Você está na página 1de 9

Brasil Seikyo - Edição 1425 - 09/08/1997 - pág.

3 - Discurso do Presidente da SGI

Brasil Seikyo - Discurso do Presidente da SGI

Vencendo a escuridão fundamental

Pres. Ikeda: De acordo com os seis atos verdade para as pessoas, então, embora
fáceis e os nove difíceis, podemos naquela existência pudesse não sofrer
compreender o quanto é desafiador nenhuma conseqüência negativa, no
dedicar a vida ao Kossen-rufu. futuro com certeza cairia no inferno de
incessantes sofrimentos. Por outro lado, se
Sem depender de poder, autoridade ou falasse, os três obstáculos e quatro
dinheiro, os membros da SGI têm maldades atacariam-no. Levando tudo isso
propagado em 128 países e territórios, por em consideração, Daishonin decidiu
seus próprios esforços, o grande ensino propagar seu ensino.
que pode capacitar todas as pessoas a
atingirem a iluminação. Sem dúvida, Nitiren Ele sabia que se fraquejasse quando fosse
Daishonin louva isso ao máximo. perseguido pelas autoridades seria então
Sakyamuni, Taho e os budas das dez melhor nem ter dito nada. Diz-se que
direções com certeza também manifestam nessa ocasião Daishonin recordou-se do
sua aclamação. princípio dos seis atos difíceis e nove fáceis
do capítulo “Surgimento da Torre de
Suda: Por esses atos serem tão difíceis, Tesouro”.
imediatamente após Sakyamuni ter
atingido a iluminação hesitou, sem ter Endo: Com esses seis atos difíceis e nove
certeza se deveria ou não expor a Lei. No fáceis em mente, Daishonin tomou uma
Gosho, Daishonin também diz sentir-se grande decisão. Ele disse: “Prometi
incerto antes de estabelecer seu ensino. convocar um poderoso e invencível desejo
de salvar todos os seres e jamais vacilar
Ele diz ter percebido que se pronunciasse em meus esforços.” (The Major Writings of
uma palavra que fosse acerca da causa Nichiren Daishonin, vol. II, pág. 96.) A
fundamental da miséria humana, então, questão aqui é por que as dificuldades
certamente não apenas ele, mas também surgem quando se propaga o Sutra de
seus pais, parentes e até mesmo seu Lótus.
mestre sofreriam perseguições por parte
do governo. Por outro lado, sabia que se Suda: Existem duas razões: o Sutra de
não fizesse isso seria uma falta de Lótus é o “sutra do Chakubuku”, e é o
benevolência. ensino exposto de acordo com a vontade
do Buda. Em outras palavras, no Sutra de
Ele se preocupava se deveria falar ou se Lótus o Buda expressa sua iluminação da
calar. Com base em passagens do Sutra de forma como ela é, sem modificar sua
Lótus e do Sutra do Nirvana, Daishonin explicação nem adequá-la à compreensão
compreendeu que se não dissesse a e capacidade dos outros. Nesse sentido, é

Daniel Gomes da Costa (771476-9) / pág. 1.


Brasil Seikyo - Edição 1425 - 09/08/1997 - pág. 3 - Discurso do Presidente da SGI

natural que esse ensino causasse uma Suda: Foi isso o que Descartes (1596–1650),
forte reação. que desafiou a visão metafísica do
universo associada à Escolástica, também
Saito: Assim como diz o ditado, com sofreu. Quando ele escreveu O Mundo,
certeza o bom remédio é aquele que tem temia ser punido da mesma forma que
o gosto amargo. A história apresenta Galileu por apresentar a teoria de
incontáveis exemplos em que, quando a Copérnico. Por isso, não o publicou.
verdade foi dita, incitou uma forte
reprovação. Muitos pioneiros, inclusive Pres. Ikeda: Isso é normal. Todas as
cientistas como Galileu, sofreram pessoas prezam a vida. Mas o Sutra de
perseguições que, em alguns casos, Lótus diz que a menos que a Grande Lei
custaram até mesmo a vida deles. seja revelada e propagada, a humanidade
permanecerá coberta pela escuridão.
Endo: As pessoas que estão no poder Portanto, Daishonin fez uma firme decisão.
repudiarão e reagirão furiosamente à Somente aqueles que “não hesitam
verdade mais pura se ela ameaçar destruir mesmo ao custo da própria vida” são
o status quo. devotos do Sutra de Lótus.

