidados necessários para que ocorra redução de riscos; o período
transoperatório e o período pós-operatório com os devidos cuidados de recuperação.

Vamos nesse rumo à ampliação do nosso conhecimento por meio das provas de
concursos.

4
CENTRO CIRÚRGICO

Centro Cirúrgico é um lugar especial dentro do hospital, convenientemente preparado


para atender um conjunto de requisitos que o tornam apto à prática da cirurgia.

Objetivos:
- Prestar assistência integral ao paciente cirúrgico em todo o período perioperatório; e
- Proporcionar recursos humanos e materiais para que o ato cirúrgico seja realizado
dentro de condições ideais, técnicas e assépticas.

Cirurgia:
Vamos ao conceito: “Cirurgia ou operação é o tratamento de doença, lesão ou
deformidade externa e/ou interna com o objetivo de reparar, corrigir ou aliviar um
problema físico”
Vamos entender a classificação das cirurgias de acordo com a sua finalidade:

5
Classificação da a finalidade

A cirurgia pode ser exploratória, curativa, reconstrutora ou paliativa. Vamos detalhar?

1. Diagnóstica ou exploratória: para se visualizar as partes internas e/ou realizar biópsias


(laparotomia exploradora);

2. Curativa: correção de alterações orgânicas (retirada da amígdala inflamada);


reparadora, quando da reparação de múltiplos ferimentos (enxerto de pele)

3. Reconstrutora ou cosmética: reconstituição (plástica para modelar o nariz, por


exemplo);

4. Paliativa: corrigir algum problema, aliviando os sintomas da enfermidade, não havendo


cura (abertura de orifício artificial para a saída de fezes sem ressecção do tumor intestinal,
por exemplo).

Veja como isso caiu na prova!

(UNIRIO/ UNIRIO/ 2012) Em relação à classificação das cirurgias quanto à finalidade, é


INCORRETA a seguinte definição:

a) Diagnóstica ou exploratória – tem como única finalidade a realização de biópsias.


b) Curativa - quando se corrigem alterações orgânicas (retirada da amígdala).
c) Reparadora - quando há reparação de múltiplos ferimentos (enxerto de pele).
d) Reconstrutora ou cosmética - quando se processa uma reconstituição (plástica para
modelar o nariz, por exemplo).
e) Paliativa - quando se necessita corrigir algum problema, aliviando os sintomas da
enfermidade, não havendo cura (abertura de orifício artificial para a saída de fezes
(colostomia) sem ressecção do tumor intestinal, por exemplo).

6
Comentário:
A cirurgia exploratória serve para fazer biópsia e também para visualizar partes internas, dessa
forma, não é apenas com finalidade de realizar biopsia.

Resposta Correta:
a) Diagnóstica ou exploratória – tem como única finalidade a realização de biópsias.

(KLC Prefeitura de Alto Piquiri - PR 2012) Em se tratando das classificações cirúrgicas,


associe os termos com suas respectivas respostas.

1. Curativa.
2. Paliativa.
3. Reconstrução.
4. Eletiva.

( ) Cirurgia realizada para melhorar as condições orgânicas, ou seja, para suprir


alguma necessidade que tenha sido afetada.
( ) Cirurgia planejada com antecedência, sendo realizados todos os exames pré-
operatórios durante o período de espera.
( ) Tem a finalidade de retirar algo que não está fazendo bem ao organismo.
( ) Trata-se da cirurgia plástica, geralmente realizada para reconstruir tecidos
danificados por incidentes ou simplesmente embelezamento estético.

a) 4 – 2 – 3 – 1
b) 2 – 4 – 1 – 3
c) 1 – 4 – 2 – 3
d) 2 – 1 – 3 – 4
e) 1 – 3 – 2 – 4

7
Comentário:

Vamos às palavras chaves?


Cirurgia paliativa: melhorara as condições orgânicas
Cirurgia eletiva: planejada
Cirurgia curativa: retirar algo (por exemplo um tumor)
Cirurgia reconstrutiva: plástica

Vamos fazer uma observação para diferenciar a cirurgia reconstrutiva com a cirúrgica
puramente estética?

“A reparadora tem o objetivo de corrigir deformidades, sejam eles congênitos (de nascença) ou
adquiridos, como em um acidente. Por ter esse caráter, esses são os únicos procedimentos
plásticos cirúrgicos gratuitos previstos por lei, pois são tão necessárias quanto outras cirurgias
médicas. Já a cirurgia plástica estética é aquela realizada pelo paciente com o intuito de
melhoras à sua aparência, não sendo uma intervenção necessária e nem por motivos de saúde”.

Resposta Correta:
b) 2 – 4 – 1 – 3

Veja como caiu em prova da EBSERH!

(AOCP EBSERH 2015) Deu entrada no hospital, paciente feminina, 30 anos, para
colocação de prótese mamária + lipoaspiração. No momento de fazer o relatório, o
técnico de enfermagem fica em dúvida. Qual seria o termo correto para definir a
cirurgia?

a) Paliativa. d) Necessária.
b) Reparadora. e) Estética.
c) Reconstrutora.

8
Comentário:
Como nesse caso a cirurgia foi apenas para embelezamento e para melhorara a aparência, sem
necessidade médica ou por motivos de saúde, será classificada como estética.

Vamos para a classificação mais cobrada nas provas?


A classificação pelo potencial de contaminação está descrito pela Portaria do Ministério da
Saúde que instituiu a obrigatoriedade da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH),
Portaria nº 2.616/MS/GM, de 12 de maio de 1998.

Resposta Correta:
e) Estética.

Classificação por potencial de contaminação

a) Limpas: realizadas em tecidos estéreis ou de fácil descontaminação, na ausência de


processo infeccioso local, sem penetração nos Tratos Digestório, respiratório ou urinário,
em condições ideais de sala de cirurgia. Exemplo: cirurgia de ovário;
b) Potencialmente contaminadas: realizadas em tecidos de difícil descontaminação, na
ausência de supuração local, com penetração nos tratos digestório, respiratório ou
urinário sem contaminação significativa. Exemplo: redução de fratura exposta;
c) Contaminadas: realizadas em tecidos recentemente traumatizados e abertos, de difícil
descontaminação, com processo inflamatório, mas sem supuração. Exemplo: apendicite
supurada;
d) Infectadas: realizadas em tecido com supuração local, tecido necrótico, feridas
traumáticas sujas. Exemplo: cirurgia do reto e ânus com pus.

Veja como esse assunto é cobrado!

9
(AOCP EBSERH 2016) Assinale a alternativa que contemple a caracterização de
gastrosplastia, segundo a classificação de feridas e quanto ao conteúdo microbiano.
a) Contaminada
b) Potencialmente contaminada
c) Infectada
d) Limpa
e) Asséptica

Comentário:
Pelo fato de ser uma cirurgia no trato gastrointestinal ela já é considerada potencialmente
contaminada.
Revisando o conceito!
Potencialmente contaminadas: realizadas em tecidos de difícil descontaminação, na ausência
de supuração local, com penetração nos tratos digestório, respiratório ou urinário sem
contaminação significativa. Exemplo: redução de fratura exposta.

Resposta Correta:
b) Potencialmente contaminada.

(CESGRANRIO UNIRIO 2016) As cirurgias são classificadas segundo o seu potencial de


risco de contaminação. Associe o potencial de contaminação das cirurgias com as
respectivas características.

I - Cirurgia contaminada
II - Cirurgia potencialmente contaminada
III - Cirurgia infectada

P - Realizada em tecidos estéreis ou passíveis de descontaminação, na ausência de processo


infecioso e inflamatório local.
Q - Realizada em qualquer tecido ou órgão, em presença de processo infeccioso (supuração
total), tecido necrótico, corpos estranhos e feridas de origem suja.

10
R - Realizada em tecidos abertos e recentemente traumatizados, colonizados por flora
bacteriana abundante, de descontaminação difícil ou impossível.
S - Realizada em tecidos colonizados por flora microbiana pouco numerosa ou de tecido de
difícil descontaminação.

