Você está na página 1de 4

Material de Comunidade Perguntas e Login Cadastro

Buscar arquivos, pessoas, cursos…


Estudo Acadêmica Respostas

Processo de enfermagem e Roteiro para


anamnese e Exame físico Crie já um per l
Enviado por: Ana Martins | 24 comentários
Facebook - Conecte-se com
o mundo
Download Tweet
Curtir 26

Facebook

PROCESSO DE ENFERMAGEM

Tomada de decisão → pensamento crítico



Resoluçãode problemas, alternativas viáveis + CRIATIVIDADE!

Etapas do processo de Enfermagem:


DESCRIÇÃO
Avaliação = História de saúde/Anamnese + Exame Físico
Material elaborado por mim mesma, seguindo


referências bibliográficas como: Anamnese e
exame físico da Alba Lucia Botura Leite de Barros e
colaboradores, e Clínica Médica: consulta rápida de
Stephen Doral Stefani e Elvino Barros. mais
Diagnóstico de Enfermagem NANDA = problemas de saúde reais e potenciais +
colaboradores.
resultados esperados

↓ TAGS

anamnese exame físico

Planejamento = Plano de cuidados / prescrição de Enfermagem (intervenções NIC) processo de enfermagem

↓ ESTATÍSTICAS

114201 visitas
Implementação = atualização do plano de cuidados + realização das atividades
2596 downloads
prescritas 24 comentários

↓ ARQUIVOS SEMELHANTES

Evolução = avaliar respostas do pcte frente às prescrições de Enfermagem =


compará-las com os resultados esperados. LIVROS RELACIONADOS

OU ENTÃO

Modelo SODIA:
Crie já um per l
S → Subjetivo: o que o pcte relata verbalmente;
Facebook - Conecte-se com
O → Objetivo: o que o enfermeiro tem condições de avaliar usando técnicas o mundo
específicas para o exame físico;

D → Diagnóstico de Enfermagem (NANDA);


I → Intervenção: atividades de enfermagem em prática (NIC);
Facebook

A Avaliação: avaliação dos resultados obtidos após a intervenção de
enfermagem (NOC).

HISTÓRIA DE SAÚDE

ANAMNESE

→ Identificação do pcte (I): nome, sexo, raça, estado civil, religião, data e local de
nascimento, procedência, escolaridade e profissão e tipo sanguíneo.

→ Queixa principal (QP): motivo pelo o qual o pcte procurou o serciço de saúde =
pq o senhor está hospitalizado?

→ História da doença atual (HDA): descrição dos sintomas sentidos pelo pcte
desde o surgimento do problema de saúde, há qto tempo surgiram os sintomas, a
intensidade, duração, localização e freqüência dos mesmos; alívio destes
sintomas; hospitalizações relacionadas ao presente problema; outros dados sobre
a doença, como fatores relacionados.

→ Antecedentes fisiológicos e/ou patológicos (AFeP): doenças da infância;


desenvolvimento; alergias; outras doenças desenvolvidas; hospitalizações e/ou
cirurgias anteriores; medicamentos usados, descrevendo quais, posologia e
duração do tto.

→ História patológica familiar (HPF): questionar sobre doenças de pais, irmãos e


cônjuges, principalmente as crônico-degenerativas, infecto-contagiosas e
neoplasias.

→ Hábitos de vida (HV): questionar sobre lazer e recreação, sono e repouso,


atividade física, alimentação e hidratação, eliminações, tabagismo etilismo ou
drogadição, vida sexual.

→ História sócio-econômica (HSE): moradia, saneamento, animais domésticos,


com quem mora, quem é o provedor dos recursos financeiros da família, relações
intrafamiliares.

EXAME FÍSICO

1. Aspecto geral: avaliar a resposta do indivíduo em relação à sua doença, perda


de força muscular ou de peso e o estado psíquico do pct. Classificação = Bom,
regular e mal estado geral.

2. Nível do sensório: Alerta, confuso, sonolento, obnubilado, torporoso e


comatoso (escala de Glasgow).

3. Estado nutricional: avaliar sinais como edema generalizado, turgor frouxo,


cabelos sem brilho, secos e com tons diferentes entre os fios, palidez,
conjuntiva pálida, xerose conjuntival, sangramento gengival, manchas no
esmalte dos dentes, alterações pscimotoras e etc. (+ específico
Nutricionistas)

4. Hidratação: ressecamento de pele (turgor diminuído) e boca, sede ocasional e


queda no débito urinário.

5. Pele: coloração (palidez, cianótica, ictérica), umidade (presença de


ressecamento, oleosidade e sudorese), temperatura (calor ou frio
generalizados ou locais – sinais flogísticos), textura (aspereza, enrugada, fina),
turgor (prega cutânea), integridade/lesões (mácula, pápula, vesícula, bolha,
pústula, erosão, úlcera, fissura, etc) presença de edema.