Suda: Há o famoso episódio de Galileu No entanto, isso não leva em consideração


que, ao ser sentenciado à prisão perpétua a extrema dificuldade dos seis atos difíceis.
pela Inquisição, murmurou consigo: “Mas Na verdade, o Sutra de Lótus não é o único
ela (a Terra) gira.”1 No caso de Galileu, sutra que discute as dificuldades. Em
além da Igreja, os adeptos da Escolástica, relação a isso, seria melhor se
cuja filosofia era forçada a reconciliar-se focalizássemos o problema da escuridão
com a doutrina da Igreja criando as fundamental inerente na vida humana, à
amarras ideológicas da sociedade, qual nos referimos há pouco.
também estavam afoitos para esmagar as
afirmações dele. Lembrem-se: o Sutra de Lótus é o “ensino
para transformar a vida”. Ele articula a
Pres. Ikeda: Parece ser muito complexo Grande Lei para vencer a escuridão
falar de ideologia. Mas a verdade é que fundamental ou a ignorância. A escuridão
qualquer sociedade e qualquer época têm fundamental é a ilusão subjacente que
uma visão de mundo e um conjunto de existe inerente na vida. Embora existam
valores que formam a consciência das muitos pontos de vista, Nitiren Daishonin
pessoas. Quando algo contradiz essa visão diz que “a escuridão fundamental
de mundo ou esse sistema de valores, manifesta-se como o Demônio do Sexto
ocorre uma reação oposta. Encontramos Céu”. (The Major Writings of Nichiren
exemplos disso tanto no passado como no Daishonin, vol. III, pág. 279.) Em “Carta aos
presente, tanto no Oriente como no Irmãos”, ele escreveu:
Ocidente.
Em cada caso, o Demônio do Sexto Céu
possuía esses eruditos budistas a fim de

Daniel Gomes da Costa (771476-9) / pág. 2.


Brasil Seikyo - Edição 1425 - 09/08/1997 - pág. 3 - Discurso do Presidente da SGI

enganar os seguidores... O demônio da ambiente é extremamente difícil. A


escuridão fundamental pode até mesmo benevolência, o amor pela humanidade, a
entrar na vida de um bodhisattva que disposição de servir aos outros — estas são
alcançou o estágio mais elevado da prática qualidades maravilhosas; mas
e impedi-lo de atingir o benefício máximo manifestá-las em nossas ações é dificílimo.
do Sutra do Lótus — o estado de Buda.
Dessa forma, ele pode obstruir facilmente O Universo e a própria vida são em
aqueles que estão nos estágios mais essência um só. Apesar de as pessoas
baixos da prática. (Ibidem, vol. I, págs. compreenderem isso intelectualmente, em
136-137.) geral elas não conseguem entender na
profundidade de sua vida. Isso poderia ser
Saito: Um bodhisattva que está no estágio denominado escuridão fundamental.
mais elevado da prática atingiu um nível de Devido a essa ignorância a respeito da
iluminação igual ao do Buda. Daishonin diz verdadeira natureza da vida, as pessoas
que mesmo os bodhisattvas que estão tentam fazer com que tudo e todos no
nesse estágio ainda não venceram sua universo sirvam-nas, tentam
escuridão fundamental. Em outras transformá-los em meios. Esta é a função
palavras, o fato de vencer ou não a do Demônio do Sexto Céu, da natureza
escuridão fundamental determina se uma maligna do poder.
pessoa atingiu realmente o estado de
Buda. O Sutra de Lótus explica que a pessoa é
una com o Universo. A prática do Sutra de
Endo: Essas duas passagens explicam que Lótus é a prática da benevolência. É
a escuridão fundamental manifesta-se respeitar e reverenciar todas as pessoas
como o “Demônio do Sexto Céu” e atua como a Torre de Tesouro e tornar-se feliz
para obstruir o praticante do Sutra de juntamente com os outros de acordo com
Lótus. “O Demônio do Sexto Céu”, o “rei o princípio da unicidade do eu e do outros,
que aproveita os frutos dos esforços dos enquanto supera as dificuldades.
outros para seu próprio deleite”, é assim
chamado porque habita o mais elevado Em nossa prática, com certeza teremos de
dos seis céus do mundo do desejo. lutar contra nossa própria escuridão
Podemos considerar isso como a fundamental. E pelo fato de estimularmos
personificação da “natureza maligna do e ativarmos a escuridão fundamental na
poder”. vida das outras pessoas com os nossos
esforços, com certeza enfrentaremos
Pres. Ikeda: O Demônio do Sexto Céu pode dificuldades.
ser considerado como a tendência de
buscar usar tudo e todos como um meio. Aqueles que ocupam posição de
Num certo sentido, esta é uma tendência autoridade não são os únicos a serem
natural que todos os seres possuem. Em influenciados pela natureza maligna do
contraste, buscar apoiar ativamente as poder. Assim como esta passagem indica
outras pessoas e melhorar o nosso — “o Demônio do Sexto Céu possuía esses

Daniel Gomes da Costa (771476-9) / pág. 3.