As associações corretas são:

a) I - P ; II - Q ; III - R d) I - R ; II - S ; III - Q
b) I - P ; II - R ; III - S e) I - S ; II - Q ; III – R
c) I - Q ; II - P ; III - S

Comentário:
Vamos às palavras chave:
Contaminada  tecidos abertos e recentemente traumatizados, colonizados por flora
bacteriana abundante.
Potencialmente contaminada  por flora microbiana pouco numerosa ou de tecido de difícil
descontaminação.
Cirurgia infectada  supuração e tecido necrótico.

Resposta Correta:
d) I - R ; II - S ; III - Q

(AOCP 2015) Quanto ao seu potencial de contaminação, as cirurgias podem ser


classificada em:

a) contaminadas, parcialmente contaminadas e infectadas.


b) limpas, contaminadas, potencialmente contaminadas e infectadas.
c) possivelmente contaminadas, limpas e infectadas.
d) limpas, contaminadas e infectadas.
e) limpas, infectadas e provavelmente contaminadas.

11
Comentário:
Não existe a classificação possivelmente e nem provavelmente contaminada, o termo é
potencialmente contaminada.

Resposta Correta:
b) limpas, contaminadas, potencialmente contaminadas e infectadas.

(IBFC 2015) Assinale a alternativa que completa corretamente a lacuna.


_________________ é realizada em quaisquer tecidos ou órgãos quando há a presença de
secreção purulenta, área necrótica ou corpo estranho, perfuração de víscera ou
contaminação fecal.

a) Cirurgia contaminada .
b) Cirurgia infectada.
c) Cirurgia limpa.
d) Cirurgia de emergência.

Comentário:
Observe as palavras chaves para cirurgia infectada: secreção purulenta e necrose.

Resposta Correta:
b) Cirurgia infectada.

(FCC/ TRT 3ª REGIÃO/ 2015) De acordo com a classificação dos tipos de cirurgia,
segundo o potencial de contaminação, é correto afirmar que as cirurgias:
a) contaminadas são realizadas em tecidos quando há presença de secreção purulenta,
área necrótica ou corpo estranho, perfuração de víscera ou contaminação fecal.
b) limpas são realizadas em tecidos estéreis ou passíveis de descontaminação, na
ausência de processo infeccioso, sem penetração nos tratos respiratório, digestório e
geniturinário.

12
c) potencialmente contaminadas são realizadas em tecidos colonizados por flora
bacteriana abundante de difícil descontaminação, decorrente trauma penetrante há
menos de quatro horas e feridas crônicas abertas.
d) infectadas são as realizadas em tecidos colonizados por flora microbiana residente
pouco numerosa ou em tecido de difícil descontaminação.
e) limpas são aquelas realizadas em tecidos colonizados por flora residente, em local com
objeto encravado.

Comentário:
Letra A é o conceito de cirurgia infectada.
Letra C. Flora abundante e difícil descontaminação é a classificação de cirurgia contaminada.
Letra D. Esse conceito é de potencialmente contaminada, palavra chave: Potencialmente
contaminadas: realizadas em tecidos de difícil descontaminação, na ausência de supuração
local, com penetração nos tratos digestório, respiratório ou urinário sem contaminação
significativa. Exemplo: redução de fratura exposta;
Limpas são realizadas em tecido estéril.

Resposta Correta:
b) limpas são realizadas em tecidos estéreis ou passíveis de descontaminação, na
ausência de processo infeccioso, sem penetração nos tratos respiratório, digestório e
geniturinário.

(IDECAN/CNEN/ 2014) Infecções pós-operatórias acometem a ferida cirúrgica e/ou a


cavidade e órgãos operados e se apresentam clinicamente como processo inflamatório
supurativo nestes locais. Os agentes etiológicos mais frequentes são E. aureus,
Estafilococos coagulase-negativa e Estreptococos. Os de menor incidência são E. coli, P.
aeruginosa, Enterococos e anaeróbios. De acordo com a classificação das feridas,
analise.

13
I. Limpas: operações eletivas, primariamente fechadas, e sem drenos. São feridas não-
traumáticas e não infectadas, onde nenhum sinal inflamatório é encontrado.
II. Potencialmente contaminadas: operações em que há abordagem do trato digestivo,
respiratório, geniturinário e orofaringe em situações controladas e sem contaminação
não usual.
III. Contaminadas: feridas traumáticas recentes, abertas, contaminação grosseira
durante cirurgia de trato digestivo, manipulação de via biliar ou geniturinária na presença
de bile ou de urina infectadas, procedimentos em que ocorreram quebras maiores da
técnica e é achada a inflamação, mas não secreção purulenta.
IV. Infectadas: operações infectadas nas quais se encontra, durante a operação, secreção
purulenta, tecidos desvitalizados, corpos estranhos, contaminação fecal ou trauma com
atraso de tratamento.

Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s):


a) IV, apenas.
b) I, II, III e IV.
c) I e II, apenas.
d) III e IV, apenas.
e) I, II e III, apenas.

Resposta Correta:
b) I, II, III e IV.

Classificação das urgências

a) Emergência: atenção imediata; distúrbio pode ser ameaçador à vida;


b) Urgência: atenção rápida;
c) Requerida: o paciente precisa realizar a cirurgia;
d) Eletiva: o paciente pode ser operado;

14
(AOCH EBSERH 2016) Foi atendido no pronto atendimento um paciente de 25 anos,
sexo masculino, com ferimento por arma branca na região abdominal, que apresenta
sangramento intenso, sendo encaminhado para laparotomia exploradora. Essa cirurgia
pode ser classificada como:

a) eletiva.
b) paliativa.
c) de urgência.
d) de emergência.
e) requerida.

Comentário:

Como o paciente tem risco de vida e apresenta sangramento intenso deve ser classificada como
de emergência.
Lembrando que emergência tem prioridade sobre as urgências.

Resposta Correta:
d) de emergência.

15
(IBFC EBSERH 2016) A __________________ é uma situação que não pode ser adiada, deve
ser resolvida rapidamente, pois se houver demora, corre-se até mesmo o risco de morte.
Assinale a alternativa que completa corretamente a lacuna.
a) Emergência
b) Cirurgia eletiva
c) Internação eletiva
d) Urgência
e) Cirurgia reparativa

Comentário:
É importante saber diferenciar urgência e emergência, as bancas estão abordando muito esses
conceitos. Vamos entendê-los?
Resolução CFM 1451/95,
"Define-se por URGÊNCIA a ocorrência imprevista de agravo à saúde com ou sem risco potencial
de vida, cujo portador necessita de assistência médica imediata".
"Define-se por EMERGÊNCIA a constatação médica de condições de agravo à saúde que
impliquem em risco iminente de vida ou sofrimento intenso, exigindo, portanto, tratamento
médico imediato".

Resposta Correta:
d) Urgência

(IBFC EBSERH 2016) As cirurgias são classificadas em cirurgias de emergência, de


urgência e eletivas. Considerando os conceitos, assinale a alternativa que apresenta
cirurgias de urgência:

a) Hemorragias e perfuração de vísceras por trauma


b) Ferimento por arma branca ou arma de fogo
c) Cirurgias de abdome agudo inflamatório e retirada de tumores
d) Cirurgias de varizes de membros inferiores e de adenoide
e) Hemorragias e ferimento por arma branca

16
Comentário:
A urgência pode esperar pouco tempo e a emergência não poderá esperar nenhum momento.
Todos os demais itens são considerados cirurgias de urgência.

Resposta Correta:
c) Cirurgias de abdome agudo inflamatório e retirada de tumores.

(KLC Prefeitura de Alto Piquiri - PR 2016) Considere as afirmações sobre os tipos de


cirurgias descritas abaixo:

I. Emergência: é aquela que deve ser realizada dentro de 24 horas.


II. Urgência: é realizada imediatamente para salvar uma vida, um órgão ou um membro.
III. Eletiva: é realizada de acordo com a conveniência do paciente ou do cirurgião.

