Você está na página 1de 2

2 Timóteo 2.3-12.

Infelizmente, pouca importância é dada às disciplinas da vida cris-tã.

I. O QUE SÃO AS DISCIPLINAS DA VIDA CRISTÃ

John Wesley cultivava a pieda-de, de tal maneira, que os seus colegas, na


universidade, apelidaram-no de o metodista. No orar e no estudar a Bíblia,
metódico. Wesley sabia o quanto são importantes, para o crente, as disciplinas
devocionais (Tt 1.7, 8).

1. Definição.

Disciplinas da vida cristã são os exercícios espirituais, prescritos na Bíblia Sagrada,


cujo objetivo é proporcionar ao crente uma intimidade singular com o Pai Celes-te,
constrangendo os que nos cercam a glorificar-lhe o nome (Hb 12.8).

2. Elementos das disciplinas da vida cristã.

Adoração a Deus, leitura diária sistemática da Bíblia, oração, servi-ço, mordomia do


corpo e dos bens, etc.

II. SÍMBOLOS DAS DISCIPLINAS DA VIDA CRISTÃ

Há pelo menos três figuras que salientam as disciplinas da vida cris-tã: o soldado, o
atleta e o agricultor. Falam de exercício, perseverança e sacrifício pessoal.

1. A disciplina do soldado.

Como soldados de Cristo, ajamos de modo disciplinado e perseverante, a fim de


agradar ao que nos arregimen-tou para a guerra:

“Sofre, pois, comi­go, as aflições, como bom soldado de Jesus Cristo. Ninguém que
milita se embaraça com negócio desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou
para a guerra” (2 Tm 2.3-5).

Tinha o apóstolo, em mente, o antigo soldado grego que, no campo de batalha,


pre-feria o sacrifício da própria vida a exis-tir sem honra.

2. A disciplina do atleta.

No tempo de Paulo, eram os atletas mais do que disciplinados. Na con-quista de


uma coroa de louro, empenhavam-se além de suas forças; perseguiam o
impossível. Descreve-os o apóstolo:

“E, se alguém tam­bém milita, não é coroado se não militar legitimamente” (2 Tm


2.5).
Se naqueles estádios, punham-se os competidores a lutar por uma vitória efêmera
e corruptível, nós avançamos em busca de eternos ga-lardões. Por isto temos de, à
seme-lhança daqueles atletas, portar-nos de maneira viril e disciplinadamente:

“E todo aquele que luta de tudo se abstém; eles o fazem para alcançar uma coroa
corruptível, nós, porém, uma incorruptível” (l Co 9.25).

“Se te abstiveres de conversações supérfluas e passeios ociosos, como também de


ouvir novidades e boatos, acharás tempo suficiente e adequado para te entregares
a santas meditações.” (Tomás de Kempis)”

3. A disciplina do agricultor.

A agricultura é a mais antiga das ciências; Eis por-que o agricultor tanto carece de
dis-ciplina e paciência:

“O lavrador que trabalha deve ser o primeiro a gozar dos frutos” (2 Tm 2.6).

No cultivo do fruto do Espírito também não deve-mos prescindir de disciplina e


paci-ência. Afinal, temos de melhorar a cada dia, refletindo em tudo a ima-gem de
Nosso Senhor Jesus Cristo.

III. A EFICÁCIA DAS DISCIPLINAS DA VIDA CRISTÃ

1. As disciplinas da vida cristã são eficazes contra o pecado.

2. As disciplinas da vida cristã são eficazes no serviço cristão.

CONCLUSÃO