Brasil Seikyo - Edição 1425 - 09/08/1997 - pág. 3 - Discurso do Presidente da SGI

eruditos budistas com o intuito de enganar Suda: “Abraçar o Sutra de Lótus” é a chave
os seguidores” —, os líderes espirituais para vencer a luta contra a escuridão
reverenciados na sociedade podem fundamental e a natureza maligna do
também agitar a natureza maligna do poder. Portanto, num sentido mais amplo,
poder. é realmente “difícil”.

Saito: Essas pessoas representam o Pres. Ikeda: Em termos de dificuldades,


terceiro dos três poderosos inimigos.2 tanto a tarefa “física” como a “doutrinal” dos
nove atos “fáceis” perdem a importância
Pres. Ikeda: As grandes perseguições em comparação.
resultam em geral do conluio das
autoridades maldosas com os líderes Endo: As tarefas físicas parecem
espirituais corruptos. Isso é verdade tanto impossíveis mas, ao examiná-las
no passado como no presente, assim cuidadosamente, vemos que todas são
como será no futuro. superficiais. Pode até mesmo ocorrer que
o avanço da tecnologia científica já tenha
Endo: Isso está perfeitamente coerente levado alguma delas ao domínio da
com a maneira como, ao fazer do mundo possibilidade.
saha uma terra da luz tranqüila por meio
das “três transformações”, Sakyamuni teve Pres. Ikeda: A questão é que transformar o
por fim de combater a ignorância e a ilusão mundo interior é muito mais difícil do que
acerca da verdadeira natureza da mudar o mundo exterior. É isso o que
existência. ensina a doutrina dos seis atos difíceis e
nove fáceis.
Saito: A doutrina de Tient’ai dos “três
obstáculos e quatro maldades” referia-se Suda: Em relação às tarefas doutrinais,
originalmente às obstruções e às funções ensinar e propagar outros sutras em vez do
que emergiam das profundezas da vida no Sutra de Lótus é “fácil” porque esses
processo do desenvolvimento da “visão ensinos não capacitam as pessoas a
interior”. A fim de incorporarmos o princípio vencerem a escuridão fundamental.
de Itinen Sanzen, ou seja, atingir a
consciência de que a nossa mente ou Pres. Ikeda: Devemos tomar cuidado para
estado de vida são unos com o universo, não restringirmos excessivamente os
temos de superar as funções malignas conceitos da escuridão fundamental e do
interiores (isto é, os três obstáculos e as Demônio do Sexto Céu. O Sutra de Lótus
quatro maldades). No Budismo de Nitiren explica que a escuridão fundamental e a
Daishonin, essa força interior com natureza da iluminação são
freqüência é representada em termos essencialmente um só.
dinâmicos como uma batalha para derrotar
as maldades e os obstáculos que surgem Daishonin diz que até mesmo o rei
durante a prática budista. demônio tem tanto o “corpo” como a
“função”. O “corpo” é o rei demônio

Daniel Gomes da Costa (771476-9) / pág. 4.


Brasil Seikyo - Edição 1425 - 09/08/1997 - pág. 3 - Discurso do Presidente da SGI