Das afirmações descritas acima, pode-se considerar que:


a) Apenas I está correta.
b) Apenas II está correta.
c) Apenas I e III estão corretas.
d) Apenas II e III estão corretas.
e) Apenas III está correta.

Comentário:

Item I. Errado. Nessa situação seria classificado como urgência.


Item II. Errado. Nesse caso seria classificado como urgência.

Resposta Correta:
e) Apenas III está correta.

17
NOMENCLATURAS UTILIZADAS E CIRURGIAS

O nome composto de raiz (identifica a parte do corpo a ser submetida à cirurgia), somada
ao prefixo ou ao sufixo. É muito importante aprender esses termos pois com grande
frequência aparecem nas provas. Vamos aprender?

Ex.: Laparotomia; Colostomia; Esplenectoma; Rinoplastia; Nefropexia; Laparoscopia.


Veja como foi cobrado!

(FUNRIO UFRB 2015) Para o correto entendimento do ato cirúrgico, cabe ao


profissional instrumentador o conhecimento da terminologia anatômica e cirúrgica.
Considere as afirmativas abaixo, marque a opção correta:

I) O prefixo orqui é relativo ao testículo e o sufixo colpo é relativo à vagina.


II) Na colecistectomia o cirurgião faz a retirada parcial dos cólons do intestino grosso.
III) Na colecistectomia ocorre a retirada total dos cólons do intestino grosso.

18
IV) Para a alteração da forma do rim, durante cirurgias de transplante renal, dizemos que
ocorre a rinoplastia.
V) O prefixo entero é relativo apenas ao intestino delgado.

a) As afirmativas I e IV estão corretas.


b) As afirmativas I, III e V estão corretas.
c) As afirmativas III e IV estão corretas.
d) As afirmativas II e IV estão corretas.
e) As afirmativas I e V estão corretas.

Comentário:
Item II e III. Errados. Colecistectomia Retirada da vesícula, a retirada do colon é colectomia.
Colecistectomia é a retirada cirúrgica da vesícula biliar. Apesar do desenvolvimento de
técnicas não-cirúrgicas, ela é o melhor e mais comum método de se tratar a colelitíase
Item IV. Rinoplastia é cirurgia do nariz. A rinoplastia é a cirurgia plástica indicada para correção
estética do nariz, existem inúmeras possibilidades: aumentar ou diminuir o nariz, dar projeção à
ponta, afinar as asas nasais

Resposta Correta:
e) As afirmativas I e V estão corretas.

(IBFC EBSERH 2016) O técnico de Enfermagem que atua no centro cirúrgico deve ter
conhecimento especifico e conhecer os termos formados por prefixos utilizados no dia-
a-dia cirúrgico, indicando o órgão e o ato cirúrgico a ser realizado.

Assinale a alternativa correta.

a) Colostomia é a abertura do cólon intestinal através da parede abdominal


b) Apendicectomia é a abertura do apêndice através da parede abdominal
c) Histeropexia é a retirada do útero

19
d) Gastrorrafia é a abertura do estomago através da parede abdominal
e) Mastectomia é a redução da mama esteticamente

Comentário:
Letra B. Errada. Apendicectomia Operação de extirpação do apêndice cecal.
Letra C. Errada. Histeropexia é a operação para fixar o útero.
Letra D. Errada. Gastrorrafia é a sutura do estômago. A bertura do estômago pela parede
abdominal é gastrostomia.
Letra E. Errada. Mastectomia não é a redução da mama esteticamente, mas a excisão ou
remoção total da mama.

Resposta Correta:
a) Colostomia é a abertura do cólon intestinal através da parede abdominal.

(FCC TRT 9ª REGIÃO) A colostomia é um procedimento cirúrgico que objetiva


promover a:

a) diminuição da hipertensão portal.


b) reinserção dos órgãos abdominais.
c) nutrição enteral diretamente no jejuno.
d) correção do colédoco.
e) drenagem fecal proveniente do intestino grosso.

Comentário:
A colostomia é a colocação de um contato do colón com o meio externo com o objetivo de
drenagem de fezes.

Resposta Correta:
e) drenagem fecal proveniente do intestino grosso.

20
RDC N° 50/2002 – ESTRUTURA FÍSICA

A RDC nº 50 dispõe sobre o regulamento técnico para planejamento, programação,


elaboração e avaliação de projetos físicos de estabelecimentos assistenciais de saúde. A
seguir vamos analisar aspectos relativos à estrutura física adequada aos centros
cirúrgicos.

Estruturas físicas do Centro Cirúrgico

Área crítica: são os ambientes onde existe maior probabilidade de infecção, onde se
realizam procedimentos.
Área semi-crítica: são todos os compartimentos ocupados por pacientes com doenças
infecciosas de baixa transmissibilidade e doenças não infecciosas.
Área não crítica: são todos os demais compartimentos não ocupados por pacientes, onde
não se realizam procedimentos de risco.

Estrutura do Centro Cirúrgico (CC) considerando o risco

a) Não-restrita: as áreas de circulação livre (vestiários, corredor de entrada e sala de


espera de acompanhantes).

21
b) Semi-restritas: pode haver circulação tanto do pessoal como de equipamentos, sem
contudo provocarem interferência nas rotinas de controle e manutenção da assepsia
(salas de guarda de material, administrativa, copa e expurgo)
c) Restrita: o corredor interno, as áreas de escovação das mãos e a sala de operação (SO);
para evitar infecção operatória, limita-se a circulação de pessoal, equipamentos e
materiais.
Estrutura do CC de acordo com o risco

(FUNRIO UFRB 2015) O centro cirúrgico constitui uma área do hospital que requer
todos os cuidados possíveis de organização e limpeza. Após fazer a leitura das
afirmativas abaixo, responda a opção correta.

I) No ato operatório o cirurgião titular é o responsável pela execução e planejamento do


ato cirúrgico, bem como de toda a organização administrativa do centro cirúrgico,
enquanto ele permanecer no ambiente do centro cirúrgico.
II) As salas de recepção de pacientes e guarda de materiais estão incluídas na classificação
de área restrita.
III) No ato operatório o cirurgião titular é o responsável pela prescrição da medicação pré-
anestésica e pela condução, planejamento e execução da anestesia.

22
a) Apenas as afirmativas I e II estão corretas.
b) Apenas as afirmativas II e III estão corretas.
c) Apenas as afirmativas I e III estão corretas.
d) Todas as afirmativas estão corretas.
e) Todas as afirmativas estão incorretas.

Comentário:
Item I Errado, o cirurgião deverá está centrado no ato cirúrgico, a organização do centro
cirúrgico fica cabe a equipe de enfermagem.

Item II. Errada. Vamos revisar a classificação dessas áreas?

a) Não-restrita: as áreas de circulação livre (vestiários, corredor de entrada e sala de espera de


acompanhantes).

b) Semi-restritas: pode haver circulação tanto do pessoal como de equipamentos, sem contudo
provocarem interferência nas rotinas de controle e manutenção da assepsia (salas de guarda de
material, administrativa, copa e expurgo)

c) Restrita: o corredor interno, as áreas de escovação das mãos e a sala de operação (SO); para
evitar infecção operatória, limita-se a circulação de pessoal, equipamentos e materiais.

Item III. A prescrição do pré-anestésico e a anestesia são de responsabilidade do anestesista e


não do cirurgião.

Resposta Correta:
e) Todas as afirmativas estão incorretas.