6. Mucosas: integridade/lesões, coloração e hidratação.


7. Anexos: unhas, pêlos e cabelos.

8. Cabeça e pescoço: crânio (tamanho do crânio em relação à face, lesões,


cistos sebáceos, hematomas e nódulos no couro cabeludo, distribuição e
alteração na cor dos cabelos, higiene e presença de parasitas - realizar
palpação do crânio), face (coloração da pele e presença de lesões); olhos
(pálpebras = ptose palpebral, nódulos e lesões, edema; globo ocular =
protuso/exoftalmia ou afundamento/enoftalmia;esclerótica =
coloração/icterícia, hemorragia; pupilas = isocóricas ou anisocóricas,
diâmetro, fotorreagência), nariz (forma, tamanho, movimento das asas do
nariz, secreções, lesões, ou epistaxe), seios paranasais (realizar palpação =
hipersensibilidade), ouvidos (forma, higiene, presença de cerume e qtdade,
lesões e sinais flogísticos), boca (coloração da mucosa oral, hálito, lábios,
gengivas, dente, uso de próteses), língua (deve apresentar superfície rugosa,
recoberta por papilas e levemente esbranquiçada ≠ superfície lisa,
hiperimeada e hipertrofia das papilas) avaliar também, a úvula, palato mole,
orofaringe e amígdalas (apresentam-se pqnas ou ausentes nos adultos, exceto
em casos de inflaação), pescoço (mobilidade, simetria, aumento da tireóide,
veias jugulares, pulo carotídeo, palpar linfonodos = dor, ou gânglios).

9. Avaliação cardíaca: pulsos, FC, e PA; inspeção do precórdio = pulsações


normais e anormais e avaliação do ictus cordis; palpação do precórdio = qdo
não viísvel, o ictus cordis pode ser palpado no 5º espaço intercostal; ausculta
= avaliação das bulhas cardíacas, auscultando os 4 focos:

Caracterizar os sons auscultados qto ao ritmo, simetria.

1. Avaliação pulmonar: FR, padrão respiratório (eupineico, bradpineico,


taquipneico, apnéia, dispnéia, etc.), amplitude da respiração (profunda ou
superficial, ausculta de ápice a base bilateralmente = murmúrios vesiculares
ou ridos adventícios (roncos, sibilos, crepitantes).

2. Avaliação abdominal: inspeção = forma abdominal, cicatriz umbilical, etc;


palpação = hipersensibilidade/dor, contorno de órgãos (fígado e baço- este ñ
palpável em casos normais); percursão = predomínio de sons timpânicos,
exceto em regiões onde tenham órgãos como fígado, baço ou vísceras
preenchidas por fezes líquidos; ausculta: verificar a presença dos ruídos
hidroaéreos (de 5 a 35/min), se estão aumentados, diminuídos ou se ã há
ruídos (íleo paralítico).

3. Extremidades: verificação de pulsos (MS’s e MI’s bilateralmente), integridade


da pele (leões, curativos), mobilidade, perfusão, temperatura, presença de
dispositivos intravenosos (gotejamento e composição da medicação
infundida), uso de próteses ou órteses.

4. SINAIS VITAIS: estes podem ser descritos no final ou no início do documento,


ou então distribuídos com seus sistemas correspondentes.

FC

FR

PA


24 Comentários

23 comentários Classificar por Mais antigos

Adicionar um comentário...

Marcelle Xavier
muito bacana
Curtir · Responder · Marcar como spam · 5 a

Maria José Zezé Enfermeira Gerontóloga em Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida


Excelente
Curtir · Responder · Marcar como spam · 5 a

Pedro Santos FACULDADE DE ENFERMAGEM DE BELO JARDIM


Muito bom
Curtir · Responder · Marcar como spam · 5 a

Danila Ribeiro UNIFRANZ


Muito bom
Curtir · Responder · Marcar como spam · 5 a

Alessandra Matos
me ajudou bastante
Curtir · Responder · Marcar como spam · 5 a

Carregar mais 10 comentários

Plugin de comentários do Facebook

Sobre o Ebah: Cursos: Fique ligado:


Pesquisar…

O que é o Ebah? Agrárias


Alguns direitos reservados.
O Ebah é uma rede social dedicada exclusivamente ao Ajude-nos a melhorar Artes
© 2006-2013
campo acadêmico e tem como principal objetivo o Imprensa Biológicas
compartilhamento de informação e materiais entre alunos Direitos Autorais Engenharias
e professores. Termos e Privacidade Exatas
Saiba mais » Trabalhe no Ebah Humanas e Sociais