inerente na vida em termos da “unicidade simplesmente um “meio” para ser usado


da escuridão e da iluminação”. A “função” é pelo poder. Os seres humanos nada mais
o rei demônio do sexto céu como a função são que ferramentas, mercadorias,
da vida que se origina dessa essência (cf. números. Simplesmente não são
Gosho Zenshu, pág. 843.). Mas por que não considerados como entidades.
tratamos disso em detalhes em outra
ocasião? Isso fica muito claro quando consideramos
o Holocausto perpetrado pelos nazistas e
Uma vez que a escuridão e a iluminação seu comportamento atroz em relação aos
são essencialmente uma só, em última deficientes físicos e mentais e outras
análise até mesmo o rei demônio protege pessoas, a quem definiam como
o budismo. O Sutra de Lótus diz: “Apesar “inferiores”. São exemplos de tamanha
de o demônio e as pessoas do demônio crueldade que chega a ser difícil falar
estarem lá, todos protegerão a Lei e o deles.
Buda.” (LS6, 108.) Desta vez, estamos
enfocando em nosso estudo do Sutra de Sob esses sistemas, os seres humanos são
Lótus a função do rei demônio. selecionados como “úteis” ou “inúteis” de
acordo com padrões determinados
O poder unificador da benevolência arbitrariamente pelos que estão no poder e
são então explorados ou massacrados à
Saito: E assim chegamos à natureza vontade.
maligna do poder — este é o tema que
discutimos continuamente. Suda: Quando o Japão invadiu a Ásia,
também houve um “aproveitamento” das
Pres. Ikeda: É verdade. Mas o que é o pessoas que somente pode ser descrito
“poder da maldade”? Esta é uma questão como insano.
fundamental que terá um importante
significado para o século XXI. Durante o Endo: Embora a natureza maligna do poder
século XX, o “poder da maldade” atingiu esteja presente em qualquer época, no
enormes proporções. O fascismo e o século XX ela tomou dimensões
stalinismo são exemplos óbvios. gigantescas e tornou-se altamente
organizada.
Endo: Embora representam posições
ideológicas diametralmente opostas, já Pres. Ikeda: Freqüentemente as pessoas
que um é representa a direita e outro a tentaram justificar essa desumanidade
esquerda ideológicas. O fascismo e o com base na ideologia.
stalinismo são similares pelo fato de
ambos terem criado sociedades totalitárias Outro fator ocorrido neste século foi o
temerosamente opressivas. avanço da ciência e da tecnologia, o que
fez ampliar muito o alcance da tragédia. A
Pres. Ikeda: Em um sistema totalitário, bomba atômica e as câmaras de gás
todas as pessoas e todas as coisas são (usadas pelos nazistas nos campos de

Daniel Gomes da Costa (771476-9) / pág. 5.


Brasil Seikyo - Edição 1425 - 09/08/1997 - pág. 3 - Discurso do Presidente da SGI

concentração) são símbolos dessa (1888–1965) argumentou que a bomba


tendência. Essa tecnologia colocou nas atômica é um símbolo de uma
mãos das pessoas o poder de brutalizar e “desintegração” do mundo. Picard
matar seres humanos em uma escala escreveu:
maciça.
“A própria força que mantém os átomos
Em essência, a ciência apresenta a juntos para formarem o mundo está agora
tendência de tentar quantificar tudo; e a sendo usada para explodir esse mundo.
“tecnologia desumana” estimula a Por isso, não é de maneira alguma
utilização dos seres humanos. As armas acidental que a bomba atômica tenha sido
nucleares simbolizam a natureza maligna inventada numa época que vive e que
do poder. Elas são como a personificação morre pela desintegração de tudo.”3
do rei demônio. “Demônio” significa “ladrão
de vida”; é o exato oposto de “Buda”, A natureza maligna do poder age para
aquele que restaura e revigora a vida. desintegrar e dividir. Ela elimina as pessoas
do universo, separa-as das outras pessoas,
Saito: A afirmação do segundo presidente divide um país do outro, e corta os laços
da Soka Gakkai, Jossei Toda, na das pessoas com a natureza. Por outro
“Declaração para a Abolição das Armas lado, a benevolência unifica. No próprio
Nucleares”, de 1957 — “Qualquer pessoa universo existe uma “benevolência
que usar uma arma nuclear é um demônio, unificadora”.
um Satã que ameaça o direito de viver das
pessoas” —, baseou-se nesse profundo Originariamente, o universo é
discernimento sobre a natureza da vida. benevolência. Nesse sentido, o universo é
o palco perfeito para a luta entre o “Buda”
Pres. Ikeda: O presidente Toda lutou com e o “demônio”, entre a “natureza maligna
todo o seu ser contra as funções negativas do poder” e a “benevolência”; para a luta
que permeiam o Universo. A luta dele foi entre o desejo de transformar a vida em
intensa. Provavelmente, ninguém pode um meio e a benevolência de fazer da vida
avaliar a angústia e a tensão que ele sentiu. o objetivo; para a batalha entre o poder
A violenta pressão sobre sua vida teria que tenta transformar as pessoas em grãos
causado, em qualquer outra pessoa, uma de areia, para reduzi-las a pessoas sem
doença muito grave ou a morte ou faria importância e a força que busca
com que cometesse suicídio ou que capacitá-las a se tornarem Torres de
desenvolvesse um sério distúrbio Tesouro.
psicológico.
Saito: Isso me faz lembrar da famosa
Descrevi as armas atômicas como a definição de Immanuel Kant (1724–1804)
personificação da escuridão. Mas também sobre o valor humano. Kant sustentava que
poderiam ser descritas como a as pessoas têm um valor absoluto. Ele
desconfiança e o ódio pelos seres disse: “Aja de forma a sempre tratar a
humanos. O filósofo Max Picard humanidade, seja em si próprio ou em

Daniel Gomes da Costa (771476-9) / pág. 6.