23
Limpeza do Centro-Cirúrgico

• Limpeza preparatória: realizada antes do início das cirurgias programadas do dia. Nela
há a remoção das partículas de poeira nas superfícies dos mobiliários, focos cirúrgicos e
equipamentos com solução detergente ou desinfetante (álcool 70%) com um pano úmido
e branco.
• Limpeza operatória: realizada durante o procedimento cirúrgico constituindo apenas
na remoção mecânica da sujidade (sangue e secreções) utilizando um pano comum
embebido em agente químico de amplo espectro para que não ocorra secagem da
superfície e disseminação do ar contaminado.
• Limpeza concorrente: executada no término de cada cirurgia. Envolve procedimentos
de retirada dos artigos sujos da sala, limpeza das superfícies horizontais dos móveis e
equipamentos.
• Limpeza terminal: é a limpeza onde todos os materiais e superfícies são limpos. Deve
ser diária e periódica.
• Limpeza diária: é realizada após a última cirurgia programada do dia. Envolve todos os
procedimentos da limpeza concorrente, acrescentados à limpeza de todos os
equipamentos, acessórios e mobiliários, pisos e paredes da Sala de Operação.

24
Veja como essa temática está sendo cobrada nas provas!

(SARAH 2012) Em relação à limpeza da sala cirúrgica, indique V (verdadeiro) ou F (falso)


e, em seguida, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.

( ) Considerada área crítica, recomenda-se realizar limpeza preparatória, limpeza operatória,


limpeza concorrente e limpeza terminal.
( ) A limpeza terminal reduz a contaminação ambiental, após a retirada do material sujo,
requer uso de equipamento de proteção individual (EPI) para superfícies horizontais e
verticais, é utilizado álcool a 70%.
( ) Limpeza preparatória é realizada como uso de luva de procedimentos, campo estéril
embebido com álcool a 70%, sempre que a sala estiver sem uso por mais de doze horas.
( ) Quando há contaminação do chão com matéria orgânica, resíduo ou queda de material,
recomenda-se a limpeza somente após o término do procedimento cirúrgico.
( ) Recomenda-se na limpeza terminal após cirurgia de pacientes com doenças transmissíveis
por aerossóis, é imprescindível o uso da máscara N95.

a) V, V, F, F, V
b) F, F, V, V, F
c) V, F, F, F, V
d) F, V, V, F, V

25
Comentário:
Item III. Errado. Limpeza preparatória: realizada antes do início das cirurgias programadas do
dia. Nela há a remoção das partículas de poeira nas superfícies dos mobiliários, focos cirúrgicos
e equipamentos com solução detergente ou desinfetante (álcool 70%) com um pano úmido e
branco.
Item IV. Errado. Limpeza operatória: realizada durante o procedimento cirúrgico constituindo
apenas na remoção mecânica da sujidade (sangue e secreções) utilizando um pano comum
embebido em agente químico de amplo espectro para que não ocorra secagem da superfície e
disseminação do ar contaminado.

Resposta Correta:
a) V, V, F, F, V

(UFMA 2016) Sobre os tipos de limpeza de sala de operação (SO), julgue as sentenças
abaixo com ( V ) para sentenças verdadeiras e ( F ) para sentenças falsas.

( ) Limpeza preparatória é feita pelo circulante de sala e profissional do serviço de


higienização, cerca de uma hora antes do início da primeira cirurgia do dia.
( ) Limpeza concorrente é realizada pelo circulante de sala e profissional do serviço de
higienização, ao término da cirurgia, entre dois procedimentos na mesma SO.
( ) Limpeza operatória é realizada exclusivamente pelo circulante de sala durante o
procedimento cirúrgico, para remover a matéria orgânica dos locais onde houve
contaminação.
( ) Limpeza terminal é feita pelo circulante de sala e pelo instrumentador, envolvendo
lavagem completa de toda unidade do centro cirúrgico e das SO, incluindo tetos e paredes.
Esse tipo de limpeza é feita mensalmente.

A sequência correta é:
a) V; V; V; V d) V; V; V; F
b) V; V; F; F e) V; V; F; V
c) V; F; F; V

26
Comentário:

Item IV Errado, pois a limpeza terminal é diária e periódica.

Resposta Correta:
d) V; V; V; F.

Estrutura Física

Observe quais são as estruturas que devem compor o centro cirúrgico:

• Vestiários;
• Sala administrativa;
• Área de recepção de paciente;
• Sala de espera;
• Área de escovação ou lavabo;
• Sala de cirurgia;
• Sala para guarda de medicamentos;
• Sala para guarda de material de anestesia;
• Sala para estocagem de material esterilizado;
• Sala de depósito de cilindros de gases;
• Sala de guarda de aparelhos e equipamentos;
• Rouparia;
• Sala para material de limpeza;
• Sala de expurgo;
• Sala de estar para funcionários;
• Copa;
• Sala de recuperação pós-anestésica.

27
SALA DE CIRURGIA

É a área destinada à realização de intervenções cirúrgicas e endoscópicas. Preconizam-se


duas salas para cada 50 leitos não especificados ou para cada 15 leitos cirúrgicos.

Paredes:
• cantos arredondadas;
• revestimento de material resistente;
• superfície lisa e lavável.

Piso:
• resistente ao uso de água e desinfetantes.
• não poroso e de superfície lisa e de fácil limpeza.

28
Janelas:
Devem estar localizadas de modo a permitir a entrada de luz natural em todo o ambiente,
deve ser lacrada e provida de vidro fosco, possibilitando a limpeza.

Portas:
• Devem ser amplas;
• Portas vai e vem;
• Revestidas de material lavável;
• Cor neutra;
• Providas de visor.

Instalações elétricas:
As tomadas devem estar localizadas a 1,5 m do piso, devendo possuir sistema de
aterramento para prevenir choque e queimaduras no paciente e equipe.

Iluminação:
A iluminação artificial da sala de cirurgia é feita por intermédio da luz geral de teto, com
lâmpada fluorescente e luz direta.

29
Uma boa iluminação é fundamental para o sucesso do ato cirúrgico. Vamos avaliar as
imagens para entender os tipos de focos, instrumentos que auxilia na iluminação do ato
cirúrgico.

Vamos analisar os tipos de foco?

Esse é o foco central

30
Esse é um foco frontal

Esse é um foco auxiliar

Ventilação:
Ar como via de transmissão de bactérias e fonte de contaminação.
• Função de exaustão: remoção de odores, calor e gases anestésicos voláteis

31
• Controle bacteriológico
• Filtragem do ar:
- Retirar e impedir entrada de partículas contaminantes;
- Troca de ar a cada 10-20 vezes por hora.

Fonte de microrganismos: pessoas na sala cirúrgica


• Gotículas de ar expirado;
• Descamação de células da pele;
• Partículas transportadas nos sapatos.

Equipamentos de uma sala de operação

1. Equipamentos fixos:
• Foco central;
• Negatoscópio;
• Sistema de canalização de ar e gases;
• Suporte de soro fixo;
• Ar condicionados.

2. Equipamentos móveis:
• Mesa cirúrgica e acessórios;
• Aparelho de anestesia;

• Mesas auxiliares;
• Bisturi elétrico;
• Aspirador de secreções;
• Foco auxiliar;

32
• Banco giratório;
• Balde inoxidável com rodízio;
• Suportes: de braço, hamper
• Escada de dois degraus;
• Aparelhos monitores;
• Carro ou mesa para material estéreis;
• Equipamentos utilizados para ajuda no posicionamento do paciente: coxins de espuma
ou areia de diferentes tamanhos e talas.

Vestuário
As pessoas são as principais fontes exógenas de bactérias, por isso devemos ter o cuidado
de entrar sempre pelo vestiário e trocar a roupa por uma estéril e preparada para esse
ambiente crítico.

Indumentária própria:
Os equipamentos de proteção individual usados dentro do centro cirúrgico são: Gorro,
máscara, camisa, calça e propés.
O uso desses acessórios deve ser feito durante todo o tempo que a pessoa estiver em
circulação no centro cirúrgico.

33
Descrição das Indumentárias:
a) Gorro: Cobrir os cabelos
b) Máscaras: Cobrir boca e nariz
c) Função de filtro: Prevenir escape de
gotículas expiradas
d) Camisas: Tecido de malha densa;
Obs.: Manga curta facilita antissepsia
dos braços, deve-se manter por dentro
das calças;
e) Calças: Fechada nos tornozelos por tubo de malha
f) Propés: diminui a contaminação vinda dos sapatos (tecido, papel ou plástico), o uso do
propés é restrito ao centro cirúrgico.

34
Equipe que atua no Centro Cirúrgico
• Equipe cirúrgica;
• Anestesia;
• Equipe de enfermagem;
• Equipe de higiene,
• Equipe Administrativa.

(AOCP EBSERH 2015) Em relação às equipes atuantes em uma unidade de centro


cirúrgico, podemos denominá-las como:

a) equipe de nutrição, cirúrgica e enfermagem.


b) equipe de psicologia, cirúrgica e enfermagem.
c) equipe cirúrgica, enfermagem e capelânia.
d) equipe de fisioterapia, anestesia e enfermagem.
e) equipe de anestesia, cirúrgica e enfermagem.

Comentário:
Dentro do centro cirúrgico não é necessário membro de psicologia e nutrição.

Resposta Correta:
e) equipe de anestesia, cirúrgica e enfermagem.

(IBFC EBSERH 2016) O Centro Cirúrgico é o conjunto de áreas e instalações que


permitem efetuar a cirurgia nas melhores condições de segurança para o paciente, e de
conforto para a equipe de saúde. Assinale a alternativa incorreta.

a) Material cirúrgico é todo o conjunto de objetos, instrumentos e equipamentos que


entram em contato direto ou indireto com a região operatória, utilizados para a execução
de determinado procedimento cirúrgico.

35
b) A classificação dos materiais cirúrgicos é de acordo com a sua função ou uso principal,
visto que muitos equipamentos têm mais de uma utilidade. Basicamente, um
procedimento cirúrgico segue 3 etapas principais: diérese, hemostasia e síntese.
c) A sala de cirurgia deve abrigar, obrigatoriamente, dentre outros, mesa para o
anestesista e seus medicamentos; aparelhos de anestesia e respiradores, foco de luz,
bisturi elétrico e aparelho de ultrassom.
d) Historicamente, sobre a paramentação cirúrgica, o objetivo primário das barreiras de
proteção em sala operatória sempre se dirigiu para a proteção dos pacientes à exposição
de microrganismos presentes e liberados pelos trabalhadores.
e) A sala de cirurgia deve ter estruturalmente, dentre outros, pisos de superfície lisa;
paredes anti-acústicas e teto de material lavável.

Comentário:
O aparelho de ultrassom não é equipamento obrigatório dentro do centro cirúrgico, por isso esse
item está incorreto.
Vele ressaltar que na letra B as fases da cirurgia foram divididas de forma básica, porque ainda
falta a fase de exérese que é a fase de realização do ato cirúrgico em si, por exemplo, a remoção
de um tumor. Fique tranquilo, ainda abordaremos essas fases de forma mais detalhada.

Resposta Correta:
c) A sala de cirurgia deve abrigar, obrigatoriamente, dentre outros, mesa para o
anestesista e seus medicamentos; aparelhos de anestesia e respiradores, foco de luz,
bisturi elétrico e aparelho de ultrassom.

(CESPE 2010 INCA) Acerca da recepção e das medidas de segurança do paciente no


ambiente cirúrgico, julgue os itens seguintes.

O enfermeiro e sua equipe são os responsáveis pela segurança e pelo conforto do paciente em
todos os momentos de sua presença no centro cirúrgico.

( ) Certo. ( ) Errado.

36
Comentário:
A equipe de enfermagem tem papel fundamental dentro da equipe do centro cirúrgico.

Resposta Correta:
Certo.

(CESPE 2010 INCA) Encaminhar peças e materiais para análise no transcorrer da


cirurgia é atribuição exclusiva do auxiliar de enfermagem do centro cirúrgico.

( ) Certo. ( ) Errado.

Comentário:
Qualquer membro da equipe de enfermagem pode desempenhar essa função.

Resposta Correta:
Errado.

(AOCP EBSERH 2015) A equipe de enfermagem é composta de enfermeiros, técnicos e


auxiliares de enfermagem. Ao enfermeiro chefe da unidade do centro cirúrgico
compete:

a) prover à unidade reuniões todos dias para repassar tarefas assim manter o ambiente
em boas condições de funcionamento.
b) organizar a equipe de forma que todos se entendam, sem problemas, transmitindo
harmonia entre a equipe de enfermagem.
c) não se deixar levar pela equipe e manter perfil autoritário, assim, repassará para sua
equipe maior confiança.
d) designar tarefas para os auxiliares e técnicos, tais como formulação de escalas, manuais
e rotinas da unidade do centro cirúrgico.

37
e) organizar, planejar, executar, avaliar e prover a unidade de recursos materiais e
humanos, e manter o ambiente em boas condições de funcionamento.

Comentário:
Letra A. As reuniões não são diárias.
Letra B. O conflito sempre existirá, o enfermeiro chefe deve saber conduzir essas situações
dentro da sua equipe.
Letra C. A liderança da equipe de enfermagem deve ser situacional, depende da maturidade do
liderado e do momento individual. Porém, nesse ambiente de CC normalmente a liderança é
autocrática com normas e regras a serem seguidas.
Letra D. A realização de escala, manuais e rotinas são privativos da enfermeira chefe e não deve
ser delegada.

Resposta Correta:
e) organizar, planejar, executar, avaliar e prover a unidade de recursos materiais e
humanos, e manter o ambiente em boas condições de funcionamento.

Vamos discutir um pouco sobre o papel do enfermeiro dentro do centro cirúrgico?

38
ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE DE ENFERMAGEM NO CC

Constitui atividades do enfermeiro são distribuídas em quatro papéis considerados mais


importantes a saber:

1. Administrativo
2. Assistencial
3. Ensino
4. Pesquisa

O papel administrativo resume-se em atividades referentes ao planejamento,


organização, direção ou liderança e controle ou avaliação. No papel assistencial é aplicado
o processo científico na assistência perioperatória. O papel ensino é considerado
relevante como fator motivador para o aperfeiçoamento e atualização do profissional; ao
passo que o papel pesquisa é de um valor indiscutível para que a profissão se afirme cada
vez mais como ciência.
Sendo assim, o bom desempenho do CC está diretamente condicionado ao bom
gerenciamento e coordenação realizado pelo enfermeiro, combinados ao bom estado de
conservação dos materiais, instalações físicas, equipe especializada e recursos
tecnológicos.

Vamos esquematizar as atribuições do enfermeiro coordenador, enfermeiro assistencial


e do técnico de enfermagem:

Atribuições do enfermeiro coordenador

1. Participar da elaboração de normas, rotinas e procedimentos do setor;


2. Realizar planejamento estratégico de enfermagem;
3. Promover reuniões com a equipe de trabalho;
4. Executar rotinas e procedimentos pertinentes à sua função;

39
5. Realizar avaliação de desempenho da equipe, conforme norma da instituição;
6. Prever e prover o setor de materiais e equipamentos;
7. Orientar, supervisionar e avaliar o uso adequado de materiais e equipamentos,
garantindo o correto uso dos mesmos;
8. Cumprir e fazer cumprir as normas estabelecidas pelo setor de CCIH a todos que
ingressem no C.C.;
9. Participar de reuniões e comissões de integração com equipes multidisciplinares,
tais como: almoxarifado, compras, farmácia e etc;
10. Realizar parecer técnico, relacionado a compra de materiais;
11. Verificar o agendamento de cirurgias em mapas específicos e orientar a montagem
das salas;
12. Conhecer a autorização da atualização da Vigilância Sanitária quanto a o Alvará de
Funcionamento do Estabelecimento assistencial de Saúde (EAS) e do CC;
13. Avaliar o desempenho da equipe de enfermagem, junto aos enfermeiros
assistenciais;
14. Avaliar continuamente o relacionamento interpessoal entre a equipe de
enfermagem;
15. Prover educação continuada;
16. Zelar pelas condições ambientais de segurança, visando ao bem- estar do paciente
e da equipe interdisciplinar;
17. Verificar a presença dos funcionários no setor, conferindo faltas, atrasos, licenças,
realocando-os;
18. Notificar possíveis ocorrências adversas ao paciente, e também intercorrências
administrativas, propondo soluções;
19. Atuar e coordenar atendimentos em situações de emergência;
20. Propor medidas e meios que visem à prevenção de complicações no ato
anestésico- cirúrgico;
21. Elaborar escalas mensais e diárias de atividades dos funcionários (férias);
22. Elaborar escala de conferência de equipamentos e supervisionar o cumprimento;
23. Supervisionar e orientar o correto preenchimento do débito dos serviços de
enfermagem, utilizando impresso próprio da instituição;

40
24. Zelar para que todos os impressos referentes à assistência do paciente no CC
sejam corretamente preenchidos;
25. Supervisionar o serviço de limpeza;
26. Atuar junto ao chefe de equipe de anestesia e cirurgia na liberação das salas;
27. Participar do planejamento de reformas e /ou construção da planta física do setor;
28. Providenciar a manutenção de equipamentos junto aos setores competentes.