Brasil Seikyo - Edição 1425 - 09/08/1997 - pág. 3 - Discurso do Presidente da SGI

outra pessoa, como um objetivo e nunca cada pessoa como uma entidade
como apenas um meio.”4 insubstituível. É empenhar-se e sofrer em
nome dos outros e considerar uma alegria
Endo: Kant também disse: “Duas coisas me assim fazer.
deixam cheio de admiração e estupefação
ante a freqüência e a firmeza com que Em um discurso, o famoso psicólogo V. E.
ocorrem: o céu estrelado acima de mim e a Frankl (autor de A Busca por um
lei moral dentro de mim.”5 Significado, uma Introdução à Logoterapia),
um sobrevivente dos campos de
O budismo ensina que o universo e a lei concentração nazista, apresentou a
interior não são duas coisas separadas mas seguinte passagem de uma carta escrita
sim uma só. Isso tem algo em comum com por uma mãe:
o comentário de Goëthe de que “Nada que
esteja fora não está dentro.” Além do mais, Enquanto estava no útero, o crânio de
isso também reflete a “lei da minha filha formou-se prematuramente.
benevolência”, o poder que unifica tudo. Como resultado, quando ela nasceu em 6
de junho de 1929, já estava fatalmente
Pres. Ikeda: Norman Cousins, que citei no doente. Eu estava com dezoito anos
início deste diálogo, também escreveu: naquela ocasião. Adorava meu bebê como
“Não vejo separação entre a ordem um deus e a amava perdidamente. Minha
universal e a ordem moral”; e “Posso não mãe e eu fizéssemos tudo o que podíamos
abarcar ou comandar essa ordem para ajudar o pobre bebê. Mas não foi o
universal, mas posso estar em união com suficiente. A criança não andava nem
ela, pois sou parte dela.”6 falava. Mesmo assim, eu era jovem e não
abandonaria as esperanças. Trabalhava dia
No momento em que encontrei o Dr. e noite para que pudesse comprar comida
Cousins, senti intuitivamente: “Esta pessoa e medicamentos para minha filha. Eu
é um bodhisattva.” Ele foi um grande entrelaçava o braço frágil dela em torno de
homem. meu pescoço e perguntava: “Você ama a
mamãe?” E ela me abraçava com força e
Suda: O Dr. Cousins é famoso por ter sorria e desajeitadamente batia em minha
trabalhado arduamente para conseguir face. Nesses momentos eu era realmente
tratamento médico para as “Moças de feliz. Não importava como tudo era difícil.
Hiroxima”, jovens que foram vítimas da Eu era imensamente feliz.7
bomba atômica de Hiroxima. Ele também
lutou para conseguir tratamento médico e Este é o exato oposto da natureza maligna
psicológico para um grupo de mulheres do poder que “transforma as pessoas em
polonesas usadas pelos nazistas em meios”.
horripilantes experimentos.
Saito: Sinto como se entendesse um pouco
Pres. Ikeda: A natureza maligna do poder é do profundo significado do capítulo
terrivelmente cruel. Sua antítese é amar “Surgimento da Torre de Tesouro”.

Daniel Gomes da Costa (771476-9) / pág. 7.


Brasil Seikyo - Edição 1425 - 09/08/1997 - pág. 3 - Discurso do Presidente da SGI