Atribuições do enfermeiro assistencial

1. Realizar plano de cuidados de enfermagem e supervisionar a continuidade da


assistência prestada aos pacientes cirúrgicos;
2. Prever e prover o CC de recursos humanos e materiais necessários ao
atendimento em Sala de Operações (SO);
3. Supervisionar as ações dos profissionais da equipe de enfermagem;
4. Checar a programação cirúrgica previamente;
5. Solicitar e verificar o mapa de sangue, para a realização das cirurgias;
6. Realizar escala diária de atividades dos funcionários;
7. Conferir o material permanente e psicotrópicos do setor;
8. Orientar a desmontagem da sala cirúrgica e o encaminhamento de materiais
especiais;
9. Priorizar o atendimento aos pacientes dependendo do grau de complexidade
clínico e cirúrgico;
10. Checar materiais e equipamentos necessários ao ato cirúrgico;
11. Manter ambiente cirúrgico seguro tanto para o paciente quanto para a equipe
multiprofissional;
12. Recepcionar o paciente no CC, certificando-se do correto preenchimento dos
impressos próprios do CC, prontuário, pulseira de identificação e exames
pertinentes ao ato cirúrgico;
13. Acompanhar o paciente à SO;
14. Auxiliar na transferência do paciente da maca para a mesa cirúrgica, certificando-
se do correto posicionamento de catéteres, sondas e drenos;

41
15. Realizar inspeção física no paciente na entrada da sala de operações;
16. Avaliar o correto posicionamento do paciente para o ato anestésico-cirúrgico;
17. Colaborar no ato anestésico caso haja necessidade;
18. Realizar sondagem vesical, caso haja necessidade;
19. Checar resultados de exames laboratoriais realizados no transoperatório;
20. Auxiliar na transferência do paciente da mesa cirúrgica para maca realizando
breve inspeção física para detectar possíveis eventos adversos e certificando-se
do correto posicionamento de cateteres, sondas e drenos;
21. Informar as condições clínicas para o enfermeiro da Unidade Intermediária (UI) e /
ou Centro de Terapia Intensiva (CTI), acompanhando o paciente sempre que
possível;
22. Atuar junto ao chefe de equipe de anestesia e cirurgia na liberação das salas;
23. Providenciar a arrecadação dos pertences dos pacientes e anotar em livro próprio.
24. Supervisionar o serviço de limpeza;
25. Providenciar a manutenção de equipamentos junto aos setores competentes;
26. Realizar relato em livro de ordens e ocorrências.

Atribuições dos auxiliares e técnicos de enfermagem

1. Cumprir normas e regulamentos da instituição;


2. Ter como norma o Código de Ética Profissional do COREN;
3. Receber o paciente no CC;
4. Participar de reuniões com seus líderes quando solicitado;
5. Participar de treinamentos e programas de desenvolvimento oferecidos;
6. Manter a ordem e a limpeza no seu ambiente de trabalho;
7. Zelar pelas condições ambientais de segurança do paciente, da equipe
multiprofissional;
8. Zelar pelo correto manuseio de equipamentos;
9. Estar ciente das cirurgias marcadas para a sala de sua responsabilidade;
10. Priorizar os procedimentos de maior complexidade, conforme orientação do
enfermeiro;

42
11. Prover a SO com material e equipamentos adequados, de acordo com cada tipo de
cirurgia e as necessidades individuais do paciente, descritas no planejamento de
assistência realizado pelo enfermeiro assistencial do CC;
12. Remover sujidades dos equipamentos expostos e das superfícies, levando em
consideração as orientações do setor de controle de infecção da instituição;
13. Verificar a limpeza de paredes e do piso da SO;
14. Verificar o funcionamento dos gases e equipamentos;
15. Verificar o funcionamento da iluminação da SO;
16. Tomar providências para a manutenção da temperatura adequada da sala;
17. Auxiliar na transferência do paciente da maca para a mesa cirúrgica, certificando-
se do correto posicionamento de cateteres, sondas e drenos;
18. Auxiliar no correto posicionamento para o ato cirúrgico;
19. Notificar o enfermeiro responsável sobre possíveis intercorrências;
20. Utilizar corretamente equipamentos, materiais permanentes, descartáveis e
roupas;
21. Auxiliar o anestesiologista na indução/reversão do procedimento anestésico;
22. Preencher corretamente todos os impressos pertinentes ao prontuário do
paciente e a instituição;
23. Comunicar ao enfermeiro defeitos em equipamentos e materiais;
24. Controlar materiais, compressas e gases como fator de segurança para o paciente;
25. Auxiliar na paramentação da equipe cirúrgica;
26. Abrir os materiais estéreis dentro de técnicas assépticas;
27. Solicitar a presença do enfermeiro sempre que necessário;
28. Encaminhar peças exames e outros pedidos realizados no transcorrer da cirurgia;
29. Auxiliar na transferência do paciente da mesa cirúrgica para a maca, certificando-
se do correto posicionamento de cateteres, sondas e drenos;
30. Realizar a desmontagem da SO.

Funções da Circulante

1. Garantir a higiene;
2. Adequar a temperatura, a umidade e luminosidade do ambiente;

43
3. Garantir o funcionamento dos equipamentos com segurança;
4. Disponibilizar os suprimentos e materiais;
5. Monitorizar as práticas assépticas para evitar falhas técnicas;
6. Monitoriza o paciente durante o procedimento garantindo segurança e comodidade.

Finalizamos a nossa parte introdutória sobre o centro cirúrgico. Nas próximas aulas
aprenderemos sobre o Perioperatório que é o termo usado em Medicina para o período
de tempo que vai desde que o cirurgião decide indicar a operação e comunica ao paciente
até que este último retorne, depois da alta hospitalar, às atividades normais. Dessa forma,
estudaremos de forma organizada esses 3 períodos e suas subdivisões relacionando com
as questões de concursos.

44
1. (UNIRIO/ UNIRIO/ 2012) Em relação à classificação das cirurgias quanto à finalidade,
é INCORRETA a seguinte definição:

a) Diagnóstica ou exploratória – tem como única finalidade a realização de biópsias.


b) Curativa - quando se corrigem alterações orgânicas (retirada da amígdala).
c) Reparadora - quando há reparação de múltiplos ferimentos (enxerto de pele).
d) Reconstrutora ou cosmética - quando se processa uma reconstituição (plástica para
modelar o nariz, por exemplo).
e) Paliativa - quando se necessita corrigir algum problema, aliviando os sintomas da
enfermidade, não havendo cura (abertura de orifício artificial para a saída de fezes
(colostomia) sem ressecção do tumor intestinal, por exemplo).

2. (KLC Prefeitura de Alto Piquiri - PR 2012) Em se tratando das classificações


cirúrgicas, associe os termos com suas respectivas respostas.

1. Curativa.
2. Paliativa.
3. Reconstrução.
4. Eletiva.

( ) Cirurgia realizada para melhorar as condições orgânicas, ou seja, para suprir alguma
necessidade que tenha sido afetada.
( ) Cirurgia planejada com antecedência, sendo realizados todos os exames pré-operatórios
durante o período de espera.
( ) Tem a finalidade de retirar algo que não está fazendo bem ao organismo.
( ) Trata-se da cirurgia plástica, geralmente realizada para reconstruir tecidos danificados
por incidentes ou simplesmente embelezamento estético.

a) 4 – 2 – 3 – 1 d) 2 – 1 – 3 – 4
b) 2 – 4 – 1 – 3 e) 1 – 3 – 2 – 4
c) 1 – 4 – 2 – 3

45
3. (AOCP EBSERH 2015) Deu entrada no hospital, paciente feminina, 30 anos, para
colocação de prótese mamária + lipoaspiração. No momento de fazer o relatório, o
técnico de enfermagem fica em dúvida. Qual seria o termo correto para definir a
cirurgia?

a) Paliativa. d) Necessária.
b) Reparadora. e) Estética.
c) Reconstrutora.

4. (AOCP EBSERH 2016) Assinale a alternativa que contemple a caracterização de


gastrosplastia, segundo a classificação de feridas e quanto ao conteúdo microbiano.

a) Contaminada d) Limpa
b) Potencialmente contaminada e) Asséptica
c) Infectada

5. (CESGRANRIO UNIRIO 2016) As cirurgias são classificadas segundo o seu potencial


de risco de contaminação. Associe o potencial de contaminação das cirurgias com as
respectivas características.

I - Cirurgia contaminada
II - Cirurgia potencialmente contaminada
III - Cirurgia infectada

P - Realizada em tecidos estéreis ou passíveis de descontaminação, na ausência de processo


infecioso e inflamatório local.
Q - Realizada em qualquer tecido ou órgão, em presença de processo infeccioso (supuração
total), tecido necrótico, corpos estranhos e feridas de origem suja.
R - Realizada em tecidos abertos e recentemente traumatizados, colonizados por flora
bacteriana abundante, de descontaminação difícil ou impossível.
S - Realizada em tecidos colonizados por flora microbiana pouco numerosa ou de tecido de
difícil descontaminação.

46
As associações corretas são:

a) I - P ; II - Q ; III - R
b) I - P ; II - R ; III - S
c) I - Q ; II - P ; III - S
d) I - R ; II - S ; III - Q
e) I - S ; II - Q ; III – R

6. (AOCP 2015) Quanto ao seu potencial de contaminação, as cirurgias podem ser


classificada em:

a) contaminadas, parcialmente contaminadas e infectadas.


b) limpas, contaminadas, potencialmente contaminadas e infectadas.
c) possivelmente contaminadas, limpas e infectadas.
d) limpas, contaminadas e infectadas.
e) limpas, infectadas e provavelmente contaminadas.

7. (IBFC 2015) Assinale a alternativa que completa corretamente a lacuna.


_________________ é realizada em quaisquer tecidos ou órgãos quando há a presença de
secreção purulenta, área necrótica ou corpo estranho, perfuração de víscera ou
contaminação fecal.

a) Cirurgia contaminada .
b) Cirurgia infectada.
c) Cirurgia limpa.
d) Cirurgia de emergência.

8. (FCC/ TRT 3ª REGIÃO/ 2015) De acordo com a classificação dos tipos de cirurgia,
segundo o potencial de contaminação, é correto afirmar que as cirurgias:

a) contaminadas são realizadas em tecidos quando há presença de secreção purulenta,


área necrótica ou corpo estranho, perfuração de víscera ou contaminação fecal.

47
b) limpas são realizadas em tecidos estéreis ou passíveis de descontaminação, na
ausência de processo infeccioso, sem penetração nos tratos respiratório, digestório e
geniturinário.
c) potencialmente contaminadas são realizadas em tecidos colonizados por flora
bacteriana abundante de difícil descontaminação, decorrente trauma penetrante há
menos de quatro horas e feridas crônicas abertas.
d) infectadas são as realizadas em tecidos colonizados por flora microbiana residente
pouco numerosa ou em tecido de difícil descontaminação.
e) limpas são aquelas realizadas em tecidos colonizados por flora residente, em local com
objeto encravado.

9. (IDECAN/CNEN/ 2014) Infecções pós-operatórias acometem a ferida cirúrgica e/ou


a cavidade e órgãos operados e se apresentam clinicamente como processo
inflamatório supurativo nestes locais.
Os agentes etiológicos mais frequentes são E. aureus, Estafilococos coagulase-negativa
e Estreptococos. Os de menor incidência são E. coli, P. aeruginosa, Enterococos e
anaeróbios. De acordo com a classificação das feridas, analise.

I. Limpas: operações eletivas, primariamente fechadas, e sem drenos. São feridas não-
traumáticas e não infectadas, onde nenhum sinal inflamatório é encontrado.
II. Potencialmente contaminadas: operações em que há abordagem do trato digestivo,
respiratório, geniturinário e orofaringe em situações controladas e sem contaminação não
usual.
III. Contaminadas: feridas traumáticas recentes, abertas, contaminação grosseira durante
cirurgia de trato digestivo, manipulação de via biliar ou geniturinária na presença de bile ou
de urina infectadas, procedimentos em que ocorreram quebras maiores da técnica e é achada
a inflamação, mas não secreção purulenta.
IV. Infectadas: operações infectadas nas quais se encontra, durante a operação, secreção
purulenta, tecidos desvitalizados, corpos estranhos, contaminação fecal ou trauma com
atraso de tratamento.

48
Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s):
a) IV, apenas.
b) I, II, III e IV.
c) I e II, apenas.
d) III e IV, apenas.
e) I, II e III, apenas.

10. (AOCH EBSERH 2016) Foi atendido no pronto atendimento um paciente de 25 anos,
sexo masculino, com ferimento por arma branca na região abdominal, que apresenta
sangramento intenso, sendo encaminhado para laparotomia exploradora. Essa cirurgia
pode ser classificada como:

a) eletiva.
b) paliativa.
c) de urgência.
d) de emergência.
e) requerida.

11. (IBFC EBSERH 2016) A __________________ é uma situação que não pode ser adiada,
deve ser resolvida rapidamente, pois se houver demora, corre-se até mesmo o risco de
morte. Assinale a alternativa que completa corretamente a lacuna.

a) Emergência
b) Cirurgia eletiva
c) Internação eletiva
d) Urgência
e) Cirurgia reparativa

12. (IBFC EBSERH 2016) As cirurgias são classificadas em cirurgias de emergência, de


urgência e eletivas. Considerando os conceitos, assinale a alternativa que apresenta
cirurgias de urgência:

49
a) Hemorragias e perfuração de vísceras por trauma
b) Ferimento por arma branca ou arma de fogo
c) Cirurgias de abdome agudo inflamatório e retirada de tumores
d) Cirurgias de varizes de membros inferiores e de adenoide
e) Hemorragias e ferimento por arma branca

13. (KLC Prefeitura de Alto Piquiri - PR 2016) Considere as afirmações sobre os tipos de
cirurgias descritas abaixo:

I. Emergência: é aquela que deve ser realizada dentro de 24 horas.


II. Urgência: é realizada imediatamente para salvar uma vida, um órgão ou um membro.
III. Eletiva: é realizada de acordo com a conveniência do paciente ou do cirurgião.

Das afirmações descritas acima, pode-se considerar que:


a) Apenas I está correta.
b) Apenas II está correta.
c) Apenas I e III estão corretas.
d) Apenas II e III estão corretas.
e) Apenas III está correta.

14. (FUNRIO UFRB 2015)Para o correto entendimento do ato cirúrgico, cabe ao


profissional instrumentador o conhecimento da terminologia anatômica e cirúrgica.

Considere as afirmativas abaixo, marque a opção correta:

I) O prefixo orqui é relativo ao testículo e o sufixo colpo é relativo à vagina.


II) Na colecistectomia o cirurgião faz a retirada parcial dos cólons do intestino grosso.
III) Na colecistectomia ocorre a retirada total dos cólons do intestino grosso.
IV) Para a alteração da forma do rim, durante cirurgias de transplante renal, dizemos que
ocorre a rinoplastia.
V) O prefixo entero é relativo apenas ao intestino delgado.