que o sentimento de impotência de que


Pres. Ikeda: Explicando a natureza maligna falamos no início é uma das principais
do poder em termos mais familiares, um razões pelas quais as pessoas na
exemplo disso seria a de um líder que sociedade moderna tendem a serem vistas
empurra o trabalho pesado aos outros, somente em termos de “função”, ou como
obrigando-os a fazerem as tarefas difíceis “meios” para algum fim.
e desagradáveis, enquanto assumem as
tarefas fáceis. Esse tipo de pessoa faz os Endo: Da mesma forma, para as crianças
outros assumirem a responsabilidade e certamente é uma fonte de grande
depois reclama todos os créditos. ansiedade serem avaliadas e classificadas
simplesmente com base em suas notas
Alguém escreveu: escolares. Mesmo em seus lares, os quais
deveriam ser locais em que elas seriam
Naturalmente em qualquer país ocorrem aceitas como preciosas e insubstituíveis,
vários problemas. Se você é o presidente, há uma grande tendência dos pais
os problemas recaem sobre você, mas se avaliarem-nas com base em suas notas —
você é um tirano, pode arranjar as coisas um indicador muito parcial e insuficiente.
para que a maior parte dos problemas Sob essas circunstâncias, é natural que as
recairá sobre outras pessoas.8 crianças não consigam desenvolver uma
verdadeira autoconfiança nem consigam
A diferença entre um líder e um tirano é adquirir força interior — o sentimento de
que um líder trabalha arduamente para “não importa o que aconteça, procurarei
todos, enquanto que um tirano faz os empenhar o máximo de minha
outros trabalharem para ele. capacidade”.

Nitiren Daishonin declarou que as trevas Pres. Ikeda: Exato. Não há hierarquia ou
fundamentais manifestam-se como o classificações quando se trata da vida.
Demônio do Sexto Céu, enquanto que a Toda a vida possui um valor infinito.
natureza fundamental da iluminação Devemos educar os adultos e as crianças
manifesta-se como Bonten e Taishaku9 (cf. da mesma forma para que ninguém se
The Major Writings of Nichiren Daishonin, sinta impotente. Temos de fornecer
vol. III, pág. 279.). O rei demônio é um tirano. nutrientes para o coração. E devemos criar
Bonten e Taishaku são líderes. A diferença uma verdadeira solidariedade humana.
aparente entre os dois é fundamental; é Esta será a chave para a época atual.
como a diferença entre o céu e a terra. Ao Nesse sentido, o capítulo “Surgimento da
mesmo tempo, em termos do estado Torre de Tesouro”, que clama a todos que
interior de vida de uma pessoa, ou itinen, é “cada um é a Torre de Tesouro, cada vida
muito sutil. contém uma ilimitada força e potencial”,
oferece uma riqueza de inspirações para a
Saito: Um indivíduo tem de exercer uma época atual.
constante vigilância sobre seu espírito e
intenções. Sob essa perspectiva, parece

Daniel Gomes da Costa (771476-9) / pág. 8.


Brasil Seikyo - Edição 1425 - 09/08/1997 - pág. 3 - Discurso do Presidente da SGI

“Abraçar o Sutra de Lótus”, significa lutar


continuamente contra todas as
manifestações da natureza maligna do
poder. Quando assumimos essa difícil
tarefa, motivados pelo amor à
humanidade, nossa vida realmente brilha
como uma Torre de Tesouro; vivemos
cada dia na presença da Cerimônia no Ar,
em ritmo com a eternidade e cada
momento brilha radiantemente com a
alegria de viver.

Notas:

1. Eppur si muove: Atribuído a Galileu após sua retratação em 1632. A primeira aparição

dessa frase consta em Baretti, Italian Library (1757), pág. 52.

2. Três poderosos inimigos: Três grupos de pessoas que, segundo consta no 13º capítulo

do Sutra de Lótus, “Admoestação para Abraçar o Sutra”, perseguirão aqueles que

propagarem o sutra no futuro.

3. Max Picard, Hitler in Our Selves. Heinrich Hauser, trad. Hinsdale, Illinnois, Henry Regnery

Company, 1947, pág. 266.

4. Immanuel Kant, Foundations of the Metaphysics of Morals. Lewis White Beck, trad.

Nova York, The Bobbs-Merrill Company, Inc., 1969, pág. 54.

5. Immanuel Kant, Critique of Practical Reason and Other Writings in Moral Philosophy.

Lewis White Beck, trad. Chicago, The University of Chicago Press, 1949, pág. 258.

6. Ibidem, Present Tense, pág. 196.

7. V. E. Frankl, I Still Say “Yes” to Life (Eu ainda digo “sim” à vida). Traduzido do japonês,

Soredemo Jinsei ni Iesu to Iu, Kunio Yamada e Mika Matsuda, trad. Tóquio, Shunjusha,

1993, pág. 104.

8. Don Marquis, The Lives and Times of Archy and Mehitabel. Nova York, Doubleday,

Doran and Company, Inc. 1942, “Archy Does his Part”, pág. 18.

9. Bonten e Taishaku são, respectivamente, Brahma e Shakra Devanam Indra em

sânscrito.

Daniel Gomes da Costa (771476-9) / pág. 9.