50
a) As afirmativas I e IV estão corretas.
b) As afirmativas I, III e V estão corretas.
c) As afirmativas III e IV estão corretas.
d) As afirmativas II e IV estão corretas.
e) As afirmativas I e V estão corretas.

15. (IBFC EBSERH 2016) O técnico de Enfermagem que atua no centro cirúrgico deve
ter conhecimento especifico e conhecer os termos formados por prefixos utilizados no
dia-a-dia cirúrgico, indicando o órgão e o ato cirúrgico a ser realizado.
Assinale a alternativa correta.

a) Colostomia é a abertura do cólon intestinal através da parede abdominal


b) Apendicectomia é a abertura do apêndice através da parede abdominal
c) Histeropexia é a retirada do útero
d) Gastrorrafia é a abertura do estomago através da parede abdominal
e) Mastectomia é a redução da mama esteticamente

16. (FCC TRT 9ª REGIÃO) A colostomia é um procedimento cirúrgico que objetiva


promover a:

a) diminuição da hipertensão portal.


b) reinserção dos órgãos abdominais.
c) nutrição enteral diretamente no jejuno.
d) correção do colédoco.
e) drenagem fecal proveniente do intestino grosso.

17. (FUNRIO UFRB 2015) O centro cirúrgico constitui uma área do hospital que requer
todos os cuidados possíveis de organização e limpeza. Após fazer a leitura das
afirmativas abaixo, responda a opção correta.

51
I) No ato operatório o cirurgião titular é o responsável pela execução e planejamento do ato
cirúrgico, bem como de toda a organização administrativa do centro cirúrgico, enquanto ele
permanecer no ambiente do centro cirúrgico.
II) As salas de recepção de pacientes e guarda de materiais estão incluídas na classificação de
área restrita.
III) No ato operatório o cirurgião titular é o responsável pela prescrição da medicação pré-
anestésica e pela condução, planejamento e execução da anestesia.

a) Apenas as afirmativas I e II estão corretas.


b) Apenas as afirmativas II e III estão corretas.
c) Apenas as afirmativas I e III estão corretas.
d) Todas as afirmativas estão corretas.
e) Todas as afirmativas estão incorretas.

18. (SARAH 2012) Em relação à limpeza da sala cirúrgica, indique V (verdadeiro) ou


F(falso) e, em seguida, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.

( ) Considerada área crítica, recomenda-se realizar limpeza preparatória, limpeza operatória,


limpeza concorrente e limpeza terminal.
( ) A limpeza terminal reduz a contaminação ambiental, após a retirada do material sujo,
requer uso de equipamento de proteção individual (EPI) para superfícies horizontais e
verticais, é utilizado álcool a 70%.
( ) Limpeza preparatória é realizada como uso de luva de procedimentos, campo estéril
embebido com álcool a 70%, sempre que a sala estiver sem uso por mais de doze horas.
( ) Quando há contaminação do chão com matéria orgânica, resíduo ou queda de material,
recomenda-se a limpeza somente após o término do procedimento cirúrgico.
( ) Recomenda-se na limpeza terminal após cirurgia de pacientes com doenças transmissíveis
por aerossóis, é imprescindível o uso da máscara N95.

a) V, V, F, F, V c) V, F, F, F, V
b) F, F, V, V, F d) F, V, V, F, V

52
19. (UFMA 2016) Sobre os tipos de limpeza de sala de operação (SO), julgue as
sentenças abaixo com ( V ) para sentenças verdadeiras e ( F ) para sentenças falsas.

( ) Limpeza preparatória é feita pelo circulante de sala e profissional do serviço de


higienização, cerca de uma hora antes do início da primeira cirurgia do dia.
( ) Limpeza concorrente é realizada pelo circulante de sala e profissional do serviço de
higienização, ao término da cirurgia, entre dois procedimentos na mesma SO.
( ) Limpeza operatória é realizada exclusivamente pelo circulante de sala durante o
procedimento cirúrgico, para remover a matéria orgânica dos locais onde houve
contaminação.
( ) Limpeza terminal é feita pelo circulante de sala e pelo instrumentador, envolvendo
lavagem completa de toda unidade do centro cirúrgico e das SO, incluindo tetos e paredes.
Esse tipo de limpeza é feita mensalmente.

A sequência correta é:
a) V; V; V; V d) V; V; V; F
b) V; V; F; F e) V; V; F; V
c) V; F; F; V

20. (AOCP EBSERH 2015) Em relação às equipes atuantes em uma unidade de centro
cirúrgico, podemos denominá-las como:

a) equipe de nutrição, cirúrgica e enfermagem.


b) equipe de psicologia, cirúrgica e enfermagem.
c) equipe cirúrgica, enfermagem e capelânia.
d) equipe de fisioterapia, anestesia e enfermagem.
e) equipe de anestesia, cirúrgica e enfermagem.

21. (IBFC EBSERH 2016) O Centro Cirúrgico é o conjunto de áreas e instalações que
permitem efetuar a cirurgia nas melhores condições de segurança para o paciente, e de
conforto para a equipe de saúde. Assinale a alternativa incorreta.

53
a) Material cirúrgico é todo o conjunto de objetos, instrumentos e equipamentos que
entram em contato direto ou indireto com a região operatória, utilizados para a execução
de determinado procedimento cirúrgico.
b) A classificação dos materiais cirúrgicos é de acordo com a sua função ou uso principal,
visto que muitos equipamentos têm mais de uma utilidade. Basicamente, um
procedimento cirúrgico segue 3 etapas principais: diérese, hemostasia e síntese.
c) A sala de cirurgia deve abrigar, obrigatoriamente, dentre outros, mesa para o
anestesista e seus medicamentos; aparelhos de anestesia e respiradores, foco de luz,
bisturi elétrico e aparelho de ultrassom.
d) Historicamente, sobre a paramentação cirúrgica, o objetivo primário das barreiras de
proteção em sala operatória sempre se dirigiu para a proteção dos pacientes à exposição
de microrganismos presentes e liberados pelos trabalhadores.
e) A sala de cirurgia deve ter estruturalmente, dentre outros, pisos de superfície lisa;
paredes anti-acústicas e teto de material lavável.

22. (CESPE 2010 INCA) Acerca da recepção e das medidas de segurança do paciente no
ambiente cirúrgico, julgue os itens seguintes.

O enfermeiro e sua equipe são os responsáveis pela segurança e pelo conforto do paciente em
todos os momentos de sua presença no centro cirúrgico.

( ) Certo. ( ) Errado.

23. (CESPE 2010 INCA) Encaminhar peças e materiais para análise no transcorrer da
cirurgia é atribuição exclusiva do auxiliar de enfermagem do centro cirúrgico.

( ) Certo. ( ) Errado.

24. (AOCP EBSERH 2015) A equipe de enfermagem é composta de enfermeiros,


técnicos e auxiliares de enfermagem. Ao enfermeiro chefe da unidade do centro
cirúrgico compete:

54
a) prover à unidade reuniões todos dias para repassar tarefas assim manter o ambiente
em boas condições de funcionamento.
b) organizar a equipe de forma que todos se entendam, sem problemas, transmitindo
harmonia entre a equipe de enfermagem.
c) não se deixar levar pela equipe e manter perfil autoritário, assim, repassará para sua
equipe maior confiança.
d) designar tarefas para os auxiliares e técnicos, tais como formulação de escalas, manuais
e rotinas da unidade do centro cirúrgico.
e) organizar, planejar, executar, avaliar e prover a unidade de recursos materiais e
humanos, e manter o ambiente em boas condições de funcionamento.

1 A 13 E
2 B 14 E
3 E 15 A
4 B 16 E
5 D 17 E
6 B 18 A
7 B 19 D
8 B 20 E
9 B 21 C
10 D 22 CERTO
11 D 23 ERRADO
12 C 24 E

55
0
1